04/03
07:16

SINTESE repudia ameaças de morte a Ana Lúcia e lideranças e pede providências


A sociedade sergipana ficou estarrecida na última quarta-feira, 02,  depois do discurso da deputada estadual Ana Lúcia na Assembleia Legislativa de Sergipe - ALESE. A deputada denunciou que ela e mais oito lideranças que vêm lutando em defesa das comunidades quilombolas, ribeirinhas e questões ambientais foram ameaçadas de morte.

"Eu trago para a tribuna desta Casa, e também comunico à direção desta Casa que não só eu, como oito companheiros que lutam em defesa da terra, dos quilombolas, dos direitos sociais, estamos recebendo ameaças de morte. Esta ameaça tem uma história longa no Baixo São Francisco e mostra o poder das elites de Sergipe", denunciou a deputada.

Ana Lúcia afirmou que conta com todo apoio e aparato do Governo Estadual e Federal contra este tipo de intimidação. "fazendeiro disse para membros do Ministério Público Federal que, se não resolvesse esta questão das terras quilombolas, haveria derramamento de sangue. Nós não vamos aceitar isto porque este governo veio pra buscar justiça social, para assegurar o direito de cidadania, para trazer cidadania a estes quilombolas", resumiu.

Em solidariedade ao pronunciamento da deputada, membros da direção executiva do SINTESE e coordenação das sub-sedes e professores compareceram a ALESE, além do superintendente do Ministério da Pesca, padre Anselmo e militantes de sua paróquia, além de moradores da comunidade de Brejão dos Negros, localizada no município de Brejo Grande.

"Não se pode admitir que em um Estado democrático de direito tais comportamentos ainda persistam, principalmente por parte de uma elite que vê a questão da terra como sua propriedade, uma elite historicamente acostumada a impunidade, a usar a força da pistolagem, da imposição para manter o status quo", afirmou Ângela Melo, presidenta do SINTESE.

A direção do SINTESE se solidariza com a deputada e também com as oito lideranças ameaçadas e espera que as autoridades competentes tomem as medidas cabíveis para o que problema possa ser solucionado de forma rápida, pois vidas humanas estão sendo ameaçadas, são homens e mulheres que lutam por justiça social.

Ana Lúcia é ex-presidenta do SINTESE, ex-dirigente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e também ex-dirigente da CUT-SE.

 


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
04/03
06:25

Sergipe terá seu primeiro parque eólico, anuncia o governador

O governador Marcelo Déda reuniu-se ontem, em Brasília, com empresários da Energen e diretores da Desenvix quando assegurou a construção de um Parque Eólico em Barra dos Coqueiros, o primeiro de Sergipe. O investimento, de R$ 120 milhões, garantirá a geração de 30 MW de energia, suficiente para abastecer uma cidade com mais de 200 mil habitantes.

"Sergipe está destinado a ser um dos grandes produtores de energia do Brasil", comemorou o governador. "Se já somos produtores de petróleo e gás, energia hidrelétrica e biomassa, agora diversificaremos ainda mais a nossa produção, desta vez com a energia eólica. Com isto, ampliaremos a oferta de energia para o desenvolvimento do estado e do Nordeste. Este projeto é estratégico para Sergipe”. 

Matrizes renováveis 

A responsabilidade da obra caberá a Energen, que tem 90% de seu controle acionário controlado pela Desenvix. Numa longa exposição, representantes das duas empresas revelaram atuação em todas as regiões do Brasil e experiência em matrizes energéticas renováveis, como PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas), usinas termoelétricas movidas à biomassa e usinas hidrelétricas, além de parques eólicos.

Com a reunião, o governador foi informado da composição acionária da Energen, ao mesmo tempo em que foi apresentado a Desenvix. Os representantes da Desenvix asseguraram a realização do investimento decorrente de leilão conduzido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para compra de energia eólica.

Presente à reunião, o empresário José Antunes Sobrinho, presidente da Desenvix, comprometeu-se em erguer o parque eólico, cujas obras devem começar em julho de 2011. A previsão indica que o empreendimento deve começar a gerar energia em julho de 2012. 

Infraestrutura

Como contrapartida, o estado de Sergipe garantirá a infraestrutura necessária ao empreendimento e a concessão do terreno onde serão instalados os 17 aerogeradores. O contrato assegura a preservação ambiental de toda a área cedida que não receber construções.

 

 


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/03
20:09

Déda busca recursos para ponte Gilberto Amado

O governador de Sergipe,  Marcelo Déda, em audiência com o ministro do Turismo, Pedro Novais, hoje, 3, em Brasília, solicitou que a liberação de recursos para a conclusão da Ponte Gilberto Amado não seja interrompida. Depois de detalhada explanação do andamento das obras e da importância para a economia da região, Déda ouviu do ministro a garantia de que a pasta do Turismo não criará obstáculos para a liberação dos recursos.

 

 

A ponte Gilberto Amado, que liga o município de Estância a Indiaroba, facilitará o trajeto Aracaju-Salvador diminuindo o tempo de viagem entre as duas capitais, ao mesmo tempo em que favorecerá o turismo no Sul sergipano. Com a fundação já concluída e os pilares em fase de conclusão, Sergipe já executou 69,25% das obras. Com a solicitação, o governo sergipano espera que os cortes anunciados no orçamento da União não afetem o andamento do cronograma de execução.

 

 

Integração

 

 

O levantamento técnico revela que, mantido o repasse dos recursos, a obra poderá ser entregue ao trânsito de veículos no final de 2011. A ponte, sobre o rio Piauí, tem 1.712 metros de extensão e 14,2 metros de largura. Com ela, aumentarão as alternativas de investimentos e o dinamismo do turismo na região.  A Gilberto Amado faz parte do projeto do Governo do Estado de promover a integração de todo o litoral sergipano. (C/assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/03
16:53

Clima de carnaval em Aracaju será de sol e mar


O carnaval dos sergipanos e turistas será de sol e praias próprias para banho de mar em todo o Estado. É o que prevê respectivamente o Centro de Meteorologia da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) e o relatório de balneabilidade das praias feito pela Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), que estão disponibilizadas nos sites dos dois órgãos ambientais.

Segundo as análises feitas junto ao modelo de previsão do Centro de Meteorologia da Semarh, no período de 03 a 09 de março, o sol estará aberto a partir das 10h. Existe a possibilidade de chuva em quantidade mínima de no máximo 2 milimetros, onde estão associadas aos efeitos de brisas pela manhã.

As nuvens serão do tipo baixa, com maior predominância pela parte de manhã/madrugada.  O céu será estrelado durante o carnaval. As temperaturas do ar estarão variando de 24°C (mínimas) a 32°C(máximas), podendo chegar a 35° na região do sertão.

 

Litoral

Para o Litoral Sul do Estado de Sergipe as condições de tempo ficam com mais possibilidade de chuvas leves e rápidas para os períodos da manhã e da tarde. Predominância de nuvens baixas. Já no Litoral Norte há mais variações entre nuvens e predominância de tempo aberto e temperaturas elevadas.

Para o resto do Estado, a Meteorologia prevê possibilidade de chuvas fracas e isoladas a partir deste sábado, dia 5 até dia 9.

 

Balneabilidade

Segundo relatório semanal da balneabilidade, que compreende o período de 3 a 9 de fevereiro, a condição de banho nas praias turísticas e popular de todo o Estado está favorável ao entretenimento durante a semana do carnaval. (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/03
14:17

Graccho irá representar Sergipe em campeonato brasileiro de futebol

O Colégio Graccho mais uma vez vai representar o Estado de Sergipe em uma competição esportiva. Dessa vez é o Campeonato Brasileiro de Futebol Escolar, que acontecerá em Fortaleza no dia 20 de março, e serve como seletiva para o próximo mundial, o time já está em preparação e conta com o um novo técnico, o professor Jadson Lima.

O novo treinador que jogou profissionalmente no Confiança, passou por uma temporada na Suíça, logo depois voltou para representar o Ypiranga em Pernambuco, já treinou a equipe de base do Real Aracaju e agora representa o Graccho. Jadson falou sobre os treinamentos dessa equipe que vai representar Sergipe. "Estamos em fase de formação do grupo, os treinamentos iniciaram nesta segunda-feira, dia 28, temos pouco tempo, mas vamos conseguir pela superação."

O goleiro do time, Gabriel Moura, que já viajou com o time do Graccho para Minas Gerais contou que eles esperam que seja uma boa competição."O time que vai viajar é preparado, vamos fazer uma boa participação lá. Essa é a chance que todo garoto quer, jogar em um campeonato brasileiro" afirmou o garoto. Já Davisson Almeida contou as pretensões do time. "Nós pretendemos representar bem Sergipe, nosso treinador está ajudando." Saulo Reis, também jogador, afirmou que a experiência do treinador ajuda a equipe. "O professor é experiente, conquistou muitos títulos e isso ajuda muito, incentiva o time."

A IMPORTÂNCIA DO ESPORTE 

O treinador Jadson Lima, não esquece em nenhum momento de ressaltar, que o esporte não é só vitória, existem muitos outros fatores que sustentam uma equipe. "O futebol é uma oportunidade desses meninos conhecerem outras pessoas, outras realidades, além de ser uma oportunidade de se tornar um profissional, porém o esporte traz consigo outros fatores importantes para o crescimento do aluno. Eu não esqueço de cobrar resultados, mas lembro de cobrar também os princípios da educação, o companheirismo, a ajuda mútua e isso também é muito importante."


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
03/03
10:07

Preço da cesta cai em nove capitais, mas sobe em Aracaju

Em fevereiro, os preços dos produtos alimentícios essenciais apresentaram queda em nove das 17 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – realiza a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. As principais ocorreram em Brasília (-2,02%) e Florianópolis (-2,07%). Nas demais onde houve alta, destacam-se Aracaju (4,32%), Curitiba (3,36%) e Recife (3,20%).

Mesmo com leve retração nos preços (-0,03%), São Paulo continua a cidade mais cara quando os preços da cesta básica são comparados por capital. Em fevereiro, a cesta custou R$ 261, 18 na capital paulista. Porto Alegre, cuja cesta apresentou aumento de 0,71%, foi a segunda cidade mais cara (256,51); Manaus, a terceira, com R$ 252,75, e Brasília, a quarta, com R$ 250,48.  Aracaju (R$ 190,66) foi a única capital onde os produtos básicos custaram menos de R$ 200,00.

Com base no custo mais elevado apurado para a cesta básica, no caso a de São Paulo, e considerando a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deveria suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário. Em fevereiro, o menor valor pago deveria ser de R$ 2.194,18, o que corresponde a 4,06 vezes o mínimo em vigor, de R$ 540,00, valor muito próximo ao de janeiro (R$ 2.194,76). Em fevereiro de 2010, o valor era de 2.003,30 (3,92 vezes o mínimo vigente de R$ 510,00).(Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/03
09:34

UFS divulga análise sobre impacto da adoção das cotas



O Programa de Ações Afirmativas (Paaf) divulgou o primeiro relatório sobre os impactos da adoção das cotas na UFS. Com o título “As cotas da UFS não provocam degradação do ensino”, o estudo analisa a taxa de abandono dos alunos, reprovação por falta e desempenho acadêmico (média geral ponderada). Os dados coletados do sistema acadêmico referem-se a 2010.1, período de inauguração das cotas na instituição. As informações de 2010.2 ainda encontram-se em análise.

“Ainda é cedo para tecermos comentários definitivos ou embasados por uma base de dados mais sólida e temporalmente mais longeva, contudo, os dados disponíveis indicam claramente que a implantação do sistema de reserva de vagas para alunos de escolas públicas e não-brancos não teve impactos significantemente negativos (exceto em certos cursos específicos, como em geral nos cursos das áreas de exatas) no desempenho acadêmico do conjunto da universidade”, consta, em sua conclusão, o relatório elaborado pelo professor Paulo Neves, coordenador do Paaf.

O sistema de reserva de vagas da UFS destina 50% das cadeiras a estudantes de escolas públicas municipais, estaduais ou federais. Destas, 70% são reservadas a estudantes que se auto-declaram pardos, índios ou afro-descendentes, correspondendo a 35% do total de vagas.

Cada curso de graduação oferta, ainda, uma vaga para candidatos portadores de necessidades educacionais especiais. No vestibular de 2011, ocorrido em dezembro de 2010, a UFS ofertou 5.260 vagas em 102 opções de cursos.

Veja abaixo alguns trechos do relatório:

- Taxa de abandono dos alunos

“Um dos principais argumentos avançados contra a introdução do Paaf era que os alunos oriundos do sistema de cotas, por contingências materiais muito mais prementes, seriam obrigados a abandonar os cursos em maior número que os alunos não cotistas. O que os dados analisados nos mostram é que esse fenômeno não se verificou, sendo que no geral a tendência para o abandono dos cursos é ligeiramente superior entre os alunos não cotistas, tanto no que se refere à UFS como um todo quanto em relação aos cursos mais concorridos, a exemplo dos cursos do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET), onde os não cotistas, embora sejam um pouco menos que 50% dos alunos aprovados no vestibular, foram responsáveis por 54% dos abandonos de cursos”.

- Reprovação por falta

“Também no quesito reprovações por falta os alunos não cotistas apresentaram taxas superiores aos alunos cotistas, com cerca de 56% do total de reprovações por falta na universidade. Isso se deu provavelmente pelas mesmas razões que explicam as maiores taxas de abandono dos cursos pelos não cotistas. De todo modo, o que se pode afirmar é que eles também foram os que mais tiveram reprovações por falta no primeiro período de 2010. Aqui, as exceções ficariam por conta de alguns cursos tecnológicos. Nos cursos de engenharias, por exemplo, em geral os alunos cotistas reprovam mais por faltas que os não cotistas”.

- Desempenho acadêmico

“Se tomamos como parâmetro as médias gerais ponderadas de todos os alunos da UFS, percebe-se que em um contexto de médias ponderadas relativamente baixas para todos os grupos de entrada no vestibular, as diferenças entre a média de todos os alunos e os alunos das cotas para escolas públicas são inferiores a 0,4 pontos. Assim, por exemplo, enquanto a média ponderada de todos os alunos que ingressaram em 2010 (cerca de 3.443) era de 5,8, a dos alunos que ingressaram pelas cotas C (alunos afro-descendentes oriundos de escolas públicas) era de 5,7 (apenas um décimo abaixo da média geral). Já os alunos da cota B (alunos oriundos de escolas públicas independente de origem racial) tiveram média de 5,5 e os da cota D (deficientes) 4,3. Como se vê, os alunos das cotas B e C não apresentam uma grande diferença em relação à média do conjunto do alunado e nem mesmo em relação aos alunos que entraram sem cotas (A), cuja média foi de 5,9. O grupo que apresenta maiores distâncias em relação à média geral é o grupo oriundo das cotas D (para portadores de deficiências), o que, em parte, pode estar relacionado à adaptação necessária da UFS e de sua comunidade acadêmica às necessidades especiais desse grupo”.

- Desempenho em cursos competitivos

“Na maioria dos cursos da UFS não houve grandes disparidades entre as notas obtidas entre cotistas e não cotistas. Mesmo em cursos altamente competitivos, como Medicina e Odontologia, as diferenças foram menores do que previstas pelos críticos mais acerbos: em Medicina, os não cotistas tiveram média de 8,2 enquanto os cotistas B obtiveram a média de 8,1, enquanto que em Odontologia os alunos da cota B tiveram média 7,2 , superior à média dos não cotistas (6,5). Ainda aqui, a exceção ficou por conta dos cursos da área de exatas, no CCET, onde em geral as diferenças das médias ponderadas entre cotistas e não cotistas foram relativamente mais importantes que nos outros centros, os não cotista obtendo em alguns cursos médias superiores a 1 ponto às médias dos cotistas”. (Da assessoria)


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/03
00:25

TJ decide que PMs não têm direito a horas extras

 

Foi julgado, na sessão do Pleno do Tribunal de Justiça - TJSE, desta quarta, 02.03, o Mandado de Injunção 002/2009, impetrado pela Associação Beneficente dos Servidores Militares do Estado de Sergipe com o objetivo de que seja regulamentado o art. 35, VI, da Constituição do Estado, que reconheceu o direito à remuneração dos Policiais Militares pelas horas extraordinariamente trabalhadas.

O Relator Des. Cezário Siqueira Neto, votou pela denegação da ordem, informando que, muito embora, constatar-se que cabe à Lei infraconstitucional regulamentar a carga horária e o limite semanal de trabalho dos Policiais Militares, o dispositivo da Constituição Estadual que previa tal regulamentação é inconstitucional. "Desse modo, diante do reconhecimento da inconstitucionalidade do referido dispositivo, não há norma a ser regulamentada", explicou o relator.

Para embasar a sua argumentação pela inconstitucionalidade do inciso VI, do art. 35 da Constituição Estadual, o magistrado afirmou que o referido dispositivo foi introduzido na Constituição do Estado por meio de Emenda Constitucional nº 33/2004, cujo Projeto de Emenda nº 02/2004 foi da autoria dos Deputados Pastor Antônio e Angélica Guimarães. "Pelo princípio da simetria, as matérias privativas do Presidente da República são de observância obrigatória pelos Estados, ao tratarem de idênticos assuntos no âmbito das respectivas Constituições Estaduais, portanto, é de exclusiva competência do Chefe do Executivo a iniciativa de leis que disponham sobre os servidores públicos e seu regime jurídico", destacou.


(Da assessoria)

 



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1865 1866 1867 1868 1869 1870 1871 1872 1873 1874 1875 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos