01/09
21:24

João Fontes se reune com o PV e gosta dos bons propósitos

O ex-deputado federal João Fontes se reuniu hoje com os dirigentes do PV Reinaldo Nunes (presidente) e Antônio Leite (vice) e eles expuseram as condições do partido, que deseja ter candidato próprio à Prefeitura de Aracaju em 2012. Fontes simpatizou com a iniciativa, mas deixou claro que não pretende se filiar a partido político até fazer uma séria avaliação de tudo o que pode acontecer nesse processo de filiação de agora, que termina no início de outubro para aqueles que desejam entrar na disputa eleitoral no próximo ano. Ele ficou também de marcar um encontro com a presença do ex-presidente da OAB-SE, Henri Clay Andrade, que informou ao blog que recebeu uma série de convites para se filiar e disputar cargo eletivo em 2012. "Eu não tenho ainda qualquer definição, não sei sequer se pretendo me filiar a partido. Mas estou aberto ao diálogo, embora não tenha marcado qualquer reunião para este final de semana com nenhum grupo político-partidário", disse o ex-dirigente da Ordem.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
01/09
21:18

O MUNDO EM ALERTA – O reduzido nascimento de mulheres pode levar países a extinção

O que aconteceria se as mulheres de hoje tivessem menos filhas? E se essas filhas, por sua vez, também tivessem menos filhas?  Em 20 gerações, alguns países veriam nascer suas  últimas mulheres e estariam, assim, fadados ao desaparecimento. A informação é da revista britânica “The Economist”. Com dados da ONU ela revelou que Japão, Alemanha e Espanha não chegarão ao próximo milênio se as suas taxas de natalidade não se alterarem: ou seja, se não crescer o número de filhos do gênero feminino, para que essas meninas, quando adultas, gerem filhos, Hong Kong, por exemplo, desapareceria no ano 2798.
 

Países

Ano de eventual extinção se índice de nascimento de mulheres permanecer como está.
 

Bósnia -2500;  Portugal e Austria -3000; China, Japão, Itália, Espanha – 3500;  Canadá – 4500; Brasil -5000

(Da revista IstoÉ desta semana)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
01/09
17:59

Trabalhadores da Saúde aprovam acordo coletivo


As propostas do acordo coletivo aprovadas pelo nível central do Governo do Estado foram aprovadas pelos servidores da saúde, na assembleia com representantes de sindicatos da categoria, nesta quinta-feira (1º), no auditório da Força Sindical. Para o acordo entrar em vigor, o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) vai encaminhar um documento à Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Fundações informando que a categoria concorda com o acordo coletivo e depois a SES formaliza o acordo na Delegacia Regional do Trabalho (DRT).

Alguns itens entram em vigor neste mês, como a folga prêmio e adequação na descrição dos vencimentos no contra-cheque. Outros a partir de janeiro de 2012, como o reajuste de 5,7% para todos servidores, com retroativo a maio deste ano, e que será pago em quatro parcelas.

Para o presidente do Sintasa, Augusto Couto, a maior conquista foi o compromisso de construção de um Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) para celetista e estatutário. “Isto é um avanço porque o próprio governo garantiu para gente, em documento, que será reiniciado a partir de 1º de janeiro de 2012, sendo aprovado em novembro pela Assembleia Legislativa. E o importante também é que todos os sindicatos estão envolvidos em organizar o PCCV”, explica Couto.


Avaliação positiva

O presidente do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Laboratórios de Sergipe, Ricardo Abel, fez uma avaliação positiva sobre essa aceitação do acordo. “Nós ansiávamos por algumas mudanças, e essas propostas, pelo menos, nos dão alguma luz. Estamos na esperança de que algo bom aconteça. Nós aprovamos porque vemos melhoria neste acordo, e, agora, esperamos conseguir o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), que não existe há 20 anos”.

Na avaliação do representante da Associação dos Servidores do HUSE, Gladston Santos, a proposta da Secretaria do Estado da Saúde não é a ideal, mas já é uma evolução. “Na verdade, falta muito para alcançarmos o nosso objetivo, mas já é um pontapé inicial”, diz, acrescentando que um dos principais alvos da categoria é a readequação de 30 horas semanais de trabalho, e melhores condições de trabalho e salários.

Além de alguns servidores, estiveram presentes ainda na reunião a presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (SEESE), Flávia Brasileiro, e o representante do Sindicato 192, que representa os trabalhadores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe), Arnaldo Júnior.

As propostas do SES

1 - Vale alimentação para os trabalhadores do Samu 192 Sergipe de até R$ 180,00;

2 - Auxílio transporte para os trabalhadores;

3 - Auxílio creche no valor de R$ 50,00 para cada criança entre 0 e 6 anos;

4- Licença maternidade;

5 - Readequação das jornadas de trabalho para todos os servidores com remuneração das horas de plantões excedidas e ganho de hora para eles;

6 - Readequação de algumas Bases Descentralizadas do Samu 192 Sergipe;

7 - Adequação na descrição dos contracheques;

8 - Garantia de dois uniformes completos para o Samu 192 Sergipe (macacão, boné, camiseta, coturnos) e para todos os outros trabalhadores;

9 - Garantia de 4 trocas de plantões;

10 - Folga prêmio para os funcionários assíduos;

11 - folga aniversário;

12 - Adesão voluntária ao IPES com as Fundações Estatais de Saúde arcando com metade do valor total de R$ 150,00;

13 - Isonomia de salários para técnicos de laboratórios da Fundação de Saúde Parreiras Hortas;

14 - Reajuste de 5,7% para remuneração fixa e variável dos celetistas e estatutários e compromisso de construção do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) para ser implantado em etapas a partir de 2012 até 2014, final da atual gestão.

15 – Compromisso de construção de um PCCV para celetista e estatutários no ano de 2011 para submetê-lo à aprovação da ALESE até o final do ano e implantação a partir de janeiro 2012 em etapas até o final da administração atual.

Da Assessoria do Sintasa



Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
01/09
17:10

Sergipano acerta sozinho na mega-sena e ganha R$ 63,9 milhões

Prêmio de quase R$ 64 milhões da mega-sena sai para apenas um
ganhador de Sergipe -
Valor é o quarto maior prêmio individual já pago na loteria


 

 

Apenas um apostador de Aracaju (SE) acertou as seis dezenas sorteadas pelo concurso 1315 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira (31) em Virgínia (MG), e vai levar a bolada de R$ 63,9 milhões. Os números sorteados foram: 01; 27; 29; 38; 50 e 52. A aposta foi feita em uma casa lotérica localizada no calçadão da Rua João Pessoa, no centro da cidade. Outras 108 pessoas acertaram cinco dezenas e vão levar o valor de R$ 43.290,92, já os 9.003 apostadores que acertaram a quadra fazem jus ao prêmio de R$ 741,88 cada. O ganhador pode resgatar seu prêmio em qualquer agência da Caixa.

 

O valor sorteado na quarta-feira é o terceiro maior de 2011 e o quarto maior pago individualmente na história da Mega-Sena. A loteria estava acumulada a sete concursos. Aplicado na Poupança da CAIXA o prêmio de R$ 63,9 milhões renderia ao ganhador, mensalmente, R$ 440 mil. O valor previsto para o próximo sorteio, que vai acontecer no sábado (3), é de R$ 2,5 milhões.

As apostas para o concurso 1316 podem ser feitas até as 19 horas do dia do sorteio, horário de Brasília, e custam a partir de R$ 2. O apostador pode registrar seus números em qualquer uma das 11 mil lotéricas da Caixa que estão espalhadas por todo o Brasil. (Da assessoria)



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
01/09
14:02

Projeto Carnalita-SE - Vale e Petrobras encaminham negociações de acordo


O acordo entre Petrobras e Vale para exploração da mina de potássio Taquri-Vassouras, localizada em Sergipe, Projeto Carnalita, a única em atividade no Brasil sairá em breve. A Vale Fertilizantes,  subsidiária da Vale, informou que está negociando com a Petrobras uma operação que envolve ativos no Complexo Industrial Araucária (PR) e daí, o resultado deve refletir na extensão do contrato em Sergipe.


Na formalização do contrato quem ganha são os sergipanos, pois a importância do extrativismo mineral para a economia do Estado chega a 40% do Produto Interno Bruto industrial local. O Projeto Carnalita deve gerar cinco mil empregos durante sua fase de implementação e outras 700 vagas permanentes quando entrar em operação, além de impulsionar a cadeia produtiva de fertilizantes instalada no Estado.
 


Economia
Com.: 2
Por Eugênio Nascimento
01/09
13:56

UFS e TJSE realizam Congresso Internacional de Mediação de Conflitos

A Universidade Federal de Sergipe, em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, está realizando o I Congresso Internacional de Mediação de Conflitos: da teoria à prática, que acontece no período de 14 a 16 de setembro, aqui em Sergipe. O encontro, que acontecerá no auditório do Palácio da Justiça, na praça Fausto Cardoso, reunirá no Estado renomados juristas nacionais e estrangeiros, especializados na temática, e a estimativa de reunir 400 participantes.

Durante o evento, será apresentado o resultado de pesquisa realizada por discentes da UFS sob a coordenação da Profa. Dra. Luciana Aboim Machado Gonçalves da Silva, com o apoio do CNPq - Conselho Nacional de Pesquisa, através de projeto piloto de mediação, que foi instalado na Vara de Assistência de São Cristóvão, no âmbito cível, sob a coordenação da Juíza de Direito, Adelaide Maria Martins Moura, iniciado no primeiro semestre de 2010. Já na área criminal, o projeto piloto foi desenvolvido no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis, sob a coordenação da delegada Georlize Teles.


Na sua elaboração, o congresso contou com a coordenação técnica do
Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, Des. José Alves Neto e da Juíza Auxiliar da Presidência, Dra. Adelaide Maria Martins Moura. A coordenação científica cabe aos Professores Doutores Luciana Aboim Machado Gonçalves da Silva e Lucas Gonçalves da Silva.


Esse evento visa incentivar a utilização da mediação como instrumento de evolução da sociedade "por meio de uma pedagogia que emancipa o homem e resgata uma cultura de paz" apresentando modelos de sucesso, técnicas e aspectos jurídicos da mediação em nosso país e no exterior.


O congresso conta ainda com o apoio do Conselho Nacional de Pesquisa - CNPq, Instituto Brasileiro de Direito da Família - IBDFAM, Instituto Latinoamericano de Derecho del Trabajo y de la Seguridad Social - ILTRAS,
Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação Tecnológica - FAPITEC.


Conjuntamente ao congresso, nas manhãs de 15 e 16 de setembro de 2011, será realizada uma Oficina de Atualização sobre Mediação, com carga horária de 8 horas, ministrada pelo Prof. Juan Carlos Vezzulla (Presidente do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal - IMAP).

Inscrições e mais informações: (79) 3211-3273 / (79) 9128-3389 /(79) 9888-6407 / (79) 8811769 (Da assessoria)


Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
01/09
13:26

FICA EM SE - Brinquedos Estrela inaugura hoje sua 1ª indústria do NE

Hoje, quinta-feira, 1º de setembro, a Brinquedos Estrelas inaugura em Sergipe a sua primeira unidade industrial da região. É o primeiro investimento no Nordeste da empresa e a escolha foi feita em função da localização estratégica do Estado dentro da região, sua excelente malha rodoviária, mão de obra de qualidade e pelo seu bom nível de IDH. Também pesou na decisão o projeto social mantido pelo Sr. João Carlos Paes Mendonça na Serra do Machado que encantou à todos da Estrela e motivou ainda mais a definição por Sergipe

A Starcom do Nordeste Ltda irá produzir e comercializar a linha da Brinquedos Estrela S.A em sua unidade localizada na cidade de Ribeirópolis (a 75km de Aracaju), mais de perto na comunidade de Serra do Machado, local que abriga um importante projeto social do Grupo João Carlos Paes Mendonça (JCPM). Foram investidos cerca de R$ 11 milhões neste projeto, por parte da Starcom, e mais R$ 4 milhões por parte do grupo JCPM, sendo que o Governo do Estado, através da Sedetec/Codise, entra com apoio fiscal e de infraestrutura do local Tem área construída de 10 500m², sendo 7 500m² do prédio industrial novo e mais 3 000m² de um prédio que já existente e que foi reformado. A área total é de 47 000, que abrigará não só a nova unidade industrial, mas também uma filial da Estrela Distribuidora que fará, a partir de Sergipe, a distribuição para toda a região Nordeste. A fábrica inaugura com 260 funcionários e deve chegar a 300 até o final do ano. Serão fabricados na unidade sergipana a linha de bonecas, brinquedos pré-escolares, linha de brinquedos de praia e jogos de atividades.

 

Histórico da Estrela

 

A Estrela foi fundada em 1937, sendo a primeira indústria nacional de brinquedos. Instalada na cidade de São Paulo, começou produzindo bonecas de pano e rapidamente ampliou sua produção para brinquedos de madeira e de plástico. Foi uma das primeiras empresas brasileiras a abrir capital, tornando-se uma sociedade anônima e sempre se manteve na liderança do mercado de brinquedos. Um dos seus grandes diferenciais sempre foi a qualidade de seus produtos, sendo a primeira empresa de brinquedos a implantar o sistema ISO 9000 e é a única empresa de brinquedos a ter laboratório próprio, certificado pelo INMETRO, para garantir a qualidade e segurança de seus produtos. Possui duas outras unidades industriais, sendo uma em Itapira, interior do Estado de São Paulo e a outra em Três Pontas, Minas Gerais. Atualmente emprega mais de 1500 funcionários e tem em sua coleção marcas que já se tornaram clássicos no mundo do brinquedo no Brasil, entre elas, as bonecas Susi, Amiguinha,Meu Bebe, os jogos Banco Imobiliário, Jogo da Vida, Detetive e Cara a Cara, os clássicos Ferrorama e Autorama. A companhia possui mais de 500 produtos e renova 40% de sua coleção a cada ano, garantindo aos seus consumidores brinquedos de qualidade e que auxiliam no desenvolvimento motor, raciocínio, sociabilidade das crianças. (Da assessoria)

 




Economia
Com.: 2
Por Eugênio Nascimento
01/09
06:38

Senador Valadares quer taxar grandes fortunas

  Um projeto para criar o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) foi apresentado hoje pelo senador Antonio Carlos Valadares, líder do PSB no Senado. A proposta visa a angariar recursos suficientes para financiar uma saúde pública de melhor qualidade, e assegurar a plena aplicação da Emenda 29, que se aprovada pela Câmara nos próximos dias, determinará os percentuais de recursos que municípios, estados e União terão obrigatoriamente que aplicar na área de saúde.  

   Com a apresentação do projeto, Valadares atende a apelo da presidente Dilma Rousseff, que na última reunião do Conselho Político, segunda-feira passada, disse aos parlamentares que apenas aprovar a Emenda 29 não era suficiente para melhorar a qualidade da saúde pública no país e que era preciso encontrar novas fontes de recursos.

    O projeto de Valadares também enquadra-se no inciso VII do artigo 153 da Constituição Federal,  que dá competência à União para instituir imposto sobre fortunas, nos termos de lei complementar.

    Pela proposta, são contribuintes do imposto as pessoas físicas de naturalidade brasileira, em relação aos bens situados em qualquer país; o espólio e estrangeiros domiciliados no Brasil, em relação aos bens localizados no Brasil.

     O imposto recairá sobre aqueles que em 31 de dezembro de cada ano civil tiverem patrimônio superior a R$ 2.500.000,00 e, será considerado como patrimônio tributável o conjunto de todos os bens e direitos, de qualquer natureza e qualquer que seja seu emprego, situados no País ou no exterior.

     Mas ficam excluídos da tributação, o imóvel de residência do contribuinte até o valor de R$ 1.000.000,00; os bens de produção e instalação utilizados para obtenção de rendimentos de trabalho autônomo, até o limite de R$ 1.500.000,00; os bens objetos de tombamento ou declarados de utilidade pública, além dos gravados por reserva legal ou voluntária para fins de utilização social ou de preservação ambiental; os bens dados em usufruto a entidades culturais, educacionais, filantrópicas, religiosas e sindicais, ou reconhecidas como de utilidade pública; os bens cujo uso estejam interditado por posse, invasão ou esbulho possessório; os bens consumíveis não destinados à alienação e os bens guardados por cláusula de inalienabilidade.

     Sobre os bens tributáveis incidirá a seguinte tabela: até R$ 2.500.000,00, isento; mais de R$ 2.500.000,00 até R$ 5.000.000,00, 0,5%; mais de R$ 5.000.000,00 até R$ 10.000.000,00, 1%; mais de R$ 10.000.000,00 até R$ 20.000.000,00, 1,5%; mais de R$ 20.000.000,00 até R$ 40.000.000,00, 2% e, acima de R$ 40.000.000,00, 2,5%. (Da assessoria)

 



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1830 1831 1832 1833 1834 1835 1836 1837 1838 1839 1840 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos