19/10
19:51

Plenária com presença de João Pedro Stédile debate a importância da defesa da democracia

Preocupados com os rumos do Brasil, diante da atual conjuntura política, militantes de vários movimentos sociais, populares, sindical e de esquerda participaram da plenária que debateu a importância da defesa do Brasil e do povo brasileiro. O encontro aconteceu na manhã desta sexta-feira, dia 19, organizado pelo mandato do deputado federal João Daniel (PT/SE), juntamente com os movimentos. Na oportunidade, o integrante da Direção Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, fez uma análise da atual conjuntura política e o momento que o país vive com uma disputa presidencial com duas candidaturas totalmente antagônicas.

 


Ele lembrou que esses últimos dias da campanha são fundamentais para que seja mantida a construção de um projeto diferente para o Brasil. “No dia 28 podemos superar um desafio ou ter pela frente um novo desafio mais difícil”, observou Stédile. O presidente da União Geral dos Trabalhadores em Sergipe (UGT/SE), Ronildo Almeida, que também preside a Federação dos Comerciários de Sergipe (Fecomse), ressaltou o momento de terror que o país vive, com tantos projetos nocivos contra a população. “Neste momento, importa que cada trabalhador tome para si mudar a realidade, porque não é impossível virar esse jogo”, ressaltou.

 


O deputado João Daniel destacou que, neste momento, é fundamental a militância estudar a conjuntura e enfrentá-la, de imediato. Ele lembrou que durante o segundo turno das eleições passadas, quando disputaram Dilma Rousseff e Aécio Neves, foi realizada uma plenária, “Hoje, temos uma candidatura de oposição, numa situação diferente e precisamos compreendê-la”, ressaltou. Ele registrou e parabenizou os eleitores sergipanos, que deram a vitória a Fenando Haddad em 74 dos 75 municípios, sendo que, na capital, avaliou o deputado, dá para reverter a situação.

 


Para a deputada Ana Lúcia, a plenária foi de extrema importância, pois, diante da conjuntura que o país tem vivido e o quadro que vem se construindo, é um momento decisivo para a vida dos brasileiros. Segundo ela, uma virada, nessas circunstâncias, é uma necessidade. “É com a militância nas ruas e o embate nas redes sociais, que já vimos que é quase impossível continuar diante do financiamento dos empresários com as fake news. O convencimento se dá no corpo a corpo, olho no olho e não podemos ter medo da ameaça dos fascistas”, disse.

 


Luta de Classes

 


João Pedro Stédile parabenizou a iniciativa da realização da plenária, um momento para fazer uma reflexão sobre a conjuntura política e ao mesmo tempo debater recomendações práticas das tarefas práticas para os próximos oito dias. Em disse que ao fazer uma análise da atual conjuntura política se faz uma análise da luta de classes, que é muito dinâmica e ocorre em vários espaços da sociedade brasileira, não só nas eleições. Segundo ele, aqui no Brasil é fácil entender essa luta de classes, pois a sociedade brasileira é uma das mais desiguais do mundo. “Temos duas grandes classes antagônicas: de um lado a burguesia, os ricos, que são 1% ou 2% da população, uma minoria ínfima; e do outro lado 85% a 88%, que vive do trabalho, explorado por esta minoria. E no meio temos, o que a grande imprensa e nós repetimos equivocadamente, a classe média, que sempre vai trair a classe trabalhadora, por isso é ilusão atraí-la”.

 


Ele acrescentou que essas duas classes antagônicas, assim como num jogo de futebol, se enfrentam e querem vencer uma a outra. “E nunca é possível que os dois ganhem. Não há possibilidade da classe trabalhadora ganhar sem os ricos perderem e sempre que os ricos ganham é porque tomaram da classe trabalhadora”, disse. Stédile acrescentou que para se compreender o que está acontecendo atualmente é preciso olhar para trás e que o fato determinante na luta de classes brasileira a crise econômica que eclodiu no país em 2008, quando foi segurada no governo Lula, e depois voltou com força em 2013, 2014 e causou prejuízo para toda sociedade. “E a crise é de origem da natureza do capitalismo. Não foi problema do governo, da Dilma, nem dos empresários. A crise aconteceu porque o brasil está no meio do capitalismo e quando eclodiu nos levou de roldão junto”.



João Pedro acrescentou que a disputa que o país enfrenta agora não é simplesmente eleitoral. “Estamos disputando um projeto de quem vai tirar o país da crise e quem vai afogar o país na crise. Ou a burguesia aprofunda seu plano perverso, ou a classe trabalhadora consegue retomar um projeto de reindustrialização do país, de crescimento econômico, distribuindo renda e resolvendo os problemas da população”, afirmou, ao lamentar que, infelizmente, a maioria da classe trabalhadora não se deu conta de que a disputa é entre dois projetos de duas classes antagônicas.

(Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
19/10
17:40

Aracaju - Arrastão deste sábado defenderá a democracia

Numa atividade de diálogo com a população, esclarecimento e defesa da democracia, a juventude, as trabalhadoras e trabalhadores promovem o Arrastão da Virada, que vai ocupar as ruas do Centro de Aracaju neste sábado, no dia 20/10, a partir das 9h. A concentração será na Pça Fausto Cardoso, em frente ao Museu Olímpio Campos. Toda a população que defende a democracia pode trazer o seu cartaz e participar da atividade de luta e esclarecimento

Sem o direito de ouvir a proposta de cada candidato em debate televisionado, a população brasileira padece em desinformação há duas semanas do 2º turno das eleições. Como se não bastasse a falta de debate para esclarecer o eleitor, a população brasileira vem sendo ‘atacada’ por uma onda de notícias falsas com o claro objetivo de manipular eleitores para conquistar a vitória do candidato de extrema direita que obtém o apoio de grandes e médios empresários em âmbito local e naciona

“Mais do que nunca precisamos dialogar com a população e explicar como o País está sendo conduzido a um período sombrio de negação de direitos fundamentais, um retrocesso que não temos como mensurar”, explicou o professor Roberto Silva, secretário de Formação da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) e vice-presidente do SINTESE (Professores).
Lideranças do movimento sindical e social apontam que corremos o risco de perder direitos consolidados que norteiam nossa democracia como o combate ao racismo, a igualdade de oportunidades para homens e mulheres, visto que o candidato com maior intenção de votos defende em seus discursos a violência contra homossexuais, o uso de armas, o machismo, a tortura, entre outros absurdos.

(Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
19/10
17:26

Thiago Carneiro assume interinamente a Procuradoria-Geral do Município

Netônio Machado, agora ex-procurador desligou-se do caso por razões médicas e pessoais 

O procurador Thiago Carneiro passa a responder interinamente pela Procuradoria Geral do Município de Aracaju. Ele substitui o desembargador aposentado Netônio Machado, que pediu o desligamento do cargo por motivos pessoais. O prefeito Edvaldo Nogueira compreendeu os motivos apresentados por Machado e aceitou o seu pedido de desligamento.

Em sua carta de demissão, Netônio Machado se disse “profundamente agradecido” ao prefeito pela escolha de seu nome para ocupar a função, que exerceu desde o dia 24 de janeiro de 2017. Elogiou a equipe de procuradores do município, servidores e secretários municipais com os quais conviveu até esta semana.

O agora ex-procurador explicou que recebeu orientação médica para se afastar do trabalho por contra de uma estafa mental. Também argumentou que precisava de mais tempo para se dedicar à família.

Netônio, por fim, desejou o “merecido êxito” de Edvaldo em sua gestão, que “já se mostra profícua na superação de tantos obstáculos de ordem financeira, econômica, administrativa e política”.

Edvaldo agradeceu o “competente trabalho” desempenhado por Netônio Machado na PGM e disse “compreender os motivos que levaram o ex-procurador-geral a solicitar a saída do cargo”. “Netônio é um amigo, uma pessoa que admiro e que deu grande contribuição ao nosso governo”, reforçou.

Interinamente, o subprocurador Thiago Carneiro passa a responder pela titularidade do órgão.

Fonte: Agência Aracaju de Notícias / PMA
 


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/10
16:59

Divulgada lista definitiva de trabalhos aprovados para o 21º CBCENF

Os trabalhos aprovados serão apresentados em forma de Comunicação Coordenada e Pôster durante o evento

A comissão científica do 21º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF) aprovou 1.944 trabalhos inscritos para o congresso, entre Comunicação Coordenada (808) e Pôster (1.136).

Ligados ao tema central Valorização Profissional, os trabalhos aprovados nas categorias disponíveis para inscrição – Comunicação Coordenada e Pôster – estão divididos em três eixos temáticos: Ética, Legislação e Trabalho; Políticas Públicas, Educação e Gestão; e Valorização, Cuidado e Tecnologias.


O evento, realizado de 26 a 30 de novembro, no Royal Palm, em Campinas/SP, receberá encontros nacionais e internacionais de Enfermagem. Atenção Primária em Saúde, Saúde da Mulher, Saúde Mental são temas da programação realizada durante o congresso. A participação do Conselho Internacional de Enfermeiros (CIE) está confirmada no congresso, assim como a do Conselho Regional de Enfermagem do Mercosul (CREM), que debaterá o panorama da
Enfermagem na América Latina.


Fonte: Ascom / Cofen


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/10
16:03

Defensoria Pública realiza Audiência Pública para cobrar creches nos bairros de Aracaju

Ação acontecerá nesta sexta-feira, 19

A Defensoria Pública do Estado de Sergipe, por meio do Núcleo da Criança e do Adolescente, realiza nesta sexta-feira, 19, às 18h30, Audiência Pública para ouvir os problemas que as mães e pais estão enfrentam com a falta de creches nos bairros e as dificuldades encontradas para conseguir vaga. A ação – que faz parte do projeto “Creche: Um Direito a ser garantido” – acontece na Escola Santa Rita de Cássia, Rua Guilherme José Martins, S/N, Bairro América (Vizinho à Igreja dos Capuchinhos).

Essa primeira Audiência Pública abrangerá os moradores dos Bairros Jabotiana, América, Ponto Novo, Siqueira Campos, Novo Paraíso, Santa Lúcia, Aloque, Castelo Branco e parte inicial do José Conrado de Araújo, que pertencem à área do Conselho Tutelar do 2º Distrito.

O ato contará com a participação de defensores públicos, membros do Conselho Tutelar e comunidade. A Secretaria Municipal de Educação também foi convidada. 

Fonte: Assessoria / Defensoria Pública do Estado de Sergipe
Foto: Divulgação


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/10
15:20

Derrubado o do veto de Temer a piso salarial dos agentes de saúde

Ação foi comemorada por parlamentar sergipano na Câmara Municipal de Aracaju

O vereador Seu Marcos (PHS) comemorou nesta quinta-feira, 18, a derrubada do veto (VET 32/2018) ao piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. A remuneração nacional foi incluída na medida provisória (MP) 827/2018 e tinha sido aprovada em julho pelo Congresso. Embora o presidente da República, Michel Temer, tenha sancionado a regulamentação profissional da categoria, vetou seis pontos incluídos pela Congresso, que tratavam justamente do reajuste.

Com a derrubada do veto, voltam a valer os valores incluídos no projeto de lei de conversão oriundo da MP 827/2018. A remuneração será de R$ 1.250 a partir de 2019; de R$ 1.400 em 2020; e de R$ 1.550 em 2021. A partir de 2022, o piso será reajustado anualmente em percentual definido na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Seu Marcos comemorou a derrubada, cobrou o pagamento ao órgão executivo municipal e parabenizou todos os trabalhadores. "Esperamos agora que a partir de janeiro de 2019, os municípios paguem o que é de direito aos agentes, já que o dinheiro é arrecadado. Quero parabenizar a todos os agentes de saúde e de endemias. Me colocar à disposição da categoria", alertou.

Fonte: Assessoria
Foto: César de Oliveira


Política
Com.: 0
Por Redação
19/10
14:44

Pesquisa comparativa de preços dos combustíveis é divulgada pela Defesa Social

Foram visitados 32 estabelecimentos comerciais

A Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), por meio do Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju), divulga, nesta sexta-feira, 19, mais uma pesquisa comparativa de preços dos combustíveis. 

Foram visitados 32 estabelecimentos comerciais e coletados os preços dos seguintes combustíveis: Diesel S- 10, Etanol, Gasolina Aditivada, Gasolina Comum e Gás Natural Veicular (GNV). Apesar da pesquisa comparativa ter como objeto os cinco tipos de combustíveis citados, não significa dizer que todos os postos envolvidos comercializem a totalidade destes produtos.

O coordenador geral do Procon Aracaju, Igor Lopes, revela as variações encontradas para a gasolina. "Para a gasolina comum o menor preço constatado foi de R$ 4,78 e o maior preço foi de R$ 4,999, correspondendo a uma variação de, aproximadamente, R$ 0,219. Já para a gasolina aditivada, o menor preço, dentro da amostragem pesquisa, foi de R$ 4,49 e o maior preço de R$ 5,97 , correspondendo a uma variação de R$ 1,48", pontuou o coordenador.

A partir da análise desenvolvida pelo Procon Aracaju, também foi possível identificar para o Diesel S-10, o menor preço de R$ 3,50 e maior preço de R$ 4,190. Em relção ao Gás Natural Veicular o menor preço R$ 3,36 e maior preço de R$ 3,399. Para o Etanol o menor preço R$ 3,311 e maior preço R$ 3,593, correspondendo a uma variação de R$ 0,282, aproximadamente.

Confira a tabela completa.

Fonte: Agência de Notícias / PMA
Foto: Ascom / Semdec


Variedades
Com.: 0
Por Redação
19/10
14:33

CNJ revoga provimento referente a depósitos judiciais e bloqueio de valores

Conselho Federal da OAB, Anamatra e outras entidades foram contrárias ao texto

O Corregedor Nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, revogou, na última quarta (17/10), o provimento 68 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que dispõe sobre a sobre a uniformização dos procedimentos referentes ao levantamento dos depósitos judiciais e ao bloqueio de valores, antes mesmo que seja submetido ao Plenário do Conselho Nacional da Justiça.

O pedido original partiu do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Nada obstante, a Anamatra e outras entidades representativas de magistrados apresentaram, sucessivamente, seus mesmos argumentos contra a constitucionalidade e a legalidade de diversos dispositivos do referido provimento.

Para as referidas entidades, o Provimento 68 extrapola as competências do Conselho Nacional de Justiça de controle da atuação administrativa e financeira do Poder Judiciário e do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes, na medida em que invade matéria jurisdicional consistente na decisão sobre a possibilidade de levantamento de valores depositados em juízo. Nesse sentido, a Anamatra pontuou insistentemente que os termos gerais do provimento agrediam a própria independência judicial.

Já por isso, para o presidente da Anamatra, Guilherme Feliciano, a decisão do ministro Humberto Martins foi de todo acertada. “A criação de obstáculos administrativos para a imediata liberação de dinheiro, impactando inclusive na atividade judicial, não era salutar nem razoável. A alteração se deu a bom tempo e em bons termos, seguindo-se, inclusive, linha de argumentação que havia sido apresentada pela Anamatra”, comentou o magistrado.
 

Fonte: Anamatra 



Política
Com.: 0
Por Redação
Primeira « Anterior « 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos