28/06
10:17

Coluna Primeira Mão

Peemedebistas querem indicar candidato para a Prefeitura de Aracaju


Os peemedebistas sergipanos trabalham junto ao governador Jackson Barreto, liderança maior do partido no Estado, a ideia de o partido indicar o candidato a prefeito de Aracaju em 2016 dentro do bloco que faz oposição ao prefeito João Alves Filho (DEM), provável candidato à reeleição. O partido alega que o comando do grupo estadual é do PMDB e por isso caberia à agremiação apontar aquele que teria o apoio de todos. Nesse contexto aparecem os nomes de Garibalde Mendonça, Robson Viana e até o do secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado, que ainda vai se filiar ao PMDB, mas parece contar com a simpatia de JB para a disputa de 2016. Como ainda é cedo para definições de nomes, o governador tem deixado todos os segmentos que lhe dão apoio livres para trabalhar os nomes que mais lhes interessam. Somente baterá o martelo em 2016, isso lá para junho, perto das convenções partidárias. Mas muitos dos aliados comentam à boca miúda que desejam uma indicação que não seja do PMDB, que já tem o governador. Lembram que, quando governador, Marcelo Déda (PT) trabalhou a reeleição de Edvaldo Nogueira, do PC do B, para a Prefeitura e não um petista. Agindo assim, ele evitou concentrar poderes exagerados nas mãos de uma única agremiação. Já Nogueira apoiou Valadares Filho (PSB) para sucedê-lo. Dizem que a alternância dentro do bloco abre espaços para todos os partidos e lideranças.


Grupo liderado por JB tem boas chances


Nas avaliações internas dos partidos ligados ao governador há um consenso. Todos acreditam na chance de tomar a Prefeitura do grupamento comandado por João Alves Filho (DEM) e os principais argumentos para justificar esse otimismo estariam no fato de o escolhido contar com o apoio de quatro ex-prefeitos da capital - João Augusto Gama, Edvaldo Nogueira, José Almeida Lima e Jackson Barreto - , que hoje é governador - , além da força dos partidos e, como dizem, o “Negão” estaria fazendo uma gestão sem grandes realizações para motivar o eleitorado a mantê-lo na PMA.

Todos de olho nos mais ricos - Ainda que moderadamente, a campanha eleitoral para 2016 já está nos seus primeiros passos. Aqueles que pleiteiam a vereança e as prefeituras aproveitam os festejos juninos para se expor publicamente e fazer contatos diretos com lideranças. Por conta de melhores condições financeiras aparentes, há sinais de que os municípios de Aracaju, Lagarto, Canindé do São Francisco, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana e Itabaianinha, além de Estância e Nossa Senhora da Glória, serão os mais disputados. Os prefeitos atuais dizem que os municípios estão com os pagamento de dívidas em dias, com dificuldades para pagar os salários dos servidores e que não há dinheiro para investimentos na melhoria das condições de vida de seus munícipes. Mas, quem vai entrar na disputa quer a vitória para chegar na Prefeitura e conferir essa informação.


João Daniel é escolhido responsável por área do NE na Frente Parlamentar pela Educação do Campo


O deputado federal João Daniel (PT/SE) foi escolhido pela Frente Parlamentar pela Educação do Campo como coordenador da área NE 1, que compreende os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Paraíba. Na última quinta-feira, dia 25, foi realizada a primeira reunião da Frente Parlamentar pela Educação do Campo, quando foi eleita a sua coordenação e discutido o plano de trabalho do segundo semestre de 2015. A Frente Parlamentar tem como público de sua atuação os agricultores familiares, os extrativistas, os pescadores artesanais, os ribeirinhos, os assentados e acampados da reforma agrária, os trabalhadores assalariados rurais, os quilombolas, os caiçaras, os povos da floresta, os caboclos e outros que produzam suas condições materiais de existência a partir do trabalho no meio rural. Para João Daniel entre as preocupações principais da Frente estão propor e acompanhar a tramitação de matérias legislativas no Congresso Nacional e nas demais casas legislativas que contribuam para a implementação de políticas públicas relacionadas à educação do campo, além de promover debates e propor ações estratégicas sobre a educação do campo vinculadas ao projeto de desenvolvimento sustentável do país. A Frente é coordenada pelo deputado Padre João (PT/MG), com coordenações regionais em todo o Brasil.


“Procuradoria deve fiscalizar empresas de ônibus”, cobra Adriano


O vereador de Aracaju, Adriano Oliveira (PSDB) defendeu que a Procuradoria do Trabalho tenha uma atenção especial com as empresas que prestam o serviço de transporte coletivo na capital. O vereador reclamou da falta de respeito de algumas empresas com seus funcionários, quanto a atrasos constantes de salários e de tickets alimentação. Ao fazer seu discurso, Adriano reclamou das empresas Progresso e Tropical que não teriam pago as duas quinzenas e nem os tickets alimentação de seus funcionários referentes ao mês de junho. “A Procuradoria do Trabalho é muito atuante, mas ela precisa ter uma atenção especial com essas empresas de ônibus que massacram seus trabalhadores, que humilham seus funcionários. Tem gente que está com o corte de energia elétrica em suas residências já executado. Isso é ruim”, reclamou.

Governo investe R$ 15 milhões em obras na Grande Aracaju e no Baixo São Francisco


O Governo do Estado entregou e autorizou obras nessa quinta e sexta-feira, 25 e 26, que somam aproximadamente R$ 15 milhões. Na quinta-feira, foram quase R$ 7 milhões investidos nas escolas governador Augusto Franco, 11 de Agosto, Alceu Amoroso Lima, Manoel Dionísio de Santana, todas em Aracaju. Na sexta, foram entregues as escolas Josino Menezes, em Japoatã, Leandro Maciel, em Pacatuba, e Caldas Júnior, em Neópolis. Nos últimos anos, o Estado já reformou 124 escolas, 28 reformas estão em andamento, 12 estão em processo de licitação e 28 estão na fase de projeto. Ao todo, 192 escolas da rede estadual passaram ou passarão por melhorias, em um investimento total de R$ 211.107.029,50. Também já foram concluídas as obras de 31 quadras esportivas nas escolas, 23 estão em andamento, 14 aguardam licitação e 21 estão em fase de projeto, somando investimentos na ordem de R$ 48.189.836,26. O valor do investimento total em reformas e quadras nas escolas soma R$ 259.296.865,76.


Pagamento dos servidores -
Começa nesta segunda-feira, 29, e termina no dia 3 de julho, sexta-feira, o pagamento dos servidores públicos do Governo de Sergipe referente ao mês de junho. No primeiro dia receberão os quadros de pessoal da Secretaria de Educação. Na terça-feira, 30, é a vez dos servidores ligados às demais secretarias, autarquias e fundações, inclusive aqueles ligados ao Fundo Estadual de Saúde. No dia seguinte, 1° de julho, é a vez dos aposentados e pensionistas. Os servidores lotados nas empresas encerram o ciclo no dia 3, sexta-feira.



Professores não pretendem repor dias descontados nos salários


Seguindo orientação do Sintese, os professores da rede estadual de ensino estão cobrando a redificação do Calendário Escolar e comunicando aos dirigentes dos estabelecimentos que não vão repor as aulas dos dias descontados nos salários pelo Governo do Estado. Alegam que não vão trabalhar grátis. Os profissionais do magistério passaram um mês, a partir de 18 de maio, em greve que fpoi decretada ilegal pela Justiça. A categoria reivindica um reajuste de 13,01% sobre o piso salarial.


Comissão da Verdade -
Será na próxima terça-feira, 30, o ato de instalação da Comissão da Verdade em Sergipe. O governador Jackson Barreto comandará a solenidade no Palácio de Veraneio, às 10h. O professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, ex-reitor da UFS, foi convidado pelo governador e aceitou a presidência da Comissão, que contará ainda com Helder Teixeira, Gilberto Francisco dos Santos, José Vieira da Cruz, Andréa Depieri de Albuquerque Reginato, Gabriela Rebouças e José Afonso Nascimento. O grupo terá dois anos para promover o processo de investigação dos arquivos. A CEV de Sergipe terá como tarefas Coletar documentação nos arquivos , Gravar depoimentos de presos políticos e perseguidos em geral, delatores e torturadores.


Teratologia -
Na sessão do Pleno do Tribunal de Contas de Sergipe, na última quinta-feira, uma discussão acirrada ocorreu entre os conselheiros Clóvis Barbosa de Melo, Ulisses Andrade e Carlos Alberto Sobral, tudo por conta do estabelecimento dos índices provisórios que vão servir de base para o pagamento do ICMS aos municípios de Aracaju no ano de 2016. E que o Tribunal, há mais de onze anos, vem duplicando o valor adicionado fiscal informado anualmente pela Chesf. Isto, segundo Clóvis, é uma verdadeira teratologia, o cúmulo do absurdo, onde 100% são transformados em 150%. Para ele, a medida só beneficia e vem beneficiando o município de Canindé em detrimento dos demais municípios. Só Aracaju, com essa atitude do Tribunal, vem perdendo anualmente, aproximadamente 5 a 9 milhões de reais da receita do ICMS. Clóvis Barbosa saiu vencido e os demais conselheiros votaram a favor da chamada teratologia.

Chuva pouca e campo verde - As chuvas que atingem Sergipe desde maio último não ficaram abaixo da média prevista, mas, ainda assim, têm garantido o verde dos milharais e plantações de feijão, mandioca, inhame e macaxeira em todo o Estado, inclusive no Sertão. "Estive esta semana na região (semi-árido) e pude comprovar que a situação melhorou bastante com essas chuvas. Muita gente já plantou e quem não o fez ainda está começando a arar o solo para isso. Acho que essa é uma ótima notícia para todos os sergipanos, em especial para aqueles que plantam, vivem e trabalham no sertão", comentou o meteorologista Overland Amaral.

Agência Reguladora - Pela lentidão do processo de instalação da Agência Reguladora de Sergipe (Agrese), acredita-se que ações concretas mesmo só teremos a partir de agosto ou setembro. Só agora é que estão sendo sabatinados os seus dirigentes, que terão que escolher o presidente.

OAB/SE tem três pré-candidatos ligados à atual diretoria e nenhum de oposição


Ao que tudo indica, a disputa pelo comando da OAB/SE deverá ter surpresa em outubro próximo, quando serão realizadas as inscrições das chapas e deverá surgir uma candidatura de oposição. Os atuais pré-candidatos são todos ligados à atual gestão, comandada por Carlos Augusto, que pretende apoiar Roseline Morais, sua secretária Geral. Os outros dois nomes comentados são Inácio Kraus, atual presidente da CAASE, da Ordem, e Maurício Gentile, representante da entidade junto ao Conselho Federal. Fala-se na possibilidade de o advogado Henri Clay, que já presidiu a entidade, disponibilizar o seu nome.A eleição será no dia 27 de novembro.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
28/06
09:53

As unhas de uma greve branca

 Antônio Ponciano Bezerra - Professor da UFS

Em 1962, o dramaturgo Edward Albee publicou o seu texto teatral mais famoso: “Quem tem medo de Vírginia Woolf?” Essa indagação percorreu longos caminhos e tem sido motivo de paródia ou de inspirações as mais diversas. Por exemplo, assumo, hoje, essa inquietação: Quem tem medo de uma ‘greve branca’?. Por insípida e insidiosa que é, respondo: eu.

Saímos de uma ‘greve’, sem cor, sem odor, em senso do ridículo,  o ano passado, com o rabinho entre as pernas. O semestre letivo ficou quebrado, desorganizado, caótico, com prejuízos acadêmicos até hoje. O único produto ‘louvável’ foi uma ‘coisa’, chamada de documento, dirigida ao Reitor (feitio lista de supermercado), protocolizada, suponho, pela comissão de greve. Aliás, um expediente fora de foco, permeado de avaliações subjetivas, inclusive, de situações e de pessoas. No último Congresso da ANDES-SN (vejam que uso o artigo ‘a’ a ANDES/SN, e não ‘o’ ANDES/SN, tem aí um núcleo substantivo, e a mudança de ‘gênero’ é descabida),  sediado em Salvador/Bahia, as palavras de encerramento cabiam a mim, como vice-presidente da Regional Sergipe III. Assustei os congressistas com a minha fala final: a ANDES/SN é “ hoje um chão trilhado, minado,  de tendências políticas responsáveis pela divisão do Sindicato e pela ameaça de sua perda de objeto”. Supus que iriam retalhar-me. A surpresa foi o silêncio absoluto, seguido de palmas. Deixamos, faz muito tempo, de ter uma pauta sindical, para optarmos por uma plataforma política de governar o país, e deu no que está aí. Nem o mel, nem a cabaça, apenas a fuga de militantes que deram dignidade e legitimidade ao movimento docente e que previram o oba...oba de hoje, cercado e dominado que se encontra por ‘militantes’ carentes de visibilidade acadêmica e que fazem do sindicato palanque de projeção pessoal.

A UFS e algumas poucas universidades brasileiras, pioneiras na declaração de greve e na decepção da saída, encontram-se em uma grave, tonta, sem objeto, agressiva, violenta. Agora, no desgaste, mais uma vez, sem respaldo nacional, a ‘nossa’ greve busca mudar de rumo, exatamente, como a do ano passado que nasceu e morreu órfã de pai e mãe. O que resta como lenitivo, consolo, ira, nada mais que transformar, com ameaças, os conselhos superiores da Universidade em uma assembleia de aclamação, com fito de aprovar aberrações, entre elas, o cancelamento do semestre letivo e, naturalmente, o não funcionamento dos conselhos superiores. Que se danem as consequências, tem de acontecer. Só encontramos parelha no regime militar.

  Em outras palavras, que haja o trancamento da UFS, no entanto,  com uma única exceção, é claro, que os salários e vantagens caiam, solene e mensalmente nas devidas contas bancárias. Isso não é simplesmente uma ‘perda de objeto’, do Sindicato, mas a instalação de uma greve branca contra a Universidade Federal de Sergipe. Há mesmo quem desconfie dessas “boas intenções”? Será que desconhecemos quem está por trás dessas ações? Nem de longe, supomos os interesses maiores desses atos? Não minimizem a compreensão do outro. E aqui vale a ironia de um sindicalista inesquecível, Edmundo Fernandes Dias, cuidado com os “segredos de Polichinelo”. O que é mesmo mais prejudicial à comunidade acadêmica do que uma greve branca forçada por sindicato entorpecido que perdeu o seu objeto? Lembrem-se do exemplo da Universidade Federal de Santa Catarina e, infelizmente, da fissura, do estrago,  que o PROIFES patrocinou, movido pela já ausência de horizontes  e por radicalismos da própria ANDES/SN.

Não se prega, aqui, um sindicato pelego, abominável, em toda a sua extensão. Mas de uma entidade de atuação profissional,  uma instituição social que se respeita e se impõe pela reverência que merece, uma instituição de compromissos coletivos, suficientemente representativa e isenta de partidarismos políticos ou de qualquer natureza, movida por lideranças seguras e objetivas, centradas em pauta sindical legítima, com desempenho profissional conhecido e reconhecido historicamente, com militância docente e sindical isenta de oportunismos. Um sindicado com linguagem, argumentação e discurso próprio, atual e convincente, e não um resgate de retóricas ultrapassadas, colhidas de outras épocas, de outros contextos e de outros atores. Sofismar  contra “as estruturas que estão aí”, omitindo a sua participação para construí-las, o gozo de suas benesses ou os cargos de ponta já, nelas, ocupados é charlatanice.  É, de fato, uma postura de vestal, tão tendenciosa quanto de má fé. Só não é cômica porque é trágica. Qualquer greve é bem vinda, a branca e as coloridas, para quem vive mergulhado na ociosidade remunerada, zanzando por corredores, nas sombras das árvores como zumbis, gritando palavras de ordem. No entanto, nunca se encontra seu posto de trabalho. Esses especiais, mal chegam aqui, ingressam na cômoda fileira dos insatisfeitos, dos que querem demais pelo nada que fazem.

 Não foram apenas “as estruturas que estão aí” que ameaçaram ou ameaçam a universidade pública, mas as “estruturas” domésticas, passadas ou recentes, sempre disponíveis e afoitas a alianças com os eternos descontentes, que lutam bravamente para desmontar o que sobrou dos postos de trabalho que resistem em permanecer. Era só o que nos faltava: uma onda desabrida, apocalíptica, de “anti-estruturais”, nas vestes desavisadas, mas integradas, de “neo-estruturo-funcionais”. Todos eles e elas envergam bandeiras  superesquerdistas, marxistas, leninistas, trotskistas, “do apito pra fora”.  Desculpem os palavrões. Ninguém merece.

Parafraseando o poema “Exorcismo”, de Carlos Drummond de Andrade, imploro às divindades do Céu e da Terra: da ociosidade remunerada, das falsas lideranças, dos esquerdismos de ocasião, das agressões e violências de colegas pseudo-heróis, do desmonte da Universidade Federal de Sergipe, disfarçado de militância sindical, da depredação do patrimônio público federal ou estadual, impunemente, de zumbis e de tiriricas soltos na buraqueira, de sindicatos que só se sustentam porque oferecem plano de saúde, de partidos políticos com ingerência no movimento docente, do desrespeito à sociedade que nos paga, do prejuízo à formação de nossos alunos, das barreiras nos portões da Universidade que, em nome do Sindicato, terminam em delírios e bebedeiras, das moções de repúdio contra professores sindicalizados que não tocam no mesmo trombone, dos interesses pelo poder infiltrados no movimento docente,  da greve contra a nossa Universidade, da GREVE BRANCA, LIBERA NOS DOMINE.

                                                                                 Antônio Ponciano Bezerra/UFS


Colunas
Com.: 28
Por Eugênio Nascimento
27/06
21:43

As agressões do Ministério dos Transportes

Jorge Araújo  -  Jornalista e Ex-Deputado


O saudoso jornalista Armando Nogueira, mestre da imprensa nacional, ensinava que para “reivindicar não precisa agredir e para agradecer não é necessário bajular”. É no sentido de reivindicar que me somo àqueles que denunciam a atual situação da BR 101 em Sergipe e o descaso com que o problema vem sendo tratado pelas autoridades do Ministério dos Transportes e seu órgão específico o DNIT.

No início da semana um grupo de empresários, integrantes do Fórum Empresarial, realizou um ato comemorativo em protesto a passagem de um ano do desmoronamento de parte da BR 101 no conhecido Km 93, na altura do Povoado Pai André em Nª Sª. do Socorro. Aquele local representa bem o descaso do Ministério dos Transportes. A estrada caiu e até hoje nada de providências, apesar dos já realizados apelos de alguns Deputados Federais, Senadores e do próprio Governador Jackson Barreto.

Ao que parece, não basta apenas o protesto dos empresários. Talvez o Ministério dos Transportes esteja à espera de um protesto maior, com o fechamento de toda via por várias horas. Afinal aquela rodovia não serve apenas ao tráfego local. Por ali trafegam carros particulares e todo tipo de veículos, principalmente, ônibus e caminhões de todo país.

A título de sugestão, os empresários poderiam repetir o ato de protesto em Brasília, em frente ao Ministério dos Transportes para garantir maior repercussão.

As obras de duplicação da BR 101 no trecho sergipano é um vexame. Na região Norte, entre Maruim e Propriá é uma vergonha, com acidentes frequentes. Não existe a sinalização necessária e o perigo é grande principalmente à noite. No trecho Sul, o DNIT esqueceu que os limites de Sergipe não terminam em Estância e sim em Cristinápolis.         No início do mês o próprio Ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues esteve em Sergipe. Foi a Itabaiana para participar da Festa do Caminhoneiro. Nada contra a sua visita, mas esperava-se que o Ministro fosse visitar as obras da BR 101, e mais que isso, fosse dada a largada para definição das obras da citada rodovia.

Neste caso da BR 101, com todo respeito, o Ministério dos Transportese o DNIT, estão agredindo a todos nós.
 


Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/06
17:51

Governo inicia pagamento de servidores segunda-feira, dia 29

O Governo do Estado anuncia o pagamento do funcionalismo público estadual para os dias 29, 30, 1° e 3  referente ao mês de junho. Os primeiros a receber serão os servidores lotados na Secretaria de Estado da Educação, no dia 29, segunda-feira.

Na terça-feira 30,  recebem os servidores ligados às demais secretarias, autarquias e fundações, inclusive aqueles ligados ao Fundo Estadual de Saúde. No dia seguinte, 1° de julho, é a vez dos aposentados e pensionistas. Os servidores lotados nas empresas recebem no dia 3, sexta-feira.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/06
08:39

Detran/SE orienta usuários sobre os serviços durante a greve

Em decorrência da greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe – Detran/SE –, prevista para iniciar  nesta quinta-feira, 25, a diretoria da autarquia comunica que os serviços disponibilizados pelo portal de autoatendimento seguirão funcionando normalmente. A entrega de documentos também continuará sendo realizada em todas as unidades do Detran/SE. 

Quem quiser dar entrada na requisição de serviços de Habilitação como 1ª Habilitação, Renovação Simples, CNH Definitiva (Troca da PPD pela CNH) e a 2ª via de CNH, basta escolher a opção desejada no endereço eletrônico www.detran.se.gov.br e imprimir a taxa e a requisição de serviço  geradas pelo sistema. Os boletos para pagamento de taxas continuam podendo ser impressos nos totens de autoatendimento e no site do órgão para serem quitados na agência bancária escolhida pelo usuário.

Com relação ao Licenciamento Anual/IPVA dos veículos, o Documento Único de Arrecadação – DUA – pode ser impresso no site do Detran/SE, nos totens de autoatendimento ou nos caixas eletrônicos do Banese.  Não é necessário ser correntista do banco para fazer a impressão do documento no Banese. Após a quitação do DUA, o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos – CRLV – será enviado em até sete dias úteis para a residência do proprietário, no endereço registrado no Detran, por ‘Carta Registrada’ dos Correios.

Quanto aos processos de 1º Emplacamento e Transferência de Propriedade que vencem no período da greve, as multas decorrentes de atraso não serão cobradas. Todos os ajustes necessários no sistema da autarquia serão feitos para que os usuários não sejam penalizados por conta da paralisação. A entrega de documentos de usuários que tenham finalizado todas as etapas do processo antes da greve também continuará sendo realizada em todas as unidades do Detran. Neste período, o serviço de vistoria funcionará apenas na sede, na Avenida Tancredo Neves, com um efetivo de 30% dos servidores.

Sobre a  paralisação

Em relação à paralisação dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito – Detran/SE –, a  autarquia informa que o governo sempre manteve aberto o canal de diálogo com o Sindicato dos Assistentes de Trânsito, Vistoriadores de Trânsito e Servidores do Detran do Estado de Sergipe – Sindetran/SE. Na terça-feira, 23, o presidente do sindicato, Thiago Bonfim, foi recebido mais uma vez pelo diretor-presidente do Detran/SE, Edgard da Motta, para dialogar sobre a pauta de reivindicações da categoria. A reunião contou com a participação da Superintendente Executiva da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão – Seplag –, Lucivanda Nunes.  Mesmo assim o sindicato decidiu pela paralisação.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/06
18:01

PL de Maria sugere implantação do botão do pânico em todos os Estados

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) apresentou um Projeto de Lei Suplementar (PLS 119/2015) que propõe a implantação do mecanismo do botão do pânico, em todo o Brasil, visando coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.

A proposta altera a Lei 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), para dispor sobre o uso do “botão do pânico” no cumprimento das medidas protetivas de urgência. O botão foi idealizado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo, onde se registra um maior número de assassinatos de mulheres no país.

“Hoje esse serviço só funciona em algumas cidades brasileiras. O nosso projeto visa garantir esse mecanismo a todos os Estados do Brasil, uma vez que há registros de caso de violência contra a mulher em todos os lugares”, justificou a senadora.

Maria ressaltou que se trata de um equipamento simples e barato. “Ele funciona como um alarme com GPS que aciona a polícia caso o agressor se aproxime da vítima. Também grava todo o som ambiente que pode servir de prova criminal”, explicou a democrata.

A senadora por Sergipe destacou a iniciativa do TJ do Espírito Santo, que por iniciativa da desembargadora Hermínia Azoury, criou o botão do pânico para garantir as medidas protetivas às mulheres vítimas de segurança. “É um instrumento barato e que tem dado muito certo”, afirmou Maria. 


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/06
16:12

Observação astronômica acontece em Aracaju

A Sociedade astronômica de Sergipe vai promover um evento de observação astronômica totalmente gratuita nesta sexta e neste sábado, das 18h às 20h30min, por conta da conjunção de Venus e Jupiter.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
24/06
12:16

Laranjeiras - JB e Juca de Bala assinam ordens de serviços

Nesta quinta-feira, 25, a partir das 16h, o prefeito José de Araújo Leite Neto (Juca de Bala), junto com o governador Jackson Barreto, assinará novas ordens de serviço para diversas obras, que incluem a pavimentação e drenagem de ruas, construção de praças, do anexo do mercado e Urbanização da Praça do entorno no Centro Histórico, de mais um Ponto de Encontro Comunitário e da primeira etapa da Orla do Rio Cotinguiba, entre outras. Ao todo, Nesta etapa, o investimento será de cerca de R$ 8,3 milhões, sendo R$ 4 milhões de recursos próprios da prefeitura.


Para o prefeito Juca de Bala, a administração Desenvolvimento Humano sem dúvida será a maior em volume de obras. "Seremos a maior administração em obras que mudaram a vida dos laranjeirenses. Nossa perspectiva é que no próximo dia 8 de julho assinemos outras ordens de serviço, ou seja, mais benefícios e qualidade de vida para o povo da nossa cidade. Não há um lugar sequer que não exista uma obra desta administração", destacou Juca.

Na opinião do gestor municipal, "uma coisa é tapar buracos em ruas, outra é transformar a vida de um povo”. Para isso, “planejamos todas as obras e agora estamos executando. Sei que a ansiedade da população é grande para que inauguremos todas, mas as coisas quando são feitas com planejamento e responsabilidade demoram", frisou o prefeito.

 

OBRAS

A programação desta quinta-feira começa na Praça de Eventos. Lá, o prefeito assinará as ordens de serviço para a construção do anexo do Mercado com a urbanização da praça do entorno no Centro Histórico; construção do Ponto de Encontro Cultural (PEC) e para a pavimentação e drenagem pluviais da via de acesso ao município e construção de praça no bairro Quintalé. Outra obra é a construção da primeira etapa da Orla do Rio Cotinguiba, cuja ordem será assinada pelo governador Jackson Barreto.

Logo após, no bairro Pastora, acontece a inauguração das obras de reforma e ampliação da Escola Municipal Monsenhor Alberto Bragança; a assinatura da ordem de serviço da urbanização da rodovia Walter Franco; lançamento do programa Minha Rua de Cara Nova, beneficiando diversas ruas da comunidade. O prefeito também dará a ordem de serviço para a urbanização da Mussuca, que prevê a construção da praça ao lado da UBS; pavimentação; recuperação e drenagem de ruas (Minha Rua de Cara Nova; Construção do trevo de acesso à BR), um investimento de quase R$ 400 mil com recursos próprios. 

Outra comunidade beneficiada será a de Pedra Branca. Juca de Bala assinará as ordens de serviço para construção de um Pórtico e para a reforma e revitalização da Praça da Imprensa, esta última realizada com recursos próprios.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos