21/01
07:04

Pré-Caju 2013 - PM registra 173 casos de prisões ou apreensões

PM divulga balanço geral de ocorrências no Pré-Caju 2013
 
A Polícia Militar, através do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), divulgou na manhã desta segunda-feira, 21, o balanço geral de ocorrências registradas nas quatro noites de Pré-Caju. Foram 173 casos (prisões ou apreensões) computados pela PM no decorrer da festa, envolvendo principalmente vias de fato e apreensões de armas brancas.
 
Até esta madrugada, nenhum caso mais grave de crime contra a vida ocorreu. Não houve qualquer óbito no local do evento ou em decorrência de atos dentro ou próximo ao circuito da prévia carnavalesca.
Na quinta-feira, 17, foram anotadas 46 ocorrências, predominando as situações de vias de fato, totalizando 23 registros desta natureza. Além disso, foram oficializadas 11 apreensões de arma branca e três prisões em flagrante por uso indevido de entorpecentes.
 
Na sexta-feira, 18, foram verificadas 50 ocorrências na prévia, tendo como destaque 15 registros de vias de fato, uma prisão por tráfico de entorpecentes, quatro apreensões pela posse de arma branca e três prisões por roubo.
 
Na terceira noite da festa, sábado, foram 61 ocorrências, tendo como maior parcela os 25 registros de vias de fato, seguidos das 11 apreensões de arma branca, seis prisões por uso ilegal de entorpecentes e um porte ilegal de arma de fogo na área periférica [externa] do evento.
 
Já no domingo, 21, data mais tranquila do evento, foram registradas 16 ocorrências, tendo como destaque quatro registros de vias de fato e duas de posse de arma branca.
 
Para o coronel Maurício da Cunha Iunes, comandante geral da PM de Sergipe, o resultado satisfatório teve como base o trabalho realizado em equipe. “Realizamos um excelente trabalho, como um nível de profissionalismo excepcional, desde o comandante geral ao soldado mais moderno. O empenho foi da Polícia Militar como um todo. Tivemos policiais com restrições médicas que se apresentaram para o serviço; outros que não estavam escalados para as quatro noites mas se voluntariaram; e ainda policiais que estão à disposição de outros órgãos e se apresentaram para trabalhar no evento. Isso demonstra o respeito que a Polícia Militar tem com a sociedade. Então, cada policial militar merece parabéns e sucesso”, destacou.
 
Segundo o coronel Jackson Nascimento, comandante do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), o trabalho da PM atingiu o nível esperado e surpreendeu em dois aspectos. “Chamou a atenção o reduzido número de policiais militares que faltaram ao serviço, bem como a pequena quantidade de ocorrências na noite de sábado. Creio que a Polícia Militar encontrou o caminho que a sociedade tanto esperava, ou seja, o comprometimento de cada soldado que atuou no evento. O policiamento deu certo porque cada policial militar cumpriu suamissão”, pontuou.
 
De acordo com os organizadores do Pré-Caju, o evento apresentou o menor índice de violência de todos os tempos. “A Polícia Militar deu um exemplo para todo o Brasil no âmbito de organização e profissionalismo. A todos que atuaram na festa, nosso muito obrigado. Uma andorinha só não faz verão, ninguém sozinho faz nada na vida. Então sabemos que o resultado positivo no policiamento preventivo foi fruto do trabalho de cada policial militar”, mencionou Fabiano Oliveira, um dos organizadores da prévia carnavalesca.

(Da assessoria)


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/01
06:58

Moveis rústicos em madeira - Peças encantam visitantes pela beleza e simplicidade.

Presente em todas as edições da Feia de Sergipe, a NaturAr’t é uma empresa de Itaporanga D’Ajuda que trabalha com a fabricação de móveis rústicos. A madeira utilizada é de jaqueiras velhas, improdutivas, que muitas vezes já oferece risco de segurança, pois estão prestes a cair.
 
“O pessoal da região me liga, proprietários de sítios e fazendas, dizendo que estão com uma jaqueira velha que precisa ser derrubada”, explica Antonio Gomes da Silva, o Tonho. Ele se responsabiliza pela derrubada da velha árvore, pelo corte das peças e transporte.
 
O material arrecadado transforma-se em mesas de todos os tamanhos, conjunto de sofá, estantes, bancos, centros de mesa, camas e adorno para parede. “Estamos indo bem, a feira está ótima, cada dia melhora. Além de vender as peças expostas, muitas encomendas acabam surgindo em conseqüência do evento”, diz Tonho.
 
A décima quarta edição da feira já está dando ótimos resultados. “Um empresário de São Paulo gostou do meu trabalho e levou uma mesa. Turistas do Mato Grosso e do Rio de Janeiro também passaram pelo estande, compraram peças e fizeram encomendas. A Feira de Sergipe é imperdível, gera muitos negócios durante o depois do evento”, destaca Tonho.
 
Antonio Gomes é um empreendedor consciente e sabe que investir em capacitação gera bons resultados. O empresário participa de treinamentos promovidos pelo Sebrae, como o Aprender a Empreender e Formação de Preço. Ele aproveita as ações da Unidade de Acesso a Mercado para participar de eventos, feiras em Sergipe e em outros estados, além de rodadas de negócios promovidas pela instituição. O contato de Tonho (079) 9961-4466.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/01
22:53

Clóvis Barbosa - Pacta sunt servanda

Clóvis Barbosa
Blogueiro e Conselheiro do TCE-SE

Estabeleceu-se no mundo jurídico brasileiro uma discussão sobre a possibilidade da Corte da Organização dos Estados Americanos (OEA) poder interceder na decisão do nosso STF sobre o mensalão. Tudo começou com a intenção do deputado Valdemar da Costa Neto (PR-SP), um dos réus, de ir à Corte Interamericana contra o julgamento sob a alegação que não lhe foi garantido o duplo grau de jurisdição. As opiniões divergem, a uma com o argumento de que a Constituição não se subordina a tratados ou pactos internacionais do qual o Brasil seja signatário, a duas que sim, inclusive havendo precedente em caso idêntico ocorrido na Venezuela. Voltaremos ao assunto em outro artigo, contudo, interessa-nos aqui e agora tratar de um fato mais ou menos análogo envolvendo uma servidora pública e o município de Aracaju e que se referia a um conflito de normas, sendo uma oriunda de um pacto internacional e outra da legislação municipal. Era o ano de 2005 e à época, ocupávamos o cargo de Procurador-Geral da Capital. Uma professora, antes do término do estágio probatório, requereu licença para interesse particular em virtude de ter sido aprovada numa seleção promovida pelo Ministério da Educação (MEC) no Programa de Qualificação de Docente e Ensino de Língua Portuguesa no Timor Leste. A Procuradoria emitiu parecer opinando pelo deferimento do pedido e pela suspensão do estágio probatório enquanto perdurasse o período de afastamento. Encaminhado o processo à Secretaria Municipal de Educação, a Secretária foi inquirida por ofício do sindicato da categoria que manifestava, em tom de denúncia, a irregularidade do afastamento, tendo, em razão disso, ouvido a Assessoria Jurídica daquela Secretaria a qual manifestou contrariedade ao parecer da Procuradoria, opinando pela falta de respaldo legal ao pleito de afastamento. Diante dessa manifestação, foi solicitada uma reanálise do problema. O núcleo da procuradoria de estudos e pareceres mais uma vez, agora sob um novo ângulo jurídico, ratificou o parecer anterior.

Diante desse quadro, onde dois órgãos emitiam pareceres divergentes sobre um mesmo assunto, o processo voltou para que o Procurador-Geral dirimisse o conflito. De logo, não havia necessidade da servidora requerer a licença, uma vez que havia nos autos ofício da responsável pela execução do Programa Timor Leste e Coordenadora-Geral de Cooperação Internacional da CAPES/Ministério da Educação requerendo a sua liberação. Por outro lado, a professora, para orgulho do magistério aracajuano e sergipano, foi a única conterrânea, dentre 17 (dezessete) mil candidatas, selecionada pelo MEC para colaborar no ensino da língua portuguesa a professores do País-irmão. Todos conhecem a história recente desse País que tenta se firmar no cenário internacional, e o Brasil, na sua política de ajuda aos países de língua portuguesa, não mediu esforços no sentido de cooperar na reconstrução de seu quadro educacional, que se encontrava devastado após longa guerra civil contra a Indonésia, onde 90% das suas escolas foram destruídas e o sistema foi praticamente desmontado. Diga-se que esse ato do Governo Brasileiro consagrou um dos seus princípios constitucionais que o rege nas suas relações internacionais, que é o da “cooperação entre os povos para o progresso da humanidade”. Pois bem, a liberação do membro do magistério em estágio probatório, segundo a legislação municipal, só poderia ocorrer em três hipóteses: 1) por motivo de doença em pessoa da família; 2) para acompanhar cônjuge ou companheiro, que também seja servidor público, civil ou militar, nos termos estabelecidos no Estatuto do Magistério; e 3) para ocupar cargo público eletivo. Numa interpretação restritiva, isolada, o pedido de liberação da professora não teria amparo legal. Acontece que a matéria apresentava outros enfoques como o fato da tarefa a ser executada pela professora no Timor Leste ser precedido de um pacto internacional com texto aprovado pelo Senado Federal.

Feita essa observação, perguntava-se: Um tratado internacional tem força de lei? As normas contidas nos tratados, acordos e pactos internacionais firmadas pelo Brasil são incorporadas ao sistema de direito positivo interno brasileiro? Em caso de conflito de uma norma oriunda de um pacto internacional com outra interna, qual a que deve prevalecer? Às duas primeiras indagações a resposta foi sim. Por quê? Porque é na Constituição da República, conforme lição do Ministro do STF, Celso de Mello, e não na controvérsia doutrinária que antagoniza monistas e dualistas, que se deve buscar a solução normativa para a questão da incorporação dos atos internacionais ao sistema de direito positivo interno brasileiro. O exame da Constituição permite constatar que a execução dos tratados internacionais e a sua incorporação à ordem jurídica interna decorrem, no sistema adotado pelo Brasil, de um ato subjetivamente complexo, resultante da conjugação de duas vontades homogêneas: a do Congresso Nacional, que resolve, definitivamente, mediante Decreto Legislativo, sobre tratados, acordos ou atos internacionais e a do Presidente da República, que, alem, de poder celebrar esses atos de direito internacional, também dispõe – enquanto Chefe de Estado que é – da competência para promulgá-los mediante decreto. O iter procedimental de incorporação dos tratados internacionais – superadas as fases prévias da celebração da convenção internacional, de sua aprovação congressual e da ratificação pelo Chefe do Estado – conclui-se com a expedição, pelo Presidente da República, de decreto, de cuja edição derivam três efeitos básicos que lhe são inerentes: (a) a promulgação do tratado internacional; (b) a publicação oficial de seu texto; e (c) a executoriedade do ato internacional, que passa, então, e somente então, a vincular e a obrigar no plano de direito positivo interno. Em outras palavras, cumpridas as etapas referidas, o ato internacional passa a vigorar no sistema jurídico brasileiro.

Finalmente, chegamos à última pergunta, ou seja, quando do conflito de uma norma oriunda de um pacto internacional com outra interna, qual a que deve prevalecer? Vimos que é ponto pacífico a incorporação das normas internacionais oriundas de tratados, atos e acordos ao arcabouço jurídico interno. Sobre o conflito de normas, ouçamos o Supremo Tribunal Federal, na decisão citada anteriormente, “Os tratados ou convenções internacionais, uma vez regularmente incorporados ao direito interno, situam-se, no sistema jurídico brasileiro, nos mesmos planos de validade, de eficácia e de autoridade em que se posicionam as leis ordinárias, havendo, em conseqüência, entre estas e os atos de direito internacional público, mera relação de paridade. (...). No sistema jurídico brasileiro, os atos internacionais não dispõem de primazia hierárquica sobre as normas de direito interno. A eventual precedência dos tratados ou convenções internacionais sobre as regras infraconstitucionais de direito interno somente se justificará quando a situação de antinomia com o ordenamento doméstico impuser, para a solução do conflito, a aplicação alternativa do critério cronológico (‘lex posteriori derogat priori’) ou, quando cabível, do critério da especialidade”. Se efetivamente existiu um conflito de normas, em tese, entre o acordo de cooperação educacional firmado pelo Brasil com o Timor Leste e uma Lei Complementar Municipal, o assunto estava resolvido pela tese do Supremo Tribunal Federal, ou seja, pelo critério cronológico, sendo o Acordo Internacional de 2003 (ano em que foi publicado o

Decreto Legislativo do Senado) e a Lei Municipal é de 2001. Ai, pois, prevalece o Acordo Internacional, sem maiores discussões. Resultado: a professora foi liberada e foi dar a sua contribuição ao povo do Timor Leste. Era preciso respeitar o brocardo latino pacta sunt servanda, para quem os contratos existem para serem cumpridos pela mesma razão que a
lei deve ser obedecida.


Coluna Clóvis Barbosa
Com.: 0
Por Kleber Santos
20/01
22:48

Balanço dos Estaduais: Flu e Grêmio vencem, Timão empata

Os torcedores de Corinthians, Fluminense e Grêmio precisarão esperar um pouco mais para ver os grandes nomes de suas equipes em ação em 2013. Afinal, foi com time repleto de reservas que os três iniciaram, neste domingo, suas participações na temporada. E, se o futebol não foi lá dos mais brilhantes, ao menos eles deram aos seus fiéis seguidores alguns motivos para sorrir.

Em Jundiaí, por exemplo, nenhum titular da conquista da Copa do Mundo de Clubes da FIFA esteve presente. Em contrapartida, quem foi ao estádio Jayme Cintra pôde ver o chinês Zizao atuar pela primeira vez como titular. E atuar bem. Depois de um primeiro tempo apagado, ele se soltou, pedalou e, melhor ainda, deu passe perfeito para Giovanni completar para o gol. Zizao ainda criou outras boas jogadas e certamente ganhou pontos com o técnico Tite. Ao Corinthians, o dia só não foi melhor porque o Jundiaí empatou no fim, com João Henrique.

Em São Januário, a maioria dos titulares da campanha do título nacional do ano passado não esteve presente, mas a pequena torcida que compareceu ao estádio vascaíno saiu satisfeita com os dois gols de Wagner. O atacante, que entrou no lugar de Rafael Sóbis, fez dois gols de cabeça e foi decisivo na vitória por 2 a 0 sobre o Nova Iguaçu, pela Taça Guanabara. Até a estreia do time na Libertadores, Wagner certamente espera seguir assim, em alta, para poder brigar por uma vaga entre os titulares.

Já pelo Campeonato Gaúcho, o Grêmio foi para campo com um time de garotos da base, já que o elenco principal segue treinando em Quito para a estreia na Libertadores. E quem melhor aproveitou a oportunidade para marcar seu nome foi o jovem Lucas Coelho, de apenas 18 anos, que fez um belo gol e deu trabalho constante à defesa do Esportivo no triunfo por 2 a 0. Também no fim, ele ainda deu passe para Paulinho deixar o dele.

Com titulares, resultados opostos
Buscando apagar da memória o trágico final de 2012, o Palmeiras estreou no Campeonato Paulista com seu time titular, o que acabou não se provando uma boa decisão. Com as mesmas deficiências da campanha do rebaixamento do Brasileirão, a equipe ficou no 0 a 0 com o Bragantino, com direito a pênalti perdido por Barcos. As vaias no final mostraram que a vida para Gílson Kleina e seus titulares não serão fácil ao longo do ano.

Também com os titulares, o Botafogo foi bem melhor. Com autoridade, a equipe estreou na Taça Guanabara fazendo 3 a 0 no Duque de Caxias, com um gol de Andrezinho e dois outros da nova dupla de zaga: Antônio Carlos e Bolívar, ex-Internacional, que estreava com a camisa alvinegra.


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
20/01
22:40

Fora de casa, Sergipe bate o Olímpico

Numa partida em que caiu um dilúvio durante quase todo tempo, o Sergipe conseguiu ser superior e vencer o Olímpico, por 2 a 0, pela segunda rodada do Sergipão 2013. Os gols foram marcados por Victor Muribeca e Nivaldo.

Com esse resultado, o Sergipe está na liderança isolada do grupo com 6 pontos e agora se prepara para enfrentar a equipe do Boca Junior, às 20 horas, na quarta-Feira, no Batistão. 

Outros resultados
América 1x2 Boca Júnior
Estanciano 1x1 Socorrense
Lagarto 1x1 River Plate

CLASSIFICAÇÃO


 


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
20/01
22:32

Confiança estreia na Copa NE com vitória

Da Silva, Diego Neves e Ângelo marcaram contra o Fortaleza

Enquanto milhares de sergipanos e turistas aguardavam o início do último dia de Pré-Caju, o Batistão era uma grande folia nas cores azul e branca. Muitos torcedores proletários deixaram para depois a prévia carnavalesca e foram incentivar a equipe da Associação Desportiva Confiança no primeiro desafio. E o resultado foi a brilhante vitória sobre o time do Fortaleza pelo placar de 3 a 0.

O confronto, válido pela primeira rodada da Copa do Nordeste, foi marcado pelo bom domínio do time azulino, em especial na primeira etapa. Antes da bola rolar, durante o aquecimento, o goleiro Fábio foi homenageado pelo “Movimento Azulino”. Representantes do grupo estenderam na beira do campo uma grande bandeira com o rosto do grande “paredão” proletário.

No primeiro tempo o Confiança começou ameaçando até os 15 minutos. O resultado da pressão proletária veio logo mais. Aos 18 minutos, Richardson cruza e Da Silva aproveita para marcar o primeiro gol dos azulinos no Nordestão. O Fortaleza tenta um ensaio de ataque, mas o time do Bairro Industrial continuava segurando. Aos 40 minutos, Richardson cobra falta e no rebote, Diego Neves aproveita para ampliar o placar.

O Confiança voltou para a segunda etapa buscando pressionar os adversários, que também reagiram. Os dois times chegaram ao equilíbrio, mas os azulinos atenuaram a pressão adversária. Aos 40 minutos, Ângelo aproveita um cruzamento de direita e marca o terceiro, garantindo a primeira vitória dos proletários na Copa Nordeste.

Para Nadélio Rocha, a postura da equipe em campo agradou bastante. “O grupo percebeu que o Fortaleza vinha para cima buscar resultado. Tivemos dificuldades, mas a equipe teve consciência e atuou de forma correta”, elogia o técnico proletário. Outro ponto destacado pelo comandante do Confiança foi a união do time. “Chamou a atenção que os atletas foram determinados. Agora nós temos dois jogos difíceis e fora de casa. Mas nossa forma de jogar deve ser como vimos hoje, pra frente, sem mudar nossa forma de ser”, comenta.

O Confiança venceu o Fortaleza com Fábio; Renê, Alexandre, Váldson; Augusto, Ângelo, Lismar, Richardson (Valdo); Paulinho Mossoró (Wallace), Da Silva (Gilmar Baiano) e Diego Neves. O próximo jogo do time do Bairro Industrial será fora de casa. Nesta quinta-feira, dia 24, os proletários vão até Recife, onde enfrentam o Sport no Estádio da Ilha do Retiro. A partida tem início às 21h15 (Horário de Aracaju).

Da Assessoria


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
20/01
12:10

Coluna Primeira Mão - Política e Economia

Governo de SE negocia agenda para visita de Dilma
 
O governo de Sergipe e o Palácio do Planalto estão negociando uma agenda para a visita da presidente Dilma Rousseff ao Estado. Trabalha-se a ideia dela vir num domingo e após inaugurar a Ponte Gilberto Amado, que liga Estância a Indiaroba, e o Parque Eólico, de Barra dos Coqueiros, ela participaria de um almoço com empresários sergipanos. Durante a refeição seriam anunciados investimentos de aproximadamente R$ 1 bilhão para o Estado, contemplando uma série de novas obras.

Durante visita será anunciado R$ 1 bi em investimentos
 
Entre os novos empreendimentos estão a fábrica de cimento do Grupo Brennan, ampliação das fábricas dos Grupos Votorantim e João Santos, construção de uma fábrica de vidro e unidades que trabalharão nesse mesmo projeto, Call Center (com 3,5 mil empregos) e a construção de um frigorífico do Grupo Maratá, em Estância, com capacidade de abate de 500 bois por dia. Há uma série de outros projetos que poderão ser anunciado durante a visita de Dilma ou em outros eventos até o meio do ano.

Visita a Dilma e Proinveste aproximam Déda e João
 
Na semana que se encerra, o governador Marcelo Déda (PT) teve um longo encontro com a presidente Dilma Rousseff, sua correlegionária política, no palácio do planalto. Ele esteve acompanhado do prefeito João Alves (DEM), em um exemplo de civilidade política. Ao término da audiência, o governador informou que diferenças políticas não podem ficar acima dos interesses de Sergipe e de Aracaju. Ainda que tenham declarados que nunca trataram do assunto, a aproximação administrativa entre o governador Marcelo Déda e o prefeito João Alves pode viabilizar a aprovação do Proinveste na Assembleia Legislativa, em nome dos reais interesses de Sergipe. Ou não?

Governo Petista de Sergipe não possui moral com a presidente, afirma André Moura
 
Durante entrevista concedida ao programa Fala Sergipe do radialista Douglas Magalhães, o deputado federal André Moura, líder do PSC no Congresso Nacional, afirmou que o governo petista do estado de Sergipe "não possui moral com a presidente Dilma Rousseff". O parlamentar sergipano justificou a sua afirmação alegando que a presidente visitará até o início de março ao menos seis estados do Nordeste, dentre os quais Sergipe não está incluído. Segundo a agenda divulgada pela assessoria de Dilma Rousseff, o giro da presidenta inclui Piauí, Pernambuco, Ceará, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. De acordo com André Moura, tal fato desprestigia o governo de Sergipe, quando o mesmo já solicitou a presença de Dilma para a inauguração da ponte Gilberto Amado, que ligará os municípios de Estância e Indiaroba, encurtando a distância entre Aracaju e Salvador.
 
Sílvio Santos: Governo atua para recompor base
 
O governo tem se movimentado no sentido de recompor sua base de sustentação na Asssembléia. Primeiro conversando com os deputados da base governista. Ouvindo, rearticulando, e estabelecendo novas estratégias. Não há um prazo fixo para isso. É tudo na base do convencimento político. Um processo republicano”. A declaração foi prestada pelo secretário de Estado da Casa Civil, Sílvio Santos, em entrevista ao Jornal da Cidade.

Proinveste:É possível obter votos da própria oposição
 
Ao comentar os encaminhamentos dado ao Proinveste, que prevê empréstimo da ordem de R$ 727 bilhões para o Estado, Sílvio Santos disse que “atuamos nas duas direções. Como o Proinveste é um projeto que fortalece o estado de Sergipe, ajuda a desenvolver os municípios e melhora a vida das pessoas entendemos que é possível que mesmo na oposição tenhamos votos favoráveis”.
 
Governo de Sergipe e UFS lançarão livro sobre a Economia Sergipana
 
No próximo dia 31 de janeiro, no Museu da Gente Sergipana, às 19 horas, o Governo de Sergipe, através da Editora Diário Oficial, e a Universidade Federal de Sergipe, através da Editora UFS, lançarão o livro Economia Sergipana Contemporânea (1970/2010), de autoria de Ricardo Lacerda. Professor do Departamento de Economia da UFS, Doutor e Mestre em Economia pela Universidade de Campinas-SP, o pesquisador nesta obra apresenta uma síntese sobre a economia sergipana no citado período. O livro está estruturado em três partes.
 
Parte 1 - A primeira, intitulada “Estrutura e evolução da economia sergipana”, é composta por três artigos já publicados em periódicos acadêmicos e relatórios de pesquisa, em apresentam quadro geral da estrutura e evolução da economia sergipana, principalmente do período pós 1970, marcado pela integração econômica predominante do tipo urbano na formação de riqueza.
 
Parte 2 - A segunda parte, “Cenários da Economia Sergipana”, é constituída por sete artigos publicados no Jornal da Cidade e busca traçar cenários setoriais da economia de Sergipe (pequenos empreendimentos, especialização produtiva, exploração de petróleo, agropecuária, rendimentos e consumos das famílias) e se refere basicamente ao período mais recente (2004-2011).
 
Parte 3 - A terceira parte, “A crise e a retomada do ciclo expansivo” é composta por três capítulos publicados no citado jornal e busca dar conta do processo mais recente de desenvolvimento da economia sergipana.
 
Debate qualificado - O livro Economia Sergipana Contemporânea busca, sobretudo, colaborar para qualificar o debate sobre o desenvolvimento local, principalmente a partir da grande quantidade de indicadores econômicos e sociais de Sergipe expostos. A obra se propõe a qualificar as discussões sobre questões relevantes para o Estado a partir de fatos mensuráveis. Do mesmo modo, analisa as especificidades da estrutura da nossa economia quanto aos demais estados nordestinos, particularmente quanto à articulação desta com a dinâmica geral da economia brasileira e de integração com a economia do Nordeste.
 
Tonhão presidirá Federação dos Municípios por dois anos
 
Os prefeitos associados À Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames) elegeram o novo presidente da entidade. O prefeito de Monte Alegre, Antônio Fernandes Rodrigues Santos (o "Tonhão" - PSC), foi escolhido para assumir a liderança da entidade no biênio 2013-2014, que estava sob o comando do ex-prefeito de Estância, Ivan Leite (PSD). Heleno Silva (PRB), de Canindé de São Francisco, assumiu a vice-presidência. Além dos gestores que compareceram à sede para votar, marcaram presença algumas autoridades políticas, além do senador Eduardo Amorim (PSC) e da presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputada Angélica Guimarães (PSC). Tonhão frisou que irá presidir a instituição com o objetivo de fortalecer todos os municípios associados, sempre incentivando os demais a se associarem também. "Nossa finalidade é fazer com que os prefeitos se sintam à vontade e possam contar com o apoio da Fames, inclusive em estrutura física aqui na capital. Vamos discutir, juntos, os problemas enfrentados por cada região do estado de Sergipe. Uma meta importante é marcar seminários e discussões diversas a fim de levar técnicos para ajudar os municípios", destacou o presidente.
 
Diretoria da OAB/SE assume no próximo dia 24
 
No dia 24 de janeiro, a partir das 19h, acontecerá a posse da nova diretoria da Ordem de Advogados do Brasil - Seccional Sergipe para o triênio 2013-2015. A solenidade será realizada no Prodigy Beach Resort Conventions Aracaju, localizado na Barra dos Coqueiros/ SE.O evento marcará mais um ano de novas perspectivas e contará com a presença do presidente do Conselho Federal, Ophir Cavalcante Júnior, e do ex-ministro dlo STF, Carlos Ayres Britto, que receberá carteira da Ordem para voltar a advogar.

UFS oferece dez vagas para intercâmbio na França
 
A Universidade Federal de Sergipe (UFS) informa que estão abertas até o próximo dia 25 de janeiro as inscrições para o processo seletivo ao Programa BRAFITEC de Intercâmbio Brasil-França 2013 da Universidade Federal de Sergipe. No total, serão oferecidas 10 (dez) bolsas com duração de um ano para estudantes de graduação visando ao intercâmbio acadêmico científico com recursos previstos no projeto Capes/Brafite. Terão acesso às inscrições os estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia de Materiais, Engenharia de Alimentos, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção ou Engenharia Civil da UFS que tenham concluído, no mínimo, 40% e, no máximo 80% do curso. Os interessados devem se dirigir à Coordenação de Assuntos Internacionais e de Capacitação Docente e Técnica (CICADT/Posgrap), munidos dos seguintes documentos: histórico acadêmico e currículo Lattes devidamente comprovado, assinado em todas as páginas.
 
São Cristóvão – Recadastramento termina quinta-feira
 
Os servidores de São Cristóvão têm até a próxima quinta-feira (24) para fazer o recadastramento junto à prefeitura. A medida foi decretado pela prefeita Rivanda Batalha (PSB), com o objetivo de radiografia da quantidade de funcionários efetivos. O funcionário que não comparecer aos locais de recadastramento poderá ter seus vencimentos suspensões até que regularize a situação perante o poder público. Para se recadastrar, os servidores deverão levar todos os seus documentos pessoais, mais uma foto 3x4 e último contracheque. Na sede do município, os funcionários deverão se dirigir ao colégio São Cristóvão, das 08 às 17h, e no Grande Rosa Elze no prédio do CEAC, vizinho à subprefeitura, no mesmo horário.
 
Presidente do PPS deseja boa sorte a Almeida Lima
 
Quando perguntado se o deputado federal Almeida Lima já teria comunicado que estaria deixando o PPS, o secretário de Finanças e presidente do PPS, Nilson Lima, apenas desejou sorte e sucesso, “em qualquer que seja a decisão do deputado”. Desde o final do pleito municipal de 2012 Almeida anda desaparecido.
 
Sílvio aponta os três maiores problemas de Sergipe hoje
 
Indagado sobre quais seriam os três principais problemas de Sergipe hoje, o secretário da Casa Civil, Sílvio Santos, respondeu: O Governo entende que para Sergipe continuar avançando, crescendo e se desenvolvendo é fundamental que tenhamos acesso aos recursos do Proinveste. Com investimentos na nossa infraestrutura nós superaremos os problemas que temos hoje na saúde pública, nos gargalos da segurança pública, na formação de mão de obra preparando os sergipanos para ocupar os principais postos de trabalho com o nosso desenvolvimento. O Proinveste é a certeza de que Sergipe não ficará para trás na corrida pelo crescimento econômico e social, por isso acredito que os nossos deputados darão mais um exemplo de espírito público e compromisso com Sergipe e com seu povo votando favoravelmente ao projeto.


Colunas
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
20/01
09:16

Nota do PSOL/Aracaju - Os desafios dos trabalhadores no Governo João Alves

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) divulgou nota avaliando a conjuntura política e administrativa municipal de Aracaju (SE) com o início do governo João Alves Filçho (DEM) . O texto  aponta  ain da as perspectivas da esquerda aracajuana nos próximos anos de governo do prefeito João Alves Filho (DEM) e   a correlação de forças na Câmara de Vereadores de Aracaju.

Veja a seguir:

1- Entramos em um novo período após um 2012 intenso, de muitas lutas e de uma grande vitória eleitoral da Frente de Esquerda que alcançou mais de 20 mil votos se mostrando como uma opção viável e coerente para atuar em conjunto com os trabalhadores aracajuanos. Nesse processo, o PSOL fez a diferença, estando pela primeira vez presente na chapa majoritária, tendo a maior votação entre os vereadores da Frente de Esquerda e dialogando com a sociedade sobre as pautas dos trabalhadores. É tempo agora de preparação para enfrentar a já conhecida falta de diálogo e transparência do truculento governo do DEM. Um governo que tem em sua marca a repressão, o assistencialismo personalizado e que passou pelo Estado deixando enormes dívidas e envolvimento em diversos casos de corrupção. Embora nacionalmente o DEM esteja enfraquecido, pois elegeu prefeitos em apenas duas capitais, em Aracaju possui ainda uma força considerável. Por isso, sem vacilações, estaremos firmes na oposição de esquerda lutando por nossos direitos e pela transformação da sociedade.

 

2 - Nós do PSOL elencamos algumas frentes de atuação como prioritárias para o próximo período. A luta por moradias populares nas periferias de Aracaju e região metropolitana; a luta por um plano diretor que combata a especulação imobiliária e crie regulamentos de convívio entre seres humanos e meio ambiente e atenda aos interesses das comunidades e dos movimentos organizados estabelecendo um crescimento ordenado para a cidade; a luta por um transporte coletivo de qualidade, com realização da licitação e o não aumento da passagem de ônibus; a luta contra toda forma de opressão, intensificando a luta das mulheres, dos negros e LGBT, a luta por uma saúde pública de qualidade, denunciando a privatização/terceirização, a situação caótica dos postos de saúde e buscando mais verbas públicas, a luta por uma educação pública de qualidade, colocando a escola em outro patamar, através da valorização dos profissionais e da aplicação de mais recursos públicos para a formação e condições de trabalho, a luta com a juventude por emprego e cultura, enfrentando a violência do estado nas comunidades e também através do movimento estudantil; a luta por um modelo de segurança pública construído democraticamente com os bairros e comunidades, denunciando assim a onda de militarização que apenas gera mais violência e serve para criminalizar a pobreza; a valorização necessária e merecida dos serviços públicos e dos servidores.

 

3 - São grandes desafios e responsabilidades que esperamos poder dividir com o conjunto da Frente de Esquerda, sindicatos de luta, movimentos sociais e todos os trabalhadores e jovens que estiverem dispostos a pensar outra Aracaju, uma cidade que de fato coloque a vida acima do lucro. A unidade dos trabalhadores e lutadores sociais será fundamental para enfrentarmos o agravamento da crise mundial que chega com cada vez mais força ao Brasil e Sergipe, e como sabemos tende a arrebentar a corda do "lado mais fraco", com demissões, flexibilização de direitos e ataques ao meio ambiente. Os primeiros dias do novo governo João Alves já demonstram alguns desses impactos, em especial com a diminuição do dinheiro repassado através do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e do grande número de isenções fiscais dada ao empresariado no último período. E não teremos muito com o que contar além de nossas próprias forças. A eleição da mesa diretora da câmara de vereadores foi a melhor prova do que vem pela frente. Um "acordão" entre DEM, PT, PCdoB, PSB, PSDB e todos os partidos que compõem o legislativo. Na campanha eram opositores, mas na primeira oportunidade todos esqueceram suas "ideologias" e votaram junto, o que nos dá a certeza de que são todos partidos de negociatas, ou popularmente "farinha do mesmo saco", com exceção do companheiro Iran Barbosa que de forma coerente votou nulo, mas que segue isolado e sem condições democráticas de fazer a disputa interna no PT. Os fatos mostram que o PT não tem mais condições de ser um partido de esquerda.

 

4 - Fortalecer as lutas e a esquerda aracajuana também precisa estar em consonância com a disputa de 2014 que se avizinha. Longe de vivermos somente de eleições, sabemos que é um espaço importante e que devemos estar bem preparados. Necessitamos consolidar em âmbito estadual o que temos feito em Aracaju: a retomada de construção de um bloco histórico capaz de responder aos anseios e necessidades do povo trabalhador do campo e da cidade nas lutas do cotidiano; Avançar na construção do projeto socialista, criando espaços amplos e democráticos de debate e ação unificada, apresentando uma alternativa concreta para que o povo sergipano não fique mais uma vez refém das oligarquias e elites locais. Vamos mostrar que não precisamos nos resumir a Amorim, Déda ou João. Os trabalhadores têm vez e voz. Contamos com você nessa construção! Que venha um 2013 de lutas e conquistas para a classe trabalhadora. Você tem opção, você tem o PSOL.

 

Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)

Aracaju, Janeiro de 2013



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos