16/11
21:15

Superávit comercial alcança US$ 15,9 bilhões no acumulado do ano

Saldo médio por dia útil foi 29% menor que o superávit diário registrado no mesmo intervalo de 2009. A balança comercial brasileira acumula superávit de US$ 15,946 bilhões de janeiro até a segunda semana de novembro, de acordo com o levantamento divulgado hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). No período as exportações somaram US$ 172,149 bilhões - US$ 793,3 milhões por dia útil - e as importações atingiram US$ 156,203 bilhões - US$ 719,8 milhões diários. 

Fonte: IG


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
16/11
20:06

Valadares sugere ENEM Regional para atender realidade social do Brasil

Provas diferenciadas, em um ENEM regionalizado, seria uma forma de democratizar ainda mais esse instrumento do ensino, para melhor atender a realidade social do Brasil. Essa foi a sugestão dada hoje pelo senador Antonio Carlos Valadares, líder do PSB no Senado, ao ministro da Educação, Fernando Haddad, durante audiência pública realizada na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado.

Diante da resposta do ministro de que a regionalização é possível tecnicamente, mas não de imediato, o senador disse que a divisão em dois exames em duas partes do país também seria uma forma de aperfeiçoamento, com possibilidade menor de falhas. Desta forma, ou com a regionalização, nada impediria que um estudante com nota alta no ENEM, que fizesse a prova em uma região, ocupasse vaga em outra.

Fonte: Da assessoria



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
16/11
17:30

Turismo está em boa fase em Sergipe

Apesar de alguns comentários negativos sobre o desempenho no turismo sergipano, os números apresentados pelos próprios empresários do turismo revelam uma realidade bastante diferente.

Para a MF Tur, maior transportadora de turismo do Canyon de Xingó, o último domingo apresentou o maior movimento dos últimos 14 anos que a empresa opera na região.

No mês de setembro, o Aeroporto de Aracaju apresentou a maior taxa de crescimento dentre os aeroportos das capitais nordestinas. Este ano o crescimento já é de 33% em relação a 2009, devendo chegar no final do ano a marca do 1 milhão de passageiros.


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
14/11
07:44

Setor de calçados de Sergipe cresce em ritmo acelerado

 O pólo calçadista sergipano vai muito bem, obrigado. É isso o que atestam os números registrados nos últimos quatro anos no estado. Com incentivos do Governo de Sergipe, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo (Sedetec), o número de indústrias implantadas em território sergipano aumenta  consideravelmente desde 2007.

O aquecimento na produção vem sendo impulsionado nos últimos meses, em função da proximidade das festas de fim de ano. Nesse período, as fábricas de calçados têm acelerado a produção para dar conta das encomendas e, consequentemente, vêm aumentando a oferta de novos postos de trabalho.

A Azaléia, por exemplo, registrou um significativo aumento no número de postos de trabalho gerados em Sergipe, ultrapassando a barreira dos 4 mil empregos. “Esse número está muito além do que observamos há quatro anos, quando a marca era de 1,7 mil”, comemora o secretário do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo, Jorge Santana. Na empresa, só em setembro contratou-se 232 pessoas. No mês seguinte, mais 249 empregos foram criados. A expectativa é que o número de postos de trabalho na Azaléia, em Sergipe, tenha um incremento de mais 80 colaboradores.

Outro exemplo é o da empresa West Coast, que se instalou recentemente no estado, através de um investimento de R$ 5 milhões na fábrica local. O grupo, que tem fábricas também no Rio Grande do Sul, está produzindo em território sergipano 2,2 mil pares por dia, número que até o fim de 2011 deve saltar para 8 mil, com a construção de mais quatro unidades industriais no estado.


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
14/11
07:16

Feira do Alto Sertão sergipano será em Glória

 A sexta edição da Feira do Alto Sertão começa no dia 18 de novembro, uma quinta feira, e prossegue até domingo, dia 21.

O evento acontecerá na Praça Filemon Bezerra Lemos, localizada no centro de Nossa Senhora da Gloria, e estará aberta ao público das 17h às 23h, entrada gratuita.

Os empreendedores da região terão quatro dias para fazer negócios e conquistar novas parcerias comerciais.

Nos 48 estandes armados na praça, os visitantes irão encontrar produtos como móveis, jóias, bijuterias, colchões, laticínios, farmácia de manipulação, materiais de esportes, confecções adulto e infantil, celular, moda íntima, motos, cosméticos e perfumaria.


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
12/11
11:17

G-20: Uma nova governança mundial

Por Saumíneo da Silva Nascimento
Dr. em Geografia pela UFS e Presidente do Banese

O encontro que ocorre esta semana na Coréia referente ao G-20, será acompanhando com muita atenção pela população mundial, pois importantes questões serão tratadas e definidas numa perspectiva de uma busca de melhor equilíbrio de forças e maior posicionamento dos países emergentes, Brasil, China, Índia e Rússia que deverão ocupar as principais posições entre os acionistas do FMI.

Vale destacar que o G-20 é composto por Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Coréia do Sul, Turquia, Reino Unido e os Estados Unidos, além da União Européia.

Para assegurar foros econômicos globais, eles trabalham em conjunto, tendo também a participação do diretor-geral do Fundo Monetário Internacional e do presidente do Banco Mundial, além dos presidentes da Comissão Internacional Monetária e Financeira e Comissão de Desenvolvimento do FMI e do Banco Mundial.

Juntos, os países membros representam cerca de 90% do produto interno bruto global, bem como dois terços da população mundial. Neste ano de 2010 é a República da Coréia que irá presidir o Grupo dos Vinte. O G20 foi criado em 1999, na esteira da crise financeira asiática de 1997, para reunir as principais economias avançadas e emergentes para estabilizar o mercado financeiro global. Desde a sua criação, o G20 decidiu e discutiu medidas para promover a estabilidade financeira do mundo e alcançar um crescimento sustentável e desenvolvimento econômico.

Para enfrentar a crise econômica e financeira que se espalhou por todo o globo em 2008, os membros do G20 foram chamados para reforçar a cooperação internacional. Assim, a Cúpula do G20 foi realizada em Washington em 2008, e em Londres e em Pittsburgh em 2009.

As ações concertadas e decisivas do G-20, com a sua participação equilibrada dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, ajudaram o mundo a lidar eficazmente com a atual crise financeira e econômica. O G20 já produziu uma série de resultados significativos e concretos. Se comprometendo a programar uma inédita e mais coordenada política macroeconômica expansionista, incluindo a expansão fiscal dos EUA.

O G-20 coopera com várias outras grandes organizações e fóruns internacionais, com o potencial para desenvolver ações comuns sobre questões complexas, entre os membros do G-20, com isso é possível adicionar um impulso político ao processo de decisão em outros organismos.

A participação do presidente do Banco Mundial, do Diretor Geral do FMI e os presidentes do Fundo Monetário Internacional e do Comitê Financeiro e do Comitê de Desenvolvimento do G-20 garante que as reuniões do G-20 tenham um processo bem integrado com as atividades de Instituições de Bretton Woods. O G-20 também trabalha com outros grupos e incentiva outras
organizações internacionais, tais como o Conselho de Estabilidade Financeira e o Comité de Basileia de Supervisão Bancária, numa perspectiva de progressão das políticas econômicas nacionais e internacionais. Além disso, especialistas de instituições do setor privado e organizações não-governamentais são convidados para as reuniões do G-20 em uma base ad
hoc, a fim de explorar as sinergias na análise de temas selecionados e evitar a sobreposição.

Refletindo sobre estas conquistas e reconhecimento de que ainda se faz necessário outros avanços para assegurar uma recuperação forte, sustentada e equilibrada de forma global, os líderes do G20, quando reunidos em Pittsburgh, deliberaram que a Reunião do G-20 seria o principal fórum para a cooperação econômica internacional. Em 2010, a reunião preliminar
foi no Canadá, e a reunião de Cúpula no mês de novembro será realizada na República da Coréia.

Construindo nas realizações do passado e uma estreita cooperação entre os membros, o G-20 vai duplicar os seus esforços em 2010 para ajudar o mundo a fazer uma transição bem sucedida de recuperação global para o crescimento mais forte, mais sustentável e equilibrado.

A minha opinião é a de que esta reunião será de pleno êxito e com avanços para uma nova Governança Mundial, ocasião também em que a nossa Presidente Dilma será apresentada ao mundo.


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/11
15:26

Panamericano não usará recurso público

Henrique Meirelles diz que solução encontrada para o Panamericano não usará 'nenhum centavo' público. Ele também isenta a CEF de culpa por escândalo. O presidente da CEF assume conselho do banco. Banco Central não descarta a venda por Silvio Santos.

Fonte: MSN


Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/11
11:51

Falta de energia mata frangos em granjas de SE



A falta de energia que atingiu a região do Porto Belo (Divisa entre Itaporanga D'Ajuda e Estância) provocou morte de frangos am granjas da área. Só o criador Paulo Bruno  perdeu mais de 400 aves. Ele disse que, sem energia, os nebulisadores e os ventitalodores ficaram desligados e os frangos morreram por causa do calor.



Foto ilustrativa


Economia
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 198 199 200 201 202 203 204 205 206 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos