18/01
09:46

Coluna Primeira Mão

Edvaldo no PDT

A saída do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, do PC do B para o PDT, foi a grande notícia da semana que passou. Ninguém pode chamá-lo de borboleta ideológica. A sua militância sempre foi no PC do B. Será que os bons ventos eleitorais continuarão soprando a seu favor? Ele fez uma boa administração nos últimos anos, mas encontrará adversários com sangue no olho dispostos a tudo para tirá-lo da Prefeitura. Em 2020 ele não terá vida fácil!

Palanque para Ciro


Com Edvaldo Nogueira no PDT, o eterno presidenciável Ciro Gomes ganhará um palanque em Aracaju, o maior colégio eleitoral de Sergipe. Gente que acha que o ex-governador do Ceará é "pé frio", aposta que Edvaldo Nogueira dificilmente conseguirá transferir votos para o candidato mercurial cearense em 2022, em caso de vitória ou derrota do atual prefeito nas eleições desse ano.


Blocão dos desesperados


Os prefeitos que não conseguiram pagar os salários de dezembro e o 13º dos servidores municipais e desejam disputar a reeleição já podem ir tirando o cavalinho da chuva. Os eleitores andam “p” da vida com eles e votam até em seus opositores, mesmo sem querer.


Opções de Henri Clay


Somente quando fevereiro chegar, o advogado e militante político Henri Clay decide filiação partidária e candidatura a cargo eletivo. Fala-se que pretende disputar a Prefeitura de Aracaju. Quanto à questão partidária, ele garante que “tenho recebido vários convites, só não acho legal revelar, porque quando eu me definir por um, os demais vão se sentir preteridos publicamente”.


Desfiliação de Gilmar


O processo do deputado estadual Gilmar Carvalho encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE), pedindo autorização para deixar o PSC sem correr risco de perder o mandato e assim disputar a Prefeitura de Aracaju em outubro próximo, deverá ser pautado para julgamento até o início de fevereiro. O relator é o juiz Leonardo Almeida. Esse tipo de processo, referente a pedido de desfiliação, é o único em tramitação no TRE.


Vai ficar só?


Se isso foi feito apenas para pressionar o prefeito Edvaldo Nogueira a ter um petista como vice, não foi bom para o PT a iniciativa de aprovar candidatura própria. O PT ficou
sozinho e, conforme os dados das pesquisas, pode ficar também sem votos. Buscou o isolamento. Mas, o senador petista Rogério Carvalho avalia que o prefeito Edvaldo Nogueira quer governar Aracaju sozinho.


Dissidência


O pré-candidato do PT à Prefeitura de Aracaju, Marcio Macedo, ficou de conversar com o deputado estadual Francisco Gualberto para convencê-lo a desistir do apoio a Edvaldo Nogueira. Quer o apoio de Chiquinho para ele.


Risco em 2020


Nós já nos acostumamos a dizer e a ouvir dizer que geralmente o desempenho da economia decide eleições. Se a economia brasileira continuar patinando, Bolsonaro e qualquer que seja o seu partido até lá deverão perder as eleições de 2020. O presidente da república não terá nada positivo para mostrar aos trabalhadores desempregados em troca de seus votos.


Só militares


Crescem os comentários entre os sergipanos de que o presidente Bolsonaro só tem olhos para os militares na ativa e na reserva. A notícia de que ele pode usar militares da reserva para acabar com as longas filas de espera no INSS tem irritado principalmente os jovens, que buscam empregos públicos. Entre os juristas, não são poucos os que dizem que a medida, se concretizada, é inconstitucional.


De olho nos peritos


Trabalho difícil é aquele feito pelos peritos do INSS nesses tempos de má vontade do governo federal em relação aos aposentados ou quem queira aposentar-se. Pois bem, peritos conhecidos dessa coluna em Aracaju nos informaram que tem aumentado o número de agressões verbais e ameaças de diversos tipos de pessoas que recebem laudos negativos. Quem gostaria de estar no lugar desses peritos?


Há outro alguém?


O ex-senador e atual presidente do PSDB em Sergipe, Eduardo Amorim, quer mesmo ser prefeito de Itabaiana. Mas na cidade há comentários de que o prefeito Valmir de Francisquinho, seu aliado, não deseja lhe passar a faixa de prefeito.


Mau cheiro


Na semana que passou, Aracaju esteve "invadida" por turistas, deixando contentes motoristas de aplicativos, restaurantes e donos de hotel e de pousada. Os turistas que nos visitam fazem muitos elogios às belezas da terra, mas uma crítica é generalizada: o odor ruim exalado de nossos mangues de canais e de nossos bueiros! Uma cidade assim "não é inteligente", senhor prefeito!


Tempos ruins


Como sobrevivem os 40 mil sergipanos que estão esperando atendimento para aposentadoria na fila do INSS? Se o leitor dessa coluna pensar em termos nacionais, se dará conta que se trata de uma grave crise social! Aqueles que não dispuserem de uma rede de apoio familiar, deverão estar vivendo tempos muito difíceis.


Virá o troco


O Jornal da Cidade publicou que 6.749 processos requerendo aposentadorias foram indeferidos! Num país em que as pessoas desconfiam gratuitamente dos governantes, o comentário mais corrente é que isso são ordens de Brasília. Nas eleições municipais de outubro, esses indeferimentos poderão ter algum peso contra os candidatos do governo federal.


Oportunismo puro


O oportunismo é moeda corrente na política. Tem gente que acha que é uma virtude, enquanto outros chamam de traição, vira-casaquismo, etc. Na semana que passou, com o rompimento entre PT e PC do B, pessoas que eram seguidoras do ex-governador Marcelo Déda desde crianças, agora andaram dizendo que Edvaldo Nogueira sempre foi o seu líder! Quem te viu, quem te vê!


Tubos de papel


A tubulação que a Deso usa em suas adutoras para abastecer a população sergipana de água potável é frágil demais, de papel. Molhou, papocou. Tem, algumas que vazam toda semana e no mesmo lugar.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/01
16:08

Coluna Primeira Mão

Políticos Fraquinhos

Os políticos sergipanos que dão apoio no Congresso Nacional ao presidente Jair Bolsonaro são muitos fracos e se contentam com um trator ou uma máquina escavadeira. Não vão além disso. Por esse motivo o governo federal desativa tudo o que bem quer e deseja no Estado, inclusive, agora, a Dataprev, estatal que vai funcionar apenas em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Santa Catarina. Em todo o país, serão demitidos 460 servidores, 28 dos quais daqui de Sergipe. E ninguém diz nada. É lamentável.

Listão de espera

No balanço total do país, cerca de 1,3 milhões de pessoas estão na lista de espera para se aposentar ou receber outros benefícios da Previdência Social (INSS). Mas não conseguem. A instituição previdenciária alega que, por conta das mudanças no sistema, as aposentadorias, contagem de tempo e pensões entre outros serviços, estão com consultas sem respostas. Em Sergipe tem muita gente sofrendo essas consequências. Mas os números não têm sido divulgados.


Esperança em excesso


Como o ex-governador Jackson Barreto (MDB) é mais lulista que muitos petistas, tem gente no PT avaliando a possibilidade dele decidir apoiar uma possível candidatura do agora pré prefeiturável Márcio Macedo. Isso, embora JB já tenha declarado o apoio à reeleição de Edvaldo Nogueira. É esperança demais.


ACV e JB ativos


Muitos políticos mais jovens com ou sem mandato gostariam de ver o ex-senador Antônio Carlos Valadares (PSB) e o ex-governador Jackson Barreto (MDB) aposentados e afastados da vida pública. Mas os dois são resistentes e vão estar nas campanhas eleitorais de 2020 e 2022. Ainda são fortes influenciadores políticos.


Continua no PSB


O vereador Lucas Aribé não deixou o PSB e não está priorizando essa decisão, apesar de já ter sido convidado a se filiar ao PSD, PDT, Cidadania, Rede e Patriota. Mas poderá discutir o assunto mais adiante. Dificilmente iria para o PDT, com Edvaldo Nogueira lá. Aribé está no PSB há 12 anos.


Pouco juízo


Lucas Aribé não considera Aracaju uma cidade inteligente, como propaga a Prefeitura. “Uma cidade que não respeita o direito de ir e vir, não trata a acessibilidade como prioridade não pode sequer ser chamada de sabidinha”


Tempos difíceis


Isso é só para refletir. Os altos escalões da administração pública municipal, estadual e federal fazem, anualmente, um estrago muito grande nas finanças do Estado brasileiro. O padrão a ser seguido deveria o dos CEOs da iniciativa privada em termos salariais que pagam menos que os altos administradores públicos. Além do mais, os entes federados não recebem duplos impostos para pagar o 13o. salário. É muito difícil honrar uma dupla folha de pagamento mesmo em tempos sem crise das finanças públicas.


Lado ruim


Os correspondentes de TVs nas capitais dos países do "primeiro mundo" passam a maior parte de seu tempo a enviar notícias sobre as maravilhas dessas terras distantes. O Japão é um desses países. A recente fuga de CEO brasileiro da Nissan, preso em Tóquio e atualmente foragido no Líbano, é tema para filme de Hollywood. Fugiu de avião. Com razão tem gente dizendo que, se ele estivesse recluso na Papuda ou em Bangu, ou ainda na prisão de Areia Branca, isso jamais aconteceria. Vamos e convenhamos, é muita incompetência dos japoneses!


Boa opção

 


Márcio Macedo é um alto funcionário da direção do PT, sendo atualmente seu vice-presidente. Antes disso, aceitou a tarefa espinhosa de cuidar das finanças (tesoureiro) do Partidos do Trabalhadores. Ele tem no seu currículo político, além de sua experiência como parlamentar federal, trabalhos como administrador na direção do PT estadual e como dirigente da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da UFS. Sem dúvida, é um bom candidato para concorrer ao emprego de prefeito de Aracaju.


Recuperação de menores


Como recuperar menores infratores da lei e devolvê-los à sociedade? Indo além da retórica positiva, essa tarefa não parece fácil. Vejam só esses números: dos 122 meninos internados, somente 53 estudam e 49 não podem comprovar a sua sua escolaridade. Se o ensino público fora dos muros que não devem ser chamados de prisão continua sendo um problemão, o que dizer do serviço escolar prestado a essa população de gente fora da lei? Não basta acreditar que pessoas menores que transgrediram a lei podem ser recuperadas. É preciso investimento nessa garotada, do contrário suas famílias os perderão para o crime.


Privatizações


É preciso não exagerar quando se trata de falar sobre privatizações em Sergipe.Uma coisa é privatizar a DESO e o BANESE; outra coisa é privatizar Cehop, Cohidro, Codise, Emdagro etc. Essas empresas públicas são grandes cabides de empregos pagando altos salários e prestando "serviços" questionáveis à população sergipana. Agora, quanto à empresa de distribuição de águas e a instituição financeira, aí, sim, é necessário que haja muitos debates na Assembleia Legislativa e em outros espaços. Aquelas empresas cabides de empregos são tão irrelevantes que ninguém pensa nelas quando o assunto é privatização.


Encontro Cultural


Laranjeiras, terra dos Orixás, está realizando nesse fim de semana mais um encontro de cultura negra. Essa é a 45a. edição desse festival que reúne dança, música e palestras sobre a cultura popular negra. Vale a pena conferir.


Bons espíritos


A partir desse domingo a Federação Espírita de Sergipe (FEES) funcionará sob nova direção. O conceituado empresário e médico Carlos Alberto Melo Santiago é um dos principais nomes de sua diretoria. A todo novo grupo desejamos boa sorte

 


Avaliando fábrica


O quer vai acontecer, a coluna não sabe. Mas é fato concreto a visita de dirigentes de cimenteiras brasileiras e internacionais à fábrica de Cimento Nassau (Itaguassu), em Nossa Senhora do Socorro, que vai à leilão no dia 06 de fevereiro.


Jabá caro


O preço do quilo de charque custa entre R$ 32,00 e R$ 42,00 em Aracaju. O quilo de feijão está por R$ 8,00. A feijoada vai desaparecer da mesa do pobre. Há dois meses abrimos mão do churrasco de boi para a China.

Anauê


Questão de gosto não se discute. A pergunta é a seguinte: por que alguém colocaria a palavra Anauê como nome de sua empresa, sabendo que esse nome tem uma carga negativa, porque está associada à ideologia integralista brasileira? Vá lá entender as pessoas!

 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
05/01
20:14

Coluna Primeira Mão

Vai melhorar


O governador Belivaldo Chagas aposta que a sua gestão ganhará maior força neste ano de 2020, quando Sergipe dará sinais claros de que a crise está acabando e que o momento é de bons investimentos. Até o final de sua gestão, em 2022, quer melhorar a situação financeira e entregar a máquina administrativa a seu sucessor à todo vapor. Acredita que dias melhores virão.


Reunificação de base


O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), começa a costurar a aliança política para o seu projeto de reeleição. Nos próximos dias vai entrar em contato com dirigentes dos partidos da sua base aliada para garantir a união para enfrentar os opositores no pleito de outubro próximo.


Reação da PMA


Os opositores do prefeito Edvaldo Nogueira vão insistir na tese de que ele está à frente da PMA há 10 anos e nada fez até agora. Na Prefeitura trabalha-se a ideia de que Edvaldo é um realizador e tem muitas obras para expor e desfazer as críticas. Vão mostrar as ruas e avenidas com asfalto novo e outras obras na periferia


Será boato?


Há intensos comentários sobre a possibilidade de o atual deputado federal Laércio Oliveira disputar o Governo de Sergipe em 2022. Dizem também que o prefeito Edvaldo Nogueira pode ser uma outra opção para governador. O PT quer Rogério Carvalho no Palácio dos Despachos. A verdade é que ainda é cedo para definições, mas todos eles desejam chegar lá. Mas há apenas uma vaga.


Disputa em Capela


O ex-prefeito Manoel Sukita parece ser mesmo o nome mais forte na disputa eleitoral em Capela. Ele já acionou seus advogados para que se torne elegível e possa enfrentar os opositores. “O povo de Capela quer voltar a ser feliz”, diz. Mas a turma da prefeita Silvany aposta na reeleição dela. O pessoal de Ezequiel Leite afirma que ele vem forte ou elegerá quem apoiar.


O cutucador


Nas eleições municipais de 2020, em Aracaju, Almeida Lima (PV) pretende cutucar aqueles que, como ele, querem a cadeira de Edvaldo Nogueira. Começou dizendo que a delegada Danielle Garcia não serve para o cargo, pois não tem experiência administrativa.


Nova editora


Pode não ser verdade e pode ser. Circula por Aracaju que a Assembleia Legislativa, em 2020, terá a sua própria editora. Não se sabe se a sua editora imprimirá livros ou produzirá e-books. A Assembleia Legislativa já tem sua escola do legislativa, a sua rádio, a sua TV. O Executivo tem a sua editora que é a EDISE.


Eleições 2020


Lula, Dino, Ciro e Bolsonaro e Dória serão os grandes cabos eleitorais em 2020. Outros grandes cabos eleitorais serão os demais governadores e os prefeitos atuais pelo país afora. Lula não terá a máquina federal, mas seu partido disporá da maior verba federal para uso nas campanhas municipais. Bolsonaro, com ou sem partido novo, distribuirá o dinheiro de muitas emendas parlamentares a seus aliados. O papel das fake news será a nova grande incógnita.


Recordista


Quais são os planos de Edvaldo Nogueira para 2022? O seu vice-candidato em 2020 deverá ser alguém ou um grupo que possa levar o prefeito a algum cargo de deputado estadual ou deputado federal ou a governador de Sergipe. Se reeleito em 2020, terá sido quatro vezes prefeito de Aracaju.


Vice duas vezes


O PT terá a vice duas vezes? Já é vice-governador até 2022 e poderá vice-prefeito a partir de 2020?


Solução rápida


Por que o Tribunal de Contas não chamou uma reunião extraordinário para resolver logo o caso do conselheiro Clóvis Barbosa? Por que nos fazer esperar até fevereiro?


Só fala mal


A exemplo dos demais brasileiros, os sergipanos são muitos bons em termos de criatividade e de esculhambação em relação aos políticos. Quanto à nossa participação cidadã, temos ainda muito o que aprender.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
22/12
18:24

Coluna Primeira Mão

Divórcio à vista

 

É possível que a eleição para a Prefeitura de Aracaju seja o motivo para o divórcio entre o PCdoB e o PT, uma aliança que funcionou bem por bastante tempo. O que se tem observado é uma aproximação cada vez maior do atual prefeito com o PSC, mas o tempo de inscrição de chapas no Tribunal Regional Eleitoral ainda está longe. Esperemos para ver se haverá mudança na tendência atual de ruptura.

 

Ordem unida

 

Durante anos e anos a fio, os programas sobre crimes, programas policiais, prepararam e preparam eleitores para Bolsonaro e a enchente de policiais civis e militares e delegados na política municipal, estadual e federal. Fala-se que serão muitos os policiais que participarão das eleições municipais de 2020.

 

Reforma da Previdência

 

Foi aprovada a PEC da Reforma da Previdência de Sergipe sem muitas dificuldades. Somente dois deputados estaduais votaram contra, ou seja, Iran Barbosa do PT e Gilmar Carvalho, pré-candidato a prefeito de Aracaju. Para os governistas, essa vitória significará em alguns anos o fim da crise financeira que atinge o Estado em Sergipe. Tomara que sim, pois isso poderá representar a recuperação da capacidade de investimento do governo estadual.

 

Professores chateados

 

Os professores sergipanos não escondem a sua chateação com o fato de o presidente da República ter chamado de ‘energúmeno’  educador nordestino Paulo Freire, nacional e mundialmente conhecido e reconhecido pela sua contribuição acadêmica e prática. Antes o seu desagrado era contra o desastrado ministro da Educação. Por que o presidente não para com esse seu vandalismo verbal?

 

Pedofilia em CPI

 

Pedofilia significa a atração sexual de pessoas adultas por crianças e adolescentes. A sua prática é crime e seus autores devem ser punidos pela Justiça. É disso que certo pastor vereador por Aracaju está sendo acusado. Ele nega e diz que se trata de um caso de extorsão. É para investigar esses e outros casos que poderá ser criada uma CPI da Pedofilia na Câmara Municipal de Aracaju. Vamos esperar o que acontece em 2020.

 

‘Rachadinha’ sergipana

 

A “rachadinha” consiste na contratação por político com mandato de assessor a quem deixa de pagar o seu salário integral, guardando para si uma fatia – em muitos casos a maior. É disso que Flávio Bolsonaro está sendo acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. Nenhum caso desse costume político foi denunciado em Sergipe, mas é impossível não fazer uma ligação com o escândalo das subvenções dos nossos deputados estaduais na Assembleia Legislativa.

 

Jovens na política

 

A legislação brasileira permite que alguém com 16 anos possa ser eleitor. Vem o presidente brasileiro e diz que estudante é só para estudar. Sem se interessar por política, como o estudante poderá votar, ser um eleitor? Isso não faz nenhum sentido. Tanto isso é verdade que, de um modo geral, as escolas são os principais locais de votação no país inteiro.

 

Salário elevado

 

Segundo a Globo de Pernambuco, o salário de um vereador de Recife dá para pagar sete professores. Agora imagine só os vereadores de Aracaju ganhando mais do que os vereadores da terra do frevo, quantos professores poderiam pagar? Até parece que Aracaju é uma cidade mais rica, visse?

 

Pode ser assim?

 

Nossa média salarial é uma das maiores do país. Estado pobre pagando salário de Estado rico para muitos dos 39 mil ativos (com 2.500 comissionados) e os 33 mil inativos. Isso beneficia um grande grupo e não o todo do funcionalismo. É claro que tem muita gente ganhando pouco.

 

De olho na PMA

 

O fato de o prefeito Edvaldo Nogueira estar em situação eleitoral privilegiada une todos os opositores contra ele. É nisso que anda pensando quem não quer ver Edvaldo reeleito para a PMA. Mas a campanha de Nogueira está se expandindo e o PSC anda próximo.

 

Banese

 

Os economistas e administradores de empresas comentam que a única saída para manter o Banese funcionando bem é aumentar o capital. Para isso acontecer, é preciso vender ações. Caso isso não aconteça, o banco vai ser engolido pelo mercado, pois os sócios não têm dinheiro para investir.

 

É questionável

 

Perguntar não ofende: em que lei está escrito que o retorno de paciente ao seu médico deve ocorrer no prazo de 15 dias depois da consulta? E não importa se o paciente teve dificuldade para marcar e fazer exames de laboratório?

 

Marketing natural

 

Algumas árvores da espécie ipê estão florindo na Avenida Beira Mar. Isso é muito bom. Melhor é a Prefeitura de Aracaju plantar cajueiros por toda a parte. Os cajueiros são o marketing natural da cidade. Suas folhas e frutos são bacanas.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
14/12
13:23

Coluna Primeira Mão

Quadro complicado

 

 

 

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, é forte candidato à reeleição. Aparece em pesquisa realizada pelo Dataplan com 23,4% das intenções de votos e o seu principal opositor é o deputado estadual Gilmar Carvalho, com 17,1%. A pesquisa ouviu 805 eleitores de 43 bairros de Aracaju nos dias 07 e 08 deste mês. Mas na disputa direta entre os dois, em outro cenário, Gilmar lidera com 32%. Edvaldo aparece com 28,3%. (Mais informações na edição de fim de semana do Jornal da Cidade)

 

 

 

Retroativos de Flávio

 

 

 

Uma pergunta que não quer calar: O conselheiro Flávio Conceição vai receber o retroativo dos 12 anos que ficou afastado do Tribunal de Contas de Sergipe?

 

 

 

Venda da Sergás

 

 

 

Quando se fala que vender a Sergás pode ser um bom negócio para o Governo de Sergipe, que está quebrado, e para o comprador, que deverá ganhar muito dinheiro no amanhã, não há nenhuma fake News nisso. Mas não se trata de um negócio de preço  muito elevado, bilionário, como pensa muita gente. O BNDES fará estudos em 2020 sobre a empresa sergipana, mas o preço, suspeitam economistas reconhecidos, não deve passar dos R$ 40 milhões, isso já com análise de negócios futuros.

 

 

 

Os renegados

 

 

 

Há muitas queixas de desempregados em relação à Caixa Econômica Federal (CEF) que estaria tomando imóveis de famílias pobres que conseguiram uma casa para morar através do programa Minhas Casa Minha Vida em Sergipe, principalmente no interior. Os trabalhadores perdem seus empregos e suas casas depois de pagar mais de 60 prestações. Tem caso até de 90 prestações pagas. É demais.

 

 

 

É, mas não é. Será?

 

 

 

Embora insista em afirmar que está disposto a disputar um projeto político de cidade do bem-estar social e ainda não assuma ser pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, o advogado Henri Clay (sem partido) não descarta essa possibilidade. “No momento não estou filiado a partido político e nem estou construindo candidatura. Existem convites que estou avaliando. Temos tempo para isso”, esclareceu.

 

 

 

Mau momento

 

 

 

O ambiente de negócios no interior de Sergipe não é nada bom. Por isso, os cartórios andam aperreados. No interior, ninguém compra ou vende terra por que não tem dinheiro.

 

 

 

Diretas já!

 

 

 

Embora a eleição para a reitoria da UFS seja em outubro do próximo ano, nos departamentos e no sindicato dos professores só se fala nisso. Diversos nomes já estão circulando e muitas reuniões têm sido realizadas. A novidade são os candidatos de extrema direita nessa eleição. Eles acham que têm uma grande chance de serem nomeados, mesmo que não ganhem as eleições, porque o presidente Bolsonaro tem dito que não se sente obrigado a escolher o primeiro nome da lista tríplice, quebrando a tradição fortemente assentada na cultura universitária brasileira. Como resultado disso, nota-se que existem pré-candidatos que estão em contato com deputados federais e senadores para lhes pedir a abertura de portas de ministérios em Brasília. Outro movimento percebido é a busca dos partidos políticos da direita sergipana. O pragmatismo está rolando: os pré-candidatos querem se filiar ao partido a que Bolsonaro estiver ligado. O governador Belivaldo Chagas tem sido esquecido. Isso pode ser um erro.

 

 

 

É melhor não

 

 

 

Tem um grupo de moradores de Pirambu que insiste em pressionar o Governo do Estado para liberar o trânsito na ponte que liga o município à Barra dos Coqueiros. A ponte apresenta fissuras em sua estrutura. E se a ponte vir a desabar e provocar mortes, quem é que vai pagar por isso?

 

 

 

Falta de ár

 

 

 

É preciso admitir que a decoração natalina do centro de Aracaju está muito bonita e merece um passeio das famílias aracajuanas. Também existem ônibus que foram igualmente decorados, o que foi uma boa ideia. Mas, em relação aos ônibus que fazem o transporte público em Aracaju, o que falta é colocar ar condicionado! A PMA bem que poderia negociar a colocação de ar condicionado em todos os ônibus que fazem parte do Sistema Integrado de Transporte de passageiros na cidade.

 

 

 

Cana de açúcar

 

 

 

O Nordeste já foi a maior região produtora de cana de açúcar do Brasil. Ali pelos anos 30 do século passado, São Paulo também passou a plantar cana e produzir açúcar eultrapassou o Nordeste. Pernambuco e Alagoas são agora os maiores produtores regionais. Sergipe não tem mais grandes plantações e, quem viaja pelo interior, encontra muitas chaminés onde antes existiam engenhos e usinas. Com a decisão de Bolsonaro de liberar a produção de cana na Amazônia, a coisa pode ficar complicada para os plantadores de cana de Sergipe e do Nordeste de um modo geral. Do Mato Grosso do Sul até o norte da Amazônia, quando se fala em plantação (soja, exemplo) isso significa fazendas enormes, em que cabem países pequenos e estados brasileiros como Sergipe.

 

 

 

Mutirão de Conciliação do TJ

 

 

 

O Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) notificou empresas inscritas na Dívida Ativa Estadual para na próxima segunda, 16, e terça, 17, participarem de um Mutirão de Conciliação das Execuções Fiscais. O Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (Cejusc) fará a intermediação das audiências. A PGE e a Sefaz também participarão. A juíza coordenadora do Cejusc, Maria Luiza Foz Mendonça, destaca “a grande oportunidade para solucionar a dívida das empresas e os processos pendentes, uma vez que a maior parte dessas empresas possui mais de uma execução fiscal em andamento. Fizemos o máximo para alcançar o maior número de processos, pois os benefícios do Refis foram bastante vantajosos e o prazo de adesão foi curto”, explicou a magistrada. O mutirão será realizado no Fórum Gumersindo Bessa, a partir das 14h em ambos os dias.

 

 

 

Gás da vez

 

 

 

O gás parece ser o substituto natural do petróleo na economia sergipana. Mas o faturamento financeiro deverá ser bem menor.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
08/12
10:23

Coluna Primeira Mão

Para sair da crise

 

Não se pode deixar de reconhecer o esforço que tem sido feito pelo Governo do Estado através da negociação de dívidas para ajudar as empresas a saírem da crise. A Secretaria da Fazenda passou praticamente todo o ano de 2019 apresentando condições diferenciadas para quitação dessas pendências, o que possibilitou a recuperação fiscal de mais de 3.000 empresas em Sergipe. Agora o governo está com um Refis para ICMS e IPVA que concede redução de até 95% das multas e 80% dos juros com prazos de pagamento de até 120 prestações. São ações que promovem o estímulo à economia e à geração de empregos e renda no Estado.

 

TCE: Situação lamentável

 

O Tribunal de Contas de Sergipe deve aprender alguma lição sobre o caso Flávio Conceição e Clóvis Barbosa. Essa instituição tem nome de tribunal mas não é a Justiça. Diante do escândalo vergonhoso envolvendo o conselheiro baiano no começo do governo de Déda, da enorme quantidade de provas contra ele e da enorme repercussão negativa na mídia e na opinião pública, o TCE decidiu aposentar o conselheiro do "docinho de leite" e imediatamente empossar Clóvis Barbosa,  que não tinha nada a ver com o problema. Os conselheiros esqueceram que a verdade jurídica pode ser muito diferente dos fatos tidos como evidentes, óbvios. Pois bem, apesar de tudo, a justiça decidiu que Flávio Conceição deve reassumir o seu posto no TCE e o tribunal perde um dos seus melhores conselheiros de sua história. Lamentável!

 

 

Sergás poderá ser privatizada

 

 

O governador Belivaldo não demonstra interesse em vender a Companha de Saneamento der Sergipe (Deso) e muito menos ainda o Banco do Estado (Banese). A cereja do bolo privatizável sergipano parece estar na Sergás. Mas ainda é cedo para qualquer iniciativa, conforme um parlamentar da base aliada.

 

 

Servidores irritados

 

 

Os servidores públicos não estão nada contentes especialmente com  medidas que podem ser aprovadas em seu desfavor. A primeira delas é o fim da estabilidade no emprego e a outra é redução de seus salários pelo presidente Bolsonaro. Em nome da recuperação da economia, o governo federal tem feito muitos e restrições e a atividade não decola. Faz sentido.

 

 

Tensão política e religiosa

 

 

Religião é mesmo um tema que divide as pessoas. Os seus líderes  no Brasil deveriam buscar o diálogo entre elas, mas, com o polarização política do país, o que é muita competição e esforços para fortalecimento de cada grupo religioso. Com certeza, alguma forma de diálogo inter-religioso ajudaria a baixar a tensão política. Os mais agressivos são os membros das religiões pentecostais. O equilibrado  papa Francisco tem mostrado que o diálogo é o caminho para pacificar esse país.

 

 

Coronelismo e dominação

 

 

 O cientista político e historiador Ibarê Dantas republicou o seu clássico  brasileiro "Coronelismo e dominação". Essa segunda edição está revista e ampliada. Nessa nova edição foram incluídos, além de uma nova apresentação escrita pelo próprio autor, vários anexos, isto é,  "Amostras do Diário do Juiz, Carta do Deputado Manuel Teles ao Governador Leandro, Telegrama do Governador Leandro Maciel ao deputado Manuel Teles respondendo sua carta, Entrevista de Chico de Miguel ao Jornal de Sergipe, Carta de Chico de Miguel aos eleitores, e, Prefeitos de Itabaiana". O livro é leitura obrigatória para todos interessados em política sergipana. Sobre o diário do juiz estadual José Bezerra dos Santos, o autor publicou artigo sobre esse documento no Jornal da Cidade na semana passada. Embora Ibarê Dantas sempre diga o contrário, ele é uma fonte que nunca seca!

 

 

Cidade mal planejada

 

 

Aracaju é uma cidade mal planejada e construída para bicicletas, motos e veículos de tração animal. Seus idealizadores não pensaram nas grandes avenidas e bulevares já existentes na Europa do século XIX. Como resultado disso, aí estão os engarrafamentos e os congestionamentos por causa de suas ruas estreitas. É para dar uma resposta a esses problemas que o prefeito Edvaldo Nogueira está alargando e aumentando as faixas da avenida Rio de Janeiro, onde ainda podem ser vistos os trilhos da empresa ferroviária Leste Brasileiro. Além disso, ordenou a derrubada das árvores da avenida Hermes Fontes para, também, aumentar o número de faixas daquela artéria, com o objetivo de desafogar o trânsito naquela parte da cidade. Tem gente apoiando e criticando a medida. Ele teria interesse em plantar muitas árvores novas para compensar esse "desmatamento" fora da Amazônia.

 

 

Óleo sem fim

 

 

Você ouviu alguém ou alguma autoridade dizer que as manchas de petróleo não têm mais chegado ao litoral de Sergipe? Essa é uma história que ainda não terminou. Embora em menor quantidade, o ouro negro tem aportado em nossas praias e vai continuar nos incomodando por longo tempo, mesmo que não seja na sua forma sólida. Um pouco de prudência não faz mal à saúde de ninguém.

 

 

Governo sem dinheiro

 

 

Em qualquer parte do mundo, em tempos de crise econômica, os governistas sempre dirão que os cofres estão vazios, enquanto as oposições vão dizer que, sim, o governo tem dinheiro e não prioriza o seu uso para atender as necessidades dos servidores públicos e da população em geral. Se for véspera de disputa eleitoral, as oposições  acrescentarão que o dinheiro está guardado, bem guardado, para ser usado nas eleições. No caso sergipano, as oposições dentro e fora do Parlamento precisam ter mais cautela com esse discurso. O governo estadual está mesmo quebrado, fazendo das tripas o coração para fazer frente às despesas que não param de aumentar.

 

 

Sempre devendo

 

 

O próprio governador Belivaldo expôs em seu “Papo Reto” que vinha paganbd9o dívidas dos prestadores de serviços a cada cinco meses. A situação melhorou um pouco passou a fazer de três em três meses e agora trabalha para fazer isso mês a mês. O Estado quer colocar em, prática esse quadro bom em 2020.

 

 

Matança em Paraisópolis

 

 

Chocou o país inteiro a matança ocorrida na favela paulistana de Paraisópolis. Falou-se que havia no local da festa  cerca de 5 mil pessoas. Ali morreram 9 pessoas, todas jovens, com um futuro pela frente. Quando os resultados das investigações serão divulgados? E nesse tipo de ação desastrosa da PM do governador Dória que ele chama na publicidade de "São Paulo, um estado de respeito"? O que aconteceu é ausência de estado de direito. Não faz mal lembrar que os governadores do Rio de Janeiro e São Paulo tinham o mesmo discurso sobre o combate à violência, seguindo a cartilha do presidente Bolsonaro. Essa forma de "mostrar serviço" só cabe em ditaduras e em regimes totalitários. Alto lá, Dória!

 



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/11
10:12

Coluna Primeira Mão

Carência política

 

Aquele encontro entre Marcio Macedo (PT) e Valadares Filho (PSB), ocorrido há mais ou menos 20 dias, foi um momento de carência de popularidade. Podem até ter conversado sobre política, mas, na verdade, eles queriam ser vistos e comentados. Foi só isso.

 


Papo furado

 


Outro viram e ouviram os comandantes do REPUBLICANOS  e DEM, respectivamente Heleno Silva e José Carlos Machado,  em conversa sobre política no café de uma livraria da avenida Jorge Amado. E aí veio a divulgação de que podem de aliançar em 2020 e 2022. Puro boato. Embora habilidosos, eles andam politicamente fracos e precisam de alguém mais forte para se encostar.

 


Opção Eliane


 

E se Belivaldo Chagas se afastar do Palácio de Despachos, em 2022, para disputar o Senado? Eliane Aquino fica governadora e poderá disputar a reeleição. Tudo pode ser assim bem simples. Ou não?

 


Adoração mútua

 


A prefeita de Capela, Silvany Manlak, adora o seu ex-marido, o ex-prefeito Sukita. Ela concedeu entrevista em emissora de rádio onde disse que foi ameaçada de morte e apanhou de Sukita. Ele deve achar ainda que Silvany é uma santa.

 


Sem pijama

 


Jackson Barreto é um político tarimbado e carismático que, mesmo sem mandato, incomoda muita gente. O receio de certos concorrentes é que, se disputar uma das oito vagas para deputado federal, a dele estaria garantida. Por isso insistem nessa conversa que ele deve se aposentar e usar a roupa que cai bem nos aposentados: o pijama. Ele não dá a menor bola a esse papo e será mesmo candidato a deputado federal em 2022. A disputa será pelas outras sete cadeiras. Uma parece já estar reservada.

 


De olho em JB


Na verdade, a maior rejeição de JB está mesmo em seu partido, o MDB. Nele trem muita gente que deseja expulsa-lo e apontam como seu caminho natural o PT. Isso por que elogia muito os ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos petistas, e mantém boas relações com a turma do PT de Sergipe. Mas ele sabe que o PT não é seu espaço.

 

É verdade

 


A Comissão Estadual da Verdade "Paulo Barbosa" foi criada em 2015 pelo governador Jackson Barreto para apurar as violações de direitos humanos, está chegando a seu fim em 2019. O Relatório Final vem de ser impresso pela editora do Estado, a SEGRASE/EDISE. São mais de 500 páginas e uma enorme quantidade de documentos autênticos conseguidos junto a diversas instituições federais. O seu lançamento ao público em breve cairá como uma bomba atômica sobre as cabeças de pessoas que o leitor jamais acreditaria que teria tido envolvimento com o regime militar! É só esperar pra ver!

 


Muito forte

 

Não dá para tapar o sol com uma peneira. É preciso aceitar os fatos. A administração de Edvaldo Nogueira está conhecendo um bom momento. Com efeito, além do recapeamento asfáltico de ruas e avenidas de Aracaju, o prefeito tem muitas obras já realizadas na periferia e muitas outras em andamento. Se alguém quiser o emprego dele, vai ter que trabalhar muito! O político está muito forte em toda a Aracaju.

 


Vai passar

 


A crise financeira que atinge o Estado pode não ter sido a causa principal mas contribuiu para retirar o governador Belivaldo Chagas dos seus afazeres de gestor. É mole perder noites preocupado, além de suas muitas tarefas governamentais, com um problema permanente: onde e como conseguir dinheiro para pagar os servidores públicos estaduais? Os funcionários e suas famílias não querem saber se o cofre do tesouro estadual está vazio e que a arrecadação de impostos não foi boa nesse ou naquele mês. A mesma coisa diga-se em relação aos fornecedores e a categorias de servidores ameaçando o governo com pressões e greves. São os ossos do ofício. Mas isso vai passar em algum momento.

 


Teologia da prosperidade


 

O materialismo das igrejas neo-pentecostais chama muito a atenção. Os pastores querem tornar-se empresários e políticos, enquanto os seguidores desejam trilhar o mesmo caminho. É a teologia da prosperidade, da aquisição de bens materiais e do consumismo. As igrejas neo-pentecostais são igrejas de resultados. Nisso reside o seu sucesso. Se outras igrejas quiserem competir com esses evangélicos, terão que oferecer, além de conforto espiritual, o mapa dos bens materiais e da riqueza. Eles encarnam o novo espírito do capitalismo brasileiro.

 


Arrendamenti


Uma notícia para ser comemorada da semana que passou foi a informação do arrendamento por 10 anos da fábrica de fertilizantes de Sergipe (FAFEN) pela empresa Proquigel Química. Isso quer dizer que a nossa empresa não será fechada.  O acordo alcançado também inclui a FAFEN da Bahia.

 


Boa sorte, urubuzada!


É do conhecimento geral que o Flamengo é um time que tem torcedores em todos os cantos do país. Esse também é bem o caso dos sergipanos. Ficamos sabendo que um grupo razoável de fanáticos rubro-negros estará na capital peruana, Lima, para incentivar a equipe da Gávea a trazer mais um caneco da Libertadores. Uma vitória do time com mais torcedores no Brasil não surpreenderá ninguém. O time tem jogado bem e de uma forma muito regular. Boa sorte à urubuzada!

 


Nordeste na Europa

 


O périplo dos governadores nordestinos pela Europa encerrou-se na sexta, 22 de novembro, em Berlim. Em uma agenda paralela coordenada pelo Secretário da Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto - sim, o neto do famoso escritor pernambucano, e outros membros da comitiva dos governadores reuniram-se com Els Hendrix, do órgão de cultura do Governo Alemão, e Dennis Ruh, da German Films, para discutir possibilidade de uma cooperação entre os dois países na área de produção e difusão de filmes e vídeos.

 


Consórcio destacado

 


Sergipe foi representado pelo Superintendente de Parcerias Público-privadas, Oliveira Júnior, que considerou a reunião produtiva. Segundo Oliveira, "ouvimos elogios à criação do Consórcio Nordeste em todos os países, pois é muito difícil para um único e pequeno estado nordestino firmar acordos internacionais, mas quando se somam nove estados, em Consórcio, fica bem mais fácil levar tratativas como essa adiante. Neste caso, o Consórcio tenta por em prática iniciativas do fórum de Secretários de Cultura dos Estados do Nordeste, que querem fomentar a produção brasileira de audiovisual.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
15/11
09:52

Coluna Primeira Mão

REPUBLICANOS quer eleger 10 prefeitos

 

Hoje com apenas dois prefeitos, o antigo PRB, hoje REPUBLICANOS, pretende eleger dez prefeitos em todo o estado. Para alcançar esse objetivo o partido quer lançar candidatos em mais de 15 cidades. Segundo Heleno Silva, um dos dirigentes da agremiação política, o Sertão continua sendo prioridade. Lá, o partido terá candidatos em seis municípios: Canindé, Poço Redondo, Monte Alegre, Nossa Senhora da Glória, Feira Nova e Aquidabã. “No entanto, estamos promovendo reuniões, conversando com lideranças, para apresentar candidatos em cidades como como Santo Amaro, Japaratuba, Itaporanga D’ajuda dentre outras”, acrescentou.

 

Aliado de Edvaldo Nogueira

 

Em Aracaju, no dia 22 de novembro no encontro do REPUBLICANAS Mulher,  o prefeito Edvaldo Nogueira será convidado para falar da sua gestão. Neste dia, o partido anunciará o apoio à  reeleição Nogueira e a decisão de voltarmos a caminhar com ele diante do trabalho que tem sido feito, principalmente, nos bairros periféricos da capital. Esse apoio tem sido um pedido dos nossos pré-candidatos a vereador.

 

Mal  calçadas

 

De acordo com o ranking do estudo do Portal Mobilize, através da Campanha Calçadas do Brasil, Aracaju está entre as cidades que não possuem passeios adequados para garantir a segurança do cidadão. Entre as capitais brasileiras, a sergipana teve média 5,35 no que diz respeito a caminhabilidade/acessibilidade, quando o ideal apontado pela instituição deveria ser 8,0. A informação foi divulgada pelo vereador Lucas Aribé.

 

Desmonte tucano

 

 

Embora dirigentes digam que está tudo normal no 'ninho tucano' de Sergipe, observa-se que o partido está sofrendo de total paralisia. Há quem diga também que o PSDB vive momento de desmonte. O ex-senador Eduardo Amorim, principal liderança do partido, anda desaparecido.

 

Comissão da Verdade

 

O Relatório Final da Comissão Estadual da Verdade (CEV)  já está na SEGRASE, empresa responsável pela editoração e publicação. O relatório contém mais de 500 páginas de textos, além de imagens, tabelas e documentos. A previsão é que o relatório seja publicado em duas versões: Impressa e digital.

  

Tempo de balanços

 

A partir do início de dezembro os políticos das esferas estadual e federal iniciam a fase de balanço da atuação parlamentar.

 

Plano de atuação

 

A Associação dos Municípios da Barra do Cotinguiba e Vale do Japaratuba reúne seus membros na próxima terça-feira (19) para discutir plano de atuação da entidade e mudança de estatuto.  A reunião será no Real Praia Hotel, na Orla de Atalaia, a partir das 11 horas. Na ocasião, o representante do Tribunal de Contas da União em Sergipe, Jackson Luiz Araújo, apresenta estratégia nacional de prevenção à fraude e à corrupção. A Associação é presidida pelo prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, e representa os municípios de São Cristóvão, Barra dos Coqueiros, Santo Amaro, Maruim, General Maynard, Divina Pastora, Muribeca, Aracaju, Santa Rosa de Lima, Indiaroba e Nossa Senhora do Socorro. 

 

Dieese aperreado

 

A crise financeira que atinge os sindicatos e associações puxou o Departamento  Intersindical de Estudos e Estatísticas Sócio Econômicas (DIEESE) para um momento ruim. “Nesse momento, o DIEESE está realizando uma campanha nacional para captar recursos para a constituição de um Fundo de Desenvolvimento Institucional. O objetivo é garantir a sustentabilidade da instituição e permitir a intensificação dos trabalhos de assessoria às entidades sindicais, nesse momento em que direitos dos trabalhadores e a organização sindical estão ameaçados.

- Às entidades filiadas, solicitamos o aporte de uma 13ª mensalidade e a divulgação da campanha.

- Aos não sócios, solicitamos uma contribuição, que dará acesso a alguns serviços.

Também será aceita a colaboração de pessoas físicas.

Precisamos do seu apoio para continuar ajudando o movimento sindical a responder aos desafios, agora mais complexos”. Vale colaborar.

 

Sobre a Unit

 

Em resposta aos boatos que  apontam a venda do Grupo Tiradentes para empresa europeia, o CEO da Unit, Saumíneo Nascimento, disse que não vale a pena dar respostas a esse tipo de fofoca.  E destacou: O nosso planejamento prevê que o grupo crescerá em Sergipe, Alagoas e Pernambuco e nos fazemos presentes na Bahia com cursos de Educação à Distância (EAD).  Ele lembrou ainda que dará entrevista à Rede Bandeirantes para falar sobre a criação do Innovation Center.

 

Feriadão de hotéis lotados

 

O feriado prolongado da Proclamação da República tem atraído muitos turistas para o estado de Sergipe. Segundo dados fornecidos pelos hotéis de Aracaju, a média de ocupação dos estabelecimentos alcança 95%. Alguns hotéis localizados na Orla de Atalaia, ponto turístico muito importante do estado, já se encontram 100% lotados. 

 

Mendicância

 

A aproximação do período natalino traz para Aracaju pessoas em situação de extrema pobreza para as ruas de Aracaju. Nas ruas e avenidas e portas de supermercados tem, sempre alguém pedindo uma “ajudinha” para comprar alimentos para seus filhos.

 

Tempo ruim

 

 

Ao final de um ano de muitas dificuldades para as pessoas mais pobres, vai ser necessário o fortalecimento da campanha “Natal Sem Fome”. 


Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos