27/01
05:18

Servidores da Saúde de Lagarto entram em greve segunda-feira

Os servidores da Saúde do município de Lagarto, com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), decidiram entrar em greve por tempo indeterminado dia 1º de fevereiro, próxima segunda-feira, caso a Prefeitura não pague os salários de dezembro e janeiro, o décimo terceiro salário, terço de férias, e regularize o repasse para a previdência. A posição dos servidores foi tomada em assembleia realizada nesta terça-feira pela manhã, na sub-sede do Sintese, em Lagarto.

De acordo com o diretor do Sintasa, João Wadson, desde semana passada o sindicato protocolou um ofício na gestão solicitando uma reunião, mas até o momento não obteve nenhuma resposta por parte da prefeitura. “Queremos a abertura de uma mesa de negociação, uma resposta, porque os servidores não podem passar pelo que estão sofrendo. Algo tem que ser feito”, disse o diretor.

Na próxima segunda-feira (1º), às 8 horas, haverá um ato na frente da prefeitura como forma de protesto em relação ao modo como o gestor vem tratando os servidores.

Ascom
 


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
27/01
05:17

Comissão da Verdade inicia oitiva de vítimas da Ditadura Militar

Foi realizada nesta terça-feira, 26 de janeiro, a oitiva da primeira testemunha que participará das audiências públicas da Comissão Estadual da Verdade. Realizada no auditório do Museu da Gente Sergipana, a audiência contou, em seu primeiro dia, com o depoimento de Milton Coelho, vítima de tortura durante a Ditadura Militar, e com a presença de expectadores da população.
 
Milton, que perdeu a visão durante a tortura infligida pelos militares participantes da Operação Cajueiro, contou relatos dos maus-tratos aos quais foi submetido. “Eu fui levado para as dependências laterais do 28º Batalhão de Caçadores aqui em Aracaju e fui estupidamente torturado. Tenho marcas no pulso, pois fui algemado, tomei choques elétricos, pontapés nas costelas, enfim, foi uma barbaridade inconfessável. Após 50 dias preso e depois de passar uma semana sendo torturado, perdi a visão imediatamente quando sai de lá”, pontuou.
  
Os seis integrantes da Comissão ouvirão ainda, durante esta primeira fase, cerca de 20 pessoas. As sessões públicas são, contudo, apenas uma das estratégias de coleta de material. Haverá ainda, se necessário, novas oitivas e o recolhimento de depoimentos daqueles que desejam depor de maneira privada ou por escrito, além do acesso aos arquivos públicos, para que assim seja construído um relatório final, como explica Antônio Bittencourt, coordenador dos Direitos Humanos da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão, Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), responsável por estabelecer a interlocução entre o Governo de Sergipe e os membros da Comissão.
 
Ascom
 


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
26/01
07:58

coluna Primeira Mão

HOJE - Justiça Federal ouve testemunhas da Operação Navalha em SE


Com início previsto para as 15h, será realizada nesta terça-feira, na 1ª Vara da Justiça Federal em Sergipe, audiência de instrução da Operação Navalha, desenvolvida pela Polícia Federal em 2007. O processo, que está a cargo da juíza Telma Maria Santos Machado investiga os crimes de Peculato e Corrupção, crimes pelos quais responderão em juízo 47 pessoas no país, sendo 12 em Sergipe. O único a ter foro privilegiado é o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). Serão ouvidos nesta audiência as testemunhas de acusação: Adalberto Vasconcelos e Augusto César Lima.
Segundo apurou a PF, uma gang estaria atuando em Sergipe manipulando licitações e tinha como alvo a Companhia de saneamento (Deso).


Jackson Barreto é contra aumento das taxas de juros para empreendedores


O governador de Sergipe, Jackson Barreto, esteve reunido ontem, 25, com o presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Marcos Costa Holanda, em Fortaleza (CE) para tratar da atuação da instituição financeira no estado, do aumento das taxas de juros do FNE, de recursos disponíveis para serem investidos na economia sergipana e a atração de novos investimentos. O Superintendente Estadual do Banco em Sergipe, Saumíneo Nascimento, acompanhou o governador Jackson Barreto na audiência e fez uma explanação da atuação do banco e das metas estabelecidas para os próximos anos. A Superintendência Estadual de Sergipe dispõe de R$ 655 milhões para investir nos diversos setores da economia sergipana, através do FNE - Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste. Só nas primeiras semanas de janeiro, o Banco já emprestou mais R$ 11 milhões em recursos do FNE.


Taxas de juros do FNE foram reajustadas


As taxas de juros do FNE subiram agora em 2016 da faixa entre 7% a 12% ao ano conforme o montante, o porte e a natureza (setor/ ramo de atividade, industrial, rural, investimentos, giro, etc) da operação. Em dezembro de 2015, o governo federal aprovou a elevação dos juros do FNE para o patamar de 14%, taxa que está sendo praticada desde janeiro de 2016. Sobre esse assunto, o governador Jackson Barreto entregou um ofício ao presidente do Banco do Nordeste criticando o aumento dos juros. O documento contém críticas não apenas ao aumento de juros, mas ao fato dele acontecer durante uma grave crise que vem gerando desemprego em todo país e retração da atividade econômica.


Laranjeiras testará vacina contra dengue


Já está confirmado: Laranjeiras será um dos 13 municípios em que será testada a vacina contra a dengue produzida pelo Instituto Butantã, de São Paulo. Faltam definir dia e horário para realizar os testes.

Posse na Ordem dos Advogados será dia 28


Será no próximo dia 28, às 19h, solenidade de posse da nova diretoria da seccional de Sergipe da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE).


Assembleia terá sessão extraordinária 4ª feira


O governador Jackson Barreto receberá nesta terça-feira o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado Luciano Bispo. Vão tratar do encaminhamento do projeto que autoriza o Governo a renegociar a sua dívida de R$ 850 milhões com a União. Também seguirá para a Alese projeto autorizando o governador viajar por até 30 dias para o exterior. Os deputados estaduais serão convocados extraordinariamente e sem ônus para os cofres públicos.


Emerson Ferreira quer discutir sistema de transporte com a sociedade



O pré-candidato da Rede Sustentabilidade à Prefeitura de Aracaju, Emerson Ferreira não tem uma posição firmada sobre viabilizar projetos como os do BRT ou VLT na capital. Ele pretende discutir com a sociedade que rumo tomar para melhorar o sistema de transporte coletivo. ”Mas em uma discussão que não fique restrita ao uso de automóveis e de ônibus. Precisamos discutir outros modais.
A grande opção surgirá do diálogo com a sociedade”, explicou.

 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/01
01:13

Sergipe vence na estreia do Estadual. Confiança joga nesta segunda


Kleber Santos

Blog Primeira Mão

Com o placar de 1 a 0, o time do Sergipe derrotou o Socorrense, neste domingo, no estádio Batistão, pela primeira rodada do Campeoanto Sergipano.

O único gol do jogo aconteceu aos 45 minutos do primeiro tempo, quando após receber belo passe de Bruno Iotti, o meia Victor Palito na cara do gol tirou o goleiro da jogada e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes.

O técnico Roberval Davino promoveu três alterações no decorrer da segunda etapa. O autor do gol colorado Victor Palito, aplaudido pela torcida, deu lugar ao atacante Emerson. O meia Iannick saiu dando lugar ao atacante Robério. E por fim Welton saiu para a entrada do lateral Carlos Henrique.

Com um jogo morno e diante de um adversário com pouco poder de reação, o Mais Querido passou a administrar o resultado e a partida de estreia no estadual terminou com a vitória colorada no Batistão.

Agora o Mais Querido volta as atenções para o clássico do próximo domingo (31) diante do Confiança, no Batistão.

Itabaiana 0x0 Boca Júnior
No estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana, o time da casa não saiu do empate em 0 a 0, contra o Boca Júnior, neste domingo. Na próxima rodada, o Itabaiana vai enfrentar o Amadense fora de casa, quarta-feira, às 20h15, no Brejeirão, em Tobias Barreto. No mesmo dia e horário, o Boca Júnior encara o Dorense, no Francão, em Estância.

Estanciano 0x0 Amadense
No estádio Francão, em Estância, os anfitriões pararam no 0 a 0 diante do Amadense, neste domingo. Na próxima rodada, o Estanciano vai enfrentar o Lagarto, no Etelvino Mendonça, em Itabaiana. O Amadense recebe o Itabaiana, no Brejeirão, em Tobias Barreto. Ambos os jogos serão nesta quarta-feira, às 20h15.

Dorense 3x0 Lagarto
Nesse sábado, na estreia do Estadual, o Dorense ganhou do Lagarto, por 3 a 0, no estádio Ariston Azevedo, em Dores. Os gols foram marcados por Valdson, Jailton e Jorge. E Binho descontou de pênalti.

Estreia do Confiança
Nesta segunda-feira (25), às 20h15min, o Confiança faz sua estreia contra o Guarany, no estádio Batistão, completando a rodada.


Regulamento da competição
O Campeonato Sergipano 2016 conta com 10 equipes e um formato de três fases. Na primeira, haverá apenas confronto em jogo de ida. Passarão para o hexagonal as seis melhores equipes que jogarão agora partidas de ida e volta. Os dois times melhores classificados fazem a final em duas partidas. Vale destacar que as quatro equipes que não se classificaram para o hexagonal irão jogar para se conhecer os dois times rebaixados.

Foto: Jorge Henrique


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
24/01
17:50

Coluna Primeira Mão

O aumento exagerado do combustível em SE

 

Sempre que o preço do combustível é reajustado a culpa é creditada, por lógica, ao governo por aumentar a cobrança do imposto. Mas na verdade não é bem assim que a coisa funciona e outros fatores influenciam diretamente no preço final ao consumidor. O comportamento dos preços da gasolina neste início de ano em Aracaju pode servir como exemplo: nas últimas semanas, começaram a circular boatos de que o preço da gasolina na bomba iria aumentar, sob a justificativa de aumento do ICMS. Cobradas as explicações junto ao Governo do Estado, a Secretaria de Estado da Fazenda foi categórica ao afirmar que não houve alterações na cobrança do ICMS que justificassem um aumento, exceto pela mudança no percentual da alíquota do imposto efetuada no dia 1º de janeiro último, que passou de 25% para 27%. Nos postos de Aracaju, o preço médio da gasolina comum na semana de 03/01 a 09/01 estava em R$ 3,654, já com o repasse ao consumidor do aumento de 2% na alíquota. Na semana seguinte, do dia 10 ao dia 16, o preço médio aumentou para R$ 3,758, mesmo não havendo, conforme informou a Sefaz, qualquer alteração no imposto. Ao contrário, o valor de referência utilizado pela secretaria para cobrança de imposto ainda é do mês de dezembro do ano passado: R$ 3,577, o menor entre os Estados do Nordeste. A incidência do ICMS sobre os combustíveis acontece em forma de aplicação do percentual de 27% sobre o preço médio ponderado praticado no mercado. A pesquisa que afere esse preço médio ponderado é efetuada semanalmente pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) e divulgada no site do órgão. A Sefaz admite a necessidade de atualizar esse valor de referência, mas ainda que seja feita essa atualização não é motivo para um novo aumento de preços na bomba utilizando-se a justificativa do ICMS, pois o Estado não estabelece o preço de venda ao consumidor e cobra o imposto sobre a média. Se essa média aumenta, o governo é obrigado a atualizar o valor que vai servir de referência para cobrança do ICMS. Ou seja: não é o combustível que fica mais caro porque o governo aumentou o ICMS.

 

Alese - Deputados terão convocação extraordinária

 

A Assembleia Legislativa de Sergipe deverá ser convocada extraordinariamente no decorrer desta semana. O Governo do Estado pretende encaminhar projeto de lei que lhe autoriza a renegociar a dívida com a União a juros bem menores. Segunda ou terça-feira, o governador Jackson Barreto deverá se reunir com o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo, para expor o projeto.Sergipe tem uma dívida de algo em torno de R$ 850 milhões junto a União. Com o novo indexador, o pagamento mensal terá uma redução de cerca de 1,3 milhões/mês.

 

PT apático – Dos pré-candidatos já revelados no bloco do governador Jackson Barreto (PMDB), o único que não aparenta estar em pré-campanha é a professora deputada Ana Lúcia (PT). Parece haver uma certa apatia do partido e da deputada em relação ao processo pré-eleitoral.

 

Novo partido - Bastou a ex-prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, anunciar que pretende criar um novo partido, o Raiz Movimento Cidadanista, para que já começassem os contatos de políticos de Sergipe para assumi-lo no Estado.

 

Canindé - Prefeitura desativa transporte de estudantes

 

Cerca de 400 estudantes universitários de Canindé de São Francisco realizaram manifestação pelas ruas da cidade, na quarta-feira passada, reivindicando da Prefeitura a manutenção dos ônibus que os levavam para suas instituições de ensino superior e de nível técnico. Há mais de 10 o serviço vinha sendo mantido pela Prefeitura e agora foi cortado. Os estudantes fazem seus cursos em Paulo Afonso, Paripiranga (ambos na Bahia) , Monte Alegre, Nossa Senhora da Glória (em Sergipe), entre outros. Desde o dia 18 de janeiro o serviço municipal não é prestados aos moradores de Canindé e eles estão sem frequentar as aulas.

 

Sintese aponta irregularidades nas contas de 74 municípios

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese) apresentou a representantes da área técnica do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE-SE), na última quinta-feira, 21, um relatório que continha informações detalhadas e um minucioso estudo acerca das inconsistências identificadas nos relatórios fiscais relativos aos período de 2014 e parte de 2015, de 74 municípios sergipanos. O Sintese informou diversos problemas foram identificados, a exemplo do “ atrasos e parcelamento de salários, negação de direitos, as péssimas condições de trabalho não só para o magistério mas também para os servidores públicos municipais e o recorrente discurso dos gestores municipais da falta de recursos”.

 

Sergipano é melhor comentarista de notícias do Brasil

 

O sergipano Francisco José Espínola, que hoje mora no Rio de Janeiro, foi escolhido pelo site http://www.buzzfeed.com/, um dos mais acessados do mundo, como o melhor comentarista de notícias do Brasil. No Facebook, ele pega a notícia de agências, publica e faz comentários bem humorados. Vá lá ver.

 

Detran/SE explica uso de código em DUA

 

Atenção, proprietários de veículos! Está circulando nas mídias sociais uma mensagem que informa que o Documento Único de Arrecadação - DUA - que está chegando às residências é falso por não possuir o código 047, referente ao banco Banese. Entretanto, o DETRAN/SE esclarece que a mensagem está equivocada. No caso de DUA, que é pago somente no Banese, não é necessário ter o código que corresponde ao banco.  Somente quando a pessoa imprime a ficha de compensação pela internet (no site do Detran), que pode ser paga em outros bancos, é que se torna necessário estar especificado o código 047 para que o pagamento seja direcionado ao Banese.  Em caso de dúvidas sobre o Documento Único de Arrecadação - DUA - que está sendo enviado para as residências, os proprietários de veículos podem acessar o site do Detran/SE (www.detran.se.gov.br) e imprimir um novo DUA para pagamento no Banese ou uma ficha de compensação, para ser paga em outros bancos.

 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/01
14:34

Os preços em 2015

Ricardo Lacerda
Professor do Departamento de Economia da UFS

Ao longo de 2015 foram realizadas mudanças significativas na estrutura de preços da economia brasileira que, apesar de penosas para a população, eram inadiáveis. Ainda que a elevação dos preços tenha superado em muito às previsões do início do ano, parcela expressiva dessa aceleração decorreu de ajustes necessários e mesmo aguardados pelo mercado. Refiro-me especificamente à correção dos preços dos combustíveis e das tarifas de energia elétrica e aos aumentos nos preços de bens e serviços decorrentes da depreciação da paridade cambial.  No caso das tarifas da energia elétrica a defasagem havia sido ampliada pelo aumento dos custos de geração em função da prolongada estiagem. 
  
O Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) subiu de 6,4%, em 2014, para 10,7%, em 2015.  Para 2016, o mercado projeta inflação de 7%, enquanto o governo diz perseguir a taxa de 6,5%.

Realinhamento de preços

 A correção dos chamados preços monitorados foi um dos principais fatores do aumento do IPCA em 2015, não apenas pelo seu peso na composição do índice, como por meio da transmisão de custo para a oferta de outros bens e serviços. Os preços monitorados que haviam subido 5,3%, em 2014, aumentaram 18,1%, em 2015.

A transmissão da elevação do câmbio sobre os preços foi também significativo, ainda que tenha sido amortecida pela queda das cotações das commodities no mercado internacional e pelo enfraquecimento do poder de compra interno. O Gráfico 1 compara a elevação do IPCA em 2014 e 2015, segundo alguns grupos de preços selecionados.
A primeira observação é que a elevação de preços se acentuou em todos os grupos selecionados; a segunda observação é que a aceleração foi mais intensa em alguns grupos, como nos preços monitorados, alimentos e bebidas e nos preços dos produtos comercializáveis. 

A aceleração de preços foi relativamente menos acentuada naqueles grupos que vinham liderando os incrementos de preço no período anterior à adoção das medidas de ajuste econômico: as despesas pessoais, os bens e serviços não comercializáveis e, em menor graus, os de serviços de saúde e cuidados pessoais. 

 
O Gráfico 2 apresenta o incremento na elevação dos preços, medido em pontos percentuais, na comparação entre os trimestres de 2015 e os mesmos trimestres de 2014. 

O IPCA de 2015 apresentou incrementos maiores no 1º e no 4º trimestres. O resultado do IPCA do 1º trimestre foi muito influenciado pela correção nos preços monitorados. O resultado do 4º trimestre, aparentemente, esteve mais associado aos impactos da apreciação cambial sobre os preços dos produtos comercializáveis e à elevação nos preços dos alimentos e bebidas.
 


Correção de preços e recessão

O realinhamento na estrutura dos preços provocou perdas no poder de compra da população por meio de dois canais principais: elevação da inflação em velocidade superior a dos reajustes dos rendimentos do trabalho; encarecimento e restrição do acesso ao crédito e contenção nos gastos públicos que, visando atenuar os impactos das mudanças dos preços relativos sobre a inflação, provocaram desemprego e queda da massa de rendimentos.

Nesse sentido, os efeitos das mudanças na estrutura dos preços e a deterioração do cenário externo foram dois dos fatores decisivos para a acentuada queda do nível de atividade econômica em 2015. 

Há que se reconhecer, todavia, que se a perda do poder aquisitivo da população consistia em um dos pilares das políticas de ajuste do ministro Levy, a intensidade com que ela ocorreu foi muito além do que se projetava, seja por conta da acelerada deterioração do cenário externo, seja por conta da crise política interna.

Se o primeiro impacto da elevação nos preços administrados/monitorados e dos aumentos decorrentes da depreciação da paridade cambial foi o de provocar uma forte aceleração na inflação, em sua essência se tratou de uma inflação corretiva que, uma vez realizada, não tende a se repetir. Em outras palavras, já foi paga a maior parte de uma conta que havia se acumulado no tempo. 

* Assessor Econômico do Governo de Sergipe.
**Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/


Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Kleber Santos
24/01
14:25

Curdulina

José Lima Santana
Professor do Departamento de Direito da UFS

– Curdulina! Ô Curdulina! Curdulina!!! –. Ora, era muito cedo para alguém estar berrando à porta de Maria Cordulina, solteirona despachada, afamada costureira, filha do finado Bastião do Riacho dos Ovos, riacho que só vê água em época de boas chuvas. Ademais, é riacho seco, sem valimento algum. Os leitores sabem onde se situa o Riacho dos Ovos? Quem não é de Dores ou Feira Nova pode até pensar que eu estou inventando o nome, batizando o riacho com um nomezinho chistoso, só para chamar atenção. Pois não estou, não. O Riacho dos Ovos fica ali (estou até esticando o beiço, como se faz no interior, para apontar um lugar), entre Dores e Feira Nova, mais para lá do que para cá. Bastião era um paraibano da família Arruda, gente braba, que fabricava defuntos por diversão. Um deles, Zezito Arruda, gabava-se, na terra natal, de ter contribuído para povoar o inferno com mais de cinquenta. Puxa!

Naquela manhã, ainda quase madrugadinha, Cirilo de Fifia botou a boca no mundo para acordar Cordulina. Ante toda aquela gritaria, capaz de acordar um quarteirão inteiro, a encalhada assomou à janela da sala de estar. Despenteada, remelenta, a cara amassada pelos travesseiros. Parecia, com todo o respeito, uma coruja entocada. Antes de dizer alguma coisa ao pregoeiro madrugador, ela bocejou três vezes. E, afinal, disse: – Cirilo, seu fio de uma abençoada, você tá avariado do juízo? Madrugou de quengo mole? –. O marido de Fifia de Aparício do Acoita Manhoso, respondeu na bucha: – E então é assim, sua mal agradecida? Num foi tu quem pediu para eu lhe acordar às quatro e meia? Tu num vai pegar a marinete pro Aracaju? A marinete sai às cinco e meia. Em ponto. Ou tu pensa que é fia de Pedro da Marinete, e que pode fazer a hora de saída da lotação? 

Cabeça oca. Cabeça de vento. Como podia ter dormido tanto, se aquela viagem seria a viagem de sua vida, se aquele dia seria o dia de sua libertação? “Minha Santa Terezinha do Menino Jesus! Eu ando com a cabeça no mundo da lua. E o mundo da lua só presta mesmo pra São Jorge”, ela exclamou de si para si mesma. Cordulina nem disse “muito obrigado”. Bateu com a janela nas fuças de Cirilo, que, sorrindo, gritou no meio da rua: – Ô mal educada! –. E saiu rasgando os beiços, como se diz no sertão, quando alguém sorri à vontade. 

Manhãzinha friorenta de começo de setembro. Finzinho de inverno. O vento soprando para enxugar a terra. Nos matos, os floreios começavam a aparecer. As sucupiras, as juremeiras, os pés de murici, os pé de são-joão, as canas-fístulas, os paus d’arcos, enfim, um sem-número de árvores e arbustos já antecipavam, em dias, a primavera. E quem disse que não tem primavera naquela boca de sertão? Só quem nunca botou os pés por lá. Não tem uma primavera do tipo que se tem no hemisfério norte. Ah, isso não! Mas, os trópicos têm, sim, a sua primavera cabocla. Primavera tropical, que tanto bem faz às vistas das pessoas e aos passarinhos, principalmente aos beija-flores, e às abelhas. Polinização e mel. Dádivas da Mãe Natureza. Dádivas de Deus. Uma belezura!

Cordulina correu para assear-se. Banho? Não daria tempo. Ora, ela tinha tomado banho antes de deitar-se, lá pelas nove e meia. “Num tô cagada nem nada. Tô limpinha!”, pensou. Lavou o rosto. Passou uma toalha molhada nas axilas. Penteou-se. Arrumou-se. Arrumou a bolsa. Nela colocou o que precisaria e também o que não lhe faria falta alguma. Olhou-se no velho e grande espelho, quebrado no canto esquerdo. Sentiu-se bem. Fazer o quê? Ela se sentia bem. Era o que importava. Coruja entocada uma ova! 

Às cinco e dez, enfim, Cordulina saiu de casa. Ela morava perto da Praça do Comércio, onde ficava o ponto das marinetes. Um dia, era a marinete de Pedro Menezes. Outro dia, era a marinete de Aldon Figueiredo. Revezavam-se. Não faziam concorrência. Não tinha briga. Cordulina comprou a passagem a Aloísio de Hilda, o cobrador. João de Irene, o motorista, tomava café no bar de Edmundo. Ali sempre aparecia um grupo de madrugadores, para um cafezinho, ou para um café reforçado com cuscuz, ovos estrelados e carne de sol, e, claro, para falar da vida alheia. E por falar em carne de sol, nada como um capeado do coice da alcatra! Cícero Guarda avistou Cordulina, quando comprava a passagem, e gritou: – Dona Curdulina, vai à capital? –. E ela respondeu, também gritando: – Vou. Por quê? Quer pagar a minha passagem ou quer ir mais eu? Eu te levo no bagageiro, seu bode velho –. No bar, todos caíram na gargalhada. E o velho guarda noturno também. Ali, toda manhãzinha era uma festa. 

Em Aracaju, após uma longa viagem, que, naquele tempo, era pela estrada de rodagem lamacenta ou empoeirada, passando por Siriri, Divina Pastora, até chegar a Maruim, parada obrigatória para quem quisesse tomar café, na Praça da Matriz, Cordulina dirigiu-se à Cúria Metropolitana. Aquele era o dia de sua libertação. 

O Padre lhe dissera que somente o senhor Bispo poderia lhe libertar. Que tamanho grilhão lhe pesava sobre os ombros, a ponto de um padre tarimbado como aquele, não ter gabarito para lhe aliviar? Seria pecado cabeludo? Capital? Pecado mortal de mulher balzaquiana? Sei não... Bem pensando, teve um tempo que se andou falando coisas de Cordulina com Afonso de Lameu, um jogadorzinho do Dorense, um pé rapado, que não tinha onde cair morto. Ninguém nunca viu esse tal Afonso com Cordulina, quer beirando os beirais de sua casa, ou quer nela entrando ou dela saindo, às claras ou sorrateiramente. Ninguém jamais provou nada. Cordulina era uma mulher limpa. 

Enfim, eis Cordulina diante do senhor Bispo. A solteirona contou-lhe o que tanto lhe afligia. Era uma promessa feita a Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade, quando ela esteve muito doente, quase dando de cara com a morte. Arquejara várias noites. Chegaram a colocar a vela em sua mão. Ficou morre não morre por vários dias. Na aflição, prometera a Nossa Senhora que se ficasse boa, passaria a sua casa para a Paróquia. Em vida, dela; em morte, de Nossa Senhora. E ela contou logo ao Padre sobre a promessa feita. Mas, ocorre que, há poucos dias falecera uma vizinha, viúva e avó de uma netinha órfã de pai e mãe, que ficaria ao Deus dará. A menina era um mimo e adorava Cordulina. E esta adorava a garotinha de seis anos, que, por enquanto, estava na casa de uma tia-avó, que dela não se engraçava. Cordulina queria ficar com a menina. Já estava tratando do caso junto ao escrivão do Fórum, que lhe encaminharia a um advogado. 

Cordulina só tinha de seu a casa prometida a Nossa Senhora. Promessa feita era promessa a ser cumprida, salvo se ela fosse desobrigada pelo senhor Bispo. Foi o que disse o Padre, de olho, segundo as más línguas, na casa de Cordulina. Ele não esperava que ela fosse ao Bispo, ou que este a recebesse. 

O senhor Bispo ouviu Cordulina em silêncio. Depois, segurou as suas mãos e disse: – Minha filha, Deus está lhe confiando a guarda dessa menina. Acolha-a como se estivesse acolhendo a própria Nossa Senhora em sua casa e em seu coração. Você está desobrigada da promessa. A misericórdia de Jesus lhe tocou. Vá em paz.  
Em paz, ela se foi. E como foi! 

(*) Publicado no Jornal da Cidade, edição de 24 de janeiro de 2016. 


Coluna José Lima
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/01
12:00

Turismo: Fortaleza é a bola da vez

Eugênio Nascimento

Com uma população estimada em quase 2,6 milhões de habitantes, Fortaleza, a capital do Ceará, possui 314,930 km² e é hoje uma das capitais nordestinas que mais atrai turistas no Brasil, incluindo estrangeiros, e se dá ao luxo de viver ano após ano sempre em alta estação. No período de Verão, o turismo cearense é de lazer e nas demais estações há o turismo de eventos, que é intenso.

A comprovação da intensa presença de visitante pode ser observada em caminhadas pelos calçadões das praias de Iracema e Meirelles, nos bares da praia do Futuro, no mercado central, praça do Ferreira, shoppings centers e nas ruas do centro comercial.

Além de ser uma cidade bastante acolhedora, moderna, mas preservando o seu passado, com belas praias de água azul esverdeado (ou verde azulado?), Fortaleza propicia aos visitantes diversão garantida e uma infinidade de atrações turísticas, que também podem contar com boa e confortável rede hoteleira.

Veja o que fazer em Fortaleza

Beach Park - O Beach Park, maior parque aquático da América Latina, é diversão garantida para toda a família, como dizem aqueles que fazem a sua divulgação nos hotéis, restaurantes e na mídia. O Park fica a cerca 15 minutos do centro da cidade, na praia do Porto da Dunas, e é um dos lugares mais procurados pelos turistas. Além do parque aquático, tem restaurantes e barraca na beira da praia, que é bonita e agradável. No Park, turistas do Brasil e do exterior. 

Praia do Futuro - É a praia mais procurada por turistas. Localizada a cerca de 10 km do centro da capital, a Praia do Futuro tem mais de 30km. São inúmeras opções de barracas de praia, com estrutura de bares e restaurantes para receber os visitantes.

Praia do Mucuripe - Cantada em verso e prosa (As Velas do Mucuripe, de 1973, de Fagner, é um exemplo), Mucuripe é um cenário de charme na orla de Fortaleza que ainda preserva a tradição de seus pescadores e algumas ‘velas’. O visual é bonito, principalmente de manhã ao acordar em hotel do Meirelles.

Catedral de Fortaleza - Ela foi construída inspirada na catedral francesa de Notre Dame (Paris), a Catedral de Fortaleza foi projetada pelo engenheiro francês George Mounier. A Catedral fica no local da antiga igreja da Sé. Vale a pena uma visita.

Mercado Central - Para quem gosta de artesanato, vale a pena uma visita ao Mercado Central.  É nele que o turista vai conhecer o lado mais popular da na cultura earense. O prédio foi inaugurado em 1809 e passou por diversas reformas. São mais de 550 lojas que oferecem uma enorme diversidade de produtos. Castanhas de caju, doces variados, artesanato em barro e madeira e em grande quantidade.  Lembranças do Padim Ciço, Lampião e outros cabas brabos mais.

Praia de Iracema - O lugar é um dos símbolos da capital cearense e foi batizado em homenagem à ‘Virgem dos Lábios de Mel’, musa do romance do escritor cearense José de Alencar. É na Praia de Iracema que ficam pontos turísticos como a Ponte dos Ingleses e o aterro, onde acontece anualmente o segundo maior réveillon do país.

Dragão do Mar - O Dragão do Mar é um centro cultural com mostras permanentes e aberto o dia todo. Lá tem cafés, teatro, exposições e planetário. O nome é uma homenagem ao jangadeiro Francisco José do Nascimento, engajado na luta pela libertação dos escravos. O Dragão fica na praia de Iracema. Há opções culturais durante todo o dia e à noite você pode optar por conhecer os bares e restaurantes, que ocupam galpões restaurados no seu entorno.

Passeio de escuna - Diairiamente, as escunas levam dezenas de turistas para passeios pela orla de Fortaleza. Os barcos saem da praia do Mucuripe, onde funciona um terminal para embarcações.

Feirinha de Artesanato da Beira-Mar - O espaço tornou-se muito conhecido pela grande diversidade de produtos típicos. A feirinha de artesanato da Beira Mar é um dos pontos turísticos de Fortaleza mais visitados por turistas. São centenas de barracas que se concentram no calçadão, na esquina da avenida Desembargador Moreira, na praia do Meireles. Funciona todos os dias, a partir das 17h.

Theatro José de Alencar – O teatro é, reconhecidamente, um dos maiores símbolos arquitetônicos, mas marcantes de Fortaleza. Ele fica no Centro da Cidade, bem em frente à praça homônima. O Theatro José de Alencar oferece visitas guiadas, de hora em hora, a partir das 8h. O prédio foi construído em1910 e tem marcantes foyer, o porão e os jardins de Burle Marx.

Caranguejão - Assim como os sergipanos, os moradores de Fortaleza são grandes consumidores de caranguejo   e propagam para quem por lá aparece que coloca à mesa os maiores e mais saborosos. Não dá para dizer que se trata de verdade ou mentira, pois nunca fiz questão de consumir esse tipo de crustáceo, exceto a famosa ‘bocona’, que na verdade é uma pata usada para levar comida à boca. O crustáceo é comercializado em grandes quantidades nos bares, restaurantes e em todas as barracas da praia do Futuro, ao longo da avenida Zezé Diogo. É tradição na capital cearense todas as quintas-feiras a noite degustar o caranguejo.

Culinária - Come-se muito peixe frito ou em deliciosas peixadas no Ceará. Há um uso muito grande de Pargo. É fácil ter acesso ao tradicional baião de dois e ao famoso ‘capote’, que não passa de um guiné ensopado. Vindos do interior do estado estão à disposição do visitante o carneiro cozido, a carne do sol, a panelada, rabada e mais uma dezena de pratos deliciosos.

Forró - Além do caranguejo, o gosto pelo forró, aproxima muito cearenses e sergipanos. De segunda a segunda, é possível dançar forró em Fortaleza. O ritmo se faz presente em bares, clubes e espaços públicos populares.

Mas se você acha esse roteiro que estamos lhe oferecendo pequeno demais, vá conhecer as praias de Jericoacoara, Canoa Quebrada, Caucaia, Cumbuco...


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos