24/11
07:17

Aracaju: PC do B anuncia pré-candidatura de Edvaldo Nogueira

Reunido no final de semana, o PC do B aprovou a indicação do ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, à condição de seu pré-candidato à Prefeitura de Aracaju. O presidente da sigla  na capital, Antônio Bitencourt, afirmou que o encontro foi marcado pela unidade e o consenso partidário. O nome dele será apreciado ainda em convenção do PC do B e, depois, caso opte por ser o candidato do grupamento liderado pelo governador Jackson Barreto, deverá ser acatado em encontros municipais pelos demais partidos. Nogueira foi prefeito de Aracaju, capital Sergipana, de março de 2006 a dezembro de 2012.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/11
00:15

Obra da Praia Formosa ganha ritmo e entra em nova etapa

A urbanização do novo calçadão da Praia Formosa, localizado no barro 13 de Julho, prossegue e uma nova etapa começa a dar forma ao belo conjunto arquitetônico e urbanístico que fundamenta a obra. Após a instalação de nove postes de iluminação, da execução das fundações do paredão de escaladas, da confecção de 90% das calçadas e da implantação de toda a tubulação para receber a iluminação, a empresa contratada para executar a obra iniciou, na manhã desta segunda-feira, 23, a concretagem das estruturas de cintas, das vigas e da laje da marquise.  

“O andamento da obra está em ritmo normal, estamos cumprindo o prazo que nos foi proposto e  seguimos em três etapas. Essa é a primeira fase, onde é utilizada a laje de concreto maciço armado e 18 toneladas de aço para que seja lançado o concreto. Cerca de 40 a 45% abrangem a marquise (Pequena cobertura que protege a porta de entrada. Cobertura, aberta lateralmente, que se projeta para além da parede da construção), que significa quase a metade. Em seguida, as outras duas etapas’’ comentou um dos engenheiros responsáveis pela obra, Ricardo Anastácio.

Também está em execução a cravação das estacas para a construção do pier. Todo este arcabouço técnico se dá em virtude da natureza da obra que se constitui de elementos que conciliam técnica e precauções de impactos ambientais. Portanto, possui algumas diferenças das obras tradicionais de engenharia civil, como construção de escolas ou prédios, onde se observa, rapidamente, a construção de paredes e a verticalização da obra.

Para conseguir imprimir um ritmo de trabalho satisfatório, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), estabeleceu um cronograma que obedece a critérios técnicos e tenta responder às expectativas da população. Orçada em aproximadamente R$ 5 milhões, o projeto conta com um paisagismo que terá espelho e túnel d'água, jardim vertical e espaço de convivência sombreado. Os frequentadores do espaço também serão contemplados com Internet gratuita, através de pontos com Wi-Fi espalhados em locais estratégicos.

Da assessoria


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/11
00:14

Prefeitura investe em área residencial do bairro Atalaia

As transformações urbanísticas chegam para melhorar a vida das pessoas, proporcionar avanços na infraestrutura da cidade e gerar dignidade aos aracajuanos. É com este objetivo que mais uma obra está sendo executada pela Prefeitura de Aracaju em uma área limítrofe entre os bairros Atalaia e Coroa do Meio, na zona Sul da cidade, garantindo mais saneamento básico e outros benefícios frutos da intervenção da administração municipal no local.  

Serão contempladas cerca de 12 ruas com terraplanagem, rede de drenagem e pavimentação. Na fase inicial, os serviços estão concentrados na implantação de meios-fios ao longo das vias. Diariamente, profissionais avançam em novos trechos a fim de conciliar o trabalho de ordenar as margens das ruas com a implantação da drenagem e logo depois entrar na parte de pavimentação, última fase da obra.

Orçada em aproximadamente de R$ 10 milhões conveniados entre a PMA e o Governo Federal, será mais um investimento da atual gestão, que corrigiu o projeto inicial, venceu as etapas burocráticas, dialogou com as instituições parceiras, tudo para proporcionar à população de Aracaju melhores índices de desenvolvimento humano.
Ascom


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/11
23:38

Parceria entre empresários e Governo do Estado viabiliza nova clínica para tratamento oncológico em Sergipe

Na manhã desta segunda-feira, 23, o governador Jackson Barreto viabilizou a implantação da clínica de oncologia Clinradi. Ele firmou contrato de financiamento entre o Governo do Estado, Banco do Nordeste e a unidade de saúde, que vai promover tratamento especializado em radioterapia, além de prestar serviços laboratoriais, clínicos e realizar exames de tomografia. O centro médico vai atender também pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Ipesaúde, e proporcionar não só a diminuição da fila de pacientes sergipanos que realizam Tratamento Fora de Domicílio (TFD), como também melhor prestação de atendimento e diminuição dos custos do Estado, que deixará que transferir sergipanos para hospitais de outras localidades.

O investimento para construção é superior a R$ 18 milhões, sendo R$ 9.887.876,57 fonte do programa Inovação e Serviços, do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Além de equipamento de braquiterapia, no qual a fonte radiação é colocada dentro ou junto à área que necessita de cuidados médicos, e é utilizado normalmente em pessoas com câncer do colo do útero, da próstata e da pele, a clínica contará, inicialmente, com dois aceleradores lineares, ou seja, aparelhos de radioterapia utilizados em diversos tratamentos. Posteriormente estarão à disposição aparelhos para diagnóstico e planejamento.

O governador Jackson Barreto afirmou que o tratamento do câncer, em Sergipe, é uma questão emblemática e que o cuidado para com as pessoas é a marca do trabalho desenvolvido pelo governo, que presa pela saúde e bem estar da população.  Ele também disse que aos pacientes com câncer merecem tratamento digno, eficiente e no próprio local onde vivem.

“Esse é um investimento que enche os olhos e o coração da gente. Nós vemos nascer uma clínica para recuperação das pessoas, e que tem o compromisso de trabalhar na restauração dos pacientes acometidas dessa doença perversa. E restabelecer uma vida é muito mais importante que descerrar placas de inauguração de um prédio. O Estado agradece, pois o que vocês estão fazendo é muito mais que um compromisso profissional, é uma prova de amor ao nosso povo e respeito ao semelhante”, declarou o governador.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, José Sobral, além da melhoria do atendimento em Sergipe, o governo terá condições de comprar serviços da Clinradi. “A clínica terá uma margem de utilização de equipamentos e poderemos adquirir atendimentos extras, ao invés de mandar pacientes fazerem tratamento fora do domicílio. Isso facilita e muito a condição do nosso usuário do SUS. A expectativa é que a gente possa gastar menos com TFD, passagens e diárias. Isso representa, também, economia para o Estado. Esperamos que até o meio do ano de 2016, tenhamos essa máquina funcionando, e que depois utilizemos o equipamento novo do Huse”, enfatizou.

O projeto da construção prevê não só a implantação da Clinradi, com edificação de três pavimentos, como a aquisição dos três equipamentos médicos. As obras já estão em fase de conclusão e acontecem na avenida Antonio Carlos Leite Franco, no bairro Jardins, atrás do Hospital Primavera. Os médicos oncologistas sergipanos responsáveis pelo projeto são: William Eduardo Nogueira Soares, William Giovanni Panfiglio Soares Roberto Queiroz Gurgel, Nivaldo Farias Vieira, Aécio Costa Cavalcanti e Karina Oliveira Ferreira.

Segundo o sócio William Panfiglio, o projeto da clínica abrange não só a realização do tratamento do câncer, como também a formação e qualificação de profissionais e geração de empregos para mão de obra local. São cerca de 100 postos de trabalhos diretos e indiretos. Além disso, será utilizada aparelhagem moderna em uma clínica de quase 3 mil m², com 38 vagas de estacionamento.  Conforme previsão da equipe médica, a clínica terá capacidade para realização de 210 tratamentos por mês, sendo 70 de radioterapia convencional e o restante por meio da braquiterapia.

“A Clinradi vai ter acelerador linear capaz de realizar radioterapia 3D, IMRT, VMAT, IGRT e radiocirurgia, que são técnicas de radioterapia super modernas. Além disso, teremos aparelho de braquiterapia 3D, único na região, com capacidade de realização de aproximadamente 140 tratamentos por mês”, complementou Panfiglio.

Para o superintendente estadual do Banco do Nordeste, Saumíneo Nascimento, o contrato com a Clinradi comprova o avanço da medicina em Sergipe e abre perspectivas, também, para o aumento da oferta de cursos na área e de oportunidade de residência médica. “Essa clínica é um sonho da sociedade. São empresários locais apostando no desenvolvimento social e econômico. Esse empreendimento é especial e servirá não só para Sergipe, como outros estados”. De acordo com ele, em dois anos o banco já investiu em Sergipe, apenas no setor de saúde, R$ 50 milhões.

Ampliação do tratamento

Na sexta-feira, 20, Jackson Barreto assinou, junto ao ministro da Saúde, Marcelo Castro, ordem de serviço para a construção do bunker no Huse. A edifição do novo espaço de radioterapia integra o Plano de Expansão no Sistema Único de Saúde (SUS) do Ministério. Estão sendo investidos R$ 2.129.997,03, recursos do Governo Federal, na obra que irá iniciar no dia 10 de dezembro. A previsão de entrega, com o equipamento instalado, é setembro de 2016.

Segundo o governador, o dia 20 de novembro é histórico, pois foi marcado pelo ato que proporcionará ampliação do tratamento de radioterapia em Sergipe. “Nenhuma obra seria tão valiosa para nosso povo como essa [construção do bunker], que vai colocar novo equipamento no estado. Isso mostra nosso compromisso com a saúde pública. Vamos facilitar a vida das pessoas que precisam da assistência do Huse, e agradeço a Deus por ver essa realidade e poder contribuir e ajudar meu estado e minha gente a ter dignidade e melhores condições de tratamento”, declarou Jackson, na ocasião.

Sergipe foi contemplado na primeira etapa da entrega dos aceleradores lineares. Dos 80 adquiridos pelo Ministério da Saúde, provenientes de recursos na ordem de R$ 500 milhões, dois serão destinados ao estado, segundo explica o ministro Marcelo Castro. Além do Huse, o Hospital Cirurgia também recebe o equipamento. Porém, neste caso, a responsável por promover a construção do bunker é a própria unidade de saúde. “O estado terá mais dois aparelhos. Significa que vamos mais que dobrar a capacidade de radioterapia aqui para melhorar a saúde da população”.

Presenças

A solenidade contou com a presença do vice-governador, Belivaldo Chagas; presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo; secretários de Estado da Comunicação, Sales Neto, de Governo, Benedito Figueiredo, da Tecnologia e Desenvolvimento, Francisco Dantas, e Infraestrutura, Valmor Barbosa; presidente da Junta Comercial do Estado de Sergipe, George Trindade; presidente da Somese, Aderval Aragão; representante da Academia Sergipana de Medicina, Lúcio Prado; gerente do BNB em Laranjeiras, Jorge Luis; além dos sócios da Clinradi William Eduardo Nogueira Soares, Roberto Queiroz Gurgel, Nivaldo Farias Vieira, Aécio Costa Cavalcanti e Karina Oliveira Ferreira.

Da assessoria
Foto: Marcelle Cristinne/ASN


Política
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/11
20:29

Subvenções: TRE cassa mandato de Paulinho das Varzinhas

No terceiro dia de julgamento do caso das verbas de subvenção de Asselmbleia Legislativa de Sergipe, o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) condenou o deputado Paulo Hagenbeck Filho, o Paulinho das Varzinhas, à perda do mandato e ao pagamento da multa máxima prevista em lei, de R$ 106.410.

A condenação, por unanimidade, acompanha o entendimento da Procuradoria Regional Eleitoral. A perda do mandato tem como consequência, também, a inelegibilidade de Hagenbeck Filho por oito anos, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.

Esta é a segunda cassação de mandato resultante da investigação de desvios de recursos da Alese. Na sexta-feira (20), o TRE cassou o diploma de Augusto Bezerra. Ainda existem outros 11 processos com pedido de cassação de mandato e quatro com pedido de reconhecimento da inelegibilidade de ex-deputados que não possuem mandatos hoje e, por isso, não podem ter mandatos cassados.

Desvios - Na investigação do Ministério Público Eleitoral, foram analisados os repasses feitos por Paulo Hagenbeck Filho à Associação dos Moradores e Amigos do Conjunto Veneza (Amanova) e à Associação Sergipana dos Produtores de Eventos (ASPE) e ficou demonstrado que o deputado agiu ativamente para montar um esquema de desvios dos recursos da Alese.

No caso da Amanova, o esquema era operado por Nollet Feitosa, que sacava cheques da associação na boca do caixa e entregava os recursos a uma assessora de Paulinho das Varzinhas, no gabinete do deputado. Para garantir a “segurança” da transação, Feitosa tirava fotos da assessora contando o dinheiro dentro de sala da própria Assembleia, imagens que foram apresentadas à Justiça.

Já no caso da Aspe, os recursos era movimentados entre diversas contas de empresas controladas por um mesmo grupo empresarial, no claro objetivo de dificultar o rastreamento dos valores, e de realizar operações de lavagem de dinheiro.

Em seu voto, o juiz relator Fernando Escrivani destacou que, no caso da Amanova, fica flagrante a intenção de desvio de recursos ao repassar R$ 1,085 milhão para uma instituição nanica. Já no caso da Aspe, houve uma movimentação típica de lavagem dinheiro entre as empresas.

Multas - Nos outros dois julgamentos realizados nesta sexta-feira, o TRE/SE condenou os deputados Francisco Gualberto e Garibalde Mendonça a pagamento de multa de R$ 40 mil, a mesma pena aplicada na quinta-feira e na sexta-feira aos deputados Antônio dos Santose Conceição Vieira e ao Arnaldo Bispo. As condenações, decididas unanimidade pelo pleno do Tribunal, seguem, segundo o juiz relator, o princípio da isonomia, e concordam com a tese do Ministério Público.


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/11
08:52

Cotinguiba homenageia hoje "Seo Claudomir" e o poeta Mário Jorge

Nesta segunda-feira,23,  às 19h, o Cotinguiba Esporte Clube homenageará o atleta e dirigente do Clube,  Sr. CLAUDOMIR ANDRADE VIEIRA, que, se vivo estivesse, estaria com 100 anos.Também será homenageado o seu filho,  o poeta Mário Jorge.  Haverá exposição dos grandes feitos desportivo de "Seo Claudomir",  que simbolizam e marcam a nossa história. Será oferecido um coquetel aos presentes ao som de MPB, sob a batuta de Igor Mangueira.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/11
13:38

Coluna Primeira Mão

Secretários fazem  balancetes de suas  pastas para expor a JB


Os secretários de Estado estão concentrando as suas atividades, junto com alguns assessores, na elaboração de balanços das atividades de suas pastas para encaminhar ao governador Jackson Barreto (PMDB) até o final deste mês. Os dados levantados e o que fazer para melhorar o desempenho das Secretarias serão os principais motivos das reuniões do governador com os secretários, um a um, isoladamente, a partir de dezembro.  JB quer ver o que pode ser feito para melhorar as ações e aproximar cada vez mais o seu governo do povo. Estaria de olho em 2016, ano eleitoral. Mas tem quem fale que os “balancetes” poderá ser usado também para a promoção de uma reforma no primeiro escalão no início do próximo ano. É melhor esperar para ver.


Almeida Lima aproxima-se bem do governador


Essa vai causar ciumeira geral. Nove meses após assumir a Presidência da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Almeida Lima, que vivia isolado dentro do Governo Jackson Barreto, está bem próximo do primo e chefe do Poder Executivo Estadual. Anda sendo bem ouvido e já aparece entre os conselheiros e bons companheiros Benedito Figueiredo (secretário de Governo) e João Augusto Gama (secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão). O  outro amigão, deputado Robson Viana, buscou o isolamento ao optar por defender o PMDB apoiando o projeto de reeleição do democrata João Alves Filho nas eleições municipais de 2016, em Aracaju.


Augusto foi o único cassado até agora pelo TRE


O Tribunal Regional Eleitoral (TER-SE) cassou na sexta-feira, por unanimidade, o mandato do deputado estadual Augusto Bezerra (DEM), acusado de articular um esquema para desviar as verbas de subvenções destinadas pela Assembleia Legislativa para ONGs e outras entidades associativas e prestadoras de serviços. Além dessa punição, o deputado foi condenado ao  pagamento de multa no valor de R$ 106.410,00. Embora a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) tenha incluído também Clarice Jovelina de Jesus entre os réus, ela acabou sendo beneficiada pelo entendimento do juiz Fernando Stefaniu, que fez a  opção por absolvê-la. No encaminhamento dos processos de julgamento, foram condenados a pagamento de multas, de R$ 40 mil o deputado estadual  Antônio dos Santos e os ex-deputados estaduais Arnaldo Bispo (DEM) e Conceição Vieira (PT).  que vão pagar R$ 40 mil. Parece ser bom negócio se beneficiar com R$ 1,5 milhão e pagar multa de apenas R$ 40 mil ou R$ 100 mil.


PSDB/SE está financeiramente aperreado


“Existem problemas financeiros com fornecedores (energia, água, aluguel...), porém com relação a salario, não. Nós conseguimos regularizar”. O comentário é do presidente estadual do PSDB, Pedrinho Barreto. Ele explica que “nós pegamos o partido sem receber fundo partidário. Existem pendências judiciais que estão sendo sanadas, acredito que em breve colocaremos tudo em dia, assim que for desbloqueado o repasse do fundo partidário. Já demos entrada no TRE, cumprindo tudo que nos foi solicitado pelo relator. Pedrinho explica ainda que “as pendências não são maldade, apenas por que a lei é muito "dura", então não se admite pagamento de contas em bloco , tipo (água, energia....) com um único cheque,  mesmo que estava batendo os valores. Eles exigem pagamento individualizado. Isso foi um dos motivos do bloqueio”.


Trabalhando seu nome – Embora tenha gente insistindo em queimar o encaminhamento de sua pré-candidatura propagando boatos de que estaria cada vez mais próximo do prefeito João Alves Filho, o deputado federal Valadares Filho (PSB) tem feito suas movimentações pré-eleitorais com muita tranquilidade, “sem antecipar os fatos e elaborando com o partido um programa de renovação administrava que iremos apresentar no momento propício”. Ele lembra aos boateiros de plantão que “os partidos que temos conversado são os da base aliada e a receptividade tem sido muito boa,  mas é claro que ainda não é o momento para definições”.


A divisão do poder na PMA  -  O comentário é geral. Com a chegada da senadora Maria do Carmo (DEM) para ocupar a pasta da Família e Ação Social o prefeito João Alves fracionou ainda mais o poder na Prefeitura de Aracaju. Além do próprio prefeito estão bastante fortes o vice, José Carlos Machado, o secretário de Comunicação, Carlos Batalha, e a secretária Maria do Carmo, que é também a primeira dama do município.


A lei do silêncio  -  A aplicação da lei do silêncio de Aracaju está  causando desemprego no meio artístico musical da capital. Os donos de bares e os cantores se queixam das apreensões de seus equipamentos pela Polícia, que é acionada por pessoas que moram próximos aos estabelecimentos comerciais, alegando barulheira excessiva. Para evitar as multas, donos de bares estão desativando o serviço de música ao vivo. 


Jogo sujo - Grupos de jovens alugaram e pagaram antes vans para levá-los à festa  Odonto Fantasy, que aconteceu na noite de  sexta-feira, na Zona de Expansão de Aracaju. Os motoristas das vans não apareceram para pega-los e deixa-los em casa, como ficou combinado.

 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/11
11:53

O Ajuste fiscal e o fundo do poço

Ricardo Lacerda

A insegurança em relação à aprovação das medidas de ajuste e a própria queda do nível de atividade em intensidade muito superior à esperada gerou um quadro de profunda deterioração das expectativas econômicas. No que diz respeito ao tema do presente artigo, o quadro de incerteza estendeu o período previsto para o nível de atividade continuar encolhendo até atingir o fundo do poço e, em segundo momento, começar a reagir. 

Não bastassem o agravamento dos desequilíbrios fiscais e a retração intensa do nível de atividade econômica, o clima de conflagração entre as principais forças políticas após as eleições do final do ano passado concorreu para gerar um ambiente de incerteza que turva as perspectivas do país superar a paralisia que o domina.
Ainda que a turbulência, na rua (nos últimos meses) e no congresso nacional (nas últimas semanas) pareça ter arrefecido, a incerteza política permanece elevada até os dias de hoje e contamina a economia. Especialmente ruim para as expectativas econômicas é a indefinição em relação à aprovação das medidas de ajuste das contas públicas.

Aproximando-se o final de 2015, as propostas de ajuste fiscal que foram anunciadas no início do ano ainda não foram colocadas em votação no congresso nacional. Em sua maior parte, são medidas que visam elevar as receitas da União, como a restauração da CPMF, a elevação da tributação sobre bebidas e produtos de informática e sobre ganhos de capital e a regularização da repatriação de recursos depositados no exterior mediante pagamento de 35% de imposto; e medidas voltadas para a redução de despesas e para atenuar a rigidez do orçamento, como a limitação do teto remuneratório e o fim do auxílio-permanência do funcionalismo e a desvinculação de receita da União (DRU).  

Expectativas de mercado
Depois de ter recuado 0,7% no primeiro trimestre de 2015 e 1,9% no segundo trimestre, o PIB brasileiro apresentou nova queda no terceiro trimestre. Na estimativa do Banco Central, o nível de atividade entre julho e setembro teria recuado 1,4% em relação ao trimestre anterior. Ao final de 2015, seguindo a última projeção de mercado (de 13 de novembro), o PIB deverá ter recuado 3,1%.

Segundo a mesma projeção de mercado, o PIB deverá continuará se contraindo ao longo de 2016, fechando o ano com queda de 2%, até que volte a crescer em 2017, de forma muito moderada, incremento de 1% apenas.

A rápida deterioração dos indicadores econômicos ao longo de 2015 fez com que as projeções de mercado fossem revistas para baixo mês a mês, ou mesmo em menor periodicidade. 

Os gráficos 1 e 2 apresentam a evolução das projeções de mercado no início de cada mês para alguns dos principais indicadores macroeconômicos para os anos de 2015 e em 2016, respectivamente. Os últimos dados são de 13 de novembro.

No início de 2015, a mediana das projeções de mercado apontava para crescimento de 0,5% do PIB, em 2015, e de 1,8%, em 2016. Para a produção industrial, projetava-se 1% de crescimento, em 2015, e de 2,7%, em 2016. Acreditava-se, pois, naquele momento, que o ajuste, cujas linhas gerais já haviam sido anunciadas pela nova equipe econômica ainda em 2014, provocaria um impacto relativamente moderado sobre o nível de atividade e que a retomada do crescimento se restabeleceria em prazo não muito longo.

À medida que o ambiente político foi se deteriorando e os efeitos dos primeiros cortes de gasto público, das restrições de crédito e do realinhamento do câmbio e das tarifas e preços monitorados se fizeram sentir sobre a evolução do nível de atividade e sobre os preços, as expectativas despencaram. 

A projeção do IPCA no início de janeiro era atingir 6,6% em 2015. Na abertura do segundo trimestre, o mercado já revia os números e apontava que o resultado do ano fecharia em 8,2% e em primeiro de julho as apostas subiam para 9,0%. 

As projeções para os indicadores do nível de atividade, como o PIB e a produção industrial, eram revistas continuamente para patamares inferiores. Entre os indicadores selecionados nos gráficos, apenas o saldo da balança comercial registrou ao longo dos meses mehoria nas projeções, em decorrência dos efeitos da queda  da demanda por produtos importados causada pela recessão interna e potencializada pela depreciação do poder de compra da moeda nacional.

Em relação a 2016, as projeções para o IPCA sofreram pequena revisões para cima, à medida que os resultados de 2015 apareciam piores do que o previsto, mas ainda acredita-se em uma queda acentuada no resultado de 2016 em relação a 2015, em função do fim das rodadas de correção dos preços administrados, enquanto o saldo comercial deverá apresentar resultado bem superior ao de 2015, menos por conta do aumento das exportações do que pela continuidade da queda nas importações em decorrência queda do poder de compra interno e do aumento da substituição das compras externas pela produção doméstica. 

Os indicadores do nível de atividade, todavia, nas projeções mais recentes continuarão se deteriorando de forma acentuada nos dois primeiros trimestres de 2016, atenuando suas retrações nos dois últimos trimestres.

Evidentemente as projeções retratam uma percepção momentânea, revistas semanalmente pelas instituições financeiras e consultorias especializadas, e podem sofrer melhorias significativas quando fatos positivos relevantes no cenário interno se tornarem públicos, como queremos acreditar.

A melhoria do ambiente político e o encaminhamento das medidas de ajustes poderão ter importantes impactos sobre as expectativas de mercado e sobre a evolução dos indicadores do nível de atividade. É urgente que a classe política assuma a responsabilidade que a constituição lhe outorgou.



*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe.
**Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/


Coluna Ricardo Lacerda
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos