14/01
08:05

Workshop Futebol em Foco acontecerá nesta quinta-feira, 16

Nesta quinta-feira, 16, a Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES) irá promover o Workshop Futebol em Foco, projeto esportivo que tem a frente o jogador Fernando Sanches, e que tem como objetivo destacar o talento das crianças que sonham com a profissão. 

Para lapidar este talento, o Futebol em Foco acontece através de estrutura em termo de organização, alimentação e campo de grama. O projeto realiza uma espécie de teste de futebol terceirizado. Diferente das peneiras que são realizadas em clubes, o Futebol em Foco oferece uma oportunidade real, tangível e acessível. 

O programa hospeda o jovem em um resort e coloca à disposição do jogador uma esquipe com treinadores, enfermeiro, monitores e nutricionista. “Tudo isso com um custo muito baixo, comparado ao que seria de um clube”, destaca Fernando Sanches. 

O Workshop acontecerá na sede da Fames, localizada na Rua Engenheiro Jorge de Oliveira Neto, 650, no Bairro Coroa do Meio, em Aracaju. O público previsto para estar presente são prefeitos (as) e secretários municipais de esporte. 

Fonte: Ascom Fames


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
13/01
17:12

De vilão a herói: Ítalo vibra com gol decisivo após falha diante do Sergipe

Fabrício Santos
Estudante de jornalismo

No primeiro clássico de 2019 entre Confiança e Sergipe, na Arena Batistão, Ítalo, camisa 10 do Dragão do Bairro Industrial, foi do inferno ao céu. Isso porque, o atleta tentou uma jogada displicente no meio-campo, no final da primeira etapa, quando a partida estava 1 a 0 para o time proletário. Com o erro dele, o Sergipe chegou a igualdade no placar; o jogador foi para o vestiário sob fortes críticas da torcida.

Entretanto, o futebol guarda muitas surpresas dentro de um único jogo. No segundo tempo, o Confiança liderou as ações da partida e buscou retomar a liderança do placar a todo momento. Ítalo, que era o vilão até então, foi contemplado com o gol da vitória azulina aos 48 minutos da etapa complementar. Festa azulina na Arena Batistão e redenção do camisa 10.

“No primeiro tempo, em um erro meu, acabou saindo o gol do adversário. Mas, eu continuei com a cabeça erguida e fui abençoado em poder fazer o gol da vitória. Agora é parabenizar o grupo, que lutou do início ao fim, e permanecer trabalhando porque nós temos muito a evoluir”, afirmou ele após o término da partida.

Sobre as vaias recebidas, o atleta não se abateu. Segundo ele, além de ser algo normal, é direito da torcida reclamar, tendo em vista o erro cometido por ele durante o jogo.

“É normal. Como eu errei, eles estão no direito de vaiar; no fim do jogo eu acertei, e eles me aplaudiram. Vida de jogador é isso, o importante é permanecer sempre com a cabeça no lugar”, finalizou.


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
13/01
17:08

Vitória do Confiança diante do Sergipe simboliza os novos tempos do futebol sergipano


Fabrício Santos
Estudante de jornalismo

Neste domingo, 12 de janeiro, tivemos a estreia de Confiança e Sergipe no Campeonato Sergipano de 2020, na Arena Batistão. De cara, um clássico entre os dois maiores clubes do estado. O Confiança saiu vencedor pelo placar de 2 a 1. A vitória, no entanto, foi só mais um fator que comprova a mudança do cenário futebolístico de Sergipe.

Durante muito tempo, o Sergipe foi o time mais tradicional, com mais torcida, e que possuía o maior protagonismo por essas bandas. Entretanto, o tempo passa. Nos dias atuais, o Sergipe só disputa o campeonato estadual, e luta para recuperar os dias de glória. Do outro lado, um Confiança em extrema ascensão, disputando, além do certame sergipano, a Copa do Nordeste e a Série B do Campeonato Brasileiro. Realidades extremamente opostas daqueles que um dia já rivalizaram em pé de igualdade.

O que vemos acontecer hoje é resultado de um processo. Em 2008, o Dragão do Bairro Industrial deu o primeiro passo: na Série C do Campeonato Brasileiro daquele ano, mobilizou torcedores de todos os clubes em prol da campanha “Vamos subir, Dragão”, em alusão ao ótimo desempenho que o time tinha na competição. A expectativa era alta, e o acesso à Série B parecia cada vez mais próximo. Contudo, a equipe teve uma surpreendente queda de rendimento, e deixou a vaga escapar por um ponto.

Naquela época, não se viam grandes públicos no Batistão, mas o Confiança fez da praça esportiva a sua casa, e a lotação virou rotina. Sem o acesso, o desânimo voltou e o engajamento do povo sergipano com o futebol local também diminuiu.

Sergipe viria a participar da recém-criada Série D, mas fora eliminado no “tapetão”, em virtude de uma escalação irregular, colocando ponto final em mais um sonho do torcedor. Do lado azul, o rebaixamento no ano seguinte da terceira para a quarta divisão, e o ostracismo retornava para o nosso cenário.

Tornou-se costumeiro não valorizar o produto local. Já não bastasse ser comum a torcida para times de outros estados, o que se viu durante muitos anos foi a extrema desvalorização do público geral pelo que se pratica aqui.

Futebol vai além do esporte, é um espetáculo. E, para cativar o grande público, faz-se necessário um produto atraente. A semente da evolução já estava plantada, e já era sabido o caminho das pedras para trilhar o sucesso.

De 2013 para cá, foi onde vimos a solidificação do futebol sergipano. Cada vez mais torcedores comprando e utilizando as camisas dos clubes locais - no estádio e nas ruas -, os clubes com mais ambição e as perspectivas renovadas. E foi daí em diante onde Confiança e Sergipe passaram a se distanciar.

O Sergipe foi campeão estadual em 2013 - após incríveis 10 anos sem levantar a taça -, conseguiu a vaga na Série D daquele ano, mas foi eliminado para o modesto Tiradentes, do Ceará. Mais um banho de água fria na torcida colorada, mesmo que com um ponto de esperança para o ano seguinte.

Em 2014, o colorado, depois de muito tempo, tinha dinheiro para gastar. De volta a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil, montou um elenco competitivo, mas não foi o suficiente. Por detalhes, foi eliminado na fase de grupos da Copa do Nordeste após ceder dois empates dentro de seus domínios; na Copa do Brasil, ganhou o jogo de ida do Náutico por 1 a 0 - perdendo diversas chances de marcar mais gols -, e foi eliminado em Recife, nos pênaltis.

O quase não ficaria apenas ali. No estadual, após fazer a melhor campanha da fase regular, seria eliminado no mata-mata para o modesto Socorrense, dentro dos seus domínios, com um gol no apagar das luzes - e desperdiçando a vantagem de poder empatar para se classificar.

Foi o início do fim. O Confiança venceu o Campeonato Sergipano daquele ano, participou da Série D e conquistou o acesso para a Série C. Feito histórico do time azulino, que viria a ser bicampeão estadual em 2015 e também conquistaria o título em 2017.

Apesar de algumas campanhas irregulares na terceira divisão, o Confiança não foi rebaixado como em 2009. Entre brigas para subir de divisão e lutas contra o rebaixamento, disputou “o jogo do acesso” em três oportunidades: 2015, seu primeiro ano na competição, foi eliminado pelo Londrina; 2017, foi eliminado pelo São Bento; 2019, enfim, o acesso a segunda divisão do Brasileirão diante do Ypiranga.

Durante esse tempo, o Sergipe viveu um mix de esperanças e amarguras. Foi campeão estadual em 2016 e 2018, mas fez campanhas vexaminosas na Série D e não soube aproveitar de forma eficaz o dinheiro arrecadado com a Copa do Brasil e do Nordeste. Além disso, fez campanhas pífias nos estaduais de 2015, 2017 e 2019. Muita inconsistência e falta de profissionalismo para quem sempre fora “O Mais Querido do Estado”.

Mesmo que o Confiança não tenha sido soberano em Sergipe nos últimos anos, soube se manter na Série C e agora colhe os frutos disso. Com muito profissionalismo e paciência, está cada vez mais estruturado para se consolidar no cenário do futebol nacional. Dentro e fora de campo, o time não só alcançou a grandeza que outrora o Sergipe ostentou, como também ultrapassou, e o jogo deste domingo, 12, foi reflexo disso.

De um lado, um time que está entre os 40 melhores do país; do outro, um gigante sem série. A torcida colorada, que por anos foi a maior do estado, mais uma vez se viu em menor número em um clássico. E no campo, a parte mais importante do esporte, mais uma vitória do Confiança, sendo seis triunfos azulinos nos últimos 10 clássicos entre as equipes.

O lado azul se acostumou às conquistas, aos grandes jogos, a lotar a Arena Batistão e sonhar com um protagonismo grande dentro do esporte. O lado vermelho, cada dia menor, acostuma-se com o fracasso, mesmo que com uma ponta de esperança de dias melhores.

Não se trata de qual clube você torce, mas da realidade do futebol sergipano. Hoje, se existe perspectiva de grandes feitos, ela é carregada pelo Confiança. O jogo poderia ter terminado empatado, e a perspectiva poderia ser outra. Mas, não terminou, e a toada que se leva é de um clube cada vez mais consolidado, dentro de uma crescente consistente, e o outro numa queda vertiginosa, numa realidade a qual não parece possuir previsão de melhora.

Fato é que o melhor para o nosso futebol é que os dois clubes sejam grandes, profissionais e vitoriosos. Por enquanto, não é essa a realidade, e não precisamos enxergar isso com teor de rivalidade, mas sim, de preocupação com o crescimento do produto sergipano.


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
12/01
20:26

Confiança vence Sergipe por 2 a 1 na estreia do Estadual

 

Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
10/01
10:19

Verão movimenta pontos turísticos de Sergipe

Praias são os lugares mais frequentados pelos turistas 

Entre o fim do ano e o início de um novo, as cidades costumam ficar bastante movimentadas, por conta das férias escolares e de uma das estações mais aguardadas: o verão. A realidade nas cidades litorâneas de Sergipe não tem sido diferente. Graças ao litoral vasto, com muitas opções de passeios, o estado é uma das escolhas dos turistas.

O empresário Amilton Santana, proprietário de um dos bares da Orla de Atalaia, confirma que a movimentação tem sido favorável. “Nesse período de férias, o movimento sempre é muito bom”. Amilton tem boas expectativas e conta com atrativos diferentes para conquistar o turista. “Eu sempre tenho grandes perspectivas, tenho música todos os dias, atrativos para os turistas. Minha casa retrata a cultura nordestina, quando o turista chega, se encanta, vê coisas regionais, comidas e músicas regionais. É um pedacinho do sertão na beira da praia”, pontua.

A goianiense Giovana da Silva está visitando o estado pela segunda vez com a família e está satisfeita. “Gosto muito de Aracaju e sou super bem acolhida. As praias estão limpas e as pessoas são acolhedoras. Já fui na orla, no caranguejo, achei muito iluminado, tem policiamento e as pessoas atendem muito bem. Eu voltaria a Sergipe sempre que possível, gosto muito daqui”, afirma.

Divulgação
A atração turística é fruto de divulgação do governo de Sergipe por meio da Secretaria de Turismo, que apresentou os atrativos turísticos do estado nas principais feiras de turismo, como a 23ª Feira de Turismo AVIRRP, em Ribeirão Preto; a 47ª ABAV – Expo Internacional de Turismo 2019, em São Paulo; a 9ª Edição da JPA Travel Market, na cidade de João Pessoa e a Festuris em Gramado-RS. Além da parceria com a Associação Brasileira de Indústria de Hotéis- ABIH, assinaram um convênio com a agência de viagens CVC para aumentar o fluxo de turistas no estado.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
10/01
08:42

Ex-prefeito de São Cristóvão (SE) é condenado por improbidade administrativa

Para a Justiça Federal, Alexsander Andrade causou prejuízo de quase R$ 2 milhões à Previdência Social

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Sergipe, a Justiça Federal condenou o ex-prefeito do município de São Cristóvão (SE) Alexsander Oliveira de Andrade, a empresa Castelo Fonseca Assessoria Jurídica e Consultoria Empresarial e o advogado Antônio Luiz Castelo Fonseca, sócio da empresa, por improbidade administrativa. A investigação apontou que o gestor municipal, com o apoio dos outros réus, realizou compensações indevidas de créditos previdenciários causando prejuízo à Previdência Social de R$ 2 milhões e desviando quase R$ 650 mil dos cofres da prefeitura.

Entenda o caso – No ano de 2009, Alexsander Andrade, enquanto prefeito de São Cristóvão, contratou, por inexigibilidade de licitação, a empresa Castelo Fonseca Assessoria Jurídica e Consultoria Empresarial. O objetivo do contrato era para promover, por meio de compensação tributária, a recuperação de diversos tipos de contribuições previdenciárias, devidas pela prefeitura entre os anos de 2009 e 2012.

A procuradora da República Eunice Dantas explicou que os serviços do contrato não justificavam a inexigibilidade de procedimento licitatório e a contratação direta realizada pelo ex-prefeito. Além disso, como contraprestação a esses serviços, a empresa de assessoria receberia seus honorários à medida que as compensações tributárias fossem lançadas, mesmo antes da prefeitura receber os valores das compensações, que não eram homologadas pela Receita Federal.

Na prática, a prefeitura firmou um contrato de risco, dando liberdade aos contratados para obterem o valor que desejassem em honorários, de acordo com o número de compensações que efetuassem, sem qualquer cuidado quanto à efetividade da compensação realizada. A empresa Castelo Fonseca Assessoria Jurídica e Consultoria Empresarial lançou compensações indevidas de R$ 1,9 milhão, e recebeu 20% de honorários sobre esse valor, no total de R$ 647,9 mil.

Na sentença, o juiz federal Sérgio Feitosa destaca que “com o contrato de risco, ocorre uma verdadeira mercantilização das compensações”, uma vez que “a remuneração em função das compensações efetuadas estimula o profissional a efetuar o maior número possível delas, a fim de lucrar um bom valor em honorários, sem a observância dos requisitos exigidos pela lei e incorrendo em inúmeros atos de improbidade administrativa”. Segundo ele, “tal situação é impensável na gestão da coisa pública e o modo grosseiro como as compensações foram feitas demonstra a inidoneidade da contratação”.

Condenação – A Justiça Federal acatou parcialmente os pedidos do MPF, condenando os réus ao ressarcimento integral do valor R$ 1.912.646,05 em caráter solidário, ao pagamento de multa equivalente a metade do valor do dano e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de cinco anos. Alexsander Andrade e Antônio Fonseca foram também condenados à suspensão dos direitos políticos por oito anos.

Da decisão, cabe recurso.

O processo tramita na Justiça Federal com o número nº 0806191-67.2017.4.05.8500.


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
08/01
11:45

Alese institui a Medalha do Mérito Jurídico Guido Azevedo

A Assembleia Legislativa de Sergipe, através de iniciativa da Mesa Diretora, presidida pelo deputado estadual Luciano Bispo (MDB), aprovou a resolução nº 50/2019 que instituiu a Medalha do Mérito Jurídico “Deputado Guido Azevedo”, que será destinada a premiar pessoas físicas, nacionais ou estrangeiras, com destacada atuação nos diversos campos da ciência jurídica, que, por sua atuação profissional na área, tenham se tornado merecedoras de reconhecimento pelo Poder Legislativo.

Pela proposta, caberá à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por maioria absoluta, apreciar a concessão da medalha mediante proposta de qualquer deputado estadual, que será feita por ofício ao presidente da comissão, acompanhado de justificativa e do respectivo currículo, cuja homologação dependerá do presidente da Assembleia Legislativa, para em seguida ser providenciada a publicação no Diário Oficial do Estado.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
08/01
11:19

Definido plano de segurança para o clássico do Sergipão 2020

Está tudo pronto para o clássico deste domingo (12), entre Confiança e Sergipe na Arena Batistão, no que diz respeito ao quesito segurança. Dirigentes da Federação Sergipana de Futebol (FSF), comandante da Policia Militar, presidentes de Sergipe e Confiança, chefe da segurança privada e administração da arena, se reuniram na manhã desta terça-feira no Quartel Central da PM. Algumas outras medidas serão aplicadas durante todo o ano, nas diversas competições que acontecerão em Aracaju nesta temporada. 

Na oportunidade, o presidente da FSF, Milton Dantas, destacou a parceria entre a entidade e a PM-SE, ação que reduziu em mais de 90%, os incidentes envolvendo as partidas de futebol no ano passado. Durante reunião foram definidas também, as estratégias de segurança para a temporada 2020.

Ficou definido na reunião que, especialmente para esse jogo de domingo, a PM disponibilizará um contingente de 200 homens para o policiamento ostensivo dentro e no entono da Arena Batistão. Esses homens terão à sua disposição todos os equipamentos necessários para o policiamento, inclusive com a utilização de drones. O equipamento está em uso desde a temporada passada e fará o monitoramento das imagens em tempo real, com o total registro das ações.


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos