06/09
07:42

Rogério Carvalho: "Sistema de saúde britânico se assemelha em alguns pontos ao Sergipano"


O deputado federal Rogério Carvalho (PT/SE) , membro da Comissão de Seguridade Social e Família e Relator da Subcomissão do SUS está em Londres, Inglaterra, junto com o relator da comissão o deputado João Ananias ( PCdoB/PE), para avaliar o sistema de saúde britânico e trazer sugestões para o Brasil. Hoje pela manhã os deputados estiveram reunidos com o gerente de assuntos globais de saúde do Reino Unido, Nick Tomson, que apresentou toda a sistemática a saúde pública do país britânico " Eu achei interessante pois os ingleses estão fazendo o que nós fizemos aí, aqui eles estão instalando fundações para aumentar a capacidade de ofertar serviços. Com uma diferença, nó, em Sergipe optamos por criar fundações publicas e e eles estão criando fundações privadas. Além disso, aqui na Inglaterra agora é que os municípios estão ganhando autonomia para gerir a saúde, o que no Brasil já acontece há muito tempo", comentou o deputado Rogério Carvalho. A tarde, a comitiva Brasileira se reuniu com o Embaixador Brasileiro Roberto Jaguaribe, onde discutiram assuntos referentes a saúde brasileira e as comparações com as experiências britânicas ".  Depois visitamos o sistema de ambulâncias e emergências da Inglaterra que será o mesmo oferecido nos jogos olímpicos e vamos levar os detalhes para a comissão já que vamos receber as olimpíadas em 2016", comentou o deputado.


Programação de Terça Feira hoje , 06, 

O deputado tem uma agenda intensa em Londres. Logo pela manhã ele realiza  Visita ao Departamento de Saúde (Departmente of  Health) e na Comissão de Qualidade de Assistência (Care Quality Commission), onde será recebido pelo Líder de Políticas Especiais Dr. Alan Rosenbach. Nessa reunião, Rogério, João Ananias e os representantes do governo britânico discutem o Sistema de garantia e qualidade do sistema de saúde. Logo depois, a comitiva brasileira visita a "Monitor", órgão independente que regula o financiamento do Serviço Nacional de Saúde, neste evento a Dra. Sue Neeson, Diretora de Assuntos Públicos e Comunicações, receberá a Comitiva. O objetivo desta segunda reunião é o conhecimento das atividades do órgão e do sistema de financiamento. Por fim, Rogério Carvalho e os colegas visitam o departamento de saúde inglês. Na quarta feira, a comitiva vai até Paris onde também participa de reuniões semelhantes.(Da assessoria)


Política
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
06/09
06:56

Morre o pai do governador Marcelo Déda

O senhor Manoel Celestino Chagas, pai do governador Marcelo Déda Chagas, morreu na madrugada de hoje em casa. Ele esteve internado por alguns dias no Hospital São Lucas para tratamento de sequelas de uma queda sofrida em sua residência, quando bateu a cabeça no chão. O sepultamento acontece às 16h, no cemitério Colina da Saudade.




Variedades
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
06/09
06:44

VEJA ESSA - Salário no bolso aumenta o risco de morte

Pesquisadores da Universidade de Maryland constataram que pessoas jovens tendem a morrer mais na semana seguinte ao pagamento do salário - quando sua taxa de mortalidade sobe 10%. Entre as principais causas de morte estavam overdose (ter mais dinheiro compra mais droga) e acidentes de carro (vamos passear no shopping?)  - Também da Ciência Maluca, da Superinteressante


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
06/09
06:36

ESSSA É BOA - Bebês choram com sotaque

Analisando o choro de recém-nascidos da França e da Alemanha, cientistas da Universidade de Würzburg descobriram que os bebês choravam com melodias diferentes: os franceses começavam baixinho e iam aumentando, mas os alemães faziam o contrário. Segundo os especialistas, isso acontece porque os bebês desenvolvem um tipo de sotaque ainda na barriga da mãe, ouvindo sons do lado de fora (Ciência Maluca - Revista Superinteressante) - O mundo tyem cada cientista maluco...


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
05/09
22:47

Direção do Sintasa prevê fechamento do Hospital de Lagarto


“O Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Lagarto, está prestes a fechar as portas”, acende o sinal de alerta, Maria das Graças, diretora do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa).

O aviso foi dado durante a mobilização e caminhada que o Sintasa realizou pelas ruas do município nesta segunda-feira (5) para reivindicar os dois meses de salários atrasados e as condições de trabalho desfavoráveis dos servidores do HNSC.

De acordo com a diretora, o atraso no pagamento dos servidores não é algo pontual, mas corriqueiro. “Em janeiro de 2010 aconteceu a mesma situação. O atraso é no nível médio, fundamental, são em todos os setores”, diz a diretora.

No início de julho deste ano, foi pago os salários atrasados de maio e junho por conta de um acordo junto ao Ministério Público, mas se passaram julho e agosto e o pagamento não foi efetuado, ficando novamente o atraso de dois meses.

Como fruto da ação desta segunda-feira, o Sintasa elegeu dois delegados a fim de contribuir com o sindicato para denunciar todas as problemáticas que sofrem os servidores da Saúde que trabalham no hospital de Lagarto.
“Os delegados nos ajudarão a passar informações para gente e fazer mobilizações com os trabalhadores”, diz a diretora do Sintasa.


Versões
Pelo lado da direção do hospital, sobre o atraso dos salários, a alegação é que a prefeitura municipal não tem feito o repasse correto do contrato (R$ 214 mil), que foi renovado no dia 13 de julho deste ano. Em contrapartida, a prefeitura alega que o repasse total é mediante à entrega – por parte da direção do hospital – de uma planilha de serviços, que comprovasse todas as atividades realizadas. Logo, o pagamento seria feito por produtividade.

“Enquanto ficar esse jogo de empurra-empurra de culpados, quem perde são os trabalhadores”, observa Maria das Graças, lamentando a proposta da diretoria do hospital em oferecer um vale aos trabalhadores de R$ 150,00 para minimizar o quadro adverso.

Por conta do feriado desta quarta-feira (7 de setembro), ficou pré-agendada outra mobilização na cidade, na próxima semana. Enquanto isso, o Sintasa aguarda a reação por parte dos denunciados no movimento desta segunda-feira.

Ação anterior
Além dos salários atrasados, o Sintasa já recebeu reclamação por parte dos servidores do hospital em outros momentos. Em novembro do ano passado, por exemplo, o Sintasa realizou uma caminhada, em Lagarto, reivindicando a demissão em massa de 16 trabalhadores do Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Da Assessoria



Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
05/09
20:37

Juiz manda fechar usina de asfalto em S. Cristóvão

O juiz de São Cristóvão, Manoel Costa Neto, determinou ontem o fechamento da usina de produção de asfalto da Empresa Municipal de Obras e Urbanismo de Aracaju (Emurb), que fica localizada nas proximidades da rodovia João Bebe Ágfua, no município de São Cristóvão. Segundo o juiz, a Emurb não estava respeitando normas técnicas e emitindo poluentes na área, conforme relatório feito pela Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema).O asfalto produzido em São Cristóvão é usado em ruas e avenidas da capital sergipana. Até o final da tarde a usina não tinha sido notificada.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
05/09
20:16

ARACAJU - Avião da Gol sofre complicações técnicas



Hoje à tarde, um avião da Gol apresentou problemas técnicos quando se encontrava no aeroporto de Aracaju e passageiros foram transferidos para uma outra aeronave.Conforme informasções da Infraero, o vôo 1807 chegou a Aracaju proveniente de Salvador (BA) para onde retornaria após a escala feita em Aracaju. Não foi revelada qual a complicação técnica e surgiram boatos que um urubu teria atingido a aeronave.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
05/09
16:41

Em Aracaju, glamour e elegância se completam no Palácio-Museu Olímpio Campos

Palácio-Museu Olímpio Campos é uma boa opção de visita em SE


Foto Lineu Lins


Salão de jantar do PMOC


Fechado em 2007 para reforma, o Palácio-Museu Olímpio Campos (PMOC) foi entregue ao público em 2010 e funciona agora como um museu que hoje abriga um acervo com mais de 600 peças, entre mobiliário e utensílios. O Palácio- Museu, que serviu de sede governamental e residência oficial dos governadores de 1863 a 1995, possui ainda 3 mil livros e obras de arte. No local, há também amplas áreas de acesso público que retratam a história política e cultural do monumento e da República de Sergipe.

O Palácio-Museu disponibiliza também de alguns serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria, um novo espaço para que turistas e visitantes conheçam um pouco da trajetória política sergipana. O PMOC mantém ainda algumas áreas de acesso restrito, que funcionam para a administração do palácio, reuniões de trabalho, solenidades com autoridades, além de promovem eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostra de artistas, lançamentos de livros, entre outros.

O PMOC é um roteiro para todos e conta com uma infraestrutura para pessoas com necessidades especiais. “Para pessoas da melhor idade e portadores de necessidades especiais, o museu possui rampas de acesso para todos os cômodos e de um elevador. Contamos também com um guia com formação em libras”, informou a coordenadora do acervo museológico, Izaura Ramos.

Para o especialista em obras de arte e bens culturais, Marcos Freitas, que também foi o encarregado na restauração do Palácio-Museu, a restauração do PMOC foi um trabalho grandioso. “Todo o conjunto foi bastante complicado, as colunas foram a parte mais trabalhosa, já que o processo de raspagem das tintas antigas sem danificar a original dificultou bastante o nossa tarefa de restauração”, explica.

Segundo dados do Palácio-Museu Olímpio Campos, o crescimento turístico foi de 100% entre junho e julho deste ano e o mesmo período do ano passado. Para a coordenadora do PMOC, os sergipanos são os mais interessados em conhecer uma parte da história do estado. “Recebemos cerca de 2 mil visitantes por mês e, grande parte das visitas diárias são de sergipanos. Outra grande parte vêm dos estados da Bahia, São Paulo, Alagoas, Rio de Janeiro e Brasília”, conta.

Para José Roberto de Lima, secretário-adjunto da Secretaria de Turismo de Sergipe, a solidificação do Palácio-Museu como ponto turístico do estado é um trabalho que vem sendo difundido entre os hotéis de Sergipe. “Desde a inauguração a secretaria vem desenvolvendo um trabalho com toda a rede hoteleira do estado e buscando principalmente que o trade turístico local incluam o museu em todos os city tours”, diz.

História

Palácio-Museu Olímpio Campos - um dos mais extraordinários patrimônios de Sergipe foi concebido na época do Brasil Império para ser o “Palácio Provincial” criado para funcionar como sede do Governo do Estado e residência do governador na capital sergipana. Somente em 12 de julho de 1954, o casarão foi denominado “Palácio Olímpio Campos”, em homenagem ao jornalista, professor e sacerdote Monsenhor Olympio de Souza Campos, cuja individualidade política ganhou destaque em todo território nacional, principalmente como deputado federal e presidente do estado. Mais de cento e vinte anos após a sua inauguração, em 1985, o Palácio Olímpio Campos foi tombado, por ser um dos mais significativos símbolos da arquitetura oficial e importante referencial da história política e da cultura sergipanas.

Funcionamento

O Museu Palácio está aberto ao público das terças às sextas-feiras, das 10h às 17h e aos sábados e domingos, da 9h às 13h. Conta com um amplo estacionamento para vans e ônibus e a entrada é gratuita. (Da assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1826 1827 1828 1829 1830 1831 1832 1833 1834 1835 1836 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos