02/12
00:24

Crescimento econômico impulsiona abertura de cinco novos shoppings em Sergipe

Com os novos centros de compras em Aracaju, Itabaiana, Lagarto e Glória, estado passará a contar com oito shoppings

Pequena e ousada, Aracaju caminha para o seu quarto Shopping Center. Dois já instalados, e sempre em crescimento, um em construção e outro anunciado. Mas o que pode parecer um movimento isolado da capital sergipana chega ao interior do estado com o andamento das obras de outros três centros de compras em Itabaiana, Lagarto e Glória.  O cenário otimista do mercado sergipano nos últimos anos para as indústrias de varejo fará o estado passar dos atuais três centros de compras, para oito.
 
O bom momento econômico, os índices crescentes de empregabilidade e da renda do consumidor sergipano, aliado ao crescimento do Produto Interno Bruto de Sergipe explicam a expressiva evolução do setor. Com o maior PIB per capita do Nordeste e uma elevação quatro vezes maior que o PIB nacional, o estado desponta como boa opção para investidores, novos e tradicionais. O empresário João Carlos Paes Mendonça, dono dos dois centros de comércio em funcionamento na capital – RioMar e Jardins – , é exemplo. Em entrevista para o Jornal da Cidade no último dia 23 de novembro, ele anunciou investimento de R$ 120 milhões no RioMar, o mais antigo shopping da cidade. 
 
Serão criadas “93 novas lojas, que se somarão as 157 já existentes e 1500 vagas de estacionamento com a construção de um edifício garagem. Estamos analisando também ampliação do shopping Jardins”, dizia na entrevista. JCPM também explicou a presença forte do grupo no Nordeste e em Sergipe. “Estamos em praças que julgamos as principais para atuação no Nordeste. Estamos em Aracaju, terra de origem, e nas três principais capitais da região – Recife, Salvador e, mais recentemente em Fortaleza”. Aliás, o Nordeste possui 72 shoppings, 14,1% do total nacional, segundo dados da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).
 
Cinco novos shoppings
 
O terceiro shopping da capital – o Aracaju Parque Shopping – será construído pelo Grupo Nortista no bairro Industrial, numa área de 70 mil metros quadrados na avenida João Rodrigues. O centro de compras terá três pavimentos, com seis lojas âncoras, quatro megalojas, 201 lojas satélites, seis salas de cinema, 25 lojas na Praça de Alimentação e elevadores panorâmicos.
 
De acordo com o empresário Marcos Franco, serão investidos R$ 220 milhões e gerados mais de três mil empregos diretos, além dos criados durante a construção. A perspectiva, segundo o empresário, é que o empreendimento gere R$ 450 milhões de receita ao ano. “O empreendimento estará pronto até o primeiro semestre de 2016 e vai gerar mais de dois mil empregos. Então isso é bom para Sergipe porque gera renda para o nosso estado e nosso município”, destacou. 
 
Existe ainda a perspectiva de Aracaju receber outro imponente shopping no Augusto Franco, zona sul da cidade, este erguido pela construtora Cunha, que já tem o projeto e o terreno, aguardando apenas as autorizações da administração municipal. O terreno de 200 mil metros fica próximo a ponte Gilberto Vilanova de Carvalho sobre o Rio Poxim, num investimento de aproximadamente R$ 200 milhões. Serão 400 lojas satélites e 10 megalojas ou âncoras, além de sete salas de cinema. O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia, Saumíneo Nascimento, entende a expansão dos shoppings como sinal de que os empresários estão apostando em Sergipe. 

“A partir do momento que Sergipe se apresenta como um ambiente favorável de negócios, com a atuação constante do Governo do estado na atração de novos investimentos, chama a atenção dos empresários para a implantação de novos empreendimentos - e esta ação reflete na chegada de novos shoppings no nosso estado.  Só em Aracaju, serão mais dois novos shoppings. Além destes, teremos a chegada de mais três no interior, ou seja, o novo cenário econômico do estado, de descentralização e da distribuição do emprego, metade na capital e metade no interior, aumenta os investimentos de centros comercias no interior do estado. O fato de pessoas saírem do interior para ir a capital somente para visitar o Shopping Center não fará mais parte da nossa realidade”, disse o secretário.
 

Da assessoria
Foto: Divulgação 


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
02/12
00:22

Banese lança Rede Saque e Pague no Estado


Rede Saque e Pague dispõe de ATMs que recebem depósitos em dinheiro sem envelope e outras funcionalidades 
  
O Banco do Estado de Sergipe (Banese) está lançando nesta terça-feira, 2, em diversos pontos de Aracaju e em Itabaiana, os primeiros terminais de autoatendimento (ATMs) da Rede Saque e Pague. Dotados de sofisticada tecnologia, esses equipamentos proporcionam a realização de depósitos sem envelope, onde o dinheiro depositado no terminal é disponibilizado na conta do cliente em tempo real.

Outro diferencial importante do equipamento é o serviço de reciclagem de notas: o mesmo recurso que é depositado pode ser reutilizado, possibilitando que o equipamento fique um período mais longo sem receber dinheiro, diminuindo a necessidade de transporte de valores.

A Rede Saque e Pague já funciona nos Estados do Rio Grande do Sul e no Pará, através do Banrisul e do Banpará, e está chegando a Sergipe através do Banese. Nessa primeira fase, os clientes poderão tirar extratos, saldos, efetuar saques, recargas de celular e pagamentos com código de barras, além de depósito em dinheiro sem envelope.

Nesta terça-feira, 2, o Banese dá início a uma ampla campanha para divulgar a instalação dos primeiros ATMs da Rede Saque e Pague no Estado. A mídia será realizada através do rádio, TV, jornal, internet e redes sociais. 

O cliente Banese já pode encontrar os terminais Saque e Pague nos seguintes pontos de Aracaju: Shopping Jardins, agências do Banese São José, José Figueiredo e Siqueira Campos, Centro Administrativo do Banese (CAB), no Distrito Industrial, bem como no Posto Petrox 13 de Julho, Posto Petrox Aruanda, Posto Petrox Beira-Mar, Posto Presidente da Francisco Porto e no Supermercado Supercenter (Sol Nascente).

No interior do Estado, o equipamento já foi instalado em Itabaiana, no Supermercado Nunes Peixoto, na Praça João Pessoa, 99, no centro da cidade.

Da assessoria


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
01/12
18:34

Governo anuncia exoneração de comissionados e revela recontratação de apenas 30%

O Governo do Estado de Sergipe informa que devido a necessidade expressa de diminuir a despesa de pessoal no quadrimestre em curso, objetivando a adequação aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), vai realizar a exoneração de todos os ocupantes de cargo em comissão sem vínculo efetivo da Administração Direta à partir desta data (1° de dezembro). 

Serão recontratados cargos em comissão sem vínculo até o limite equivalente a 30% do total das despesas com este tipo de função, necessários para a manutenção dos serviços essenciais.

A medida se faz necessária porque no quadrimestre passado a despesa com pessoal ultrapassou o limite máximo de 49% previsto pela LRF, chegando a 49,55%. Essa situação obriga o governo a tomar estas medidas de imediato, ainda neste mês de dezembro, sob pena de no mês de janeiro de 2015 já haver sanções que comprometa a regularidade do pagamento dos servidores.

Caso não haja a diminuição desta despesa, a administração estadual também perderá o direito de receber verbas de convênio com o Governo Federal e entidades internacionais inviabilizando a execução de diversas obras e projetos a iniciar e em andamento, como também outras penalidades que podem afetar diretamente a administração e a carreira dos funcionários efetivos. 

Além de medidas de contenção de despesas com cargos de comissão, o Governo do Estado de Sergipe está adotando uma série de medidas para gerar economia aos cofres públicos estaduais, a exemplo da determinação imediatam de cortar 20% das despesas com veículos, 70% das despesas com telefonia, 25% nas despesas de combustível e 20% dos gastos com passagens aéreas.

Ainda esta semana o Governo do Estado de Sergipe vai enviar para a Assembleia Legislativa alguns Projetos de Leis (PL’s) que irão tratar sobre a reforma administrativa da estrutura do Governo do Estado, além de uma reforma no atual regime previdenciário cujas despesas vêm crescendo de forma exponencial. (da assessoria)


Política
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
01/12
12:16

TRE-SE alerta quem deixou de votar em 2015

Em observância ao Calendário Eleitoral, o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) alerta que 4 de dezembro é a data limite para o eleitor que deixou de votar nas Eleições de 5 de outubro apresentar a justificativa ao Juízo Eleitoral. Quem não votou e não justificou tem que regularizar sua situação perante a Justiça Eleitoral.

Para isso, o eleitor deve preencher o requerimento de justificativa eleitoral, disponível no site TRE/SE, e levar ao Cartório Eleitoral em que esteja inscrito, juntamente com um documento oficial com foto e um documento que comprove a impossibilidade de comparecimento no dia do Pleito. Se o eleitor não estiver em seu domicílio eleitoral, deverá encaminhar o requerimento pelos Correios.

Declaração de estabelecimento de ensino em outra localidade, atestados médicos, comprovantes de intercâmbios, declaração de órgão público ou instituição privada atestando que estava trabalhando em outro município ou no exterior são exemplos de documentos que podem comprovar a ausência. A aceitação ou não da justificativa apresentada fica a critério do Juiz Eleitoral do Cartório.

A justificativa só é válida para o turno que o eleitor não esteve presente. Assim, se o cidadão deixou de votar nos dois turnos, ele deverá justificar a ausência em cada turno, separadamente. O prazo para quem não votou no segundo turno termina em 26 de dezembro.

O eleitor deve ficar atento porque se não votar e não justificar, ou ainda tiver sua justificativa indeferida, ele estará sujeito ao pagamento de multa. Além disso, se não votar em três eleições consecutivas, não justificar e não pagar a multa terá a sua inscrição cancelada, sendo excluída do cadastro de eleitores após seis anos.

Existem várias consequências para quem não estiver com a situação regularizada, tais como a impossibilidade de obter passaporte ou carteira de identidade, renovar matrícula em Instituição de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública etc. (Da assessoria)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 16 17 18 19 20 21

Enquete


Categorias

Arquivos