29/11
09:40

Dorense é a melhor equipe da "Segundona", após primeira fase

ARACAJU, SE (Primeira Mão) - Dorense terminou a primeira fase do Campeonato Sergipano da Série A-2 com o melhor aproveitamento. Somou 17 pontos em 8 jogos, depois da vitória de domingo por 4 a 0 diante do Aquidabã, pela última rodada da primeira fase.

Com o mesmo número de pontos, mas com o menor saldo de gols aparece o Socorrense logo atrás.

O Estanciano ficou com a terceira melhor classificação com 16 pontos, após empatar em 1 a 1 com o Laranjeiras.

O Boquinhense obteve o quarto melhor aproveitamento, com a derrota diante do Boca Júnior, por 1 a 0.

Na próxima quarta-feira, às 15h15min, começa a fase final da competição, com dois jogos.

Boquinhense encara o Dorense, no Estádio do SESI. Socorrense mede forças com o Estanciano, no Batistão.


Jogos de domingo
Laranjeiras 1x1 Estanciano
Boquinhense 0x1 Boca Júnior
Canindé 2x3 Gloriense
Aquidabã 0x4 Dorense
 


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
29/11
09:17

Marcelo Déda reassume governo hoje e reinaugura a rua 24h

O governador Marcelo Déda (PT) reassume hoje o governo do Estado. Ele esteve afastado das atividades para tratamento de saúde (submeteu-se a uma cirurgia corretiva).

Durante os pouco mais de 20 dias, o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) respondeu pelo comando institucional do Estado.

Às 19 horas, Déda reinaugura a rua 24 Horas, que passa a ser chama de rua do Turista.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/11
09:05

PIB 2008: O fato e o espalhafato

 Marcelo Déda(*)

Há duas semanas atrás, o IBGE divulgou resultados dos Produtos Internos Brutos dos Estados brasileiros, referentes ao ano de 2008. O PIB sergipano apresentou crescimento real de 2,6%, resultado sem dúvidas modesto e muito abaixo da média nacional, posicionando-o como o menor no ranking daquele ano.

Esses fatos provocaram algumas intervenções críticas nas páginas dos jornais e algum espalhafato nas tribunas da oposição.  A se dar ouvidos a essas vozes, a economia sergipana teria entrado num período de estagnação que, no limite, poderia comprometer o nosso futuro. Nada mais distante da realidade.

Para compreender melhor o processo do nosso crescimento econômico, é fundamental examinarmos com mais profundidade o relatório do IBGE com o resultado do PIB de 2008. Nem tudo foi ruim naquele ano. O setor agropecuário sergipano, responsável por 5,2% do PIB, cresceu 20%, com um extraordinário destaque para a produção vegetal que apresentou crescimento de 37,9%, influenciada pelo aumento da produção do milho, equivalente a 146,6%. O setor de serviços, o mais relevante da nossa economia, responsável por 61,8% da riqueza produzida em nosso estado, apresentou crescimento de 3,2%.

O baixo desempenho daquele ano se deveu a dificuldades em  segmentos muito específicos do setor industrial: a produção de energia da Usina Hidroelétrica de Xingó e a queda  de produção em três subsetores importantes para a indústria de transformação de Sergipe, a saber, a produção de alimentos e bebidas, afetada pelo recuo nas exportações de sucos em plena crise financeira internacional; a indústria de calçados, penalizada pela concorrência com as importações de produtos asiáticos; e a produção indústria têxtil, em virtude do fechamento de unidades industriais naquele ano. Em 2008, a produção de energia da UHE de Xingó, por problemas operacionais, recuou 38% em relação a 2007. Somente este fato teve impacto negativo de 1,2% no crescimento do PIB de Sergipe.

O ano de 2008 foi um ano atípico no desenvolvimento brasileiro. Não convém esquecer que o mundo conheceu entre o final de 2008 e o primeiro semestre de 2009 a mais profunda crise econômica desde a grande depressão de 1930, e o impacto em cada estado brasileiro foi diferenciado, de acordo com operfil de sua estrutura produtiva. O impacto em 2008 foi maior em Sergipe por causa do peso do setor energético em sua matriz produtiva e por conta dos efeitos da crise no comércio mundial que afetou sobremaneira o mercado de sucos cítricos, reduzindo as exportações sergipanas.

Os críticos, entretanto, demonstrartam possuir uma memória seletiva que esquece os fatos positivos como os verificados, por exemplo, em 2007. Convém lembrar que naquele ano, o PIB sergipano cresceu 6,2%,  muito acima da média da região Nordeste que foi de 4,8%. 

Analisando-se os dois anos, 2007 e 2008, vamos verificar que a taxa anual média do PIB de Sergipe acumulou um crescimento médio de 4,4%, taxa superior à obtida em idêntico período por estados como Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro, ambos produtores de petróleo como Sergipe. Esse crescimento médio superou também o do nosso vizinho Estado de Alagoas. 

Nesse período, também, o PIB de Sergipe ultrapassou o do Estado de Alagoas, mesmo considerando a diferença de território e de população já que a nossa é de 2.036.277 e a do estado vizinho alcança 3.093.994 habitantes, 52% a mais.

Para nossa felicidade, os problemas de 2008 foram enfrentados e em grande parte superados.  Um extraordinário volume de investimento público,  somado a uma política governamental de desenvolvimento econômico proativa na atração do investimento privado, tem permitido que Sergipe viva um processo intenso de recuperação de sua atividade 
econômica,  disseminado em todos os setores. Segmentos atingidos pela crise em 2008 e 2009 recuperaram espaço e geraram empregos. Entre novembro de 2007 e outubro de 2008, antes que os efeitos da crise internacional sobre o emprego interno se fizessem sentir, tínhamos comemorado a geração de 12.775 empregos formais com carteira assinada em Sergipe.

Agora, no período de doze meses, entre novembro de 2009 e outubro de 2010, foram criados 21.113 empregos com carteira assinada -- saltamos para um patamar jamais visto antes na economia sergipana, ou seja, o resultado dos últimos 12 meses se situa 65,2% acima do melhor desempenho já havido na economia sergipana. Pelo quinto mês consecutivo, no acumulado de 12 meses,  a indústria de transformação sergipana é a que mais gera emprego no Brasil, em termos proporcionais.

A intervenção do nosso governo, liderando os estados produtores de calçados na luta contra a concorrência desleal da China, fez com que o Governo Federal sobretaxasse as importações chinesas e devolvesse competitividade ao nosso produto. A nossa atuação junto ao setor têxtil, reduzindo tributos em troca da manutenção e expansão do emprego, deu excelentes resultados e permitiu a reabertura da antiga fábrica Confiança. Esses dois setores, duramente atingidos pela crise, apresentam hoje um crescimento robusto.

Nos últimos doze meses encerrados em outubro, foram criadas 628 vagas no setor têxtil-confecção, resultado também da captação de novas indústrias para realizado pelo nosso governo. Na indústria de calçados foram gerados nesse período 1.616 empregos formais e na indústria de alimentos e bebidas, mais 1.068 empregos.

Para os próximos anos, mais notícias alvissareiras: a PETROBRAS amplia os seus investimentos e anuncia uma nova era para a indústria do petróleo em nosso estado - a exploração em águas profundas; a FAFEN investirá algo em torno de 130 milhões de dólares na ampliação da sua planta e na diversificação da sua produção; a vale investirá perto de 
1 bilhão de dólares no projeto carnalita, dilatando no tempo a produção de potássio em Sergipe. Obras como a duplicação da BR-101, a construção da ponte Gilberto Amado, entre Estância e Indiaroba e a ampliação e reforma do nosso Aeroporto, ao lado de tantas outras, consolidarão investimentos estruturantes capazes de dar suporte à expansão da nossa economia.

Se agregarmos a esses dados, o novo horizonte de progresso social e econômico de Sergipe que tem sido atestado pelos institutos oficiais de planejamento e de políticas públicas, encontraremos ainda mais motivos para um sadio otimismo. A Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar de 2009 registrou que Sergipe é o primeiro estado do Nordeste em ítens como domicílios com coleta de esgoto, acesso a telefonia, acesso a computadores e fogão, e segundo lugar em acesso a coleta de lixo e posse de geladeira, além de registrar o maior rendimento médio familiar de toda a região.  Nenhum outro estado nordestino liderou o ranking em mais de um item.

Como se vê, as espalhafatosas profecias de estagnação e atraso não resistem a uma análise honesta dos fatos. Os dados são consistentes e mostram que Sergipe soube aproveitar as oportunidades que este novo Brasil, inspirado pela liderança do Presidente Lula, nos ofereceu.  Sergipe avança, se desenvolve amplia o seu horizonte de possibilidades e cria condições objetivas para a inclusão social do nosso povo.

É verdade que ainda temos grandes desafios a vencer e gigantescos obstáculos a superar no cumprimento da missão de fazer de Sergipe um estado socialmente justo, econimicamente desenvolvido e ambientalmente equilibrado, mas o nosso governo vai continuar trabalhando duro, investindo em infra-estrutura, universalizando e qualificando os serviços públicos e apostando na participação popular e na disseminação dos valores da cidadania. Com o apoio e o trabalho do nosso povo, não tenho dúvidas, Sergipe seguirá vencendo!

(*) Governador do Estado de Sergipe

Foto: Wellington Barreto


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/11
23:14

Torcida proletária lota quadra do Sabino Ribeiro

O domingo foi um dia para ficar marcado na história do Confiança. A festa de apresentação da Diretoria, comissão técnica, jogadores e nova campanha do sócio-torcedor contou com a presença de milhares de torcedores apaixonados na quadra do Sabino Ribeiro. A casa da Nação Proletária ficou repleta das cores azul e branco. A banda Só Lamento e Nelton Pyter animaram o espetáculo.

 Logo às 9 horas, a torcida azulina começou a chegar ao palco da alegria. E aí, começaram os trabalhos de cadastramento e recadastramento dos sócio-torcedores. Em seguida, aconteceu a apresentação da Diretoria, comissão técnica e alguns atletas. Logo depois, o pessoal brincou e dançou com os ritmos da Banda Só Lamento e Nelton Pyter.

 O presidente eleito do Dragão, Luiz Roberto Dantas, enfatizou a importância de realizar um evento dessa magnitude. "Cada vez mais, é inerente deixar os torcedores bem próximos do clube. É um trabalho de sociabilização. Nós da Diretoria do Confiança estamos lisonjeados com a festa", comentou Dantas.

 "Estamos trabalhando calados com o objetivo de fazer uma boa equipe. Por enquanto, Além dos atletas que permaneceram e aqueles que já renovaram os contratos, virão mais quatro do Rio de Janeiro para fazer testes. São eles: o meia- canhoto Artur- filho do ex-craque Arturzinho, o centroavante João Alex, o lateral esquerdo Maqueka e os atacantes João Alex e Fabiano", disse.

O técnico Rocha não se fez de rogado e disse que a alma do negócio é a união. "Temos que trabalhar para conseguir a conquista do título sergipano. Por isso, é importante o grupo está fechado. Vamos nos dedicar muito para conquistar nossos objetivos", explicou.

Rocha foi bicampeão sergipano pelo Confiança em 2009. Além disso, como jogador,  Rocha já conquistou títulos pelo Dragão do bairro Industrial. "Foi um prazer à época em que também prestei meus serviços como atleta do clube. Em 2011, vamos fazer de tudo para repetir a dose do ano passado", enfatizou.

 TORCIDA FELIZ

 Romualdo Melo torce pelo Confiança, desde quando nasceu. "Estou muito feliz. Jamais, poderia deixar de estar aqui presente para prestigiar o evento e fazer meu recadastramento como sócio-torcedor. O Dragão é uma das grandes paixões da minha vida", destacou Melo.

 O torcedor Mário dos Santos não cansou de elogiar o evento. "Todos vocês estão de parabéns. A festa foi muito bem organizada. A alegria está estampada na fisionomia de cada torcedor proletário. Estou até emocionado", afirmou.

Domingos de Oliveira é um torcedor símbolo do Dragão. Ele tem 75 anos, ou seja, quase a idade do clube. No dia 1º de maio de 2011, o time azulino comemora 75 anos de existência. "Gostei muito do evento. Espero que também dentro de campo, os atletas correspondam às expectativas", disse.   
 

ELENCO ATUAL

Goleiros - Fábio , Thiago e Jeferson,  (Jeferson das categorias de base)

Zagueiros-  Bira, Claudio Baiano, Valdo e Alysson(estes dois últimos das categorias de base)

Laterais- Saci e Vovô

Volantes- Raulino , Alex Franco, Roberto , Eduardo e Joelson (categorias de base)

Meio-campistas- Ciro e Maurício

Atacantes- Nilson Sergipano e Da Silva

 

DIRETORIA

Presidente eleito- Luiz Roberto Dantas

Vice-presidente administrativo- Fernando Andrade

Vice-presidente financeiro- João Fonseca

Gerente de futebol - a definir

Supervisor de futebol- Clay Sá

Supervisor de futebol2- Marcos Teles

Assessoria de imprensa- Anderson Machado

Assessoria de marketing- Anderson Nunes e Filippe Araujo

 Empresa- MegaSports

 

COMISSÃO TÉCNICA-

Técnico - Nadélio Rocha

Auxiliar- técnico- Lima

Preparador físico- Eduardo Jacó

Preparador de goleiros- Batista

Massoterapeuta- Neguinho

Fisioterapeuta- Paulo Moura

Médico- dr. Reginaldo

Mordomo- Betinho

Auxiliar de mordomo- Siriba

---------------------------------------------------
 
Foto: Fillipe Araujo/Divulgação

 

 



Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/11
16:44

Nova atividade da Liga de Oncologia-Leoss

Acontece nesta quarta-feira, dia 1 de dezembro, às 19h30min, no Instituto de Oncologia San Giovanni, localizado à Rua Guilhermino Rezende, 61, bairro São José, a 13ª Reunião da Liga Estudantil de Oncologia de Sergipe. Os temas a serem debatidos serão: “ A AIDS E A JUVENTUDE” e “A AIDS E O CÂNCER” e os palestrantes serão os Drs. Almir Santana e o William Giovanni Panfiglio, respectivamente. Nesta data é comemorado o DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS.

A Liga de Oncologia - LEOS, fundada em 3 de maio de 2010, tem como presidente o estudante Bruno Garcia e são seus coordenadores os médicos William Soares e Giovanni Soares, oncologistas do Instituto de Oncologia San Giovanni.


Que doença mata mais: aids ou câncer?
O câncer mata mais. Anualmente, cerca de 7,6 milhões de pessoas com câncer morrem no mundo, contra 2,8 milhões de vítimas da aids, segundo a Organização Mundial da Saúde. Mas há mais gente viva com aids, do que com câncer. Cerca de 40 milhões de pessoas diagnosticadas como soropositivas (portadoras do vírus HIV) vivem ao redor do planeta - 25 milhões só na África -, enquanto 24,6 milhões de pessoas lutam contra algum tipo de câncer. Quer dizer, esse é o número de pessoas diagnosticadas, porque um dos problemas do câncer é justamente a demora no diagnóstico.

"A alta mortalidade do câncer tem três razões principais: a doença manifesta-se de várias maneiras, pode atingir qualquer órgão do corpo e a maioria dos diagnósticos revela o tumor em fase avançada". O câncer é a maior causa de mortes no mundo, respondendo por 13% dos óbitos. E a tendência é que se isole cada vez mais na liderança do ranking, já que pessoas mais velhas são mais propensas a desenvolver tumores malignos e, ano a ano, cresce a parcela de idosos na sociedade. Já a aids, embora ainda não tenha cura, pode ser controlada: tomando remédios; portadores do vírus HIV podem passar mais de dez anos sem manifestar a doença.

O que é aids
A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, como também é chamada, é causada pelo HIV. Como esse vírus ataca as células de defesa do nosso corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado.

Há alguns anos, receber o diagnóstico de aids era uma sentença de morte. Mas, hoje em dia, é possível ser soropositivo e viver com qualidade de vida. Basta tomar os medicamentos indicados e seguir corretamente as recomendações médicas.

Saber precocemente da doença é fundamental para aumentar ainda mais a sobrevida da pessoa. Por isso, o Ministério da Saúde recomenda fazer o teste sempre que passar por alguma situação de risco e usar sempre o preservativo.


O que é o câncer?
Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.

Fonte: Da assessoria do grupo


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
28/11
15:42

* A especialização relativa da economia sergipana (2)*

Ricardo Lacerda*
 

A Pesquisa Agrícola Municipal- PAM, do IBGE, referente ao ano de 2009, trouxe alguns resultados muito positivos para a agricultura sergipana. A cultura do milho, que tem sido a principal atividade agrícola do semi-árido sergipano, manteve sua trajetória de crescimento dos anos anteriores, alcançando o montante de 784,4 mil toneladas, 20,3% acima da safra de 2008.
Entre as principais culturas sergipanas, cabe ainda destacar em 2009 o crescimento de 7,3% na produção da cana-de-açúcar, de 1,6% na da laranja e 27,5% na produção de feijão. A mandioca teve recuo de 3,6% e o arroz de 2,4%, enquanto a produção de coco da baía se manteve estabilizada, -0,8%.

 
Em uma perspectiva de tempo um pouco mais longa, entre 2001 e 2009, a produção de laranja cresceu 35%, a cana-de-açúcar, 96%, o coco da baía, 209%, e a produção de milho, simplesmente 1.405%, ou seja, ampliou-se 15 vezes no período. A produção de arroz cresceu 24% e a de feijão 64%. A expansão dessas culturas atesta a evolução favorável da agricultura de
Sergipe ao longo da década.

 
Principais culturas
 
Em 2009, o valor da produção da agricultura sergipana alcançou a cifra de R$ 1,05 bilhão. Desse total, as culturas permanentes responderam por R$ 538,8 milhões, um pouco acima dos 507,4 milhões das culturas temporárias. (Ver
gráfico). As principais culturas permanentes, que são praticadas na Mesorregião Leste Sergipano, eram a laranja, cujo valor de produção somou R$ 276,7 milhões, o coco da baía, com R$ 136,2 milhões, o maracujá, R$ 45,6 milhões e a banana, R$ 37,9 milhões. Novas culturas permanentes tem se desenvolvido no solo sergipano, como a produção de manga, mamão, goiaba, entre outras.


Dentre as culturas temporárias, em geral praticadas no semi-árido, com a notória exceção da cana-de-açúcar, as mais importantes são o milho, cujo valor de produção, em 2009, atingiu R$ 188,1 milhões, a cana-de-açúcar, 134,8 milhões, a mandioca, R$ 95,3 milhões, o feijão, o arroz, a bata-doce e o fumo. As culturas permanentes respondiam por 51,5% do valor da produção agrícola estadual, frente aos 48,5% das culturas temporárias. Tal equilíbrio de participação dos dois tipos de cultura é uma característica muito específica do território sergipano.


* Veja o artigo na íntegra em
*http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com - http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/2010/11/especializacao-relativa-da-economia.html


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
28/11
10:20

Rua 24h será reinaugurada segunda-feira

A Rua do Turista (antiga Rua 24 horas), totalmente revitalizada pelo governo do Estado, na gestão do governador Marcelo Déda (PT), será reinaugurada segunda-feira (29), às 19 horas, após nove anos, e será mais uma opção para os consumidores sergipanos neste final de ano.

A PRADO & SANTANA IMOBILIARIA é a empresa vencedora da licitação para administrar aquele centro de compras e de prestação de serviços.

Além da presença do governador e secretários, a solenidade de abertura para a imprensa terá as apresentações da Orquestra Sanfônica e do sertanejo de Pedro Guilherme. O investimento na revitalização foi de R$ 1.406.800,19.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
27/11
03:06

Município arrecadou quase R$ 46 milhões com IPTU

A última parcela do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), um dos tributos mais importantes para o município, foi paga pelos aracajuanos neste mês de novembro.

Com o pagamento, foram arrecadados cerca de R$ 46 milhões este ano, 12% a mais do que em 2009, quando a arrecadação foi de aproximadamente R$ 41 milhões.

O IPTU, que pode ser parcelado em até oito vezes ou pago em parcela única, é utilizado em áreas prioritárias para a administração municipal, como saúde e educação.

"Investimos 25% em educação e cerca de 19% na saúde. Os demais recursos são utilizados para o pagamento da folha dos servidores, realização de obras e manutenção da cidade, com a recuperação das vias e limpeza urbana", afirma Jeferson Passos, secretário municipal de Finanças.


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1687 1688 1689 1690 1691 1692 1693 1694 1695 1696 1697 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos