28/03
09:02

Confiança vence o América e lidera no Sergipão

Vitória proletária foi assegurada com gols de Wallace e Joelton

Noite de quarta-feira com vitória azulina e a liderança isolada. O time da Associação Desportiva Confiança recebeu o América de Propriá no Estádio Lourival Baptista e derrotou os adversários por 3 a 0. O confronto foi válido pela décima rodada do Campeonato Sergipano de Futebol e marcou o inicio dos “jogos de volta” do torneio. No próximo domingo, dia 31, os proletários vão até a cidade de Estância, onde enfrentam o Estanciano no Estádio Francão a partir das 16 horas.

O jogo teve inicio com uma grande marcação proletária. Até os 20 minutos, o Confiança criou diversas chances de gol. O América tenta ameaçar a meta de Jerfesson, sem sucesso. Através de cobrança de falta do lateral Augusto, os azulinos voltam a apertar. Aos 27 minutos, Da Silva cruza na pequena área e dá o passe para Wallace abrir o placar. O time do Bairro Industrial segue pressionando até que aos 44 minutos, Ângelo recebeu a bola e passou para Wallace, de novo, marcar.

Sub-18 vence mais uma
Os garotos comandados pelo técnico Paulo Silva ainda não sabem o que é a derrota no Campeonato Sergipano de Futebol da categoria Sub-18. Na partida preliminar, os jovens azulinos venceram o juniores do América por 3 a 0.

Da Assessoria

Foto: Filippe Araújo/FSF

Jogos de ontem
 
Confiança 3x0 América
Lagarto 1x0 Sergipe
River Plate 2x0 Estanciano
Olímpico 2x2 Socorrense
Boca Júnior 1x0 Itabaiana

Classificação
Arte da tabela/Futebolinterior.com.br



Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/03
08:36

Modificações no horário de funcionamento do sítio histórico de São Cristóvão

Devido às comemorações alusivas à Semana Santa, a Subsecretaria de Estado do Patrimônio Histórico e Cultural (Subpac), responsável pelo sítio histórico de São Cristóvão, informa que haverá modificações nos horários de funcionamento nos locais de visitação da cidade. 

Nesta quinta-feira, 28, a Igreja Nossa Senhora da Vitória ficará fechada, pois, estará sendo preparada para a missa de lava pés que acontecerá à noite. 

Na sexta-feira, 29, todo o complexo histórico estará fechado para visitas, pois é lembrada a Paixão de Cristo. 

No sábado, 30, o local continuará fechado, pois é rememorada a morte do Senhor Jesus, considerado pela Igreja o “dia do silêncio”. As igrejas serão reabertas no domingo, 31, assim como o restante do sítio histórico que retornará as suas atividades normais, das 9h às 13h.

Da Assessoria


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/03
08:28

Canindé estará na BNTM em Salvador

O secretário de Turismo, Elber Batalha recebeu em seu gabinete a visita do gestor da pasta da Cultura e do Turismo de Canindé de São Francisco, Hélcio Eduardo Gomes. Estiveram também presentes, José Sales Filho Consultor de Projetos e Convênios de Canindé, Simony Chaves a assessora do secretário de Canindé e Sérgio Lima Oliveira, diretor Operações da Emsetur.

Durante a reunião que aconteceu na Secretaria de Turismo (Setur), o secretário de turismo de Canindé solicitou que o estado continue provendo o município, principalmente nas feiras e em todos os eventos de turismo. “Pedimos o apoio e a prevalência da parceria que sempre existiu entre o estado e o município de Canindé”, disse o secretário informando também que muitas obras de infraestrura turística já estão sendo elaboradas na cidade. “Um dos projetos que deve melhorar o contexto turístico do município e que deve e muito impulsionar mais o turismo de Canindé é construção da nova Orla da cidade".
Segundo Elber Batalha, Canindé é um destino já bastante promovido pelo Governo do Estado. “Quem vem a Sergipe já busca Xingó para conhecer, um destino que é belíssimo. Na alta temporada os receptivos do Estado chegam a levar mais de 1.500 pessoas por dia para conhecer o Cânion e é por isso mesmo que devemos continuar mostrando as belezas deste complexo para o mundo”, ressalta o secretário que ainda fez questão de apoiar todas as ações que a secretaria do município de Canindé quer realizar, a exemplo do diagnóstico de turismo. “Este inventário turístico será de suma importância para aprovação de projetos perante o Ministério do Turismo (Mtur)”.
Por conta desta reunião o secretário Hélcio Eduardo Gomes já confirmou a presença do Complexo Canindé na BNTM, em Salvador que irá acontecer no início de abril. “Nossa maior meta é divulgar todo o Complexo de Canindé (Cânion, Fazenda Mundo Novo, Grota de Angico e o Vale dos Mestres) nos grandes eventos do turismo e nada melhor como iniciar mostrando as nossas belezas numa feira tão expressiva no setor turístico mundial, visto que lá teremos operadores de todas as partes do mundo".
Da Assessoria
Fotos: Emsetur


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/03
08:09

Balneário ‘Fonte da Mata’ poderá se tornar atrativo turístico em Boquim

O Secretário de Estado do Turismo, Elber Batalha juntamente com o Secretário-Adjunto, José Roberto Lima, receberam o prefeito de Boquim, Jean Carlos Nascimento e o seu vice, Cloves Trindade. A reunião teve o intuito de assegurar uma parceria entre o município e o estado em relação às ações para o desenvolvimento do turismo naquela cidade.

Boquim fica localizada a 83 km de distância de Aracaju, no centro-sul do estado e se destaca pela sua produção de Laranja, que deu a cidade o nome de “Terra da Laranja”. “Queremos resgatar os nossos grandes eventos como, a Micareta que acontece agora no final de março, a festa da nossa padroeira e a Festa da Laranja, que é destaque nacional”, explicou o vice-prefeito. Para o prefeito de Boquim, Jean Carlos Nascimento a reunião com a Secretaria de Turismo é uma forma de estreitar laços e assim buscar formas de realizar obras que venham alavancar o turismo da cidade. “Estou bastante entusiasmado com a conversa que tive com Elber Batalha e sei que poderemos conseguir fazer projetos que venham a melhorar a qualidade turística da cidade como, por exemplo, a reforma do Balneário ‘Fonte da Mata’”, espera o prefeito.

Da Assessoria
Foto: Carlovancy Andrade


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/03
07:33

Rombo na Previdência - Sergipe fechou o ano de 2012 com déficit de R$ 121,8 milhões

 

A prestação de contas referente ao ano de 2012 levada pelo secretário de Estado da Fazenda, João Andrade Vieira da Silva, aos deputados na Assembleia Legislativa revelou que Sergipe fechou o ano com um déficit no Tesouro de R$ 121,8 milhões provocado por um rombo de R$ 428,1 milhões na previdência. O reajuste salarial dos servidores deve ficar em torno dos 6%.

A conta da previdência representa quase 10% de toda a destinação de receitas do Tesouro em 2012, pressionando para baixo o saldo de caixa. Na opinião de João Andrade, o problema do déficit previdenciário precisa ser colocado prioritariamente numa pauta de discussão dos Estados junto à União. “O déficit da previdência se transforma num garrote para o Tesouro estadual. É insustentável para os Estados o desenvolvimento políticas públicas com a sangria provocada pela previdência”, disse.

Andrade historiou a evolução do resultado previdenciário e mostrou que em todo o ano de 2012 o Estado arrecadou R$ 758,8 milhões através das contribuições e teve um gasto de R$ 1,1 bilhão para pagamento da folha de inativos, gerando um déficit de R$ 428,1 milhões. Esse déficit foi coberto com o aporte de recursos do Tesouro, provocando um saldo negativo de R$ 121,8 milhões no caixa estadual ao final do ano. “A receita previdenciária teve um crescimento de 8,9% em relação a 2011, enquanto a despesa cresceu 18,9% na comparação com o mesmo período. Foram mais de R$ 400 milhões direcionados para complementar a folha de inativos”, lamentou.

O déficit previdenciário é o grande problema a ser enfrentado pelos Estados, tendo em vista que são despesas que estão em franco crescimento, sem perspectivas de suporte financeiro para os próximos anos. “Entre 2008 e 2010 passamos por uma crise econômica grave que gerou perdas expressivas para os Estados, especialmente para Sergipe. A partir de 2011, o Estado voltou a experimentar resultados fiscais próximos dos patamares anteriores à crise, ainda que abaixo desses números, no entanto esse momento marca o crescimento exponencial do déficit previdenciário, saltando de R$ 180,9 milhões em 2010 para R$ 301,4 milhões em 2011 e R$ 428,1 milhões em 2012, representando quase 10% da destinação receita estadual”, revelou.

Durante a audiência pública na Assembleia Legislativa, o secretário discorreu sobre o comportamento das principais receitas, destacando que o Fundo de Participação dos Estados (FPE) cresceu 3,1% em termos nominais ante 2011, enquanto o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) registrou um crescimento de 13,2% e o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 17%. Em valores reais, ou seja, descontada a inflação do período, o FPE teve uma queda de 2,2%, o ICMS um crescimento de 7,3% e o IPVA 10,9%.

A avaliação do balanço financeiro revela que o Estado ainda atravessa um aperto no caixa, mas com gastos sob controle. Segundo o secretário da Fazenda, 2012 resultou em um saldo financeiro negativo, mas em contrapartida o governo vem implementando uma forte política de contingenciamento das despesas de custeio para fazer frente às dificuldades de caixa. “O governador determinou uma série de medidas para conter os gastos e adotou uma política de gestão austera com vistas a manter o Estado em equilíbrio financeiro. A perspectiva é de que no segundo semestre deste ano o Estado sinta reflexos mais positivos na receita que apontem para uma melhoria em relação aos índices da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, avaliou, fazendo referência ao desenquadramento no limite prudencial da LRF.

 



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
28/03
07:20

Torcedor do Confiança é condenado a 20 anos de prisão

 

Foi concluído às 15h de ontem, 27, no plenário do 1º Tribunal do Júri da Capital - 5ª Vara Criminal da Comarca de Aracaju, Fórum Gumersindo Bessa, o julgamento do Réu Rafael Rodrigues dos Santos, conhecido como "Rafa Fedogas", integrante da Torcida Jovem do Confiança, o qual foi condenado pela prática de homicídio contra a adolescente Vanessa dos Santos, de quinze anos de idade e porte ilegal de arma de fogo, fato ocorrido na tarde do dia 06 de abril de 2.009, uma segunda-feira, na Rua H, Bairro São Conrado, nesta capital.

Apurou-se no curso do processo que o objetivo do acusado Rafael Rodrigues dos Santos ("Rafa Fedogas"), era se vingar da morte do seu amigo Edmar Oliveira dos Santos (conhecido como "Eterno Edmar"), também integrante da Torcida Jovem do Confiança, ocorrida na noite do dia 02 de fevereiro de 2.009, no cruzamento das ruas K e Q, no Bairro São Conrado (o qual tem uma faixa continuamente estendida nos jogos do Confiança em sua lembrança), cuja autoria seria atribuída a duas pessoas que se aproximaram de moto e capacete, sendo uma delas identificada como sendo o adolescente A. S. S., conhecido por "Leo" ou "Sik", integrante da Torcida Esquadrão Colorado, vinculada ao Club Sportivo Sergipe.

Antecedeu os dois fatos dois outros incidentes. O primeiro, quando "Eterno Edmar", "Lolinho" (também falecido) e Rafa Fedogas foram tomar à força uma camisa que A.S.S. ("Leo" ou "Sik") utilizava, a qual tinha a identificação da Torcida Esquadrão Colorado (Sergipe), gerando uma briga, fato que se deu na Avenida Heráclito Rollemberg e o segundo foi o espancamento ocorrido contra Rafa Fedogas, no Conjunto Orlando Dantas, quando um grupo de mais de vinte torcedores do Sergipe, integrantes da Torcida Esquadrão Colorado o atacou pelo fato do mesmo ser da torcida Jovem do Confiança. Nesse mesmo dia, Rafa Fedogas se juntou a Rafa Pequeno (Preso), ambos da Torcida Jovem e foram no encalço de Adenisson Souza da Silva ("Deninho" ou "Bat"), da Torcida Esquadrão Colorado, obtendo êxito no revanche.

Assim, na tarde do dia 06 de abril de 2.009, Rafa Fedogas se aproximou de "Leo" e de sua namorada Vanessa, passando a atirar contra ambos, acertando o desafeto de raspão e Vanessa na nuca, causando sua morte instantânea.

(Da assesoria)



Variedades
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
27/03
19:05

Ricardo Lacerda - As armadilhas do desenvolvimento

Ricardo Lacerda*

A compatibilização de objetivos múltiplos e parcialmente conflitantes é um dos principais desafios da gestão das políticas de desenvolvimento. Especialmente difícil é ajustar os objetivos que têm diferentes horizontes de realização. É preciso harmonizar a ampliação contínua da atividade econômica para gerar emprego e elevar a arrecadação, sem o que o governo não tem como ampliar o atendimento nas áreas de saúde, educação, segurança pública, com a necessidade de assegurar a sustentabilidade dos recursos naturais para futuras gerações. E não há longo prazo promissor se a economia mergulha no abismo curto prazo.

Quando o cenário internacional é favorável e a economia se encontra em crescimento acelerado ou o nível de renda é mais elevado, as escolhas se tornam relativamente mais fáceis.
Mobilidade urbana

Um bom paralelo pode ser feito com as escolhas em relação ao trânsito urbano. Não há quem não tenha percebido que o crescimento da renda nos últimos anos acompanhado pelos incentivos à aquisição de automóveis tornou crítico o tráfego em praticamente todas as cidades de médio porte para cima.

Todavia, quando a economia começa a desacelerar, ameaçando a continuidade do ciclo de crescimento, um dos primeiros recursos que a política econômica lança mão é abrir uma nova rodada de redução de tributos e de facilidades de crédito para a compra de automóveis. Não há que discorde que a cidades vão travar se não for dada prioridade aos transportes coletivos em detrimento dos veículos individuais, sem que diferentes governos, das diversas matizes políticas, tenham feito o esforço crítico mínimo para redirecionar os investimentos nessa linha. Os montantes de recursos são elevados e ferreamente disputados por outras demandas também legítimas, a forma de financiamento pela sociedade não está resolvida, os seus efeitos de encadeamento sobre outros segmentos não estão bem definidos, os estudos técnicos não estão amadurecidos e o ciclo político é curto e frequentemente não suporta investimentos de longo prazo de maturação.
Especialmente dolorosos são os processos de escolha entre atender prioritariamente as necessidades presentes ou acumular recursos para atender as demandas futuras. Há uma sensação de que o cobertor é curto para atender os diversos objetivos. Além disso, a transição para um novo modelo nunca é indolor, nem mesmo segura. Há custos políticos evidentes porque interesses serão contrariados, o que frequentemente paralisa mudanças de maior envergadura.

Intuímos, todavia, que em algum momento o custo de não mudar é tão elevado que vai ser necessário o governo arbitrar os conflitos e pender mais claramente para uma linha de solução que direcione recursos muito expressivos para o transporte coletivo, mesmo contrariando interesses da indústria automobilística e causando insatisfações aos proprietários de veículos e ao conjunto da sociedade pela cunha fiscal requerida para financiar investimentos de grande monta. E intuímos, também, que não deveria precisar chegar ao caos urbano para redirecionar de forma mais enfática a política de transporte.

Macroeconomia
A gestão da macroeconomia também apresenta seus próprios dilemas, especialmente quando o cenário externo se deteriora e a economia passa a apresentar taxas de crescimento mais modestas. O cerne da questão hoje é a taxa de câmbio.

A valorização do câmbio é uma das formas mais sutis e, ao mesmo tempo, eficazes de trocar as perspectivas de futuro pelo atendimento das necessidades do presente, em diversos sentidos: favorece o consumo em detrimento da produção, financia os gastos de consumo do presente com o sacrifício das famílias no futuro, troca a produção interna pela aquisição de importados, põe em risco a estabilidade futura da economia em nome do atendimento das necessidades presentes.

Em 2012, o Brasil registrou o quinto e crescente déficit na conta de transações correntes com o exterior. Depois do débâcle financeiro de 2008, o déficit em transações correntes mudou para um patamar mais elevado (ver Gráfico). Mesmo considerando o conforto conferido pelo volume expressivo de nossas reservas externas e de que esse déficit como proporção do PIB encontra-se inferior a de períodos críticos de nossa história econômica, não faz muito sentido subsidiar o consumo presente com recursos externos em troca do comprometimento de produção doméstica e de restrições futuras.

Fonte: Banco Central

*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe.
Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/


Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Kleber Santos
27/03
15:22

Greve da Saúde fica mais perto, após 3ª mobilização do Sintasa


A terceira mobilização do Sindicato dos Trabalhadores do Estado de Sergipe (Sintasa/SE) foi realizada nesta quarta-feira (27) pela manhã, na frente do Palácio do Governador Augusto Franco. Como não obteve nenhum posicionamento do governo sobre as reivindicações da categoria, está cada vez mais perto a concretização de um greve da Saúde. O sindicato aguardará a última mobilização marcada para o dia 4 de abril, na Assembleia Legislativa e uma Assembleia Geral com a classe para avaliar as quatro mobilizações e decidir ou não pela greve.

De acordo com o presidente do Sintasa, Augusto Couto, declara que o Governo do Estado está enganando a categoria da Saúde. A negociação como o governo se arrasta desde 2009. No ano passado, foram gastos seis meses na organização do projeto do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV). O governo havia se comprometido com a comissão dos sindicatos da saúde para que em dezembro de 2012 o projeto seria enviado para a Assembleia Legislativa e até este momento não houve nem uma justificativa pelo o atraso. “Estamos reivindicando aqui no Palácio do Governador para que Déda cumpra o que prometeu”, reclama Augusto Couto.

Além da implantação do PCCV, Plano de Emprego e Remuneração (PER), e a retomada da mesa de negociação permanente, o Sintasa quer a melhora das condições de trabalho dos servidores em cada unidade de saúde. “Hoje, os servidores sentem-se abandonados pela gestão estadual”, ressalta o líder sindical.

PCCV
A importância do PCCC para os servidores é preponderante para que tenha uma estrutura organizacional e que servirá para fazer justiça ao seu trabalho ao longo dos anos. “Hoje, se formos nos aposentar, será com o salário mínimo, se não houver um plano de carreira que incorpore todos os seus benefícios”, explica Couto.

>> Próxima mobilização: 4 de abril, na Assembleia Legislativa

Texto e foto: www.sintasa.com.br


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos