22/02
21:22

Tomar do Geru abrigará reunião pró-Comitê do Rio Real

Jovens que articulam a formação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Real promovem no dia 10 de março próximo, às 8h,  reunião no município de Tomar do Geru para ampliar as discussões em torno do projeto. Estão sendo convidados para om encontro prefeitos e vereadores dos municípios banhados pelo rio Real, lideranças comunitárias, representantes de comitês já em funcionamento e da Agência Nacional da Água (ANA).  As primeiras reuniões aconteceram em Indiaroba e Tobias Barreto. A meta é criar o Comitê do Rio Real ainda no decorrer deste ano. 



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
21:01

Deputado lamenta demora em liberar o milho para alimentar os rebanhos

“O povo está sofrendo, o  gado está morrendo e, infelizmente, esse governo que diz que vai cuidar do Nordeste, só vai licitar os caminhões que irão fazer o transporte do milho a partir do início do próximo mês. É lamentável essa situação”. O protesto, em tom de desabafo, é do deputado estadual Jairo de Glória (PRB), ao saber que o governo federal, através da Superintendência da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ainda não adquiriu o produto para que os agricultores tenham com que alimentar os rebanhos que ainda resistem à dura seca.

Segundo o parlamentar, o milho só chegará no inverno, quando o gado já vai estar totalmente dizimado. Jairo questionou para que serviram os Decretos de emergência dos municípios se as ações não chegam de forma imediata. “Ao meu entender, esses Decretos são justamente para dispensar os prazos exigidos em lei. Se for respeitar esses prazos, quando esse milho chegar, talvez, os agricultores já não tenham mais a quem alimentar”, afirmou, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã de hoje (22).

A informação sobre o prazo para início do processo licitatório foi passada a Jairo pelo deputado federal Jony Marcos (PRB) que, junto com o secretário do escritório de representação de Sergipe em Brasília, Heleno Silva, foi em busca de solução para os agricultores nordestinos, em particular os sergipanos, que sofrem as duras consequências da longa estiagem. “A partir da nossa fala na tribuna da Assembleia, esta semana, o pastor Jony e Heleno foram buscar soluções e trazem essa triste notícia”, reclamou o deputado, que tem feitos constantes relatos da situação caótica enfrentada pelos trabalhadores e pequenos produtores que ainda resistem no sertão.

“Quero registrar a minha indignação com esse fato”, disse ao reconhecer os esforços que o governador Jackson Barreto (PMDB) tem feito no sentido de minimizar os efeitos dessa seca, que é considerada uma das piores das últimas décadas. “O governador tem feito a parte que lhe cabe, está empenhado em encontrar saídas que minimizem os efeitos da seca, mas o governo federal precisa desburocratizar e contribuir com esse processo sob pena de termos muitos mais animais sendo dizimados e produtores vivendo um verdadeiro colapso”, disse. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
20:57

Capitão Samuel discute assistência jurídica gratuita com Defensores Públicos

Com o objetivo de buscar melhorias para a assistência judiciária gratuita, o deputado estadual Capitão Samuel se reuniu, em seu gabinete, na manhã desta terça-feira, 22, com a Defensoria Pública Geral do Estado de Sergipe. Participaram da reunião o defensor público geral, Dr. Jesus Lacerda, o subprocurador, Dr. Léo de Carvalho Neto, o presidente da associação dos defensores púbicos, Dr. Ermelino Costa, e a corregedora, Dra. Andreza Tavares.

Nas últimas semanas o Deputado conversou com o presidente da OAB e com o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, a fim de viabilizar o projeto para regulamentar a prestação de assistência judiciária e, agora, com o defensor público geral, onde reconheceu a necessidade de regulamentar a prestação de assistência judiciária gratuita e a importância de chamar os aprovados no último concurso da Defensoria Pública do Estado do Sergipe para melhor atender a sociedade.

Procurando um melhor diálogo entre os órgãos envolvidos, o defensor público geral, Dr. Jesus, propôs que o parlamentar realize uma audiência pública e convide todos para participarem da discussão para buscar uma solução comum. “A reunião foi muito salutar e o capitão Samuel é um conhecedor dar leis, inclusive da constituição federal, onde tratamos sobre a emenda constitucional 80, que reza que é preciso ter um defensor em cada comarca. Saímos daqui certos de que teremos avanços”, afirma.

Capitão Samuel ficou muito satisfeito com a ideia e já providenciou uma data para marcar a audiência pública, cujo tema será Assistência Judiciária Gratuita, “Estamos dando um grande passo e com certeza Sergipe será o estado com a melhor prestação de assistência judiciária gratuita, com defensores públicos em todas as comarcas, conforme demanda a emenda 80 da Constituição Federal de 1988, declara. (Da bassessoria)

 



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
10:12

HU faz exame inédito em SE para agilizar transplantes

Pela primeira vez em Sergipe, foi realizado em laboratório um procedimento denominado tipagem HLA, exame que facilita a verificação de compatibilidade entre doador e receptor quando o assunto é transplante. O exame foi feito pelo Laboratório de Biologia Molecular do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS).


De acordo com a superintendente do Hospital Universitário, Angela Silva, a tipagem HLA possibilita uma agilidade que é fundamental para realização do transplante. “Esse é um exame que nunca foi feito em Sergipe. Para os transplantes em geral, quanto maior for a semelhança entre os genes HLA de quem está doando um órgão ou um tecido, e daquele que recebe, menores são as probabilidades de rejeição e, portanto, maiores são as chances de sucesso”, ressalta a gestora.


Laboratório

No HU-UFS, o responsável pelo Laboratório de Biologia Molecular é o gerente de Ensino e Pesquisa da instituição, Roque Pacheco. “Temos o equipamento necessário para fazer a tipagem, o pessoal qualificado e trabalhamos com a agilidade que o transplante exige. Anteriormente o exame era feito na Bahia, o que vinha sendo um problema por causa do tempo despendido”, relata.


A realização de um transplante é um procedimento complexo, no qual a avaliação da compatibilidade entre o doador e o receptor é fundamental. “A nossa expectativa é ampliar as doações. Estou muito feliz pelo ineditismo do HU de Sergipe, pela rapidez e pela qualidade dessa tipagem e pela possibilidade de evitar perdas de órgãos e tecidos de possíveis doadores”, pontua Roque.


Conscientização

Para o coordenador da Central de Transplantes de Sergipe, Benito Fernandez, a tipagem HLA, sendo realizada no HU-UFS, contribui para o sucesso de transplantes. “É muito importante essa redução do tempo, pois quanto menor for esse período entre captação e recepção, melhor será a qualidade do órgão ou tecido transplantado”, destaca.


No entanto, Benito faz um alerta. “É importante ressaltar que o processo de doação precisa da participação de toda a sociedade. Eu peço a todos que comuniquem às suas famílias que querem doar seus órgãos. É preciso uma conscientização sobre a importância desse ato, que pode acabar salvando muitas vidas”, declara Benito.


Cihdott

No Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe, existe a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos (Cihdott), que faz um trabalho incansável para organizar, no âmbito da instituição, rotinas e protocolos que possibilitem o processo de doação de órgãos e tecidos para transplantes. A Cihdott do HU-UFS, unidade filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), é formada por uma equipe multiprofissional da área de saúde.

 



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
08:22

Jackson defende maior participação de empresas sergipanas na obra da Termoelétrica Porto de Sergipe

Governador reuniu-se nesta terça, 21, com o presidente da Central Elétrica de Sergipe, Eduardo Maranhão. A audiência foi solicitada pelo governador, que apresentará demandas de interesse do Estado

Com interesse em conhecer o andamento das obras e potencializar a participação das empresas sergipanas no processo de implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe (UTE), o governador Jackson Barreto participou, nesta terça, 21, de audiência com o presidente da Central Elétrica de Sergipe (Celse), Eduardo Maranhão. A reunião foi solicitada pelo governador. O intuito do governo é que empreendimentos locais sejam fornecedores diretos da General Eletric (GE), contratada para construir a usina e fornecer tecnologia necessária à conversão do gás em energia elétrica, ou da Celse.

“Essa reunião foi muito boa e extremamente proveitosa do ponto de vista do conhecimento mais profundo do projeto. Acredito que o aproveitamento de empresas de gás para as obras civis da termoelétrica fortalece muito o governo perante a sociedade sergipana e também na ampliação dos negócios. A UTE é um empreendimento muito importante para o estado, as coisas estão acontecendo de forma muito concreta e eu me sinto muito feliz porque estou cuidando do meu estado, do meu povo e preparando Sergipe para as novas gerações. A termoelétrica não será inaugurada pelo governador Jackson Barreto. Eu passo, mas o Estado fica e a nossa gente também”, comentou o governador, acrescentando que Eduardo Maranhão reuniu-se na manhã desta terça com a Aseopp e ficou satisfeito com o nível de participação e, sobretudo, pela preocupação e engajamento dos homens de negócio de Sergipe com a construção e a chegada da termoelétrica.

A reunião de hoje também serviu para que o governador, secretários de Estado e presidentes de órgãos envolvidos no processo de instalação da termoelétrica tivessem acesso a informações mais detalhadas do andamento das obras da UTE. De acordo com o presidente da Celse, a terraplanagem do terreno está em fase final. “Começamos a movimentação de terra no ano passado, em dezembro. Já tivemos autorização para instalação do canteiro e iniciamos a obra civil, com o trabalho de terraplanagem. Essa fase já está praticamente concluída e estamos aguardando a emissão da licença. Agradecemos o apoio do Governo, desde o início do processo. Estamos muito felizes com avanço do projeto. Temos aproximadamente 160 pessoas trabalhando na obra, sendo boa parte da Barra dos Coqueiros, isso porque a obra propriamente dita não começou. O sentimento de todo grupo da Celse e acionistas é que existe transparência no relacionamento e que a interlocução com o Governo do Estado é constante, transparente e podemos usar como referência as práticas daqui”, elogiou o presidente.

Eduardo Maranhão ressaltou ainda que o projeto traz impacto positivo para a região. “Viemos hoje para atualizar o governo sobre a parte do projeto que já ocorreu. Já são quase R$ 500 milhões investidos e comprometidos pelos acionistas. Nosso objetivo é bancar as obras até o fim do ano com recursos próprios. Estamos muito satisfeitos com o que conseguimos até agora. Em um momento que vivemos atualmente de indefinição no Brasil, o movimento de empresas, principalmente as que vêm de fora e de grupos que acreditam no Brasil e em um empreendimento desse porte, é muito importante. Com relação ao Estado de Sergipe, essa interlocução transparente com Adema é grande trunfo do governo no relacionamento com os investidores. Esperamos receber a licença em breve”.

Foto: Marcelle Cristinne/ASN


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:20

Projeto de orla do Pontal de Indiaroba é discutido

O secretário Fábio Henrique e a equipe técnica da Secretaria de Estado do Turismo estiveram no Pontal para conversar com a comunidade e apresentar uma proposta inicial e ouvir sugestões

Considerado o principal ponto de travessia para Mangue Seco, na Bahia, a praia do Pontal de Indiaroba encanta pelas belezas naturais e por uma população acolhedora. Porém, a falta de estrutura do local o transforma em apenas um ponto de passagem. Por isso, o Governo do Estado está desenvolvendo um projeto para a construção de uma orla, com investimento garantido pelo Programa Nacional do Desenvolvimento em Turismo (Prodetur), da Secretaria de Estado do Turismo.

Na manhã de sábado, 18, o secretário de Estado de Turismo, Fábio Henrique, e a equipe técnica da pasta estiveram no Pontal para conversar com a comunidade, apresentar uma proposta inicial para a construção da orla e ouvir sugestões. O prefeito Adinaldo do Nascimento Santos e o vice Marcos Sertanejo deixaram as equipes municipais de turismo e de obras à disposição.

“A comunidade que vive em uma região tão bonita, apaixonante, com acesso fácil e asfaltado, não possui uma estrutura capaz de manter o turista na cidade. Às pessoas chegam aqui somente para fazer a travessia. Por isso, o governador Jackson Barreto determinou que fizéssemos os ajustes de forma rápida para poder lançar a licitação da obra da orla”, explicou Fábio Henrique.

Integração
Para o secretário, é importante estar na comunidade, ouvindo os moradores e adequando o projeto à real necessidade. A orla possuirá quiosques, atracadouro, um local para o projeto de artesanato local das mangabeiras, e a comunidade solicitou a implantação de uma academia. A coordenadora do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) na comunidade, Suzana Menezes, disse que se trata de um dia histórico. “A população nunca esteve presente, participando de debates sobre inovações para a cidade”.

A Prefeitura de Indiaroba apresentou um projeto para orla, que está passando por adequações e estudos. “Temos uma beleza natural, mas com uma qualidade de vida que deixa a desejar. Indiaroba recebeu as pessoas que podem nos ajudar para promover o nosso sonho à muitos anos, de fazer uma intervenção aqui no Pontal”, defendeu o prefeito.

Prodetur em Sergipe
O Prodetur em Sergipe tem recursos da ordem de US$ 100 milhões, sendo US$ 60 milhões do BID e US$ 40 milhões de contrapartida do Estado de Sergipe, que pode fazer o aporte de sua parte, através de diferentes formas de financiamento e de captação de recursos.

O objetivo é incrementar a oferta turística, oportunizando a geração de emprego e renda no setor. O programa contempla investimentos na construção e recuperação de orlas e equipamentos turísticos, patrimônio histórico, qualificação da mão-de-obra, infraestrutura de apoio e fortalecimento institucional do turismo.

O Programa será realizado em cinco anos, com investimentos em todo o estado, com foco nas regiões mais carentes. Ao final, o Prodetur deixará como legado uma nova infraestrutura turística em Sergipe. Em julho do ano passado, no âmbito do Prodetur, o Governo do Estado inaugurou a orla de Canindé, investimento de R$ 6.633.884,61. Em dezembro do mesmo ano, o governador Jackson Barreto autorizou o processo licitatório dos serviços de construção e urbanização da orla do povoado Curralinho, no município de Poço Redondo. O investimento previsto é de R$ 3.145.963,06.

Também em dezembro, foi autorizada a realização do processo licitatório dos atracadouros da Ilha Mem de Sá, situada no rio Vaza Barris, e do novo atracadouro do Povoado Caibrós, em Itaporanga. O investimento nos atracadouros é de R$ 2.445.041,74.

Foto: Henrique Matos/Setur


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:18

Tempo deve ficar instável nos próximos dias, afirma Centro de Meteorologia


Segundo o chefe da sala de situação do Centro de Meteorologia, Overland Amaral, as chuvas, de características convectivas, normais da estação Verão, ainda estão muito aquém de atingir uma normalidade climatológica para o mês de fevereiro em todo o estado


As chuvas que caíram com intensidade na região da Grande Aracaju na madrugada da última segunda-feira, 20, provocando alagamentos em determinados pontos da capital, devem continuar, de forma decrescente, nos próximos dias. É o que prevê o Centro de Meteorologia de Sergipe, ligado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Segundo o chefe da sala de situação do Centro de Meteorologia, Overland Amaral, as chuvas, de características convectivas, normais da estação Verão, ainda estão muito aquém de atingir uma normalidade climatológica para o mês de fevereiro em todo o estado.

“Elas iniciaram de madrugada pelo Litoral e estão se dirigindo para o Sertão, com menos força, mas há a possibilidade de trovoadas em algumas áreas. É claro que é apenas uma previsão”, reforça Overland.

Conforme o meteorologista, choveu na Grande Aracaju algo em torno de 20 milímetros, quantidade suficiente para provocar enchentes nas áreas urbanas. “Se tratando de chuva urbana, ela pega a todos de surpresa, principalmente porque se concentra nas calhas das drenagens, que estão entupidas de lixo e provocam enchentes”.

Só ameniza a seca
Para Overland, as chuvas amenizam, mas não resolvem o problema da seca que atinge quase 30 municípios sergipanos. “É claro que elas dão uma refrescada, mas não são suficientes para resolver essa questão”, avisa.

Foto: Edinaldo Nascimento/Semarh


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:16

Belivaldo Chagas se reúne com empresários para apresentar o projeto da nova termoelétrica

Em um almoço organizado pela Aseopp, representantes do setor empresarial ligado às obras públicas puderam conhecer melhor o novo projeto do Governo do Estado, e debater sobre as novas oportunidades de negócios que ele possibilita

A Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), ao lado do vice-governador do estado Belivaldo Chagas, reuniu, na tarde da última terça-feira, 21, dezenas de empresários ligados ao setor com o objetivo de facilitar o diálogo entre eles e a sociedade denominada Centrais Elétricas de Sergipe S/A (Celse).

A Celse, criada em 28 de setembro do ano passado, é uma sociedade criada pelas empresas Golar GenPower e Eletricidade do Brasil (EBrasil) para construir e operar a UTE Porto de Sergipe, que integrará o Complexo de Energia Governador Marcelo Déda, obra que representa o investimento de R$ 5 bilhões e que, de acordo com o vice-governador, alavancará consideravelmente a economia sergipana.

“Ficamos felizes em cumprir o compromisso que assumimos ao ver a necessidade de estreitar o relacionamento entre os representantes que estão à frente da construção dessa termoelétrica, com os empresários que fazem, dentro de Sergipe, outras obras de grande relevância, representados pela figura de Luciano Barreto, que é uma pessoa que faz questão de reunir todo setor. Afinal de contas, se todos nos unirmos em um momento como esse, quando receberemos um investimento de R$ 5 bilhões, as possibilidades de alavancarmos nossa economia se tornam bem maiores. Tenho certeza que essa integração tem tudo para dar certo entre todos que fazem a construção civil em Sergipe”, declarou Belivaldo.

O vice-governador destacou ainda que Governo vem manifestando especial interesse em potencializar a participação das empresas sergipanas no processo de implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe, e que tem como propósito prioritário ampliar as oportunidades para que as empresas sergipanas possam atuar na cadeia de fornecimento do projeto, quer como fornecedoras diretas da GE ou da Celse, ou mesmo das suas empresas contratadas.

A reunião
Segundo o presidente da Aseopp, Luciano Barreto, o intuito principal do almoço foi reunir os empresários do ramo, a fim de facilitar o diálogo entre eles sobre as novas possibilidades de investimentos, ocasionando assim, uma considerável injeção na economia sergipana.

“A Aseopp promoveu esse encontro, apoiado pelo vice-governador Belivaldo Chagas, com o objetivo de apresentar a todos os nossos associados as obras que serão realizadas, abrindo uma perspectiva para que as empresas sergipanas possam participar de um empreendimento tão importante para o desenvolvimento da economia do estado. A implantação dessa usina, mudará a história de Sergipe e os nossos empresários precisam se habilitar para participar dessa mudança”, explicou Luciano.

Mudanças que, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, José Augusto Carvalho, abrirão novas possibilidades para investidores dos mais diferentes ramos da economia. “Só a chegada de um empreendimento deste porte em Sergipe já é uma excelente notícia. Essa obra vai colaborar não somente com a construção civil, que todos sabemos que tem sofrido bastante com a crise que o país atravessa, mas também com uma série de empresas que fornecerão apoio para essa implantação. Vamos sempre procurar manter uma relação mais próxima possível com o setor empresarial envolvido, e tentar atrair para Sergipe as empresas que, de alguma forma, viabilizarão essa obra”, relatou.

Foto: Victor Ribeiro/ASN



Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos