23/04
06:32

Coluna Primeira Mão - Política e Economia

Proredes - “Amorim já percebeu que vai perder a eleição e faz vingança antecipada”

"Parece que o grupo do senador Eduardo Amorim, na Assembleia de Sergipe, já sente que ele vai perder a disputa pelo governo do Estado e, por isso, provoca o atraso à votação do Proredes, como se fosse uma espécie de vingança antecipada”. O comentário é do deputado estadual João Daniel (PT), que percebe ainda que “os seguidores de Amorim demonstram um ar de desespero acobertado por gestos de descaso com a saúde pública de Sergipe e dos sergipanos”. O Proredes permitirá ao governo acesso a um empréstimo de R$ 250 milhões para investimentos na área de saúde.

Gualberto – Grupo dos Amorim faz política do quanto pior melhor


“Esse pessoal do grupo dos irmãos Amorim torce pela política de terra arrasada, do quanto pior melhor e até para que ocorram mortes para poderem ir à imprensa fazer denúncias contra o governo. É por isso que não acontece o encaminhamento do projeto Proredes, que está na Assembleia e até agora não foi levado à votação. Tudo está funcionando lentamente em relação ao projeto”. A declaração é do deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa de Sergipe, Francisco Gualberto (PT). A presidente da Casa, deputada Angélica Guimarães (PSC), diz que o trâmite segue normal.


Justiça Federal reduz valor de honorários contratuais considerados abusivos 1

Decisão da 8ª Vara Federal (Subseção Judiciária de Lagarto - SE) determinou a redução de honorários advocatícios contratuais fixados na base de 30% (trinta por cento) do teto de 60 (sessenta) salários mínimos. No caso concreto, foi prolatada sentença de procedência em ação do Juizado Especial Federal, em que restou determinado a implantação do benefício de auxílio-doença com o pagamento de valores atrasados no valor de R$ 12.835,85 (doze mil, oitocentos e trinta e cinco reais e oitenta e cinco centavos) por meio de requisição de pequeno valor (RPV). Então, por petição, o advogado de iniciais J.B.S.J. requereu em nome de seu cliente que os honorários advocatícios (no total de R$ 13.032,00) fossem pagos diretamente por meio da RPV, aduzindo que se contentava com o total devido ao autor (R$ 12.835,85), de forma que renunciava ao excedente.

Justiça Federal reduz valor de honorários contratuais considerados abusivos 2

Diante desta situação fática, o Juiz Federal Jaílsom Leandro de Sousa entendeu que dita cláusula era abusiva, porque, se aplicada, toda a RPV do autor seria revertida em favor do advogado, o que configuraria excessiva vantagem do profissional em detrimento do seu cliente, em contrariedade ao que determina o Código de Ética da OAB em seu art. 38. Salientou ainda que a cláusula fixada entre as partes não refletia trabalho dispendido pelo advogado no êxito da demanda, em desacordo com o art. 36 do já citado Código de Ética.

JB visita hoje obras do SergipeTec


Nesta quarta-feira, 23, a partir das 9h30, o governador do Estado, Jackson Barreto, visita o Canteiro de obras do novo Parque Tecnológico do SergipeTec, ao lado do Campus da UFS, em São Cristóvão. O Sergipe Parque Tecnológico atua no fomento à criação de empresas de base tecnológica e à construção de redes de relacionamentos que envolvam agentes do processo produtivo, da geração, do conhecimento, do ensino, da pesquisa e da inovação. O Governo do Estado de Sergipe, junto com o Governo Federal, construíram sete blocos no SergipeTec. A infraestrutura do Novo Parque está na segunda fase de execução e deve ser concluída em novembro de 2014.


Investimentos chegam a R$ 33,3 milhões


São R$ 33,340 milhões investidos, sendo R$ 26,540 milhões em recursos federais (Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação e a Financiadora de Estudos e Projetos - Finep) e R$ 6,8 milhões em recursos estaduais. Cada bloco tem uma área de 870 m², totalizando uma área construída de 6.090 m². Um dos blocos será ocupado pelo Instituto de Análises e Pesquisas Forenses – IAPF numa parceria com a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe e a Universidade Federal de Sergipe – UFS.


Revista Época destaca pedido para investigar 28 BC


O pedido do governador Jackson Barreto ao Ministério da Defesa para inserir o 28º Batalhão de Caçadores na lista dos quartéis a serem investigados pelas Forças Armadas foi destaque na coluna de Felipe Patury, da revista Época. O colunista enfatiza que no quartel funcionou a coordenação da Operação Cajueiro, deflagrada em 1976.


PV poderá ter “Tonho” como candidato a governador


O Partido Verde poderá ter candidatura própria ao Governo de Sergipe nas eleições 2014. Uma ala do PV defende a candidatura de Antonio Leite para Governador e a de Pedrinho Valadares para Senador. Diante do quadro atual da política em Sergipe não restam muitas alternativas, a solução é lançar uma chapa que venha oferecer ao eleitorado novas perspectivas.


Vereador defende curso para formação política para o cidadão


Ontem, 22 de abril, o vereador Dr. Emerson defendeu, na Câmara de Aracaju, a necessidade de promoção de curso para formação política do cidadão, com objetivo de aprimorar as práticas de participação e exercício da democracia, destacando a importância desse tipo de ação como ferramenta para aproximar a sociedade das decisões políticas e ampliação da consciência participativa.

Christian Oliveira é o nome mais cotado para a Secretaria de Estado da Saúde

O governador Jackson Barreto (PMDB) ainda não convidou o médico angiologista Christian Oliveira para assumir a Secretaria de Estado da Saúde e já começaram as queimações contra ele. Bem conceituado junto a sua categoria, pacientes e amigos, ele tem sido apenas cogitado e é realmente o nome mais bem cotado para o cargo, em substituição a Joélia Silva.Ele tem preferido não se manifestar sobre o assunto, mas os amigos insistem que aceite ir para a Secretaria, se vir a ser convidado pelo governador.
 

Deso divulga resultado de provas práticas e de exame de capacidade física

A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) divulgou nesta quarta-feira, dia 23, no Diário Oficial, os resultados da prova prática processual, para o cargo de Advogado, do exame de capacidade física, para os cargos e Assistente de Gestão Operacional I e II e da prova prática, para o cargo de Motorista. O padrão de correção das provas e os boletins individuais de desempenho dos candidatos podem ser consultados no site da AOCP (www.aocp.com.br). Quanto ao resultado divulgado caberá interposição de recurso, através do mesmo endereço eletrônico, a partir das 8 h do dia 24 de abril de 2014 até as 23h59 do dia 25 de abril de 2014, observando o horário oficial de Brasília. 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/04
06:31

João Alves Filho conhece tecnologias para transporte público em Bogotá

Na última semana, o Prefeito de Aracaju, João Alves Filho, e o vice-prefeito, José Carlos Machado, continuaram as visitas na cidade de Medellín, na Colômbia. Foram acompanhados do Prefeito de Maceió, Rui Palmeira, o secretário de Segurança Municipal de Recife, Murilo Cavalcante, representando o prefeito Geraldo Júlio, o superintendente de Transportes e Trânsito (SMTT) de Aracaju, Nelson Felipe da Silva Filho, o coronel Enílson Aragão, diretor geral da Guarda Municipal de Aracaju e Arivaldo Barreto, coordenador de Defesa do Consumidor do Município.

Na quarta-feira, 16, o prefeito de Aracaju visitou o Metrocable, sistema de teleférico que integra o metro às comunidades que habitam morros da cidade, às bibliotecas públicas ao Centro de Operações e Monitoramento de Medellín, responsável pelo monitoramento por vídeo de mais de 800 pontos de sua malha urbana. E na quinta-feira, o vice-prefeito conheceu uma das intervenções urbanas mais arrojadas do mundo: as escadas rolantes da comunidade San Javier.

A importância de visitar esta cidade se dá pelo fato de Medellín ter sido escolhida, em 2013, como a cidade mais inovadora do mundo, em uma premiação concedida pela ONG americana Urban Land. Intervenções urbanas, investimentos em cultura, ações integradas de prevenção ao crime e modernização dos instrumentos de mobilidade urbana foram algumas das razões pela qual ela obteve este título.

A cidade de mais de dois milhões de habitantes - nas décadas de 1980 e 1990 viveu aterrorizada pela atuação violenta dos cartéis do narcotráfico - passou a viver um novo tempo de cidadania e melhoria nos indicadores de qualidade de vida. Há 20 anos, Medellín chegou a contar com uma taxa média anual de mais de 300 homicídios por 100 mil habitantes, sendo considerada a cidade mais violenta do mundo. Hoje, esta taxa está menor que 40 homicídios por 100 mil moradores.

Na quarta-feira, João Alves conheceu o Metrocable, meio de transporte similar ao teleférico e que é integrado ao sistema de metrô da cidade. O sistema foi inaugurado em 2004, conectando a malha metroviária às regiões mais altas e periféricas da cidade em um sistema de quase 10 km de extensão, nove estações e velocidade média de 5 m/s. O Metrocable de Medellín foi criado por uma empresa francesa e já foi reproduzido em Caracas, na Venezuela, e também no Rio de Janeiro, conectando linhas de transporte com regiões periféricas, altas e de difícil acesso.

O prefeito também visitou a Rede de Bibliotecas de Medellín, composta por mais de 30 unidades e que, além de oferecer livros, ofertam ações de recreação e de acesso à tecnologia às comunidades da cidade. Reconhecendo a inovação deste sistema, a Rede ganhou, em 2009, o prêmio "Award for Access to Knowledge" (Prêmio por Acesso à Informação - em tradução livre), promovido pela Fundação Bill e Melinda Gates. Na Biblioteca España, em Santo Domingo, João Alves conheceu os trabalhos que atendem a crianças e jovens da comunidade. 

O último compromisso do dia foi conhecer o Centro de Operações e Monitoramento, onde  visitaram a sala de monitoramento, que registra em vídeos de alta definição as imagens de ruas de Medellín por meio de 800 câmeras de vídeo interconectadas. O Centro também vistoria a circulação das viaturas policiais da cidade e oferece serviços como aplicativos para celular utilizados para a notificação e o acionamento das autoridades em caso de violência. Diferentemente do Brasil, na Colômbia a polícia pertence à União, estando sob o comando das prefeituras.

Já na quinta-feira, 17, o vice-prefeito José Carlos Machado e o prefeito João Alves Filho visitaram as escadas rolantes da comunidade San Javier, que são exemplos mundialmente citados nas discussões sobre inovações urbanísticas em grandes centros urbanos, mas no caso colombiano com o diferencial de terem sido instaladas em 2011 em uma das zonas mais problemáticas da cidade, com altos índices de criminalidade e exclusão social.

Como Medellín está localizada no centro geográfico de um Vale - o Vale da Aburrá, sobre as montanhas centrais da Cordilheira dos Andes - a cidade é rodeada de montanhas, muitas delas tendo sido ocupadas ao longo dos anos de forma desordenada, subnormal ou favelizada. E este foi justamente o caso da comunidade de San Javier.

A intervenção em San Javier conta com seis lances de escada rolantes elétricas, todas cobertas e protegidas contra a chuva, substituindo 350 degraus antigos de cimento e "transportando" mais de 12 mil pessoas diariamente. O projeto custou cerca de R$ 15 milhões à Prefeitura de Medellín e tem acesso gratuito da população.

Este foi o último compromisso da comitiva aracajuana, que conheceu como as cidades de Bogotá e Medellín conseguiram direcionar os investimentos públicos em cultura, esporte, mobilidade e infraestrutura com o objetivo de apoiar a redução da criminalidade e dotar suas populações de maior qualidade de vida. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/04
06:16

Proredes tramita de forma lenta na Assembleia Legislativa, diz Gualberto

A proposital demora da bancada de oposição em relação ao trâmite do projeto de lei do Proredes tem provocado várias discussões dentro e fora do plenário da Assembleia Legislativa. Na sessão desta terça-feira (22), após pedir ajuda à Mesa Diretora para que dê celeridade à tramitação, o deputado Francisco Gualberto (PT) teve que recorrer ao Regimento Interno da Casa para mostrar que a bancada orientada pelo senador Eduardo Amorim (PSC) está dificultando o andamento do referido projeto.

“Está parecendo que energias ocultas, vindo de fora, estão agindo sobre esta Casa. Ou então é uma alma penada que fica interferindo no nosso trabalho”, classificou Francisco Gualberto, criticando a estratégia da oposição que fica protelando a convocação das comissões temáticas. “Além de o Prorede estar tramitando em regime de urgência, o artigo 72 do nosso Regimento Interno é claro em relação ao processo de nomeação dos relatores”, diz.

De fato, o Art. 72 do Regimento Interno da Assembleia Legislativa diz que “Para as matérias submetidas às Comissões deverão ser nomeados Relatores imediatamente após o recebimento delas”. E nada disso está sendo cumprido, já que a matéria do Proredes só passou até agora pela Comissão de Constituição e Justiça durante reunião realizada no dia 16 de abril. As comissões de Saúde e de Economia e Finanças, que também haviam convocado reunião para aquele mesmo dia, e não realizaram, alegam que falta nomear os relatores da matéria.

“Pedimos apenas que cumpram o que está escrito no Regimento Interno. Se isso não for possível, seria melhor a gente, por acordo, esquecer que existe um regimento justamente para orientar o andamento dos trabalhos”, disse Francisco Gualberto. “Os relatores nas comissões de Saúde e de Economia e Finanças teriam que ter sido nomeados já naquela quarta-feira passada”, explica o deputado líder da bancada do governo.

Entregue à Assembleia Legislativa em agosto de 2013, o projeto de lei do Proredes – Programa de Fortalecimento das Redes de Inclusão Social e de Atenção à Saúde – se refere a uma operação de crédito no valor de até R$ 250 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O dinheiro será investido no sistema de saúde pública de Sergipe, contemplando tudo o que envolve o atendimento de média e alta complexidade na rede pública.

Por determinação do grupo político ligado ao senador Eduardo Amorim, durante todo esse tempo o projeto do Proredes ficou engavetado na mesa da presidente Angélica Guimarães (PSC). Agora só tramita graças a uma decisão judicial do desembargador Ricardo Múcio, que atendeu ação movida pelo Governo do Estado. O projeto ainda precisa passar pelas comissões de Saúde (presidida por Gilson Andrade) e de Economia e Finanças (presidida por Antônio dos Santos) para depois ir a plenário.(Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/04
06:26

O Decreto que Déda não assinou, quem assinará?

Jessy Dayane, presidenta do Diretório Central dos Estudantes da UFS e membro do Levante Popular da Juventude

Thiago Santana, advogado e membro da Consulta Popular/SE

Ao ver discussão acerca da condução do legado de Déda, percebe-se contradição ao constatar que sua manifestação pela criação da Comissão da Verdade em Sergipe ainda não fora acatada. Nesse aspecto, fundamental ressaltar que o Governador Jackson Barreto é o mais bem posicionado para consagrá-la. Em 2014, completam-se 50 anos do golpe e, dos que despontam nas pesquisas sobre as próximas eleições para o governo de Sergipe, só ele estava na trincheira da liberdade nos tempos da ditadura. Então, por que não?

 

A criação da Comissão da Verdade, por si, não gera tantas expectativas. Afinal, pode ser criada simplesmente “pra inglês ver”, sem poderes, estrutura, pesquisa e proposição. Expectativa é gerada, sim, ao entender que a Comissão pode evidenciar a necessidade de remover o entulho autoritário da ditadura.

 

Desde a repressão aos movimentos democráticos até a militarização das polícias e o império da arbitrariedade, tudo tem que ser removido. A Comissão pode nos servir para isso: como ferramenta para tornar conhecidos os inimigos do povo em outrora e a origem das opressões de agora.

 

Nesse sentido, razoável deduzir que o assassinato do jovem David Felipe Mota (17 anos), em 12 de março, no Conjunto Parque dos Faróis (município de Nossa Senhora do Socorro/SE), por um tiro covarde na cabeça, disparado por um policial militar, é a continuação das condutas arbitrárias dos tempos ditatoriais. Pior: o acobertamento do crime é a faceta do corporativismo mais ardiloso arraigado na instituição e nos militares antidemocráticos. Eis os entulhos e as ofensas à verdade.

 

A Comissão da Verdade serve, também, para destacar o repúdio a essas práticas. Para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça. Serve à reformulação das instituições estatais e das práticas dos agentes públicos. Ainda mais, pode ser útil para reverenciar a honradez de quem lutou pela liberdade.

 

Já é passada a hora de o governo de Sergipe – e outras instituições, como a UFS – criar a Comissão da Verdade. Afinal, a juventude clama para que os aprovados no último concurso da PM/SE não sejam preparados para matar sumariamente, cultuando o modo de operar da ditadura. Clama também para que a PM/SE rechace os excessos e tenha compromisso com a verdade, inclusive reconhecendo os erros históricos que se repetem até hoje.

Portanto, Governador Jackson Barreto, por que não assinar o Decreto?

 



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/04
10:50

João Alves retorna a Aracaju nesta terça-feira e reassumirá PMA

Termina nesta terça-feira, 22, o período de 10 dias de licença solicitado pelo prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), para viagem de trabalho à Colômbia. Ele foi conhecer projetos de mobilidade urbana, retornará amanhã à capital sergipana e reassume a Prefeitura, que ficou sob o comando do presidente da Câmara Municipal, vereador Vinicius Porto. Até às 10h50 desta segunda-feira não tinha sido divulgado o horário de chegada e posse do prefeito. Durante a semana ele deverá anunciar o nome do novo (a) secretário (a) da Saúde de Aracaju.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/04
12:31

Coluna Primeira Mão - Política e Economia

Nove juízes disputam apenas uma vaga de desembargador do TJSE


A Secretaria Judiciária do Tribunal de Justiça de Sergipe divulgou edital no Diário da Justiça, edição da última quarta-feira, 15, para tornar público, aos candidatos inscritos no concurso de acesso ao cargo de Desembargador, pelo critério de merecimento, para preenchimento da vaga decorrente da aposentadoria da Desembargadora Geni Silveira Schuster (conforme edital disponibilizado no Diário Eletrônico no dia 13 de fevereiro de 2014), que se encontram disponíveis na Secretaria, para exame e eventual impugnação no prazo de 05 (cinco) dias, a contar da publicação no Diário da Justiça, os processos administrativos correspondentes aos requerimentos de inscrição, incluindo-se os relatórios individuais estatísticos de cada um dos magistrados requerentes, fornecidos pela Corregedoria-Geral de Justiça, tudo em cumprimento à Emenda Regimental nº 006/2008 e Resolução nº 106 do Conselho Nacional de Justiça. Estão inscritos e sujeitos às avaliações, inclusive impugnações para ascender ao cargo de desembargador os seguintes magistrados.

Magistrados requerentes

1.Maria Angélica França e Souza
2.Gilson Félix dos Santos
3.João Hora Neto
4.José Pereira Neto
5.Iolanda Santos Guimarães
6.José Anselmo de Oliveira
7.Ana Lúcia Freire de Almeida dos Anjos
8.Bethzamara Rocha Macedo
9.Diógenes Barreto

A escolha estará definida até, no mais tardar, o final da primeira semana de maio. No final deste mês de abril, o pleno do Tribunal de Justiça se reúne e escolhe três opções de nomes e o presidente do TJ, desembargador Cláudio Déda escolherá aquele que deverá ser promovido por merecimento para a desembargadoria.


Parece que, finalmente, Sergipe terá a sua Comissão da Verdade


O novo secretário de Estado dos Direitos Humanos, Antônio Bitencourt, anunciou como prioridade número um de sua gestão a criação de uma Comissão Estadual da Verdade para investigar os crimes de abuso de poder, entre os quais a tortura, durante o regime militar deflagrado em 1964 no Brasil. Se fizer isso, ganhará o reconhecimento de toda a sociedade. Ele disse também que o seu PC do B está com o governador Jackson Barreto, pré-candidato à reeleição pelo PMDB, de corpo e alma. Tomara que a Comissão da Verdade seja formalizada e saia do papel.


Valadares poderá seguir qualquer rumo, inclusive ficar com Jackson Barreto


Se procurar ouvir os reais anseios daqueles que seguem a sua liderança política, o senador Antônio Carlos Valadares não levará o seu PSB para a oposição ao governador Jackson Barreto, não viabilizará a terceira via, que ele próprio já disse que “não tem futuro” e encaminhará os projetos políticos de seus amigos e aliados junto ao bloco em que sempre esteve nos últimos pleitos eleitorais. Todos os nomes conhecidos e reconhecidos do PSB, inclusive os dos ex-secretários Belivaldo Chagas (Educação), Elber Batalha Filho (Turismo) e Maurício Pimentel (Esportes) entendem que o melhor para todos os socialistas seria continuar onde estão. Mas, obedientes ao líder, deixaram suas pastas e aguardam uma definição do rumo a ser seguido. Agora, na sua fase internauta, Valadares diz que anunciará uma surpresa logo em breve. Hoje, qualquer posição que venha a tomar, isso deve acontecer em junho próximo, já não será surpresa, uma vez que está conversando com todo mundo, abrindo portas para possíveis acordos. Valadares conversou com o prefeito João Alves (DEM) e o seu vice José Carlos Machado (PSDB), com o PV, o PPS e outros partidos que também estão próximos do PSC, do senador Eduardo Amorim. Não há nada demais isso, mas há sinais de que pode seguir qualquer rumo, inclusive ficar com Jackson, como desejam todos os seus aliados.


João Fontes: Terceira via é inviável


"O senador Valadares tem razão quando afirma que nunca viu terceira via dar certo. Portanto, ele entra nessa fria somente se desejar.Eu digo porque já me meti numa fria dessa e me impus desgaste político em 2006. Valadares sabe muito bem o que fala". O comentário é do ex-candidato a governador e ex-deputado federal João Fontes. Ele avalia que "Valadares pode ir para qualquer lugar, inclusive lugar nenhum".


Ministro confirma presença em Almoço com Negócios da ACESE


Dar condições legais para que mais empresas possam ingressar no sistema simplificado de arrecadação de tributos – o Simples – e desburocratizar a abertura e fechamento de empresas, através da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). Esses são nortes principais da vinda do ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República (SMPE) a Sergipe, no próximo dia 25 de abril, com a Caravana da Simplificação. O Ministro confirmou presença como palestrante na 2ª edição deste ano, do Almoço com Negócios da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), que ocorrerá na próxima sexta-feira (25), às 12h, no Radisson Hotel. Durante o evento, Afif apresentará aos associados e empresários sergipanos os objetivos principais acerca da universalização do Simples. Afif quer queo Simples seja ampliado o para todos. “Quem fatura até R$ 3,6 milhões (por ano) é Simples, nós queremos ampliar para todas as categorias”, ressaltou o Ministro Afif.

Para que obra no Parque da Sementeira?


Ao invés de preservar o espaço verde da Sementeira, João Alves quer construir ali um prédio administrativo da Prefeitura de Aracaju. A Sementeira é como o Central Park de Nova York para os sergipanos. Aracaju precisa de mais espaço verde. Acho até que não é preciso construir igrejinha, capelinha ou casinha para colocar as cinzas do ex-governador Marcelo Déda (PT). As cinzas poderiam muito bem ser colocadas no Instituto Marcelo Déda. João inventou também a construção de passarela entre a Beira Mar e a Sementeira. O ponto de onibus que se encontra na avenida, não é parada para hordas de pessoas. Ao invés de valorizar os cajueiros que estão nas avenidas e plantar ainda mais em Aracaju, quer ipês. O que João Alves vai fazer com o poder de emitir licença ambiental municipal transferido do Estado para a Prefeitura? João Alves é do concreto e não do verde.

O que será que João Alves e Machado conversaram nesses dias de Colômbia?


Uma pergunta que não quer calar. O que tanto conversou o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) e o seu vice, José Carlos Machado (PSDB), durante esses dias de Colômbia? Com certeza, Machado tentou sensibilizá-lo sobre a necessidade da unidade em torno da terceira via ou na relação de apoio ao grupamento do senador Eduardo Amorim (PSC). Também com certeza, João não disse que sim e nem que não, ficou matutando, olhando o povo a passar nas ruas, dando um ar de que nada ouviu. Vai continuar pensando até o dia “D” de dizer que opção eleitoral recomendará aos seus seguidores. Para o grupo de João e os familiares do prefeito, é boa a ideia de ter o deputado federal Mendonça Prado (DEM) como vice de Jackson Barreto. Mas isso contraria Machado e o seu PSDB, embora se tenha uma avaliação de que a maioria dos tucanos gostaria de ter um ninho novo para se acomodar.


Voto em trânsito é ampliado, informa TRE-SE


O eleitor que estiver fora da cidade em que vota em 5 de outubro, dia das eleições, pode votar para presidente da República em uma das 85 cidades brasileiras que possuem mais de 200 mil eleitores. O chamado voto em trânsito foi ampliado este ano, tendo em vista que até as últimas eleições gerais, quem estava fora de seu domicílio só podia votar caso se encontrasse em alguma capital. No entanto, para votar em local diferente em 5 de outubro, o interessado deve procurar um cartório eleitoral entre 15 de julho e 21 de agosto. Em Sergipe, a medida pode somente ser adotada em Aracaju, que tem mais de 300 mil eleitores.


Calmaria eleitoral reaproxima petistas sergipanos


Na semana que agora se encerra, os petistas deram sinais de que é possível a convivência entre os grupos que andaram se desentendendo internamente nos últimos três meses. Eles gravaram inserções para o horário eleitoral gratuito no rádio e na tv e todos partiram para a pregação da unidade. As tendências vão buscar meios de saírem às ruas e praças de todos o Estado mostrando um PT desejoso de se preservar forte e crescendo para no futuro retornar ao Governo de Sergipe, coisa difícil de acontecer, mas não impossível. O PT vai para as urnas neste ano apoiando a reeleição do governador Jackson Barreto.


André Moura critica a falta de segurança no Estado de Sergipe


O deputado federal André Moura ocupou a tribuna mais uma vez para falar sobre a falta de segurança pública no Estado de Sergipe. Segundo o parlamentar as famílias sergipanas vivem assustadas e Sergipe já é o quarto Estado mais violento do País. Ainda criticando a inoperância do Governo do Estado, André Moura falou sobre o concurso público realizado para a Polícia Militar que formará somente 600 soldados quando a demanda por novos profissionais de Segurança Pública em Sergipe é de mais de três mil novos homens.


Frente de Esquerda tem duas opções para o governo de SE


A sindicalista Vera Lúcia, do PSTU, deverá disputar uma cadeira na Câmara Federal ou Assembleia Legislativa em outubro próximo. O seu partido vai se coligar ao PSOL e o PCB e juntos formarão a Frente de Esquerda tem ao dispor os nomes de Sônia Meire (PSOL) e Edvaldo Leandro (PSTU) para disputar o Governo de Sergipe. No próximo encontro dos três grupamentos o nome será definido.


Dieese/SE discute negociações em 2014


O Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Sócio-Econômicos (Dieese) promove no próximo dia 24, das 8h30 às 12h30 a IX Jornada Nacional de Debates. Em Sergipe, a programação será desenvolvida na sede do Sindicato dos Bancários, em Aracaju, e o evento conta com o apoio da CUT, CGTB, CSB, CSP, CTB, Força Sindical, NCST e UGT. Vai entrar em debate o tema “Desafios e Perspectivas das Negociações em 2014”.


Governador pretende promover mais mudanças


Tudo indica que o governador Jackson Barreto anunciará novas mudanças no seu primeiro escalão logo em breve. Vai mexer em duas Secretarias e uma estatal. O assunto já está na ordem do dia.


Carnalita – Prefeito manda para a Câmara de Capela nova lei


O prefeito de Capela, Ezequiel Leite, encaminhou na terça-feira passada o projeto de lei que regulamenta a distribuição do ICMS da carnalita, seguindo o mesmo modelo aprovado pela Assembleia Legislativa de Sergipe. A mesma iniciativa foi tomada há 12 dias pelo prefeito Hélio Sobral, de Japaratuba. Agora, falta Leite assinar autorização para que a Vale explore o subsolo do município.
 

Fecomércio terá eleição de nova diretoria em maio próximo

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio) realizará eleição em maio próximo para a escolha de sua nova diretoria. Atualmente presidida por Abel Gomes da Rocha Filho, a entidade tem apenas 10 sindicatos filiados e, portanto, dez eleitores, já que cada entidade tem direito a um voto. O edital de convocação do pleito e inscrições de chapas deve sair no decorrer dos próximos dias.


Saco cheio – Praia não oferece estrutura e fica superlotada no feriadão

Os moradores e veranistas da praia do Saco, em Estância, andam para lá de irritados com a Prefeitura do município e o Governo do Estado por causa da falta de policiamento no trânsito nas vias públicas da área. Desde a noite da quinta-feira passada que há engarrafamentos, carros na contramão ou parados em locais indevidos e proibindo o tráfego e nem um só PM da CPRv ou da SMTT local aparece no Saco e povoados como Porto do Mato e Porto D’Angola para organizar o trânsito. O Saco está tomado por turistas.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 3
Por Eugênio Nascimento
20/04
11:22

Brasil segue firme no Mundial Juvenil com Carlos Rafael


Mais uma luta no Mundial Juvenil, e mais um vitória para Carlos Rafael. Contra Abdurakhman Abdurakhmanov, do Quirguistão, o brasileiro foi sublime em imprimir o seu ritmo e impedir que qualquer um duvidasse de quem foi superior no combate.

Ao enfrentar um adversário mais alto e canhoto, automaticamente cria-se a expectativa de uma luta difícil. E, de fato, não foi fácil! Mas nem por isso o embate entre Carlos Rafael e Abdurakhman foi acirrado. Com um início muito estudado, ficou claro para o corner brasileiro que seria o nosso atleta quem teria que tomar as primeiras iniciativas. Inteligentemente, Carlos passou a investir com golpes retos no peito do asiático, fazendo-o buscar o combate também. Com isso, os dois passaram para  a luta franca, com mais ação e menos distância. Exatamente o combate que beneficiaria o brasileiro no dia de hoje.

Foi assim do primeiro round ao último. A disciplina tática e a melhor forma física de Carlos Rafael o levou às quartas-de-final e, mais importante, à um triunfo do pódio mundial.

Valendo não só o bronze na categoria 52Kg, o vencedor do próximo combate também garante vaga direta para os Jogos Olímpicos da Juventude, a ser realizado esse ano em Nanquim, na China. Carlos Rafael Silva já volta ao ringue amanhã, e o adversário do brasileiro agora é Shakur Stevenson, dos Estados Unidos, campeão Mundial Cadete no ano passado.


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
20/04
11:11

A produção de petróleo em Sergipe nos anos noventa

Ricardo Lacerda

Os anos noventa foram muito ruins para a atividade de exploração de petróleo em Sergipe, notadamente nos seus primeiros anos. A atividade de exploração de novos poços encolheu, com importante impacto na produção do período. A curva de produção se apresentou acentuadamente descendente até 1997, com recuperação apenas parcial nos anos seguintes.

O período mais crítico se estendeu até 1994, em que as reservas provadas de petróleo de Sergipe apresentaram importante recuo, indicando que a atividade de exploração não conseguia repor o envelhecimento natural dos poços.

A hipótese que é apresentada nos parágrafos seguintes é de que três são os principais fatores que explicam a retração da atividade de exploração de petróleo em Sergipe nesse período: o primeiro, o fato de que o foco de interesse da Petrobras, desde os primeiros anos da década anterior, se ter deslocado para a exploração emáguas profundas na bacia de Campos, no litoral fluminense, deixando em segundo plano as áreas de exploração na região Nordeste, onde o esforço de exploração havia se mostrado mais vigoroso na etapa incial da atividade de petróleo no país. Entre 1980 e 1985, a produção fluminense passou de 15,7% para 60,6% da produção nacional. Em 1990 já representva 63,3% do total produzido no país.

O segundo fator, que se conjuga ao primeiro, a evolução extremamente desfavorável da cotação do petróleo no mercado internacional durante cerca uma década e meia, entre 1986 e 2003.Tratava-se, então, não apenas que surgiram novas áreas mais atrantes para os investimentos em exploração, como também que a cotação mais baixa do produto no mercado internacional punha em questão os investimentos na exploração de áreas menos rentáveis ou menos promissoras.

Um terceiro fator a ser considerado é a mudança do marco regulatório da exploração do petróleo no Brasil, que culminou com a quebra do monopólio da Petrobras em 1997. O novo marco regulatório, quando aprovado,encerrou o longo período de paralisia na atividade porquanto a sua tramitação foi longa e traumática, com início ainda 1995, no primeiro ano do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Produção
Depois de atingir o pico de produção, em 1984, com 18,5 milhões de barris, a exploração de petróleo em Sergipe seguiu em patamar elevado até 1989, com média anual superior a 17 milhões de barris anuais. A partir de 1990, a produção entrou em uma trajetória acentuadamente declinante, que se estendeu até 1997, quando somou 12 milhões de barris. Entre 1998 e 2000, esboçou-se uma tímida recuperação, fechando a década no patamar de 13 milhões de barris anuais.

A trajetória da produção de gás natural foi um pouco distinta. Ela continuou em expansão entre 1984 e 1989, mas despencou junto com a produção de petróleo na primeira metade dos anos noventa, recuperando, todavia, a partir de 1996, encerrando a década em patamar semelhante ao do início dos anos noventa (ver Gráfico 1).


Reservas provadas
Uma maneira de avaliar o esforço exploratório no período é observando a evolução das reservas provadas de petróleo. Entre 1991 e 1994, as reservas provadas de petróleo em Sergipe recuaram de 191 milhões de barris para 176 milhões de barris, uma queda de 8% (ver Gráfico2).



Nos anos seguintes, as reservas de petróleo apresentaram uma recuperação modestae a partir de 1998 ocorreu uma mudança de patamar mais expressiva, de tal de forma que as reservas provadas em 2000 situavam-se 16% acima da existente em 1991. Na média do período 1991-2000, os campos de terra representaram 84% das reservas provadas de petróleo no Estado.

Fonte: ANP

Preços

Finalmente, vale a pena examinar o comportamento dos preços do petróleo. O Gráfico 3 apresenta as curvas de evolução do preço de petróleo a preços correntes e a preços corrigidos de 2011. A informação foi extraída do portal do Instituto Barsileiro de Petróleo (IBP).

Depois do segundo choque do petróleo (1979-1980), seguiu-se uma contínua queda na cotação do barril de petróleo no mercado internacional. Entre 1986 e 2004, a cotação média anual do barril de petróleo no mercado internacional permaneceu rebaixada, em valores inferiores a US$ 40, a preços de 2011. O período mais crítico se estendeu entre 1992 e 2002, em que a cotação, a preços de 2011, mal encostava no patamar de US$ 30 o barril (com a exceção do ano de 2000).

A cotação ruim do preço do petróleo, a preferência pelos investimentos nos campos mais promissores da plataforma continental fluminense e a fase de transição no marco regulatório de exploração de petróleo no Brasil traçaram o destino da produção de petróleo em Sergipe na década de noventa (cqd).


*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe.

Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/



Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos