04/02
11:13

Governador empossa titulares das secretarias

Na manhã desta quinta-feira, o governador Marcelo Déda empossou oficialmente os novos
titulares das secretarias de Estado de Governo, Casa Civil, Administração, Planejamento,
Agricultura e Desenvolvimento Agrário, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e
Turismo; Trabalho, Juventude e Promoção da Igualdade Social, e da Articulação Política e
Relações Institucionais. A solenidade reuniu várias autoridades e lideranças políticas no
auditório do Banese, na avenida Augusto Maynard.

De acordo com o governador, este é o segundo passo na recomposição do governo para o
segundo mandato após a posse dos primeiros secretários que foram mantidos nos cargos
realizada dia 10 de janeiro.

“Temos a expectativa de que estes novos secretários produzam um trabalho de qualidade
buscando garantir, cada vez mais eficiência na ação do serviço público e levando em conta
que o principal objetivo do governo é servir à população. Portanto, todos eles terão como
missão principal à frente de suas pastas realizarem, com qualidade, um trabalho que
melhore a prestação do serviço público, ampliando e universalizando o acesso às políticas
públicas”, sentenciou o governador.

Nova estrutura

Marcelo Déda também esclareceu que titulares das novas pastas que serão criadas com a
reforma administrativa assumirão posteriormente. Entre elas, as secretarias de Direitos
Humanos e Promoção das Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais (Iran Barbosa); do
Turismo (Élber Batalha Filho); do Desenvolvimento Urbano, Saneamento, Habitação e
Transportes (Antônio Sérgio Ferrari Vargas) e a Extraordinária de Políticas para Mulheres
(Maria Teles). Haverá ainda a fusão das Secretarias de Administração e Planejamento.

O governador foi enfático ao afirmar que, além do respeito absoluto aos princípios da
ética, honestidade e respeito ao erário público, todos os novos integrantes da
administração estadual assumem um compromisso de lealdade com o projeto político que por
ele é liderado. “O que estamos fazendo é incorporar, de forma transparente, as forças
políticas que conosco enfrentaram a disputa eleitoral. Vamos buscar consolidar os avanços
num processo de continuidade propositiva e afirmativa, preservando valores e buscando
atuar cada vez melhor”, definiu Déda.

Compromissos

Falando em nome dos demais secretários empossados, o novo secretário de Estado da Casa
Civil, Jorge Alberto Prado, destacou que este é um momento novo para o Estado de Sergipe,
onde a administração incorpora novas metas. “Integramos um governo que se renova
permanentemente na meta de cumprir os compromissos assumidos com o povo de Sergipe em
consolidar as mudanças e continuar avançando”, salientou o secretário, que também fez
questão de elogiar tantos os ex-secretários que respondiam pelas respectivas pastas,
quanto aos novos integrantes do governo.

Novos secretários

Foram empossados pelo governador Marcelo Déda os seguintes secretários:

Secretaria de Estado da Casa Civil: Jorge Alberto Teles Prado (PMDB)

Natural de Aracaju, médico (UFS), cirurgião geral, atuou no corpo clínico das principais
instituições hospitalares do Estado. É servidor público, médico licenciado, da Secretaria
de Estado da Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju. Presidiu o Conselho
Regional de Medicina por quatro anos e foi diretor Financeiro da Sociedade Médica de
Sergipe. Foi membro do Conselho Estadual de Saúde, diretor da Maternidade Hildete Falcão
Batista e secretário de Assuntos Previdenciários do antigo INPS.
Jorge Alberto foi deputado estadual (1995-1999); deputado federal por três vezes
(1999-2003, 2003-2007, 2007-2011, quando assumiu em virtude da renúncia do Deputado
Jackson Barreto). Como deputado estadual, foi presidente da Comissão Permanente de Saúde
da Assembleia Legislativa e líder do PMDB. Na Câmara Federal, foi membro titular da
Comissão da Seguridade Social e da Família, membro titular da Comissão do Orçamento,
primeiro vice-presidente da Comissão da Seguridade Social e da Família e presidiu a
Sub-Comissão Especial de Saúde. Representou a Câmara Federal em missões internacionais,
também foi membro da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados e exerceu a função de
vice-líder do PMDB por oito anos. Jorge Alberto é membro titular dos Diretórios Nacional
e Estadual do PMDB; foi presidente do Diretório Estadual e atualmente exerce a
presidência da Fundação Ulysses Guimarães em Sergipe. Secretário de Estado da
Administração no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2010.

Secretaria de Estado de Governo: Francisco de Assis Dantas (PRB)
Advogado, graduado pela UFS, onde foi Presidente do Centro Acadêmico Silvio Romero. Atuou
como Conselheiro da OAB-SE e foi Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de
Sergipe. Durante 12 anos, foi professor de Direito da Unit.
Foi vereador em Aracaju. No Executivo da capital, exerceu o cargo de secretário dos
Assuntos Urbanos, presidente da Aracaju Previdência, secretário de Assuntos Parlamentares
e secretário de Administração. No Governo do Estado, foi secretário de Desenvolvimento
Regional e Metropolitano, presidente da Segrase e Prodase (atual Emgetis).
Diretor-Presidente do Detran desde janeiro de 2007.

Secretaria de Estado do Planejamento: José de Oliveira Júnior (PT)
Natural de Itabaiana, é economista (UFS) com pós-graduação em Ciências Sociais e em
ciências organizacionais, com foco em empreendedorismo, Oliveira Júnior assumiu funções
gerenciais na área de logística e de tecnologia da informação na Caixa Econômica Federal.
Na Prefeitura de Aracaju exerceu o cargo de secretário Municipal de Administração,
Governo, respondendo também como secretário Chefe de Gabinete e secretário de Finanças.
Secretário-Chefe da Casa Civil desde janeiro de 2007.  Filiado ao PT desde a fundação do
Partido.

Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário: José Macedo Sobral
(PMDB)

Engenheiro agrônomo formado pela UFBA e advogado/bacharel em Direito pela Unit. Foi
secretário Geral da Prefeitura do Município de Laranjeiras/SE; Assessor Técnico do
Tribunal de Contas de Sergipe; Diretor-Geral do Sistema Liberdade de Comunicação.
Foi diretor-presidente da Pronese em 2007 e 2008, assumindo a Secretaria de Estado do
Trabalho, da Juventude e da Promoção da Igualdade Social em janeiro de 2009. Membro da
executiva estadual do PMDB.

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia: Zeca da
Silva (PSC)

Natural de Aracaju. Empresário, foi chefe Geral do Setor de Tráfego da Empresa Senhor do
Bomfim (1986-1988), presidente da Bomfim Cargas e Encomendas (1991-2000).
Foi vereador em Aracaju por dois mandatos (2001-2006), presidente da Câmara em 2005-2006
e deputado estadual desde 2007, reeleito no pleito de 2010 pelo PSC.

Secretaria de Estado do Trabalho e da Juventude: Marcelo Henrique da Silva Freitas (PSC)

Natural de São Félix/BA. Empresário, é graduado em Administração e pós-graduando em
Gestão de Pessoas. Trabalhou no Banco do Brasil, foi diretor Administrativo da Cerâmica
Periperi e do Algodoeiro São Marcos, e secretário de Administração e Finanças da
Prefeitura de Caetité (BA). No Governo do Estado, foi diretor Financeiro (2003-2006) e
Administrativo do Detran (2006) e diretor Administrativo e Financeiro do Hemolacen
(2007-2010).

Secretaria Extraordinária da Articulação Política e das Relações Institucionais: João
Joaquim dos Santos (João da Graças) (PT do B)

Natural de Graccho Cardoso, é empresário do ramo de transportes. Foi secretário Adjunto
da Indústria e Comércio (1999-2002), deputado estadual por duas legislaturas (2003-2007 e
2007-2011) e prefeito do Município de Graccho Cardoso (1993-1997). Na Assembleia foi
presidente da Comissão de Agricultura e Meio Ambiente.

Presenças

Participaram do ato de posse, autoridades como a primeira-dama do Estado e secretária de
Estado da Assistência, Inclusão e Desenvolvimento Social, Eliane Aquino, o
vice-governador, Jackson Barreto, a presidente da Assembleia Legislativa, deputada
Angélica Guimarães, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Alves Neto, o
prefeito da capital, Edvaldo Nogueira, o presidente da Câmara de Vereadores de Aracaju,
vereador Emmanuel Nascimento, o presidente do TRT 20ª Região, desembargador Jorge
Cardoso, o procurador do Ministério Público de Sergipe, Rodomarques Nascimento, dentre
diversas outras autoridades, parlamentares e lideranças políticas.

(Da Secom)


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
04/02
02:39

Humor: Descobriram a causa do apagão no Nordeste



Multimídia
Com.: 0
Por Kleber Santos
02/02
09:22

Preço da gasolina cai em Sergipe

Levantamento feito pelo DIEESE mostra que o preço médio da Gasolina vendida em Sergipe teve uma queda de -1,26% em Janeiro de 2011 comparado com mês de Dezembro de 2010, em 12 meses os preços aumentaram 2,38%. O preço médio praticados nos postos sergipanos em Janeiro de 2011 foi de R$ 2, 5760.

PREÇOS DO ÁLCOOL HIDRATADO

O preço médio do Álcool Hidratado vendido em Sergipe teve uma queda de -1,29% em Janeiro de 2011 comparado com mês deDezembro de 2010, em 12 meses os preços aumentaram 7,17%. O preço médio praticados nos postos sergipanos foi de R$ 1, 912correspondendo a 74,22% do preço da Gasolina mostrando para os sergipanos que em Janeiro de 2011 não foi vantajoso abastecer o carro com o Álcool Hidratado.


PREÇOS DO DIESEL

O preço médio do DIESEL vendido em Sergipe teve uma queda de -0,05% em Janeiro de 2011 comparado com mês de Dezembro de 2010,em 12 meses os preços caíram 6,36%. O preço médio praticados nos postos sergipanos em Janeiro de 2011 foi de R$ 1, 988.

 

PREÇOS DO GNV

O preço médio do GNV vendido em Sergipe teve uma queda de -0,16% em Janeiro de 2011 comparado com mês de Dezembro de 2010,em 12 meses os preços aumentaram 2,23%. O preço médio praticados nos postos sergipanos em Janeiro de 2011 foi de R$ 1,835.

 

PREÇOS DO GLP

O preço médio da GLP vendida em Sergipe teve uma queda de -0,11% em Janeiro de 2011 comparado com mês de Dezembro de 2010,em 12 meses os preços aumentaram 7,11%. O preço médio praticados nos postos sergipanos em Janeiro de 2011 foi de R$ 34,96.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/02
09:20

Mesa Diretora do TJSE 2011-2013 será empossada nessa quarta-feira

A Mesa Diretora do Tribunal de Justiça de Sergipe, para o biênio
2011-2013, tomará posse nesta quarta-feira, dia 2 de fevereiro, às 17
horas. A solenidade vai acontecer no Auditório Governador José
Rollemberg Leite, no térreo do Palácio da Justiça, localizado na Praça
Fausto Cardoso. Os Desembargadores José Alves Neto, Osório Araújo
Ramos Filho e Netônio Bezerra Machado vão ocupar, respectivamente, os
cargos de Presidente, Vice-Presidente e Corregedor Geral da Justiça.

  A seguir, uma pequena biografia dos membros da Mesa Diretora
2011-2013:

  DESEMBARGADOR JOSÉ ALVES NETO

  O Desembargador José Alves Neto é natural de Pinhão-SE, nascido em
18/07/42, onde começou os seus estudos em escola pública na Fazenda
Floresta, concluindo o primário no Povoado Garangau, município de
Campo do Brito; o ginasial em regime de internato no Jackson de
Figueiredo e o clássico no Ateneu. É casado com Lígia Monteiro Alves,
com quem tem 4 filhos. Ascendeu à magistratura em 13 de maio de 1970,
mediante aprovação em concurso público, com classificação no 8º lugar,
na Comarca de Porto da Folha.

  Em 1971 foi removido para Tobias Barreto, quando decorridos nove
anos foi promovido para Itabaiana pelo critério de merecimento, ali
permanecendo por dois anos. Posteriormente, foi removido para a 3ª
Vara Cível da Comarca de Aracaju, tendo sido promovido a Desembargador
tomando posse em 20/03/2002, cargo que ocupa até hoje. Participou de
três listas tríplices pelo critério de merecimento, concorrendo ao
cargo de Desembargador.

  Egresso da Faculdade de Direito de Sergipe, concluiu o seu curso,
conciliando com as funções exercidas no Banco do Brasil por seis anos,
em agência localizada na cidade de Lagarto, mediante aprovação em
concurso público de âmbito nacional, conquistando o 80º lugar em um
universo de 500 selecionados. Nesse mesmo período, deu início ao
exercício de advocacia na qualidade de Solicitador. Após adquirir
inscrição definitiva, advogou por mais de dois anos em Lagarto,
Riachão do Dantas, Simão Dias e Paripiranga (BA). Antes trabalhou no
Banco Freire Silveira, no MEB (Movimento de Educação de Bases), este,
órgão ligado à Igreja Católica, comandado por Dom José Vicente Távora,
então arcebispo de Aracaju, quando nos idos de 1964 foi demitido em
face do movimento revolucionário, tendo em vista que uma de suas
funções era fundar sindicato rural em diversos municípios do Estado,
sofrendo por isso restrições no seu direito de ir e vir por 45 dias.

  Tomando posse como Vice-Presidente do TJSE em 02/02/2005 por dois
anos, membro do TRE por quatro anos, assumindo a função de Corregedor
como Juiz de Direito e como Desembargador por dois anos, foi também
membro do TRE ocupando o cargo de Corregedor e Vice-Presidente e
interinamente Presidente. Seus pais eram fazendeiros e comerciantes de
tecidos. Assim como eles, também adotou o ramo da agropecuária,
adquirindo o seu primeiro título de propriedade rural aos dez anos de
idade em condomínio com cinco irmãos.

  DESEMBARGADOR OSÓRIO DE ARAÚJO RAMOS FILHO

  Osório de Araújo Ramos Filho formou-se em Direito pela Universidade
Federal de Sergipe em 1971. Ingressou no Tribunal de Justiça de
Sergipe como Juiz da Comarca de Aquidabã, em 17/10/1978. A partir daí,
passou pelas Comarcas de Maruim e Itabaiana. Foi Juiz Titular da Turma
Recursal do Juizado Especial Cível e Criminal. De 1997 a 2001, foi
Membro Titular do Tribunal Regional Eleitoral, com o cargo de
Corregedor Regional Eleitoral e atualmente é o Diretor da Escola da
Magistratura de Sergipe.

  Em Aracaju foi Juiz de Direito da 12ª Vara Cível da Comarca de
Aracaju, a qual compete juízos referentes à Fazenda Pública.
Pós-Graduado em Direito Processual Civil, pelo Instituto Greco de
Pós-Graduação e Extensão e Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe e
Pós-Graduado também em Direito Processual Civil, pela Faculdade de
Administração e Negócios de Sergipe e Esmese.

  DESEMBARGADOR NETÔNIO BEZERRA MACHADO

  O Desembargador Netônio Bezerra Machado nasceu em Pão de Açúcar
(AL). Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade
Federal de Alagoas, em 1966, e no final da década de 70 passou a morar
em Aracaju (SE). Especialista em Direito Processual Civil, ele atuou
como Juiz Corregedor de 1999 a 2001. Foi também Juiz Titular da 7ª
Vara Cível por muitos anos e Presidente do Conselho de Coordenação dos
Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado de Sergipe.

  Atuou como advogado do Banco do Brasil e foi professor de Direito
Constitucional. Ainda como juiz, substituiu, por 510 dias,
Desembargadores no Tribunal Pleno. Sua nomeação como Desembargador
aconteceu no dia 12 de março de 2008, ocupando a vaga deixada pelo
Desembargador Gilson Gois. Possui dezenas de trabalhos publicados em
importantes revistas jurídicas nacionais e internacionais. Em 2001,
recebeu da Assembleia Legislativa o título de Cidadão Sergipano.

(Da Assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/02
09:19

Nova Corregedora Geral da Defensoria Pública é empossada

Foi empossada no cargo de Corregedora Geral, na tarde do último dia 31, pelo Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado, a Defensora Pública Isabelle Silva Peixoto Barbosa.  O ato de posse foi realizado na sede da Defensoria situada na Rua Vila Cristina, 382, e contou com a presença de todos os Membros do Conselho, do Secretário Geral Almo Batalha Britto, Defensor Público Geral Raimundo Veiga e do Subdefensor Jesus Jairo Almeida Lacerda. A solenidade de posse será realizada no dia 21, às 16h00 na sede da OAB/SE.

Isabelle Barbosa foi escolhida pelo Defensor Público Geral, Raimundo Veiga, mediante lista tríplice.  "Sinto-me lisonjeada e gratificada, ao mesmo tempo comprometida com os interesses da instituição. Sei que o desafio será árduo, mas farei de tudo para desempenhar um bom trabalho e honrar a minha indicação", agradeceu.

Ainda, segundo a nova Corregedora Geral, a Defensoria Pública passa por uma fase de transição com a conquista da autonomia administrativa e financeira. "Conseguimos, ao longo dos últimos anos, conquistar o respeito e o reconhecimento da sociedade, mas precisamos fazer muito mais para sentirmos mais valorizados.  Antes não tínhamos estímulo para continuar na Defensoria, mas hoje todos já estão mudando essa concepção. A constituição garante igualdade com o Ministério Público, mas cada um tem que fazer a sua parte, pois tudo é a somação de esforços", frisou Isabelle.

O defensor público geral, Raimundo Veiga, agradeceu o empenho e a dedicação do Defensor Público Marcelo Mesquita, que ocupou o cargo no biênio 2009/2010. "Dr. Marcelo tocou a Corregedoria com responsabilidade, dedicação e comprometimento com a instituição, realizando um excelente trabalho nesses últimos dois anos", destacou.

O Defensor Público Marcelo Mesquita disse que a missão foi um tanto espinhosa e de grande responsabilidade. "Acredito ter feito o possível dentro das minhas possibilidades e da própria instituição. Não fiz tudo que pretendia fazer, mas fiz o possível. Dra Isabelle é uma Defensora Pública que honra a Defensoria e, com certeza dará andamento aos trabalhos da Corregedoria Geral. Desejo sorte e sempre que precisar estarei à disposição para o que for preciso", disse.

(Da Assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/02
09:16

MPF/SE faz recomendação à ANTT sobre fiscalização de empresas de transporte

O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF) expediu recomendação, de caráter nacional, ao diretor-geral e ao procurador-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), sobre a verificação de regularidade fiscal das empresas de transporte rodoviário de todo o país.

O MPF verificou que a ANTT não possui normativo que determine a remessa periódica de documentos e certidões que comprovem a regularidade fiscal de alguns tipos de empresas que prestam o serviço de transporte rodoviário de passageiros interestadual e internacional ? as empresas permissionárias e autorizatárias. No entanto, para outro tipo de empresas, as concessionárias, há regulamento editado pela ANTT. A Agência chegou a admitir a falta de normativo para as empresas permissionárias e autorizatárias.

Para os procuradores da República que assinaram a recomendação, Silvio Amorim Junior e Eduardo Pelella, tal situação demonstrou a omissão da ANTT em cumprir o seu papel de Agência Reguladora. O MPF pede que a ANTT crie uma resolução específica, ou altere as já existentes, para que as autorizatárias e permissionárias fiquem obrigadas a apresentar, regularmente, documentação que aponte o correto pagamento de seus tributos.

O MPF fixou o prazo de 120 dias para o cumprimento da recomendação. Caso a ANTT continue omissa, o MPF poderá adotar as medidas judiciais cabíveis.

Saiba mais ? As empresas concessionárias são aquelas que têm um contrato administrativo em que a administração pública (concedente) transfere à pessoa pública ou consórcio de empresas (concessionário) a execução de certa atividade de interesse coletivo, remunerado através do sistema de tarifas pagas pelos usuários. Trata-se de um serviço público que, por beneficiar a coletividade, deveria ser prestado pelo Estado que, porém, decide transferir a execução para particulares, evidentemente sob sua fiscalização.

O contrato com as empresas permissionárias é bastante semelhante: o poder público transfere a execução de um serviço, nas condições estabelecidas em normas de direito público, inclusive quanto a fixação do valor da tarifa. As únicas diferenças são: a concessão pode ser contratada com pessoa jurídica ou consórcio de empresas, enquanto a permissão só ocorre com pessoa física ou jurídica; na permissão pode-se adotar qualquer modalidade licitatória, enquanto na concessão é obrigatória a modalidade concorrência.

Já a permissão, recebida pelas empresas permissionárias, é um ato pelo qual o poder público torna possível um pretendente realizar certa atividade, serviço ou utilizar determinados bens que requeiram autorização prévia da administração pública. Para tanto, o poder público analisa a conveniência e oportunidade para conceder a autorização. Contudo, não há direito subjetivo do particular à obtenção ou continuidade da autorização. Por isso, em regra, não há direito à indenização em caso de cassação do alvará.

(Da Assessoria)


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/02
09:13

Posse dos deputados estaduais da AL

De mãos estendidas, como prevê o Regimento Interno, os 24 deputados
estaduais eleitos - ou reeleitos - foram empossados na tarde desta
terça-feira, 1º de fevereiro, pela Mesa Diretora da Assembleia
Legislativa. No juramento, reafirmaram o compromisso de honrar o
mandato conquistado nas urnas e dedicar-se à promoção do bem comum.

Comandada pela presidente Angélica Guimarães (PSC), a sessão de
abertura da 17ª Legislatura teve formação da Mesa Diretora com as
presenças do governador Marcelo Déda, do conselheiro do Tribunal de
Contas, Ulices Andrade, do presidente do Tribunal de Justiça,
desembargador Roberto Porto, e dos deputados estaduais Venâncio
Fonseca (PP) e Ana Lucia Menezes (PT).

A legislatura que será encerrada em 31 de janeiro de 2015 traz caras
novas ao parlamento. Cerca de 40% dos parlamentares empossados hoje ou
pisam pela primeira vez no tapete da Assembleia ou retornam ao
legislativo após uma pausa. A legislatura apresenta uma formação
diversificada, com participação das mulheres no comando.

Uma das parlamentares com vasta experiência, que retorna, é Maria
Mendonça (PSDB), que se elegeu deputada estadual em 1995, 1999 e 2003.
Cumpre seu quarto mandato. Raimundo Lima Vieira (PSL), o Mundinho da
Comase, volta ao Legislativo após mandatos em 1994 e 1998. Uma das
novidades é o Capitão Samuel (PSL), primeiro policial militar a ocupar
uma cadeira no legislativo. O parlamento conta também, pela primeira
vez, com um representante do MST, João Daniel Somariva (PT).


Compromisso
A nova formação da Casa, com deputados de vários segmentos, como a PM
e o MST, foi destacada pela presidente Angélica Guimarães. Ela disse
que os deputados assumem com o compromisso de representar bem todos os
sergipanos. “A responsabilidade é de todos os parlamentares, pois aqui
temos representantes de diferentes segmentos da sociedade”, observou.

Angélica disse que é uma honra ser a primeira mulher a presidir a
Assembleia Legislativa, mas vê nessa condição uma responsabilidade
ampliada. “Meu compromisso fica maior. Meu papel é colaborar com os
destinos do parlamento, mas divido essa responsabilidade com todos os
meus colegas, como Conceição Vieira. O que pretendo é adotar um jeito
diferente de administrar, com senso de responsabilidade e com
correção”, explica.

Para a presidente, essa nova forma de administrar foi mostrada nos
três meses em que comandou o parlamento ao substituir Ulices Andrade,
eleito conselheiro do TCE. Angélica cita a execução de alguns projetos
no Legislativo, como a reforma do primeiro andar, onde foram
instalados o Espaço de Serviços Legislativo e a Sala de Comissões. “A
reforma do primeiro pavimento foi feita em curto espaço de tempo. Me
sinto honrada em ser a primeira mulher a presidir o parlamento”,
concluiu.

Texto: Dílson Ramos
Foto: Janaína Santos



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/02
09:11

UFS libera 121 vagas remanescentes para o Enem 2010

 
Inscrição ocorre de 31 de janeiro a 4 de fevereiro pela internet; nove cursos de três campi ofertam vagas

A Pró-Reitoria de Graduação da UFS (Prograd) liberou nesta terça-feira, 25, o edital de 
vagas remanescentes do vestibular 2011. Essas vagas representam as que sobraram do 
vestibular, ocorrido em dezembro. Podem pleitear uma das 121 vagas os estudantes que 
fizeram o Enem 2010. Nove cursos de três campi possuem vagas. As inscrições ocorrem de 31 
de janeiro a 4 de fevereiro.

Os interessados inscrevem-se no site da Coordenação de Concurso Vestibular (CCV) e 
preenche o formulário. O documento estará liberado no período estipulado das 9h até às 
17h.

Os nomes dos aprovados serão conhecidos também por meio da página da CCV. A matrícula 
institucional vai ocorrer em 16 de fevereiro das 9h às 12h e das 14h às 18h no 
Departamento de Administração Acadêmica (DAA), que fica no campus de São Cristóvão.

Vestibular 2011

O processo seletivo 2011 da UFS ocorreu em dezembro. A instituição ofereceu 5.260 vagas 
em 102 opções de cursos distribuídas nos campi de São Cristóvão, Itabaiana, Laranjeiras e 
Lagarto.

(Da assessoria)


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos