22/05
20:47

A geração de emprego em Sergipe na primeira década do novo século


Ricardo Lacerda*

Um dos aspectos mais notáveis da evolução recente da economia brasileira foi o descolamento entre a geração do emprego e o crescimento do PIB. Entre 2000 e 2010, o PIB brasileiro teve um incremento de 42%, enquanto o emprego formal aumentou 68%. Enquanto o crescimento médio anual do PIB foi de 3,6%, o do emprego formal alcançou 5,3%.

 

Em Sergipe, como em outros estados do Nordeste, o emprego formal cresceu a taxas superiores à média brasileira. O emprego com carteira assinada em Sergipe passou de 206.054 para 369.579, ou seja, foram criados 163.525 empregos adicionais em 10 anos, incremento de 79% e média anual de 6,0%. É importante destacar que todos os dados citados dizem respeito à situação de dezembro de cada ano.

 

Setores

 

Em 2010, os setores de atividade com maior número de emprego formal em Sergipe eram a administração pública, com 118.554 pessoas, equivalentes a cerca de 1/3 do total (32,1%), o setor de serviços, com 100.189 vínculos empregatícios (27,1%), o comércio, com 56.221 (15,2%), e a indústria de transformação, 41.477 (11,2%).

 

O setor agropecuário contava com 13.730 empregos formais, apenas 3,7% do total, ainda que este segmento respondesse por 22% da população ocupada no Estado de Sergipe, com ou sem vínculo empregatício formal, posto que parte expressiva da força de trabalho rural desenvolve produção familiar ou mantém relação de trabalho informal.

 

A construção civil empregava 28.713 pessoas, 7,8% do total, e a indústria extrativa mineral, que inclui a exploração de petróleo e gás natural, 4.600 pessoas, diretamente, por que, certamente, parte expressiva das pessoas empregadas em segmentos de serviços e na construção civil também integra a cadeia de petróleo e gás.

 

 

Tabela 1. Sergipe: Empregos formais. 2000 e 2010

 

Nº de Empregos

Participação

Taxa de crescimento (%)

Setor

2010

Incremento de 2000 a 2010

2010

No incremento 2000-2010

2000 – 2010

Média anual

           

 

Agropecuária

13.730

6.357

3,7%

3,9%

86,2%

6,4%

Extr. Mineral

4.600

3.313

1,2%

2,0%

257,4%

13,6%

Ind. trans.

41.477

19.154

11,2%

11,7%

85,8%

6,4%

Serv. ind. Up

6.095

3.071

1,6%

1,9%

101,6%

7,3%

Constr. Civil

28.713

17.682

7,8%

10,8%

160,3%

10,0%

Comercio

56.221

27.058

15,2%

16,5%

92,8%

6,8%

Serviços

100.189

47.469

27,1%

29,0%

90,0%

6,6%

Adm. Pública

118.554

39.421

32,1%

24,1%

49,8%

4,1%

Total

369.579

163.525

100,0%

100,0%

79,4%

6,0%


Fonte: MTE-RAIS

Crescimento

 

Ainda que se situasse no topo de empregos formais, a administração pública perdeu a primazia na geração de empregos adicionais entre 2000 e 2010, o que é positivo por que mostra o amadurecimento do setor privado local. Dos 163.525 novos postos de trabalho criados, o setor serviços foi responsável por 47.469 novos empregos, ou 29% do incremento total.  

A administração pública, em suas três esferas, ampliou o número de vagas em 39.421, ou 24,1% do incremento total no período. Percebam nas duas últimas colunas da tabela 1 que a administração pública, apesar de ter registrado a menor taxa de crescimento do emprego, teve o crescimento não desprezível de 4,1% anuais. O comércio sergipano abriu 27.058 novas vagas.

Dois segmentos apresentaram crescimento espetacular do emprego, com taxa anual igual ou superior a 10%, a indústria extrativa mineral, que ampliou as vagas de 1.287, em 2000, para 4.600, 257% no período, ou 13,6% ao ano, e a construção civil, que ampliou o contingente empregado em 17.682 postos de trabalho, 160,3% no período, ou 10% ao ano. Não menos significativo foi o fato de o setor agropecuário ter criado 6.357 empregos formais no período, 6,4% ao ano, em grande parte por conta da implantação nos últimos anos de duas novas usinas de cana de açúcar.

Atividades

 

A tabela 2, a seguir, apresenta um maior detalhamento setorial dos empregos criados na economia sergipana entre 2000 e 2010. São muitas as informações.  Algumas valem apenas serem destacadas, como os 5.205 empregos criados pelas indústrias de calçados, os 5.870 no segmento de alojamento e alimentação, que devem ser somados aos 1.217 empregos nos serviços auxiliares de transporte e agencia de viagens, que sugerem a ampliação do setor de turismo no Estado, os 3.452 novos empregos na indústria química, que inclui o segmento de etanol, e a ampliação de 2.534 empregos na extração de petróleo.

Tabela 2.  Sergipe: Incremento do emprego formal entre 2000 e 2010 segundo Divisão de Atividades

Descrição

Incremento do Emprego 2000-2010

Descrição

Incremento do Emprego 2000-2010

PRIMÁRIO

 

TERCIÁRIO

 

Agricultura

6.252

Administração publica e seguridade

40.793

SECUNDÁRIO

 

Com. Varejista

18.526

Construção

17.682

Saúde e serviços sociais

10.292

Calçados e couros

5.205

Serviços prestados às empresas

9.340

Produtos químicos

3.452

Educação

7.767

Extração de petróleo

2.534

Alojamento e alimentação

5.870

Limpeza urb. e saneamento

2.107

Comércio de veículos e combustíveis

4.624

Alimentícios e bebidas

1.997

Com. por atacado e representantes

3.908

Minerais nãometálicos

1.569

Transporte terrestre

2.539

Móveis e indústrias diversas

1.259

Atividades imobiliárias

2.496

Ext. de minerais n. metálicos

1.215

Atividades associativas

1.424

Máquinas e equipamentos

1.164

Aluguel de veiculo e equipamentos

1.396

Vestuário

1.021

Informática

1.238

Produtos têxteis

667

Aux.transporte e agencias de viagem

1.217

Borracha

657

Serviços pessoais

1.033

 

 

Intermediação financeira

957

Fonte: MTE-RAIS

 

Os dados sobre a geração de emprego na primeira década do novo século revelam uma evolução positiva da economia sergipana que nem mesmo as turbulências da crise financeira internacional conseguiram empanar. Em 2011 e 2012, novos desafios estão postos, ainda em razão do desdobramento da crise.

 

*Professor do Departamento de Economia da UFS e Assessor Econômico do Governo de Sergipe.

Artigos anteriores estão postados em http://cenariosdesenvolvimento.blogspot.com/



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
16/05
17:22

Governo apresenta proposta final ao SINTESE nesta terça-feira

A comissão de negociação do SINTESE se reuniu durante toda a manhã e início da tarde desta segunda-feira, com o governador Marcelo Déda.

O sindicato apresentou ao governador um estudo preliminar feito a partir das folhas de pagamento da Educação que foram disponibilizadas na última reunião entre a equipe de governo e o sindicato. A partir daí o governador apresentou várias simulações para a revisão do piso.

A presidenta Ângela Maria de Melo disse que além das questões financeiras era preciso que o governo fizesse na Secretaria de Estado da Educação uma reestruturação administrativa e também pedagógica, nesse tocante para reverter o quadro de queda de matrícula que assola a rede estadual de ensino.

Partindo das considerações feitas pelo sindicato o governador garantiu que até às 8h desta terça-feira, apresenta a proposta final ao SINTESE.

Além da direção do SINTESE estiveram presentes à reunião o economista do DIEESE, Luis Moura, a deputada estadual Ana Lúcia Menezes, os secretários de Estado da Casa Civil, Jorge Alberto; da Educação, Belivaldo Chagas; da Fazenda, João Andrade; do Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior; da Comunicação, Carlos Cauê; além do procurador Geral do Estado, Márcio Rezende; e do subsecretário de Articulação com os Movimentos Sociais e Sindicais, João Francisco dos Santos (Chico Buchinho). - (Do Sintese)



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
15/05
10:53

ARACAJU EM FOCO -- Única mostra perfil do prefeito ideal


Eugênio Nascimento

Uma pesquisa de opinião realizada pelo Instituto Única na semana passada mostra que o  aracajuano está disposto a votar num candidato a prefeito que se preocupe prioritariamente com a Saúde, Segurança, Transporte e Educação. São realmente quatro segmentos problemáticos da administração pública e que merecem atenção especial. Isso  deixa claro que pouco se fez pela população nos quesitos abordados, embora os administradores tenham definido os temas como prioritários.

A Saúde, todos percebem e muita gente sofre no dia-a-dia, é um problema nacional. Hospitais e postos sucateados, sem medicamentos e sem médicos fazem parte da vida dos brasileiros não é de agora. Os descasos e desmandos estão diariamente na mídia. Não é um problema específico de Aracaju.  Mas devido ao seu tamanho ( uma área de apenas 1,5 milhão de quilômetros quadrados) e o seu contingente populacional (pouco mais de 500 mil), a capital sergipana deveria ser um exemplo no segmento saúde. Mas não é.

A Segurança Pública pouco tem a ver com a Prefeitura. Mas no que tem é preciso eficiência para evitar danos aos prédios públicos, a violência nas escolas e um melhor 
funcionamento do trânsito pouco se faz. Na verdade, a Segurança é mais uma questão do governo do Estado. A população acha que Aracaju é uma cidade violenta. Mas não é e se faz necessário a adoção de medidas para evitar que realmente venha a ser, como Salvador (BA), Recife (PE) e Maceió (AL), isso pegando exemplo de notórios vizinhos.

A melhoria do transporte coletivo é a terceira indicação popular feita na pesquisa. É visível que precisa melhorar. Mas, ao longo dos últimos 20 anos, os prefeitos optaram por
fazer arremedos, desdobrar empresas para que o povo tenha a sensação de que há opção demais e deixaram de lado o ideário popular de um melhor transporte para todos. A aliança entre o poder público e os empresários do setor sempre funcionou como uma troca de favores em que só o povo perde nos ônibus velhos, que quebram à todo instante e de valor de tarifa cara para os percursos que fazem.

A pesquisa do Única exibe o fracasso da educação pública, que é avaliada como prioridade no discurso acadêmico e pelo povo não. Daí o motivo de estar como quarto colocado na pesquisa. Escolas e, em muitos casos, professores desinteressantes, além de uma falsa política de investimentos no setor, já levaram os pais de família mais pobres a manter os  seus filhos nesse tipo de estabelecimento, mas sempre pagando uma “banquinha” nos arredores de suas casas para que seus filhos possam aprender alguma coisa.

O Única mostra o que já era visível por todos independentemente de consulta popular. O instituto dá um bom perfil do que o povo quer ouvir na campanha eleitoral de 2012 e
daquilo que o eleito deve priorizar. A pesquisa tem seu valor quando exibe para os políticos o que é que o povo quer que eles façam. Ainda assim, eles sempre preferem andar
na contramão.

 

Cite os 03 maiores problemas que o próximo prefeito de Aracaju deve resolver? 

PROBLEMAS

Freq.

%

 

PROBLEMAS

Freq.

%

SAÚDE

447

26,90

 

CORRUPÇÃO

19

1,10

SEGURANÇA

286

17,20

 

ESPORTE E LAZER

15

0,90

TRANSPORTE

200

12,00

 

IMPOSTOS

10

0,60

EDUCAÇÃO

166

10,00

 

ILUMINAÇÃO

8

0,50

SANEAMENTO BÁSICO

162

9,70

 

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

7

0,40

HABITAÇÃO

84

5,10

 

COMBATE AS DROGAS

7

0,40

EMPREGO

82

4,90

 

URBANIZAÇÃO

7

0,40

PAVIMENTAÇÃO

69

4,10

 

FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA

4

0,20

TRÂNSITO

32

1,90

 

CULTURA

3

0,20

LIMPEZA

29

1,70

 

TURISMO

3

0,20

INFRA-ESTRUTURA

22

1,30

 

TOTAL CIT.

1662

100



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
15/05
10:17

Coluna Primeira Mão

 

Novo listão de devedores de SE vai para Serasa

 

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) envia nesta segunda-feira, 16, o segundo lote de negativações a serem efetuadas pelo Serasa, contendo 1.174 nomes de empresas inadimplentes com o Estado, nas ações efetivas de cobrança, correspondendo a um valor de R$ 850 milhões em débitos fiscais. A informação é da Superintendência de Gestão Tributária e Não Tributária da Sefaz, detalhando que somado ao primeiro lote, enviado na semana passada ao Serasa, serão quase 2.000 empresas inadimplentes negativadas desde a semana passada, correspondendo a débitos da ordem de mais de R$ 1,08 bilhão, todos já inscritos na Dívida Ativa do Estado.

 

 

Bosco determina corte de gastos na Deso

 

 

O novo presidente da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Bosco Mendonça, determinou o corte de 90% das horas extras, corte de 10% nos serviços terceirizados e ainda contenção nos gastos com passagens aéreas. As medidas foram adotadas para garantir uma Deso cada vez mais saudável e possibilitar o uso racional dos recursos em projetos mais imediatos. Bosco também se manifestou preocupado com os vazamentos de água na adutora do semi-árido e o incêndio que atingiu a sede da Deso em Poço Redondo. “Já mandei averiguar o que motivou as duas ocorrências”, disse.

 

Detran - Liminar diz que greve é ilegal

O desembargador Claudio Dinart, do Tribunal de Justiça de Sergipe,  concedeu liminar ao Detran  que definindo como ilegal uma  possivel paralisacão marcada para amanhã, segunda-feira,16."

 

 

 

André Moura: Municípios passam por dificuldades


Do deputado federal André Moura (PSC) sobre a crise que atinge os municípios brasileiros: “A realidade tem sido difícil para todos. Poucos municípios de Sergipe conseguem dar alguns passos com recursos próprios. As receitas tiveram quedas consideráveis e é complicado você afirmar que município A ou B tem uma condição melhor. O pagamento do piso nacional dos professores, por exemplo, elevou consideravelmente os gastos com pessoal dos Estados e municípios. É uma reivindicação justa dos professores, diga-se de passagem, mas e as outras categorias? Até hoje a União não repassou a contrapartida necessária para ajudar os municípios a honrarem esse compromisso com os professores. Para amenizar esse sufoco, estamos de olho na distribuição dos royalties do pré-sal para todos os municípios, na aprovação do projeto de regulamentação da Emenda 29 da Saúde e em um novo pacto federativo, que precisa ser mais justo e que acabe com essa guerra fiscal entre os Estados federados. Somos a favor do fim do ICMS nas operações interestaduais. A grande verdade é que muitos municípios vivem quase que, exclusivamente, das receitas do FPM. Esses, muito em breve, estarão fadados à falência e apenas a fazerem os pagamentos das folhas. Poucos municípios sergipanos recebem royalties do petróleo, das mineradoras e das empresas de energia elétrica. Enquanto isso, os investimentos nos municípios ficarão prejudicados ou até paralisados”.

 

 

Sintasa volta a Assembleia Legislativa

Lideradas pelo Sintasa, entidades ligadas à saúde e servidores voltarão  a ocupar nesta segunda-feira  a galeria da Assembleia Legislativa para reivindicar 100% de aumento,  aprovação do Acordo Coletivo 2011/2012 e do Plano de Carreira, Cargos e Salário dos trabalhadores. A visita ocorrerá às 9h. Os sindicalistas estão revoltados com o possível aumento que o governador Marcelo Déda deve anunciar nesta  semana, que,  provavelmente, não chegará aos 6%. O presidente do Sintasa, Augusto Couto, quer que o governador cumpra o que disse logo no início deste ano: "este é o ano da saúde, pensando assim, queremos que realmente seja o ano da saúde. Já protocolamos o pedido de acordo coletivo na Secretaria de Estado da Saúde e também nas Fundações da Saúde.

 

 

 

Almeida defende diretas sempre

"Será que a sociedade brasileira está satisfeita com a classe política que tem? Creio que não. Será que ela enxerga demagogia, falsas promessas e corrupção no processo eleitoral? Acredito que sim. Está aí a justificativa para que a reforma política aconteça. Precisamos aprimorar as instituições democráticas do país". O comentário é do presidente da Comissão da Reforma Política na Câmara Federal, deputado Almeida Lima (PMBD/SE), e foi feito no início ao seu discurso, na Conferência Estadual da Reforma Política, realizada na Assembleia Legislativa de Aracaju (Alese), na última sexta-feira. O evento teve a presença dos deputados federais e integrantes da Comissão da Reforma Política, Luíza Erundina, Íris Araújo, Alceu Moreira e Edinho Araújo, deputados estaduais, vereadores e prefeitos sergipanos

 

 

 

Rogério fala sobre SUS de SE na Espanha  1

As experiências obtidas por Sergipe frente à gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), nos últimos quatro anos, foram apresentadas na última sexta-feira, 13, pelo deputado Federal Rogério Carvalho (PT), durante encontro realizado em Madrid, na Espanha. O ex-secretário de Saúde de Sergipe chamou atenção da comitiva brasileira para os caminhos trilhados pelo menor estado da federação para garantir, mediante a definição de um padrão de integralidade, um sistema de saúde pleno e descentralizado.

 

 

 

Rogério fala sobre SUS de SE na Espanha  2

"É importante salientar que a reorganização do sistema público de saúde em Sergipe só foi possível graças a um estudo minucioso que nos permitiu, mediante intensa atividade parlamentar, aprovar um pacote de 11 leis que regulamentam o SUS em nosso estado", argumentou Rogério. A apresentação foi realizada durante a primeira reunião de trabalho entre os Ministérios da Saúde da Espanha e do Brasil.

 

 

Previsão climática será discutida em SE 1

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos realiza a partir desta segunda-feira, 16, a VI Reunião de Análise e Previsão Climática para o Setor Leste do Nordeste do Brasil - Ano 2011, a ser realizada em Aracaju, às 8h30, no auditório da Codevasf.

 

 

 

Previsão climática será discutida em SE 2

A reunião, que se estenderá até o dia 17, tem como objetivo elaborar o Boletim da Previsão Climática para o trimestre de junho a agosto deste ano na região. Reunirá dezenas de meteorologistas dos Centros de Meteorologia do Nordeste e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

 

 

 

Compositor sergipano desconhecido em SE

 

Ubirajara Quaranta criou, no final da década de 1950, em Ouro Preto, o Coral de Ouro Preto, com 10 vozes masculinas e nove vozes femininas, considerado um divisor de águas na passagem para a bossa nova. O Coral de Ouro Preto ganhou título nacional, do Jornal do Brasil, de melhor coral de música popular do início dos anos 1960. "Balada das Ladeiras de Ouro Preto", dele, é avaliada como uma jóia raríssima. O pianista e compositor Ubirajara é sergipano, é vivo e mora em Minas Gerais.

 

 

 

Semana do Museu é comemorada em Aracaju

O Palácio Museu Olímpio Campos (PMOC) abre excepcionalmente nesta segunda-feira - e mais cedo! - para receber a imprensa (juntamente com o trade turístico e gestores de museus)  para um café-da-manhã. A ação abre a Semana Nacional de Museus no PMOC e faz parte da programação de aniversário do Palácio Museu, que no próximo dia 21 completa um ano.

 

 

 

Carro elétrico atrai ratos

 

Quando carros elétricos são recarregados, geralmente à noite, suas baterias ficam quentes – e se transformam  no habitat perfeito para ratos que queiram escapar do frio. Pelo menos foi isso que aconteceu com o americano Joe Wiesenfelder, cujo Chevy Volt se transformou em ninho para um rato – que causou U$ 600 de prejuízo. Segundo o fabricante, a garantia do carro não cobre ataque de animais. (Da revista Superinteressante)

 

 

 

UFS substitui asfalto por paralelepípedo

Foi muito boa a iniciativa do reitor da UFS, professor Josué Modesto, de colocar
paralelepípedo nas vias internas do Campus de São Cristóvão (Rosa Elze). A iniciativa é ecologicamente mais correta (bem melhor que o impermeabilizante asfalto) e, além  disso, a medida funcionou como redutor de velocidade. O asfaltamento que lá estava era velho e sempre que chovia enchia o campus de crateras.



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
15/05
08:08

A REALIDADE DO PRECONCEITO E O DISCURSO HOMOFÓBICO EM SERGIPE

 Por Magson Melo Santos

Recentemente a discussão pública sobre Homofobia ganhou projeção em Sergipe, uma sucessão de fatos trouxe a lume essa temática. Primeiro, foram os textos publicados por professores universitários, os quais trataram a homofobia como um mito, depois a visita do Antropólogo Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia a nosso Estado e o estopim, foi a publicação feita por um Deputado Estadual em seu Twitter sobre a orientação sexual de um jornalista.

 

Atualmente uma nova dimensão de justiça e de Direitos Humanos, prevê o respeito à pluralidade, até como forma de legitimação dos sistemas democráticos contemporâneos. Existe uma demanda crescente das minorias sexuais por respostas do Estado, sejam elas jurídicas ou legislativas. Foi-se o tempo onde o grupamento GLBT era invisibilizado e silenciado, o diferencial que presenciamos hoje, é justamente o engajamento político e a luta por igualdade de direitos, como ocorre nas paradas do orgulho gay.

 

Para os que tentam associar a homofobia a um mito, sugiro leituras mais aprofundadas sobre o tema, historicamente o termo grego fobia, só esteve associado a medos, mas com o passar do tempo o termo passou a ter outras significações, como por exemplo, aversão, tanto é assim que a palavra xenofobia denota aversão a estrangeiros. Com o termo homofobia não foi diferente, nós não temos medo de homossexuais, mas, muitos de nós nutre aversão a esse grupamento. O problema surge quando canalizamos esse sentimento de aversão para ações práticas, que muitas vezes se traduzem em crimes brutais. Daí a necessidade de se tutelar de forma específica as ações delitivas que são pautadas, ou que têm por fundamento a orientação sexual das pessoas, e é esta a proposta do PL 122/2006 que criminaliza a homofobia.

 

 

Nos textos que foram publicados chamam atenção as críticas que foram feitas ao governo do Estado, por ter patrocinado a vinda de um ativista gay para discutir o PL 122/2006, e o pior, a associação do grande Luiz Mott a investigações do MPF da Bahia e a pedofilia. A tática é antiguíssima no Brasil, criminalizar o diferente quando não somos tão competentes quanto ele. Luiz Mott é um dos maiores intelectuais brasileiros da atualidade, publicou dezenas de obras e é reconhecido dentro e fora do país, inclusive a ALESE concederá ao pesquisador o título de Cidadão Sergipano, haja vista, a grande contribuição acadêmica de Mott para o Estado de Sergipe. No entanto, quanto a seus críticos, desconheço produção acadêmica que tenha engrandecido culturalmente o nosso Estado.

 

Com relação às críticas feitas ao direcionamento de recursos do Estado para o grupamento GLBT. Qual o problema do Estado respeitar os direitos das minorias sexuais? Será que gays também não pagam impostos?  Será que não merecem ser respeitados como nós? Pior seria se nossos governantes adotassem uma postura de invisibilização do tema. Mas as críticas têm fundamento, pelo menos econômico: “quando a farinha é pouca, nosso pirão primeiro”.

 

Ao abordarem a temática da homofobia, ou melhor, da desconstrução desse fenômeno social, os professores universitários estruturam os seus argumentos utilizando termos como família, discurso da igreja, valores cristãos etc. Os termos utilizados já dizem muito, tanto sobre os autores, como sobre as suas perspectivas de análise do fenômeno da homofobia. Mas, de uma universidade pode-se esperar de tudo, as teses da eugenia e da limpeza étnica também nasceram em universidades.

 

[1] Professor do Departamento de Direito da UFS e Advogado.



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
13/05
09:33

Eloísa Galdino vai a audiência pública na Assembleia


Na terça-feira, 17, a secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, participa de audiência pública na Alese, onde discutirá assuntos pertinentes à pasta. Por sinal, a Secult tem agenda cheia na próxima semana: lançamento da programação do Arraiá do Povo, estréia da Semana de Dança e início da Semana Nacional dos Museus em Sergipe. (Da assessoria)


Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
09/05
17:36

PLano Diretor - Entidades querem aprofundar debates

Na manhã desta terça-feira, representantes das entidades que integram o Fórum de Debates da OAB/SE visitarão o vereador Emmanuel Nascimento, presidente da Câmara Municipal de Vereadores, e relatores do Plano Diretor e dos respectivos Códigos que o compõem. A pretensão das entidades é iniciar entendimentos de forma a ampliar, com participação dos vereadores relatores, os debates a respeito do Plano Diretor e seus respectivos Códigos, já em discussão na Câmara Municipal.

A reunião acontecerá às 9h na própria Câmara Municipal, com participação de representantes da OAB/SE, do Conselho Regional de Engenharia, Agronomia e Arquitetura (CREA), Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), Conselho Regional de Contabilidade (CRC), Conselho Regional de Química (CRQ), Sociedade Médica de Sergipe (Somese) e Associação Comercial.(Da assessoria)



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
07/05
21:36

Coluna Primeira Mão


O reajuste salarial dos servidores estaduais de SE - 1 

O governador Marcelo Déda deve anunciar no próximo dia 13 ou, no mais tardar, dia 15, o reajuste salarial linear dos servidores públicos estaduais de Sergipe, segundo o subsecretário Chico Buchinho. Ele tem recebido alguns cenários para avaliar com os secretários Jorge Alberto (Casa Civil), João Andrade (Fazenda) e Oliveira Júnior (Planejamento, Orçamento e Gestão) e o subsecretário para Assuntos Sindicais, João Francisco dos Santos.
 

O reajuste salarial dos servidores estaduais de SE - 2

Já recebeu duas ou três propostas e simpatizou muito com a que aponta como a correção salarial 5,7%, quer corresponde ao IPCA dos últimos 11 meses. Mas na avaliação da sua equipe econômica, o percentual seria comprometedor para as contas do Estado diante dos preceitos que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Isso leva logo a entender que o governo deseja algo que possa pagar e que seja até no máximo 3%. Aguarde!

 


Mendonça Prado se manifesta sobre a crise do DEM

 “A saída de políticos do DEM para o PSD significa uma assepsia na nossa sigla. Nos livramos de governistas infiltrados, do lodo abominável”.

 

 

Mendonça Prado 2

“Quem acompanha o DEM em Sergipe, o faz por coerência. Assim, o PSD de Déda se restringirá ao campo de atuação do governo. Não nos intimida.  Em Sergipe, Marcelo Déda virou o representante de Kassab. Acredito que irá provocar prejuízos para o seu próprio grupo”.

 

 

Mendonça Prado 3

“Em termos de quantidade nós reduzimos, mas a qualidade dos que ficaram aponta para um futuro promissor.  O DEM está sofrendo as consequência de ter se mantido fiel ao resultado das urnas, ou seja, fazendo oposição ao governo. Os fracos sairam. O PSD é o maior estímulo a infidelidade que já se promeveu no país. Certamente a sua criação atraiu os apaixonados pelo Poder” .

 

 

Como vão ficar o PT de Déda e o PT de Luciano Bispo?

 

O prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB), é apontado nos meios políticos, assim como o  ex-governador João Alves Filho (DEM), como um dos principais opositores e  arquiinimigos do governador Marcelo Déda. Agora, Luciano, que mantém uma relação tensa com o governador, parece ter piorado tudo com a decisão do PT itabaianense de não apoiar a deputada estadual Maria Mendonça, em 2012, na disputa da prefeitura local. Os petistas têm problemas com o grupo de Maria e já declararam amor a Luciano Bispo. Isso causou irritação ao governador, que já declarou publicamente: "com quem os petistas de lá vão ficar eu não sei, mas estou profundamente magoado e sentido".

 

Luciano: Itabaiana, que já está comemorando essa aliança

O prefeito Luciano Bispo veio a público no Jornal da Cidade deste domingo declarando que  “nós estamos conversando sim com o PT de Itabaiana e se eles entenderem que devem fazer uma aliança política comigo, nós vamos caminhar juntos e vamos ganhar a eleição mais uma vez. Quero deixar bem claro que a minha amizade e respeito com Olivier e os outros filiados do PT em Itabaiana é muito forte. Então, se eles decidirem caminhar com a gente, eu ficarei bastante satisfeito, aliá eu e o povo de Itabaiana, que já está comemorando essa aliança.

 

O fim da história

Ao que tudo indica, essa história vai terminar com uma intervenção estadual no PT itabaianense, caso os petistas não façam logo uma meia volta volver.

 

 

Juíza de Neópolis será denunciada junto ao CNJ

O deputado federal Domingos Dutra, do PT do Maranhão, membro da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, vai denunciar nesta semana que se inicia a juíza de Neópolis, Rosivan Machado, junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ela está sendo acusada de aterrorizar os descendentes de quilombolas da região do Baixo São Francisco. A disputa pela propriedade de terra  é intensa no município der Brejo Grande, na foz do “velho chico”.

 

 

O Brasil faz marchas para legalizar a maconha

Desde a última sexta-feira que acontecem nas capitais brasileiras as marchas da maconha. Fumantes e defensores  da liberação estão indo para as ruas. Há repressão em algumas cidades. A maconha é a droga ilegal mais consumida no mundo. Estima-se que 200 milhões de terráqueos façam uso dela. No Brasil, entre 2% e 5% fumam ou já fumou. Nos Estados Unidos e Europa os fumantes passam dos 15% da população.

 

 

 

Mulheres canhotas são mais egoístas, diz pesquisa

Cientistas holandeses criaram um jogo em que os voluntários eram agrupados em pares. Uma pessoa recebia o dinheiro, e tinhas que decidir quanto iria compartilhar com o colega.  O estudo constatou que os homens canhotos são mais generosos do que os destros. Já entre as mulheres é diferente: as canhotas retêm mais dinheiro para si. (Da seção Ciência Maluca, da revista Superinteressante).

Obras abandonadas na Caueira irrita moradores

Os moradores da Caueira, área de praia de Itaporanga D'Ajuda, estão irritados com o governo do Estado porque as obras dadas como concluídas não foram
terminadas pela empreiteira Hexa. Hoje (sexta-feira) à tarde eles se reuniram num bar da orla para discutir o que fazer. Vem protestos por aí.

Rogério quer transparêncio no uso de verbas de multas

O deputado federal Rogério Carvalho (PT) apresentou projeto na Câmara propondo maior transparência no uso dos recursos captados pelo Fundo Nacional de Segurança e Educação para o Trânsito. Essas verbas de multas devem ser investidas realmente na segurança e educação para o trânsito, mas não se faz isso no Brasil. Usa-se para comprar equipamentos que gerem mais multas.

Laércio Oliveira, sobre as relações homoafetivas

O deputado federal Laércio Oliveira (PR) não concorda com o reconhecimento das relações homoafetivas, como o fez o Supremo Tribunal Federal (STF), pois contraria seus princípios religiosos. "Agora, também não assumo a condição de juiz, sigo inspirado nas palavras de Cristo: não julguéis para não ser julgado"., explicou.

 



Colunas
Com.: 3
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 86 87 88 89 90 91 92 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos