28/04
09:29

Copa Nordeste de Ciclismo começa nesta sexta, 29

A cidade de Aracaju recebe, neste final de semana, a Copa Nordeste de Ciclismo, considerada uma das maiores competições da modalidade no Norte Nordeste brasileiro, com a participação de mais de 250 atletas, de nove Estados. O evento é organizado pela Federação Sergipana de Ciclismo (FSC), contando com o apoio da Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Juventude e Esporte (Sejesp).

Nos dias 29 e 30 de abril e 1º de maio, o asfalto vai esquentar pela disputada do título da competição, que será realizada na Rota de Fuga do Tecarmo, no bairro Aruana. E dois ciclistas apoiados pelo programa Aracaju Bolsa Atleta são esperanças de medalhas na Copa: Victor Fernandes, na categoria Elite, e Cleverton Gomes, na categoria Juvenil.

Estreante na competição, Cleverton Santos explica sua rotina de treinos para tentar fazer bonito no evento. "Venho treinando duro e agora, que está bem próximo da competição, estou fazendo apenas treinos leves e específicos para não desgastar a musculatura. A expectativa é grande para subir no pódio, já que tenho a torcida a meu favor", comentou.

Já veterano na competição e com várias passagens pelo pódio, Victor Fernandes não esconde a sua vontade de chegar em primeiro. "Participo da Copa Nordeste desde 2010 e todas as vezes subi no pódio, desta vez, não será diferente já que me encontro na melhor fase da minha carreira", revelou o ciclista.

Ascom/Sejesp



Coluna Afonso Nascimento
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/04
09:25

Prefeito em exercício, José Carlos Machado, falou sobre obras da cidade

O prefeito em exercício, José Carlos Machado, em entrevistas concedidas durante a semana, respondeu questionamentos sobre as obras e medidas que vêm sendo tomadas para melhorar a vida do cidadão.

Um dos pontos abordados foi a celeridade com que algumas obras públicas estão sendo realizadas. De acordo com Machado, houve uma reunião para debater o andamento delas. "Participei de uma reunião com engenheiros do Tribunal de Contas e representantes da Associação Sergipana das Empreiteiras de Obras Públicas para discutir o andamento das obras. Para elas andarem, precisa haver dois requisitos: os recursos definidos e um projeto correto. Lamentavelmente, nas obras em andamentos, todos os projetos finais de engenharia tiveram problemas", admitiu.

As obras que a Prefeitura executa nas ruas, e também a Deso, foram apontadas como difíceis para à população. "As obras precisam ser conversadas e sinalizadas. Ficou acertada a criação de uma comissão permanente com a SMTT, Deso e Prefeitura para que as coisas evoluam e se diminuam os transtornos causados pelas obras", salientou o prefeito em exercício.

Machado falou ainda das dificuldades apresentadas no fluxo das obras, que prejudicaram a continuidade, e do grande volume de projetos estruturantes na cidade. "Nós temos deficiência de caixa, por isso as coisas se arrastam e não se dão às obras o ritmo que João Alves gostaria, mas graças à determinação do Prefeito, da equipe técnica da Emurb e ao espírito criativo, alguns problemas estão sendo equacionados. O volume de obras a cargo da Emurb é muito grande. Se dividirmos o valor delas pelo número de habitantes, dá 400 reais por habitante, e duvido que haja alguma outra capital no Nordeste com um volume desse nível. Na falta de recursos, o gestor precisa distinguir o que é importante do que é fundamental", elucidou.

Foto: Sérgio Silva/Secom


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/04
09:25

Governo do Estado quer construir uma grande escola na zona norte de Aracaju

Jackson Barreto solicitou recursos ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Em Brasília, onde cumpre agenda administrativa, o governador Jackson Barreto reuniu-se com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Gastão Vieira, para solicitar recursos para as reformas do Colégio Atheneu, em Aracaju, e de escolas no interior e para a construção de uma escola estadual na zona norte da capital.

“Existe uma carência na zona norte de Aracaju de vagas para alunos que moram na periferia da nossa capital. Precisamos resolver essa questão e, para isso, precisamos do apoio do Governo Federal. A ideia é construir uma escola que seja capaz de abrigar um grande número de jovens dos bairros da zona norte”, disse o governador.

Na reunião, foi solicitado recursos da ordem de R$ 8,5 milhões para a reforma do Colégio Atheneu. “O Atheneu já merece uma reformulação completa. Precisamos modernizar suas instalações dessa que é uma das escolas mais importantes que nós temos na rede”, explicou o governador.

ASN


Política
Com.: 1
Por Kleber Santos
28/04
09:21

Vacinação contra Influenza começa próximo sábado, dia 30

Ministério da Saúde disponibilizou 500 mil doses da vacina para Sergipe. A Central Estadual de Vacinação já fez a distribuição das doses para todos os municípios sergipanos

Sergipe está preparado para mais uma grande mobilização de saúde e de prevenção. No próximo sábado, 30, será o ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza de 2016. Toda a família está convidada para ir até uma Unidade Básica de Saúde mais próxima da residência e levar as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais de idade e gestantes em qualquer idade gestacional.

“A vacina tem como foco reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. Ela é destinada, também, para outros grupos prioritários como: puérperas no período de 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, povos indígenas, jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas sócio educativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais”, explica a coordenadora do Programa Estadual de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Sândala Teles.

A Campanha está na 18ª edição e organizada pelo Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações, e envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com Sândala Teles, o Ministério da Saúde disponibilizou 500 mil doses da vacina para Sergipe. A Central Estadual de Vacinação já fez a distribuição das doses para todos os municípios sergipanos. A população contará com 350 postos de vacinação e o envolvimento de 5.000 profissionais.

“Para este ano, a meta é vacinar 80% dos grupos prioritários para a vacinação, o que corresponde a 364 mil pessoas. Sergipe tem atingindo coberturas vacinais. Em 2011 imunizou 84,32% do público alvo. Já em 2012, a cobertura foi de 86,28%. Em 2013, atingiu 86,52%. No ano de 2014, o estado alcançou 83,36%. Em 2015, a meta também foi ultrapassada: 83,27%”, complementa.

ASN


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/04
09:19

Multinacionais assinam acordo de fornecimento de gás para termoelétrica de Sergipe

Governador Jackson Barreto participou do ato que ocorreu nesta quarta-feira no Rio de Janeiro

O governador Jackson Barreto participou da cerimônia de assinatura de acordo entre as empresas Golar/Genpower e a Exxon Mobil para fornecimento de gás natural para a Usina Termoelétrica Porto de Sergipe. O evento correu no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 27, e é um passo significativo para a implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe.

A Golar/GenPower Brasil Participações S.A. é uma joint venture formada pela britânica LNG Power Limited, uma subsidiária da Golar LNG Limited e a GenPower Participações S.A. As empresas anunciaram no último dia 04 de março um acordo para o fornecimento de gás natural. A Exxon Mobil é uma das maiores fornecedores de gás natural do mundo.

A Usina Termoelétrica Porto de Sergipe terá capacidade de geração de 1,5 GW. O projeto prevê a geração de energia a partir do gás natural, com entrega prevista para cinco anos e correspondeu a 78,9 % de toda a demanda de energia contratada no Leilão A-5 de abril de 2015. Trata-se da maior usina termoelétrica em instalação no Brasil, com investimento de cerca de US$ 850 milhões.

“Este projeto consolida a vocação de fornecedor de energia que Sergipe possui para o restante do país. Sei que não teremos o projeto finalizado até o final do meu mandato, mas estará iniciado, muito bem estruturado e produzindo resultados para o nosso estado e para o nosso país. É uma grande aposta no nosso futuro, no futuro das nossas gerações. É uma fronteira nova que estamos trazendo para Sergipe, gerado empregos, trabalho e felicidades para meu povo. Da parte do governo, os senhores podem esperar todo apoio e transparência nas relações”, disse o governador Jackson Barreto.

ASN


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/04
09:17

MEC lança programa ‘Hora do Enem’ e fará simulados online gratuitos para os inscritos

Os estudantes que não dispõem de acesso à internet, devem solicitar vagas, até o dia 15, para realizar o simulado em alguma universidade ou escola estadual

Recém lançada pelo ministério da Educação (MEC), a plataforma de estudos gratuitas Hora do Enem irá oferecer simulados on-line do Exame Nacional do Ensino Médio. O primeiro deles será realizado no próximo dia 30, e é exclusivamente destinado a estudantes concluintes do ensino médio. Os alunos do terceiro ano do ensino médio que têm acesso à internet poderão realizar o simulado em qualquer lugar, por meio de computador, tablet ou celular próprios.

Já os estudantes que não dispõe desse recurso, terão a oportunidade de realizar o simulado em universidades e institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

Esses estudantes devem solicitar no portal do Programa Hora do Enem, até a próxima sexta-feira, 15, uma das 120 mil vagas disponíveis, em instituições de todo o país. Gratuito, o simulado pode ser feito também em instituições particulares e comunitárias e escolas estaduais de ensino médio.

Em Sergipe, todas as escolas de ensino médio da rede estadual estão cadastradas como locais disponíveis para esse simulado, conforme explica a chefe do Serviço de Ensino Médio da Secretaria de Estado da Educação (SEF/DED/Sedd), Gilvânia Guimarães.

De acordo com Guimarães, mais de 16 mil estudantes da rede pública estadual estão aptos a participar desses simulados oferecidos pelo Governo Federal.

ASN


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
27/04
20:59

PMDB discute hoje,28, pré-candidatura de Zezinho Sobral

Para discutir o encaminhamento da pré-candidatura de Zezinho Sobral e buscar a unidade no discurso do grupamento peemedebista de apoio, o PMDB de Aracaju realiza um ato às 18h nesta quinta-feira, no Mercure Hotel. A ideia é propagar o máximo possível entre as lideranças o nome de Zezinho, que vem promovendo reuniões e fazendo palestras sobre doenças que se fazem muito presentes no dia a dia do aracajuano, a exemplo da Dengue, Zika Vírus e Chikungunya, todas transmitidas pelo mosquito aedes aegypti. Ele foi secretário de Estado da Saúde.

“Eu tenho conversado muito com o povo que me procura e as lideranças de bairro. Estou me apresentando e vou pedir o voto no momento propício, conforme o que estabelece o calendário eleitoral. Neste primeiro momento , posso afirmar que tenho sido muoto bem recebido, por que as pessoas que querem para gerir a sua cidade um bom gestor e está fugindo dos políticos tradicionais, aqueles que discursam prometendo fazer uma série de obras e não as realiza”, comentou.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/04
10:23

Esboço Biográfico de José de Dome (1921-1982)

Danrley de Lima Santos - Graduando em História – UFS

 

Introdução

 

O pintor estanciano José de Dome é uma glória das artes plásticas nacionais. Suas obras estão espalhadas por galerias do Brasil e do estrangeiro. Seu trabalho mereceu da crítica especializada apreciações muito favoráveis. No entanto, em Sergipe, poucos conhecem a arte de José de Dome. Em nosso estado não há galeria que exponha sua obra e em Estância nenhuma rua ou logradouro público lhe presta homenagem. Enquanto este quadro não se reverte, apresentemos alguns fatos básicos da sua biografia.

 

Fases da vida do artista:

 

Estância (1921-1939): Infância e adolescência

 

José Antônio dos Santos, nome civil de José de Dome, nasce em 14 de dezembro de 1921 em Estância-SE. É filho de Domitilla Pastora dos Santos, lavadeira e tecelã e de Fortunato José dos Santos. Com cerca de 4 meses de idade (5 de março de 1922) recebe o batismo na matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe pelo vigário Monsenhor Victorino Fontes, tendo como padrinhos Elysio Alves Lima e Nossa Senhora da Conceição1. O artista teve dois irmãos: Elienal de Jesus e José Reginaldo2. Dome vive uma infância de dificuldades. Sua vocação para as artes se manifesta cedo, assim, desde os 14 anos, além de trabalhar numa fábrica de tecidos como sua mãe, já fazia teatro com um grupo de amigos, chegando a encenar em Estância a peça de Joracy Camargo “Deus lhe pague”. Vem dessa época a adoção do nome José de Dome (provavelmente o diminutivo do nome da mãe) motivada por haver na rua onde morava muitos Josés3.

 

Em Salvador (1939-1965): Primeiras pinceladas

 

Em 1939, ano da morte da mãe, Zé de Dome transfere-se para Salvador, onde irá morar no bairro do Rio Vermelho, nas proximidades da Igreja de Santana4. Na capital soteropolitana ganha a vida exercendo os ofícios de fiador, tecelão, ajudante de pedreiro, guarda-noturno, marceneiro e entregador de pão. Nessa época sua ambição era ser ator, mas fracassa e se volta para pintura, aprendendo a arte a partir da observação e da leitura de livros sobre o assunto5. Morando em Salvador, Dome se aproxima de figuras como o escritor Jorge Amado, artistas plásticos como Jenner Augusto e Carybé, além de cantores, a exemplo de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Dorival Caymmi6. Vende sua primeira obra em 1945, por 200 cruzeiros7. É nesta fase (1955) que o artista realiza sua primeira exposição individual, na galeria Belvedere da Sé. É ainda morando em Salvador que o pintor recebe o seu primeiro prêmio (1956) e participa de sua primeira exposição individual no Rio de Janeiro, na Galeria Macunaíma (1961)8. Um ano depois (1962), participa da exposição Artistas do Nordeste, realizada em Salvador. Em 1963 expõe em Salvador, em Estância, Los Angeles e Aracaju. Esta última patrocinada pela Prefeitura de Estância e por Hélio Amado, um industrial Sergipano amigo do artista9.


 Rio de Janeiro e Cabo Frio (1965-1982): Consagração e morte

 

Em 1965 termina a fase baiana de José Dome. Naquele ano, muda-se para o Rio de Janeiro, motivado inicialmente pela entrega de duas telas encomendadas pelo Governador da Guanabara, o conhecido Carlos Lacerda (1914-1977). Instala-se no Leblon, num apartamento que lhe fora emprestado pelo seu amigo Jorge Amado. Nesta curta temporada carioca, Dome faz uma exposição individual na Galeria Bonino. No mesmo ano, muda-se para a cidade de Cabo Frio, localizada na região dos lagos10. Apaixona-se pelo local e lá permanece até a morte, convivendo próximo aos pescadores e ao litoral (temas favoritos da sua arte) e se dedicando à pintura e à criação de corujas. Nesta última fase da sua vida realiza muitas exposições: Lima (1966), Rio de Janeiro (1967), Salvador (1968) São Paulo (1969), Londres e Barcelona (1971). O artista torna-se uma figura querida na cidade. No ano de 1970, Dome participa do II Festival de Artes e Cultura Negra, em Lagos, Nigéria. O evento conta com a participação de Gilberto Gil e Zezé Mota11. Segundo amigos, Zé de Dome costumava­ pintar ao som de músicas clássicas, principalmente Mozart e Chopin12. Em 1 de maio de 1971, recebe o título de cidadão cabo-friense13. Neste período o artista visita Estância regularmente, geralmente em duas ocasiões: em junho, nos festejos juninos e em dezembro, nas festas natalinas. Uma de suas últimas exposições acontece na Galeria Cassino Estoril, em Portugal, em 1981. Para essa exposição ele contou com a ajuda de Jorge Amado e Carybé14. José de Dome falece em 15 de abril de 1982, vítima de um enfarto fulminante ocorrido durante uma de suas costumeiras caminhadas pelas ruas do centro da cidade15. Apesar do inesperado da morte, ao que parece o artista teria tido uma premonição. Poucos dias antes do enfarto, ele solta todas as corujas do seu criatório.

 

Conclusão

 

Ao longo da sua vida de artista produtivo, Dome legou uma obra marcante no cenário da pintura brasileira contemporânea. Críticos de renome, atestaram isso. Walmir Ayala (1933-1991), por exemplo, diz que Dome “ressalta a organização do espaço através de uma pincelada quente e generosa, um ritmo de impulso gestual que transforma uma paisagem, um retrato, uma figura qualquer em matéria pictórica de primeira.”16. Para Antônio Celestino (1917 - 2013), Zé de Dome “nos mínimos apontamentos, procurava no requinte e no detalhe a preocupação da sua independência completa, sempre com uma delicadeza, simples mas levemente formal”17. A crítica o batizou de “o rei dos amarelos”, devido à predominância desta cor em suas telas. 

Embora José de Dome seja uma figura de destaque nacional e internacional, infelizmente ainda não recebeu de sua terra natal uma homenagem condizente com a grandeza de sua produção artística. Que esta breve notícia ajude a reverter este quadro.

Notas

1. FONTES, Victorino. Livro de Batismos da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe. Estância – Se: 1921-1922. p. 69. Manuscrito

2. DEBORAH, Dumar. Os herdeiros de José de Dome. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 de junho de 1982, p.1.

3. José de Dome descobre o mundo. Última Hora, Rio de Janeiro, 3 de agosto de 1961, p.12.

4. PORTO, José Passos. [Necrológio do pintor José de Dome]. Diário do Congresso Nacional. Brasília: 20 de abril de 1982, p. 1110-1111; LADEIRA, Célia Maria. José de Dome: a cor da vida. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1972, p. 4. 

5. José de Dome descobre o mundo. Última Hora, Rio de Janeiro, 3 de agosto de 1961, p.12.

6. Justiça decidirá a “guerra” pelo acervo de José de Dome. O Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, 1 de junho de 1982, p.12.

7. José de Dome descobre o mundo. Última Hora, Rio de Janeiro, 3 de agosto de 1961, p.12.

8. AYALA, Walmir. A arte de José de Dome. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 de agosto de 1969, p.2.

9. LADEIRA, Célia Maria. José de Dome: a cor da vida. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1972, p. 4

10. LADEIRA, Célia Maria. José de Dome: a cor da vida. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1972, p. 4

11. Pintores consagrados expõem no Malibu Hotel. O Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, 6 de julho de 1981, p.8.

12. Obras de José de Dome ficarão no município. O Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, 29 de abril de 1982, p.2.

13. Cabo Frio terá De Dome como cidadão. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 de abril de 1971, p. 10

14. Amigos e admiradores sepultaram José de Dome. O Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, 16 de abril de 1982, p.13.

15. Revista Veja. São Paulo, 21 de abril de 1982, p. 122.

16. AYALA, Walmir. A arte de José de Dome. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 de agosto de 1969, p.2.

17. CELESTINO, Antônio. José de Dome. In: Gente da Terra. São Paulo: Martins Editora, 1972. p. 120.

 

Estância, Março de 2016.



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos