02/07
16:50

Coluna Primeira Mão

Grupos políticos



Nunca antes na história da UFS, o ambiente estudantil esteve tão politizado como hoje em dia. Existem muitos grupos políticos organizados que vão da extrema direita à extrema esquerda. Se era outrora um espaço controlado pela esquerda política, na atualidade, especialmente a partir de 2013, agora existem grupos disponíveis para todos os gostos e fregueses. Vejam aqui essa lista:
Levante Popular da Juventude (LPJ), Movimento Não Pago (MNP), União da Juventude Socialista (UJS), União da Juventude Comunista (UJC), Juventude do PT(JPT), Juventude do PSB (JPSB), Juventude do PMDB (JPMDB), Estudantes pela Liberdade (EPL), LIBERTE-SE UFS, Coletivo Coiote, Coletivo um passo à frente, Movimento de Aliança Estudantil (MAE), Juventude Conservadora de Sergipe (JCS), Movimento Sem Terra (MST), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Juventude do PSO, Juventude do PSTU e Coletivo Quilombo.

 

Zezinho no PODEMOS

 

O secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral, confirma a sua pretensão de se filiar ao Podemos, partido sucedâneo do PTN. Ele avalia a agremiação como detentora de uma proposta moderna para o Brasil e isso lhe aproxima do projeto. Já o Governo Jackson Barreto, não tem definição e não pensa, ao menos por enquant9o, em deixar o PMDB.  Acompanhará os fatos.

 

PMDB


Será que o velho PMDB cansado de guerra está com os dias contados no Brasil? Caindo ou não Michel Temer, que candidatos nas eleições de 2018 vão querer apresentar-se como pertencentes ao partido do desgastado presidente brasileiro e de seu assistente carregando uma mala com meio milhão de reais? Serão alvos fáceis para candidatos competindo pelos mesmos mandatos.


Todos juntos


O secretário de Governo do Estado, Benedito Figueiredo, não simpatiza com a ideia de esvaziamento do PMDB, como alguns peemedebistas andam propondo e já insinuando a ida de todos para o PODEMOS, de Renata Abreu e Sukita. O próprio governador Jackson Barreto entende que o momento é de reflexão. Há tempo para tudo.


Rogério senador


Há muito comentários dentro da aliança governista apontando Rogério Carvalho (PT) como candidato ao Senado Federal. Nesse bloco, o outro candidato a senador seria o governador Jackson Barreto. Rogério aposta em sua força, a força do PT, o apoio de JB e a popularidade do ex-presidente Lula, sendo ou não candidato a presidente da República.



Gestor Forte



Na contramão de alguns gestores que esbarram nos obstáculos da atual crise econômica e estagnam suas ações, o Secretário Estadual da Infraestrutura, Valmor Barbosa arregaça as mangas, chama o feito à ordem e impõe celeridade na execução das obras gerenciadas pela Seinfra. Através dos programas Proinveste, Sergipe Cidades, Pró Transporte, Sergipe Infraestrutura, Recursos Próprios, entre outros convênios com o Governo Federal, diversas intervenções, a exemplo do novo terminal pesqueiro de Aracaju, duplicação da Avenida Euclides Figueiredo e construção de área de lazer, centro de reabilitação, escolas profissionalizantes de Umbaúba e Nossa Senhora do Socorro, interligação das avenidas Rio de Janeiro e Gasoduto, Ginásio Poliesportivo de Itabaiana, as rodovias Itabaiana/Itaporanga, Pirambu/Pacatuba, Nossa Senhora Aparecida/Cruz das Graças, Japoatã/Propriá, rodovia Povoado Escurial/Nossa Senhora de Lourdes, seguem seu curso, sem contar outras obras na iminência de serem iniciadas, a exemplo do Ceasa de Itabaiana e lançamento do edital para estudo de viabilidade socioeconômico para duplicação da BR 235 trecho Itabaiana/Aracaju, provando que apesar das dificuldades, o estado tem avançado bastante rumo ao desenvolvimento.



Terceirização


A terceirização de serviços públicos parece que veio para ficar. As autoridades políticas e administrativas não devem, todavia, ignorar as tensões existentes entre funcionários públicos e funcionários terceirizados. Outro ponto a ser levado em conta é a questão do treinamento dos funcionários terceirizados na assinatura dos contratos. Muitas são as reclamações segundo as quais funcionários terceirizados recebem treinamentos rápidos e em curto espaço de tempo e prestam serviços de qualidade inferior àqueles prestados pelos antigos servidores públicos.


Mais conforto


Guia turístico nos informou que turistas dizem, quando vão a Xingó (Canindé do São Francisco),  que teriam prazer em visitar o lugar em que Lampião foi morto em Poço Redondo, mas gostariam de ter a opção de não ter que caminhar pela caatinga.  Por que não construir uma estada de asfalto para esse público!? Para o outro público, é preciso organizar várias opções de trilhas.


Folgadões


Tem alguma coisa errada no fato de funcionários públicos ganharem dias de folga ( pontos facultativos), enquanto trabalhadores da iniciativa privada trabalharem normalmente na prestação de serviços para os primeiros?  Enquanto uns vão para praias, chácaras etc., os outros ficam atendendo funcionários públicos em  supermercados e lojas. Uns se divertem, outros trabalham.


Lamachia em SE


Cláudio Lamachia, atual presidente do Conselho Federal da OAB, virá a Sergipe em agosto próximo. Ele fará palestra no dia 11, quando é comemorado o Dia do Advogado.


Piso salarial


O governador Jackson Barreto ainda não assinou a lei do piso do advogado, que foi fixado em lei em  R$ 2 mil (20h)  e R$  4 mil (40h).

 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/07
16:18

CCJ aprova projeto de João Daniel proíbindo corte de mangabeiras

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei 1066/2015, de autoria do deputado federal João Daniel (PT/SE), que proíbe o corte e a derrubada da mangabeira em todo território nacional. Árvore da fruta símbolo de Sergipe e responsável pelo sustento de várias famílias, a mangabeira vem sendo dizimada, entre outros motivos, pela especulação imobiliária nas áreas onde ela está presente, especialmente a região sul de Sergipe e dos Tabuleiros. O PL estabelece aplicação de multa no valor de R$ 1.500 por mangabeira derrubada, entre outras sanções. O projeto define que o corte de mangabeira só poderá ser feito por órgãos especializados da administração pública (estadual, municipal ou federal), mas o pedido deverá ser previamente justificado ao Ministério do Meio Ambiente, que será responsável pela fiscalização.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
02/07
07:09

Volta a acelerar a queda da ocupação na construção civil

Ricardo Lacerda*
Professor da UFS

A crise tem sido muito dura no mercado de trabalho. Em dois anos e meio de recessão, cerca de dois milhões e meio de pessoas perderam ocupação no Brasil, sob qualquer tipo de vínculo ocupacional. As ocupações formais caíram em ritmo mais acentuado do que os vínculos informais. Os empregos com carteira assinada sofreram um grande revés, enquanto os empregos sem carteira de trabalho aumentaram, mas não em quantidade suficiente para ocupar aqueles que perderam o emprego com carteira assinada.
Nos primeiros estágios da crise, os trabalhadores recém desempregados correram para buscar a subsistência em ocupações por conta própria, mas a perseverança e intensidade da retração da demanda que acompanhou a redução do poder de compra da população mostrou que essa não seria uma alternativa viável e o número de ocupações por conta própria passou a despencar.

Construção Civil
Especialmente grave tem sido a evolução da ocupação nos diversos segmentos que compõem a construção civil.  A atividade da construção civil não dá sinais de estabilizar o nível de ocupação. Pelo contrário, a atividade vem acelerando a eliminação de postos de trabalho a partir de meados de 2016. 
 
O mais alarmante é que, desde o último trimestre do ano passado, a taxa de retração na ocupação na construção civil vem alcançando taxas especialmente elevadas, entre 9% e 10% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.  No último resultado disponível, referente ao trimestre março-maio de 2017, a queda da ocupação na atividade voltou a acelerar, registrando queda de 10,2%, nesse tipo de comparação (ver Gráfico).  

Em uma atividade em que pouco mais de 1/3 dos trabalhadores conta com vínculo formal de trabalho, a queda na ocupação vem batendo com força, tanto nas atividades formais, vinculadas à construção residencial e a investimentos em infraestrutura produtiva e social, quanto na ocupação informal, em geral vinculada à edificação e reformas em residências. 

No trimestre março-maio de 2017, havia 6.674 mil trabalhadores ocupados nos diversos segmentos de atividade da construção civil. Três anos antes, no trimestre março-maio de 2014, o contingente de trabalhadores na atividade era de 7.939 mil pessoas. Nessa comparação, foram eliminados mais de um milhão de ocupações. E na comparação com março-maio de 2016, foram eliminadas 793 mil ocupações nos segmentos que compõem a atividade.
 
No setor formal, a ocupação no setor não dá sinais de ter encontrado o fundo do poço. Entre janeiro e maio de 2017 foram eliminados 25.060 postos de trabalho formais, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregado (CAGED). No mês de maio, a atividade apresentou um saldo negativos de 4.021 empregos com carteira de trabalho e nos últimos dozes meses foram menos 302.802 empregos formais. 

Perspectivas 
As perspectivas para a construção civil são muito adversas no curto e no médio prazos. Os investimentos públicos deverão permanecer rebaixados, tanto aqueles direcionados para a construção civil residencial quanto para as obras de infraestrutura. E os programas de concessão de infraestrutura para o setor privado, que já não vinham deslanchando, deverão ficar congelados diante da crise política em que o governo federal submergiu. O encolhimento da disponibilidade de recursos do FGTS e a retração do crédito somente agravam o cenário do setor.






*Assessor econômico do Governo do Estado de Sergipe


Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Kleber Santos
01/07
00:00

Exposição fotográfica marca o início da 'Semana do Bombeiro' neste domingo, 02


Evento é gratuito e será das 12 às 20h no Shopping Prêmio

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) iniciará neste domingo, 2, o primeiro dia de atividades alusivas ao Dia Nacional do Bombeiro, celebrado nesta data. Os eventos ocorrerão até o dia sete de julho. Intitulado 'Semana do Bombeiro', as atividades têm o objetivo de dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pela corporação, com ações que vão desde exposição de equipamentos, palestras e visita de escolas ao quartel até competição de CrossFire e campanha interna de doação de sangue e medula óssea.

A exposição fotográfica e de materiais usados pelo CMBSE será realizada no Shopping Prêmio, localizado em Nossa Senhora do Socorro/SE. O público poderá ver de perto, das 12h às 20h, equipamentos utilizados em salvamentos, resgates e combate a incêndios, além de conferir imagens antigas e atuais dos bombeiros de Sergipe atuando em diversas situações e ocorrências.

Na segunda-feira, dia 03, o CBMSE fará uma campanha interna para doação de sangue e captação de doadores voluntários de medula óssea. A instituição transportará os bombeiros ao Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), no bairro Capucho, em Aracaju/SE, por volta das 8h, para fazer cadastramento e coleta de sangue. Aos militares que não puderem fazer a doação, o Corpo de Bombeiros disponibilizará, na manhã do próprio dia 03, no quartel do comando geral, vacinas contra a gripe; contra a hepatite B; dupla DT (difteria e tétano) e tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). Também serão oferecidas, nos dias 03 e 04, massagens relaxantes, reiki e acupuntura auricular.

Na terça, dia 04, das 8h às 11h, a programação continua com o projeto 'A Escola Vai ao Bombeiro'. Cerca de 70 alunos da Escola Municipal Dom José Vicente Távora visitarão o quartel central para participar de palestras sobre prevenção de acidentes domésticos, conhecer as viaturas e os materiais operacionais usados nas ocorrências.

As palestras no quartel central continuam na quarta-feira, dia 05, desta vez com o 3º Seminário de Segurança Contra Incêndio. O evento, que acontece das 8h às 12h, é gratuito e reunirá estudantes de Engenharia Civil, projetistas e demais profissionais que atuam na área, com o objetivo de discutir a importância das medidas de segurança contra incêndio e pânico a serem adotadas em edificações e locais de reunião de público. Dentre os principais temas a serem abordados estão as instruções técnicas de procedimentos administrativos exigidos pelo Corpo de Bombeiros para regulamentação das edificações, mostrando os critérios para confecção dos projetos técnicos.

Na manhã da quinta-feira, dia 06, a corporação promove, no Parque da Sementeira,  uma Competição interna de CrossFire, com provas de resistência e agilidade para mostrar tudo o que o bombeiro já faz no seu dia a dia. O circuito de provas conta com exercícios específicos que simulam as ações de bombeiro em ocorrências reais e que podem ser realizados por militares de ambos os sexos. Ao todo, os participantes terão que cumprir cinco etapas: teste de prontidão; confecção de nós; montagem e utilização do desencarcerador; corrida com capa de aproximação e montagem de uma linha de combate a incêndio.

Para abrilhantar a programação, os bombeiros que atuam no Grupamento Tático Aéreo (GTA) estão preparando uma apresentação para a abertura do CrossFire, às 8h. Serão feitas duas simulações, um rappel para resgate de vítima em local de difícil acesso e um resgate aquático, mostrando todas as etapas do salvamento – observação, aproximação, abordagem, resgate, transporte e reanimação. Para encerrar a Semana do Bombeiro, será realizado, na sexta-feira, dia 07, das 8h às 10h, no quartel central, um café da manhã com comidas típicas e um trio de forró pé de serra.

Com informações do CBM/SE
 
 


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
01/07
00:00

José Múcio, ministro do TCU, visita o presidente do TCE, Clóvis Barbosa


O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro esteve no gabinete do conselheiro-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), Clóvis Barbosa de Melo, na manhã desta sexta-feira, 30, com o objetivo de debater temas de interesse comum entre os órgãos. 

Corregedor do TCU, José Múcio vem acompanhando os trabalhos desenvolvidos nas Secretarias de Controle Externo do Tribunal distribuídas pelos Estados. "Estive no Piauí, em São Paulo, no Pará, já que é papel do corregedor visitar as Secretarias estaduais, e aproveitei aqui para visitar os amigos do TCE de Sergipe", comentou o ministro. 

Um dos temas tratados no encontro foi o investimento do TCE de Sergipe na área de Tecnologia da Informação, como forma de aperfeiçoar as ações de controle. "O Tribunal de Contas de Sergipe está decidido a investir em tecnologia e isso também é importante", acrescentou.

O conselheiro-presidente disse ser fundamental reforçar cada vez mais a troca de experiências com o TCU. "Tivemos a oportunidade de ratificar essa parceria que já existe com o TCU; ratificamos e mostramos que todo o nosso aparelhamento de TI está à disposição. Fazemos parte de um grupo de controle do país e precisamos compartilhar todos os dados que já temos", afirmou Clóvis Barbosa.

Acompanharam a visita o secretário de Controle Externo do TCU no Estado de Sergipe, Jackson Luiz Araújo, e os diretores do TCE: Adir Machado (Diretoria de Controle Externo de Obras e Serviços), Gustavo Gurgel (Diretoria Técnica) e Cláudio Luiz (Diretoria de Modernização e Tecnologia).


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 12 13 14 15 16 17

Enquete


Categorias

Arquivos