29/09
16:04

Carta do Caribe (I) - Um mojito com Hemingway

Clóvis Barbosa - Blogueiro e Conselheiro do TCE-SE

 

Isla San Cristóbal de la Habana. 2013. A cidade começa a escurecer. Saio do Iberostar, hotel localizado no Parque Central. Fico em dúvida. E agora? Onde eu marquei o encontro com Ernest Hemingway? No Floridita, ali no Bispo, esquina do Monteserrate ou na Bodeguita del Medio, no Empedrado? Bem, resolvi ir ao Floridita, que estava próximo. Fui logo assediado por supostos guias e por uma prostituta. Consegui me desvencilhar. Se Hemingway não estivesse lá deixaria recado e me dirigiria ao Bodeguita del Medio. Aquele encontro era importante para mim, pois tinha algumas dúvidas a respeito de fatos ocorridos na época da geração perdida que habitou os anos 20 do século passado em Paris. Ao chegar no Floridita ele não estava. Falei para um funcionário do restaurante que se ele chegasse aguardasse o advogado brasileiro com o qual ele marcara o encontro, pois eu iria ao Bodeguita del Médio. De logo, o barman perguntou-me se Hemingway tinha marcado tomar um daiquiri ou um mojito. Respondi-lhe automaticamente: um mojito. E ele me disse, se foi um mojito, então ele está na Bodeguita del Medio. Gracias, disse-lhe e tomei o rumo do Empedrado, uma rua estreita na Havana velha. O assédio foi duro por parte de guias e prostitutas, inclusive duas meninas de 13 ou 14 anos. Consegui chegar ao local. Ele estava no bar saboreando um mojito. Apresentei-me e ele me convidou para irmos ao interior do restaurante. Sentamos numa mesa. Ao lado, tinha uma mesa reservada para dois clientes famosos: o poeta cubano Nicolás Guillén (1902-1989) e o cantor americano Nat King Cole (1919-1965). O restaurante tem em suas paredes de três andares fotos de famosos, como uma do próprio Hemingway ao lado de Fidel. Até o nosso presidente Lula estava lá. Vários autógrafos nas paredes, desde a do Comandante Fidel, passando por Hemingway, Nicolás Guillén e Salvador Allende. Um grupo musical entra cantando “Hasta siempre comandante”, uma homenagem do compositor Carlos Puebla a Che Guevara.

Atento, observo o autógrafo deixado por Salvador Allende, ex-presidente chileno: “Viva Cuba libre. Chile espera. 28 junio 1961”. Torno meus olhos para os olhos de Hemingway e pergunto-lhe sobre o mojito. Ele chama o barman que diz sobre a sua receita: “Em um vaso de 8 onzas, ½ cucharadita de azúcar y ½ onza de jugo de limón. Añadir hojas de hierba buena y 3 onzas de agua gaseada. Macerar el tallo (sin danar las hojas). Anadir 2 o 3 cubitos de hielo y agregar 1 ½ onza de ron Havana Club 3 años. Revolver y ... listo para beber”. Peço um para mim. Solicito cambiar o açúcar por um edulcorante. O barman não deu a mínima e preparou o meu mojito com açúcar mesmo. Começamos a conversar sobre diversos personagens e modo de vida da época. Chegamos a Francis Scott Fitzgerald e sua vida conturbada com a mulher Zelda Sayre. Hemingway foi amigo do casal. Viveram nos anos 20 do século passado em Paris numa época em que Fitzgerald já era famoso. Já tinha lançado “Este lado do paraíso”, o seu primeiro romance, e “Os belos e malditos”. Estava para lançar aquela que seria uma de suas maiores obras: “O grande Gatsby”. Em duas horas e meia de conversa, falou-me dos defeitos e virtudes daquele que seria consagrado como um dos maiores escritores americanos do século XX. Ria ao me contar a viagem que fizera de carro com ele por toda a França e de um fato curioso. Na época ele morava num sobrado de nº 29 da Rue des Saints-Pères, hoje funcionando a Brasserie L’Escorailles. Fitzgerald o procurou nesse endereço onde, à época, funcionava o bistrô Michaud’s. Estava muito nervoso. Ao sentar-se, Hemingway foi imediatamente inquirido: “Você acha que eu tenho um pau pequeno?” Sobre o por qeê da pergunta, Fitzgerald disse que tinha tido mais uma briga violenta com Zelda e ela lhe dissera que ele não prestava nem para fazer amor, dada a pequena dimensão do seu membro. Hemingway tentou acalmar Fitzgerald, mas esse só se convenceu quando exibiu o seu pênis para o seu interlocutor e recebeu como resposta: “Olha, meu caro, fique sabendo que seu pau é do tamanho do seu talento literário”.

 

Saio da ficção e entro na realidade. Um amigo rabugento me manda um SMS e pede para eu comprar uma dessas obras do poeta cubano Heberto Padilla: “Las rosas audaces” (1949), “El justo tempo humano” (1962), “Fuera de juego” (1968), “Provocaciones” (1973), “El hombre junto al mar” (1981) ou “Um puente, uma casa de piedra” (1998). Saio do La Bodeguita del Medio, entro em várias livrarias e começo a desconfiar que Padilla era um poeta maldito para os cubanos. Mas encontro num “sebo” El justo tempo humano, 1ª. Edição, num estado deplorável, já em fase de decomposição. Pergunto o preço. “35 cuc”, diz o vendedor. Ofereço 10 cuc, e ele me responde que o livro não foi roubado. Ao que rebati, “coincidência, o meu dinheiro também não” e me retirei. Passei a ser um observador da vida cubana e do comportamento ético daquela gente. As dificuldades ainda são inúmeras, mas o país padece de uma doença crônica que ataca também outros países que teimam em manter um sistema onde os desiguais são tratados em igualdade. E onde a burocracia é institucionalizada e, ao contrário das intenções e das inúmeras determinações de suas lideranças, especialmente de Fidel e do seu irmão Raul, as coisas não acontecem. Para se ter uma ideia, de 16 a 18 de abril de 2011 aconteceu o Sexto Congresso do Partido Comunista Cubano, com a participação de mil delegados. Durante a discussão, 32 deliberações foram tomadas para aplicação imediata, sendo a sua maioria de caráter econômico e social. Apesar de mais de dois anos de sua realização, a maioria das teses ali aprovadas não foi aplicada, o que contribui para uma situação de revolta cada vez maior em setores populares. O direito de crítica ao sistema é louvado pela cúpula de poder, mas os responsáveis pela gestão do sistema transformam em retórica essas orientações. Ao assumir, Raul Castro disse que “Não vamos deixar de ouvir a opinião do cidadão por temer o escândalo que a imprensa internacional arma a cada vez que alguém faz uma crítica aqui”.

 

O cineasta Guevara Valdés, no VII Congresso da União de Escritores e Artistas de Cuba, realizado em abril de 2008, dizia que “O pior inimigo das revoluções é a ignorância, que pode ser a conversão da ideia em ritual, palavrório e cerimônia”. Fidel Castro, nessa sua lucidez extraordinária, teve a coragem de advertir em discurso na Universidade de Havana, em 2005, que, “Se o imperialismo não conseguiu derrubar a revolução, os cubanos poderão fazê-los, por seus erros e omissões”. Cuba, com a sua revolução que marcou a história do século XX, é o símbolo dos desejos dos povos da América Latina e do Terceiro Mundo. Ela não pode sucumbir.

 



Coluna Clóvis Barbosa
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
29/09
12:48

Síndrome da impunidade

Antônio Ponciano Bezerra - Professor do Departamento de Letras da UFS

                           Infelizmente, as linguagens e as línguas se prestam para velar o mal, a violência, os crimes. O mau uso de palavras, de expressões e de instrumentos gramaticais pode glorificar ou degradar pessoas e seus atos. A simples troca (ou escolha, consciente ou por ignorância) de uma partícula linguística, como a preposição, desfigura atos humanos ou escamoteia (mascara) violências praticadas pelo homem (espécie humana), em sociedade.

                         Há visíveis diferenças entre as expressões: “dona de casa”  e “dona da casa”, “objeto de conhecimento” e “objeto do conhecimento”. A responsabilidade por essas diferenças de sentido, nesses enunciados, atribui-se, indubitavelmente, à seleção e uso das duas modalidades da preposição. É, exatamente, a mesma diferença que se evidencia no “bom uso”, oral ou escrito, da língua portuguesa por segmentos da mídia local. O melhor exemplo desses desmandos linguísticos encontra-se em matérias jornalísticas que se referiram ao lamentável episódio ocorrido na Universidade Federal de Sergipe, em 19 de agosto, que culminou com o assassinato (a morte) da servidora Danielle Bispo Santos, dentro dos muros dessa instituição de ensino superior.

                       Manchetes e outras chamadas de jornais e mídia falada e televisiva bradaram: “O assassinato da UFS”, “O crime da UFS” e outras propostas ‘informativas’ semelhantes, tão estúpidas e maléficas que nada ficam a dever ao ato de violência a que se referem. Ao lado dessas pérolas da ignorância, acompanha o truísmo, que já não é grande recurso linguístico, agora, aparece transformado em um perverso chavão: “ausência de segurança da UFS”. Todas em destaque, todas ganharam privilegiados espaços jornalísticos.

                      Numa rapidez que desafia a velocidade da luz, apressados intérpretes dos males, chagas e mazelas sociais não poupam a sua mente classificatória e espontânea em que instintos violentos e criminosos são reduzidos, solenemente, à expressão romântica “ato passional”. As adjetivações atendem a esses desvãos, turvam o ato violento do autor do crime, conduzem o foco da ação criminosa para o espaço, o lócus, onde o crime aconteceu  e a concretização do ato se deve à falta de segurança no local. Na minha época de estudante, essa ilogicidade era conhecida por raciocínio de jerico. Crime é signo de violência independente das formas adjetivais que podem cercá-lo, como recurso para abrandar a punição ou dar asas à impunidade, essa velha senhora cujo peso e força superam, na sociedade brasileira,  a justiça, políticos e presidente da República. Vive-se, aqui, o sombrio e imperioso lema: “mate que a impunidade garante”.

                     As universidades são espaços livres, plurais, abertos, públicos que lutam, diuturnamente, por sua sobrevivência. Nenhuma mídia, falada ou escrita, cometeu a ousadia de referir-se a um crime recentemente acontecido, no espaço físico de um quartel, e também qualificado de “passional”, com uso de expressões do tipo “o crime do quartel”, “o assassinato do quartel” ou mesmo “ausência de segurança do/no quartel”. Esses acintes foram evitados, silenciosamente poupados. Os motivos são fáceis de deduzir. Com certeza, faltou-lhe topete. Não são poucos os casos de mutilações, distorções, descontextualizações e inversões do que falamos e informamos em entrevistas que, depois de editadas, nos chegam reduzidas a desinformações, dando margem a processos por danos morais. Exceções existem, mas não são poucas as vezes que repórteres ‘tensionam’ ambientes de entrevistas e tratam muito mal seus entrevistados, como recentemente fui alvo. São os mesmos “profissionais’, às vezes, em lugares diversos, que trocam as preposições (apesar das inúmeras assessorias e aulas de ‘não morda a língua’, insistem em regar a mente com cosméticos ou outras substâncias alienantes) e transformam o ‘amador’ na ‘coisa amada’ (entenda-se: o crime, o criminoso, pelo local do crime), bem “melhor” que Camões.

 

 



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/09
09:20

Petrobras faz nova descoberta em águas ultraprofundas na Bacia de Sergipe-Alagoas

(em 5 de dezembro de 2012) O poço divulgado esta semana novamente

A Petrobras informa que descobriu nova acumulação de hidrocarbonetos leves em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas, na área de concessão BM-SEAL-10, localizada no bloco SEAL-M-424. A descoberta ocorreu durante a perfuração do poço 1-BRSA-1108-SES (1-SES-172).

O poço está localizado a 85 km do município de Aracaju, na costa do Estado de Sergipe, em profundidade de água de 2.583 metros. A perfuração foi concluída a 5.347 metros de profundidade total. Esta é a quarta descoberta importante de hidrocarbonetos feita pela Petrobras, este ano, em águas ultraprofundas daquela bacia. De agosto a outubro deste ano, a empresa já havia anunciado a presença de acumulações de hidrocarbonetos nos poços 1-SES-168 (Moita Bonita), 3-SES-165 (Barra) e 1-SES-167 (Farfan).

A descoberta do poço 1-SES-172, conhecido informalmente como Muriú, ocorreu em reservatórios da formação Calumbi. A comprovação da descoberta ocorreu por meio da análise dos dados de perfis. Estudos das pressões registradas nos reservatórios e amostragem de fluidos indicaram a presença de petróleo leve. O petróleo foi encontrado em reservatórios de excelente qualidade, com 67 metros de espessura. A Petrobras é operadora da concessão SEAL-M-424, com 100% de participação.

A Companhia dará continuidade à operação de perfilagem (registros de características de uma formação) e coleta de dados de rocha e fluido nesse poço, com o objetivo de elaborar a estratégia de avaliação da nova descoberta, assim como caracterizar as condições dos reservatórios encontrados. A etapa seguinte será apresentar o Plano de Avaliação de Descoberta para a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

- See more at: http://fatosedados.blogspetrobras.com.br/2012/12/05/petrobras-faz-nova-descoberta-em-aguas-ultraprofundas-na-bacia-de-sergipe-alagoas/#sthash.gZmGjRJ1.dpuf


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
27/09
05:32

Coluna Primeira Mão - Política e Economia

Rogério Carvalho é 'exonerado' da Presidência do PT e diz que sofreu golpe


“Como não desisti de disputar a presidência do PT, fui exonerado do cargo, que voltou desde ontem para as mãos de Sílvio Santos. Houve um ato autoritário, um golpe no partido. Eu assumi o comando do PT em junho de 2012, mediante o acordo de que não seria candidato e agora veio o golpe, o jogo sujo”. O desabafo foi feito hoje pelo deputado federal Rogério Carvalho, que foi convidado a deixar a presidência da agremiação política, ontem. Segundo ele, “existe a pretensão de tomar a eleição na marra, na força. O que está acontecendo é algo absurdo. Bem que Márcio Macedo (candidato que se opõe à ele) me disse em sua casa que isso iria acontecer, quando me convidou para ir em sua casa conversar. Ele na época me informou que o governador Marcelo Déda iria dar apoio à sua chapa e que eu seria afastado da presidência do PT, cargo que assumi porque era vice de Sílvio, que se afastou”, comentou. Carvalho garantiu que “não vou afrouxar, mas sim enfrentar todos aqueles que querem aplicar golpe agora”


Márcio Macedo: Não há perseguição, há um enredo montado

O deputado federal Márcio Macedo, também candidato a presidente do PT, disse agora há pouco que o candidato Rogério Carvalho deveria manter os debates de questões internas do PT dentro do PT e evitar levar isso para a imprensa. “O que está havendo? O PT tem um presidente eleito, que é o Sílvio Santos, que estava licenciado. A licença acabou e o Sílvio reassumiu o comando do Partido dos Trabalhadores. Não há perseguição, golpe, retaliação. Rogério Carvalho quer autovitimar-se e isso não combina com ele. Na verdade, o enredo não combina com o personagem. Acho que o debate deve ser no PT e de forma respeitosa. Já em relação à disputa, acho que os petistas escolherão aquele que julgarem melhor para o partido. Se eu ganhar vou exerceu meu mandato por quatro anos, mas antes da posse vou conversar com Rogério, vou buscar a unidade dentro da diversidade”, argumentou.


Mansões devem ser demolidas em Aracaju, defende associação
- 1

Residências de luxo construídas na margem do canal Santa Maria, no Povoado Robalo, na Zona de Expansão de Aracaju devem ser demolidas. Esse é o desejo dos militantes do Fórum em Defesa da Grande Aracaju, que acharam acerto o ajuizamento de ação pelo Ministério Público Federal contra a União, a Prefeitura Municipal de Aracaju e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) para que seja garantido a todos os cidadãos o acesso ao Canal Santa Maria. Por outro lado, o fórum entende que além da garantia do acesso dos cidadãos ao leito do canal, é preciso que as construções irregulares, sobre área de preservação e ocupando faixa de manguezal sejam demolidas. O fórum afirma que registros fotográficos por satélite comprovam que as construções de luxo têm aumentado de forma expressiva nos últimos anos.


Mansões devem ser demolidas em Aracaju, defende associação
– 2


“Pescadores e marisqueiras se queixam que tem sido impedidos de exercer a atividade de pesca e de captura de mariscos na direção de determinadas chácaras e que chegam a ser ameaçados por supostos proprietários e por seguranças.”, afirma José Firmo, membro do Fórum em Defesa da Grande Aracaju e presidente da Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo (ADCAR). O fórum reputa de grande importância e que representa um avanço o fato do Ministério Público pedir na Justiça o fim do cercamento dos caminhos naturais e tradicionais, mas acha pouco diante das construções irregulares. Os integrantes do fórum pretendem levar esses novos elementos ao Ministério Público Federal com a esperança de que as chácaras, mansões e até condomínios que ocupam área de preservação seja demolidas.

MPF-SE pede abertura de passagem à Justiça


O MPF requer que a Justiça Federal determine a delimitação, pavimentação e todas as medidas urbanísticas necessárias para garantir a acessibilidade da passagem ao Rio Santa Maria, bem como sejam fixadas placas indicativas de que o local é um acesso público. Além disso, o MPF ainda pede que a área seja registrada em cartório como de uso público e inscrita no cadastro da SPU/SE, como área de domínio federal.


Luciano Bispo não entende Machado


“Sempre tratei Machado (José Carlos, vice-prefeito de Aracaju) com respeito. Mas não tenho recebido da sua emissora o mesmo tratamento. Todos me conhecem, não reclamo das críticas, mas fazer campanha ostensiva contra mim não é postura de quem deseja uma relação política!
Também Não consigo entender a campanha a favor dos Amorins, feita na Rádio do Genro, que é Secretário de João Alves”. O comentário é do ex-prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, que demonstrou decepção em relação ao “amigo”.


Estância - OAB-SE entra na luta em defesa de Centro Pastoral do Porto do Mato

 

 
 


Ontem, em reunião realizada na Sociedade Médica de Sergipe (Somese), a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe – foi incumbida de comandar a luta pelo resgate do Centro Social Pastoral Esperança de Deus, em Estância, com a parceria da Somese, Associação Sergipana de Imprensa, Academia Sergipana de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. A partir disso, segundo o presidente da OAB-SE, Carlos Augusto Monteiro, haverá uma tentativa de diálogo com a Diocese de Estância, com o governador do Estado e com o prefeito de Estância. O assunto será ainda levado ao Conselho Federal da Ordem, que é parceiro da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil em diversas empreitadas, para que o estado de abandono seja revertido em um trabalho intenso de remodelação do Centro, especialmente para que todas as atividades sociais voltem a ser oferecidas.


Ministro vem hoje a SE lançar o “Brasil Mais Seguro”

O governador em exercício Jackson Barreto assina o termo de Adesão ao Programa Brasil Mais Seguro, nesta sexta-feira, 27, junto com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A solenidade acontece às 14hs no Hotel Radisson Aracaju. No evento serão entregues 1.000 pistolas a Polícia Militar de Sergipe. Antes, por volta do meio-dia, o ministro será recepcionado por Jackson para almoço no Palácio de Veraneio.

Programa - A implantação do Programa Brasil Mais Seguro em Sergipe teve início no mês de julho com a realização do Colóquio preparatório do Programa. Com a adesão ao Plano Brasil Mais Seguro, Sergipe ganhará reforço para a elucidação de homicídios, com instauração de inquéritos acumulados e maior agilidade no julgamento de processos, e para a realização de exames periciais.


Começa hoje avaliação técnica da UFS no sertão


Começa hoje, às 10h, a avaliação das áreas dos municípios de Nossa Senhora da Glória e Poço Redondo que poderão ser usadas para o projeto de instalar um campus da Universidade Federal de Sergipe não Sertão. O avaliador Antônio Simões Silva segue hoje para os dois municípios e levará dados técnicos para o Ministério da Educação (MEC) definir a cidade que abrigará o Campus do Sertão. O bispo da Diocese de Propriá, que abrange Glória e Poço, manifestou-se em apoio à segunda opção. O anúncio da área será feito dentro de no mais tardar um ou dois meses.


2ª Plenária Partidária de SE reunirá a oposição


A Assembleia Legislativa será palco hoje da II Plenária Partidária de Sergipe envolvendo 13 agremiações que integram a oposição sergipana – PSC, PR, PTB, PRP, PP, PRB, PEN, PDT, PSL, PTC, PT do B e PTN. Em 2009, por ocasião da I Plenária, apenas sete partidos compunham a base das discussões – PR, PRP, PSC, PSL, PTC, PT do B e PTN. A solenidade de então foi presidida pelo presidente do PR/SE Edivan Amorim, que anunciou as novas filiações naqueles partidos e os propósitos da união partidária. Nesta Plenária serão debatidos temas como reforma política, legislação eleitoral e políticas públicas para “Um Novo Tempo, Um Novo Sergipe”. Além disso, estão confirmadas as presenças de nomes expressivos da política sergipana e nacional, a exemplo dos senadores Antônio Carlos Rodrigues (PR/SP), João Vicente Claudino (PTB/PI), Benedito Lira (PP/AL), Gin Argelo (PTB/DF) e o presidente do PSC Nacional – Pastor Everaldo Pereira. André Moura, atual presidente do PSC/SE, deputado federal e líder do PSC na Câmara dos Deputados, dirigirá os trabalhos. O evento também será marcado pela convocação de todos os partidos que compõem o bloco oposicionista a conclamar o senador Eduardo Amorim como pré-candidato a governador na eleição de 2014.


“Secretários estaduais não respeitam deputados”, diz Adelson Barreto


O deputado estadual Adelson Barreto, visivelmente irritado com o tratamento que vem recebendo dos secretários do governador licenciado Marcelo Déda e do interino Jackson Barreto., fez um breve discurso num tom duro, ontem, na Assembleia. Ele disse nesta quinta-feira que os deputados que integram a base do governo têm feito constantes reclamações do tratamento que recebem por parte dos secretários. As queixas eram sempre feitas nos bastidores. Adelson decidiu levar o tema para a tribuna. “Sempre reclamei e percebi que outros colegas sofriam da mesma falta de respeito por parte dos auxiliares”. O parlamentar afirmou que imaginou que, com a reunião promovida por Jackson Barreto para tratar do assunto, o quadro fosse mudar e que os secretários passariam a dar atenção aos deputados do governo. Mas disse que o problema persiste. “Tenho lealdade e tenho compromisso, mas estou no meu limite. Os secretários não têm o menor respeito aos deputados e sobretudo a mim”, lamentou. Segundo Adelson, uma das reivindicações não atendidas se refere a um pedido seu para recapear a estrada de acesso ao parque aquático de Timbó, em Salgado. O deputado disse que há dois meses tratou do assunto porque o parque é um ponto turístico e recebe vários visitantes. “O acesso é feito com dificuldade. Liguei para o DER várias vezes, fiz várias indicações, requerimentos, parece que ficam desdenhando desse deputado”, comentou. “Paciência tem limite. Eu vou aqui nesta tribuna denunciar a falta de respeito por mim. Não peço nada de cunho pessoal, peço pela melhoria do Estado, como um tratamento digno aos turistas. Demoram até três meses para atender e por isso mostro minha insatisfação pela falta de respeito da maioria dos secretários que integram esse governo”, disse Adelson.. “Telefono para pedir audiência, mas estão sempre ocupados, não ocorre a audiência. A reunião (com Jackson) não serviu para melhorar a relação. Serviu para piorar”, concluiu.


Adierson: transporte público está refém da falta de planejamento


“Não adianta qualquer esforço do setor do transporte público se a operação se dará em uma cidade onde não há planejamento e priorização do transporte de massa no trânsito. O caos reinou em Aracaju ao longo desses anos sem planejamento”. A consideração é do presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju - Setransp -, Adierson Monteiro, que durante o Seminário Soluções em Mobilidade Urbana, realizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (Sedurb), na terça-feira, 24, palestrou sobre a importância de haverem condições mínimas para o transporte coletivo atender a população. De acordo com dados do Denatran - Departamento Nacional de Trânsito -, apresentados por Adierson Monteiro na palestra, em Aracaju circulam mais de 56 mil carros, 150 mil motos e apenas 441 ônibus coletivo operantes. Contudo, só o transporte de massa serve a mais de 300 mil pessoas diariamente, mas não consegue operar com agilidade devido a falta de estrutura na malha viária.


“O trânsito não permite cumprir horários em Aracaju”

 

 
 


“Muitas vezes, temos ônibus lotados em horários específicos e em outros momentos vazios porque as linhas não conseguem cumprir os trajetos pontualmente, o trânsito não permite. E mesmo que se tente prever esses atrasos, as vias não comportam a quantidade de veículos necessária, já que a cidade não dispõe de vias preferências para o ônibus. Não dá para o transporte que serve a maioria da população concorrer com os demais veículos particulares em congestionamentos”, destacou Adierson. O presidente do Setransp reapresentou ainda soluções eficientes que poderiam contribuir com a mobilidade urbana e que o setor vem cobrando do Poder Público. Algumas são mínimas, contudo essenciais, como a construção de paradas de ônibus dignas com a identificação das linhas e a sincronização dos semáforos. Outras para médio prazo como a construção de corredores de ônibus. “Com corredores de ônibus teremos menos ônibus circulando, porém mais viagens realizadas, além da circulação de veículos maiores e mais confortáveis”, comentou Adierson. Ele ainda exemplificou, “hoje, para uma pessoa sair de uma extremidade a outra da cidade, leva 1h30m. Desse modo, não se pode falar em agilidade e pontualidade do transporte com uma estrutura de trânsito em pleno caos”.

 

 
 


Plenária que vai debater o Saúde+10 deve mobilizar cerca de 650 participantes


Será na próxima sexta-feira, dia 27, a partir das 9 horas no Iate Clube de Aracaju, a Plenária Estadual da Mobilização do Movimento Saúde+10. O encontro que deve contar com a participação de cerca de 650 pessoas, vai debater o Projeto de Lei de Iniciativa Popular que tramita no Congresso Nacional sobre a Saúde + 10. Antes do inicio dos debates será oferecido um café da manhã a partir das 07:30hs para a imprensa e todos os participantes quando na oportunidade os debatedores poderão ser entrevistados e responder aos questionamentos. O evento que acontecerá durante todo o dia contará com a participação dos deputados federais, senadores, deputados estaduais, a secretária de Saúde do Estado, Joélia Silva Santos, prefeitos, vereadores, secretários, representante do Conselho Nacional de Saúde, Marcos Vinicius Soares Pedrosa, do seguimento da Associação Nacional de Pós-Graduado, representantes de entidades, dos conselhos municipais, instituições e da sociedade civil organizada.


10% da receita para a saúde em discussão


O encontro também vai discutir com o Projeto que assegura 10% da receita corrente bruta da União para a saúde pública e precisa ser aprovado com urgência, pois o país vive um momento delicado com relação à saúde como também da defesa do “mais médicos” que estão na pauta do dia. O vice-presidente do Conselho Estadual de Saúde, Eduardo Gomes, lembrou que o Projeto que assegurando 10% da receita corrente bruta da União para a saúde publica, precisa ser aprovado com urgência. “Se faz necessário a garantia de mais recursos, mais médicos, mais saúde e mais financiamento para a Saúde Pública. O SUS é o maior programa de saúde do mundo e não podemos ficar mendigando recursos para oferecer uma saúde digna aos trabalhadores brasileiros”, frisou.

UFS abrirá concurso para 1.243 vagas para o Hospital Universitário


A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) comunicou à Universidade Federal de Sergipe que a instituição de ensino superior terá direito a abri concurso para selecionar 1.243 novos servidores. A iniciativa garantirá a presença de novos médicos (as), enfermeiros (as), auxiliares de enfermagens, atendentes e outros profissionais da saúde no HU, localizado em Aracaju. O Hospital passa reforma e ampliação e vai aumentar o a atendimento a doentes a partir do próximo ano. O cronograma da seleção de pessoal será definido logo em breve.


Setransp diz que será preciso subsídio para reduzir tarifa aos domingos

Em resposta, aos questionamentos da imprensa sobre o Projeto de Lei, que reduz a tarifa de ônibus para R$1,00 aos domingos, aprovado na terça-feira, 24, pela Câmara Municipal de Aracaju, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju - Setransp - frisa que não é contra a iniciativa, que pode estimular o uso do transporte público aos domingos, no entanto, espera que o Legislativo tenha incluído no esboço do projeto a identificação da fonte de custeio para essa gratuidade, garantindo o cumprimento da Lei Orgânica que rege sobre isso. De acordo com o presidente do Setransp, Adierson Monteiro, “é importante que o cidadão saiba que gratuidades como essas acabam incidindo no custo da tarifa de ônibus”. “Ainda mais quando estamos em uma capital onde o transporte não é subsidiado pela prefeitura, ao contrário, o serviço do transporte tem sido o único serviço de onde o Poder Público tira recursos, com alta carga tributária e taxas, ao invés de colocar. Fora isso, é de conhecimento da sociedade que as despesas do com a prestação do serviço do transporte coletivo não diminuem aos domingos, ao contrário, aumentam, já que o trabalhador recebe aquele dia dobrado. Então, de acordo com a legislação vigente, para que tenhamos essa lei vigorando, sem que o cidadão seja onerado mais uma vez, é preciso que a prefeitura subsidie essa gratuidade”, frisou Adierson Monteiro.

Seis novas indústrias irão gerar mais 200 empregos em Sergipe – 1

Sergipe receberá mais de R$ 16,5 milhões em novos investimentos, que irão gerar 200 empregos. A notícia tornada pública na reunião do Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI), realizada nesta quinta-feira, 26, na secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). Serão 6 novas indústrias, atraídas pelo Governo de Sergipe, por meio do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), que tiveram seus projetos aprovados pelo Conselho e receberão incentivos fiscais e locacionais. As novas indústrias serão instaladas nos municípios de Estância, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, e produzirão polpas de frutas, confecções e produtos da cadeia produtiva do setor da construção civil, a exemplo de artefatos de cimentos, tintas, vernizes e etc.

Seis novas indústrias irão gerar mais 200 empregos em Sergipe – 2

Foram analisados, ainda, os processos de ampliação de capacidade instalada de indústrias já implantadas e em funcionamento, nos municípios de Nossa Senhora da Glória, Boquim, Nossa Senhora do Socorro, Simão Dias, Estância e Campo do Brito. Juntas, essas fábricas tinham a previsão de investir R$ 136 milhões e alcançaram o valor de R$ 271 milhões de investimentos, além do planejamento de empregar 515 pessoas e conseguir gerar, atualmente, 3.073 empregos. Os empreendimentos avaliados tiveram uma evolução significante. Apenas de investimentos o crescimento foi de 100%, tomando como base a previsão dos projetos apresentados, e o número de empregos apresentou um crescimento de quase 500%. “Isso revela a importância e a eficiência do PSDI e o trabalho realizado pelo vice-governador e presidente do CDI, Jackson Barreto”, ressalta o secretário da Sedetec e vice-presidente do Conselho, Saumíneo Nascimento. Saumíneo destaca também a consolidação da estrutura da cadeia produtiva do setor da construção civil, que representa 4 das 6 novas indústrias a serem instaladas em Sergipe. “O setor da construção civil é o que mais emprega no Estado e essas novas fábricas serão importantes para fornecer materiais que atendam, localmente, demandas das construtoras e das lojas de material de construção”, conta.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
26/09
19:07

Segmento de Bares e Restaurantes aprova “Rua de Lazer”

A Prefeitura Municipal de Aracaju lançou no último domingo, 22, o projeto Piloto Rua de Lazer. O objetivo é fazer com que as pessoas possam utilizar uma área livre na Avenida Santos Dumont, das 7h às 19h, todos os domingos, para lazer e integração social. Diante da novidade, a prefeitura se preocupou com vários segmentos para que o projeto piloto avance e seja aperfeiçoado a cada edição.

Assim, o secretário Municipal da Indústria Comércio e Turismo, Walker Martins Carvalho convidou para uma reunião, no dia 26, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel, Augusto José de Carvalho, para oficializar o fechamento da avenida para a prática de esportes. A reunião contou com a participação do secretário Adjunto da Semict, Fábio Andrade, e do diretor do Departamento de Promoção Turística da secretaria, Diego da Costa.

De acordo com o presidente da Abrasel a iniciativa da prefeitura é louvável, visto que proporcionará o desenvolvimento do comércio local na região da Atalaia. “O projeto é extremamente válido e atrai o cidadão para curtir a Orla de Aracaju, movimentando o comércio e fomentando assim o turismo local. Desta forma a nossa capital passa a ser divulgada de forma positiva, através dos turistas, que ao chegarem a Aracaju reafirmarão o conceito de capital tranqüila e acolhedora”, afirmou com entusiasmo Augusto José.

O secretário Walker Carvalho garantiu que essa é uma iniciativa que tem o objetivo de estreitar cada vez mais os laços entre a iniciativa privada e o poder público. “Além de informá-lo oficialmente sobre o projeto, queremos contribuir para o desenvolvimento do comércio e  fazer com que essa iniciativa inovadora possa ser favorável a todos os segmentos envolvidos, ou seja, uma parceria para que todos possam ser agraciados com as nossas ações públicas. O projeto tem tudo pra dar certo uma vez que apesar de ser um projeto piloto em Aracaju, existem exemplos extremamente positivos em outras capitais brasileiras, a exemplo do Rio de Janeiro e Maceió”, concluiu Walker.

O Projeto Rua de Lazer irá interditar o trecho compreendido entre o antigo hotel Parque dos Coqueiros até o posto do Corpo de Bombeiros na Orla de Atalaia, o sentido é Mosqueiro-Centro ao lado da praia. A parte da via que fica ao lado dos bares da Passarela do Caranguejo não será interditada. O sentido Centro-Praia fluirá normalmente.

Da Assessoria
Foto: Ascom/Semict


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
26/09
18:59

João Alves abre 1º Seminário sobre Mobilidade Urbana

Com o intuito de discutir sobre mobilidade urbana, o prefeito João Alves Filho participou hoje, 24, da abertura do 1º Seminário Mobilidade Urbana e Segurança Pública que acontece durante todo o dia na Universidade Federal de Sergipe. O evento faz parte das comemorações da Semana do Trânsito e é promovido pela Secretaria de Defesa Social, através da SMTT, em parceria com a UFS.

Satisfeito com a integração existente entre a Prefeitura e a UFS que, sobretudo beneficia o cidadão com as propostas desenvolvidas pela Universidade, João Alves destacou a importância do seminário para que a sociedade aracajuana participe dos debates para um melhor desenvolvimento da mobilidade. "A secretária da Defesa Social, Georlize Costa Teles, realizou uma Semana de Trânsito como nunca aconteceu em Aracaju, envolvendo todos os seguimentos da comunidade. Dentro dessa visão, não poderíamos deixar de incluir a UFS pelo reconhecimento que tem".

"A mobilidade urbana é um assunto de extrema importância. Fizemos em nossa primeira gestão como prefeito o primeiro projeto de mobilidade urbana e de desenvolvimento urbano. Esse projeto garantiu o crescimento ordenado em aproximadamente 20 anos. A nossa capital cresceu de forma desordenada sem um projeto de desenvolvimento urbano adequado. Por conta disso, houve um crescimento promovido por empresários, que construíam onde queriam, sendo que a Prefeitura era obrigada a levar infraestrutura necessária aos empreendimentos. Implantamos o segundo projeto de transporte coletivo integrado do Brasil, sendo que o primeiro foi em Curitiba. O próximo passo é inserir o BRT, que já é um sucesso extraordinário no mundo. Contratamos o projeto, que está bem avançado", concluiu o prefeito.

Da Assessoria
Foto: Ana Lícia Menezes


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
26/09
18:57

Prefeitura vai apoiar XIII Motofest

A Prefeitura Municipal da Aracaju, através da Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Turismo (Semict) e da Secretaria Municipal da Juventude e do Esporte (Sejesp), vem desenvolvendo uma política de apoio logístico aos eventos esportivos realizados em nossa capital. Desta vez é o XIII MOTOFEST, que acontece de 14 a 17 de novembro, na Praça de Eventos da Orla de Atalaia.

A expectativa para este ano é de aproximadamente vinte mil pessoas, entre motocicistas, turistas e população em geral, prestigiando o evento direta ou indiretamente. A organização buscou junto aos Secretários Walker Carvalho (Semict) e Carlos Eloy (Sejesp), uma parceria para o evento, que faz parte do calendário turístico de Sergipe, reunindo motoclubes do interior do estado, a exemplo de Tobias Barreto, Itabaiana, Lagarto e Propriá. 

O Motofest também registra cerca de quatro mil participantes de diversos estados brasileiros a exemplo de Bahia, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Brasília, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, movimentando a economia e o turismo, com grande fluxo de pessoas em hotéis, bares, restaurantes, shopping's e pontos turísticos de nossa cidade.

Para Walker Carvalho, parcerias deste tipo são fundamentais para o desenvolvimento turístico de Aracaju. "Este tipo de evento garante a Aracaju a afirmativa de que nossa capital está preparada para receber bem o turista, seja ele brasileiro, regional, e até mesmo internacional. Quando o prefeito João Alves Filho criou uma secretaria voltada para o setor, passamos a ter um referencial maior para darmos apoio logístico e possibilitar que aconteça sempre de forma satisfatória. Aracaju é bela e tem um povo acolhedor, quem vem se encanta com nossos atrativos e precisamos estimular a vinda destes turistas, e o evento esportivo é um dos mecanismos encontrados para falicitar esta procura por Aracaju", disse Walker Carvalho.

Para Calos Eloy, o evento é um dos maiores realizados em nosso município e merece uma atenção especial. "Naturalmente o porte do evento é grande e se mede pela captação de turistas que é crescente a cada ano movimenta de forma pulsante a economia de nossa cidade. A prefeitura, em nome do prefeito João Alves Filho, dará todo suporte possível para que este evento seja o melhor das 13 edições", disse Carlos Eloy.

Para Carlos Alberto de Matos Faro, presidente da AMC - Associação de Motoclubes de Sergipe, o Motofest em Aracaju já é um evento consolidado. "O evento faz parte do Moto Turismo onde são respeitadas as datas nacionalmente, ou seja, no Nordeste nesta data só é realizada a etapa de Aracaju, o que faz com que os adeptos em sua maioria escolham nossa capital como destino nesta época que coincide com o feriado nacional de 15 de novembro", explica.

Da Assessoria
Foto: Ascom/Semict


Esportes
Com.: 0
Por Kleber Santos
26/09
18:56

Exposição da Primavera está aberta para visitação no Mirante

Está aberto no Espaço Mirante de Praia Formosa, unidade da Secretaria Especial de Cultura (SEC/Funcaju), a "Exposição da Primavera". A mostra artística que reúne artesanatos feitos com palha de coqueiro e pinturas, dentre outros materiais.

De acordo com a artesã Gilvânia Dantas Pereira, a ideia da exposição é mostrar que é possível criar belas peças, utilizando materiais recicláveis. "Temos aqui objetos feitos com garrafas, portas de guarda-roupas, a palha do coqueiro e outros materiais", explica.

A outra artesã responsável pela mostra, Valéria Dias, agradece a parceria com o Mirante e convida o público para visitar a exposição. "A oportunidade que o pessoal nos deu para divulgar o nosso trabalho é de grande importância, deixa a gente muito feliz. E que o público venha visitar, pois as peças estão lindas", garante.

O público pode conhecer o artesanato produzido por Gilvânia e Valéria Dias da Cruz até o dia 2 de outubro. O Espaço Mirante de Praia Formosa funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e durante os fins de semanas e feriados, das 9h às 13h. O mirante fica no Calçadão da 13 de Julho.

Da Assessoria
Foto: Ascom/Funcaju


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos