04/09
07:04

JB e Almeida agora livres para voar



Essa cidade é pequena demais para nós dois, o famoso ditado de filme do faroeste americano parece caber bem para o caso de crise vivido pelo PMDB sergipano. Anteontem, o  deputado federal José Almeida Lima, também ex-senador pelo PMDB, desistiu  de vez  (talvez) da longa (são mais de 15 anos de atritos) disputa política com o seu primo e  arquiinimigo político, vice-governador Jackson Barreto,  pelo comando do partido e   anunciou que agora  está livre para voar, buscar um novo ninho, não o dos tucanos, do  PSDB, mas o do PPS, comandado nacionalmente pelo pernambucano Roberto Freire e em Sergipe  pelo ex-secretário de Estado da Fazenda, Nilson Lima.



Almeida e Jackson são oriundos do MDB e conviveram pacificamente no partido até que o  segundo indicou colocou o primeiro para governar Aracaju. JB, como é conhecido o vice-governador sempre foi a voz mais a esquerda, entre as lideranças políticas do MDB e  do seu sucedâneo, o PMDB. Ele cresceu no partido com os desgastes sofridos pelo então
comandante da agremiação, ex-deputado federal e ex-vice-governador José Carlos Teixeira.  Coube a Jackson dar asas para seu primo Almeida voar. E ele voou. Foi prefeito de  Aracaju, deputado estadual, senador e agora deputado federal.



No Senado, foi o principal defensor da preservação do mandato do senador alagoano Renan  Calheiros e, como consequência de sua atuação em tal episódio, chegou a presidir a
desejada Comissão do Orçamento. Desejou vôos mais altos, como ser ministro do governo da  presidente Dilma Roussef. Mas tinha duas pedras no meio do caminho – o governador Marcelo  Déda (PT), que pode ter atuado contra, e o vice Jackson Barreto, que, em defesa der seus interesses políticos, deve ter pressionado o PMDB a deixar Almeida de lado na perspectiva de que o partido poderá ter o governador de Sergipe a partir de 2014. Quem? É claro, ele, o JB.



Agora, na condição de comandante em chefe (isso se Almeida levar adiante seu propósito), Jackson, que já é visto pelo PMDB nacional como o sucessor do governador Marcelo Déda no
Palácio de Despachos, vai poder dizer também que se sente livre para voar, sem ter o primo a lhe atrapalhar.  Raup, o presidente do PMDB, comentam peemedebistas sergipanos,
acha que o nome de JB é o melhor do partido para governar Sergipe. E Almeida também deseja ser governador e o seu partido não pensa isso dele, ao menos agora. Como só há uma
vaga no PMDB para a disputa, Almeida perdeu prestígio nacionalmente. Dançou. E vai para uma aventura no PPS. Como ele e JB gostam muito de mudar de partido, quem sabe na volta
se encontrem no mesmo lugar.


Quem é Almeida Lima



Foi filiado inicialmente ao antigo MDB. Em 1986 candidatou-se pela primeira vez para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado e conquistou apenas a suplência.  Já  em 1990, na condição de filiado ao PDT, foi eleito deputado estadual. No ano de 1992  é eleito  vice-prefeito de Aracaju  e assumiu o cargo de 1994 até o fim do mandato em 1996, após a renúncia do prefeito Jackson Barreto, que disputou, sem sucesso, o governo de Sergipe. Almeida Lima concorreu ao Senado em 1998 e obteve apenas 3,8% dos votos válidos e, em seguida, a prefeitura de Aracaju em 2000, obtendo 22,4% dos votos válidos.  Em 2002, num acordo com o ex-governador João Alves Filho (DEM) é eleito senador. Em dezembro de 2004 o então senador optou por se filiar ao PSDB mas desfiliou-se em agosto de 2005 para voltar ao PMDB, onde se encontra até o presente. Em 2008, ele disputou  novamente a prefeitura de Aracaju, e obteve a terceira colocação, com 17,7% dos votos válidos. Em 2010, foi eleito deputado federal pelo PMDB.



Filiações partidárias



MDB - até 1978
PMDB - 1978 a 1989
PDT - 1989 a 2004
PSDB - 2004 a 2005
PMDB - 2005 em diante



Mandatos


- Deputado federal de  Sergipe Mandato 1º de fevereiro de 2011até 31 de janeiro de 2015
- Senador de  Sergipe Mandato 1º de fevereiro de 2003 até 31 de janeiro de 2011
- Deputado estadual de  Sergipe Mandato 1991 a 1992
- Antecessor(a) Jackson Barreto Sucessor João Augusto Gama Prefeito de Aracaju - Mandato 2 de abril de 1994 até 31 de dezembro de 1996



Quem é Jackson Barreto


O atual vice-governador começou a sua carreira política em 1970 como presidente da juventude do MDB em Aracaju, cidade onde foi eleito vereador em 1972, tendo antes militado no clandestino PCB (era o período ditadura militar no Brasil). Vitorioso nas  campanhas para deputado estadual em 1974 e deputado federal em 1978, ingressou no PMDB e foi reeleito para a Câmara dos Deputados em 1982. Sua última eleição pelo PMDB aconteceu em 1985 quando venceu a disputa pela prefeitura de Aracaju. Em 1988 ingressou no PSB. A  passagem de JB pelo executivo foi curta, abreviada por sua renúncia ao mandato em maio de 1988 para disputar as eleições de novembro quando conquistou o segundo mandato de vereador em Aracaju. Integrado ao PDT foi candidato a senador em 1990, mas teve sua pretensão impugnada pela Justiça Eleitoral. Em 1992 foi eleito para o seu segundo mandato de prefeito na capital sergipana, mas renunciou para disputar o governo de Sergipe em 1994, mas foi derrotado em segundo turno por Albano Franco, candidato do PSDB. Assumiu como prefeito aracajuano seu primo Almeida Lima. Em 1998 retornou ao PMDB, mas falhou em eleger-se senador diante de Maria do Carmo Alves, mesmo recebendo o improvável apoio de Albano Franco. Barreto trocou ainda duas vezes de partido migrando para o PMN e para o PTB, sendo eleito deputado federal em 2002 e 2006, respectivamente. Filiou-se mais uma vez ao PMDB em 2007. Jackson Barreto recebeu muito destaque da imprensa nacional em 2009 por conta da sua porposta de emenda à Constituição Federal (PEC) que previa a possibilidade de duas reeleições para membros do Executivo. Como consequência, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por exemplo, poderia ser candidato a um terceiro mandato. Entretanto, a mesma foi rejeitada na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.[3] Em 2010 doi eleito vice-governador de Sergipe na chapa que reelegeu o governador Marcelo Déda.


Filiações partidárias



- MDB - 1970 a 1978
- PMDB - 1978 a 1987, 1995 a 2001 e 2007 em diante
- PSB - 1987 a 1992
- PDT - 1992 a 1995
- PMN - 2001 a 2003
- PTB - 2003 a 2007


Mandatos


- Vice-governador - Mandato 1 de janeiro de 2011
- Deputado Federal por  Sergipe Mandato De 1º de fevereiro de 2003 a 1º de fevereiro de 2011(2 mandatos consecutivos)
- De 1979 a 1985 -  (2 mandatos consecutivos) Deputado estadual por  Sergipe Mandato 1975 a 1978 Prefeito de Aracaju Mandato 1º mandato: 1986 a 1988 - 2º mandato: 1993 a 1994

(Com dados históricos do Wikipedia)

Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/09
13:08

Sergipe é destino para o turismo da Melhor Idade

A última pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE mostrou que 14,5% dos brasileiros, algo em torno de 24 milhões de pessoas, tem mais de 60 anos. Por conta desta pesquisa, o Brasil já é considerado um dos países que possui uma das maiores taxas de crescimento da população idosa do mundo. O aumento desta parcela da sociedade, que está fora do processo produtivo e que vive de aposentadoria, representa um novo segmento para o turismo.

 

Em Sergipe, principalmente na capital, Aracaju, há também opções noturnas para este público. Os quitutes sergipanos, nos famosos cafés regionais e sair para dançar em casas noturnas com apresentação de artistas locais com direito a dança de salão. Enfim, de Norte a Sul, Sergipe está nos caminhos da Melhor Idade. "É uma preocupação do Governo do Estado fortalecer este turismo, tanto qualificando os profissionais para atender este público, quanto adequando os espaços para a perfeita locomoção dos idosos. Reconhecemos que este é um segmento da sociedade que são formadores de opinião e, principalmente, buscam um turismo diferenciado e mais cultural”", disse o secretário de Turismo, Elber Batalha.

 

Segundo a secretária de Assistência Social de Areia Branca, Irani Batista Santos, esse público já está com a vida financeira estável, criaram os filhos, se aposentaram e adquiriram a maioria dos bens materiais que vislumbravam, "restando tempo livre para aproveitar a vida. Nesse caso, não há opção melhor do que viajar e conhecer novos lugares", explica.

 

As cidades sergipanas são cheias de cores, vida e proporcionam as pessoas de todas as idades passeios inesquecíveis. Segundo João Valmir de Souza, presidente da Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Estado de Sergipe e presidente do Conselho Estadual dos Direitos de Proteção dos Idosos, não é para menos que Sergipe é também qualidade e destino de vida para a melhor idade. "O segmento turístico para este público está crescendo a cada ano devido ao aumento do público potencial e, principalmente, pela maior conscientização da população da melhor idade sobre a importância da atividade física e do lazer para se ter uma vida mais saudável", esclarece.

 

Caminhar pela Orla em Aracaju, tomar uma água de coco, fazer esportes, realizar compras e comer uma deliciosa tapioca são pontos que atraem este público para a capital sergipana. "Os roteiros sergipanos são as melhores opções, por proporcionar praias, museus, hotéis e pousadas com conforto e comodidade, enfim, todos os atrativos para a melhor idade”", disse João Souza. 

 

Descobrir as virtudes da velhice e envelhecer com boa qualidade de vida tem sido uma preocupação constante dos seres humanos. "Somos estimulados ao movimento, ao contato com a natureza, conhecemos novas pessoas, redescobrimos novas motivações e novas possibilidades para a vida depois dos 60 anos e, principalmente esquecemos os problemas. Amo realizar estes passeios", disse Tereza Santos, de 65 anos que é de Areia Branca e sempre vem a Aracaju para passear.

 

Para Cleudeves Santos, do núcleo de gerontologia do SESC/SE, inserir o idoso em grupos é muito importante para manutenção da sua qualidade de vida. "“Esses pacotes oferecem toda uma programação especial, com atividades recreativas e culturais para idosos, além de estimular a saúde, com atividades físicas e cuidados na alimentação".

 

Programa “Viaja mais, melhor idade”

É um programa que visa estimular as viagens de pessoas com 60 anos ou mais, como forma de promover a inclusão social delas, proporcionando oportunidade de viajar e de usufruir dos benefícios da atividade turística. Por meio do programa ‘Viaja mais, melhor idade’, o Ministério do Turismo pretende fortalecer o turismo interno regionalizado, garantindo maior estabilidade do setor de serviços; estimular a atividade turí­stica nos perí­odos de baixa ocupação; proporcionar ao público-alvo melhor conhecimento do paí­s.

 

O turismo na terceira idade está em alta e nunca se viu tantos pacotes e promoções tão específicos como nos últimos tempos. De acordo com a dona da agência de turismo Zezé Tur, Maria José Correia, viajar pelo estado sergipano é surpreendente. "Fazemos parte do programa ‘Viaja mais, melhor idade’, do Ministério do Turismo (Mtur), o que aumentou a procura desse grupo por pacotes turísticos, tanto para fora quanto para os roteiros sergipanos. Sergipe é um recanto, calmo e está preparado para receber este público", expõe. (Da assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/09
12:38

Tolerância Zero: Militares vão para novo enfrentamento com o governo de Sergipe

Assembleia dos militares delibera a volta do Movimento Tolerância Zero

DSC_0531

Na tarde desta sexta-feira, 02, o deputado estadual Capitão Samuel (PSL), participou da Assembleia Geral dos Policiais e Bombeiros Militares, realizada no Instituto Histórico e geográfico de Sergipe.

O Presidente da Assomise ? Associação dos Oficiais de Policiais e Bombeiros militares, Major Adriano Reis, deu início a Assembleia, alertando os militares sobre as providências que deveriam ser tomadas a partir dali.

O deputado estadual, capitão Samuel foi convidado para falar sobre os trabalhos na Assembléia Legislativa e sobre os rumos das reivindicações da categoria militar dentro do parlamento. Samuel Barreto disse que o que fosse deliberado na Assembleia pelos militares ele abraçaria. ?Sempre foi assim e continuará sendo o que vocês deliberarem aqui eu abraço?, afirmou o deputado.

Samuel explanou principalmente sobre a ilegalidade dos batalhões e companhias da Polícia Militar e a falta de vagas para a promoção dos militares, afirmou também que a PGE ? Procuradoria Geral do Estado o procurou após matéria publicada no Jornal da Cidade para explicar a legalidade do decreto do Governador, porém, o deputado contra argumentou os fatos. ?Um coisa é fato se o decreto fosse legal e reconhecesse a verdadeira necessidade militares nas companhias e batalhões criados, na última segunda- feira (29), não teria sido promovidos 270 militares, mas 906, isso seria o certo?, destacou o deputado.

Governo

Segundo o deputado capitão Samuel, a frase colocada pelo governador Marcelo Déda na semana passada em uma emissora de rádio ?Só falta eu colocar uma 45 nos quartos, entrar na viatura e sair fazendo segurança?, foi estrategicamente pensada, o deputado diz ainda que com essa frase o governados do Estado transfere os problemas da insegurança pública para a Polícia Militar e finalizou o seu discurso solicitando dos companheiros militares redobramento no trabalho ostensivo nas ruas.

Após ampla explanação, o deputado Capitão Samuel comunicou a tropa presente que se ausentaria por conta de um compromisso com o Capitão Augusto (PM), que sofreu um acidente há dois meses e que a família do militar solicitou com urgência a presença do deputado naquele momento.

Volta do ?Tolerância Zero?

A Assembleia deu continuidade com os representantes da categoria, Sargentos Jorge Vieira, Edgard Menezes, presidente e vice-presidente da AMESE ? Associação dos Militares de Sergipe, e com o Major Adriano Reis, presidente da ASOMISSE.

O major Adriano Reis da Assomise, disse que o prazo que o governo tinha para entregar a modernização das leis dos militares, esgotou na semana passada e que a falta de compromisso com a categoria fez com que os militares decidissem por novos protestos. ?Não podemos acatar a decisão do sistema, os nossos colegas, sargentos Vieira e Edgard estão para ser expulsos da corporação, temos que mobilizar a sociedade, o nosso emprego é sagrado, ninguém pode mexer nele?, criticou o major Adriano Reis.

Após uma longa conversa com os militares os líderes de associações deliberaram várias pautas e reivindicações para a categoria que culminou na volta do movimento ?Tolerância Zero? iniciado em 2009. ?A medida foi tomada devido à falta de cumprimento do governo do estado, quanto às últimas negociações com a categoria nós aceitamos trabalhar em nossos horários de folga, sob a condição de que a Lei de Organização Básica (LOB) e a carga horária da categoria fossem definidas, mas até agora nada foi cumprido por parte do Governo?, afirmou Sargento Jorge Viera da Cruz, Presidente da AMESE.

 Outro ponto abordado foi a exigência de nível superior para ingresso nas corporações e fornecimento de tíquetes alimentação, (Etapa alimentação), ao invés das atuais quentinhas e prometeram uma vez por semana doar as quentinhas aos necessitados como forma de protesto, além de doar sangue como fizeram no movimento em 2009 e prometeram realizar um ato público em frente a Assembleia Legislativa, ou seja, um ato público com um bolo que simbolizará o atraso no aniversário das promoções dos PM?s.

 Assessoria Parlamentar (Chris Brota)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/09
12:14

Déda participa do 4º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores


O governador de Sergipe, Marcelo Déda, participou na noite da última sexta-feira, 2, em Brasília, do 4º  Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) - 'Um novo Brasil, uma nova política' -, evento que se estenderá até este domingo, 4, com vistas a promover a reforma estatutária da legenda e traçar estratégias eleitorais para o pleito do próximo ano. Evento reuniu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a atual mandatária, Dilma Rousseff.

 Segundo Déda, tanto o ex-presidente Lula quanto o atual presidente do partido, Rui Falcão, fizeram referências carinhosas e respeitosas ao ex-presidente da legenda petista, José Eduardo Dutra, sob aplausos da militância.

 "Estão hoje conosco alguns dos ex-presidentes do Partido dos Trabalhadores, cuja contribuição, cada um a seu tempo, concorreu para que nosso partido -- e também o país - se tornassem referência mundial nos processos de avanço democrático e mudanças sociais. Em nome de todos eles, quero pedir uma salva de palmas ao companheiro José Eduardo Dutra, a quem tive a honra de suceder", disse Rui Falcão.

 

O governador Marcelo Déda fez questão de reportar as palavras da presidente Dilma Rousseff, afirmando que tudo que foi realizado nestes oito meses vem da experiência dos últimos oitos anos.

 "Na Saúde, nosso desafio é construir um SUS de qualidade. É verdade que temos de melhorar a gestão, mas a saúde exige também mais recursos. Com o apoio dos governadores vamos fazer da crise uma oportunidade para desenvolver mais o Brasil. Dizem que eu não faço política. Eu tenho orgulho de fazer política desde uma época em que isso dava cadeia ou morte", disse Dilma.

Dilma lembrou ainda que a luta contra a corrupção não começou agora. "Fortalecemos a Polícia Federal e  Controladoria Geral da União no Governo Lula. Zelar pela coisa pública e combater à corrupção e é objetivo permanente e obrigação de todos os governos. Não tenham medo, eu vou defender os Direitos Humanos. Devo isso às gerações passadas, presentes e futuras".


Compareceram ao evento, além dos já mencionados, os governadores Jaques Wagner (Bahia), Tarso Genro (Rio Grande do Sul), Tião Viana (Acre), Agnelo Queiroz (Distrito Federal), os senadores Eduardo Suplicy (SP), Delcídio Amaral (MS), Walter Pinheiro (BA) e Humberto Costa (PE), líder do partido no Senado); os deputados Paulo Teixeira (SP), líder do partido na Câmara e João Paulo Cunha (SP); e os ministros Luiz Eduardo Cardozo (Justiça), Fernando Haddad (Educação), Gilberto Carvalho (Secretário Geral da Presidência), Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Luiz Sérgio (Pesca), entre outros. (Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/09
09:25

Primeiro ano de atividade da Biofábrica de Mudas de Sergipe

Comemorando o primeiro ano de funcionamento, a Biofábrica de Mudas de Sergipe (BioMudaSe), inaugurada em 28 de junho de 2010 pelo governador Marcelo Déda, mostra resultados, mantem o compromisso de promover pesquisas e traça um novo modelo de desenvolvimento do agronegócio em Sergipe.


A BioMudaSe, que está situada ao lado da futura sede do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), em anexo à Universidade Federal de Sergipe (UFS), trabalha com produção em alta escala de mudas de abacaxizeiro e banananeira, resistentes a pragas e doenças. A biofábrica recebe ainda o auxílio do Laboratório de Apoio Tecnológico Sarah Brandão, responsável por articular parcerias para gerar convênios e contratos, atrair pesquisadores e empresários para adequar e desenvolver protocolos na área de biotecnologia.


Investimento resultante de um convênio firmado com a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e contrapartida do Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SEDETEC), o projeto recebeu recurso no valor de R$ 2.190.341,72 e contou com a co-execução nas atividades técnico-científico da Embrapa Tabuleiros Costeiros, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (EMDAGRO) e a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica de Sergipe (Fapitec).


Composta por estufas agrícolas, telados, galpão o prédio absorve uma equipe, de 10 colaboradores, formada por gerência, supervisão, corpo técnico de repicagem, assistentes de serviços gerais, além de um coordenador para o laboratório. Essa mesma equipe já recebeu cinco capacitações, entre elas a de interpretação da NBR ISO 9001:2008 e curso de cultura de tecidos vegetais para produção de mudas em larga escala.


Segundo o gerente da BioMudaSe, Luiz Eduardo Albuquerque, quando o assunto é bons resultados, mão-de-obra especializada é tratada como prioridade, é o primeiro item da lista seguido do item pessoal de apoio. “É o diferencial para quem pretende alcançar metas. Somar capacitação com suporte técnico é uma necessidade diária que alia dois perfis de grande valor”, relatou Albuquerque.


 

Com uma produção de aproximadamente 320 mil mudas em um primeiro ano de funcionamento, a biofábrica é referência entre especialistas, prova disso foram as inúmeras visitas recebidas, a exemplo do sócio-gerente da BioClone Produção de Mudas Ltda, Roberto Caracas, a pesquisadora do Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (CETENE), Andréia Beltrão, pesquisador da Biofábrica SBW do Brasil, Emmanuel Medeiros e a pesquisadora da Embrapa Agroindústria Tropical, Ana Cristina Portugal.

 


Para a coordenadora do Laboratório de Apoio Tecnológico, Kelly Teixeira, essas parceiras refletem a excelência do trabalho. “A SergipeTec busca estreitar a relação entre a ciência e a extensão para o desenvolvimento da tecnologia e inovação do estado”, destacou Kelly.


Durante a implantação da BioMudaSe foram formalizados convênios e contratos de cooperação técnica com a UFS e a Embrapa Tabuleiros Costeiros para a execução de projetos, atualmente desenvolvidos pelos pesquisadores Aparecida Gomes Araújo, Luiz Fernando Ganassali e Gregório Guirado Faccioli. E em fase de análise parcerias com a Embrapa Mandioca e Fruticultura, CETENE e Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sulcroalcooleiro (RIDESA). - Da assessoria do Sergipetec



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/09
09:11

Nilson Lima: “Déda coloque a mão na massa”

Presidente do PPS cobra ações do governo e critica base por discutir sucessão de 2014


o presidente estadual do PPS, Nilson Lima, afirmou na manhã deste sábado que  “a  incapacidade do governo de Marcelo Déda para sinalizar politicamente e orientar as  lideranças políticas está fazendo da atual administração, uma geleia sem gosto”. E mais,  “a máquina administrativa está sendo levada ao sabor do vento, para onde o vento apontar”.

Nilson questiona: “temos um governo que foi reeleito, e quantas ordens de serviço foram  dadas nesse período”? Em seguida, ele mesmo responde, “É um governo completamente parado.
Quando li que o governo iria se reunir e definir diretrizes para o segundo semestre,  fiquei assustado! Fazer planejamento para um período que já está na metade”? Questiona.


Outra situação que preocupa Nilson Lima é a discussão, na própria base do governo em  relação à sucessão estadual, que somente acontecerá em 2014. “Como é que pode, um governo
que se iniciou agora em janeiro, e os próprios aliados já falam em sucessão desse  governo. Quem se elege tem que governar, planejar ações, executá-las e somente no final
do governo, começar a discutir a sucessão. Quem se elege, tem que governar”. E revela,  “Infelizmente, é uma desorientação geral”.


o presidente do PPS em Sergipe dá um conselho para aqueles que estão governando, tanto  Aracaju, quanto o nosso Estado, “coloquem a mão na massa, o povo está sofrendo nas filas
dos poucos hospitais que existem. Os hospitais Nestor Piva e Fernando Franco, agora são  pequenas UPAS. Ou seja, caminha pra trás. O SAMU, que já foi orgulho do aracajuano,  hoje
a prefeitura não consegue manter o sistema. As ambulâncias estão sucateadas e estão sendo  transferidas para o Estado, onde o SAMU não funciona”. E conclui, “por tudo isso, é claro
que a população não está satisfeita com o que está vendo”. De acordo com pesquisas, mais  de 60% do aracajuano afirma que não pretende votar em candidatos indicados nem por
Marcelo Déda, nem pelo atual prefeito de Aracaju.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/09
22:10

Rogério integra comitiva que avalia gestão de saúde na Inglaterra e na França

O deputado federal Rogério Carvalho(PT/SE), membro da Comissão de Seguridade Social e Família e Relator da Subcomissão do SUS, estaránesta segunda feira em Londres junto com o Deputado Federal João Ananias - Membro da Comissão de Seguridade Social, Família e Presidente da Subcomissão do SUS e Presidente da Missão e Fábio Correia Gomes - Consultor Legislativo da Comissão de Seguridade Social e Família. Eles vão conhecer "in loco" o sistema de saúde e a experiência do modelo de atendimento à saúde, de gestão e de financiamento da Inglaterra e Também da França a partir do dia 07, quarta feira.  "Nosso objetivo é obter informações e dados sobre modelos gerenciais, carteira de saúde, mapa sanitário, redes de atendimento, formas de contratação de médicos, certificação de profissionais e controle de qualificação de profissionais do setor Saúde, inclusive, se existe entidade pública para tal finalidade e acreditação do ensino e das escolas médicas e do setor saúde, a fim deinstruir os trabalhos da Subcomissão, para que tais conhecimentos possam ser compartilhados com a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados", explicou  o deputado Rogério Carvalho.  Além disso, a comitiva Contato com autoridades e técnicos do setor de saúde do patamar central do Estado francês e inglês, para que eles possam prestar esclarecimentos e assim atender aos objetivosbuscados pela Subcomissão.

Programação de Segunda

Nesta segunda feira o deputado federal Rogério Carvalho (PT/SE) e os demais integrantes da comissão serão recebidos pelo Dr. Nick Tomlinson, Vice-Diretor para Assuntos Globais e da União Europeia, que dará explicações sobre as reformas do Serviço Nacional de Saúde. Depois, os deputados almoçam na Embaixada Brasileira em Londres e a tarde eles realizam ao Serviço de Emergência e Ambulâncias. A  Rogério e os outros membros da comitiva participam de jantar oferecido pelo governo britânico " Essa viagem com certeza trará boas ideias para implantarmos aqui no Brasil e fazer com que a saúde pública de nosso país  se desenvolva ainda mais", comentou  o deputado federal Rogério Carvalho. (Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/09
19:07

POLICIAMENTO - Marcelo Déda pretende levar Getam para Itabaiana

Na última quinta, dia 1º, enquanto participava da inauguração da fábrica da Estrela em Ribeirópolis, o governador Marcelo Déda foi questionado sobre problemas de equipamentos no Getam, mas logo tratou de lembrar que o grupamento foi criado na sua gestão e continuará sendo prestigiado. "O Governo apóia o Getam; muitos dos integrantes, inclusive, receberam a moto de minha mão", comentou o governador, antecipando sua intenção de ampliar a área de atuação do grupamento. "O Getam vai ser levado para cidades como Itabaiana, onde tem maiores problemas de violência", complementou Déda. Segundo ele, as pendências que existem estão dentro da normalidade. "Qualquer carro quebra com o tempo de uso; é preciso ter paciência porque as coisas não funcionam automaticamente. O Estado precisa fazer licitação", afirmou.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1822 1823 1824 1825 1826 1827 1828 1829 1830 1831 1832 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos