17/11
15:58

43º Leilão de Veículos do Detran acontece dias 18 e 25 de novembro

Para as duas modalidades do leilão – presencial e eletrônica –, é necessário que a pessoa realize o cadastro no site da organizadora do evento

Nos próximos dias 18 e 25 de novembro acontece a 43ª edição do leilão de veículos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE). Os eventos serão realizados sempre a partir das 9 horas no pátio da empresa Barradas e Queiroz, concessionária da autarquia, localizado na BR-101, KM-94, município de Nossa Senhora do Socorro, e on-line, pelo site www.barradasequeiroz.com.br. Ao todo, estarão sendo disponibilizados 399 bens para leilão, entre carros e motos, sendo 163 sucatas e 236 recuperáveis.

No dia 18 estarão disponíveis 250 lotes, entre carros e motos. Os interessados em arrematar um desses bens podem visitá-los de 9h30 às 17 horas, nos dias 16 a 17 de novembro, no próprio galpão da empresa Barradas e Queiroz, responsável pela custódia e leilão dos veículos apreendidos em fiscalizações de trânsito do Detran/SE. As fotos estarão também disponíveis no site da concessionária.

Para o dia 25, estarão sendo ofertados 149 bens, que estarão disponíveis para visitação entre os dias 21 e 24 de novembro, também no pátio da empresa.

Para as duas modalidades do leilão – presencial e eletrônica –, é necessário que a pessoa realize o cadastro no site da organizadora do evento (www.barradasequeiroz.com.br). Depois de concluído o cadastramento, será enviado um e-mail de confirmação, acompanhado de uma senha de acesso ao sistema on-line da empresa. A liberação definitiva do cadastro para participação nos leilões somente será efetivada após o envio dos seguintes documentos: para pessoa física – RG, CPF ou CNH e comprovante de residência atual; para pessoa jurídica – CNPJ, contrato social e última alteração, RG, CPF ou CNH dos sócios e comprovante de residência.

Foto: Ascom/Detran


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
17/11
15:42

Repasse do FPE para Sergipe tem leve recuo em outubro

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), indicou que o repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) para o estado de Sergipe, em outubro último, ficou próximo dos R$ 201,2 milhões.

Em termos relativos, verificou-se queda real, considerando o efeito da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 0,5% quando comparado com outubro de 2016. No entanto, em relação ao mês imediatamente anterior, setembro deste ano, verificou-se alta real de 12%.

Nos dez primeiros meses do ano, as transferências acumuladas do FPE para Sergipe, ultrapassaram os R$ 2,2 bilhões, registrando elevação real de 4,1%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Repasse do FPM em Outubro/2017
O repasse a todos os municípios sergipanos, através do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), somou R$ 74,9 milhões, assinalando alta real de 0,3%, em relação ao mesmo mês do ano passado. No comparativo com o mês anterior, setembro deste ano, observou-se elevação de 12,9%, também em termos reais.

No acumulado do ano, o repasse do FPM superou os R$ 895 milhões, assinalando alta real de 6,7%, em relação ao mesmo intervalo do ano anterior.

Repasse do Fundeb em Outubro/2017
O repasse do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) ficou em R$ 45,9 milhões, registrando alta real de 6,5%, em relação aos repasses realizados no mês de outubro de 2016. Quando comparado com setembro último, a alta foi de 10,6%.

Entre janeiro e outubro do ano andante, os repasses ultrapassaram os R$ 498,9 milhões, situando-se 9,2% acima do verificado em igual período do ano que findou. As variações são em termos reais.

Unicom/FIES


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
13/11
18:17

Arrecadação de ICMS cresce 2,2% no Nordeste em 2017

O Nordeste arrecadou R$ 47,7 bilhões de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), nos primeiros oito meses de 2017. Foi um incremento real de 2,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Houve aumento nos seguintes Estados: Sergipe (+3,9%), Bahia (+3,4%), Piauí (3,2%), Pernambuco e Ceará (+3,1%, cada), Paraíba (+2,9%), Maranhão (+0,7%) e Rio Grande do Norte (+0,6%).

 

 

 

 

 

O setor terciário apresentou a maior participação média na arrecadação do ICMS do Nordeste   (43,4%). Os setores secundário, terciário, energia além de petróleo, combustíveis e lubrificantes concentraram 95,9% da arrecadação total.

 

 

 

 

 

O levantamento é do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), do Banco do Nordeste, com dados do Banco Central e Ministério da Fazenda. O estudo completo está disponível no endereço www.bnb.gov.br/diario-economico-2017.

 

 


Segundo os autores, a arrecadação de ICMS pode ser utilizada como um indicador antecedente da atividade econômica. Assim, projeta-se a retomada do crescimento econômico em quase todas as regiões do país, bem como de forma mais contundente na maioria dos estados do Nordeste, no corrente ano.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
05/11
11:50

Machado teme crise que atinge RJ, RS e MG em Sergipe

“Se não encontrarmos alternativas a médio prazo, Sergipe pode passar por situações idênticas: salários de ativos, aposentados e pensionistas atrasados. Com a palavra, o governador”. O comentário foi feito pelo ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, após ler no jornal Folha de São Paulo (Caderno Mercado) que  “Sufocados por Previdência, RJ, RS e MG não saem da crise”. Machado que  o caos chjegue por aqui por causa da Previdência, que tem um déficit de R$ 1 bilhão.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/11
13:24

Em Sergipe, o número de cheques trocados cai 19,5%, no mês de setembro

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados do Serasa Experian, mostra que foram compensados 143.649 cheques em Sergipe, no mês de setembro do ano corrente. Essa quantidade foi 19,5% menor, quando comparado com o mesmo mês do ano passado, e 9,9% menor, que o registrado no mês imediatamente anterior. Dentre os mais de 143 mil cheques compensados, foram devolvidos 5.711 cheques por falta de fundos, ou seja, aproximadamente 4% dos cheques emitidos.

No acumulado do ano, entre janeiro e setembro de 2017, foram trocados aproximadamente 1,4 milhão de cheques, registrando redução de 17,4%, frente ao mesmo período do ano passado. O número de cheques devolvidos também caiu, no acumulado do ano, foram devolvidos aproximadamente 60 mil cheques, 33,3% a menos que no mesmo período do ano passado.

Analisando os dados do Banco Central, em setembro desse ano, observou-se que foram trocados R$ 300,2 milhões, em cheques, sendo 10,7% inferior aos valores registrados em agosto desse ano. Já quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, a retração chegou aos 18%.

No tocante aos cheques devolvidos, no mês de setembro, o valor foi de aproximadamente R$ 52,9 milhões, sendo 29,7% inferior ao registrado no mesmo mês do ano passado. Quando comparado com mês imediatamente anterior (agosto/2017), o valor dos cheques devolvidos foi 13,7% inferior.

Os cheques sem fundos, que representaram 83,2% do total de cheques devolvidos, no mês em análise, totalizaram R$ 44 milhões, o volume foi 30,5% inferior ao registrado em setembro de 2016. Já na comparação com o mês anterior, a redução ficou em 13%.

No acumulado do ano, janeiro a setembro de 2017, foram trocados aproximadamente R$ 3 bilhões em cheques, redução de 13,9%, em comparação com o mesmo período do ano passado. Já os cheques devolvidos ficaram em R$ 575,6 milhões, sendo que R$ 472 milhões foram de cheques sem fundos, redução de 21,8% e 24,3%, respectivamente, na mesma base de comparação. Todas as variações são em termos nominais, ou seja, sem levar em consideração o efeito da inflação no período.

Unicom/FIES


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
31/10
23:24

‘Seguro Premiável’ do cartão de crédito Banese Card sorteia mais um ganhador

O alagoano José Aleanderson de Assis Santos foi o sorteado desta vez 

O ‘Seguro Premiável’ do cartão de crédito Banese Card sorteou mais um ganhador. O contemplado desta vez foi o alagoano José Aleanderson de Assis Santos, técnico de Segurança do Trabalho, que recebeu o prêmio bruto de R$ 10 mil na loja do Banese Card em Maceió (AL). 

A entrega da premiação contou com a participação da equipe de Marketing do Banese Card e funcionários da loja do cartão em Maceió. Durante o ato, Aleanderson disse que ficou muito feliz quando soube que havia sido sorteado e que vai utilizar o dinheiro para pagar dívidas e fazer uma reforma na sua casa.

O Seguro Premiável do cartão Banese Card oferece cobertura em casos de perda e roubo do cartão, desemprego involuntário, morte natural, morte acidental e invalidez permanente por acidente. Ao aderir ao seguro, pagando apenas R$ 5,99 por mês, o cliente ganha um número da sorte para concorrer ao prêmio de R$ 10 mil, em sorteios realizados mensalmente, pela Loteria Federal.


Economia
Com.: 0
Por Kleber Santos
30/10
19:15

Sefaz alerta: legislação altera prazos para recolhimento de ICMS em feriados e finais de semana

A partir do mês de novembro, os contribuintes no Estado de Sergipe devem ficar atentos para a alteração nos prazos de recolhimento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sempre em que na data limite não haja expediente bancário
 
De acordo com a superintendente de Gestão Tributária da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Silvana Maria Lisboa Lima, “conforme a Lei 8.273/2017 haverá antecipação do recolhimento o ICMS sempre que a data coincidir com um feriado ou final de semana, por exemplo. Desta forma, o recolhimento passará obrigatoriamente para o dia útil imediatamente anterior”, explicou.
 
A medida passa a valer para o mês de novembro deste ano e requer a atenção dos contribuintes no sentido de evitar o descumprimento das obrigações tributárias.


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/10
21:14

Ricardo Lacerda: 2018 será um ano difícil para Sergipe

Consultado pelo blog, o economista Ricardo Lacerda, professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS)  e assessor econômico do Governo do Estado, afirmou neste domingo, 29, que “2018  será um ano melhor que  2017, mas ainda será um ano difícil.  O emprego vai voltar  devagar ou bem devagar. O nível do reservatório de Xingó está muito baixo. Os investimentos da Petrobras continuarão rebaixados.  A construção civil vai retomar as atividades, mas devagar também. Assim como a arrecadação. Os investimentos públicos estarão garantidos pela operação de credito com a Caixa (esses R$ 560 milhões). A agricultura deverá repetir a boa safra de 2018”.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos