25/07
09:30

Eleições 2012 - Poucos presos terão acesso às urnas

Justiça não vê segurança para votação em presídios


Sergipe tem hoje 
3.900 presos distribuídos pelas cinco unidades prisionais


Veja as situações avaliadas em todo Estado


No Complexo Penitenciário Advogado Antonio Jacinto Filho (COMPAJAF), em decorrência de falta de condições de segurança informada pela Secretaria de Estado da Justiça (Of. nº 87/2012), a Juíza da 27ª. Zona verificou a impossibilidade de funcionamento de seção eleitoral no estabelecimento.

Cadeia Pública de Nossa Senhora do Socorro (ala masculina), vinculada à 34ª. ZE, está sendo estruturada para funcionar como local de votação. Esses preparativos estão sob a supervisão da COPEG em cooperação com a STI, conforme informado pela Zona Eleitoral, em 11/4/2012.

O Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (COPEMCAN), em São Cristóvão, por falta de condições de segurança, segundo relatado pela Secretaria de Justiça (Of. nº 88/2012), não receberá seção especial de votação, segundo informado pelo Juízo da 21ª. ZE.

No Presídio de Areia Branca (PEAB) e no Presídio Manuel Barbosa (PREMABAS), em Tobias Barreto, existem apenas presos condenados em definitivo, sem direito a voto (Ofício 27-12 da 13a. ZE e Ofício 63-2012 da 23a. ZE, respectivamente).

Infratores

Em relação à votação dos jovens infratores do CENAM, conforme ofício 135/2012, originado da 27ª. ZE, o Juiz Eleitoral informou que não haverá funcionamento de seção eleitoral na unidade, pois a quantidade de eleitores existente é inferior ao mínimo exigido pela legislação eleitoral para sua instalação.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/07
09:25

ARACAJU - Vereadores aprovam mais 9 emendas ao Plano Diretor


A Câmara Municipal de Aracaju votou nesta terça-feira, 24/7, mais 13 emendas do Plano  Diretor. Dessas, os vereadores aprovaram nove e adiaram a votação de quatro por  entenderem que são conflitantes ou carecerem de mais esclarecimentos técnicos.  É válido  salientar que o volume de emendas foi dividido em três lotes. Os parlamentares estão  votando o primeiro, que possui emendas consideradas consensuais ou menos conflitantes. Os  demais lotes serão votados posteriormente porque possui teor mais polêmico ou precisa de  mais pareceres técnicos.


Entre as emendas adiadas, está a que nº 46 que trata sobre a assistência aos dependentes  químicos. No texto original do PD, o serviço estaria incluso no capítulo que trata de  Assistência Social. O vereador Dr. Emerson (PT), chamou atenção para a emenda, por  entender que dependência química já se tornou um problema de saúde pública. Outra emenda  observada pelo parlamentar e que também foi adiada, é nº 41 a qual promove a  redistribuição espacial dos equipamentos de saúde através de uma política de localização  mais justa e sua manutenção.


Entre as emendas aprovadas, o vereador Jailton Santana (PSC) destacou a emenda nº 50 que  propõe a ampla divulgação dos resultados de sorteios e qualquer outro processo de seleção  de benefícios dos programas de habitação social. O parlamentar recorda que os vereadores  denunciaram a comercialização de casas destinadas a pessoas sem acesso a moradia digna ou  que tiveram suas residências demolidas para dar lugar a outra obra pública. Casa estas  que, deveriam ter uma função social para os mais humildes que moravam em barracos. O  vereador Jailton entende que com esta emenda também estará combatendo a comercialização  indevida das habitações sociais.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/07
09:12

Livros, livrarias e bibliotecas

Afonso Nascimento - Advogado e Professor de Direito da UFS


O que é um livro? Para um economista, é uma mercadoria que tem um valor no qual estão embutidos gastos com papel, mão-de-obra, trabalho intelectual, tinta etc. e que tem alguma utilidade. Essa definição não está errada, mas um livro é muito mais do que isso. Por exemplo, para um muçulmano, o Corão é um documento sagrado (mesmo que tenha aqueles traços referidos) e que por isso não deve ser queimado.. Para um estudante de Física, um livro técnico é com certeza uma fonte de conhecimento, ao passo que um romance de Philip Roth como "O complexo de Portnoy" consiste num material de alto nível para diversão e riso.

Eu não me lembro do primeiro livro que li, integralmente, na minha vida, mas do livro que me foi dado à leitura. Era um romance ou biografia de Raïssa Martain, esposa do filósofo católico francês Jacques Maritain. Como se tratava de um "tijolo", não consegui coragem para ir além das primeiras páginas. Todavia, como na minha história o aprendizado da leitura me fez leitor - e não apenas ter a capacidade de ler -, li algumas boas centenas de livros na minha vida até agora. Mas minha memória livresca é fraca e não tenho o hábito de registrar em caderno tudo o que tenho lido, com certo sociólogo franco-pernambucano amigo meu.

Para mim, o livro é uma invenção que nada tem de sagrada, mas é algo que precisa ser tratado com muito cuidado. Nada de dobrar e quebrar as suas folhas. O cheiro do livro novo é muito bom. Se pudesse, só teria livro de capa grossa (hard cover), mas compro livros de todos os tipos (livros de bolso, livro de capa fina, etc.). Eu gosto de livros com o sumário no início e não no fim do livro, como fazem os franceses. Nunca me acostumei com isso, ainda que eles tenham a sua explicação.

Uma questão que enfrentam aquelas pessoas que gostam de livros é dizer o que faz um bom livro. Para mim, o bom livro é aquele que nos faz sentir "maiores" ao seu término. Não importa se o livro é técnico ou de outro tipo. É a mesma sensação experimentada depois de assistir a um bom filme ou apreciar uma grande pintura num museu. Um bom livro tem outro traço. Relê-lo é ainda melhor do que lê-lo. O leitor já degustou o prazer de ler novamente um livro lido na adolescência ou na juventude? É claro que existem livros que decepcionam quando relidos, mas nunca os bons. Ou será ainda que o bom livro é aquele que a gente devora de um só fôlego ou aquele que, propositadamente, a gente adia o fim de sua leitura?

Se o leitor gosta de livros, também aprecia as livrarias. Como definir uma livraria? Uma empresa que vende livros? Pode ser isso, mas, de novo, pode ser muito mais. Uma livraria em que o livreiro é seu amigo, um livreiro que conhece de livros e de seu conteúdo faz de uma livraria algo mais. Como classificar as livrarias? Um sebo é só uma livraria de livros usados? Os sebos são hoje uma lembrança dos bons tempos das livrarias antigas.

Eu nunca fiz as contas de quantas livrarias frequentei. As livrarias de Sergipe nunca foram as melhores do mundo na minha época de estudante universitário. Lembro Livraria Regina na Rua João Pessoa, de outra na Rua Laranjeiras (onde fui pego subtraindo o livro "O Capital", coisa de que não me orgulho) e de um sebo na Rua Geru. Outra livraria bacana, esta em São Paulo, era a Livraria Francesa. Falando em livrarias francesas, essas sempre foram as minhas favoritas, com seu charme, meio caóticas às vezes e com um café à frente ou de lado. Agora a exuberância das modernas livrarias pertence aos americanos, que passaram a ser copiadas em todo o mundo, inclusive em Aracaju. São andares organizados por áreas de especialização, tendo o frequentador direito a um ambiente com música clássica e outras, cafés de toda a parte do mundo e onde é possível passar, sem notar o avanço do tempo, uma manhã ou tarde inteiras.

Enquanto menino do Bairro Siqueira Campos, a minha primeira biblioteca foi a Clodomir Silva, a biblioteca pública do Aribé. Lá eu fazia os deveres escolares, lia livros e revistas. Dos velhos frequentadores da biblioteca pública do Aribé, era Pedrinho Santos que encontrava mais, ele também filho de ferroviário e mais tarde assessor do radialista Silva Lima ("Informativo Cinzano") e historiador. Bons tempos aqueles!

Embora eu saiba que ela não era lá essas coisas, eu gosto de pensar que a biblioteca da antiga Faculdade de Direito que era muito boa. Frequentei a Biblioteca Nacional de Paris, uma das importantes do mundo e um excelente centro de pesquisa. Lá é possível tropeçar sobre muitos pesquisadores e intelectuais famosos da França. Mas boa mesmo foi a Biblioteca Central da Universidade de Chicago, situada no South Side (barra pesada) daquela cidade. Lá eu compreendi o que é atender uma das melhores universidades do mundo, em que os alunos pagam mais de cem mil dólares por ano. Nessa biblioteca havia de tudo, inclusive obras brasileiras com muitos exemplares disponíveis dos mesmos livros.

Agora a biblioteca mais fantástica que conheci foi a do Congresso americano, em Washington, Estados Unidos. Ela é impressionante não apenas porque tem a maior quantidade de livros no mundo. Ela é também um edifício de uma beleza extraordinária, de frente para o prédio do Congresso localizado numa bela colina, e com uma passagem subterrânea de um prédio para o outro. Eu não cheguei a usar os serviços dessa biblioteca, mas fiz só uma visita que me permitiu ver a charmosa da sala de leitura (fazendo lembrar aquela da Biblioteca Nacional de Paris), os seus belos vitrais, esculturas, pinturas e uma exposição de obras raríssimas (a Bíblia de Gutenberg, por exemplo) nas suas dependências. Pensando nos livros que essas instituições guardam e preservam e ainda na iminente extinção do livro impresso por outras formas de livros, fico contente em saber que não estarei mais por aqui para testemunhar esse "regresso" cultural.




Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/07
08:26

Governo convoca os primeiros 195 professores aprovados em concurso público

Mais que expandir o quadro docente da rede estadual de ensino, o concurso público para professores fortalece a qualidade da educação ofertada à população, baseando a contratação de servidores mediante uma concorrência prerrogativa e democrática. Nesta terça-feira, 24, o governador Marcelo Déda assinou decreto de nomeação dos habilitados e classificados no Concurso Público nº 01/2012, promovido pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag).

Os 195 nomeados irão exercer o cargo de Professor de Educação Básica, Nível 1, Classe A, da carreira do Magistério Público Estadual, do Quadro Permanente de Pessoal Efetivo do Poder Executivo – Administração Direta.

“O concurso público que realizamos recentemente para o cargo de professor de Educação Básica nível 1, classe A da carreira do magistério público irá atender a demanda da nossa rede pública, substituindo vínculos precários por servidores estatutários. O governo realiza um grande esforço objetivando melhorar o atendimento de nossos jovens e adolescentes que frequentam a rede pública. Esses professores serão distribuídos em todas as diretorias regionais, buscando suprir a demanda”, afirmou Déda.

Realizada no último mês de abril, o certame foi promovido para ocupação de 1.700 vagas no Magistério estadual. A seleção visa suprir o déficit de docentes da rede, provocado pela aposentadoria de centenas de profissionais, como também pela criação e inserção de novas disciplinas e matizes curriculares em determinadas áreas de ensino.

Marcelo Déda explicou que com a nomeação, os aprovados começam a trabalhar já no segundo semestre do ano letivo corrente. “Com o decreto assinado, esses professores passarão a trabalhar já no segundo semestre, ajudando a organizar o nosso calendário e reduzir prejuízos decorrentes da última paralisação. Esperamos que todos sejam muito bem vindos ao magistério público estadual. Temos confiança que esses novos professores ajudarão o nosso esforço de melhorar a qualidade da educação, ampliar o acesso e garantir o funcionamento adequado para a rede estadual de ensino”, disse.

A realização de concursos públicos legitima o compromisso do Estado com a qualidade dos serviços prestados. O chefe do Executivo destacou o caráter democrático da contratação por seleção pública. “O decreto mostra mais uma vez o nosso compromisso com o concurso público. Ao longo desses últimos cinco anos e meio, mais de oito mil servidores de várias carreiras foram contratados pela via do concurso. Com isso, nós homenageamos a Constituição da República, valorizamos o conhecimento do cidadão, a sua capacidade de estudo e a sua dedicação à carreira que escolheu e reduzimos os vínculos precários, criando um serviço público cada vez mais estabilizado, dentro dos pressupostos da Constituição”, pontuou.

Conforme solicitação da Secretaria de Estado de Educação (Seed), os 195 aprovados nomeados irão compor os quadros das Diretorias de Educação 4, 5 e 9 nas seguintes áreas: polivalente, biologia, física, geografia, educação física, filosofia, história, língua espanhola, língua inglesa, matemática, química e sociologia.

Os professores convocados para a DRE 4, com sede em Japaratuba,  atuarão nos municípios de Japaratuba, Pirambu, Carmópolis, General Maynard, Rosário do Catete, Maruim, Capela e Muribeca. Já os convocados para DRE 5, cuja sede fica em Nossa Senhora das Dores,   trabalharão nos municípios de Graccho Cardoso, Cumbe, Divina Pastora, Siriri e Nossa Senhora das Dores. Os convocados para DR 9 sediada em Nossa Senhora da Glória, trabalharão em Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Monte Alegre, Nossa Senhora da Glória e Feira Nova. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/07
07:40

HOJE - CMA votará mais 20 emendas do Plano Diretor

 

 Os vereadores da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) se reunirão mais uma vez para votar as emendas do Plano Diretor (PD). A Sessão Plenária acontecerá nesta terça-feira, 24/7, a partir das 15h. As votações ocorrem desde a semana passada e em um volume de 39 emendas, até então os parlamentares já aprovaram 18, das quais 19 foram adiadas e duas rejeitadas. 

A relatora do PD, Miriam Ribeiro (PSD), explicou que para cada votação de pauta referente a matéria do plano, são incluídas 20 emendas. “Todas as manhãs, no dia da votação, eu ou sub-relator nos reunimos com a equipe técnica para avaliar quais emendas não geram tantos embates e podem ser inclusas nesta primeira etapa das votações”, disse.   
 
É válido salientar que a primeira Sessão Extraordinária do PD, ocorreu para que votassem o Regimento interno do plano, pois, estava desatualizado. Das sessões correspondentes as emendas, aconteceram duas que contabilizaram o referido saldo. As emendas adiadas correspondem as consideradas conflitantes ou que precisem de mais esclarecimentos técnicos. Os parlamentares estão votando as emendas consideradas consensuais, ou seja, aquelas que não geram embates. 
 
Quem quiser acompanhar, pode assistir em tempo real as votações do Plano Diretor pelo canal legislativo (TV Alese – SIM TV – canal 16) ou através da internet (www.camaradearacaju.com.br) em áudio e vídeo. Outra opção é ouvir transmissão ao vivo pela Rádio Liberdade 930 AM. O presidente da CMA, Emmanuel Nascimento (PT), ainda reforça que “a população pode acompanhar as sessões na galeria do prédio da Casa”. (Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/07
21:40

O brasileiro anda muito insatisfeito com serviiços sem qualidade

O Índice Nacional de Satisfação do Consumidor brasileiro revela os percentuais de consumidores insatisfeitos com uma série de serviços prestados no Brasil.

Veja o Listão com seus respecttivos percentuais de insatisfeitos:


Telefonia celular 66%

Transporte público 63%

Energia elétrica 61%

Bancos 57%

Telefonia fixa 57%

Convênios médicos 50%

Construtoras 45%

Transporte aéreo 43%

Eletrônicos 42%

Carros 37%

Seguradoras 32%

Hospitais e laboratórios 27%

Supermercados 25%

Drogarias 18%

Alimentos industrializados 12%




Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/07
21:04

Almeida Lima lança campanha à prefeitura de Aracaju com o tema “A Resposta do Povo”

Ao lado de amigos e correligionários o candidato à prefeitura de Aracaju, Almeida Lima (PPS), iniciou sua campanha nesta segunda-feira (23) com um ato no Terminal de Integração do Santos Dumont, mais conhecido como terminal da Maracaju. Ele aproveitou a presença de estudantes, donas de casa e outros trabalhadores para anunciar que o mote de suas ações durante este período pré-eleitoral é uma cidade bem cuidada, de cuidado com o povo, pois este precisa de alguém que cuide da segurança, da saúde, educação e de um transporte de qualidade. Os estudantes ouviram de Almeida Lima sua indignação pela falta de qualidade das escolas públicas e lembrpou que “quando esses estudantes concluírem o ensino médio não terão a mesma oportunidade que os da escola privada. Antes de João ser governador o Atheneu era a melhor escola, melhor até do que a escola particular. Hoje os professores estão com salários defasados, estão desmotivados”, continuou.

 

Saúde


A abertura da campanha não se restringiu apenas ao terminal da Maracaju, Almeida Lima seguiu para o Terminal do Centro e, no trajeto, conversou com os passageiros ouvindo   as reclamações e apresentando os projetos para a melhoria da mobilidade urbana. Chegando ao terminal, Almeida foi aplaudido pelas pessoas presentes no ônibus e alertou: “Aracaju não é uma Capitania Hereditária para passar de pai para filhos. Foi Valadares pai, agora é o filho. E depois? Será o neto?”., indagou e concluiu. (Com a assessoira)

 

 




Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/07
20:58

Brasil tem mais de um milhão de novos empregos formais no 1º semestre

O Brasil criou 1.047.914 novos postos de trabalho formal no primeiro semestre do ano segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Com isso, a quantidade de trabalhadores com carteira assinada teve uma alta de 2,76% sobre a quantidade registrada em dezembro de 2011.

Em junho de 2012, foram gerados 120.440 postos de trabalho celetistas, equivalentes ao crescimento de 0,31% sobre a quantidade de assalariados do mês anterior. Houve expansão do emprego em todos os oito setores de atividade econômica. O total de Admissões em junho foi de 1.732.327, o segundo maior para o mês, e o de desligamentos atingiu 1.611.887, o maior para o período.

Nos últimos doze meses, houve um crescimento de 4,08% no nível de emprego, com o acréscimo de 1.527.299 postos de trabalho, e, no período de janeiro de 2011 a junho de 2012, o crescimento foi de 8,54%, representando um aumento de 3.064.257 vagas.

Diante deste cenário, no primeiro semestre do ano, todos os oito setores de atividade econômica apresentaram expansão, com destaque para Serviços, com 469.699 postos (+3,05%). O dinamismo deste setor ficou por conta dos saldos recordes em dois segmentos: Ensino, responsável pela abertura de 86.517 novas vagas (+6,35%); e Serviços Médicos e Odontológicos, com 60.339 postos (+3,80%).

Em seguida, está a Construção Civil, com 205.907 postos (+7,13%), que registrou seu terceiro maior saldo na série semestral do Caged e a segunda maior taxa de crescimento entre os setores, para o período.

Já o setor Agrícola, com a criação de 135.440 empregos, obteve a maior taxa de crescimento o período, com 8,69%. O resultado do Comércio, ao abrir 56.122 postos ( +0,66%),  decorreu da geração de 31.551 postos (+2,24%) no Comércio Atacadista e de 24.571 postos no Comércio Varejista (+0,35%).

Nesse mesmo período, a Indústria de Transformação abriu 134.094 vagas (+1,64%), registrando crescimento do emprego em onze dos doze ramos que a compõem, merecendo destaque: Indústria Química: 36.539 postos de trabalho (+3,97%); Indústria da Borracha e Fumo, 20.989 postos (+6,19%); Indústria Têxtil, 15.043 postos (+1,47%) e Indústria de Calçados, com 14.420 postos (+4,18%).

E com isso foi apresentado crescimento em todas as regiões geográficas, sendo que a Sudeste abriu 619.950 postos (+3,03%); Sul, 203.253 postos (+2,96%); Centro-Oeste, 152.403 postos (+5,40%), o terceiro maior saldo para o período; Norte, 44.565 postos (+2,63%) e Nordeste, 27.743 postos (+0,46%).

Entre as Unidades da Federação (UF), vinte e seis mostraram crescimento do emprego, com duas apresentando saldos recordes; três o segundo melhor resultado e cinco o terceiro maior saldo para o período.

Os resultados recordes ocorreram nos estados do Pará, 22.364 postos (+3,23%) e Amapá, 1.938 postos (+2,81%). Os estados que obtiveram o segundo melhor resultado para o período foram Goiás, 74.176 postos (+6,87%), a maior taxa de crescimento do emprego entre os estados, no período; Tocantins, 8.139 postos (+5,97%); e Acre, 2.953 postos (+3,88%).

Outras cinco Unidades da Federação apontaram o terceiro maior saldo para o período, sendo: Santa Catarina, 57.504 postos (+3,11%); Mato Grosso, 36.851 postos (+6,46%); Distrito Federal, 18.405 postos (+2,56%); Pernambuco, 8.750 postos (+0,68%); e Paraíba, 742 postos (+0,21%).

Já em termos absolutos, sobressaíram-se no semestre: São Paulo: 335.980 postos (+2,77%); Minas Gerais, 179.074 postos (+4,44%); Paraná, 89.121 postos (+3,56%); e Rio de Janeiro, 86.498 postos (+2,43%).

Por fim, devido a fatores sazonais relacionados às atividades do complexo sucroalcooleiro, apenas o estado de Alagoas apresentou retração no nível de emprego, com 37.595 postos (-10,57%).

(Redação – Agência IN)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos