10/06
20:19

Augusto Bezerra lamenta ação da CPTran em municípios do interior do Estado

 O vice-líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado Augusto Bezerra (DEM), afirmou que vai entrar em contato com o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes, para solicitar que a ação da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran) nos municípios do interior aconteça de forma respeitosa. Segundo o parlamentar, ontem, como faz todos os finais de semana, foi ao interior e novamente verificou que a atuação dessa companhia de polícia vem acontecendo de maneira que não respeita o cidadão.
 
Augusto Bezerra disse que o que está acontecendo no interior, em especial no município de Simão Dias, é que os policiais da CPTran estão apreendendo as motos dos proprietários, segundo ele de forma abusiva. O deputado relatou que ontem a abordagem aconteceu praticamente na porta da casa do prefeito municipal e de forma acintosa mandava os condutores abordados falar com o “prefeitinho”. Para ele, a ação tem sido abusiva porque sequer os policiais entregam o laudo de apreensão. “O sertanejo entrega sua motocicleta, mas não recebe o laudo e elas são jogadas num caminhão e estão sendo depenadas, porque não tem um laudo de infração que informe o estado da moto na hora da apreensão”, afirmou Augusto Bezerra.
 
Na avaliação do deputado, a polícia não deve se prestar a um papel desse. De acordo com Augusto Bezerra, essa categoria, todos sabem, teve o apoio da Casa quando das suas reivindicações por melhores condições de trabalho e salarial e a Assembleia Legislativa respeita os policiais. O parlamentar disse que se tem alguém mandando eles agirem assim é uma falta de respeito completa.
 
“Porque moto e carro de rico ninguém para, mas pega um pobre sertanejo que no lugar de ter um cavalo ou jegue tem uma moto para fazer sua feira, ir à cidade, e está tendo suas motos apreendidas sem ter dado benefício nenhum. Só conversa.”, afirmou. Augusto Bezerra acrescentou que quem tem poder de apreensão desses veículos que estiverem em situação irregular no interior não é a CPTran, mas as Superintendências de Transporte (SMTT).
 
Ele relatou que ontem a situação que aconteceu foi revoltante, pois um cidadão entrou numa oficina e ameaçou de prisão o dono do estabelecimento. Augusto Bezerra frisou que esses policiais, já que representam a lei, têm que agir com mais dignidade, mais ética e caráter. “Não podem obedecer a uma ordem dessas de ninguém. Em Simão Dias é perseguição política. Tem um grupo arcaico que perdeu eleição e hoje vê uma administração moderna tocar e está desesperado e desconta na população mais pobre”, lamentou o democrata.

Da Agência Alese


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
10/06
20:12

Câmara debate exploração do trabalho infantil


Na tarde desta segunda-feira, 10/6, a Câmara Municipal de Aracaju (CMA), promoveu uma Sessão Especial que tratou sobre a exploração ao trabalho infantil. A propositura foi de iniciativa do vereador Dr. Emerson Ferreira (PT), através do ofício 3/2013. Ao iniciar o debate, Dr. Emerson falou que o trabalho Infantil contra crianças e adolescentes acontece em todo o mundo e tem mobilizado diversos segmentos sociais, no sentido de se pensar formas de enfrentamento dessa cruel forma de violação de direitos.

Representante da Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça, Josevanda Mendonça disse que o trabalho infantil deixa sequelas. "É papel da sociedade e do Estado garantir o direito da criança", afirmou enfatizando que a sociedade não assumiu o Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) como prioridade. "E a maioria dos casos de violência acontece dentro de casa", lamentou. 

O procurador Chefe do Ministério Público do Trabalho, Luiz Fabiano Pereira, também ocupou a Tribuna da CMA durante a Sessão Especial para apresentar dados que mostram os números de crianças e adolescentes que sofrem a exploração do trabalho Infantil. "É preciso acabar com o mito que a saída para a criança carente é o trabalho infantil", frisou.

Já a superintende Regional do Trabalho e Emprego, em Sergipe, Celuta Cruz Moraes Krauss, enfatizou que o trabalho infantil é um maltrato. "A sociedade não enxerga o trabalho infantil como uma violação de direitos", disse. 

Foto: Andressa Barreto
Da Assessoria


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
10/06
18:11

O crescimento do PIB

Ricardo Lacerda

A taxa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,6% no 1º trimestre frustrou a expectativa a respeito do fôlego da retomada do crescimento brasileiro em 2013. As projeções para o fechamento do ano foram refeitas para baixo. Um certo pessimismo tomou conta quanto às possibilidades de crescimento do país em bases mais sólidas e sustentáveis. A mediana das projeções em 31 de maio caiu para 2,77%, abaixo, portanto, dos simbólicos 3%.  

Muitos se perguntam por que os estímulos à produção adotados desde meados de 2011, que contemplaram a forte redução das taxas de juros, a desvalorização do câmbio, a oferta de crédito em condições especiais para investimento pelo BNDES, a redução no custo da energia elétrica e a as desonerações na folha de pagamentos, entre outros, tardam tanto para surtir os efeitos desejados e os produzem aquém do esperado. Em outras palavras, por que o país se defronta com tanta dificuldade para retomar o ciclo virtuoso de crescimento.

Fatores 
Fatores externos e internos que explicariam o desempenho abaixo do esperado foram esmiuçados. Entre aqueles, a desaceleração do crescimento da China e os seus efeitos sobre os preços das commodities no mercado internacional, os desarranjos da economia argentina, um dos nossos principais parceiros comerciais, e o agravamento da crise europeia mais do que contrabalançariam os efeitos positivos da recuperação, promissora, ainda que moderada, da economia americana e das políticas monetárias expansionistas do Japão. Assim, enquanto os sintomas de melhoria são apenas isso, sintomas, a economia europeia já enfrenta o seu sexto trimestre de declínio e a desaceleração do crescimento chinês confirma que mesmo o gigante asiático não passa incólume frente à deterioração do cenário internacional. 

Entre os fatores internos, a corrosão do poder de compra pela inflação e o grau de endividamento das famílias refletiriam o limite do poder de empuxe do consumo quando não é acompanhado pela expansão dos investimentos, enquanto a piora dos fundamentos da economia, com desempenho ruim da balança comercial e a pressão dos preços, abalou a confiança do empresariado em relação às perspectivas de crescimento.  

Retomada
Em meio a tantos fatores restritivos, vale a pena pontuar alguns fatos substantivos para em seguida buscar avaliar as possibilidades de engrenar a retomada em bases mais robustas. O primeiro deles é o de que, mesmo que em ritmo abaixo do esperado e de forma ainda vacilante, como sói acontecer em momentos de incerteza, a economia brasileira vem aumentando paulatinamente o ritmo de expansão do PIB (ver Gráfico). 

Na série de crescimento em relação ao trimestre anterior, descontados os efeitos sazonais, o ritmo de aumento do PIB trimestral reverteu, desde o último trimestre de 2011, uma trajetória fortemente descendente para assumir uma claramente ascendente, ainda que com algumas oscilações (ver linha tracejada que representa essa série em termos anualizados). 

Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, a aceleração do crescimento, mesmo moderada, se iniciou no 3º trimestre de 2012 e a expansão acumulada em quatro trimestres apresentou o primeiro resultado de inflexão para cima no primeiro trimestre de 2013.

Em conjunto, as trajetórias das três séries não deixam dúvidas de que a economia brasileira está reencontrando, mesmo aos tropeções, o caminho da retomada do crescimento em meio a um mundo convulsionado e com perspectivas incertas.

O segundo fato positivo é que a evolução da economia brasileira começa a mostrar alguns resultados qualitativos importantes, certamente como efeitos das medidas de estímulo adotadas. Nos dois últimos trimestres, o investimento deu os primeiros passos em direção a uma recuperação que se espera sustentada e passou a apresentar taxas de crescimento acima da registrada pelo consumo das famílias. Os resultados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do IBGE mostram que a indústria interrompeu no trimestre encerrado em abril a longa trajetória de queda em relação ao mesmo trimestre do ano anterior que havia se iniciado no último trimestre de 2011.  O mais significativo é que, em todos os meses de 2013, a produção física de bens de capital apresentou crescimento.

Para finalizar, os movimentos mais recentes da política econômica, sintetizados na fala recente do presidente do Banco Central, deixaram patente que a resposta da economia brasileira ao segundo mergulho da crise financeira internacional entrou em uma nova etapa em que a expansão do investimento, com seus efeitos na expansão da capacidade produtiva e na demanda agregada, deve seguir à frente do crescimento do consumo. 

A ampliação projetada para a produção do petróleo do pré-sal, os novos investimentos nesse segmento a partir do leilão recém realizado, as frentes de expansão dos investimentos privados abertas a partir da mudança da lei dos portos e  do programa de concessão de infraestrutura de transporte são fatores que concorrerão para o crescimento da taxa de investimento da economia. 
As taxas de crescimento de 2013 e 2014 não deverão ser exuberantes, mas as perspectivas de retomada dos investimentos vão alicerçar a recuperação, que já se encontra em curso, em bases mais sólidas e sustentadas. 

*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe

Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/


Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Kleber Santos
10/06
12:15

Em Sergipe - Justiça Federal abre inscrições para seleção de estágio em Administração

A Justiça Federal em Sergipe (JFSE) disponibilizará quatro vagas para alunos do curso de Administração, 03(três) para a Secretaria Administrativa (Aracaju) e 01(uma) para a Subseção Judiciária de Estância. 

As inscrições estão abertas e os candidatos interessados terão o período de 10 a 21 de junho de 2013 para realizar a inscrição, que ocorrerá no sítio da JFSE (www.jfse.jus.br).

No ato da inscrição, o candidato poderá optar pela doação, voluntariamente, de alimentos não-perecíveis ou fraldas geriátricas descartáveis, cuja arrecadação será revertida à instituição filantrópica destinada ao cuidado de idosos (Asilo Rio Branco). A entrega será realizada no dia da realização da prova.

Para se inscrever, é necessário que o aluno esteja regularmente matriculado em instituição de ensino superior, devidamente reconhecida pelo MEC, e que tenha cursado, no mínimo, metade do período total do curso. A jornada de atividades do estágio será de 20 horas semanais, compreendida no horário de expediente da Seção Judiciária, respeitando o turno acadêmico do aluno. (Da assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
09/06
15:42

Colheita Maldita

Clóvis Barbosa
Blogueiro e Conselheiro do TCE-SE

Já contei aqui neste espaço o ataque que sofri quando no twitter me solidarizei com o povo da Somália (“Honra teu pai”, edição de 25 e 26 de dezembro de 2011, Caderno A, pág. 7). Relembro: irresignei-me com a situação dos refugiados de Badbaado, o maior campo de refugiados de Mogadício, capital da Somália. Viam-se bebês de poucos meses de nascidos, em pele e osso, olhos vidrados, com moscas passeando sobre os seus rostos cansados pela fraqueza causada pela fome, que não lhes davam força, sequer, para chorar. A África possuía 10 milhões de famintos, distribuídos em Djibuti (120 mil), Etiópia (4,6 milhões), Quênia (2,4 milhões) e Somália (2,8 milhões). Os jornais informavam que um cidadão, Iman Abdi Noono, de 60 anos, caminhou com a família por dez dias para escapar da seca que matou todo o seu rebanho garantidor da sua subsistência. Seguiu em direção à capital da Somália em busca de alimentos e na caminhada viu seis dos nove filhos morrerem de fome. “Carreguei o último nas costas e achei que iria salvá-lo. Mas ele morreu pouco depois de chegarmos”. A Somália tinha uma população de 9,9 milhões de habitantes. Está localizada no chifre da África.  A mortalidade infantil atingia, em 2011, 105,6 mortes a cada mil nascidos vivos, o saneamento básico chegava à apenas 23% da população e a renda per capita era de US$ 600. Havia uma insana disputa armada que rachou o país ao meio, de um lado um governo incapaz, de outro o fanatismo da milícia islâmica Al Shabab. Para piorar, os problemas climáticos ligados à seca assolavam o país de norte a sul sem qualquer perspectiva de solução em curto prazo. Pobre África, continente dos nossos antepassados. Passam-se os anos e a situação continua cada vez mais piorando. Pobre planeta onde se prevê para 2020 uma massa de 1 bilhão e 300 milhões de pessoas passando fome. As crianças subnutridas somarão 132 milhões, um pouco abaixo dos 166 milhões de 1997.

O jornalista Philip Gourevitch mora em Nova York. Integra o quadro de escritores da revista The New Yorker e é editor do Paris Review. É dele a obra “Gostaríamos de informá-lo de que amanhã seremos mortos com nossas famílias”, onde ele conta a história de um dos maiores genocídios ocorrido na humanidade, comparável apenas ao Holocausto. Numa guerra civil insana, patrocinada pelo governo de Ruanda, um país sem costa marítima e situada na região dos Grandes Lagos da África, vizinha de Uganda, Burundi, Congo e Tanzânia, a maioria hutu massacrou a minoria tutsi. Mais de um décimo de sua população foi exterminado; 800 mil pessoas foram mortas em apenas 100 dias do ano de 1994, geralmente cortadas com facão. Fatos como os de Ruanda, um dos episódios mais terríveis de nosso tempo e de tantos outros ocorridos durante a história universal nos leva a uma conclusão terrível: a de que a humanidade faliu. O próprio Gourevitch, quando começou a viajar para Ruanda, a partir de 1995, conheceu um pigmeu com quem manteve um diálogo impressionante. Dizia o pigmeu: - “Existe um romance. O livro é O morro dois ventos uivantes. Está me acompanhando? Esta é minha teoria mais geral, Não interessa se você é branco ou amarelo ou verde ou um negro africano. O conceito é o homo sapiens. O europeu está num estágio tecnológico avançado, e o africano está num estágio mais primitivo de tecnologia. Mas toda a humanidade precisa se unir na luta contra a natureza. Este é o princípio de O morro dos ventos uivantes. Essa é a missão do homo sapiens. Concorda comigo?”. O jornalista respondeu: “estou ouvindo”. E o pigmeu continuou: “A luta da humanidade para subjugar a natureza é a única esperança. É o único caminho para a paz e a reconciliação; toda a humanidade unida contra a natureza”. Retrucou o jornalista: “Mas a humanidade faz parte da natureza, também”. “Exatamente”, disse o pequeno ruandês. “É exatamente esse o problema”.

A gente sabe que a indústria do extermínio teve o seu auge na Alemanha com a ajuda de aliados sinistros que também torciam o nariz para os judeus. A maldade humana ainda predomina. Tudo está perdido? Não, há quem reaja, há quem sonhe. Existem pessoas que dão o melhor de suas vidas em tudo que fazem. Outros vivem, como parasitas, para se aproveitar. Lennon, que fez parte dos Beatles, escreveu uma música que é um hino pela paz de todos os tempos: Imagine. Veja a letra: Imagine que não exista nenhum paraíso. É fácil se você tentar. Nenhum inferno abaixo de nós, sobre nós apenas o firmamento. Imagine todas as pessoas vivendo pelo hoje. Imagine que não exista nenhum país, não é difícil de fazer. Nada porque matar ou porque morrer, nenhuma religião também. Imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz. Imagine nenhuma propriedade, e eu me pergunto se você consegue. Nenhuma necessidade de ganância ou fome, uma fraternidade de homens. Imagine todas as pessoas compartilhando o mundo todo. Você talvez diga que sou um sonhador. Mas eu não sou o único. Eu espero que algum dia você junte-se a nós, e o mundo viverá como um único. Como seria bom que nós sonhássemos este sonho juntos. Não tenho dúvida que o mundo seria bem melhor: Lembre-se de Tiago na sua epístola. “Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a nossa vida? Sois, apenas, como a neblina que aparece por instante e logo se dissipa”.  Não precisamos aliciar as nossas crianças para matar os adultos objetivando assegurar uma grande colheita, como no filme que empresta o seu nome ao título deste artigo. Esta será sempre uma colheita maldita. Se for verdade que o ser humano teria uma propensão para o mau, como diz Kant, apesar de uma disposição original para o bem, este, o bem, é que temos de explorar.  Ainda há tempo para mudar, a não ser que queiramos que de cada criança morta, nasça um fuzil com olhos que termine por nos achar o coração.


Coluna Clóvis Barbosa
Com.: 0
Por Kleber Santos
09/06
15:39

Indústria e serviços nas cidades sergipanas em 1970

Ricardo Lacerda

A expansão urbana nos anos sessenta e setenta transformou a estrutura ocupacional das cidades sergipanas. Se o crescimento acelerado de Aracaju foi o evento mais marcante no período, os demais municípios também se urbanizaram em ritmo intenso. As atividades agrícolas, até então majoritárias em termos da ocupação na ampla maioria dos municípios, vão perder espaço rapidamente para as ocupações tipicamente urbanas, vinculadas a indústria de transformação, construção civil e principalmente para as atividades de serviço, sejam aquelas realizadas pelo setor privado, como o comércio e a prestação de serviços pessoais, de conservação e manutenção e de serviços técnico-profissionais, sejam as vinculadas ao setor público. 

Um aspecto que deve ser levado em conta é que, nos anos sessenta, muitas fábricas têxteis no interior do estado, assim como no interior de todo o Nordeste, encerraram a atividade ou reduziram fortemente o emprego em virtude da rápida conquista do mercado regional pelos produtos oriundos das unidades produtivas das regiões Sudeste e Sul. Algumas dessas fábricas eram os principais empregadores nos municípios e a perda do emprego decorrente do estrangulamento do setor trouxe graves impactos econômicos. 

Municípios como São Cristóvão, Estância, Laranjeiras, Propriá, Neópolis e Simão Dias, por diferentes motivos, perderam espaço na ocupação do setor secundário sergipano na década de sessenta. Entre todos eles, São Cristóvão foi o que mais foi atingido pela crise no seu setor industrial. Em todos eles, entretanto, as atividades do setor terciário avançaram fortemente e ampliaram suas participações na População Economicamente Ativa (PEA). 

Anos setenta
Nos anos setenta, a estrutura ocupacional nos municípios sergipanos continuou apresentando uma redução expressiva da parcela População Economicamente Ativa que se dedicava a atividades agropecuárias. Apesar do avanço da urbanização na década anterior, o censo demográfico de 1970 ainda constatava que, entre dez dos municípios de base econômica mais ampla, seis deles (Lagarto, Simão Dias, Tobias Barreto, Itabaiana e Neópolis) possuíam sessenta por cento ou mais da PEA vinculada ao setor agrícola (ver Tabela). 
Ao longo dos anos setenta a PEA agrícola perdeu participação nos dez municípios selecionados, enquanto a participação da PEA do setor serviços aumentou em todos eles. A atividade industrial também elevou o peso na estrutura ocupacional de quase todos. 

Mesmo municípios em que a indústria tinha sofrido importante queda na PEA nos anos sessenta, nos anos setenta essa participação voltou a aumentar por conta da ampliação dos investimentos realizados na modernização e na ampliação do parque produtivo já existente e da instalação de novos empreendimentos industriais. A expansão da construção civil, associada tanto aos investimentos em infraestrutura como aos programas habitacionais, concorreu para ampliar a participação da PEA industrial. 

Ao final dos anos setenta, apenas em Lagarto, entre os municípios selecionados, as atividades agropecuárias ainda representavam mais da metade da PEA. Em todos os demais, a ocupação tipicamente urbana superava a agrícola. Em Laranjeiras e Estância, a PEA industrial saltara para mais de 30% da PEA total, e em seis dos dez municípios a PEA industrial já representava mais de 20%. 
Mais são as atividades de serviço as que mais avançam. Em 1980, somente em Neópolis elas participam com menos de 30% da PEA. Em Aracaju, já representavam 71,8%, em Propriá, 60%, em Estância, 45,3% e em Tobias Barreto, 44,8%.

.

*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe

Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/


Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Kleber Santos
09/06
09:08

Coluna Primeira Mão

João Alves antecipa cirurgia de pólipo no Sírio Libanês

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP), onde se submeteu a uma cirurgia para retirada de um pólipo benigno do intestino na manhã desta segunda-feira. A cirurgia, que foi adiada por duas vezes, seria realizada no próximo dia 20, mas o prefeito pediu a antecipação para poder se fazer presente nos festejos juninos da capital. Existe uma previsão de que João retorne às atividades dentro de 10 ou 15 dias. Até lá, o vice-prefeito, José Carlos Machado comanda a administração municipal. Machado assumiu no sábado passado. A retirada do cisto foi uma prevenção para evitar qualquer crescimento ou complicações futuras. João Alves Filho deve receber alta em três dias.


Déda somente retornará a SE no próximo final de semana

O governador Marcelo Déda será submetido hoje à 7ª sessão de radioterapia e ainda terá outras diárias até a próxima quarta-feira. Na quinta ou sexta-feira fará quimioterapia e no próximo final de semana deverá retornar a Sergipe. Conforme informações de pessoas que atuam no governo bem próximas ao governador, ele continua fazendo uso de alimentos e remédios para a recomposição da massa física para melhorar a resistência aos demais medicamentos a que faz uso nesta fase do tratamento de câncer a que está sendo submetido no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP). Ele está licenciado do cargo por 15 dias, prazo que vence na próxima terça-feira, mas ampliará para a conclusão desta fase do acompanhamento médico.


Governo enviará proposta de reajuste ao Sintese nesta 2ª


O Governo do Estado enviará nesta segunda-feira uma proposta de reajuste salarial ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese). A medida foi anunciada pelo governador em exercício, Jackson Barreto, durante audiência com os dirigentes do sindicato dos professores, na manhã deste sábado, 8, no Palácio dos Despachos. Para Jackson, “foi uma reunião proveitosa, uma iniciativa bastante democrática. Conversamos de forma muito aberta, mostramos nossos números e o sindicato de forma objetiva colocou suas propostas. Além do Sintese, temos outras categorias em greve. Vamos fazer uma análise dos números financeiros do Estado e antes da assembleia d os professores, que ocorre na tarde de segunda-feira, daremos uma resposta do que será possível o Estado atender nas reivindicações do Sintese”. No decorrer da reunião, que durou quatro horas, foi composta uma comissão de análise da folha de pagamento da Secretaria de Educação (Seed). O grupo será formado por representantes do Sintese e das secretarias de Estado de Planejamento, Fazenda e Educação.Na ocasião, Jackson se comprometeu a conversar com os demais poderes - Legislativo, Judiciário, Tribunal de Contas do Estado [TCE/SE] e Ministério Público do Estado [MPE] - para discutir os encargos previdenciários e salariais que recaem sobre a folha de pagamento do Executivo, onerando-a. Ele explicou que essa é uma reivindicação dos servidores estaduais.


Fórum avalia positivamente a mudança do local do Pré-Caju.


A notícia de que a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), através da Secretaria de Cultura, deu início às tratativas visando a transferência do local do Pré-Caju da Avenida Beira Mar para um espaço multi-evento na Coroa do Meio foi avaliada pelo Fórum em Defesa da Grande Aracaju como positiva. O Fórum em Defesa da Grande Aracaju vem há alguns anos estudando e debatendo os problemas urbanos de Aracaju, desde o Plano Diretor passando pela acessibilidade, mobilidade e meio ambiente, o que fez com que o fórum se dedicasse aos transtornos que o Pré-Caju traz para a vida da cidade. Desde os primeiros dias da gestão do prefeito João Alves Filho que os militantes do Fórum em Defesa da Grande Aracaju vêm insistindo para que a PMA desse início ao debate sobre a mudança do local do Pré-caju. "O Fórum em Defesa da Grande Aracaju, de forma muito equilibrada e responsável, sempre disse que este é o caminho: o Poder Público capitanear a discussão." Disse José Firmo, um dos coordenadores do fórum. Segundo pregam os integrantes do fórum, a transferência do local da prévia carnavalesca vai contribuir para acabar com os transtornos na mobilidade e na acessibilidade na Av. Beira Mar durante o mês que antecede, os quatro dias de realização e um mês depois da festa, contando aí com a montagem e a desmontagem das estruturas de arquibancadas e camarotes.


Sergipe divulga festejos juninos para agentes de viagem do Brasil


Mais uma vez, o Governo de Sergipe dá continuidade a divulgação turística do estado em feiras e eventos nacionais. Através da Secretaria de Turismo e da Empresa Sergipana de Turismo, o destino vem sendo destaque nos principais eventos turísticos do Brasil. Esta semana, a Setur e EMSETUR estão participando da terceira edição do Workshop da Visual, uma das maiores operadoras de turismo do país, onde cerca de 400 agentes de viagem estão sendo capacitados sobre os destinos. "A Visual é hoje uma referência no turismo do Brasil. A qualidade de seus clientes e a preocupação da empresa em capacitar os agentes, são a prova de que teremos um resultado no futuro muito promissor. O Governo de Sergipe é parceiro da Visual e participar deste Workshop, com o nível e a qualidade desses agentes, com certeza teremos dividendos positivos no turismo do nosso Estado", disse o presidente da EMSETUR, Paulo Henrique Sobral. "Durante as capacitações, os agentes de viagens recebem treinamento sobre o nosso destino, para assim, poderem passar com mais segurança aos seus clientes as maravilhas do Destino Sergipe", informou o assessor especial da EMSETUR, Hugo Julião.

Festejos Juninos - Ainda no Workshop da Visual, os festejos juninos de Sergipe foram evidenciados. Em um grande arraial montado especialmente para a festa junina, a banda Xote & Baião colocou todo mundo para dançar o mais autêntico forró pé-de-serra. Uma grande quadrilha se formou e ninguém ficou parado. "Eu gosto muito de ver as raízes do Nordeste. Agora Sergipe está sendo bastante divulgado. E esta grande festa junina é uma forma de nós agentes conhecermos um pouco mais da cultura de vocês", disse Ana Maria, agente de viagem de São Paulo.


Marginais de outros estados continuam ligando para Sergipe


Centenas de telefonemas e milhares de mensagens via internet chegam a Sergipe diariamente fazendo cobranças, anunciando premiações, promovendo correntes e comunicando serviços de ajuda em que quem aceitar tem que fazer depósito em banco para os marginais que se encontram dentro e fora de presídios do Sudeste e Nordeste brasileiros. Ele usam marcas da Receita Federal, bancos, Correios, fabricantes e lojas que comercializam marcas famosas. Fique atento e não embarque na onda da malandragem.


Jackson assinará ordem de serviço para modernização do Batistão


O governador do Estado em exercício, Jackson Barreto, pretende assinar a ordem de serviço para obras de
modernização do Estádio Lourival Baptista na próxima terça-feira, dia 11, às 7h30, na sede do Batistão. Serão investidos R$ 16,7 milhões na reforma e ampliação do estádio, oferecendo mais conforto, segurança e acessibilidade aos frequentadores da tradicional praça esportiva de Sergipe. O Batistão terá placar full color, além de cadeiras em toda extensão; capacidade para o público aumentará em mais de 1.500, com ampliação de três degraus das arquibancadas e instalação de alambrado de vidro. As intervenções para melhoria do estádio abrangem também novo gramado, drenagem e sistema de irrigação. Serão construídos bancos de reservas para jogadores e espaços para a imprensa e Polícia Militar. Haverá reforma geral dos vestiários dos jogadores, sanitários para torcedores, bilheterias, camarotes, tribunas, cabines de rádio e televisão.


Promotoras questionam o uso de OS na Saúde de Aracaju


As promotoras Ana Paula Machado e Euza Missano garantem que não há nenhum estudo que comprove que as Organizações Sociais de Saúde representam a solução para a crise no sistema de saúde. As duas defendem a responsabilidade das Prefeituras com o segmento saúde e deixam claro que os municípios não devem se abster disso. N’Outras palavras: vem problemas para as OSs que o prefeito João Alves quer implantar em Aracaju.

Ecos Pontos: PMA quer criar seis espaços


A Prefeitura de Aracaju está criando seis Ecos Pontos na cidade para garantir a melhoria da coleta de lixo. Nos pontos previamente estabelecidos serão colocados contêineres para que a população coloque o lixo, que será coletado no final da tarde.


Novo prédio: Câmara de Aracaju quer maior espaço


O presidente da Câmara de Vereadores de Aracaju, Vinicius Porto (DEM), trabalha a ideia de conversar com a bancada federal para obter uma emenda ao Orçamento Geral da União de 2014 (OGU) para construir a nova sede do Legislativo Municipal, no Centro Administrativo de Sergipe, onde a Câmara já dispõe de um terreno próprio.


Rogério Carvalho: Quem deve definir alianças é Jackson


Quando indagado se “Existe alguma possibilidade de o PT e o DEM formalizarem aliança para as eleições de 2014, junto com os demais partidos das bases governistas da de Aracaju e do Estado, como tem sido muito comentado nos últimos dias”.

ROGÉRIO CARVALHO respondeu - Sinceramente, não acredito que isso venha a acontecer e, se for fechado algum acordo nesse sentido, fica de fora a chapa majoritária, pois já temos candidato a governador, que é o atual vice-governador Jackson Barreto (PMDB), e ao Senado, que é o atual governador Marcelo Déda (PT). Na verdade, quem deve conduzir o processo é o candidato a governador. O PT não abre mão da candidatura de Marcelo Déda ao Senado Federal. Quem deve definir isso é o candidato a governador. O PT reivindica para si, repito, a candidatura ao Senado, que terá como candidato Marcelo Déda. (Entrevista completa no Jornal da Cidade deste domingo)

 

 
 

 

 
 

 

 
 

 

 
 

 
 

Dieese detecta queda da cesta básica em Aracaju


Levantamento de preços realizado pelo Dieese em Aracaju (SE) mostra que houve uma queda 2,83% no custo da cesta básica, que ficou a um preço médio de R$ 240,73, o menor entre as capitais pesquisadas no país. O Dieese detectou a queda nos preços do tomate (-29,2%), óleo (- 24,3%) e açúcar (-18,7%).

 
 

Meteorologia diz que semi-árido terá ano produtivo

 
 
 
 

 

 

 

 

 
 

O meteorologista Overland Amaral, que atua junto ao Governo de Sergipe, anunciou para o blog que as chuvas que têm caído no semi-árido do Estado amenizou bastante os efeitos da seca e as chuvas leves que têm chegado à região vão viabilizar uma boa produção agrícola. “Temos hoje um quadro de seca verde, mas o quadro vem melhorando gradativamente. Não contamos com grandes reservas de água, mas a situação não é ruim, não é de desespero”, explicou Amaral.


Justiça Bloqueia 40% dos recursos de General Maynard

O prefeito de General Maynard, Miraldo Silva (PSD) ficou surpreso com a decisão da Justiça de bloquear 40% de todas as verbas/receitas do município. Em entrevista hoje ao site Sergipe Dia Dia, ele disse achar estranho, porque a Prefeitura não foi sequer citada. A determinação veio através da juíza da Comarca de Carmópolis, Bruna Aparecida de Carvalho Caetano. Segundo Miraldo, como trata-se de ordem judicial e deve ser cumprida. “Apenas dissemos à população que a situação se agrava e fica difícil para o processo de administração, porque com 40% da arrecadação bloqueda fica inviável administrar para atender aos anseios da população”, disse.A principal receita de General Maynard é do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e ISS. Miraldo informou que assim que recebeu a notificação reuniu o secretariado para traçar medidas de como honrar o pagamento da folha de pessoal relativa ao mês de maio, que foi paga no dia 05 de junho.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
08/06
14:39

Destaques esportivos da TV deste sábado

15h - Troféu Brasil, atletismo, SporTV 2

15h30 - Itália x Israel, Euro sub-21, SporTV

15h30 - Itália x Turquia, Copa Alassio de vôlei fem., ESPN

16h - Argentina x Inglaterra, rúgbi, ESPN +

16h20 - Sport x Palmeiras, Série B, Globo (para SP)

16h20 - Criciúma x Flamengo, Brasileiro, Band e Globo (menos SP)

17h - Marrocos x Tanzânia, eliminatórias da Copa-2014, Bandsports

17h - Espanha x Haiti, amistoso, ESPN Brasil

18h30 - Vasco x Bahia, Brasileiro, SporTV

21h - Chicago Blackhawks x Los Angeles Kings, hóquei no gelo, ESPN

21h40 - Cuba x Sérvia, Liga Mundial de vôlei masc., SporTV

21h45 - Indy, etapa do Texas, Band e Bandsports

24h - J. Carlos Sanchez x Roberto Sosa, boxe, SporTV 2


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos