10/08
12:10

Alguém está mentindo sobre as perdas da safra de milho de SE

O IBGE publicou nesta sexta-feira, 10/08, a estimativa da safra agrícola feita com dados de julho para o ano de 2018. Ao contrário do que está sendo dito nos meios de comunicaçao, apontando perda na safra milho de 70% ou até 100%, o IBGE estimou em queda de apenas 6,9% na safra de milho, na comparação entre 2018e 2017. Quem está certo?


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
27/07
17:48

Governo inicia calendário de pagamento na próxima terça-feira, dia 31

O governo do Estado inicia o pagamento de servidores estaduais na próxima terça-feira, dia 31, quando recebem integralmente os servidores da Educação lotados em escolas, Segrase, Agrese, Ipesaúde e Sergipeprevidência. Também serão pagos nesta data, todos os servidores, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil, o que corresponde a 70% do funcionalismo público.

Servidores que recebem acima desse valor receberão no dia 11 de agosto.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/07
08:56

2018: Seca ameaça se reestabelecer em Sergipe

A seca está de volta, depois de um 2017 altamente produtivo no campo de Sergipe. Em algumas localidades não choveu o suficiente  nem para arar a terra. Muita gente ficou sem plantar, principalmente no alto e médio sertão. Nas regiões agreste e centro sul (a mais produtora de milho) muitos produtores tiveram que plantar duas vezes (perdeu o primeiro plantio e está tentando segurar o segundo). “Parte da safra já está comprometida. As chuvas chegaram em alguns municípios que estavam prestes a perder toda safra. Foi um alento. Mas a preocupação ainda é muito grande”, comenta o ex-secretário da Agricultura e militante do MST, Esmeraldo Leal.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/07
21:28

Sergipe - Perda de safra entra em debate segunda-feira

A Federação da Agricultura do Estado de Sergipe (FAESE) promove reunião na próxima segunda-feira, às 9h, no Parque de Exposição João Cleophas, em Aracaju, para discutir as perdas das lavouras de milho, safra 2018. As perdas teriam sido provocadas por chuvas irregulares e em pequenas quantidades. Estarão presentes técnicos, projetistas e agentes financeiros dos Bancos do Brasil (BB) e do Nordeste (BNB), que abrirão as discussões sobre os procedimentos e prazos. O tema central será o Proagro safra 2018.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
19/07
09:34

Secretários de Fazenda discutem gestão tributária

O Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários (Encat), evento promovido pela Secretaria de Estado da Fazenda, reúne secretários de Fazenda e representantes de todos os Estados para discussão e encaminhamento de soluções inovadoras com vistas à melhoria da gestão tributária, a partir do intercâmbio de experiências e informações sobre projetos de inovação de soluções e sistemas aplicados às áreas de arrecadação, fiscalização, tributação e informações econômico-fiscais que auxiliem na modernização dos fiscos estaduais.


Uma das discussões levantadas na agenda de ontem, 17, foi o uso da tecnologia associada à implementação de sistemas de controle e monitoramento. Em uma das apresentações, a Polícia Rodoviária Federal mostrou como funciona o Sistema Policial Indicativo de Abordagem (SPIA) e de que forma a administração pública pode se integrar conforme a área de interesse.

A ideia é agregar conhecimento e inteirar representantes das Unidades da Federação das práticas de outros locais que possam ser incorporadas. Na área de fiscalização, o encontro também ajuda alinhar a comunicação interestadual para combater a sonegação fiscal.

A diretriz desta edição do evento é a racionalização dos gastos públicos, tema que foi abordado inclusive na fala do secretário da Fazenda de Sergipe, ao recepcionar os participantes do Encat: “É impossível separar a parte de gastos da parte de arrecadação das secretarias de Fazenda. É importante que haja essa sinergia, porque ao arrecadar e possuir também a responsabilidade do controle do gasto se tem a percepção de onde estão os problemas. Neste sentido, a gestão tende a ser mais eficiente. Falar em melhoria do país é falar de melhoria de gestão, ética e liderança”, comentou o secretário Ademario Alves.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
17/07
16:50

Ricardo Lacerda: Efeitos da crise são fortes na construção civil

Os segmentos da construção civil e petróleo e gás continuam sendo os mais atingidos pela crise econômica internacional, que permanece forte no Brasil. “A crise atingiu o  petróleo e gás, por conta da política da Petrobras de se desfazer dos ativos menos rentáveis. A construção civil está em crise em todo Brasil. Teve o estouro da bolha imobiliária e em seguida a crise nacional atingiu em cheio o setor. Para completar, os financiamentos da Caixa e de outros bancos caíram muito”, explicou


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
17/07
10:46

Sergipe - Cooperativas colocam a mão na massa por um Brasil mais feliz

Em Sergipe, celebração no dia 21/07 marcará o compromisso de cooperativistas e voluntários com o fortalecimento socioeconômico do estado


As cooperativas, com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Sergipe, promoverão no próximo dia 21 de julho, a celebração do Dia de Cooperar 2018 (Dia C). Por meio do Dia C, cooperativistas e voluntários darão as mãos e promoverão iniciativas que transformam a realidade das pessoas e contribuem para a construção de um país mais justo, equilibrado e com mais oportunidades para todos.


O evento terá início às 9h, na Colônia Treze, no município de Lagarto, é voltado para todos os públicos e vai oferecer serviços de saúde, como: testes para doenças sexualmente transmissíveis, teste para verificação de glicemia, aferição de pressão, orientação odontológica, orientação nutricional. Além disso, também irá fornecer orientações para quem procura emprego, oficinas de artesanato, orientação contra violência infantil, doação de mudas, exposições sobre meio ambiente, entre outros. O evento também contará com apresentações culturais.


O objetivo é que as cooperativas realizem diversas ações em um grande movimento de solidariedade. “Ao colocar em prática o princípio cooperativista do Interesse pela Comunidade, estamos nos empenhando em melhorar a vida de todos aqueles que estão ao nosso redor”, declara o presidente do Sistema OCESE, João Teles de Melo Filho.


O Dia C é um grande movimento nacional de estímulo à realização de iniciativas voluntárias, contínuas, transformadoras e efetivas. Em 2018 a meta é beneficiar mais de um milhão de pessoas em todo o Brasil e contribuir ainda mais para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) e para tornar o mundo um lugar menos desigual.


Dia C em números

Os números comprovam a efetividade do Dia C. Em 2017, 1.563 cooperativas desenvolveram 409 projetos contínuos com a mobilização de mais de 120 mil voluntários. Essas atividades foram realizadas em 1.081 municípios espalhados por todos os estados e no Distrito Federal.


Serviço: Celebração do Dia de Cooperar

Data: 21 de julho

Horário: 9h

Local: Colônia Treze – Lagarto/SE

Informações: Verônica Moura - Assessoria de Comunicação – (79) 9.9991.5963



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
12/07
07:06

Grupo Cencosud, dono do G.Barbosa, avalia deixar o Brasil

Embora tenha registrado um faturamento de R$ 2 bilhões em vendas nas suas 200 unidades no Brasil.  de janeiro a março deste ano, o grupo empresarial chileno  Cencosud, que é dono da rede de supermercados G Barbosa, esta avaliando a possibilidade de deixar o país, conforme apurou o jornal “Valor”.

Jaime Soler, presidente do grupo, segundo o Valor, tem defendido a saída da empresa do país por acreditar que o negócio deve continuar consumindo recursos, sem a perspectiva de recuperação dos investimentos a curto e médio prazos.

Já o controlador do grupo, o alemão naturalizado chileno Horst Paulmann,  fundador da empresa e com perfil centralizador, sondou o mercado em 2015 para verificar potenciais interessados no negócio como um todo, mas é contra a venda da operação, conforme apurou o Valor. Ele entende que, uma negociação nessas condições agora, com resultados ainda fracos, depreciaria o ativo.


Economia
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos