29/05
10:31

Estado de SE vive mau momento financeiro

Entre as discussões acaloradas da semana passada sobre direitos e reivindicações das categorias, o Governo do Estado tem se colocado numa posição de cautela diante dos números referentes ao equilíbrio de receita e despesa, assunto que ainda não foi tema de reflexão por parte dos sindicatos. Os 5,7% aprovados na última sexta-feira pelos deputados estaduais vão provocar um impacto de R$ 13 milhões por mês na folha do funcionalismo. São R$ 180 milhões anuais a partir do reajuste, contabilizando o pagamento do piso nacional do magistério.

O secretário da Fazenda, João Andrade, expôs as contas do crescimento vegetativo da folha e, na ponta do lápis, se o Estado promovesse um reajuste zero, ou seja, não concedesse nenhum índice para o salário este ano, os gastos com pessoal teriam um acréscimo de 10%, representando algo próximo dos R$ 220 milhões a mais para o Estado desembolsar. “O crescimento vegetativo sacrifica o Estado e é inerente às obrigações do governo. Em 2010, os gastos com a folha foram de aproximadamente R$ 2,2 bilhões. Contabilizando os inativos e pensionistas, estes valores sobem para R$ 3 bilhões. O pagamento de triênios, promoções previstas em planos de carreira e vantagens salariais promovem uma inflação de 10% na folha. Se somarmos os números, chegaremos a um valor de R$ 400 milhões”.   

 

Salário ou obras?

 

Outra observação feita por João Andrade puxa uma discussão que tem sido colocada em segundo plano: dos valores arrecadados a cada mês pelo Tesouro do Estado, existem obrigações constitucionais de repasses aos municípios (25%), fundo para educação (Fundeb, 25% - Sergipe aplica 28,45%), fundo para a Saúde (12% - Sergipe aplica 12,34%) e duodécimo dos Poderes Legislativo e Judiciário e pagamento da dívida através de precatórios. “E não se pode desconsiderar que o cidadão que paga seus impostos espera receber em contrapartida investimentos na melhoria da condição de vida da população. Portanto, há de se ter equilíbrio na política de recuperação salarial dos servidores, cumprimento das obrigações constitucionais e investimentos para a sociedade e o momento é de dificuldade para o Tesouro Estadual se manter enquadrado no que estabelece a LRF. Não há folga no caixa e a situação é de risco”, apontou o secretário. O governador Marcelo Déda destacou no projeto que enviou à AL que o Fundo de Participação dos Estados (FPE) proporcionou uma arrecadação de R$ 1,9 bilhão em 2008, R$ 1,8 bilhão em 2009 e R$ 2 bilhões em 2010, demonstrando um crescimento de apenas 3,8% (em relação a 2008, período anterior à crise e de melhor comportamento das receitas).

*  Difícil é convencer as categorias de trabalhadores estaduais de que é preciso abrir mão da luta por melhores salários.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/05
10:08

Coluna Primeira Mão

 

Sergipe não é um Estado transparente

No ranking do site Contas Abertas, Sergipe é o 19º Estado brasileiro em transparência. Na pesquisa foram colocados todas as unidades da federação. O Amapá, que aparecia como 22º, agora é o primeiro colocado do país. Mais transparência nos gastos públicos é o que busca o governo do Amapá com o seu novo portal (http://www.transparencia.ap.gov.br/). Além dos registros de despesas com licitações, benefícios sociais e repasses de verbas, os amapaenses terão a possibilidade de acompanhar as folhas de pagamento dos servidores públicos do estado. As informações divulgadas englobam desde os funcionários efetivos até os de cargos comissionados e contratos temporários. É possível inclusive confirmar que o governador Carlos Camilo Goes Capiberibe recebe R$ 24.117,62 por mês. O cidadão que quiser saber sobre os valores salariais tem a opção de procurar pelo órgão ou pelo nome do servidor.


SergipePrevidência tem nova crise 1


Há uma preocupação no governo quanto as incongruências do atual sistema de previdência estadual. O que se vislumbra, principalmente, é uma situação insustentável gerada pela elevada demanda de aposentadorias e a questão da paridade com os ativos. O secretário João Andrade – da Fazenda – é um dos que defende a necessidade urgente de discussão das regras de aposentadoria para evitar o colapso da previdência do Estado provocado pelo aumento do déficit previdenciário. “O elevado déficit da previdência é nocivo para o Estado porque esvazia as contas do Tesouro”, aponta.


SergipePrevidência tem nova crise 2


Na avaliação de João Andrade, é insustentável um equilíbrio nas contas do Sergipeprevidência quando as aposentadorias são concedidas observando a regra da paridade com os ativos e afirmou que as reservas de caixa foram totalmente consumidas até 2006. “A aposentadoria é suportada pelo Estado com base nas contribuições patronal (Governo) e do servidor. Com os aumentos concedidos e alto volume de aposentadorias, o crescimento da folha tem sido bem maior que as contribuições feitas ao fundo previdenciário. Isso gera um déficit nas contas que em curto prazo será insustentável”, opina.


SergipePrevidência tem nova crise 3


Um dado curioso mostrado pelo secretário é que a demanda por aposentadorias no Estado cresceu nos últimos dois anos, notadamente entre PMs e professores. No ano de 2010 foram concedidas cerca de 1.600 aposentadorias e somente no primeiro quadrimestre deste ano já foram aposentados mais de 1.000 servidores, sendo 90% – referente aos dois períodos – solicitações vindas das duas categorias. Segundo João Andrade, esta demanda sofre forte influência da política de recuperação salarial implantada pelo governador Marcelo Déda.

 


Itabaiana terá shopping com 130 lojas


Um grupo de empresários visitou o prefeito Luciano Bispo e anunciou a pretensão de construir um shopping em Itabaiana. O Bela Serra ficará localizado nas proximidades do Distrito Industrial de Itabaiana e terá 100 mil metros quadrados. Ao todo serão cerca de 130 lojas, dentre essas quatro grandes âncoras, 16 lojas de fast-food, duas agências bancárias. Os restaurantes terão vista para a serra de Itabaiana, com áreas panorâmicas. No Shopping Bela Center, terá uma área dedicada ao setor de estética, com salões de beleza, consultórios odontológicos e outros serviços que cuidam da beleza do cidadão.


Nota fiscal eletrônica-
Sergipanos vão  conhecer as vantagens


Empreendedores de Itabaianinha e municípios circunvizinhos poderão participar gratuitamente da palestra sobre “Nota Fiscal eletrônica”. Será no dia 30 de maio, às 09h, no clube do Banco do Brasil – AABB. A proposta é mostrar os benefícios para a empresa que trabalha com a emissão da nota eletrônica, além de atender as novas regras da Receita Federal. O palestrante será o consultor Antônio Henrique Santos, administrador de empresa, engenheiro de Software. Atualmente Antônio Henrique faz MBA em Gestão empresarial na FGV e tem como áreas de estudos processos empresariais e modelagem de processos, além de aspectos comportamentais da gestão de pessoas. Os assuntos abordados serão “Ações que o empresário deve tomar para evitar multas ou autuações eletrônicas”, “A reorganização dos processos”, “Gerenciamento mais criterioso do cadastro de produtos”, “A importância de estar atento às tendências de gestão e às novas regras da receita federal”, “As relações com o contador e com o fornecedor de software (pilares de atualização das empresas no novo modelo funcional)” e “O comportamento e as competências adequadas para esse novo momento”. A palestra é uma ação da Unidade de Inovação e Acesso a Tecnologia do Sebrae, em parceria com a empresa X-process. Informações pelos telefones (79) 2106-7725 e 2106-7710.

 


Governo do Estado reativa o NAT


O NAT (Núcleo de Apoio ao Trabalho) retoma as atividades na próxima segunda-feira, 30 de maio, das 7 às 13 horas. O reinício trará novidades: os sergipanos agora contarão com o “Mais Emprego”, um programa implantado pela Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que proporcionará mais agilidade e eficácia nos serviços destinados ao trabalhador.

 


Divaldo Franco faz palestra em Aracaju


No dia 6 de julho próximo o Centro Espírita Casa da Fraternidade estará completando 60 anos de atividades na assistência espiritual, oportunidade em que traz a Aracaju, para proferir palestra pública, o Tribuno e Médium Espírita Divaldo Franco. Será no Espaço Emes, a partir das 19h30, com entrada franca, aonde falará sobre o tema: CONFLITOS EXISTENCIAIS". No mesmo local, a partir das 10h, acontecerá o II Feirão dop Livro Espírita da Mansão do Caminho, entidade dirigida por Divaldo Franco, em Salvador, oportunizando ao público um contato direto com as obras da Editora Leal, psicografadas por Franco.

 


Bispo deseja convidar papa para visitar SE


Antes mesmo da nomeação de Irmã Dulce à condição de santa, o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, poderá convidar o Papa Bento XVI a visitar o seu município, onde teria ocorrido o primeiro milagre da religiosa e que motivou a abertura do processo de beatificação no Vaticano. No domingo passado, em Salvador, a freira foi beatificada.



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/05
09:50

No Brasil, igrejas evangélicas para todos os gostos

Não dá para negar o crescimento das igrejas protestantes no Brasil.Um levantamento realizado pela Folha de São Paulo apresenta uma série de nomes esquisitos. No Brasil,os evangélicos  não ficaram apenas na Assembleia de Deus, na Universal (IURD), da Quadrangular,  Presbiteriana, entre outras. Em Aracaju, o bairro que aparenta ter maior quantidade de  igrejas é o Coroa do Meio, onde tem mais de 12, algumas das quais quase vizinhas. Por  conta da facilidade para abrir igrejas (isenções fiscais), as dissidências motivam o
crescimento do negócio, digo da fé.
Veja a seguir os nomes de igrejas levantados pela FSP.


- Igreja da Água Abençoada
- Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
- Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
- Congregação Anti-Blasfêmias
- Igreja Chave do Éden
- Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta (????)
- Igreja Batista Incêndio de Bênçãos
- Igreja Batista Ô Glória!
- Congregação Passo para o Futuro
- Igreja Explosão da Fé
- Igreja Pedra Viva
- Comunidade do Coração Reciclado
- Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
- Cruzada de Emoções
- Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)
- Congregação Plena Paz Amando a Todos
- Igreja A Fé de Gideão
- Igreja Aceita a Jesus
- Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
- Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo
- Congregação J. A. T. (Jesus Ama a Todos)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo
- Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação
- Comunidade Arqueiros de Cristo
- Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
- Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo
- Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo
- Igreja Palma da Mão de Cristo
- Igreja Menina dos Olhos de Deus
- Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos
- Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água
- Igreja Batista Ponte para o Céu
- Igreja Pentecostal do Fogo Azul
- Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
- Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas
- Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
- Igreja Filho do Varão (Opa!!! Se puxar o pai vai se dar bem!!!!)
- Igreja da Oração Eficiente
- Igreja da Pomba Branca
- Igreja Socorista Evangélica
- Igreja ‘A’ de Amor (NESSA SÓ DEVE TER ADORADORES DA XUXA)
- Cruzada do Poder Pleno e Misterioso
- Igreja do Amor Maior que Outra Força
- Igreja Dekanthalabassi
- Igreja dos Bons Artifícios
- Igreja Cristo é Show
- Igreja dos Habitantes de Dabir
- Igreja ‘Eu Sou a Porta’
- Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
- Igreja da Bênção Mundial
- Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
- Igreja Barco da Salvação
- Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
- Igreja Sinais e Prodígios
- Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul
- Igreja do Manto Branco
- Igreja Caverna de Adulão
- Igreja Este Brasil é Adventista
- Igreja E..T.Q.B (Eu Também Quero a Bênção) (????????)
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus (QUE DEUS ME PERDOE, MAS ISSO FICOU TÃO GAY)
- Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando
- Ministério Eis-me Aqui
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
- Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará
- Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos
- Igreja Evangélica Facho de Luz
- Igreja Batista Renovada Lugar Forte
- Igreja Atual dos Últimos Dias
- Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te
- Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas
- Igreja Evangélica Bola de Neve
- Igreja Evangélica Adão é o Homem
- Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado
- Ministério Maravilhas de Deus
- Igreja Evangélica Fonte de Milagres
- Comunidade Porta das Ovelhas
- Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica
- Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo
- Igreja Evangélica Luz no Escuro
- Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim
- Igreja Pentecostal Planeta Cristo
- Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos
- Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta
- Assembléia de Deus Batista A Cobrinha de Moisés
- Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão
- “Igreija” Evangélica Muçulmana Javé é Pai
- Igreja Abre-te-Sésamo
- Igreja Assembléia de Deus Adventista Romaria do Povo de Deus
- Igreja Bailarinas da Valsa Divina
- Igreja Batista Floresta Encantada (FICA NA DISNEY ISSO????)
- Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder
- Igreja do Louvre
- Igreja ETQB, Eu Também Quero a Bênção
- Igreja Evangélica Batalha dos Deuses
- Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados
- Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior
- Igreja MTV, Manto da Ternura em Vida
- Igreja Pentecostal Marilyn Monroe
- Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus (Londrina -PR)
- Igreja Pentecostal Trombeta de Deus (Samambaia -DF)
- Igreja Pentecostal Alarido de Deus (Anápolis -GO)
- Igreja pentecostal Esconderijo do Altíssimo (Anápolis -GO)
- Igreja Batista Coluna de Fogo (Belo Horizonte -MG)
- Igreja de Deus que se Reúne nas Casas (Itaúna -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Volta do Grande Rei (Poços de Caldas -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia (Uberlândia -MG)
- Igreja Evangélica a Última Trombeta Soará (Contagem -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Sinal da Volta de Cristo (Três Lagoas -MS)
- Igreja Evangélica Assembléia dos Primogênitos (João Pessoa -PB)
- Ministério Favos de Mel (Rio de Janeiro -RJ)
- Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro -RJ)
(Relaçãoo publicada pela FSP)


Variedades
Com.: 4
Por Eugênio Nascimento
29/05
08:44

UFS aprova adoção do Enem para a seleção de 2013

Decisão não contempla o Sisu; vestibular de 2012, que será em novembro deste ano, não sofre alteração

 

O Conselho do Ensino, da Pesquisa e da Extensão da UFS (Conepe) aprovou na manhã desta sexta-feira, 27, a regulamentação do processo seletivo para o ingresso nos cursos de graduação a partir de 2013. A proposta contempla a adoção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de avaliação de desempenho dos candidatos às graduações presenciais, mas sem adesão ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O vestibular de 2012, que vai ocorrer de 27 a 30 de novembro deste ano, será o último a ser aplicado da forma tradicional.

O Sisu é o sistema gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC) por meio do qual as instituições participantes selecionam estudantes pela nota do Enem. Em 2011.1, participam do Sisu 83 instituições de ensino superior. A UFS decidiu não fazer parte desta lista. Isso quer dizer que a Coordenação de Concurso Vestibular da UFS (CCV) continuará responsável pela inscrição local e divulgação do resultado, já que receberá e processará os dados do Enem.

Toda a operação quanto à realização das provas - como confecção, aplicação, distribuição etc. - ficará a cargo do MEC. O candidato, desta forma, tem que fazer duas inscrições: uma no Enem e outra na CCV. A CCV prevê que a inscrição chegue a R$ 15. Este ano o Enem cobrou R$ 35.

Segundo a nova resolução, poderão se inscrever no processo seletivo exclusivamente os candidatos inscritos no último Enem do ano imediatamente anterior ao qual o concurso se refere e que no ato da inscrição tenham ou estejam concluindo o ensino médio. No próximo ano, o MEC vai realizar duas edições da prova: uma no primeiro e outra no segundo semestre. O resultado desta última prova seria o primeiro a ser adotado pela UFS.

Ainda segundo a resolução, o candidato só poderá inscrever-se em apenas uma opção de curso, exceto o candidato ao curso de Música, que deverá, no ato da sua inscrição, definir uma reopção de curso. Esse estudante vai submeter-se a um conjunto de provas teórico-práticas de conhecimentos específicos a serem elaboradas e realizadas pelos professores do Núcleo de Música da UFS. Os dados serão processados pela CCV.

Em seu parecer, o relator do processo, professor Cláudio Macêdo, concluiu que “o Enem se propõe a avaliar habilidades gerais dos alunos com foco na capacidade de leitura, interpretação de texto e na aplicação de conceitos dos estudantes, que com a adoção do Enem a UFS deixa de enfrentar as dificuldades inerentes à logística de elaboração e aplicação das provas, e que a comunidade ganha a facilidade de poder fazer as provas em diferentes locais do país, sou de parecer favorável à aprovação da resolução para regulamentar o processo seletivo para o ingresso nos cursos de graduação da UFS a partir de 2013”.

O exame

Estão abertas até 10 de junho as inscrições para o Enem de 2011, que terá provas nos dias 22 e 23 de outubro. As inscrições são feitas pela internet. No próximo ano haverá duas edições: uma nos dias 28 e 29 de abril e a outra ainda em data a ser definida. Segundo o MEC, é provável que seja realizada em novembro, após as eleições municipais.

O Enem é estruturado em quatro provas objetivas, contendo cada uma 45 questões de múltipla escolha, e uma redação. As provas dividem-se por áreas do conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias, que avaliam História, Geografia, Filosofia e Sociologia; Ciências da Natureza e suas Tecnologias, que avaliam Química, Física e Biologia; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação, que tratam de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (inglês ou espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação; e Matemática e suas Tecnologias, que avaliam componentes curriculares de Matemática.

Vagas remanescentes

Aprovada pelo Conepe em junho de 2009, a resolução que destina as vagas remanescentes – aquelas que sobram do processo seletivo – para o Enem continua a vigorar para o processo seletivo de 2012.

Vestibular 2012

A última edição do vestibular tradicional vai ocorrer de 27 a 30 de novembro. A CCV prevê que o edital seja divulgado em julho.

O vestibular 2011 ofereceu 5.260 vagas em 102 opções de cursos, distribuídos nos campi de São Cristóvão, Itabaiana, Laranjeiras e Lagarto. Neste campus houve o primeiro processo seletivo com 300 vagas nos cursos de Farmácia, Nutrição, Enfermagem, Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Medicina deve entrar na seleção para Lagarto em 2012, assim como Odontologia, desde que receba parecer favorável do Conselho Nacional de Saúde. A reunião para apreciar tal proposta não tem data definida. Ambos os cursos tiveram as propostas de abertura aprovadas pelo MEC.

Saiba mais sobre o próximo vestibular em http://www.ccv.ufs.br/ no link ‘PS 2012’.

Cotas

A nova resolução não altera o Programa de Ações Afirmativas, que instituiu a política de cotas ao destinar 50% das vagas a estudantes de escolas públicas municipais, estaduais ou federais. Destas, 70% reservam-se a estudantes que se auto-declaram pardos, índios ou afro-descendentes. Cada curso de graduação oferta, ainda, uma vaga para candidatos portadores de necessidades educacionais especiais.

Fim do PSS

Em agosto de 2010, o Conepe aprovou o fim gradativo do Processo Seletivo Seriado (PSS). A partir do vestibular de 2011, não houve mais inscrição para candidatos da 1ª série do ensino médio. Na próxima edição do vestibular, que vai acontecer em novembro deste ano, ocorrerá o mesmo com os alunos da 2ª série. A partir de 2013 entra o Enem.

Cursos a distância

A nova resolução não contempla o processo seletivo dos cursos da educação a distância, cuja seleção é separada do vestibular tradicional. (Da assessoria)


Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/05
08:03

Assessoria especial de segurança e informação da UFS


Afonso Nascimento  -  Professor do Departamento de Direito da UFS

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) é uma instituição que nasceu, em 15 de maio de 1968, num contexto pouco favorável ao seu pleno desenvolvimento. Com efeito, antes daquela data, foi baixado o Decreto-Lei no. 477 de 26 de fevereiro de 1967, "o AI-5 das universidades" (embora cronologicamente anterior ao verdadeiro ato com aquele número) que retirava qualquer pretensão de autonomia universitária e gozo de todas as formas de liberdades para o bom funcionamento universitário. A partir de 1968, entrou em vigor o AI-5 (13 de dezembro de 1968), a "verdadeira constituição da ditadura militar", que instituía o autoritarismo de forma total no país. Mas é bom também não esquecer que, em 9 de novembro de 1964, foi posta em vigor a Lei Suplicy (Lei no.4.464), que "restruturava" a representava estudantil etc.

Não muito tempo depois, foi criada, dentro da própria UFS e pela própria UFS, através do Conselho Universitário (CONSU), em reunião presidida pelo então vice-reitor da UFS, Luiz Bispo, a Assessoria Especial de Segurança e Informação - AESI - que noutras instituições também era chamada de Assessoria de Segurança e Informação (ASI). Isso ocorreu em 6 de agosto de 1971, através da Resolução no.16. Todos os conselheiros, nomes de prestígio acadêmico ou não, votaram a favor.

Para o leitor compreender bem que instituição era essa, é preciso dizer que, no período militar, fora posto em funcionamento (Lei no. 4.341, de 13 junho de 1964) um super-ministério chamado Serviço de Segurança Nacional (SNI) com a tarefa de cuidar dos assuntos relativos à informação e contra-informação. Com vistas a não perder tempo descrevendo o organograma dessa instituição, avanço rapidamente dizendo que cada ministério possuía uma Divisão de Segurança e Informação (DSI), o que também era aplicado ao Ministério da Educação (MEC) e que em cada instituição universitária havia uma Assessoria Especial de Segurança e Informação para cuidar vigilância de professores, servidores e estudantes. Na percepção do regime militar, o ambiente universitário era potencialmente "subversivo".

Na UFS, essa assessoria teve como diretores: o civil Hélio Leão (1972-1975), o militar José Brito da Silveira (1976-1977), mais um militar Amintas Vieira Machado, entre outros. De 1978 a 1985, a AESI não funcionou. Inicialmente, essa instituição estava estabelecida no antigo prédio da Reitoria da UFS, na Rua Lagarto. Depois, com a fundação do campus da UFS em 1978, a AESI foi transferida para o campus de São Cristóvão, mais tarde voltando para o primeiro prédio. As salas ocupadas por essa agência ficavam sempre próximas do gabinete do Reitor. A presença dessa assessoria dentro da UFS provocou uma situação insólita: os reitores eram, de fato, hierarquicamente superiores aos diretores da AESI, mas respondiam a estes quando interpelados.

As pessoas que pertenciam às AESI, geralmente, faziam cursos de formação na Escola Nacional de Informação (EsNI), ligada ao SNI, cujo objetivo era formar quadros civis e militares para a comunidade de informações do regime militar. Ali existiam três tipos de cursos. O curso dito A equivalia a um curso de pós-graduação com disciplinas com Sociologia, Ciência Política e Economia, especialmente focando na realidade brasileira. O curso B tinha por objetivo treinar pessoas para serem analistas de informação, ou seja, como tratar as informações coletadas. O último curso abordava a questão das operações, isto é, preparava os quadros de agentes do SNI.

Na UFS, eu não posso afirmar hoje se todos os diretores da AESI e seus funcionários (só estes pertenciam à UFS) fizeram tais cursos. Sabe-se, porém, que o seu trabalho consistia em  solicitar informações das elites universitárias, fazer fichar técnicas ("biografias"),monitorar as atividades de professores, servidores e estudantes potencialmente percebidos como ameaçadores à ordem universitária dos militares. Com esse trabalho, transformou reitores, pró-reitores num sentido amplo, diretores de centros e de escolas ou departamentos, enfim, pessoas em posição de autoridade em autênticos "colaboradores", contra a sua vontade ou não, quando eram solicitadas a dar informações e davam. Antes da fundação e do funcionamento da AESI, ou seja, de 1964 a 1972, os diretores das escolas superiores e das faculdades informavam diretamente aos serviços de informação e às autoridades militares em Sergipe estabelecidas.

Para se ter uma idéia desse trabalho relativamente fácil (por ter a UFS, então, uma pequena população de professores, estudantes e servidores distribuída em poucos cursos e numa pequena burocracia), levanto algumas perguntas. Como é que agentes (geralmente da Polícia Federal, mas também voluntários e simpatizantes do regime) eram "regularmente" matriculados em cursos ou disciplinas? Alguém ajudava nesse trabalho. Como é que dados das pessoas que faziam concursos para professor efetivo ou não iam parar na mesa do diretor da AESI, que então decidia o que fazer? Quem é que passava a lista de livros e de autores que não podiam ser discutidos ou trabalhados? Naturalmente, pessoas em posição de direção passavam e repassavam essas determinações ou pedidos de informação ou de serviços. Agora ainda não se sabe quantas pessoas, em que circunstâncias, negaram-se a prestar tais serviços. O caso mais famoso é o do primeiro reitor da UFS que se recusou a expulsar um grupo de alunos. Todavia, existem muitos ofícios repassados a instâncias inferiores pelo mesmo reitor com pedidos de informação.

Havia, da parte da AESI, um cuidado especial em relação aos estudantes. Com efeito, estes pareciam ser a população que mais merecia atenção dessa assessoria. São conhecidas ações dessa agência e de outros aparatos repressivos em Sergipe como prisões, prestação de depoimentos, esclarecimentos, leitura prévia dos discursos de estudantes nos discursos de formatura, "dissuasão" de estudantes a se candidatarem a postos de representação estudantil (caso de Luciano Oliveira, a quem Hélio Leão "recomendou" não se candidatar ao Centro Acadêmico Sílvio Romero, da Escola de Direito). Com essas atividades da AESI e de outros órgãos da comunidade de informações, gerações inteiras de estudantes foram impedidas de se desenvolver intelectualmente - sem falar dos próprios professores -, e destruiu a reputação moral de muita gente.

Além disso, com agentes infiltrados nas salas de aula, nos centros acadêmicos etc., era fácil e possível para a agência de informações (que se esvaziará com a distensão política brasileira na Delegacia do MEC em Sergipe) se antecipar às ações de resistência por parte da comunidade da UFS (coisa que fica clara pela leitura dos ofícios mandando tomar providências). Isso não impediu, todavia, que o DCE e os centros acadêmicos fossem reabertos em meados dos anos 1970, que nos anos 1980 fossem fundados sindicatos de professores e de servidores, antes precedidos por uma associação única para os dois segmentos e que eleições para reitor ocorressem a partir de 1984.

Coisa esquisita foi, entretanto, o fato de estudantes da UFS ligados ao PC do B, invadirem a sala da AESI, em 1982, coletarem vasta documentação sobre o trabalho dessa instituição e a ela atearem fogo - conforme relata o historiador Ibarê Dantas no seu livro "A tutela militar em Sergipe". Fontes importantes foram destruídas. Ainda assim, outras tantas foram encontradas e levantadas, as quais possibilitaram trabalhos como os que vêm fazendo José Vieira da Cruz, Gislaine Santos Carvalho, Adriana Melo Carvalho, entre outros, que foram usados parcialmente na redação deste artigo.

PS: O autor aproveita este espaço para corrigir alguns erros factuais presentes em artigo anterior chamado "As elites administrativas da UFS", publicadas neste mesmo Jornal da Cidade. Primeiro: o professor Josué Modesto dos Passos Subrinho nasceu em Ribeirópolis, Sergipe. Segundo: o professor José Paulino da Silva era doutor e não pôde concorrer por conta de sua aposentadoria. Terceiro: o primeiro reitor eleito foi Eduardo Garcia. Além dos vice-reitores que foram eleitos reitores mencionados no artigo, é preciso incluir também: Clodoaldo de Alencar Filho, vice de Eduardo Antônio Conde Garcia e Luiz Hermínio de Aguiar Oliveira, vice de Clodoaldo de Alencar Filho.



Política
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
28/05
20:20

São Domingos bate Sergipe e sagra-se campeão

 
“Guerreiro, guerreiro, time de guerreiro”. Foi ouvindo este coro dos torcedores que os jogadores do Sergipe saíram de campo e se despediram do Campeonato Sergipano. Neste sábado à tarde, no Batistão, o time alvirrubro não superou o São Domingos e perdeu por 3 a 1, pela segunda partida da final do segundo turno do Estadual. Os gols foram marcados por Shalom, Fernandinho e André Saúde para os visitantes, e Thiago descontou para o time mandante.

“O São Domingos está de parabéns pelo título, mas o nosso time também está. Os meninos foram lutadores, todos foram muito determinados. A torcida também por nos ter incentivado”, declarou o técnico do Sergipe, Nadélio Rocha.

Com este resultado, o São Domingos sagrou-se campeão da Taça Estado de Sergipe, correspondente do segundo turno do Estadual e se credenciou a disputar o título com o River Plate, campeão do primeiro turno. A primeira final acontece nesta quarta-feira, no Franção, em Carmópolis.

Pelo lado do Sergipe, o time aguarda a decisão da Liga do Nordeste para saber se haverá a Copa do Nordeste. A previsão é que o torneio aconteça em agosto, após a Copa América da Argentina. O certo é que está marcada a reapresentação dos jogadores para segunda-feira pela manhã.

O presidente do Sergipe, advogado Genisson Silva, parabenizou o time do São Domingos pelo título e pela organização de como foi feito o plantel. “Mas os torcedores do Sergipe podem continuar acreditando no nosso time. Nós iremos montar um time de guerreiros como este elenco foi”, disse Genisson, à Radio Liberdade. 

O atacante Rafael Grampola, artilheiro parcial do campeonato com 11 gols, não sabe o seu futuro, mas agradeceu o apoio da torcida que gritou o nome dele no final do jogo. “Poderíamos ter tido mais atenção na defesa e paciência na frente para mudarmos o resultado. Não deu certo, mas estamos saindo de cabeça erguida”, disse Grampola.

 

Detalhes da partida

Sobre o jogo, o técnico Rocha escalou o ala Wender no lugar de Renam, suspenso, e colocou Toti na vaga de Flávio. O meia Magno e o atacante Thiago retornaram, após cumprirem suspensão. Saíram Paulinho e Osvaldo. 

A primeira chance de gol foi do São Domingos, depois de uma cabeceio. O Sergipe deu o troco com Thiago que, de carrinho, quase marcou, após cruzamento pela esquerda de Fábio. Contudo, aos 10 minutos do primeiro tempo, Thiago recebeu a bola, caiu, o árbitro Claudio Francisco Lima e Silva preferiu dar a lei da vantagem. Sergipe não aproveitou. São Domingos roubou a bola, avançou pela direita, cruzou na área, André Saúde deixou a bola passar por ele e Shalom, livre, tocou para o fundo das redes.

O time colorado sentiu o baque e nada passou a dar certo. Shalom teve outra chance de frente para o gol, mas o goleiro Wallace abafou a bola. Nadélio fez duas substituições. Sacou Bruno e colocou Muribeca e tirou Wender para a entrada de Roni. “Fiz as substituições porque o time precisava jogar mais pelas laterais”, disse Rocha, depois do jogo. No final do tempo, o Sergipe limitou-se a dois chutes de fora da área. Um com Rodrigo e outro com Fábio.   

 

Expulsão

Na segunda etapa, o Sergipe voltou com mais garra, mas logo teve seus planos de virar a partida frustrados. Toti entrou numa jogada mais dura e recebeu o segundo amarelo no jogo e foi expulso. A partir daí, o jogo ficou morno. Nem o São Domingos atacava e nem o time colorado tinha forças para chegar na frente do gol. Contudo, próximo dos 20 minutos, o Coelho do Agreste fez boas investidas. A primeira com Shalom, após um cabeceio, e depois com Fernandinho, que tinha acabado de entrar. O camisa 16 recebeu o cruzamento de André Saúde e marcou o segundo gol. Antes dos 40min, os visitantes ainda ampliaram com André Saúde que tocou de cobertura, após saída errada de Wallace. No final do segundo tempo, Thiago entrou na área e chutou a bola forte para dentro do gol. Sem chances para Ivan.  

Após o apito final, o São Domingos recebeu o troféu de campeão e o Sergipe foi aplaudido por boa parte da torcida que tinha permanecido no estádio.

 

 

 

FICHA TÉCNICA

Sergipe:

Wallace; Wender (Roni), Bruno (Muribeca), Toti e Fábio; Gilberto, Denisson, Rodrigo (Paulinho) e Magno; Thiago e Rafael Grampola.

Técnico: Nadélio Rocha

 

São Domingos:

Ivan; Tito, Renam, Thiago, Eri, Eduardo (Fernandinho); Neno, Marquinhos, Shalom, Lelê e André Saúde.

Técnico: Luís Pondé.

 

 

 

Final do 2º turno

Estádio: Batistão, em Aracaju

Data: 28 de maio, sábado

Horário: 15horas

Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva

Público geral: 2.484

Renda: R$ 21.870,00

----------------------------------------------------------------------------
Crédito da foto: Jorge Henrique/Jornal da Cidade



Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
28/05
09:38

Prefeitura de Aracaju anuncia concurso para médicos

O prefeito de Aracaju,  Edvaldo Nogueira, anunciou a realização de concurso público para provimento de 109 vagas de médico da rede municipal, mais formação de cadastro de reserva. O edital já está disponível no site da Prefeitura de Aracaju. Ao todo, serão contratados 75 médicos emergencistas, 24 especialistas e 10 médicos da família. O anúncio foi feito no auditório do Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, com a participação de secretários municipais, vereadores e profissionais da área da saúde.

De acordo com o prefeito Edvaldo Nogueira, o objetivo da Prefeitura de Aracaju é complementar o quadro de médicos da rede de saúde pública municipal. "A nossa meta é completar as vagas que existem para que possamos melhorar o funcionamento da saúde pública em nossa cidade. Nós temos um limite de contratação de 664 médicos na rede. Como a rotatividade de profissionais é alta, dispomos de 109 vagas para completar esse quadro", afirmou o prefeito.

Ainda segundo Edvaldo, uma das maiores dificuldades da PMA na contratação de médicos é a deficiência de profissionais disponíveis. "Sou defensor do aumento no número de vagas nos cursos de Medicina das universidades, para que tenhamos maior disponibilidade de médicos. É difícil encontrar bons profissionais que possam atuar na saúde pública", complementou.(Da assessoria)




Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
28/05
09:27

Professores de mais quatro municípios paralisam atividades

No momento em que 34 municípios já negociaram a revisão para o novo valor do piso (R$1.187) educadores de outros municípios se mobilizam para que as negociações avancem ou sejam retomadas.

Os educadores de Nossa Aparecida, São Cristóvão. Neópolis, Canindé do São Francisco paralisam as atividades em forma de advertência na próxima semana.

São Cristóvão

Na quarta cidade mais antiga do país os professores paralisam nos dias 31 de maio e 01 de junho. Além da revisão do piso os professores de São Cristóvão denunciam as péssimas condições de trabalho.

As escolas estão funcionando precariamente falta de material didático, a estutura de várias unidades de ensino precisam de reformas, faltam bebedores, atualmente os alunos bebem água diretamente da torneira, sem nenhum tipo de tratamento. As escolas também estão carente de equipamentos importantes como quadra de esportes e laboratórios de informática.

Nossa Senhora Aparecida

O magistério local vive situação parecida com São Cristóvão, além de não terem revisão do piso, convivem também com a falta de material didático. Falta até o mais básico como giz e apagador. Isso sem falar que o município não prioriza os recursos e programas do governo federal. Há um laboratório de informática que foi instalado com recursos do Ministério da Educação há mais de um ano e ainda não foi utilizado.

A transparência no uso dos recursos da Educação é outra reivindicação do magistério.

Canindé do São Francisco

Os professores paralisam e fazem vigília para acompanhar a audiência entre a comissão de negociação do SINTESE e a administração municipal onde será discutida uma proposta de revisão do piso.

Neópolis

O mês de junho começa com os educadores de Neópolis paralisados. Dias 01, 02 e 03 de junho os professores estarão nas ruas cobrando da administração municipal condições de trabalho e, no caso do município, a integralização do piso, pois em Neópolis os professores ainda tem como vencimento inicial dois terços de R$950. (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos