24/09
06:27

Angélica defende plano de cargos exclusivo para os servidores da Saúde

 

Foto: Agência Alese

Click para ampliar

 

A presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC), ocupou a tribuna na tarde dessa segunda-feira (23) para defender o plano de cargos e salários exclusivo para os servidores da saúde. A parlamentar explicou que o governo do Estado enviou uma proposta global de um plano de cargos unificado, com os servidores da Saúde e os servidores administrativos.


“São 15 anos nesta Casa cobrando esse plano de cargos da saúde. Fazemos isso todos os anos e agora o governo enviou um esboço. O problema é que unificaram o plano de cargos da saúde com o dos servidores administrativos de uma forma geral. Diferente da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Magistério, os profissionais da Saúde não teriam uma carreira. Sem contar que a tabela enviada é ínfima, não contempla”, comentou a deputada.


Angélica Guimarães foi ainda mais longe e disse que os servidores da Saúde que aderiram as fundações o salário é de R$1,3 mil. Já os servidores médicos e enfermeiros, fora das fundações, recebem R$ 990. “Não somos contrários a vinda de médicos cubanos ou de onde quer que seja. Desde que façam o revalida, não tem problema. Agora o governo tem que ter uma política salarial para os profissionais que estão aqui. O governo precisa rever essa decisão do plano de cargo e enviar dois planos: um para os servidores da Saúde e outro para os servidores administrativos”. 


Indicação – Angélica Guimarães anunciou também que apresentou uma indicação ao Governo do Estado, mais precisamente à Secretaria de Infraestrutura e ao DER para pavimentar e construir o acostamento da rodovia João Valeriano, que liga os municípios de Riachão do Dantas a Tobias Barreto.


“Frequento aquele município há mais de 30 anos, por ter laços familiares e essa rodovia foi construída sem acostamento. E sem o acostamento falta segurança para as pessoas que transitam por lá. Em um erro, o carro sai facilmente da pista e pode capotar. Nós apelamos que o governo priorize esse acostamento que é muito importante. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/09
06:24

CMA celebra 104 anos de fundação do IFS em Sessão Especial

 Em Sessão Especial, realizada nesta segunda-feira, 23/9, os vereadores de Aracaju celebraram os 104 anos de fundação do Instituto Federal de Sergipe (IFS). A solenidade é de iniciativa do vereador Emmanuel Nascimento (PT), que além de ter estudado na instituição, faz parte do corpo docente. Abrindo a sessão, o reitor do IFS, Ailton Ribeiro de Oliveira, falou sobre a importância do evento, destacou os 104 anos de fundação da instituição de ensino, e do grande trabalho na formação e preparação dos jovens para a entrada no mercado de trabalho. Ainda em seu pronunciamento, destacou a trajetória do IFS em Sergipe, lembrando sua fundação até os dias atuais.

Outro aspecto considerado de grande valia para o palestrante é a expansão do instituto em Sergipe, e em vários municípios no interior do estado. O reitor falou ainda das melhorias realizadas no instituto. “Os institutos federais foram criados para expandir e interiorizar o estudo e participando da diversidade da educação. Ofertamos ainda os cursos técnicos tradicionais, de inclusão social, graduação e pós-graduação. Nossa pesquisa é para poder levar desenvolvimento regional. Hoje temos mais de 10 mil alunos, e 1274 bolsas de iniciação científica, um passo importante para o desenvolvimento”, destacou. 

Ailton Ribeiro também informou sobre os projetos voltados para área social, como o "Cão-guia" e o "Mulheres Mil". “O IFS montou um projeto e participou de um edital concorrendo com todos os estados do Nordeste, e ganhamos; agora nós iremos treinar os cães, e capacitar os deficientes visuais para utilizarem esses animais. O IFS tem responsabilidade social, precisamos acabar com o preconceito e incluir cada vez mais”, disse.

Danilo Ribeiro, representando o corpo discente do IFS, falou sobre a importância do Instituto em sua vida e da convivência  com os colegas, professores e diretores, bem como do acervo de conhecimento adquirido no período de estudo. O jovem aproveitou ainda para reivindicar algumas melhorias para o bem dos estudantes, como mais segurança, e com o transporte público. “O Instituto é muito importante para os estudantes, tanto para a comunidade. Gostaria de aproveitar uma oportunidade para reivindicar aos vereadores que estamos sofrendo com a insegurança externa ao Campus, funcionários e alunos estão sendo roubados. Reivindico ainda mais linha de ônibus para chegar ao IFS”, reivindicou.

O vereador Roberto Morais parabenizou o reitor, professores e alunos do IFS, e o vereador Emmanuel Nascimento por propor essa Sessão Especial e elogiou trabalho desenvolvido na formação profissional dos jovens. “Uma Sessão muito proveitosa, fiquei muito feliz com as colocações”, opinou.

Valdir Santos (PTdoB) falou sobre a importância da expansão do IFS, já que a educação  é a única forma de resgate da cidadania. “O Governo Federal tem razão quando ele instala escolas técnicas  do país, quero parabenizar Emmanuel. Esta Casa está aberto a todos e fico feliz como parlamentar quando vejo uma sessão repleta de pessoas. Um país que se preocupa com o seu povo, é um país que quer crescer”, falou.

O autor do requerimento, Emmanuel Nascimento, acrescentou que a capacitação técnica facilita a entrada no mercado  de trabalho. O parlamentar pontuou que está manhã ficará marcada na história de Aracaju e na sua história. Afirmou ainda que além de ter o objetivo de resgatar a história da instituição, ela tem o objetivo de aplaudir e reconhecer os serviços do IFS para a formação dos sergipanos.

“Não podemos deixar de reconhecer todos os outros reitores que passaram pelo IFS e deixaram sua contribuição. Eu também sou um fruto dessa escola técnica, além do ensino normal, estudei marcenaria, eletrônica, tornearia e depois me formei em estradas e desde 1979 sou professor da instituição. Para mim é uma emoção e uma alegria fazer parte do IFS; hoje sou advogado, mas minha vida como profissional da construção civil, como advogado e como educador começou lá”, destacou Nascimento.

O vereador Lucas Aribé (PSB) parabenizou todos que fazem a instituição. “Confesso que não conhecia o tamanho do trabalho da instituição. A contribuição para a construção para um país melhor, com a responsabilidade para educar. O povo sergipano só tem o que agradecer. Temos algumas pessoas com deficiência se formando lá. Sergipe agradece esses 104 anos, que com certeza se multiplicarão”, disse.

Também presente na solenidade o vereador Adriano Taxista, afirmou o quanto é importante o papel dos professores no Brasil. “Parabenizo o vereador Emmanuel, autor do requerimento, e também todos os professores, alunos e funcionários que fazem parte dessa grande instituição”.

Por fim, o reitor do IFS Ailton Ribeiro parabenizou todos os vereadores presentes na solenidade e agradeceu a presença de cada participante. Informou que antes da sessão se reuniu com o presidente da Câmara Vinícius Porto, com o vice-prefeito Carlos Machado e com Emmanuel Nascimento para passar as reivindicações dos alunos. “Deixo bem claro que cada um deixou sua história do IFS. A instituição de hoje é fruto de todos que passaram por lá; vou trabalhar para melhorar ainda mais”, concluiu o reitor.  (Da assessoria)

Fotos: Acrísio Siqueira



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/09
06:05

Catadores do Agreste participam de capacitação

Com recursos da União, o Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), vem promovendo desde a semana passada a realização de curso de capacitação destinado aos catadores de matérias recicláveis. Nesta segunda-feira, dia 23 de setembro, o curso ocorreu na cidade de Ribeirópolis, município sede do Consórcio Público de Saneamento Básico do Agreste Central, com a participação do secretário Genival Nunes.

A capacitação dos catadores é uma das premissas da Política Nacional de Resíduos Sólidos(PNRS), a qual prevê em seu texto o incentivo às organizações de catadores, assim como a participação delas na gestão integrada dos resíduos sólidos e na cadeia produtiva.

Abraçando o desafio que se colocou o Brasil desde a sanção da Lei 12.305 da PNRS- que é o de encerrar os lixões a céu aberto em 2014 e inserir os catadores na cadeia produtiva- o Governo de Sergipe vem trabalhando em uma série de etapas para o cumprimento da lei no Estado.

“O curso abrangerá os quatro Consórcios Públicos de Saneamento Básico do Estado de Sergipe (CPSB). Os catadores de lixões e os coletores de rua do Sul e Centro Sul de Sergipe foram os primeiros a participar do curso, faltando agora serem  capacitados os catadores dos consórcios públicos de  saneamento básico da Grande Aracaju e o do Baixo São Francisco Sergipano”, explica a superintendente de Educação, Qualidade Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Semarh, Fátima Maynard. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/09
20:43

Banese amplia operações de microcrédito

 O Banco do Estado de Sergipe (Banese) ampliou nos últimos seis anos as suas operações de microcrédito, beneficiando a milhares de pequenos empreendedores em todo o Estado. A informação é do diretor da Carteira de Crédito de Desenvolvimento do Banese, Edson Caetano, segundo o qual de 2007 até agosto de 2013 o Banese realizou 80.841 operações de microcrédito, no valor médio de R$ 1.638,00, emprestando R$ 132.399.454,00 dentro desta modalidade de crédito.

As operações de microcrédito do Banese, segundo Edson Caetano, envolvem financiamentos que vão de R$ 100 a R$ 3 mil. "Os empréstimos são liberados sem burocracia e com pagamento facilitado", informou o diretor, acrescentando que o crescimento das operações da carteira de Microcrédito do Banese nos últimos anos mostra a forte atuação do Banco no fomento da economia estadual.

"O Banese mantém uma carteira de microcrédito forte e atuante. Estamos presentes nos 75 municípios do Estado, nos municípios e nos seus mais diversos povoados, fomentando emprego e renda com pequenos empréstimos que têm se mostrado fundamental para que os microempreendedores sergipanos possam dar sustentabilidade aos seus negócios", enfatizou Edson Caetano.

Conforme a presidente do Banese, Vera Lúcia de Oliveira, os recursos da carteira de Microcrédito do Banco beneficiam principalmente donos de pequenos negócios como bares, lanchonetes, mercearias e comércio de roupas, entre outros, gerando emprego e renda para milhares de pequenos empreendedores e contribuindo com a política do Governo de aquecer a economia e incentivar o desenvolvimento do Estado.  (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/09
20:31

SE tem mais de 95% dos municípios com má gestão, revela índice Firjan

Quatro caótico é revelado pelo Índice Firjan de Gestão Fiscal

A maioria das cidades brasileiras não administra seus recursos de forma satisfatória. É o caso de 3.418 municípios, 66,2% do país, que foram avaliados em situação fiscal difícil ou crítica. Apenas 84 municípios do Brasil (1,6%) apresentam alto grau de eficiência na gestão fiscal. A região Sul sustenta o melhor desempenho, com 47,8% de seus municípios entre as 500 melhores gestões brasileiras, enquanto 72,2% dos 500 piores resultados pertencem ao Nordeste. Os dados são do IFGF 2013 (Índice Firjan de Gestão Fiscal), estudo desenvolvido pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) para avaliar a qualidade de gestão fiscal dos municípios brasileiros. Foram analisadas 5.164 cidades do país, onde vive 96% da população.

No caso de Sergipe, o IFGF analisou a situação fiscal de 74 dos 75 municípios do estado, o que representa 98,5% da população sergipana. Os dados revelam um quadro negativo no que diz respeito à gestão fiscal: 52 cidades (70,3%) apresentaram situação crítica e 19 (25,7%) foram classificadas com gestão fiscal difícil. Nenhum município foi avaliado com gestão de excelência. Vale ressaltar que Sergipe é o estado com maior presença relativa na parte inferior do ranking nacional: 41,9% de suas prefeituras (31) ficaram entre as 500 mais mal avaliadas do país, sendo que Aquidabã figura entre os dez piores resultados nacionais.

Com periodicidade anual, o IFGF traz dados de 2011 e comparativos com os anos de 2006 a 2010. O estudo é elaborado exclusivamente com estatísticas oficiais, a partir de dados declarados pelos próprios municípios à Secretaria do Tesouro Nacional, responsável por consolidar informações sobre as contas públicas municipais. O índice varia entre 0 e 1, quanto maior a pontuação, melhor é a gestão fiscal do município. Cada município é classificado com conceitos A (Gestão de Excelência, acima de 0,8001 ponto), B (Boa Gestão, entre 0,6001 e 0,8), C (Gestão em Dificuldade, entre 0,4001 e 0,6) ou D (Gestão Crítica, inferiores a 0,4 ponto).

O índice é composto por cinco indicadores: IFGF Receita Própria, que mede a capacidade de arrecadação de cada município e sua dependência das transferências de recursos dos governos estadual e federal; IFGF Gasto com Pessoal, que representa o gasto dos municípios com quadro de servidores, avaliando o grau de rigidez do orçamento para execução das políticas públicas; IFGF Liquidez, responsável por verificar a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os ativos financeiros disponíveis para pagá-los no exercício seguinte; IFGF Investimentos, que acompanha o total de investimentos em relação à receita líquida, e, por último, o IFGF Custo da Dívida, que avalia o comprometimento do orçamento com o pagamento de juros e amortizações de empréstimos contraídos em exercícios anteriores.

Na lista dos dez melhores desempenhos de Sergipe estão Rosário do Catete; Carmópolis; Aracaju; Canhoba; Frei Paulo; Amparo de São Francisco; Estância; Poço Redondo; Santa Rosa de Lima e Nossa Senhora de Lourdes. À exceção de Estância, as outras nove cidades ganharam conceito A (gestão de excelência) no indicador de liquidez. Os dois primeiros colocados do estado figuram entre os 500 maiores resultados do país, devido a, principalmente, o indicador de investimentos.

Na parte inferior do ranking, na lista dos dez piores desempenhos, estão Telha; Malhador; Cristinápolis; Arauá; Gararu; Macambira; Pacatuba; Salgado; Porto da Folha e Aquidabã, em última posição e entre os dez piores resultados no ranking nacional (5159º lugar). Nove desses municípios apresentaram nota zero no indicador de gastos com pessoal e sete no de liquidez. Além disso, todos os dez apresentaram baixa arrecadação própria (conceito D).

Aracaju conquistou o 16º lugar entre as capitais brasileiras e o 3º entre os municípios do estado. Na comparação com 2010, a capital sergipana avançou em três dos cinco indicadores. No entanto, a cidade continua com baixo investimento, tendo recebido novamente conceito D (gestão crítica) nesse quesito.

Das 5.563 prefeituras brasileiras, 399 não foram avaliadas por ausência ou inconsistência de dados no Tesouro Nacional. Em Sergipe, apenas o município de Capela não entrou na lista.

Na média do IFGF, o país apresenta situação fiscal difícil, com 0,5295 pontos, discreto crescimento de 0,3% em comparação com 2010. Dos 3.418 municípios que ficaram abaixo de 0,6 pontos, 2.328 (45,1%) foram avaliados em situação fiscal difícil, e 1.090 (21,1%) em crítica. A gestão boa foi verificada em 1.662 cidades (32,2%), enquanto a administração de excelência ficou restrita a apenas 84 prefeituras (1,6%). (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/09
20:27

Relatório da MP Mais Médicos pode ser votado nesta terça, 24

A comissão mista que analisa a medida provisória do Mais Médicos (MP 621/13) vota nesta terça-feira (24) o parecer do relator, deputado Rogério Carvalho (PT-SE).

O texto, apresentado na semana passada, defende a aprovação da MP, mas com mudanças. Entre as modificações, o parecer permite que o médico estrangeiro possa trabalhar no Brasil mesmo sem ter conseguido o registro provisório para exercer a profissão. O registro é fornecido pelos conselhos regionais de Medicina, que têm se negado a dar os documentos aos profissionais contratados por meio do Programa Mais Médicos, contrariando, inclusive, decisões da Justiça.

De acordo com o texto do relator, o médico intercambista ficará habilitado para o exercício da medicina a partir da data do protocolo do requerimento do registro provisório no Conselho de Medicina. Essa determinação incluída por Carvalho só vai valer se o texto do relator for aprovado pela comissão mista e pelos plenários da Câmara e do Senado. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/09
20:22

CUT/SE lançará Fórum em Defesa dos Trabalhadores

Na próxima quinta-feira, dia 26/09, a Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) vai lançar o Fórum em Defesa dos Trabalhadores do Setor Público e Privado, no Auditório da CUT/SE, a partir das 8h30. A atividade contará com a presença de Júlio Turra Filho da Diretoria Executiva da CUT, Sociólogo, Professor, filiado à base do Sinpro – ABC. O tema da palestra é o PL da Terceirização.

Entidades sindicais e movimentos sociais podem participar do fórum cujo objetivo é preparar militantes cutistas para o debate público sobre questões de interesse dos trabalhadores num contraponto às ações do empresariado e governos contrárias aos trabalhadores.

Também serão discutidas formas de pressionar parlamentares do Estado para que votem em projetos de interesse dos trabalhadores, bem como estudar e divulgar os projetos de lei que tramitam no Legislativo Federal, Estadual e Municipais que beneficiam e os que prejudicam os trabalhadores.

O Fórum realizará reuniões sistemáticas contando com a assessoria de nentidades como o Dieese para auxiliar nos debates. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/09
20:15

Venda de veículos em Sergipe recuou 18,3% em agosto

 

 

 

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da FENABRAVE, indicou que as vendas de veículos no estado recuaram 18,3% no mês passado, em relação a agosto do ano passado. Foram comercializados 4.033 unidades de veículos automotores, registrando, entretanto, o terceiro melhor mês do ano em vendas.

Comparando-se com o sétimo mês desse ano, as vendas apresentaram redução de 7,6%. No ano, já foram vendidos mais de 29 mil veículos em Sergipe, sendo 11% menor que o total vendido no mesmo período do ano passado, quando foram comercializadas mais de 32 mil unidades.

Vendas por segmento

As vendas de automóveis e comerciais leves, apesar do terceiro melhor desempenho este ano (vendas inferiores apenas em relação ao meses de janeiro e julho), amargaram retração sobre agosto do ano passado de 25,6%. Sobre julho, o recuo foi de 5,3%.

Para o segmento de caminhões, as vendas foram de 118 unidades, com pequena queda de 0,8% ante o oitavo mês do ano passado. Para o número de ônibus vendidos, nota-se grande crescimento no estado. No mês de agosto desse ano, foram comercializadas 46 unidades, enquanto no mesmo mês de 2012 haviam sido vendidos apenas 11 ônibus.

A comercialização de motocicletas ficou em 1.616 unidades, registrando baixas de 9,2%, sobre o oitavo mês do ano passado, e 12,8% em comparação com julho último. (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos