24/06
22:22

Coluna Primeira Mão

 

 

PSDB indicará Machado para vice de João

 

 

“O ex-deputado federal e atual dirigente do PSDB, José Carlos Machado, até onde estou sabendo, será o candidato a vice-prefeito na chapa majoritária que será encabeçada pelo ex-governador João Alves Filho (DEM)”. O comentário é do ex-deputado estadual Roberto Góis, presidente do PSDB em Sergipe. Segundo ele, já ocorreram conversações neste sentido e tudo se encaminha para a concretização.

 

 

Déda anuncia nesta 2ª chapa governista à PMA


O governador Marcelo Déda anuncia às 10h desta segunda-feira, 25, no auditório do Sindicato dos Bancários, a chapa governista que disputará a Prefeitura de Aracaju. Até agora é do conhecimento público que o deputado federal Valadares Filho (PSB) será o candidato a prefeito. A vaga de vice poderá ser preenchida pela vereadora Rosangela Santana ou pelo vereador Emerson Ferreira. Ao menos era isso que vinha sendo conversado, desde que o também vereador Emanuel Nascimento, também consultado, manifestou o desejo de disputar a reeleição.

 

 


Comitê da Verdade tem primeira reunião em SE

 

 


Os componentes do Comitê Estadual de Apoio à Comissão Nacional da Verdade se reúnem nesta quarta-feira, às 8h30, no auditório do Banco do Estado de Sergipe (Banese) da avenida Augusto Maynard. Essa reunião tem caráter preliminar de criação do comitê. Estão na equipe advogados, jornalistas e professores universitários.

Mutirão de Conciliação começa nesta 2ªem T. Barreto

 


Começa nesta segunda-feira, 25, o Mutirão de Conciliação no Fórum de Tobias Barreto. Até a quinta-feira, dia 28, das 8 às 16h30, deverão ser realizadas cerca de 200 audiências. Quatro conciliadores do Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania – localizado no Fórum Gumersindo Bessa, em Aracaju – foram destinados para realizarem as audiências em Tobias Barreto. O mutirão será realizado a pedido do Juiz da Comarca, Glauber Dantas Rebouças, com o objetivo de promover a cultura da pacificação, oportunizando aos cidadãos de Tobias Barreto uma solução amigável dos seus litígios.

 

 

 


Brasil tem 10 mil novos milionários

 

 


A Consultoria Capgemini e o RBC Wealth Management divulgaram relatório em que anunciam que o Brasil ganhou 10 mil novos milionários em 2011, e aparece como o país onde esse segmento da população mais cresce em termos porcentuais entre as grandes economias do mundo. Hoje o Brasil tem um total de 165 mil milionários - pessoas com mais de US$ 1 milhão disponíveis para investimento. Em 2010, o número era de 155 mil. Com a expansão - a mais forte entre as maiores economias -, o Brasil caminha para superar a Itália no número de milionários. Em recessão, a Itália viu seu número cair de 170 mil para 168 mil.

 


MPF/SE processa Crea por não emitir registros


A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em Sergipe (PRDC/SE) do Ministério Público Federal anunciou que está processando o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Sergipe (Crea/SE). A entidade se recusou ilegalmente a emitir o registro profissional de egressos do curso de engenharia de pesca da Universidade Federal de Sergipe (UFS). A atuação do MPF/SE começou a partir de uma denúncia via web e já apurou que os formados entre 2010 e 2011 não estão conseguindo obter o registro junto ao Crea, o que está inviabilizando o exercício da profissão. O conselho tentou justificar a decisão informando que os graduados não teriam cursado a carga horária de 3615 horas, nem as disciplinas de “Cultivo de Peixes Ornamentais” e “Trabalho de Conclusão de Curso”, e que, por esta razão, não emitiria o

registro.


 

Estância - Joaldo e Ednelza são pré candidatos a prefeito


O deputado federal Rogério Carvalho(PT/SE) esteve nesse fim de semanaem Estância onde se reuniu com os pré candidatos a prefeito e vice prefeita do município, o petista Joaldo Santos e a ex vereadora Ednelza da Farmácia. Durante a reunião foi firmado o acordo no qual os partidos se comprometeram a lançar uma chapa independente a prefeitura da Cidade " O cenário político de Estância até agora se forma com duas opções já conhecidas da população e o povo da cidade estava carente de uma chapa que representasse a renovação. Com a desistência do vereador Arthur, o companheiro Joaldo se apresentou como pré candidato do PT. Ele procurou a companheira do PHS, Dona Ednelza que prontamente aceitou o desafio e assim foi montada a chapa", comentou o deputado. Na manhã de sábado, os pré candidatos foram entrevistados em uma rádiolocal e Rogério também reafirmou o apoio. Agora, ambos aguardam as convenções para consolidar o projeto.

 


Câmaras Municipais terão mais R$ 815 milhões/ano


Os deputados integrantes da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)
aprovaram na semana passada, dia 19 de junho, uma proposição que trará impacto de R$ 815 milhões por ano aos cofres municipais. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 509/2010 aumenta de 7% para 8% o valor transferido para as Câmaras de Municípios com até 100 mil habitantes. Os recursos têm a finalidade de custear o funcionamento dos legislativos locais. O cálculo do impacto é da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Segundo o levantamento da CNM, feito com base nos repasses de 2010, o limite de gastos com as Câmaras de Vereadores passa de R$ 5,7 bilhões ao ano para R$ 6,2 bilhões, com o acréscimo de 1%. A PEC 509/2010 determina que sejam repassados para as Câmaras 8% da soma das receitas tributárias dos Municípios mais as transferências da União.. Uma pesquisarealizada pela Agência Câmara mostra que 77% dos internautas se posicionaram contra a PEC 509/2010.

 


Divina Pastora - Convenção confirma Maria Augusta e Bruno


Centenas de pessoas estavam presentes neste domingo, 24, no Clube Social da cidade de Divina Pastora, a 40 km da Capital, onde aconteceu a Convenção dos partidos: PT, PTB, PMDB, PSC, PSD. Foram escolhidos Maria Augusta, a Gusta( PTB) E Bruno(PT) como candidatos a prefeita e vice prefeito respectivamente. Ambos já ocupam os cargos na cidade desde 2008 e pleiteiam a reeleição. O deputado federal Rogério Carvalho esteve presente a Convenção e coube a ele a abertura do evento. O parlamentar lembrou as dificuldades que a dupla enfrentou no início da administração " Gusta e Bruno receberam a cidade com dívidas no INSS, não conseguiam verbas, lutaram e recolocaram Divina Pastora nos eixos. Com certeza, agora com a cidade reorganizada, se o povo e Deus permitirem, ambos farão uma excelente administração", comentou o deputado Além dos candidatos a prefeitos, foram definidos os candidatos a vereadores de todos os partidos. O evento também contou com a presença
do deputado estadual Gustinho Ribeiro(PSD), vice líder do governo na Assembléia Legislativa.


 

Noite de São Pedro terá Bicicletada do Arrasta Pedal

 


A última sexta-feira do mês de junho será a noite de São Pedro e terá Bicicletada Aracaju. É a 'Bicicletada do Arrasta Pedal' e os ciclistas se concentrarão às 19h30, no Espaço do Ciclista Rogério Esteves, no Calçadão da 13 de Julho, todos vestidos com trajes típicos das festas juninas. Pode ser vestido de chita, camisa xadrez, jeans, botas, as famosas chinelas de couro, chapéu de palha, chapéu de couro ... Arrume-se como quiser e compareça de bicicleta, skate, patins, a pé, como quiser para comemorar a noite de São Pedro com a bike-som ditando o ritmo para arrastar o pé e o pedal. A Biciclecleta Aracaju é democrática e o percurso será decidido entre os participantes. A concentração é às 19h30 e a saída, às 20h15. E vá preparado para arrasta a chinela porque vai ter quadrilha.




Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/06
20:55

Trezeguet vira herói no River Plate

 
Nome do jogo que devolveu o River Plate à elite do futebol argentino, o experiente atacante David Trezeguet garantiu que os gols que marcou na vitória por 2 a 0 sobre o Almirante Brown, neste sábado, foram mais importantes do que aquele que deu o título da UEFA Euro 2000 para a França, diante da Itália.
 
"São dois momentos muito importantes na minha vida. Naquela época, vinha jogando pouco pela seleção, então foi um alívio. Mas esses de agora foram mais importantes. Não só porque subimos de divisão, mas também porque sou torcedor do clube", declarou o atacante de 34 anos.
 
Nascido na França, filho de um ex-jogador argentino, Trzeguet passou parte de sua infância e juventude em Buenos Aires, quando começou a torcer pelo River Plate. Depois de ver o time de coração cair para a segunda divisão nacional, o atacante resolveu defender o time nesta temporada, estreando em gramados sul-americanos.
 
"Cheguei em janeiro e sabia perfeitamente qual era o objetivo. Este era um jogo muito especial. Era praticamente a mesma data que o River foi rebaixado. Estive presente naquela partida e queria estar aqui quando acontecesse o contrário", disse o francês, lembrando do dia 26 de junho de 2011, quando o empate por 1 a 1 com o Belgrano decretou o rebaixamento do River Plate.
 
Trezeguet, claro, foi o mais exaltado pelos torcedores na comemoração do título da segunda divisão. Instantes após a partida, centenas de aficionados tomaram algumas das principais ruas da cidade, cantando e agitando bandeiras. A festa durou até a madrugada.


Colunas
Com.: 0
Por Kleber Santos
24/06
20:44

Itália elimina Inglaterra nos pênaltis e fecha a semi

 
Foi com grande emoção que a UEFA Euro 2012 definiu seu último semifinalista, neste domingo. A Itália venceu a Inglaterra por 4 a 2, nos pênaltis, após empate por 0 a 0 no tempo regular e na prorrogação, e voltou a se colocar entre os quatro melhores do torneio pela primeira vez depois de 12 anos de espera. 
 
A última vez em que os italianos fizeram tal feito foi em 2000, quando a seleção foi vice-campeã, em sede dividida entre Bélgica e Holanda. Nas semis da competição continental, a Azzurra terá como adversária a Alemanha, em mais um grande clássico europeu.
 
Os torcedores que compareceram ao Estádio Olímpico de Kiev tiveram a impressão inicial de que o jogo seria muito movimentado. Isto porque logo aos três minutos do primeiro tempo, Daniele De Rossi arriscou lindo chute da intermediária e chacoalhou a trave de Joe Hart. 
 
Dois minutos depois, Glenn Johnson respondeu e saiu na cara do gol de Ginaluigi Buffon. Sem muito tempo ou espaço para finalizar, o lateral deu um tapa na bola, e o experiente arqueiro italiano brilhou pela primeira vez no jogo, fazendo ótima defesa com reflexo apurado.
 
Essas foram as melhores chances de gol da partida, mas o primeiro tempo apresentou um jogo bastante agradável, com dois times soltos em campo buscando o ataque. 
 
A Itália controlou mais a posse de bola durante todo tempo, utilizando o lado esquerdo de seu campo com Federico Balzaretti. A equipe tambeem arriscava muito de fora da área. Já a Inglaterra se recuava, apostando nas arrancadas pelas laterais de Wayne Rooney e Daniel Welbeck, parceiros de Manchester United.
 
Já na etapa complementar o jogo perdeu um pouco de ritmo. A Azzurra foi superior e buscou o gol nos momentos iniciais, mas, em dia pouco inspirado para os atacante Antonio Cassano e Mario Balotelli, não conseguiu balançar as redes. Poucas chances de gol apareceram e a decisão se encaminhou para a prorrogação.
 
No tempo extra, as duas seleções nacionais estavam cansadas e pouco criaram. Em uma das únicas oportunidades, Alessandro Diamanti cruzou fechado e a bola tocou na trave de Hart, assustando os ingleses, que já pareciam conformados com a igualdade e a decisão indo para as cobranças de pênalti. Balotelli ainda chegou a balançar as redes, mas o bandeirinha assinalou impedimento.
 
Na disputa de penalidades, a Itália tomou o primeiro susto. Na segunda cobrança, Riccardo Montolivo chutou para fora. O time voltou para o jogo, no entanto, depois de Ashley Young carimbar o travessão na terceira cobrança inglesa. Na sequência, Buffon acertou o canto, o esquerdo, e defendeu com firmeza a finalização de Ashley Cole. Coube, então, a Diamanti fechar o placar em 4 a 2.
 


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
24/06
20:28

Crescimento e redistribuição regional do emprego formal na década de 2000


Por Ricardo Lacerda


A intensa geração de emprego formal é um dos aspectos mais virtuosos do crescimento econômico na década de 2000. O contingente de emprego formal no Brasil cresceu à taxa média de 5,3% ao ano entre dezembro de 2000 e dezembro de 2010, bem superior à expansão média do PIB e do crescimento da População Economicamente Ativa, fazendo com que a parcela dos vínculos formais no total do emprego tenha se ampliado significativamente.
 
Em 2010, a quantidade de pessoas inseridas no mercado formal brasileiro era cerca de 2/3 maior do que em 2000. A geração de emprego manteve-se robusta nos anos mais recentes, apesar dos impactos da crise financeira internacional.  Mesmo em anos ruins, de PIB estagnado, como 2009, ou de baixo crescimento, como 2011, o emprego formal aumentou a taxas superiores a 4% e 5%, respectivamente. Em 2012, de forte desaceleração do nível de atividade, a taxa de crescimento do emprego formal em doze meses completados em maio alcançou 4,3%, o que não significa que o mercado de trabalho esteja blindado em relação à crise, pois as taxas de geração de emprego vêm caindo. 
 
Desconcentração
A expansão do emprego formal tem sido célere em todas as regiões brasileiras. As regiões mais pobres e com mercado de trabalho mais frágil, como o Norte e o Nordeste, apresentaram taxas de expansão do emprego formal ainda mais elevadas, enquanto as regiões mais ricas e com mercado de trabalho mais estruturado registraram taxas de expansão abaixo da média brasileira (ver Gráfico). No período 2000-2010, o emprego formal se expandiu a taxas anuais de 8,2% na Região Norte, de 6,2%, no Nordeste, e 5,7% no Centro-Oeste, frente aos 5% na região Sul e 4,8% no Sudeste. 
 
O mais interessante é que a desconcentração do emprego formal em direção às regiões mais pobres não pode ser atribuída a nenhum setor específico, posto que se verificou em praticamente todos os setores de atividade econômica. 
 
Fonte: MTE-RAIS
 
Setorial
A construção civil foi o setor que apresentou taxa de crescimento no emprego mais elevada no país entre 2000 e 2010, notáveis 8,6% ao ano, seguida pelo comércio (7%) e pela indústria extrativa mineral (6,8%). O setor de serviços, responsável por cerca de 1/3 do total de emprego se expandiu a taxa média de 5,2%, e a administração pública, nas esferas municipal, estadual e federal, que representa cerca de 20% do total, teve incrementos anuais de 4,3% (ver Tabela). 
 
Se o crescimento do emprego formal na média do país foi satisfatório nos vários setores, salta aos olhos algumas discrepâncias nos desempenhos setoriais na comparação regional (ver Tabela). As taxas médias anuais de crescimento por setor de cada região, entre 2000 e 2010, estão apresentadas na parte superior da tabela. 
 
Na parte inferior, é possível observar que o emprego formal se expandiu na região Norte em ritmo superior à media brasileira em sete dos oito setores de atividade, e no Nordeste em seis dos oito setores.
 
Na região Sudeste, a mais rica e industrializada, com mercado formal mais estruturado do que a média do país, a taxa de incremento do emprego formal se situou abaixo da média em todas as atividades entre 2000 e 2010. Nos últimos doze meses, esse padrão de desempenho inferior do Sudeste se manteve na maioria das atividades, ainda que a região venha apresentando ritmo muito intenso de contratação na construção civil.
 
Dinâmica
O fato de a geração do emprego formal nas regiões mais pobres e de mercados de trabalho menos estruturados, como são os casos do Nordeste e no Norte, vir se dando em ritmo mais acelerado nos vários segmentos sinaliza que os fatores que impulsionaram o crescimento recente têm sim gerado efeitos germinativos internos às regiões, em que as atividades mais dinâmicas puxam o crescimento das demais, por meio de efeitos diretos ou indiretos nas cadeias de produção e de consumo. 
 
*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe.
Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/


Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/06
15:41

Câmara Municipal volta a debater o Plano Diretor de Aracaju 4ª feira

Na sessão da próxima quarta-feira, 27, a Câmara Municipal de Aracaju deverá votar em plenário emenda à Lei Orgânica que pretende limitar em até 3 o índice ou coeficiente de aproveitamento do solo.

Os parágrafos primeiro e segundo do artigo 199 da Lei Orgânica de Aracaju são considerados permissivos e conflitantes. Enquanto o parágrafo primeiro define o índice em 3 (“§ 1º - O coeficiente único de aproveitamento no Município de Aracaju é igual a 3 (três). (NR) *inserido pela E.L.O. nº 36/2000”), o parágrafo segundo prevê que o índice pode ser excedido (“§ 2º - Objetivando ao adensamento de determinadas áreas, o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano pode determinar que seja excedido o coeficiente de aproveitamento único, fixado no parágrafo 1º deste artigo.”). Já o artigo 203 da mesma lei demonstra que não há limites no coeficiente de aproveitamento do solo atualmente em Aracaju (“Art. 203 - O adquirente do direito de construir deve recolher aos cofres municipais, por metro quadrado de área construída, além do coeficiente único, o equivalente a:

I – para o coeficiente maior do que 03 e menor ou igual a 04 – isento;

II – para o coeficiente maior do que 04 ou menor ou igual a 06 – 10% (dez) por cento do valor de lançamento fiscal do metro quadrado de terreno objeto da construção;

III - para o coeficiente maior do que 06 – 25% (vinte e cinco) por cento do valor de lançamento fiscal por metro quadrado de terreno objeto da construção;”).

A emenda de autoria do vereador Emerson Ferreira (PT) visa corrigir as distorções antes da votação do Plano Diretor propriamente dito.

Na revisão do Plano Diretor entidades representantes da sociedade apresentaram emenda limitando o índice de aproveitamento em 1, o que e recomendado por técnicos, estudiosos e pelo próprio Ministério das Cidades.

 

O COEFICIENTE DE ARPOVEITAMENTO. O índice ou coeficiente de aproveitamento é um número que aplicado sobre o tamanho do terreno determina o quanto pode ser construído no lote. A combinação entre o índice de aproveitamento do solo, a taxa de ocupação, a taxa de permeabilidade, o gabarito, os recuos e os afastamentos determina se a cidade é ocupada de forma ordenada ou se a ocupação não guarda maiores preocupações com a sustentabilidade.

 

O PLACAR DOS VEREADORES. Um dos segmentos que vem debatendo o Plano Diretor desde quando se iniciou a revisão é o Fórum em Defesa da Grande Aracaju, que congrega várias entidades e vários estudiosos sobre a gestão urbana.

O Fórum em Defesa da Grande Aracaju apresentou emenda limitando o índice de aproveitamento em 1 no Plano Diretor e apóia a emenda que será votada na próxima quarta-feira na Câmara Municipal de Aracaju.

Para demonstrar que está vigilante o fórum vai inaugurar em frente à Câmara Municipal de Aracaju o “Placar dos Vereadores”. A idéia é dividir os vereadores em dois blocos: o dos que são a favor de Aracaju e o que são contra Aracaju.

Os militantes do fórum informam que a princípio todos os vereadores são considerados a favor de Aracaju, e o placar está em 19 X 0 em favor da cidade, entretanto prometem colocar aqueles que votarem contra a emenda no lado dos que são contra a capital sergipana. 

A inauguração está prevista para as 14h30min da próxima quarta-feira, momentos antes da votação da emenda.

O Fórum em Defesa da Grande Aracaju pretende mobilizar a população para ocupar toda a galeria da Câmara. (Da assessoria)

 



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/06
12:45

Campanha eleitoral para a PMA pode custar até R$ 25 milhões

Se para disputar o primeiro mandato de vereador o suplicante precisa gastar algo em torno de R$ 1 milhão (o dinheiro pode ser dele ou de patrocinadores,  aqueles velhos e bons companheiros), pode-se imaginar quanto deve custar uma campanha de  prefeito. Experientes políticos consultados pela coluna garantem que para candidato que  já tem algum tempo na estrada a campanha poderá sair por R$ 10 milhões. Mas, para novatos,  com chances de vitória, pode atingir R$ 15 milhões, caso ele não tenha bases e políticos amigos ou aliados lhe transferindo votos. Há quem diga pode chegar a R$ 25 milhões. É exagero? Na farsa da prestação de contas dos partidos, os custos são sempre muito baixos.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/06
12:34

Eleições 2012 - Desgastados, Déda e Edvaldo irão para a campanha


As pesquisas realizadas nos últimos dois meses junto ao eleitorado da capital mostram o  governador Marcelo Déda (PT) e o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) muito desgastados.  Pegaram muitas “porradas” dos opositores e agora vão tentar reverter a situação para  eleger o candidato governista à PMA.  Farão muitos discursos expondo as  suas realizações  no dia a dia da campanha. O desgaste é grande e a impopularidade é alta. Ainda assim, os  petistas mais a esquerda  classificam  Déda populista.



Marcelo Déda, Edvaldo Nogueira, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), o  vice-governador Jackson Barreto (PMDB), deputados federais, estaduais, vereadores,  secretários de estado e do município de Aracaju, além de dirigentes partidários,  lideranças comunitárias e religiosas vão bater de porta em porta para reverter o quadro  que hoje prevê a vitória do ex-governador João Alves Filho no primeiro turno da disputa. Vai ser difícil, mas tudo é possível.



Os governistas não pretendem só mostrar o que realizaram. Pretendem exibir o passado .pública e, principalmente, seu último governo, que foi marcado por poucas obras. A ideia  é induzir o eleitor a avaliar que “João pouco fez por ser opositor, um pouco mais,  inimigo político do presidente Lula e que agora é inimigo político da presidente Dilma  Rousseff, que tem uma série de programas de ajuda aos pobres brasileiros, inclusive os de  Aracaju..



Se o discurso pegar, os governistas fazem o prefeito da capital. Mas se não for aceito ou  bem entendido pelo eleitorado, perde a Prefeitura da capital e coloca em risco o governo  em 2014, quando João voltaria  à cena para dar o xeque mate.


Política
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
24/06
12:07

Venâncio Fonseca: sou amigo, mas não sou um subserviente


A figura do candidato a vice vem ganhando grande importância nas eleições deste ano em  Aracaju, especialmente aquele que será o vice do pré-candidato do DEM à Prefeitura ,  ex-governador João Alves Filho. Bem nas pesquisas e com grandes chances de chegar ao  comando da administração municipal, ser vice de João virou o objeto do desejo de muitos  dos políticos aliados, principalmente do ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB) e  Venâncio Fonseca (PP).



Por causa da disputa pelo cargo,  um deles, o líder da oposição na Assembleia Legislativa  de Sergipe, deputado Venâncio Fonseca, fiel escudeiro de João,  se autofritou. Ao  perceber que estava descartado do processo, Fonseca aproximou-se  dos irmãos Edivan e  Eduardo Amorim, que têm em mãos uma penca de 12 partidos, e passou a também  ser  pré-candidato e à condição de mais um pretendente a disputar  a Prefeitura de Aracaju. Nada foi feito escondido.



“Ajo as claras e com sinceridade. Sou amigo, mas não sou subserviente e não tenho nada a esconder. Todos os meus atos, na minha vida pública, responderei com tranquilidade”. A  afirmação de Venâncio Fonseca foi feita para mostrar que nada aconteceu sem que o próprio  João não soubesse, assim como o desejo de ser vice, que Venâncio expôs sucessivas vezes  na mídia. Agora, Venâncio atua no sentido de preservar as relações pessoais e de amizade,  mas sabe que as relações políticas foram para a cucuia.



Ou não? Há quem diga que tudo isso é um jogo e que foi uma iniciativa do próprio Venâncio  para chamar a atenção de João para ele e para a necessidade de ser prestigiado. Fonseca   lembra aos boateiros de plantão que não faz política pressionando as pessoas, costuma ser  verdadeiro. Ainda assim tem aliado de João Alves  apostando que até o próximo dia 30  Venâncio, como sempre foi um bom filho, volta à casa do “pai”. Mas será que na condição  de filho pródigo, candidato a vice?



Esse rompimento de Venâncio com João desperta o dorminhoco bloco governista, que deve  definir nas próximas horas entre Rogério Carvalho (PT) e Valadares Filho (PSB) - (Na verdade já optou por Valadares Filho) -   quem será  o candidato a prefeito. Venâncio, por pequena que seja a sua representatividade no  processo, tira pelo menos uns 5% dos eleitores de João Alves. O ex-governador também  sofrerá uma queda natural e significativa do anúncio dos opositores e do início da  campanha. E a partir daí, o circo vai pegar fogo.
.




Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos