23/05
13:01

Proprietários de veículos de placa final 4 devem estar atentos ao calendário

Donos têm até o dia 31 de maio para pagarem seus licenciamentos em cota única

Os proprietários de veículos de placa final 4 devem ficar de olho no calendário para não perderem o prazo para pagamento da cota única do licenciamento anual. Seguindo o calendário do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE), esses donos têm até o dia 31 de maio para pagarem seus licenciamentos em cota única. Quem tem veículo com placas final 5 e 6, e que optou pelo parcelamento em duas ou três vezes, respectivamente, também deve efetuar o pagamento até esta data.

Para solicitar o Licenciamento Anual, o cidadão deve acessar o portal de autoatendimento, na opção Serviços de Veículos. Se o usuário escolher pelo pagamento em cota única no Banese, após a taxa compensada, o documento é liberado para impressão. Já na opção “Outros Bancos”, deve-se levar em consideração o período de quatro dias para compensação do pagamento para liberação do Certificado de Registro Veicular (CRLV).

Quanto ao recebimento do CRLV, a pessoa pode escolher entre uma unidade de atendimento da autarquia ou em casa. O tempo médio para o documento chegar ao endereço do proprietário é de oito dias úteis após gerado. Para isso, é importante, e de responsabilidade do proprietário do veículo, manter o endereço sempre atualizado para que o documento chegue à residência.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/05
13:00

Banco de Leite Humano alerta para necessidade de receber mais doações

Serviço precisa do apoio de mulheres solidárias que tenham leite em excesso, ou seja, que possuam, em primeira instância, o suficiente para amamentar seus próprios bebês e para doar

Nos últimos quatro meses o Banco de Leite Humano (BLH) Marly Sarney recebeu apenas 50 doações, provenientes do posto de coleta da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) e de mulheres que realizam doações em domicílio. A unidade, gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), é referência estadual em serviço de banco de leite e atua na captação e na distribuição do leite materno para bebês de alto risco e prematuros da própria MNSL. O serviço também atende filhos de mulheres que têm dificuldade.

De acordo com a coordenadora do BLH, Thereza Cristina Azevedo, o serviço precisa do apoio de mulheres solidárias que tenham leite em excesso, ou seja, que possuam, em primeira instância, o suficiente para amamentar seus próprios bebês e para doar. “Recebemos mães provenientes de todo estado. Quando se dispõem a doar, elas precisam estar amamentando, não estar ingerindo bebida alcoólica ou medicação que prejudique a amamentação”.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/05
12:58

Governo busca atrair novos investimentos durante Salão Internacional do Couro e do Calçado

Governador Jackson Barreto participa de evento nesta terça, 23, em Gramado, onde apresenta o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial para empresários do ramo de calçados

O governador Jackson Barreto participa, nesta terça-feira, 23, do Salão Internacional do Couro e do Calçado, em Gramado, Rio Grande do Sul, com o objetivo de atrair novos investidores do setor para o interior do estado. O evento ocorre até o dia 24 e reúne fabricantes e lojistas de calçados de todo o país.

Jackson informou que a ideia surgiu após uma conversa com a ex-prefeita de Ribeirópolis, Uíta Barreto, e com o deputado estadual Zezinho Guimarães, os quais apresentaram possíveis investidores. “O setor de calçados continua crescendo no País. Vou participar desse evento para expor as vantagens logísticas e econômicas de Sergipe, com o objetivo de trazer novas indústrias para nosso estado. Nesse momento de crise, precisamos aproveitar oportunidades e mercados em expansão. A ex-prefeita Uíta Barreto sugeriu que apresentássemos a proposta de utilização do antigo galpão da Azaleia, em Ribeirópolis. Somente nesse município, podem ser gerados 400 empregos”, disse.

O governador destacou que Sergipe tem experiência no setor de calçados e possui, atualmente, três plantas da fábrica West Coast, localizadas Salgado, Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora da Glória. De acordo com ele, o grupo gaúcho estuda a possibilidade de ampliar os investimentos no estado. “Estive, recentemente, com empresários da West Coast, que confirmaram a intenção de ampliar os trabalhos em Sergipe. Diante disso e da possibilidade de conhecer novos investidores, estamos indo para o Salão Internacional do Couro e do Calçado”, declarou, lembrando a proximidade sergipana com grandes mercados nordestinos, como Bahia e Pernambuco, além de mão de obra qualificada.

A viagem contará com a companhia do deputado estadual Zezinho Guimarães, o qual defende a presença de outras fábricas de calçados no estado como diferencial para atração de novos grupos do setor. “Estou muito confiante. Acredito que conseguiremos atrair a Paquetá, uma das empresas mais importantes do setor. Além do programa de atração de empresas, Sergipe tem fábricas de calçados com mais de dez anos, o que é um referencial para os demais investidores do ramo”, afirmou.


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/05
12:57

Banese lança seguros de Renda Garantida

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Novos produtos do Banese marcam o início da parceria entre o banco e a Seguros Unimed, empresa de destaque no mercado securitário nacional

 
 
O Banco do Estado de Sergipe (Banese) lançou no último sábado, 20, em parceria com a empresa Seguros Unimed, dois produtos de seguro que garantem ao cliente uma renda mensal em casos de afastamento temporário das atividades profissionais por motivo de doença ou acidente pessoal. O lançamento dos produtos marcou o início da parceria entre o Banese e a Seguros Unimed, seguradora do Sistema Cooperativo Empresarial Unimed.

 
O evento, realizado em Aracaju, contou com a presença de mais de 250 pessoas, entre as quais o presidente do Banese, Fernando Mota, que abriu a solenidade de lançamento, o presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas, representantes da Banese Corretora de Seguros e gerentes de todas as agências do banco no Estado.

 
Denominados de Renda Garantida Profissional Liberal e Renda Garantida Profissional CLT, os novos produtos do Banese são direcionados a profissionais liberais e autônomos, bem como a empregados contratados em regime CLT. Os seguros oferecem uma renda mensal para o trabalhador, pelo período de até 365 dias.

 
No caso dos profissionais liberais e autônomos, o seguro cobre a perda de renda decorrente do afastamento do trabalho por motivo de doença ou acidente. Já para os empregados celetistas, a cobertura é garantida exclusivamente se o afastamento do trabalhador for causado por um acidente pessoal.

 
Expansão - Durante o lançamento dos produtos, o diretor Técnico da Banese Corretora de Seguros, Heráclito Coutinho, e o diretor Financeiro e de Tecnologia do Banese, Renato Dantas, ressaltaram a importância dos novos seguros e da nova parceria do Banese com a Seguros Unimed, empresa de destaque no mercado securitário nacional.

 
“Esse evento mostra que o Banese vem crescendo e oferece produtos cada vez mais modernos para os seus clientes”, disse Heráclito Coutinho, enquanto Renato Dantas acentuou: “O Banese, cumprindo as suas metas de planejamento estratégico, vem expandindo suas parcerias com outras empresas, com o objetivo de diversificar cada vez mais os produtos da instituição”.

 
Presenças - Também participaram da solenidade de lançamento o diretor Administrativo do Banese, José Marcelino, o superintendente da Seguros Unimed, Silas Devai Júnior, o diretor Financeiro da seguradora, Adelson Chagas, e o gerente nacional Luís Ricardo Araújo, além dos representantes regionais da empresa Paulo Rangel, Walter Matos Dias e Cristiane Santos.
 


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/05
12:55

Empréstimo rural

Geraldo Duarte*

Amigo aposentado de banco público financiador de produtividade rural e exercitante de chefia naquela área, forneceu-me curiosa matéria para artiguetes. Pareceres de fiscais bancários depois de inspeções nos imóveis financiados. Garantiu-me verdadeiros, constantes em relatórios arquivados e classificados como “pérolas rurais”, a saber:

“Visitamos o açude nos fundos da fazenda e depois de longos e demorados estudos constamos que o mesmo está vazio.”.

“Era uma ribanceira tão ribanceada que se estivesse chovendo e eu andasse a cavalo e o cavalo escorregasse, adeus fiscal.”.

“Na minha opinião, acho bom o banco suspender o negócio do cliente para evitar aborrecimentos futuros.”.

“O sol castigou o mandiocal. Se não fosse esse gigante astro, as safras seriam de acordo com as chuvas que não vieram.”.

“‘Cobra’ – Comunico que faltei o expediente do dia 14 em virtude de ter sido mordido pela peçonhenta epigrafada.”.

“Os anexos seguem em separado.”.

“Se não fosse o sol, tudo indicava que a chuva aumentasse a safra.”.

“Cliente aguarda a capilaridade pluviométrica da zona para plantar a mandioca em local mais macio e úmido.”.

“A casa de farinha nunca foi para a frente porque o mutuário que fez o empréstimo deu para trás e nunca mais se levantou.”.

“Fui atendido na fazenda pela mulher do devedor. Segundo fiquei sabendo, ninguém quer comprá-la e sim explorá-la.”.

“O financiado se queixa de ter plantado nas primeiras chuvas e perdido toda a semente. Se tivesse plantado nas últimas a coisa era outra.”.

Na próxima semana, pareceres outros continuarão adubando, com semelhante palavreado, a fertilidade rural.

*Geraldo Duarte é advogado, administrador e dicionarista.
 


Colunas
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/05
08:32

Latim ressuscitado

Geraldo Duarte*

Há dias, caro amigo recebeu oferta de um Curso de Latim, à distância, através da Internet e gratuito. Por brinde, também, a obra De Officiis, de Marcus Tullius Cicero.

No e-mail presenteador, de aparência marmotosa, uma mãozinha indicava link a ser clicado.

Não bastassem os vírus da dengue, zika, chikungunya e febre amarela, ainda nos chegam esses virtuais. No palavrório do Gafanha, quanto mais se reza, mais assombração aparece.

A mensagem fez-me buscar na memória os tempos do Colégio Lourenço Filho. Os ensinamentos do renomado mestre Francisco Edmilson Pinheiro, advogado, jornalista, contador, vereador, deputado estadual e catedrático de colégios fortalezenses, no quase findar da primeira aula da linguagem dos Césares, quando instado por nosso colega Carlos Alberto Leite.

“Professor, latim não é uma língua morta? Pra que a gente aprender?”.

O sapiente educador tirou os óculos, limpou as lentes com um lenço, recolocou-os, dobrou e guardou o pequeno pano e olhou para o indagador por alguns momentos. Talvez, acredito, contando até 10, pelo menos, para respostar.

“Meu pequeno discípulo! Porque foi falada e escrita durante vinte séculos, sendo a língua-mãe das neolatinas. Português, francês, espanhol, inglês e outras. Utilizada por milhões de pessoas. Ademais, conhecer suas estruturas facilita e aprimora aquelas, incluída, especialmente a nossa. Até o século XVIII, era o maior idioma do mundo antigo e guardador dos clássicos da antiguidade. Não só da literatura, mas da filosofia, da teologia e das artes em geral. Portanto, considere o latim ressuscitado, entendeu? Res-sus-ci-ta-do!”.

 *Geraldo Duarte é advogado, administrador e dicionarista.



Coluna Afonso Nascimento
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/05
08:30

Workshop debate importância da Integridade Estrutural

Evento será realizado terça feira no Auditório do Sebrae

O III Workshop de Análise de Integridade Estrutural – Tecnologias inovadoras para pesquisa e controle de qualidade no Estado de Sergipe, será realizado em Aracaju nos dias 22 e 23 de maio. A abertura será na terça feira, às 18h30, no Auditório do Sebrae. O evento prossegue na quarta feira nos turnos da manhã e da tarde.

Para Emanoel Sobral, superintendente do Sebrae, será um evento interessante para o Estado. “Ele vem contribuir com desenvolvimento tecnológico e fomento à inovação, a partir do momento em que viabiliza para acadêmicos e empresários conhecimento de fundamental importância para os seguimentos de Construção Civil e Petróleo e Gás”, destaca.

Durante o Workshop será realizado o Curso de Análise de Falhas em Equipamentos de Processos, onde serão abordados os conceitos básicos de análise de falhas e patologias, caracterização de materiais e propriedades, corrosão e degradação de materiais e estruturas, análise e garantia de desempenho (Norma ABNT 15575), além de estudo de casos relacionado a área.

A capacitação será ministrada pelo professor Pedro Dolabella Portella, atual diretor do Departamento de Engenharia de Materiais do BAM (Bundesanstalt für Materialforschung und – prüfung), o Instituto Federal de Teste e Pesquisa de Materiais da Alemanha, com sede em Berlim.

A organização é da Laies – Laboratório de Análise de Integridade Estrutural, apoio Sebrae, UFS, CREA, BAM, ABECE. Informações na Unidade de Atendimento Coletivo Indústria do Sebrae, com o analista Thiago Oliveira, e-mail thiago.oliveira@se.sebrae.com.br , telefone (079) 2106 – 7727. Inscrições no endereço eletrônico https://ufslab.wixsite.com/laies/eventos


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/05
08:29

Em Sergipe, a produção de Petróleo e de Gás Natural volta a crescer em março

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que a produção de petróleo no estado, em março de 2017, ultrapassou os 781 mil barris equivalentes de petróleo (BEP), ficando 7,2% acima da produção do mês imediatamente anterior, fevereiro último. Já no comparativo anual (março/2016), houve retração de aproximadamente 22,2% na produção. No primeiro trimestre de 2017 a produção atingiu os 2,3 milhões de bep, com retração de 20,6%, quando comparado com o mesmo período de 2016.

Do total produzido em março, 23,1% ou aproximadamente 181 mil barris foram extraídos do mar.  Em termos relativos, observou-se crescimento de 13,7% em comparação com o mês imediatamente anterior, porém com retração de 25,4% na comparação com março do ano passado.

A produção em terra, por sua vez, respondeu por 76,9% da produção total, ultrapassando os 600 mil bep. No comparativo com o mês anterior (fevereiro/2017), verificou-se crescimento de 5,4%, entretanto, quando comparado com março de 2016, houve retração, ficando menor 21,1%.

Produção de Gás

A produção de gás natural, em março, ficou acima dos 420 mil bep. Em termos relativos, houve elevação de 11,8%, na comparação com o mês imediatamente anterior, fevereiro último. Entretanto, em relação ao mês de março de 2016, foi registrada retração de 16,9%.

A produção em mar continuou sendo a principal fonte de produção, somando mais de 394 mil barris, abrangendo 93,6% do total produzido no estado, ao passo que a produção terrestre ficou próxima dos 27 mil barris, respondendo por 6,4% da produção do estado.

 Unicom/FIES


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos