27/07
14:57

Sílvio Santos retira candidatura à Presidência do PT

A militância atendeu o chamado do presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, e compareceu à reunião do diretório do IFS, neste sábado, 27 para a reunião ampliada do Partido dos Trabalhadores, PT. Na pauta, análise de conjuntura, o Processo de Eleição Direta do PT( PED) que acontece em novembro. Representantes de todas as tendências do PT de  27 municípios participaram da reunião que contou com a presença do presidente estadual licenciado do PT e chefe da casa civil, Silvio Santos, dos deputados estaduais Ana Lúcia e João Daniel, além dos vereadores Emanuel Nascimento e Iran Barbosa.

Na ocasião todas as lideranças fizeram análises de conjuntura e discorreram principalmente sobre as manifestações que aconteceram no mês de junho. Já em relação ao Processo de Eleição Direta, o presidente licenciado, Silvio Santos anunciou que retira a candidatura a presidente do PT, como forma de “zerar o jogo” e recomeçarem as discussões para este fim. Já a deputada Ana Lúcia pediu aos militantes e a executiva do Partido, o retorno das Caravanas e dos Seminários do PT para fortalecimento da política do PT.

“Há uma mudança no comportamento da sociedade e qual o modelo e institucionalidade democrática, precisamos construir, com as mudanças das relações sociais que mudaram com a tecnologia? As pessoas se comunicam sem barreiras. Há uma impaciência da sociedade. Elas querem participar diretamente e não com fluxos e filtros. Precisamos estar prontos para isso. E o partido dos trabalhadores precisa estar integrado nessa transformação”, analisou Rogério.

“O PED é fundamental pois o PT ampliou-se bastante em várias regiões do Estado e não podemos negligenciar essa força. Temos que valorizar a militância e garantir que todo o segmento do PT tenha o espaço de fala e de discussão e continuar sendo agente de transformação desse país”, concluiu o presidente Rogério Carvalho. 


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/07
15:39

Governo inicia pagamento dia 30 de julho

O Governo de Sergipe informou agora há pouco que, no mês de julho de 2013, a folha de pagamento dos servidores e dos aposentados será creditada no Banese a partir de terça-feira, 30. Sendo assim, receberão nessa data os trabalhadores da Educação. 

Por sua vez, os servidores das demais secretarias e órgãos da administração direta receberão na quarta-feira, dia 31. Na quinta-feira, dia 1º de agosto, será a vez dos aposentados, pensionistas e servidores das autarquias, das fundações e os que recebem pelo Fundo Estadual de Saúde.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/07
08:09

UFS e PMA farão o Plano de Saneamento Básico de Aracaju

O prefeito João Alves Filho assinou na manhã de hoje, 25, no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, o convênio entre a Prefeitura de Aracaju e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) para a elaboração do Plano de Saneamento Básico da capital sergipana. O Plano será elaborado com o objetivo de apresentar o diagnóstico e definir o planejamento para o setor de acordo com a lei federal nº 11.445/2007.

Em sua primeira gestão como prefeito de Aracaju, João Alves Filho, desenvolveu toda a parte de drenagem da cidade, evitando, com isso, alagamentos tão comuns na época. "Quando chovia Aracaju inundava completamente. Fizemos todo o sistema de drenagem da cidade, que possibilitou maior desenvolvimento da capital", disse o prefeito, destacando a grande importância do acordo firmado entre a UFS e a Prefeitura.

"No mundo moderno o que vale é o conhecimento. Os países que têm uma juventude bem formada são considerados líderes tecnológicos, como a Coreia. Estamos recebendo, através da Universidade Federal, talentos que pensarão em um futuro melhor para os aracajuanos. A UFS conta hoje com 900 doutores, e o magnífico reitor nos traz esses talentos para nos ajudar", explicou João Alves.

De acordo com o prefeito, que é um grande admirador das causas do meio ambiente, a parceria com UFS é de extrema importância pela possibilidade de que o Plano de Saneamento Básico seja pensado por pessoas como os pesquisadores da Universidade Federal.

O grande objetivo do Plano de Saneamento Básico é levar à população um abastecimento de água com qualidade, a coleta e tratamento de esgoto e do lixo de forma adequada e o manejo correto de águas pluviais. Segundo o secretário do Meio Ambiente, Eduardo Matos, é preciso que todos entendam que saneamento básico é um conjunto de serviços que engloba questões como limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos, drenagem e infraestrutura.

"Fomos buscar na UFS a elaboração do Plano de Saneamento de Aracaju e o Plano de Resíduos Sólidos por ser um local de grandes pensadores. Esse é um momento fundamental e em cinco meses teremos um projeto que pensará na capital em termos de saneamento para as próximas décadas", disse o secretário explicando que haverá uma campanha educacional para a população. "Faremos oficinas e audiências públicas. O Plano é construído com a participação da população".

O reitor da UFS, Angelo Roberto Antoniolli, agradeceu ao prefeito pela oportunidade que a Universidade tem de abrir diálogo com a população. "Temos uma quantidade bastante significativa de doutores nas diversas áreas do conhecimento que fazem um Sergipe melhor. A nossa proposta de ação é conjugar os esforços com o Município fazendo para fazer um Estado mais forte. Esse é um tema de extrema importância para a sociedade e que a Prefeitura tem uma responsabilidade muito grande. Estamos aproximando as Instituições e quem ganha com isso é povo sergipano".

Já o coordenador Geral para Desenvolvimento do Plano, Gregório Faccioli, disse que a equipe será composta por 12 doutores, cada um com uma especialidade. "Temos prazo para planejar todo o projeto e é fundamental que tenhamos um Plano de Saneamento organizado, já que a cidade está crescendo e é necessário pensar em como faremos o gerenciamento de resíduos sólidos e as questões que envolvem drenagem, inclusive da área de expansão". 

(Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/07
07:43

Francisco Alves e Amâncio Cardoso - Um perfil de Cristóvão de Barros, o Conquistador de Sergipe

Por Francisco José Alves (fjalves@infonet.com.br)
Do Departamento de História-UFS e do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe

e Amâncio Cardoso (acneto@infonet.com.br)
Do Departamento de Turismo do IFS e do IHGS

Quem foi Cristóvão de Barros? Poucos sergipanos responderiam a esta indagação indo além daquilo que é difundido pelos manuais de história: foi o conquistador militar de Sergipe; o fundador de nossa primeira capital, São Cristóvão. As duas informações estão corretas. Isto é, procedem dos testemunhos antigos oriundos do século 16.

Todavia, estes magros dados não esgotam o que já se apurou sobre este personagem. Na verdade, Cristóvão de Barros foi muito mais. Protagonizou feitos da nossa história, atuando no Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe e Pernambuco. Apesar da magnitude da figura, ainda não mereceu na historiografia local um estudo que dê conta das diversas facetas de sua atuação.

Enquanto tal biografia não vem, destaquemos alguns aspectos deste quase desconhecido personagem que iniciou, a ferro e fogo, a colonização de Sergipe.

Comecemos pelo militar
Cristóvão de Barros foi, sobretudo, um “cabo de guerra”. Sua atuação, no Brasil, está pontuada de feitos bélicos. Assim, em 1566, o fidalgo é enviado pelo rei D. Sebastião, chegando a Salvador como comandante de uma armada composta por três galeões (navios a vela armados para transporte de cargas de alto valor).

No início do ano seguinte, janeiro de 1567, vamos encontrá-lo no Rio de Janeiro, junto com o governador geral Mem de Sá, com o propósito de defender a Capitania da investida dos franceses, auxiliados por seus aliados, os índios Tamoio.

Um ano após, 1568, ele realiza outro feito militar. Junto com o governador do Rio de Janeiro, Salvador Correia de Sá, em Cabo Frio, faz guerra aos Tamoio. Neste mesmo cenário, entre 1574 e 1575, Cristóvão de Barros realiza “entrada” (expedição oficial) contra os Tamoio; escravizando, e depois vendendo, cerca de 10.000 (dez mil) índios feitos prisioneiros na empresa.

Na década seguinte (1587), mais uma vez se manifesta o aptidão militar de Cristóvão de Barros. Desta feita, o encontramos repelindo os corsários ingleses Robert Withrington e Cristhopher Lister na tentativa de invadir Salvador.

Por fim, seu mais conhecido, entre nós, feito militar: a Conquista de Sergipe, 1589-1590. O comandante, partindo de Salvador, dizimou e escravizou milhares de índios à frente de uma considerável artilharia e infantaria. Foi a famigerada “Guerra de Sergipe”.

Outra faceta de Cristóvão de Barros é a de administrador público.

Neste setor, galgou os mais altos postos no escalão da administração da época. O mais importante deles foi ser membro da Junta Governativa do Brasil, com sede na Bahia, entre 1587 e 1591, com o Ouvidor Geral Martim Leitão e o Bispo D. Antônio Barreiros. Vale lembrar, que foi nesta condição que ele comandou a Conquista Militar de Sergipe.

Ainda neste âmbito, nosso personagem exerceu a função de Provedor Geral do Brasil, algo como um atual superintendente da Receita Federal. Assim, em 1578, o encontramos fazendo correição na Capitania de Pernambuco, isto é, fiscalizando as finanças régias.

Antes disso, no quadriênio 1571 a 1575, Cristóvão de Barros assumiu o governo da Capitania do Rio de Janeiro, realizando feitos significativos. Duas décadas depois, após a Conquista de Sergipe (1590), foi o nosso primeiro Capitão-Mor.

Uma outra face do conquistador de Sergipe é a de senhor de engenho.

Cristóvão de Barros exerceu este papel tanto no Rio de Janeiro quanto na Bahia. No estado fluminense, sua propriedade ficava no atual município de Magé, nos anos de 1570; e, na vizinha Bahia, em Jacarecanga (Município de Candeias-Bahia) , no recôncavo baiano. Conforme um registro de 1587 aí possuía “um formoso engenho de bois”, com grandes edificações e uma igreja devotada a Santo Antônio.

Mas, nosso personagem, não foi apenas um militar destemido, um apresador de índios, um administrador poderoso e um rico proprietário de engenhos. Foi também um dedicado filantropo. De 1587 a 1588, na condição de Provedor da Santa Casa de Misericórdia da Bahia, visitou seus pares, senhores de engenho, recolhendo “esmolas” (doações) para a instituição.

Eis, em largos traços, um retrato do Conquistador de Sergipe.


FONTES UTILIZADAS :
- BANDECHI, Brasil e outros. Antônio Cardoso de Barros. Novo Dicionário de História do Brasil. São Paulo: Melhoramentos, 1970. p. 87.
- FAZENDA, José Vieira. Christóvão de Barros. Revista do IHGB, Rio de Janeiro, Tomo 95, vol. 149, p. 161-165, 1943.
- FRANCO, Francisco de Assis Carvalho. Cristóvão de Barros. Dicionário de Bandeirantes e Sertanistas do Brasil. 2 ed. São Paulo: Ed. USP, 1989. p.61.
- FREIRE, Felisbelo. História Territorial do Brasil. Edição fac-similar. Salvador: Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, 1998. v.1, p. 23.
- LEITE, Serafim. Conquista e fundação do Rio de Janeiro.: Páginas de História do Brasil. São Paulo: Companhia, editora Nacional, 1937. p. 217-228.
- RUSSEL-WOOD, A.J.R. Fidalgos e Filantropos. Brasília: Editora da UNB, 1981. p. 18.
- SCHWARTZ, Stuart B. Burocracia e Sociedade no Brasil Colonial. São Paulo: Perspectiva, 1979. p. 301.
- SLEMIAN, Andréa e outros. Cronologia de História do Brasil Colonial. São Paulo: Departamento de História – FFLCH – USP, 1994. p. 67.


Colunas
Com.: 8
Por Eugênio Nascimento
26/07
07:04

Aracaju tem menos mortes violentas

Dados da Pnad - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios -, do IBGE e nos registros do DataSus, de 2001 e 2011, apontam Aracaju como a capital do Nordeste onde menos ocorrem mortes violentas - trânsito e agressões. 

No país, a capital sergipana ocupa a 21ª posição no item: mais mortes violentas por cada 100 mil habitantes. Aracaju fica bem na frente de capitais como Maceió, João Pessoa, Salvador, Fortaleza, Recife, São Luis e Natal.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/07
06:49

Substituição da VCA - Vereadores discutem medidas adotadas pela PMA para o transporte público

A Prefeitura de Aracaju deverá anunciar nessa segunda-feira, 29/7, a empresa de transporte coletivo que passará a atuar no sistema em substituição Viação Cidade de Aracaju (VCA) que teve as atividades suspensas na capital por decisão do prefeito, João Alves Filho. A afirmação é da secretária Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), Georlize Teles que na tarde desta quinta-feira, 26/7, esteve reunida com os vereadores para debater a atual situação do transporte público em Aracaju e as medidas já adotadas para regularizar o serviço.

O convite feito pelo presidente da CMA, Vinícius Porto (DEM) teve por objetivo colocar em pauta pontos importantes referentes à crise do sistema de transporte e, principalmente soluções para que o serviço seja normalizado. De acordo com a Secretária, a Prefeitura estudou várias maneiras para resolver o problema. ?Pensamos em intervenção, mas esta medida teria como resultado uma despesa mensal de R$ 3,5 milhões. Além disso, a Prefeitura também ficaria sem receber impostos da empresa. Outra possibilidade seria encampar a VCA que também implicaria em prejuízo para a população aracajuana, isso porque a PMA acabaria arcando com uma dívida muito alta?, esclarece Georlize Teles.

Aos vereadores, a Secretária disse que o melhor caminho no momento foi fazer um chamamento público para que outras empresas de transportes participem do sistema integrado de transportes de Aracaju. ?Já estamos recebendo propostas. A seleção tem por base critérios claros e imprescindíveis como solidez econômica e financeira; certidões trabalhistas e velocidade na entrada do sistema. Nossa preocupação é que a população seja atendida o quanto antes e que seja um serviço de qualidade?, explica a Secretária.

Sobre a escolha da nova empresa viária, Georlize Teles deixou claro aos interessados que a PMA não poderia garantir que eles ganhassem a licitação que será implantada. ?O prefeito João Alves Filho vai fazer a licitação do transporte público, inclusive no próximo dia 31 via ocorrer um audiência na 12ª Vara Cível para discutir sobre a atual licitação. Vai decidir se mantém a que foi elaborada pelo governo anterior ou se faz uma nova licitação, disse Georlize.

Segundo a Secretária, a licitação atual só atende a Aracaju. ? A proposta da nova licitação é abranger também os municípios da região metropolitana (Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro). Para isso falta a anuência das Câmaras de Vereadores. É que para participar da licitação da região metropolitana, através de consórcio público, as Câmaras de Vereadores têm que aprovar o protocolo de intenções?, disse ela.

Para o presidente da Câmara de Vereadores o encontro da Secretária Municipal da Defesa Social e da Cidadania, Georlize Teles, foi de extrema importância. ? Nós vereadores estamos em recesso, mas não poderíamos de forma alguma ficar à parte da atual situação. Trata-se de um problema que precisa ser resolvido o mais rápido possível, principalmente porque envolve o interesse de milhares de aracajuanos. Pessoas que, diariamente fazem uso do transporte público para se locomover e que, portanto, precisam de um serviço de qualidade?, reforça Vinícius Porto. 

(Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/07
06:18

Rogério indicado para relatar projeto importante e polêmico do governo federal: Mais Médicos

Foi confirmada nessa semana, a indicação do Deputado Federal Rogério Carvalho, como o relator da MP no Congresso que definirá o Programa Mais Médicos, matéria importante e bastante polêmica. Rogério foi escolhido pelo PT e também por indicação do ministro Alexandre Padilha. O parlamentar sergipano é Médico Sanitarista, com doutorado na Unicamp, Rogério milita na saúde publica há quase 30 anos, tendo ocupado vários cargos importantes, entre os quais, secretário de saúde de Aracaju( 2000-2006) e do Estado de Sergipe( 2007-2010).

Segundo Rogério, O "Mais Médicos" é um programa do Governo Federal e do Ministério da Saúde cujo objetivo central é estabelecer a oferta de Médicos nas diversas regiões do país, sobretudo, naquelas localidades onde a oferta de profissionais Médicos está muito aquém da necessidade do povo brasileiro.

“O Ministério da Saúde tem promovido um grande esforço para equacionar um sério problema nacional que é a insuficiência de Médicos nas periferias das grandes cidades e nas regiões mais distantes dos centros urbanos, e o Programa "Mais Médicos" é o início de um novo tempo, aliado à diversas outras ações que estão sendo implementadas, como o investimento significativo em infra-estrutura para possibilitar o atendimento da população brasileira”, afirmou.

Ele acrescentou ainda que “Desde a criação do SUS, na Constituinte, o Brasil se propôs a construir o maior sistema público de saúde do mundo, atendendo integralmente a todos os brasileiros. Em 25 anos de construção, alcançamos muitas vitórias e também nos deparamos com grandes desafios, mas, quem conhece o sistema, sabe que apesar do seu pouco tempo - 25 anos, em perspectiva histórica não é muito -, o SUS tem superado, ano a ano, muitas dificuldades”. E enfatizou: “ Hoje, temos uma questão central a resolver: faltam Médicos no Brasil.”

Por fim, concluiu “O Governo Federal, através do Ministério da Saúde, está fazendo um grande esforço para equacionar esta questão. O "Mais Médicos" é a materialização deste esforço para oferecer à população brasileira, que está longe dos centros urbanos e sem assistência médica, a oportunidade de ter um Médico à sua disposição e de suas famílias”.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/07
06:12

Centenário do prédio do Poder Executivo é celebrado em Maruim

Na manhã desta quinta-feira, 25, o município de Maruim celebrou o centenário de inauguração do prédio do Poder Executivo local.

As comemorações iniciaram com a missa em ação de graças, celebrada pelo Pe. Paulo Sales. Em seguida, houve o hasteamento da bandeira e execução do Hino Nacional. A placa comemorativa foi descerrada pelo prefeito e de vice-prefeito de Maruim, Jeferson Santana e Murilo Mota, respectivamente.

“É com muita alegria que celebramos esta importante data para o município, que possui valor histórico imensurável”, declarou o prefeito de Maruim. Jeferson destacou que a última reforma executada no prédio, aconteceu em sua primeira gestão administrativa (2005-2008).

A historiadora Lúcia Marques reforçou o valor histórico do prédio da prefeitura, que foi inaugurado em 25 de julho de 1913. E destacou a ação para compartilhar o sentimento histórico com os demais munícipes.

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Gilton Rezende, declarou como válida toda a iniciativa de valorização da nossa história.

O prédio
O prédio da prefeitura, situado na Praça Barão de Maruim, foi inaugurado em 25 de julho de 1913, 54 anos após a emancipação política. A primeira função do novo prédio público, construído com auxílio do médico e senador Gonçalo de Faro Rolemberg, foi acomodar a Intendência Municipal, que era administrada pelo Cel. José Nunes Maynart, auxiliado pelo conselho municipal formado pelo Major Joaquim Ferreira de Araújo e por José Barbosa de Araújo.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos