14/09
17:45

Coluna Primeira Mão

 

Diária cara?

 

Anda que pareça barato, é caro para a população de Lagarto pagar R$ 800 de diária para um vereador se movimentar fora do Estado e R$ 160 fora dos limites do município para contatos com órgãos públicos de todas as esferas – União, Estado e Municípios. Lagartenses têm se queixado disso e a Câmara deve uma explicação, embora todos saibam que se trata de um ato legal.  Mas nao é bacana.

 

Maysa descarta ser vice

 

Embora haja insistentes comentários em que incluam seu nome como um dos mais cotados para compor a chapa da reeleição de Edvaldo Nogueira (PC do B) na condição de vice-prefeita, a deputada estadual Maysa Mitidieri (PSD) nega qualquer pretensão nesse sentido. “Estou Deputada Estadual e pretendo continuar exercendo o cargo para qual fui eleita. Não tenho pretensão de ser vice e sim de continuar na ALESE. Até porque, como venho dizendo ainda é muito cedo para se discutir isso”.

 

Caça ao voto

 

Alguns políticos com e sem mandato estão de malas e cuias prontas para seguir para o DEM sergipano. Pensam em aproveitar a força e o prestígio popular da senadora Maria do Carmo e seu marido, ex-governador João Alves Filho, nas urnas em 2020.

 

PGR sem legitimidade

 

O Ministério Público Federal é uma das corporações mais poderosas do país. A indicação por Jair Bolsonaro de nome para a PGR fora da lista tríplice não agradou a categoria nos estados brasileiros. Em Sergipe esse sentimento de insatisfação foi muito bem verbalizado pela procuradora Eunice Dantas e pelo procurador Ramiro Rockenbach. Afirmam que Augusto Aras, o escolhido pelo presidente, não tem legitimidade para chefiar a instituição.

 

Sintese x Governo

 

Não é nada bom o relacionamento entre o Governo do Estado e os professores da rede estadual. A categoria quer corrigir o piso de R$ 2.557 em 4,17% (retroativo a janeiro deste ano) e o governador Belivaldo Chagas alega que não tem dinheiro para isso agora. E a luta continua.

 

Vendas da Deso e Banese

 

Existem pessoas contra e a favor da privatização do BANESE e da DESO, da mesma forma que não faltam bons argumentos para cada um desses posicionamentos. Se decidirem que vão privatizar essas duas empresas, é preciso fazer a coisa certa chamando a Assembleia Legislativa para decidir sobre o assunto. Empresa pública é empresa do povo e a Assembleia Legislativa é "a casa do povo". Fazer exatamente como será feito o processo de privatização das empresas federais, a ter o martelo batido pelo Congresso.

 

 

Nova CPMF

 

 

A classe média e os empresários de Sergipe não têm gostado da ideia veiculada na mídia nacional sobre uma possível volta da CPMF (imposto do cheque) discutida pela equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro.

 

 

Posse em Riachão

 

 

Será na próxima quinta-feira, às 10h, o ato de diplomação da prefeita eleita de Riachão do Dantas, Simone Andrade. Acontecerá no cartório eleitoral da zona, localizado em Boquim. No mesmo dia à tarde, na Câmara de Riachão, Simone será empossada. Foi eleita em 1º de setembro.

 

 

Fique atento

 

 

“Cuidado com golpes”. Não, não é de política que queremos falar. É o seguinte. Nos hospitais aracajuanos existem avisos sobre possíveis golpes. Bandidos ligam para parentes de pacientes pedindo dinheiro para comprar isso e aquilo. Essas pessoas, fragilizadas com o internamento de familiares, não sabem dizer não aos malfeitores e se deixam cair nos golpes, depositando dinheiro em suas contas bancárias.

 

 

Barbaridades

 

 

Será impossível imaginar que a mídia sergipana, especialmente rádio e TV, protagonize uma campanha contra os feminicídios por uma semana ou por um mês? Essa precisará ser um tipo de campanha que diga o que tem de ser dito diretamente, sem rodeios, pois, até agora em 2019, 12 mulheres sergipanas foram assassinadas por seus parceiros, maridos ou namorados. Isso já está parecendo como um estado de barbárie.

 

 

Novos sergipanos

 

 

O ex-vereador Emerson Ferreira e o senador Alexandre Vieira são os mais novos cidadãos sergipanos, títulos concedidos pela Assembleia Legislativa de Sergipe. O primeiro nasceu em Alagoas e o segundo no Rio Grande do Sul, mas ambos têm feito suas carreiras profissionais (médico e delegado, respectivamente) e falam perfeitamente o nosso sergipanês. 

 

 

Prova de vida

 

 

Aposentados e pensionistas do INSS precisam provar, todo o ano, que estão vivos. Isso é uma boa medida para combater fraudes no recebimento de benefícios. Tem gente que reclama, sem motivo, desse "esforço" anual de recadastramento.

 

 

Aproximação

 

 

Os prédios ocupados por servidores do governo estadual e das prefeituras podem ser alugados ou pertencentes às próprias instituições públicas. A distribuição espacial desses prédios é um tanto caótica, não tendo uma lógica bem definida. O ideal seria que os serviços mais procurados pela população estivessem mais perto de seus usuários.

 

 

Convivência pacífica

 

 

Não dá pra entender porque os correios dos Estados Unidos e da Europa são públicos, mas os estados não têm o monopólio desse tipo de serviço. Convivem juntos ao mesmo tempo serviços públicos e serviços privados de correios.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
18/08
11:14

Coluna Primeira Mão

 FPE

 

 

O Boletim  Sergipe Econômico, com base nos dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), indicou que o repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) para Sergipe, em julho deste ano, foi de R$ 206,4 milhões. É pouco, mas dá para quebrar um galho.

 

Vai ou não vai?

 

 

Alguns amigos e aliados políticos insistem em cogitar o nome do atual presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ulices Andrade, para disputar o Governo de Sergipe em 2022. Iria pelo PSD. Mas no partido aposta-se no nome de Fábio Mitidieri como opção número 1.

 

 

Quem me quer?

 

 

O ex-deputado federal e médico Djenal Gonçalves está sem militância partidária desde que deixou o PSDB, há três anos. Afastou-se da agremiação e veio uma indisposição para disputar eleições. Mas, se for convidado, há disposição para a volta.

 

 

DCE da UFS

 

 

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFS tem nova direção. Quatro chapas disputaram a liderança dos estudantes da instituição universitária. Vencedora, a chapa do PSOL e do PCB obteve 1351 votos. O grupo Levante Popular da Juventude conseguiu 1281 votos; a chapa Quilombo +AE+CNB+PCR, 1155 votos; e a UJUS+PDT, 460 votos.  Depois de onze anos no poder, o PT perdeu o controle do DCE.

 

 

São Cristóvão

 

 

O PSB e o Cidadania conversam sobre aliança política em São Cristóvão. Valadares Filho (PSB) e o Coronel Rocha (Cidadania) tiveram encontro na sexta-feira. Pensa-se em organizar uma chapa majoritária capaz de enfrentar o atual prefeito e candidato à reeleição, Marcos Santana (MDB).

 

 

Terrenos abandonados

 

 

Vai ser criado nos próximos dias um comitê popular de avaliação de terrenos abandonados em Aracaju. A ideia é estimular a ocupação dessas áreas sob risco de proliferação do aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue,  por famílias sem moradias. Os organizadores do movimento dizem que há muitas áreas que se enquadram nos padrões desejados nos bairros Aeroporto, Atalaia, Aruana, Coroa do Meio e na periferia das zonas Norte e Oeste.

 

 

Aluguéis suspeitos

 

 

Casas e prédios são alugados pelo governo estadual e pelos municípios sergipanos. Esta coluna tomou conhecimento que algumas irregularidades podem ser encontradas, se os responsáveis por vistoriar essas transações fizerem o seu trabalho. Fala-se que existem, na prática, transferências de dinheiro para pessoas próximas de políticos e parentes de políticos sergipanos. 

 

 

Isenção do IPTU

 

 

A questão dos impostos interessa a todas as pessoas, pois mexe com seu dinheiro. Na semana que passou a imprensa publicou a "festa" que é a isenção de impostos em Aracaju. A coisa é meio escandalosa. Segundo cálculos iniciais, são cerca de 3.500 imóveis que irão perder a isenção do IPTU. Ninguém entende até agora por que servidores da prefeitura de Aracaju ficam isentos do pagamento do tributo. Esse assunto precisa ser debatido mais longamente pela opinião púbica. E também vale para os demais municípios sergipanos.

 

 

Venenos do campo

 

 

"O veneno está na mesa". O uso de agrotóxico nas plantações estaduais preocupa os consumidores sergipanos, especialmente do "liberou geral" feito pelo governo federal. A Emdagro é a instituição encarregada de monitorar o consumo dos produtos, alguns dos quais proibidos nos países do Primeiro Mundo. Relatórios regulares são esperados dessa instituição informando à nossa população, caso problemas sejam detectados.

 

 

Empréstimos consignados

 

 

Diariamente, dezenas de instituições financeiras telefonam para aposentados e pensionistas sergipanos para lhes oferecer empréstimos consignados. É um saco e cabe reclamação nos Procon’s da vida e até mesmo direto nas Pequenas Causas.

 

 

FUTURE-SE em avaliação

 

 

Na próxima quarta-feira, 21, os reitores das universidades brasileiras se reunião na sede da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior  (Andifes), em, Brasília. Entrará em pauta o FUTURE-SE, a proposta do MEC para o ensino superior brasileiro. Em Sergipe, a UFS tem levado as discussões para todos os seus campi – Aracaju, São Cristóvão, Laranjeiras, Itabaiana, Lagarto e Sertão. A posição oficial da UFS será aquela que for aprovada em seus conselhos superiores.

 

 

 

Abusos de servidores

 

 

A ideia de que agentes estatais sejam responsabilizados por abusos eventualmente cometidos no exercício de seus postos é boa. No caso da lei aprovada na semana passada, os três poderes e os Ministérios Públicos estão igualmente incluídos entre aqueles que podem cometer esses abusos de autoridade. Ninguém deve estar acima da lei. Aqui e ali pode haver algum exagero, mas, de um modo geral, trata-se de um progresso para a débil democracia brasileira. Vem muita polêmica por aí.

 

 

Reservas cambiais

 

 

O Brasil está imerso em uma de suas piores crises econômicas e políticas de sua história. Qual será o seu futuro - é algo difícil de decifrar. Para quem acompanha o noticiário nacional, todo o dia, ou quase, é informado de alguma notícia preocupante. Ficamos sabendo na semana que passou que o tzar da economia, Paulo Guedes, pretende usar as reservas cambiais brasileiras de 380 bilhões de dólares. É preciso ter atenção a esses movimentos desse governo improvisador.

 

 

"Nada a perder"

 

Edir Macedo é um empresário da fé. Construiu um império espalhado por 127 países. Nos cinemas de Aracaju está sendo exibido a segunda parte do filme autobiográfico "Nada a perder". O tom é o mesmo da primeira parte: o megaempresário da fé continua sendo perseguido pela Igreja Católica e por políticos católicos. Mostra a cena de um pastor seu chutando a imagem de N.S. Aparecida, a padroeira do Brasil, e a crise que isso gerou. Parece que o objetivo principal do filme é narrar como ele foi a Israel e de lá trouxe o mármore ou pedras retiradas do Monte Sinai que será usado na construção do Templo de Salomão, em São Paulo. Na sua inauguração, quase todos os poderes da República se fizeram presentes, inclusive a presidente da República de então. Hoje é um homem do bloco do poder e seu canal de TV é o favorito do presidente Bolsonaro.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/08
15:49

Coluna Primeira Mão

Sem divisionismo

“O Nordeste está se unindo cada vez mais, mas não para provocar um divisionismo, pelo contrário é para se fortalecer”. A declaração é do governador Belivaldo Chagas, que participou na sexta-feira, 09, da 5ª Reunião dos Presidentes das Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste – ParlaNordeste, evento que aconteceu na Assembleia Legislativa de Sergipe e contou com a participação de deputados estaduais e presidentes das Assembleias Legislativas da região.


Enfrentamento


Ainda que a união dos nove estados do Nordeste seja um movimento salutar, para reivindicar recursos e realizar projetos de interesse da região, no Palácio do Planalto avalia-se isso como um enfrentamento ao presidente Jair Bolsonaro.


Nordeste, terra brasilis


Qualquer pessoa sabe que o Brasil nasceu no Nordeste. Ultimamente, autoridades federais que deveriam ser porta-voz da unidade nacional, não têm um discurso positivo sobre a região e seus habitantes. Isso não é bom para ninguém. Os nordestinos repudiam qualquer fala que queira desintegrar o país.


Moro em Sergipe


Quem vem visitar Sergipe no decorrer desta semana é o ministro da Justiça e Cidadania, Sergio Moro. Vem participar de evento organizado pela Polícia Federal.


Quo vadis?


O PSDB anda tão apagado nas terras do Cacique Serigy que tem induzido muita gente a pensar que vive momentos finais. O presidente da agremiação política, ex-senador Eduardo Amorim, tem evitado se expor publicamente.


Desapareceu.


Por conta de ocupação de cargo no Governo do Rio de Janeiro,. O ex-deputado federal André Moura tem sido visto com menos frequência em Sergipe. Mas, sempre que pode, circula pela capital e interior sergipano.


Pesquisas agradam


O deputado estadual Gilmar Carvalho anda rindo à-toa com os bons desempenhos em pesquisas eleitorais para a Prefeitura de Aracaju. Mas, ainda assim, um empresário amigão dele comentou com outros amigos o seu descontentamento com o pré-candidato, que não teria lhe consultado sobre a pré-candidatura.


Edvaldo desagrada


Com as mudanças na política nacional e estadual, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, diz estar acompanhando os novos ventos da política. Era um político ideológico e agora parece ter adotado o pragmatismo político, a política de resultados, fazendo alianças com quem quer que seja. Tem sido elogiado e criticado nos meios políticos. Alguns políticos e militantes de esquerda chegam a dizer que ele é um "vira-casaca". Tudo por que disse que conseguiu um empréstimo junto a CEF justamente no Governo Bolsonaro e à ele agradeceu em evento público.


Fogo amigo

Quem mais atinge o prefeito Nogueira com críticas são aliados de hoje e., quem sabe, de amanhã. Ele se queixa disso. Dizem que o prefeito, hoje, não dá muita atenção àqueles que lhe apoiaram no pleito eleitoral de 2016. Mas Edvaldo nega isso e trata esse tipo de comentário como fake.


Discriminação


Empresários também podem ser vítimas de discriminação. Quer ver um exemplo? Pergunte a qualquer taxista, com ou sem aplicativo, por que cresceu espantosamente o número de farmácias em Aracaju? Ele dirá: lavagem de dinheiro! Pode até existir algum caso no meio dessas belas farmácias com estacionamentos. Mas pessoas não param pra pensar que a população sergipana não goza da melhor saúde no Brasil. Sem precipitação, gente afoita".


Quebradeiras


Certo político sergipano, conhecido pelo seu bom humor e tiradas engraçadas, tem dito que "os sergipanos não são pobres, apenas vivem quebrados". A julgar pelas altas de inadimplência das famílias sergipanas, pelo menos parcialmente a frase tem algo de correto.


Turismo


Sergipe precisa criar atrativos para chamar a atenção dos seus visitantes. O rio São Francisco precisa ser positivamente divulgado, assim como também aqueles que ficam na região Sul do Estado. Isso além de Xingó e nossas praias.


Correio lerdo


As cobranças de contas de cartões de crédito, telefones, TVs por assinatura e outros serviços só chegam nas casas de seus usuários dois ou três dias após os vencimentos. Assim não dá.


Tesouro estadual


Segundo economista que pediu para não ser identificado, enquanto os auditores fiscais estaduais trabalharem um dia e folgarem cinco, fica difícil aumentar a arrecadação do Tesouro estadual. E piora ainda mais quando eles fazem paralisações.


Queijos sergipanos


Sergipe tem diversas fábricas de queijo, notadamente no Alto Sertão. Recentemente, ficamos sabendo que queijo sergipano ganhou prêmio em concurso em outro estado, o que indica a boa qualidade do nosso produto. Se é assim, por que não são feitas competições entre os melhores queijos sergipanos, aqui mesmo? Isso ajudaria a melhorar ainda mais a sua qualidade.


Adoções


É preciso agilizar as adoções em Sergipe para dar um lar para essas crianças abandonadas pelas famílias e esvaziar esses abrigos, hoje chamados de casa lar.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
04/08
09:56

Coluna Primeira Mão


Concurso sob suspeição

Agora, já na fase final de inscrições para o processo seletivo (termina nesta segunda-feira), servidores da Fundação Renascer lançam suspeitas sobre o encaminhamento da proposta. Segundo alguns deles, na Comissão de Avaliação, formada por funcionários e servidores da Renascer que não vão nas unidades socioeducativas, estaria presente um funcionário identificado como Carlos Oliveira. Ele atua como fiscal de prestadores de serviços da empresa Âncora e na comissão o Presidente não incluiu ninguém do grupo de segurança, segmento para o qual estão sendo oferecidas vagas. Tem muita denúncia que vai aparecer logo em breve. Há mais de 100 sócioeducadores sem vínculos trabalhando nas unidades.

Comissão da Verdade

A Comissão Estadual da Verdade em Sergipe saiu do seu silêncio sepulcral para dizer, na semana que passou, que, sim, é verdade que existiu uma ditadura militar em Sergipe e no Brasil. Os seus críticos sergipanos dizem que ela é "a comissão da verdade do fim do mundo". Um político conhecido por ser ranzinza diz que o Brasil já entrou, segundo ele, numa nova ditadura e os membros da comissão sergipana ainda não se deram conta. E haja prorrogação da portaria que a instituiu!


Políticos desempregados

Quem quiser encontrar políticos desempregados, basta dar um rolezinho pelos shoppings center de Aracaju. Eles sempre estão acompanhados por assessores também desempregados. Almoçam, tomam cafezinho, passeiam, etc. Nesses centros de compras também circulam radialistas e jornalistas em busca desses políticos errantes.

Revolução na educação

De acordo com um assessor de primeiro escalão de Belivaldo Chagas, o governador vai marcar a sua administração com a "revolução" que está fazendo na educação em Sergipe. Ele disse que o governador determinou a realização de concurso interno para a seleção de diretores de escolas e de direções regionais e que isso já foi realizado. Com essa medida acabarão as indicações políticas de prefeitos, vereadores e outros políticos acabarão. Todo o mundo sabe que o clientelismo na indicação política de professores para cargos é uma das causas principais da vergonhosa situação da educação sergipana. O governador foi mesmo corajoso.

Aperreado demais

O Governo do Estado só conseguiu manter o calendário de pagamento dos servidores referentes ao mês de julho por causa dos R$ 80 milhões que conseguiu em empréstimo. Não se sabe o que acontecerá em agosto.

Aliança pela metade

Pelas conversas ouvidas nos bastidores, tudo indica que PC do B e PT marcharão juntos na eleição de 2020. Mas tem um problema. O PT está muito dividido internamente e não será surpresa pra ninguém se essa aliança não for completa. Aguardemos.


Audiências públicas


O Governo do Estado vai abrir no dia 6 de agosto uma série de audiências públicas nos territórios sergipanos convocando a população para discutir o processo de elaboração do Orçamento 2020 e do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023. As audiências públicas vão acontecer até o dia 15 deste mês e serão realizadas nos sete territórios regionais do Estado: Agreste Central, Centro Sul, Alto Sertão, Médio Sertão, Baixo São Francisco, Sul e Leste Sergipano.


Orçamento 2020


O secretário de Fazenda, Marco Antonio Queiroz, considera que há uma importância nas audiências públicas para o aperfeiçoamento da peça orçamentária estadual, que, na sua opinião, terá como consequência a melhoria da efetividade do gasto público. “As audiências públicas representam uma excelente oportunidade para discussão de ideias com a sociedade. Há um aprendizado mútuo. Nós mostramos como estamos elaborando os documentos orçamentários e recebemos, em troca, informações mais detalhadas sobre as necessidades de cada região. É, na verdade, um exercício de cidadania”, afirma.

Tapa buracos

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), sonha em tapar logo todos os buracos das ruas e avenidas da cidade. As “crateras” desagradam o eleitorado. Mas ainda faltam 15 meses para as eleições municipais de 2020. Dá tempo.

Categoria forte

 
 

A Voz do Brasil ainda é o melhor noticiário político do país, cobrindo os poderes executivo, judiciário e legislativo. Um bloco é reservado ao "Minuto do TCU". Desde a greve dos caminheiros do ano passado (que ajudou a derrubar o PIB brasileiro), foi incluído na parte do poder executivo o "Minuto dos Caminhoneiros", o que mostra a preocupação do governos federal em relação a essa categoria que pode parar, literalmente, o país. Afora tudo isso, A Voz do Brasil tem um problema: deveria ter entre os seus locutores da beleza dos sotaques brasileiros. Não há sotaque nordestino no programa.

Saques de cargas


Os saques de caminhões que sofrem acidentes são um problema brasileiro que ocorre do norte ao sul e do leste ao oeste. Rapidamente, não se sabe de onde aparecem tantos populares, que começam o saque, especialmente quando os veículos transportam comidas e bebidas. Viajantes usando carros de passeio se juntam aos saqueadores que primeiro chegaram. Campanhas são necessárias para explicar a essas pessoas que esse tipo de ação é crime. Um saque de caminhões aconteceu na semana que passou em Sergipe

.Saques de menos


Alguns caixas eletrônicos instalados em Aracaju andam engolindo dinheiro de saques com muita frequência. Na semana passada, no Aeroporto de Aracaju, um daqueles caixas que ficam escondidos atrás das escadas rolantes, tentou segurar R$ 50 de um senhor, que conseguiu puxar o dinheiro com um bocal de caneta Bic (mais uma utilidade).


Geografia da fome


A geografia da fome tem aumentado em Sergipe. Segundo dados divulgados recentemente, hoje são 388 mil sergipanos em estado de pobreza extrema. Isso quer dizer, entre outras coisas, que o futuro de parte das novas gerações pode estar comprometido. Se o governo federal continuar com sua obsessão de cortar gastos sociais, essa pobreza extremada vai aumentar.


Cortes do INSS


O INSS fez um corte de mais de 2 mil benefícios em Sergipe. É muita gente atingida.


Cobrando juros


Falando da crise econômica e do desemprego no Brasil, também a vida de agiotas não tem sido moleza. Nas muitas repartições onde eles atuam existem casos em que agiotas já ficam contentes recebendo apenas os juros dos empréstimos. Em outros tempos, deixar de pagar o principal já se constituía em motivo para "medidas mais duras" como... Vocês sabem!


Atrás da grana


Nesses tempos de desemprego em massa, tem muita gente procurando igrejas, para algum conforto espiritual. Isso mostra muito bem a religiosidade de nosso povo. Fala-se de pessoas que frequentam até três igrejas e dá uma chegadinha no terreiro ao mesmo tempo, tentando reforçar os pedidos. Em alguns casos, o problema é que certos pregadores religiosos (no sentido amplo) querem tirar uma casquinha (graninha) de quem já anda desesperado.


Mês do desgosto


Existem certas superstições sobre o mês de agosto na política. O que dizem elas? Fulano se matou, sicrano foi apeado do poder, beltrano foi demitido ou preso e por aí vai a coisa. Isso não tem nada a ver com o mundo real. São simples coincidências. Se alguém se der o trabalho de colecionar tragédias e catástrofes políticas, mês a mês, encontrará material para encher arquivos e mais arquivos.


Rouba, mas faz


Na cultura política brasileira, político bom é aquele que tem obras para mostrar. Mesmo que sejam obras que não tenham serventia para muitos grupos de eleitores. É exatamente por isso que existe um bom número de prefeitos com medo de disputar e perder as próximas eleições. Falar em crise econômica nacional para os que votam neles, não adianta. Dessa necessidade de realizar e mostrar obras é que surgiu a anistia moral para políticos ladrões: "rouba, mas faz".


Queijos bons


A produção de queijos tem conhecidos grandes progressos. Tem havido regulamentação do setor dessa economia, fala-se de prêmios recebidos por alguns produtores, entre outras coisas mais. Se os empresários sergipanos quiserem ir mais longe precisarão diversificar os tipos de queijo. Oficinas para treinamento na preparação de queijos "tipo" não seria uma má ideia. O governo estadual bem que poderia dar um empurrão nesse assunto, pois é muito difícil competir com estados com mais tradição na produção de espécies diferentes de queijos dirigidos a diversas camadas da população.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
28/07
09:21

Coluna Primeira Mão

É pouco

 

Sergipe registrou saldo positivo na geração de empregos em junho.  O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) informou que no período foram abertos 265 novos postos de trabalho formais, uma variação de 0,09% em relação ao estoque do mês anterior.

 

Construção civil

 

O vereador Camilo Lula (PT) está apoiando a luta dos trabalhadores da Construção Civil em Aracaju. O parlamentar denuncia os índices alarmantes de desemprego no setor da Construção Civil. No âmbito nacional, o número de vagas de emprego no setor diminuiu de 100 mil para 25 mil vagas, um retrato que reflete o que está acontecendo não só em Aracaju, mas no estado de Sergipe como um todo

 

Valmor de volta

 

O engenheiro Valmor Barbosa está de volta ao Governo de Sergipe, desta feita ocupando a Presidência da Sergas. Ele já foi secretário da Infraestrutura  nos governos de Marcelo Déda (PT), Jackson Barreto (MDB) e ficou um tempinho com Belivaldo Chagas (PSD).

 

Banco bom

 

A Defesa Civil do Estado bem que poderia manter um banco permanente de roupas usadas para encaminhar doações para as pessoas mais pobres de Sergipe e não apenas fazer isso em casos de catástrofes, como as recentes inundações. Sem politicagem.

 

Celulares blindados

 

Nos meios jurídicos e políticos estaduais tem muita gente aproveitando o recesso para "blindar" seus celulares e seus computadores contra raqueadores e outros profissionais da espionagem política, jurídica, etc. É bom fazer isso mesmo. Esse tipo de criminalidade veio mesmo para ficar com todos esses avanços tecnológicos. Mas não precisa exagerar.

 

FUTURE-SE

 

No próximo dia 30 os Conselhos Superiores da Universidade Federal de Sergipe (UFS) se reúnem para discutir o FUTURE-SE,também chamado pelo Governo Bolsonaro como programa  de fortalecimento da autonomia administrativa,  financeira e da gestão das universidades e institutos federais. Caberá ao pró-reitor de Planejamento, professor Rosalvo Santos, a apresentação do FUTURE-SE, às 9h, no auditório da Reitoria.

 

Fortalecer turismo

 

Todo bom sergipano torce pelo sucesso da economia do turismo. No entanto, estamos batendo cabeça desde quando João Alves Filho era governador pela segunda vez. Tirando a economia dos minérios, se dizia que a salvação da lavoura eram a agricultura irrigada e o turismo. E por que não deslancha? Falta a criação de atrativos e, depois, a divulgação do produto Sergipe.

 

Na marcação

 

O prefeito Edvaldo Nogueira prometeu fazer o recapeamento da malha asfáltica de Aracaju em dois meses, um trabalho que levou dois anos para por em ordem a bagunça deixada por seu antecessor. Tomara que consiga. Os muitos candidatos a prefeito de Aracaju estão no seu calcanhar. Ele deve saber o que está dizendo.

 

Insegurança

 

Todo o mundo concorda que é preciso criar um ambiente de negócios para tirar nossa economia do fundo do poço. Mas temos problemas. Um deles é a insegurança política que provoca o presidente da República ao criar polêmicas sobre quase tudo o que fala e faz. Outro é a insegurança jurídica com o casuísmo de nossos tribunais superiores. 

 

2019

Faz tempo que não se vê um inverno com tantas chuvas em Sergipe. Alegria no campo e problemas nos espaços urbanos.

 

 

insegurança

 

 

As escolas públicas sergipanas estão inseguras. A insegurança vem de indivíduos estranhos às instituições, bem como de pessoas que as frequentam. Nas escolas situadas em bairros sensíveis na Europa é muito comum o uso de detector de metais e a colocação de alarmes.

 

Terminará na justiça

 

A situação de crise por que passa o Tribunal de Contas de Sergipe só existe mesmo por causa da mania do jeitinho empregado anos atrás.

Hoje são três conselheiros para duas vagas. Qualquer decisão que for tomada, beneficiando quem quer que seja, terá um caminho inevitável: justiça.

 

Trem para Sergipe


O Ministério da Infraestrtura pretende retomar os investimentos em ferrovia. Sergipe será contemplado com a reativação de sua rede?

 

 

Nos f......


Vem aí uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), o chamado o imposto do cheque. Pode até ter um outro nome, mas nos f... do mesmo  jeito.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/07
12:37

Coluna Primeira Mão

Conselhos ameaçados

Diversos conselhos de várias categorias profissionais sergipanas (advogados, médicos etc.) não gostaram da intenção do governo Bolsonaro de desregulamentar esses órgãos que fazem seleção de quem pode e de quem não pode trabalhar. Dizem que, se isso vingar, vai desestruturar seus mercados de trabalho e baixar a qualidade dos serviços prestados aos seus clientes. Parece ser uma proposta muito irresponsável. O que é buscado com essa medida? Agradar a milhares de graduados que, porque são incompetentes, não conseguem passar nos exames de suas respectivas “ordens”. No caso da OAB, isso enfraquecerá uma instituição que tem um papel político nada negligenciável na sociedade brasileira.

Gás veicular


Após a informação que o Governo do Estado reduziu de 18% para 12% a alíquota do ICMS sobre o gás utilizado pelas indústrias e deixou de fora do benefício o gás veicular, a Secretaria da Fazenda informou que o governador Belivaldo Chagas já havia solicitado os estudos para isso e estão sendo concluídos com o objetivo de incentivar a redução do preço do GNV ao consumidor. Os estudos estão em fase final, porém é importante destacar que realmente o governo estadual não pode interferir na política de preços do GNV, sendo esta uma atribuição do Governo Federal e da Petrobras.


Disposição


O ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, acredita que fará o DEM crescer ao ponto de ter força para disputar a Prefeitura de Aracaju. Por isso, tenta buscar novas filiações. O partido sofreu uma grande queda quando o ex-prefeito João Alves Filho adoeceu e deixou a prefeitura da capital sergipana, em 2016.


Mercado de trabalho


Um novo mercado de trabalho surgiu em Aracaju com os táxis por aplicativo. Inicialmente, muita gente com seu carro particular se cadastrava e começava a trabalhar por conta própria, pagando à empresa de aplicativo uma taxa por cada corrida no cartãoou em dinheiro. O sucesso dos táxis com aplicativos foi e é grande, obrigando muitos taxistas à moda antiga a fazer adesão de seus carros aos aplicativos. O “preço do ponto” caiu vertiginosamente, de cerca de R$ 80 mil para R$ 15 mil. O mais interessante, porém, é a entrada das locadoras de automóveis, que passaram a alugar carros novos aos taxistas com aplicativos. Eles pagam o valor do aluguel por semana ou por mês e todo o resto do dinheiro é deles. As locadoras já faziam isso com carros alugados aos governos municipais e estadual.


De olho em João


Grande parte da população e meios políticos sergipanos estão atentos às notícias vindasde Brasília sobre o estado da saúde do ex-governador João Alves Filho, uns torcendo e outros rezando pela sua recuperação. Ele continua internado na UTI de hospital brasiliense.


Ajuda aos desabrigados


As chuvas que desabaram sobre a capital sergipana provocaram grandes estragos e muitos prejuízos aos moradores dos bairros mais atingidos. Muito importantes têm sido as ações de solidariedade de parte da população, fazendo doações como cestas básicas, garrafões de água, roupas, colchões etc. Espera-se que a prefeitura e a Defesa Civil sejam mais rápidas e eficientes na sua ajuda aos desabrigados. Felizmente não houve notícias de vítimas fatais.


FGTS aliviará


As previsões sobre a economia brasileira em 2019 não são boas. O Governo Federal anunciou a liberação de dinheiro do FGTS com a intenção de aquecer um pouco as atividades econômicas do país. Analistas estão comentando que a notícia sobre o FGTS aparentemente foi passada sem que as atividades da área econômica tivessem feito os seus cálculos antes. Como criou uma grande expectativa na população, é bom que o Governo Federal providencie a implementação da medida com urgência.


Imagem desgastada


A possibilidade de nomeação de Eduardo Bolsonaro pelo presidente da República para embaixador em Washington tem sido mal recebida nos meios diplomáticos e políticos do país. Se isso acontecer mesmo, a imagem que o Brasil passará ao mundo é de que é uma república bananeira e motivo de chacota internacional. Um mal-estar muito grande já se instaurou no Itamaraty com a preterição de antigos diplomatas de carreira. Esse presidente está precisando de uma boa dose de bom senso.


Rombo da Previdência


A reforma da Previdência venceu a sua primeira votação sem a inclusão dos estados edos municípios e vai para a segunda votação em agosto na Câmara de Deputados. Dojeito que está, a reforma não resolve o problema do rombo da Previdência em Sergipe e em outros estados. É por isso que o governador Belivaldo Chagas está, com razão, entre aqueles governadores que acham que é preciso fazer a inclusão mencionada. Caso isso não aconteça, o presidente da República poderá ter resolvido seu problema, deixando os estados e municípios largados por conta própria.


UFS na greve


O sindicato docente da UFS emitiu comunicado para informar que no dia 13/08/2019 participará da Greve Nacional da Educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação e pela CUT. Essa greve será contra as medidas anunciadas pelo ministro da Educação na semana que passou. Pouco a pouco, o Governo Federal está conseguindo mobilizar os segmentos dos professores, estudantes e servidores contra sua reforma universitária.


Questão de educação


Faz 50 anos que a nave espacial Apollo 11 pousou na Lua. Mais precisamente, em 20 dejulho de 1969. Ainda hoje não são os poucos os sergipanos que não acreditam que isso possa ter acontecido. É por essas e outras que é urgente e necessário um salto gigante e não um pequeno passa na nossa educação.


Adimplentes


Esta semana, Sergipe ganhou destaque em postagem da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), nas redes sociais, que o coloca em segundo lugar entre os Estados que possuem mais municípios em dia com o envio da Matriz de Saldos Contábeis (MSC) relativa ao mês de junho – o prazo limite se encerra no próximo dia 31.


Papel do TCE


Até então, 76% dos municípios haviam cumprido o prazo, o que pode ser visto, também, como fruto do trabalho do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), já que o órgão de controle, antes mesmo da STN, passou a utilizar, nas exigências referentes às prestações de contas, o mesmo padrão da matriz, vindo agora a facilitar o trabalho dos municípios no aproveitamento dessas informações.


Soma de fatores


“É um resultado que merece destaque, afinal é fruto também do trabalho desenvolvido pelo nosso corpo técnico, facilitando o cumprimento dessa exigência; isso sem tirar o mérito dos municípios e das suas assessorias, que são os responsáveis diretos pelo envio das informações s”, destacou o presidente do TCE, conselheiro Ulices Andrade.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
14/07
09:56

Coluna Primeira Mão

Como votaram


Os oito deputados federais sergipanos que votaram contra e a favor da reforma da Previdência não têm sido poupados de críticas e de agressões nas redes sociais. Os cinco que votaram a favor foram Bosco Costa, Fábio Mitidieri, Fábio Reis, Gustinho Ribeiro e Laércio Oliveira. João Daniel, Valdevan Noventa e Fábio Henrique votaram contra. Os ratos de rede, aqueles carinhas que são pagos para elogiar seus chefes o dia todo no zap, twitter, facebook, blogs e sites, andam em pé de guerra.


Bancadas regionais


Todo mundo sabe que o voto no Senado tem mais peso do que o seu equivalente na Câmara de Deputados. O Senado possui apenas oitenta e um representantes dos estados (três de cada). Como a região Nordeste tem nove estados, são vinte e sete senadores. Se esses representantes regionais trabalharem como bancada em votações importantes como essa da reforma da Previdência, seu poder de barganha fica maior 


Operação Navalha


No próximo dia 18, às 8h, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará ato público em frente ao Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) para relembrar os fatos e personagens denunciados pela Operação Navalha. A CUT diz que “a operação não pode terminar em pizza e doce de leite”. O esquema utilizado pela quadrilha consistia em superfaturar obras previstas no PAC.


Convergência


A senadora Maria do Carmo Nascimento Alves está contente com a adoção, por parte do governo Bolsonaro, de seu projeto de lei que autoriza a demissão de funcionário público que tenha baixo rendimento profissional. O que se pode concluir daí? Há convergência de ideias entre o DEM e o PSL e é boa, portanto, a sintonia entre o partido da senadora e o do presidente da República.


Convocação das universidades


O Ministério da Educação (MEC) está convidando os reitores das universidades públicas federais para reuniões nos dias 16, às 16h, a realizar-se nas dependências do Edifício Sede do Ministério da Educação, e 17 de julho de 2019, às 9h, a realizar-se no Auditório do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O ministro vai apresentar a universidade que quer para o Brasil.


Caro demais


Quem inventou essa onda de apartamento de R$ 1 milhão, R$ 2 milhões, R$ 3 milhões em Aracaju é bom desinventar. Ninguém tem dinheiro para pagar tão caro por um ap. Além disso, as taxas mensais de condomínios estão por cerca de R$ 2 mil.


Chuva demais


Muita chuva caiu em Aracaju e em cidades do interior na semana que termina. Uma fartura de água e também muito desperdício dela! Para completar o dilúvio a barragem no sertão da Bahia transbordou e suas águas de julho alcançaram o Rio Poxim em Sergipe, alcançando a nossa cidade de Itaporanga. Felizmente, até agora, só é falado em prejuízos materiais, nenhuma perda humana. Se alguém acredita na música Suplica Cearense pode ser que alguma pessoa rezou errado.



Malandragem pura


Nesse fim de semana, foram divulgadas informações sobre os trotes recebidos pelo  Samu. Os números são assustadores! Em 2018, o Samu recebeu 166.095 chamadas e fez 26.178 atendimentos, o que corresponde a 28%. Em 2019, até agora, foram feitas 183.964 chamadas e 29.079 atendimentos, equivalentes a 22%. Quanto trabalho perdido, quantas viagens desnecessárias, quantas pessoas necessitando do Samu ficam sem atendimento. Os trotes são uma espécie antiga de fake news a se combater com campanhas educativas.


Toma lá, dá cá


O presidente Donald Trump quer nomear seu filho Eric para o cargo de embaixador dos Estados Unidos no Brasil. Bolsonaro quer nomear seu filho Eduardo embaixador do Brasil nos Estados Unidos.


Santa inocência


Esta coluna não questiona a legalidade da decisão judicial que libertou o cidadão que matou a mulher com marretadas, sob a condição de usar tornozeleira. Foi um crime bárbaro e cruel. Esse não pode ser considerado um crime comum. Enfim, a Justiça deve saber o que está fazendo.



Brazilian Jazz


Na semana que passou o Brasil perdeu João Gilberto. Cantor e compositor da melhor qualidade, foi o inventor da Bossa Nova. É o samba de classe média, que os americanos chamam de "Brazilian jazz". Ficou famoso no mundo inteiro. Era um perfeccionista que adotava o paletó e gravata para dizer que fazia alguma coisa especial. Com sua genialidade, deu ao violão (o Brasil é onde mais se toca violão) o status de instrumento musical de altíssimo nível. Viveu recluso por muito tempo.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
08/07
08:27

Coluna Primeira Mão

Correria no TCE/SE

E o pau tá quebrando no Tribunal de Contas do Estado. Flávio Conceição, aposentado por conta da Operação Navalha – acusado de receber propina pra intermediar pagamentos do Estado à empresa GAUTAMA – está correndo contra o tempo! Não é raro ver seu advogado transitando nos corredores do órgão. A ideia é que o TCE/SE julgue logo o seu pedido de retorno, antes que o STJ avalie o recurso do MPF que pede a anulação da decisão que invalidou as provas contra Flávio.

Sem resultado

Toda essa correria pode não dar resultado. Na última quinta ia ser julgado um pedido de Clóvis Barbosa, que foi chamado a se manifestar sobre o pedido de retorno de Flávio. Clóvis questiona o porquê de sua participação no processo se em nenhum momento seu nome foi tocado por Flávio. Além disso, segundo juristas ouvidos, a vaga aberta na saída de Flávio era da Assembleia, então deveria sair quem entrou por último, que é Angélica Guimarães.

Água no chopp de Flávio

O certo é que nem Clóvis nem Angélica vai aceitar uma saída sem briga. Os dois – que são equiparados a Desembargador - já tem a chamada vitaliciedade, ou seja, só podem sair por decisão judicial irrecorrível. Será que quando a matéria chegar no TJSE os desembargadores vão relativizar esse direito que se aplica inclusive a eles mesmos? Será que Flávio volta? Sai Clóvis ou Angélica? Nos bastidores do TCE se diz que a confusão de quem sairia pode acabar jogando água no chopp de Flávio. Se o processo na Corte demorar, o STJ pode julgar o recurso e aí nem o mel nem a cabaça. Tudo permanece como está.

Na gaveta 1

 

Em janeiro desse ano, advogados do deputado federal Valdevan 90 (PSC) ingressaram com uma Reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF), recurso judicial para garantir que ele tomasse posse em Brasília. A defesa alegou que a juíza eleitoral não poderia tomar decisões contra o parlamentar, que teria foro privilegiado no STF. A magistrada determinou a prisão de Valdevan em dezembro de 2018 a pedido do Ministério Público Federal, que o acusa de fraude na prestação eleitoral. 

Na gaveta 2 

Às vésperas da posse, o ministro Dias Toffoli deferiu uma liminar e suspendeu todas as decisões da juíza. Nesse caso, o relator é o ministro de Celso de Melo, que desde o dia 13 de maio recebeu a manifestação contrária do MPF ao recurso e ainda não o julgou. Outra medida judicial que beneficia Valdevan 90 está há mais de 60 dias sem nenhum julgamento. Trata-se do Habeas Corpus que está parado desde o dia 1º de abril. O HC foi a Liminar que mudou a Medida Preventiva da prisão para tornozeleira. Preso, dificilmente Valdevan 90 assumiria o mandato.

Fonte de inspiração

 

Há consenso sobre o fato de a TV servir de inspiração para ações violentas entre os brasileiros. O mesmo seja dito em relação às redes sociais virtuais. Para piorar tudo isso, o Brasil tem um presidente que, ao invés de pacificar o país e gerar solidariedades entre as pessoas, quer armar a população, facilitar o porte e a posse de armas por civis e trazer fábricas de armas do exterior. O presidente deveria ser um fator de coesão, gerador de pontes entre os brasileiros.

 

Defesa dos direitos

 

Bom trabalho do deputado estadual Iran Barbosa ao pedir a instalação do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa, criado por lei em 2007, por força da lei complementar no. 147. Esse deveria ser uma prioridade do governo estadual. A OAB sergipana bem que poderia dar uma força ao apelo do deputado estadual, pressionando o governando que “veio pra resolver”

 

Perseguição política

 

“Vejo tudo isso como perseguição política e preconceito por eu ser uma pessoa humilde”, foi o que disse o vereador de Aracaju e palhaço Soneca. Ele foi fotografado e filmado curtindo a Festa do Mastro de Capela. Não sabemos a quem ele comoveu com sua fala. Nos bastidores da Câmara de Aracaju correm outras histórias sobre o seu afastamento por motivos de saúde. Ainda sobre Capela, sem querermos criticar a bela tradição capelense, não é demais destacar que, a cada ano que passa, ela contribui para o desmatamento do que ainda resta da Mata Atlântica em Sergipe. 

 

Crimes eleitorais novos

 

Os industriais sergipanos e brasileiros não se animaram muito com o acordo entre o Mercosul e a União Europeia. Os economistas só falam que esse acordo contribuirá para uma ainda maior desindustrialização do Brasil. Essa categoria empresarial já sofre uma competição muito desigual com países do BRIC e das economias mais avançadas do mundo. A boa notícia é que esse acordo ainda terá de ser aprovado pelos parlamentos dos dois blocos econômicos.

 

Questão de símbolo

 

Você também acha que “Sergipe é o país do forró”? Se achar, é preciso mostrar os símbolos que nos fazem essa nação do forró. Quantas esculturas e monumentos existem de grandes artistas (Josa, O Vaqueiro do Sertão, de Clemildas e de Gerson Filho, por exemplo) existem em Aracaju e nas cidades do interior? Por que alguém não manda fazer uma escultura de uma grande sanfona, ou uma escultura com Luiz Gonzaga com a sua sanfona ou um monumento em homenagem a todos cantores e compositores sergipanos de forró? Essas esculturas poderiam ser construídas e dispostas na Orla de Aracaju. Na entrada de Aracaju, por rodovia, ficaria bacana uma placa dizendo “Você está entrando na Capital do Forró”.

 

Desatenção

 

Muitos prefeitos do interior de Sergipe não estão dando a devida atenção aos nossos estudantes universitários, muitos dos quais de famílias de baixa renda, que se deslocam até Aracaju. Problemas existem. Um deles é que essa parte da juventude tem de pagar seu próprio transporte. Outro consiste na irregularidade na prestação desse serviço que deveria ser público.

 

Feira das trocas

 

Antes de atravessar a ponte que dá ao acesso ao conjunto João Alves, no município de Socorro, tem uma "feira das trocas". De um lado e de outro da ponte, existem comunidades socialmente sensíveis. Os principais dias de seu funcionamento é no sábado e no domingo. Acreditamos que deve haver ali comerciantes honestos. Mas essa feira (paga imposto?) tem um monte de objetos à venda. O mais popular desse são os telefones celulares, justamente os itens mais furtados e roubados em Aracaju. Não afirmamos que se trata de uma "feira de receptadores".

 

Rios poluídos

 

A poluição de rios e riachos no território sergipano não para de aumentar. O lixo líquido e sólido que neles se acumula vem de empresas, de moradores e do próprio estado e de suas instituições (MP, secretarias de estado e de governo, deputados, vereadores,etc. Os três grupos são responsáveis pelo problema. Aos governos municipais e estadual caberia o papel de transmitir alguma consciência ambiental aos poluidores atuando como um agente civilizador. As escolas, as mídias, as igrejas, movimentos sociais, associações de moradores, entre outras instituições, poderiam ser mais atuantes nessa área. Campanhas e campanhas poderiam ser desenvolvidas por todas as cidades sergipanas.

 

Exemplo

 

O presidente Jair Messias Bolsonaro gosta de se colocar como exemplo para muitas coisas. Recentemente, declarou que “não fui prejudicado por trabalhar na infância”, defendendo assim o trabalho infantil. Ele garante que mesmo forçado a trabalhar enquanto criança, conseguiu ser um adulto normal e que ele não gostaria saber que existem crianças brasileiras que não podem ser crianças por terem que trabalhar. O presidente não percebeu ainda  que lugar de criança é na escola, de preferência integral.

 

Nadando em dinheiro

 

A Justiça Eleitoral vive completamente alheia ao que se passa no Brasil. Vive nadando em dinheiro e parece que de suas preocupações estão fora o julgamento dos processos encalhados nas suas gavetas, a sua resposta aos problemas das fake news e a preparação técnica para lidar com  novos  problemas trazidos por novas tecnologias. Lemos que vão substituir 180 mil urnas eletrônicas antigas. A pergunta a ser feita: essas urnas antigas ainda funcionam? Se ainda são úteis, não há motivos para substituí-las por novas

 

Apaixonados por carros

 

Os sergipanos que podem e que não podem são apaixonados por carros novos. O carro é um sonho de consumo muito generalizado. Pessoas de outros estados, turistas ou não, ficam impressionadas com a quantidade de carros novos circulando nas ruas e avenidas de Aracaju. Somados todos os veículos vendidos no mês deste junho, houve um aumento de 1% em relação ao junho de 2018.

  

Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos