23/02
19:27

Está proibida a venda de animais vivos nos mercados de Aracaju

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), após um prazo de 30 dias, estabeleceu que a partir desta sexta-feira, 24, não será permitido o comércio de animais vivos, como aves, cabras e animais domésticos, nos mercados centrais e setoriais. No total foram notificados 18 comerciantes, sendo nove no Albano Franco, cinco no Antônio Franco e quatro no Roberto Silveira.

"O prazo fatal é nesta quinta-feira. Todos os comerciantes foram notificados e estão cientes desta determinação. Ressaltamos que o nosso objetivo não é retirar o ponto do permissionário, mas tão somente proibir a venda de animais vivos. Eles poderão utilizar o espaço para outra atividade comercial", explicou Lucimara Passos, presidente da Emsurb.

Segundo Lucimara, há anos vem sendo debatida a situação do comércio de animais vivos nos mercados em razão das condições de como eles são dispostos. "Existe um movimento de entidades protetoras dos animais, assim como do Ibama, Adema e Ministério Público, que pede a retirada deste tipo de comércio", acrescentou a presidente. (Da assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/02
19:21

ARACAJU - SMTT altera itinerário de ônibus no Centro

Para dar maior fluidez às vias do Centro de Aracaju a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) realiza a partir de segunda-feira, dia 27, mudanças no itinerário de algumas linhas de ônibus que trafegam pela zona central da cidade, além de restringir o estacionamento em alguns pontos desta mesma localidade.

As linhas 035 - Terminal Rodoviário / Nova Saneamento e 400 CHB2 - Circular Hermes Fontes / Beira Mar 02, deixarão de atender o ponto da Rua Geru, já que não passarão mais por esta via. Com a alteração as linhas ao saírem do Terminal do Centro, seguirão pelas ruas Divina Pastora, Lagarto, avenida Coelho e Campos, avenida  Antônio Cabral, Terminal Mercado, avenida Otoniel Dórea, avenida Rio Branco (Rua da Frente), seguindo para seus destinos finais.

As linhas alternativas A01 - Augusto Franco / Hermes Fontes e A02 - Augusto Franco / Jardins deixarão de atender o ponto da Praça General Valadão. Quando chegarem ao Centro estes ônibus não mais seguirão pela Travessa Hélio Ribeiro, agora irão passar pelas avenidas Otoniel Dórea, Antônio Cabral, farão o retorno em frente ao Clube do Vasco, saindo em frente ao Mercado, seguindo novamente pela Otoniel Dórea, avenida Rio Branco, continuando normalmente seus itinerários.

As linhas 004 - Santa Maria / Mercado e 500 CC1 - Circular Cidade 01 não atenderão mais o ponto da rua Apulcro Mota. Os ônibus da linha 004 seguirão direto pelas avenidas Otoniel Dórea e Antônio Cabral, chegando ao Terminal do Mercado. Já os ônibus da linha 50CC1 deixarão de passar pela rua Geru, seguirão pelas ruas Divina Pastora, Lagarto e avenidas Coelho e Campos, com retorno pelas avenidas Coelho e Campos e João Ribeiro, até o terminal da Atalaia.

Já os ônibus das linhas 061 - Marcos Freire / Centro; 062 - Piabeta / Centro; 605 - 18 do Forte / Centro; 607 - Maracaju / Centro; 613 - Bairro Industrial / Centro deixarão de seguir pala rua Maruim e seguirão pelas ruas Capela, Arauá, avenidas Barão de Maruim, Ivo do Prado e Rio Branco, dando continuidade a seus destinos.

Os ônibus urbanos das linhas 032 - Tijuquinha / Osvaldo Aranha, 061 - Marcos Freire / Centro; 062 - Piabeta / Centro; 605 - 18 do Forte / Centro; 607 - Maracaju / Centro; 10 - São Carlos / Centro; 613 - Bairro Industrial / Centro; 614 - Getimana / Mercado passarão a atender a avenida Barão de Maruim. Após saírem da rua Arauá estes atenderão os dois últimos pontos da Barão de Maruim, no sentido Centro.

As demais linhas que trafegam pelo Centro permanecerão inalteradas.

Estacionamento

Ainda com o intuito de garantir mobilidade no Centro da cidade ficará restrito o estacionamento de veículos nas ruas Capela e Arauá, desde a Praça João XXIII até a avenida Barão de Maruim.  "Estas mudanças visam dar mais eficiência ao transporte público de nossa cidade e fluidez as vias do Centro de Aracaju. Queremos que a população possa chegar mais rápido e com mais segurança aos seus destinos", declara a diretora de Transporte Público da SMTT, Shirley Barbosa. (Da assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/02
18:44

Mais Aracaju Escolar - Procura continua muito pequena

Até o momento, somente 5.563 estudantes concluíram o processo de recadastramento do Mais Aracaju Escolar 2012/1. O número é inexpressivo diante do universo de aproximadamente 60 mil cartões atualizados no mesmo período do ano passado.

É importante lembrar que, a partir do dia 01 de março, os cartões não recadastrados ficarão bloqueados para efetuar recargas. Para restaurar o status de compra, os estudantes têm até o dia 30 de março.

Para recadastrar, é preciso acessar o www.setransp-aju.com.br/portaldousuario, preencher e enviar o formulário, através da opção "Recadastramento". Depois, é só acompanhar, via Portal do Usuário, a confirmação do pedido de recadastramento, cuja responsabilidade é da instituição de ensino.

Feito isso, o próximo passo é entregar a documentação (vide lista abaixo), nos postos Setransp. Nessa etapa, a apresentação do cartão eletrônico é obrigatória a fim de que seja feita a atualização.

 

Documentação necessária (todos os itens devem ser originais)

- Carteira de identidade (RG), carteira nacional de habilitação (CNH) ou certidão de nascimento;

- registro de vínculo com a escola, seja através de: declaração escolar, ficha de matrícula, boleto de pagamento (para alunos do ensino Fundamental e Médio da rede particular) ou grade de horário do período em questão (para alunos universitários, mas atenção, o link do site deve constar na grade curricular);

- comprovante de residência, em nome do aluno ou pais declarados (com data dos últimos seis meses).



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
20:12

Projeção do PIB para 2012 e 2013 permanece estável, aponta Focus

A projeção dos analistas do mercado financeiro para o desempenho da economia brasileira em 2012 e 2013 aponta estabilidade, segundo dados do boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC).

Na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2013 permaneceu em 4,10%. Já para este ano, o prognóstico do PIB seguiu em 3,30%.

No mesmo sentido, a aposta para a Selic em 2012 permaneceu em 9,50%, e para 2013, segue em 10,50%.

A estimativa de inflação deste ano (IPCA) recuou de  5,29% para 5,24% e para 2013, subiu de 5,00% para 5,02%.

A expectativa para o crescimento da produção industrial neste ano continuou em queda, ao passar de 2,70% para 2,50%. Para o ano seguinte, a expectativa foi mantida em 4,00%.

A previsão para a taxa de câmbio em 2012 foi finalizada em R$ 1,75. Para 2013 a taxa manteve-se em R$ 1,75.

A aposta para o saldo da balança comercial no ano corrente voltou a apontar US$ 19,50 bilhões, ante US$ 19,10 bilhões da semana anterior. E para 2013, houve melhora, passando de US$ 14,00 bilhões para US$ 15,00 bilhões.

Para as transações correntes, (todas as operações do Brasil com o exterior) a projeção de déficit subiu de US$ 68,00 bilhões para US$ 67,83 bilhões. Para o próximo ano, a previsão permaneceu em déficit de US$ 70,00 bilhões.

A projeção para o Investimento Estrangeiro Direto (IED) de 2012 (caracterizado pelo interesse duradouro do investimento na economia) manteve-se em US$ 55 bilhões. E a expectativa para 2013 seguiu em  US$ 55,00 bilhões.

(MR - Agência IN)        


Economia
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
22/02
17:09

DOCUMENTOS - Correios disponibiliza Serviço de Achados e Perdidos

Os Correios disponibilizam à população o Serviço Social Achados e Perdidos, que funciona em todo o Brasil, mas é centralizado na Agência Central das capitais. O serviço está disponível o ano todo, mas, com as festas populares como o carnaval, as ocorrências de perda de documentos e objetos pessoais aumentam.  

Para verificar se o documento está nos Correios, basta realizar a busca no site da empresa (www.correios.com.br). Outra alternativa é ligar para a Central de Atendimento pelos telefones 0800-725 7282 ou 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas). Em seguida, dirigir-se à agência informada e resgatar o documento.

Além disso, para quem estiver fora do domicílio, pode-se optar pelo recebimento em uma agência mais próxima do seu endereço ou local de trabalho. Vale lembrar que os documentos ficam à disposição para serem retirados pelo período máximo de 60 dias. Após esse prazo, eles serão encaminhados ao órgão responsável pela emissão.

A procura por documentos perdidos, extraviados ou roubados é grande, mas somente 5% deles, sob a guarda dos Correios, são resgatados. Hoje, 16,1 mil documentos estão aguardando retirada nas agências centrais de todo o País.

Quem quiser ter acesso ao serviço de achados e perdidos, em Aracaju, basta dirigir-se à agência localizada à rua Laranjeiras, 229, no centro. (Da assessoria)


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
12:49

ESSA É PRÁ LÁ DE BOA - "Lei do gago": Gagos tem desconto em tarifa de celular no Mato Grosso do Sul

Quem for gago, no Mato Grosso do Sul, tem direito a desconto de 50% na sua tarifa de telefone celular. Esta é a inusitada “Lei do Gago”, altamente questionada pelas operadoras de celular na região central do Brasil.

A legislação daquele estado ainda obriga as operadoras a instalarem bloqueadores nos aparelhos, para evitar que o benefício seja utilizado de forma indevida. As operadoras, óbvio, afirmam que isto é impossível.

Para ter direito ao benefício, é necessário ao usuário apresentar alguma avaliação emitida por um fonoaudiólogo que comprove sua condição. (Navegando - Diário do Nordeste)

.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/02
10:46

A ADEQUABILIDADE DO SANEAMENTO NOS MUNICÍPIOS SERGIPANOS

             Walter Uchôa Dias Júnior  -  Geógrafo,  Superintendente de Estudos e Pesquisas/Seplag e Coordenador do Observatório de Sergipe

 

Dando prosseguimento a divulgação dos resultados do Censo 2010, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, em novembro de 2011, dados com resultados dos Indicadores Municipais, abordando os seguintes temas: Aspectos Populacionais, Cor ou Raça, Composição das Unidades Domésticas, Situação Educacional, Saneamento, Distribuição e Diferenciais de Rendimentos e Direitos Humanos e Indicadores Sociais.

Da gama de informações disponibilizadas nesta etapa de divulgação, o Observatório de Sergipe elaborou estudo analisando os dados das condições de saneamento domiciliar para Sergipe e seus municípios, podendo ser acessado em sua íntegra através do endereço: http://www.observatorio.se.gov.br/pesquisas-socioeconomicas2/164-estudos-especiais.html.  

No estudo, os domicílios foram classificados da seguinte forma:

- Domicílio com saneamento adequado (é aquele com escoadouro ligado à rede geral ou a fossa séptica, servido por rede geral de abastecimento e com destino do lixo coletado diretamente ou indiretamente pelos serviços de limpeza);

- Domicílio com saneamento semiadequado (possui acesso adequado em pelo menos um dos serviços de abastecimento de água, esgoto ou lixo); e

- Domicilio com saneamento inadequado (aqueles não conectados à rede geral de abastecimento de água, ao esgotamento sanitário e não possuidores de acesso à coleta de lixo).

Nordeste e Sergipe

Para a região Nordeste foi constatado que 40,02% dos domicílios particulares permanentes estão com bons índices de adequabilidade, 45,01% na categoria de semiadequado e 14,07% com padrões inadequados de saneamento, sendo esse o segundo maior índice, perdendo apenas para a região Norte.

Em relação aos estados nordestinos, observou-se que a Bahia (47,69%), Sergipe (47,47%) e Pernambuco (47,35%) apresentam os melhores desempenhos em relação à adequação de saneamento que, acompanhados de Paraíba (45,56%) e Rio Grande do Norte (41,97%), tem percentuais acima da média para o Nordeste (40,02%).

Já entre os domicílios particulares permanentes com índices de inadequação, Sergipe aparece com o segundo menor percentual nordestino, 9,43%.  O estado do Rio Grande no Norte (7,93%) lidera e Pernambuco (12,07%) aparece em terceiro. 

O Saneamento nos municípios sergipanos


Tratando a condição de saneamento em visões municipais e territoriais, constata-se que Aracaju (86,53%), Carmópolis (81,59%), Propriá (71,39%), Telha (65,23%) e Tobias Barreto (60,46%) são os cinco municípios com maior percentual de adequabilidade.


Entre os dez primeiros, além da capital, aparecem também mais quatro municípios que fazem parte do Território da Grande Aracaju (N.S. do Socorro, B. dos Coqueiros, Maruim e Riachuelo). Esse alto percentual de domicílios com adequabilidade na Grande Aracaju está diretamente relacionado à concentração populacional (demandando mais ações públicas) e a importância que esse Território possui para o Estado, concentrando grande parte das atividades de serviços, indústria e comércio, evidenciando a crescente metropolização que além da capital estadual, envolve principalmente os municípios de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Barra dos Coqueiros.


Destacam-se também os altos percentuais de adequabilidade de municípios do interior sergipano, como Carmópolis, Propriá e Telha, bem como nos municípios que compõem os Territórios do Agreste, Centro Sul e Alto Sertão Sergipano.


Quanto à condição de semiadequação, São Domingos (96,94%), Malhada dos Bois (92,15%), São Francisco (89,98%), Areia Branca (86,91%) e Ilha das Flores (86,55%), apresentam os maiores percentuais de domicílios sendo atendido por ao menos um dos serviços citados no estudo. Ao fazer uma análise territorial, verificam-se maiores índices na porção nordeste, composta por todos os municípios do Médio Sertão e pelos municípios de Nossa Senhora das Dores (80,76%), Capela (75,55%), Japaratuba (79,90%), Japoatã (76,98%), Brejo Grande (80,50%), Neópolis (68,04%), Nossa Senhora de Lourdes (81,06%), Amparo de São Francisco (66,86%) e Pirambu (73,99%). Todos esses com percentuais acima de 62% de domicílios com status de semiadequabilidade.

Já para a situação “inadequado”, a zona mais homogênea com altos percentuais envolve os Territórios Centro Sul e Sul, sendo composta pelos municípios de Cristinápolis (26,14%), Tomar do Geru (42,89%), Indiaroba (23,61%), Umbaúba (18%), Riachão do Dantas (42,62%) e Simão Dias (28,38%), Salgado (36,82%) e Santa Luzia do Itanhy (32,35%).


O Baixo São Francisco demonstra um comportamento semelhante em sua porção mais litorânea, com Pacatuba (50,12%) e Japoatã (21,12%) apresentando os maiores percentuais. O Alto Sertão apresenta percentuais significativos de domicílios em situação inadequada de saneamento, com percentuais variando entre 15,5 e 26,1%, entretanto são altos também os percentuais de domicílios em situação adequada, dando ao mesmo um caráter intermediário ou se analisar municípios de outros territórios.


Considerações


Os indicadores socioeconômicos municipais representam um importante conjunto de estatísticas públicas que servem de base para o planejamento e a gestão de políticas públicas, permitindo traçar diversos panoramas e visões sobre a sociedade, abordando a características socioeconômicas, ambientais e culturais da população.
 

Nas próximas semanas, a partir da análise de microdados de pesquisas como o PNAD 2009 e CENSO 2010, a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, através do Observatório de Sergipe, divulgará novos estudos, com informações por setores censitários e abordagens transversais que retratem de forma mais eficiente e especializada  a realidade de Sergipe.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/02
11:08

Bird apresenta proposta de drenagem urbana para minimizar enchentes em Aracaju

Com o com o objetivo de estabelecer procedimentos para preparar uma estratégia integrada de ação para dar solução aos principais problemas relacionados com as águas urbanas, a exemplo de minimizar os impactos causados pelas enchentes em Aracaju, técnicos do Banco Mundial (Bird) apresentaram o Relatório de Consolidação da Gestão Integrada de Águas Urbanas de Aracaju (GIAU). Foi durante realização de seminário, realizado a partir das 9h, no auditório da Codise.

Junto aos representantes do Banco Mundial, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) Genival Nunes Silva, ressaltou em seu pronunciamento que o projeto piloto de Gestão Integrada de Águas Urbanas para Aracaju é um projeto de grande importância, por o mesmo oferecer um amplo planejamento, com as características da cidade, na área de drenagem sustentável.

Destacou que a Administração Estadual do Meio Ambiente, a Adema, em seu processo de licenciamento, e já internalizando a visão da gestão integrada das águas urbanas, adotou um novo procedimento quanto ao licenciamento ambiental para construções próximas à sub-bacia do Rio Piauí.

“Com a compreensão dos construtores criamos um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para a região do Jabotiana. Nele, a aplicação de condicionantes para melhor drenagem das águas, evitando a sobrecarga do rio e minimizando os efeitos das enchentes. Com a iniciativa, hoje todo o sistema de esgoto da região passou a ser aeróbico com eficiência acima de 90%. Por conta do assoreamento, todas as construtoras são obrigadas a dragar o rio”, explicou o secretário. Otimista, Genival  enfatizou ainda que 36% da Zona de Expansão será diferenciada, prevalecendo as características naturais do local a partir da melhor drenagem e esgotamento sanitário.

No seminário, o superintendente de Recursos Hídricos da Semarh Ailton Rocha apresentou a metodologia empregada para elaboração do estudo do projeto de Gestão Integrada de Águas Urbanas de Aracaju (GIAU). Ressaltou a integração das instituições do Estado e do Município de Aracaju envolvidas e o esforço coletivo, que legitimou todo o processo que teve a participação de dois consultores do Banco Mundial, o Carlos Tucci e a Mônica Porto.

De acordo Carlos Tucci, após avaliação e diagnóstico da situação de Aracaju por esse coletivo na capital por integração de vários órgãos do Estado e do Município envolvidos com o GIAU, as estratégias para a gestão integram uma visão dos problemas inter-relacionando causas e efeitos, e identificam medidas adequadas para a sua solução ao longo do tempo com os recursos econômicos e técnicos existentes.

“O GIAU para Aracaju é uma proposta que não somente permitirá resolver seus problemas, mas dará um exemplo de inovação de gestão pública em nível mundial como é possível construir um futuro sustentável. Para tanto, é preciso a apropriação desse plano pelo Estado e Município. O relatório é um  documento dinâmico e deve ser revisto com novas informações e  dentro do monitoramento de suas ações. Esta estratégia somente será viável se houver forte interesse local de levar adiante as suas ações”, aponta Carlos Tucci.

Segundo o secretário de Planejamento de Aracaju, Ducival de Jesus, a visão do trabalho integrado já indica bom andamento de estratégias mitigadoras para os efeitos das enchentes. “A Zona de Expansão indica ser localizada em região de aqüífero. Como não afetá-la, aproveitando-a e não o contaminando-a? As estratégias apontadas pelo projeto irão direcionar melhor a ação integrada. Na área, estamos trabalhando com dois projetos dentro dessa nova concepção de amortecimento de lagos”, comentou.

Aracaju é piloto da América Latina
Aracaju, junto a Tegucigalpa e Assunção, foram cidades escolhidas como piloto para proposta de implantação do projeto.  Dos fatores apresentados pelo Banco Mundial para a escolha da capital sergipana está a condição de a cidade enfrentar os desafios da gestão integrada de águas urbanas, como problemas de enchentes urbanas e poluição hídrica.
Entre os critérios, também o porte da cidade que permite que os resultados do estudo possam ser disseminados e replicados na região e ainda a conectividade do Estado o “Programa Águas de Sergipe”, cuja visa a revitalização do Rio Sergipe entre outros benefícios, a exemplo de saneamento básico de Aracaju e demais municípios banhados pelo rio.
O Águas de Sergipe requereu empréstimo junto ao Bird no valor de US 117,125 milhões de dólares, a qual verba já foi aprovada pelo banco em janeiro desse ano.


Além de Carlos Tucci, do Banco Mundial, as consultoras do Bird Mônica Porto e Lizmara Kirchner participaram do Seminário. Além de técnicos da Semarh, Adema, Emurb, Seplan, Deso, Codise, Cohidro, Emsurb, entre outras instituições envolvidas com ao GIAU e convidados. (Da assessoria)


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos