22/02
08:22

Jackson defende maior participação de empresas sergipanas na obra da Termoelétrica Porto de Sergipe

Governador reuniu-se nesta terça, 21, com o presidente da Central Elétrica de Sergipe, Eduardo Maranhão. A audiência foi solicitada pelo governador, que apresentará demandas de interesse do Estado

Com interesse em conhecer o andamento das obras e potencializar a participação das empresas sergipanas no processo de implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe (UTE), o governador Jackson Barreto participou, nesta terça, 21, de audiência com o presidente da Central Elétrica de Sergipe (Celse), Eduardo Maranhão. A reunião foi solicitada pelo governador. O intuito do governo é que empreendimentos locais sejam fornecedores diretos da General Eletric (GE), contratada para construir a usina e fornecer tecnologia necessária à conversão do gás em energia elétrica, ou da Celse.

“Essa reunião foi muito boa e extremamente proveitosa do ponto de vista do conhecimento mais profundo do projeto. Acredito que o aproveitamento de empresas de gás para as obras civis da termoelétrica fortalece muito o governo perante a sociedade sergipana e também na ampliação dos negócios. A UTE é um empreendimento muito importante para o estado, as coisas estão acontecendo de forma muito concreta e eu me sinto muito feliz porque estou cuidando do meu estado, do meu povo e preparando Sergipe para as novas gerações. A termoelétrica não será inaugurada pelo governador Jackson Barreto. Eu passo, mas o Estado fica e a nossa gente também”, comentou o governador, acrescentando que Eduardo Maranhão reuniu-se na manhã desta terça com a Aseopp e ficou satisfeito com o nível de participação e, sobretudo, pela preocupação e engajamento dos homens de negócio de Sergipe com a construção e a chegada da termoelétrica.

A reunião de hoje também serviu para que o governador, secretários de Estado e presidentes de órgãos envolvidos no processo de instalação da termoelétrica tivessem acesso a informações mais detalhadas do andamento das obras da UTE. De acordo com o presidente da Celse, a terraplanagem do terreno está em fase final. “Começamos a movimentação de terra no ano passado, em dezembro. Já tivemos autorização para instalação do canteiro e iniciamos a obra civil, com o trabalho de terraplanagem. Essa fase já está praticamente concluída e estamos aguardando a emissão da licença. Agradecemos o apoio do Governo, desde o início do processo. Estamos muito felizes com avanço do projeto. Temos aproximadamente 160 pessoas trabalhando na obra, sendo boa parte da Barra dos Coqueiros, isso porque a obra propriamente dita não começou. O sentimento de todo grupo da Celse e acionistas é que existe transparência no relacionamento e que a interlocução com o Governo do Estado é constante, transparente e podemos usar como referência as práticas daqui”, elogiou o presidente.

Eduardo Maranhão ressaltou ainda que o projeto traz impacto positivo para a região. “Viemos hoje para atualizar o governo sobre a parte do projeto que já ocorreu. Já são quase R$ 500 milhões investidos e comprometidos pelos acionistas. Nosso objetivo é bancar as obras até o fim do ano com recursos próprios. Estamos muito satisfeitos com o que conseguimos até agora. Em um momento que vivemos atualmente de indefinição no Brasil, o movimento de empresas, principalmente as que vêm de fora e de grupos que acreditam no Brasil e em um empreendimento desse porte, é muito importante. Com relação ao Estado de Sergipe, essa interlocução transparente com Adema é grande trunfo do governo no relacionamento com os investidores. Esperamos receber a licença em breve”.

Foto: Marcelle Cristinne/ASN


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:20

Projeto de orla do Pontal de Indiaroba é discutido

O secretário Fábio Henrique e a equipe técnica da Secretaria de Estado do Turismo estiveram no Pontal para conversar com a comunidade e apresentar uma proposta inicial e ouvir sugestões

Considerado o principal ponto de travessia para Mangue Seco, na Bahia, a praia do Pontal de Indiaroba encanta pelas belezas naturais e por uma população acolhedora. Porém, a falta de estrutura do local o transforma em apenas um ponto de passagem. Por isso, o Governo do Estado está desenvolvendo um projeto para a construção de uma orla, com investimento garantido pelo Programa Nacional do Desenvolvimento em Turismo (Prodetur), da Secretaria de Estado do Turismo.

Na manhã de sábado, 18, o secretário de Estado de Turismo, Fábio Henrique, e a equipe técnica da pasta estiveram no Pontal para conversar com a comunidade, apresentar uma proposta inicial para a construção da orla e ouvir sugestões. O prefeito Adinaldo do Nascimento Santos e o vice Marcos Sertanejo deixaram as equipes municipais de turismo e de obras à disposição.

“A comunidade que vive em uma região tão bonita, apaixonante, com acesso fácil e asfaltado, não possui uma estrutura capaz de manter o turista na cidade. Às pessoas chegam aqui somente para fazer a travessia. Por isso, o governador Jackson Barreto determinou que fizéssemos os ajustes de forma rápida para poder lançar a licitação da obra da orla”, explicou Fábio Henrique.

Integração
Para o secretário, é importante estar na comunidade, ouvindo os moradores e adequando o projeto à real necessidade. A orla possuirá quiosques, atracadouro, um local para o projeto de artesanato local das mangabeiras, e a comunidade solicitou a implantação de uma academia. A coordenadora do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) na comunidade, Suzana Menezes, disse que se trata de um dia histórico. “A população nunca esteve presente, participando de debates sobre inovações para a cidade”.

A Prefeitura de Indiaroba apresentou um projeto para orla, que está passando por adequações e estudos. “Temos uma beleza natural, mas com uma qualidade de vida que deixa a desejar. Indiaroba recebeu as pessoas que podem nos ajudar para promover o nosso sonho à muitos anos, de fazer uma intervenção aqui no Pontal”, defendeu o prefeito.

Prodetur em Sergipe
O Prodetur em Sergipe tem recursos da ordem de US$ 100 milhões, sendo US$ 60 milhões do BID e US$ 40 milhões de contrapartida do Estado de Sergipe, que pode fazer o aporte de sua parte, através de diferentes formas de financiamento e de captação de recursos.

O objetivo é incrementar a oferta turística, oportunizando a geração de emprego e renda no setor. O programa contempla investimentos na construção e recuperação de orlas e equipamentos turísticos, patrimônio histórico, qualificação da mão-de-obra, infraestrutura de apoio e fortalecimento institucional do turismo.

O Programa será realizado em cinco anos, com investimentos em todo o estado, com foco nas regiões mais carentes. Ao final, o Prodetur deixará como legado uma nova infraestrutura turística em Sergipe. Em julho do ano passado, no âmbito do Prodetur, o Governo do Estado inaugurou a orla de Canindé, investimento de R$ 6.633.884,61. Em dezembro do mesmo ano, o governador Jackson Barreto autorizou o processo licitatório dos serviços de construção e urbanização da orla do povoado Curralinho, no município de Poço Redondo. O investimento previsto é de R$ 3.145.963,06.

Também em dezembro, foi autorizada a realização do processo licitatório dos atracadouros da Ilha Mem de Sá, situada no rio Vaza Barris, e do novo atracadouro do Povoado Caibrós, em Itaporanga. O investimento nos atracadouros é de R$ 2.445.041,74.

Foto: Henrique Matos/Setur


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:18

Tempo deve ficar instável nos próximos dias, afirma Centro de Meteorologia


Segundo o chefe da sala de situação do Centro de Meteorologia, Overland Amaral, as chuvas, de características convectivas, normais da estação Verão, ainda estão muito aquém de atingir uma normalidade climatológica para o mês de fevereiro em todo o estado


As chuvas que caíram com intensidade na região da Grande Aracaju na madrugada da última segunda-feira, 20, provocando alagamentos em determinados pontos da capital, devem continuar, de forma decrescente, nos próximos dias. É o que prevê o Centro de Meteorologia de Sergipe, ligado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Segundo o chefe da sala de situação do Centro de Meteorologia, Overland Amaral, as chuvas, de características convectivas, normais da estação Verão, ainda estão muito aquém de atingir uma normalidade climatológica para o mês de fevereiro em todo o estado.

“Elas iniciaram de madrugada pelo Litoral e estão se dirigindo para o Sertão, com menos força, mas há a possibilidade de trovoadas em algumas áreas. É claro que é apenas uma previsão”, reforça Overland.

Conforme o meteorologista, choveu na Grande Aracaju algo em torno de 20 milímetros, quantidade suficiente para provocar enchentes nas áreas urbanas. “Se tratando de chuva urbana, ela pega a todos de surpresa, principalmente porque se concentra nas calhas das drenagens, que estão entupidas de lixo e provocam enchentes”.

Só ameniza a seca
Para Overland, as chuvas amenizam, mas não resolvem o problema da seca que atinge quase 30 municípios sergipanos. “É claro que elas dão uma refrescada, mas não são suficientes para resolver essa questão”, avisa.

Foto: Edinaldo Nascimento/Semarh


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:16

Belivaldo Chagas se reúne com empresários para apresentar o projeto da nova termoelétrica

Em um almoço organizado pela Aseopp, representantes do setor empresarial ligado às obras públicas puderam conhecer melhor o novo projeto do Governo do Estado, e debater sobre as novas oportunidades de negócios que ele possibilita

A Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), ao lado do vice-governador do estado Belivaldo Chagas, reuniu, na tarde da última terça-feira, 21, dezenas de empresários ligados ao setor com o objetivo de facilitar o diálogo entre eles e a sociedade denominada Centrais Elétricas de Sergipe S/A (Celse).

A Celse, criada em 28 de setembro do ano passado, é uma sociedade criada pelas empresas Golar GenPower e Eletricidade do Brasil (EBrasil) para construir e operar a UTE Porto de Sergipe, que integrará o Complexo de Energia Governador Marcelo Déda, obra que representa o investimento de R$ 5 bilhões e que, de acordo com o vice-governador, alavancará consideravelmente a economia sergipana.

“Ficamos felizes em cumprir o compromisso que assumimos ao ver a necessidade de estreitar o relacionamento entre os representantes que estão à frente da construção dessa termoelétrica, com os empresários que fazem, dentro de Sergipe, outras obras de grande relevância, representados pela figura de Luciano Barreto, que é uma pessoa que faz questão de reunir todo setor. Afinal de contas, se todos nos unirmos em um momento como esse, quando receberemos um investimento de R$ 5 bilhões, as possibilidades de alavancarmos nossa economia se tornam bem maiores. Tenho certeza que essa integração tem tudo para dar certo entre todos que fazem a construção civil em Sergipe”, declarou Belivaldo.

O vice-governador destacou ainda que Governo vem manifestando especial interesse em potencializar a participação das empresas sergipanas no processo de implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe, e que tem como propósito prioritário ampliar as oportunidades para que as empresas sergipanas possam atuar na cadeia de fornecimento do projeto, quer como fornecedoras diretas da GE ou da Celse, ou mesmo das suas empresas contratadas.

A reunião
Segundo o presidente da Aseopp, Luciano Barreto, o intuito principal do almoço foi reunir os empresários do ramo, a fim de facilitar o diálogo entre eles sobre as novas possibilidades de investimentos, ocasionando assim, uma considerável injeção na economia sergipana.

“A Aseopp promoveu esse encontro, apoiado pelo vice-governador Belivaldo Chagas, com o objetivo de apresentar a todos os nossos associados as obras que serão realizadas, abrindo uma perspectiva para que as empresas sergipanas possam participar de um empreendimento tão importante para o desenvolvimento da economia do estado. A implantação dessa usina, mudará a história de Sergipe e os nossos empresários precisam se habilitar para participar dessa mudança”, explicou Luciano.

Mudanças que, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, José Augusto Carvalho, abrirão novas possibilidades para investidores dos mais diferentes ramos da economia. “Só a chegada de um empreendimento deste porte em Sergipe já é uma excelente notícia. Essa obra vai colaborar não somente com a construção civil, que todos sabemos que tem sofrido bastante com a crise que o país atravessa, mas também com uma série de empresas que fornecerão apoio para essa implantação. Vamos sempre procurar manter uma relação mais próxima possível com o setor empresarial envolvido, e tentar atrair para Sergipe as empresas que, de alguma forma, viabilizarão essa obra”, relatou.

Foto: Victor Ribeiro/ASN



Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:15

Baile da Melhor Idade será realizado nesta quarta-feira

A ideia é proporcionar uma tarde de integração e lazer, o fortalecimento de vínculos dos idosos com a sociedade e a valorização da sua autoestima

A tarde desta quarta-feira, 22, será de festa para os idosos assistidos pelos equipamentos da Assistência Social da Prefeitura de Aracaju, do Governo de Sergipe e de entidades não governamentais. É que a partir das 14h, no Iate Clube de Aracaju, será realizado o Baile da Melhor Idade, que reunirá cerca de 1.500 idosos para comemorar o carnaval ao som da banda Estação da Luz.

A ideia é proporcionar uma tarde de integração e lazer, o fortalecimento de vínculos dos idosos com a sociedade e a valorização da sua autoestima. O evento, que é encabeçado pela Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania (Semasc) e pela Secretaria de Estado da Mulher, da Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), conta com o apoio do Banese, do Sesc e do Iate Clube de Aracaju.

O evento é gratuito e será aberto ao público em geral com idade igual ou superior a 60 anos.

Serviço
O quê: Baile da Melhor Idade promovido pelo Governo de Sergipe e Prefeitura de Aracaju;
Quando: Nesta quarta, 22 de fevereiro, das 14h às 18h;
Onde: Iate Clube de Aracaju, Av. Beira Mar, Praia Treze de Julho - Treze de Julho, Aracaju – SE;
Público: Prioritariamente idosos assistidos pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), Sesc, Associação de Moradores de Defesa do Bugio (AMDB) e Espaços Cuidar.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:13

Banese obtém lucro líquido de R$ 65,5 milhões em 2016

Presidente do Banese, Fernando Mota, afirma que o banco avançou na capacidade de atender às novas demandas que surgem no mercado bancário

O Banco do Estado de Sergipe (Banese) obteve lucro líquido de R$ 65,5 milhões em 2016. O resultado foi publicado no Relatório da Administração do Banese referente a 2016, divulgado nesta terça-feira, 21.

Para o presidente do Banese, Fernando Mota, em 2016 o banco avançou na capacidade de atender às novas demandas que surgem no mercado bancário, adotando uma estratégia que ao longo do ano focou na qualidade e diversificação da oferta de produtos e serviços aos seus clientes, com inovação, segmentação e eficiência em todos os seus canais de atendimento.

“Para isso, firmamos parcerias estratégicas essenciais em nossas áreas de negócio e investimos no desenvolvimento tecnológico e humano do banco”, disse Fernando Mota em sua mensagem de apresentação do relatório da Administração referente a 2016.

“Todas as medidas adotadas, juntamente ao empenho dos nossos colaboradores e empresas relacionadas, contribuíram para a alavancagem dos nossos negócios em 2016”, ressaltou o presidente na mensagem em que também agradece aos funcionários do banco, pela dedicação e esforço, e aos clientes e acionistas, pela confiança na instituição.

De acordo com o relatório da Diretoria do Banese, o desempenho do exercício de 2016 foi afetado pelos seguintes fatores: aumento das despesas de provisão para operações de crédito; crescimento da margem financeira pela reprecificação da carteira de crédito e maior volume das operações ativas; crescimento das receitas de serviços e tarifas, por força dos novos serviços disponibilizados ao mercado; e reversões de provisões para operações de crédito e para perdas em sociedade controlada.

“Alinhado com as premissas de sua gestão estratégica, o Banese vem apresentando crescimento em seus ativos” – diz o relatório. Segundo os dados, os ativos totais do banco cresceram 11,5% ou R$ 436,4 milhões em 2016 quando relacionados a 2015, registrando saldo de R$ 4,2 bilhões ao final de dezembro, reflexo do crescimento dos ativos de crédito e das aplicações financeiras.

Já o patrimônio líquido da empresa, registrou R$ 335 milhões no final de 2016, com incremento de 16,1% ou R$ 46,4 milhões, em relação a 2015, enquanto as receitas de prestação de serviços e de tarifas registraram R$ 101 milhões, com variação positiva de R$ 18,2 milhões (22,0%) quando comparadas ao ano anterior.

Em Sergipe, o Banese é líder em crédito comercial e captação de depósito à vista. Com 63 agências, 422 Caixas Eletrônicos, 241 Correspondentes no País e 10 Postos de Serviços, o Banese possui a maior rede de atendimento bancário do Estado, com presença na capital e no interior, além de contar com aplicativo para celular e tablet e atendimento via facebook.


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
08:12

Prefeitura abre inscrições para 34ª Corrida Cidade de Aracaju

Estão abertas as inscrições para a 34ª Corrida Cidade de Aracaju, a mais tradicional prova de rua do estado. O evento, que é uma promoção da Prefeitura Municipal (PMA) através da Secretaria Municipal da Juventude e do Esporte (Sejesp), acontecerá no dia 17 de março, em comemoração aos 162 anos da capital. Os interessados têm até o dia 10 de março para garantir uma vaga na prova que deverá reunir dois mil corredores.

A inscrição deve ser feita pelo site www.aracaju.se.gov.br/corridacidadedearacaju2017 e custa R$ 20,00, para atletas residentes em Sergipe, e R$ 40,00 para atletas de outros estados. Estão isentos da taxa de inscrição: servidores do município de Aracaju, atletas com deficiência, sergipanos com mais de 60 anos, e os corredores da categoria da juventude, com idade entre 16 e 17 anos.

A prova contará com três percursos. O tradicional de 25 km, cuja saída será da cidade histórica de São Cristóvão, para simbolizar a mudança da capital. As outras opções são os percursos de 10 km e 5 km. Esta 34ª edição terá uma premiação de cerca de R$ 95.000,00, distribuída nas diversas categorias que fazem parte da prova, que em todos os anos recebe um público marcante, com milhares de pessoas, de todas as idades, acompanhando e incentivando os participantes.

A corrida iniciará às 16 horas, para todos os percursos. Na prova dos 25 km, a largada será na Praça Getúlio Vargas, na cidade de São Cristóvão. Para os 10 km, o início será na rótula de entrada do bairro Eduardo Gomes, já a largada do percurso de 5 km, será na Avenida Desembargador Maynard, próximo ao Bairro América. A chegada de todas as provas será na Praça Inácio Barbosa (Praça do Mini Golfe), em Aracaju.

Foto: Ana Lícia Menezes


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
22/02
07:29

Salário de dezembro: operação de crédito inicia nesta quarta

Foto: Marco Vieira

A Prefeitura de Aracaju inicia nesta quarta-feira, 22, a operação de crédito que garantirá o pagamento integral do salário de dezembro dos servidores municipais. Para isso, foi montada uma logística com as instituições bancárias que irão oferecer uma opção diferenciada em suas agências para atendimento específico dos servidores. Para facilitar o acesso às informações sobre a operação, a Prefeitura de Aracaju também disponibilizará canais de comunicação pelo telefone 4009-7960, além do atendimento via whatsapp pelo número 98169-5494, das 7h às 17h.

A Caixa Econômica Federal abrirá em horário especial, das 8h às 10h, em todas as suas 15 agências da capital, e o Banese, que também abrirá nesse horário diferenciado, nas agências Central, DIA, Jardins, Siqueira Campos e da avenida Melício Machado. O atendimento também poderá ser realizado normalmente, no horário convencional, nas respectivas unidades bancárias.

Buscando agilizar o processo, a operação de crédito poderá ser realizada automaticamente nos terminais de atendimento dos bancos (caixas eletrônicos) para os servidores que não tenham nenhum tipo de pendência com as instituições. Os demais, devem procurar atendimento nas respectivas agências bancárias, onde todo o atendimento específico será realizado para viabilizar o crédito.

A documentação que será exigida para o atendimento consiste em carteira de identidade, CPF, comprovante de renda e comprovante de residência atualizado (que poderá ser uma correspondência enviada pelos correios nos últimos dois meses). Esta operação poderá ser realizada independente da margem consignável dos respectivos servidores.

A operação é facultativa, e poderá envolver aproximadamente 16 mil servidores ativos e inativos, representando uma injeção de cerca de R$ 35 milhões na economia. O servidor que optar por não realizar a operação, receberá o valor correspondente ao salário de dezembro em 12 parcelas mensais, a partir do dia 20 de março, onde o valor será acrescido do abono de 25,34%, diluído nas respectivas parcelas.


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos