01/04
16:39

Coluna Primeira Mão

Desagradou geral

 

Ao tornar pública a informação de que o ex-governador Marcelo Déda (PT) teria usado verbas do Proinvest para o pagamento de salários de servidores, o governador Jackson Barreto (PMDB) desagradou à todos os segmentos do Partido dos Trabalhadores, inclusive à sua grande amiga Eliane Aquino, atual vice-prefeita de Aracaju e viúva do único petista a governar Sergipe. Eliane disse que ficou perplexa e entristecida e que pretende se posicionar melhor sobre o assunto no decorrer da próxima semana.

 

Valadares preocupa

 

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) tem causado preocupações ao senador Eduardo Amorim (PSDB) e ao deputado André Moura (PSC), que dão a entender que “ninguém deve caminhar com quem não quer”. Pelo quadro hoje exposto, Valadares e o seu PSB tendem a caminha sozinho. Mas há quem diga que se aliará ao DEM, de Mendonça Prado.

 

Unidos na caça ao voto

 

Há um boato apontando o rompimento entre os pré-candidatos a deputado Esmeraldo Leal (Estadual) e João Daniel (Federal), ambos muito ligados ao MST. Na verdade, não houve rompimento. João Daniel e Esmeraldo precisam  de outras alianças para garantir o sucesso nas urnas em outubro próximo. Eles são amigos, mas isso não os impede de ampliar as bases de apoio eleitoral.

 

35 mil votos é a base

 

Um experiente político me contou que quem tem 25 mil votos não deve se considerar  eleito deputado estadual no pleito eleitoral de 2018. Com 30 mil votos já corre o risco de se eleger – estaria com um pé dentro da Alese e outro fora. A garantia de que estará entre os 24 deputados estaduais só existe para aqueles que têm 35 mil votos.

 

Fafen une

 

A ameaça de fechamento da Fafen provocou uma inesperada e bem-vinda reunião da classe política sergipana em Brasília. Muito bom. O problema é que a suspensão da indesejada medida só vale até o fim das eleições deste ano. O mérito foi de todos, e não de um só como um dos presentes tenta alardear aos quatro ventos.

 

 

JB e André se destacam

 

 

E por falar em Fafen, vale destacar que coube ao deputado federal André Moura, líder do Governo do presidente Michel Temer no Congresso Nacional, marcar a audiência com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, para discutir uma saída para evitar o fechamento da estatal em Sergipe e Bahia em junho próximo. Ele demonstrou ter prestígio político também no processo de conversação. O outro destaque foi o governador Jackson Barreto.

 

 

Herdeiro da máquina

 

 

Esse é o problema de ser vice. Procura não aparecer, deixar que os holofotes caiam sobre o titular. Apesar de ocupar a cadeira do chefe interinamente, não deixa de ser, mais ou menos, uma sombra. Depois, quando o titular se afasta para disputar a outro mandato, o vice tornado titular tem que se virar para aparecer, mostrar serviço, etc., tudo isso já pertinho de sua eleição. Esse o caso de Belivaldo Chagas. Mas tem a vantagem de herdar a máquina estadual.

 

Uma ideia

 

Aracaju é uma das poucas capitais que não têm a sua Praça da República. A praça que leva o nome de Fausto Cardoso poderia ser renomeada para esse fim.

 

Questão de Ordem


A briga pela eleição para a direção da OAB parece já ter começado. Pelo menos um candidato não esconde que está no páreo.


Sempre visto


Márcio Macedo é um político de sorte. Em qualquer fotografia tirada da direção do PT, ele aparece. Foi assim quando era tesoureiro e é agora como vice presidente da sigla. É que ele tem dois metros de altura. Nada tem a ver com papagaio de pirata, bem entendido.


Faz sucesso

Os "bonecos de Olinda de Jackson Barreto" continuam fazendo sucesso.  É incomum alguém passar pela Ivo do Prado e não dar uma paradinha para aprecia-los.  Isso é muito bom.


Tempo ruim


Sinal desses tempos de violência : não para de crescer o número de empresas de segurança na capital e no interior.  É aí que o saudosista diz:" Bons aqueles tempos em que bastava a ação da PM e da PC para dar conta da segurança população".

 

Maria Madalena


Quem esperava ver filas de padres, freiras e frequentadores de igrejas cristãs para assistir o filme "Maria Madalena", se enganou. O problema pareceu residir no revisionismo sobre a figura bíblica de Maria Madalena. As pessoas parecem preferir a Madalena da "vida fácil" à Madalena primeira apóstola mulher e divulgadora do Evangelho. Questão de gosto não se discute.






Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/03
09:12

Coluna Primeira Mão

Fogueira das vaidades

As postagens do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) deixam bem claro que há uma zona de atrito entre ele e o deputado federal André Moura (PSC). Mas as fofocas são mais realistas e revelam que eles já estariam bem distantes um do outro e que as conversas para a aliança política eleitoral deste ano foram levadas pelo vento. A fogueira das vaidades está acesa e assim o entendimento torna-se difícil.

Pré-candidatura é a vera

A pré-presidenciável Vera Lúcia passou a semana em São Paulo, concedendo entrevistas, visitando e conversando com o eleitor na capital e interior e já encaminhando questões para a discussão do plano de campanha. Ainda em SP, ela tem participado de manifestações de professores em greve e esteve no ato de solidariedade às famílias da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson, que foram assassinados no Rio de Janeiro. Dia 1º de maio estará em Aracaju e fará o lançamento de sua pré-candidatura dia 3 de maio.

Queimado

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, precisa explicar - e muito bem! - essa história do IPTU abusivo encaminhado por João Alves Filho ainda estar em vigor. É por essas e outras que a credibilidade da classe política foi para o brejo. Talvez ele não saiba que político vive de imagem e a dele, com a divulgação de fatos inverídicos, também está no brejo.

Festejos juninos

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, anunciou que teremos festejos juninos este ano em Aracaju. Serão investidos R$ 3,5 milhões no Forró Caju, na área de eventos dos mercados, pequenas festas nos bairros e ainda na rua de São João, no bairro Santo Antônio. É uma boa iniciativa.

Defesa da Fafen

A possibilidade de fechamento da Fafen é uma péssima notícia para os sergipanos. Representará mais retrocesso econômico e social. Faz-se necessária a união da classe política federal e estadual para tentar reverter essa provável decisão. Se for tomada, ela significará menos salários, menos renda. A Fafen é parte da identidade e do patrimônio dos sergipanos. Alto lá, Pedro Parente!

Maldita hibernação

O anúncio do processo de ‘hibernação’ da Fafen, a partir de junho próximo, faz como vítimas, além dos mais de 250 empregados, o Governo do Estado e a Sergas. A estatal sergipana, que ganhou em disputas na Justiça uma série de ações contra a Petrobras para ser a fornecedora do gás para a Fafen, agora negociava um acordo final para o fornecimento de um milhão de metros cúbicos de gás/dia. As ações circularam na Justiça em Sergipe e, em última e mais recente fase, no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Agora estava sendo avaliado quanto isso representa em dinheiro.

Terreno minado

As redes sociais não passam de um pântano em que coisas boas são superadas pelo lixo do ódio e daquilo que os seres humanos têm de pior. A segunda morte da vereadora Franciele Franco nas redes sociais é uma demonstração disso.

Marielle vive

Não está pegando bem essa campanha contra a vereadora assassinada no Rio, Marielle Franco. Jovens advogados que atuam em Sergipe estão pegando dados dos “malfazejos”, aqueles que criam boatos sobre a jovem, para denunciá-los à Justiça.

Escravos do esquecimento

Mais de cem anos depois da abolição da escravidão, Aracaju não tem uma praça e um monumento (dígnos desse nome) marcando essa data tão central na história de Sergipe e do Brasil. Logo mais chega o 13 de maio, que continuará sendo mais um feriado brasileiro em Sergipe.

Esperançosos

Fontes informaram a essa coluna que defensores públicos sergipanos estão na torcida para que o ex-defensor Belivaldo Chagas saia vitorioso na eleição para o governo estadual. Esperamos que não estejam sonhando com equiparação dos seus salários com os salários e privilégios dos nossos desembargadores. Se a isso forem somados concursos públicos para cobrir o território sergipano, a crise financeira de Sergipe não acabará nunca.

PC mais atuante

A Polícia Civil sergipana resolveu ganhar alguma atenção positiva por parte da mídia ao realizar campanha educativa contra o racismo. Isso é muito bom, mas o que queremos é que ela seja eficiente e preste satisfação às pessoas que fazem boletins de ocorrência e nunca recebem nenhuma palavra sobre o resultado de suas reclamações.

Financiamento

Importante decisão foi tomada pelo STF em relação ao financiamento dos partidos políticos na quinta-feira passada. Doravante não poderá haver doação oculta ou anônima. Além disso, haverá prestação de contas de cada candidato e prestação de contas por partido. Melhora a questão da transparência no uso do dinheiro das campanhas controlado pelas oligarquias partidárias. Agora os eleitores poderão saber quais os candidatos que recebem mais dinheiro do que outros, bem como ficarão sabendo sobre a transferência de dinheiro de um partido a outro partido que faça da mesma coligação.

Quais as opções?

Quais os candidatos a vice-governador que podem somar? Essa é uma dor de cabeça para os candidatos a governador
.

Controle externo

Tem magistrado que fica chateado com tantas intervenções da OAB (acusam sempre Henri Clay, o presidente da entidade) em todas as questões públicas, especialmente aquelas que lhe dizem respeito. Nessas horas também defendem alguma forma de controle externo da OAB. É algo para se pensar.

Tempo integral

É muita boa a notícia de que aumentou o número de escolas públicas em tempo integral. Isso é um ponto positivo para o governador que está de partida. Se isso der certo, os estudantes receberão uma melhor educação, serão bem alimentados e terão menos tempo para fazer traquinagens.

Sob pressão

Se você acha que sua pressão pode estar alta e procura um posto de saúde, sabe o que acontece? Funciona lhe mandar diretamente para um posto de emergência sem mais nem menos. Chegando lá, entra numa fila enorme e a enfermeira diz que não há nada errado com você. A mesma coisa ocorre nos hospitais do interior: manda para o Huse. Ali se constata que os hospitais do interior poderiam ter cuidado dos pacientes. Esses comportamentos ajudam a quem busca um sistema de saúde eficiente?



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
17/03
11:55

Coluna Primeira Mão

Dinheiro nosso na politicagem


Os partidos políticos recebem dinheiro dos contribuintes  oriundos de dois fundos, o partidário e eleitoral. Além da renúncia fiscal também conhecida como horário eleitoral "gratuito". É por causa do dinheiro público que é preciso haver um controle externo e social das agremiações partidárias. Onde tem dinheiro público também deve haver controle de como ele gasto. As prestações de contas à Justiça Eleitoral  são ficções contábeis.


Campanhas esclarecedoras



A campanha eleitoral de 2018 vai ser transformada em um palanque explicações para algumas lideranças políticas de Sergipe.  Essa história de André e Amorim  (STF investiga compra de votos ...) se bem trabalhada  vai lhes obrigar a passarem a campanha justificando. Belivaldo vai ter que esclarecer as motivações das aposentadorias. Valadares terá aposentadorias e também outros  motivos para se explicar para o eleitorado. Por isso, tem gente defendendo que o PT tenha candidatura própria ao Governo de Sergipe. Mas o PT terá que explicar a sua presença na Operação Lava Jato (se bem que o PT sergipano não tem envolvimento no caso). Será uma boa oportunidade para captar os votos de Lula no Estado.



Cabeças vão rolar



O que tem de político envolvido com problemas na Justiça que anda nervoso não está no gibi. Aquela história de que tudo termina em pizza em processos contra a classe política necessita ser repensada. Fontes nos dizem que cabeças vão rolar.



163 anos


163 anos de existência tem Aracaju. É uma bela  cidade, todavia com mais problemas do que dinheiro para resolvê-los. As áreas periféricas precisam de mais atenção, todos os bairros são carentes de mais praças e parques. Ainda não é uma cidade verde.  Canais com esgotos a céu aberto podem ser encontrados nas zonas nobres. Mesmo assim, temos razões comemorar o seu aniversário porque também é o aniversário de todos nós aracajuanos!



Intervenção federal


Esta coluna torce para que a intervenção federal no Rio de Janeiro dê certo. Mas por enquanto o que se observa é que as organizações não fugiram de lá e que os tiroteios até parecem que aumentaram. Sem falar no número de vítimas fatais. Sem ser feito um expurgo dos policiais bandidos da PM e da PC, vai ser enxugar gelo. A nossa torcida é para que os resultados positivos para as forças da ordem venham o quanto antes.


Bonecões de JB


Os "bonecos de Olinda de Jackson Barreto" nada tem a ver com os orixás do Tororó de Salvador. As figuras são típicas do folclore sergipano. Antropólogos da terra aprovaram a obra.


Preconceito ou racismo?


E por falar nos bonecões, tem muita gente avaliando que os opositores de JB se irritaram com o monumento à cultura sergipana por causa da presença de muitos personagens negros  lá expostos. Seria preconceito ou racismo? A minha avaliação é a seguinte: O Governo do Estado deveria fazer o monumento da CRASE  à Ponte do Imperador, invadindo mais uns 10 metros do rio Sergipe e com estacionamento para visitantes.


Disputa acirrada


Quem cederá? Eduardo Amorim ou André Moura? Os dois querem se candidatar ao governo de Sergipe, mas só tem uma cadeira de governador. André não esperava que os ventos da política o transformassem num candidato com chances de competir pra valer. Por outro lado, sabe que não pode ficar sem mandato por causa de seus processos na justiça.


Homenagem a Déda


Merecido o monumento erguido em homenagem ao falecido governador Marcelo Déda no Parque da Sementeira e inaugurado na semana que passou pelo governador JB, o prefeito Edvaldo Nogueira, etc. Coisa curiosa. Aos poucos, Déda vai sendo transformado menos em político e mais em intelectual. Estão querendo aproximar o ex-governador do ex-deputado estadual, seu avô, bem mais fortemente político e intelectual. Déda não foi nem Fernando Pessoa, nem Carlos Drummond de Andrade. Déda deveria ter sido representado em pé fazendo um dos seus belos discursos e não sentado lendo. De qualquer forma, vale a pena a homenagem ao grande homem público que foi ele.


Quer tribuna


A oposição ao prefeito Edvaldo Nogueira na Câmara de Vereadores anda demasiadamente afoita. Quer porque quer uma tribuna. A porta-voz desse grupo é a vereadora Emília Correia, uma política que às vezes lembra a alagoana Heloísa Helena.


E agora?


Documentário muito bom foi exibido pela Globo News sobre o papa Francisco. Sempre bem humorado, ele repete que o papa é argentino e Deus é brasileiro. Os brasileiros gostam de ouvir isso, contanto que a mão de Deus nada tenha a ver com a de Maradona.


Marielle Franco


A morte de Marielle Franco, vereadora pela cidade do Rio de Janeiro, chocou os sergipanos. Ela também era ativista dos direitos humanos. Uma investigação independente da execução foi pedida pelas principais organizações de direitos humanos no mundo. Esse parece ser o melhor caminho para elucidar o assassinato.


Gordura


Privilégio pago aos servidores da Emgetis foi cortado. É conhecido como adicional de prorrogação de expediente. Há 25 anos era pago. O que as autoridades estaduais estão esperando para também cortar essa gordura na Cohidro e na Emdagro? Ou seriam horas extras trabalhadas?

Maria Madalena


Maria Madalena, a prostituta defendida por Jesus na Bíblia ("atire a primeira..."), é apresentada no filme que leva o seu nome como virgem e apóstola de Jesus. É um filme feminista, baseado em parte em sua reabilitação feita pela própria Igreja Católica. Vale a pena.


Perda de tempo


Pessoas com deficiências físicas acham que não faz sentido o caixa preferencial, pois o tempo de espera nos bancos é muito menor se elas pegam a senha das pessoas ditas normais.


Perfis

Será lançado no dia 19 de março, na Academia Sergipana de Letras, o livro "Perfis Acadêmicos", obra de autoria de Anderson Nascimento. É um trabalho de fôlego com perfis biográficos e literários de todos os patronos e membros mortos e vivos  da referida instituição.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/03
09:06

Coluna Primeira Mão

Eliane Aquino como opção

 
 

Além de tornar público que o governador Jackson Barreto somente deixará o Governo d Estado no dia 7 de abril, quando vence o prazo legal, o presidente estadual do PMDB, João Augusto Gama, revelou que a escolha do (a) vice de Belivaldo Chagas, pré-candidato ao Governo de Sergipe dependerá muito daquele que disputará o comando do Poder Executivo. “Ele terá que se compor e preservar a base aliada no processo de escolha”, lembrou e destacou o nome da atual vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino. “Ela é um nome palatável, tem comportamento suave, agradável, circula bem, quebra barreira e tem bvoa aceritação em todos os segmentos”, comentou.

 
 

...e a BR-101

 
 

Mais uma etapa foi vencida para que as obras de duplicação da BR-101 na divisa entre os Estados de Sergipe e Alagoas não sofram maiores interrupções. Em reunião na Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Aracaju (SE), a Advocacia-Geral da União (AGU), por meio da Procuradoria Federal em Sergipe (PF/SE), auxiliou o Dnit e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a celebrar um acordo administrativo em torno de área que precisará ser desapropriada para a conclusão das obras de duplicação. Ninguém acredita mais que essa obra seja concluída em um ou dois anos. O pouco que resta é obra para décadas

 
 

André governador

 
 

Há comentários nos meios empresariais e segmentos da intelectualidade que indicam o nome de André Moura como o preferido para conquistar esses apoios para disputar o Governo de Sergipe em outubro próximo. O assunto já corre abertamente, embora André ainda não confirme a pretensão de ser o candidato ao cargo. Fala-se que tudo depende de como vai se comportar o governador Jackson Barreto (PMDB) – se sai ou fica no Governo até o final do mandato. Na agenda palaciana, comenta-se que JB deixará o palácio no dia 19 ou 20 deste mês. Mas há quem afirme que somente largará o cargo no dia 6 de abril.

 
 

“Eu quero”

 
 

O senador Eduardo Amorim (PSDB) voltou a afirmar que pretende ser o candidato a governador do grupo em que ele e André Moura estão. Mas... o nome de André, agora, é o mais comentado.

 
 

1º defensor

 
 

Se eleito governador, o vice governador Belivaldo Chagas será o primeiro mandatário que foi defensor público. Isso tem animado os sonhos de defensores públicos na ativa de terem suas demandas exageradas por maiores salários atendidas. Se isso for feito, a crise financeira de Sergipe não acabará nunca.

 
 

Eliane como vice

E nesse jogo político todo, deverá ser oferecida ao PT a indicação da atual vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino, para ser a vice da chapa encabeçada por Belivaldo Chagas (PMDB).

 
 

Investimentos em risco

 
 

O problema da insegurança pública precisa ser atacado de frente. Que empresário gostaria de investir na 18ª cidade mais violenta do mundo? Fazer isso é um investimento de alto risco e ninguém quer jogar dinheiro fora. Sem investimento, não tem emprego, nem renda e nem impostos pagos. E empresas aqui estabelecidas podem querer partir. Pode ser que nada disso aconteça, mas os comportamentos da oposição e da situação na Câmara de Vereadores de Aracaju dão a entender. O comportamento da oposição: com a CPI do Lixo muitas irregularidades serão encontradas. Comportamento da situação: por isso mesmo quer retardar o máximo possível o funcionamento da CPI. Também pode ser que a oposição saiba que nada conseguirá e só queira criar factóides. Veremos.

Questão política

 
 

Em suas mensagens postadas nas redes sociais, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) afirma: Na política a conta de somar é diferente. Na matemática por exemplo, 2+2=4. Mas na política, que não é uma ciência exata, dependendo do apoio, o resultado final, ao invés de uma soma, poderá ser uma conta de diminuir, e prenúncio de um fracasso.

 
 

É para quem

 
 

“Há na política de SE um movimento de cooptação de partidos que, na aparência, atua para juntar os contrários em favor das “mudanças”, com adesões sem limites e promessas mirabolantes. Junções contraditórias que não somam se não enaltecerem a ética e ocultarem os malfeitos”, diz Valadares.

 
 

Críticas eleitoreiras

 
 

Grande presente foi dado ao povo sergipano pelo governador Jackson Barreto. São os bonecos representativos do povo em frente ao Museu da Gente Sergipana. As críticas que lhes são dirigidas são meramente eleitoreiras.

 
 

Por um fio

 
 

A Energisa precisa apresentar aos sergipanos a sua planilha de investimentos em manutenção de cabos, etc. Só em três meses foram três mortes. O leitor se lembra que a Árvore de Natal da Praia 13 de julho deixou de ser montada por causa da morte de um funcionário da empresa.

 
 

Ferrugem

 
 


Foi divulgado o laudo pericial tratando da caixa d'água da DESO em Malhador que matou duas crianças numa casa. O problema foi ferrugem. A empresa estatal também precisa assumir as suas responsabilidades.

 
 

Saia de baixo

 
 

Passou na rua, avenida ou praia e ouviu barulho de fiação elétrica ou viu fio no chão, saia de baixo, corra para um lugar seguro e evite ter que ser elevado ao IML.

 
 

Minimiza

 
 

Esse novo ministério inventado por Michel Temer diminuiu duas instituições: a Polícia Federal e ABIN.

 
 

Fórum Social

 
 

Entre 13 e 17 de março ocorrerá o Fórum Social Mundial em Salvador. São esperadas 50 mil pessoas, dentre as quais representantes de movimentos sociais e organizações não governamentais de todo o mundo. Sergipe estará representado.

 
 

Direitos femininos

 
 

Segundo militante feminista, as mulheres sergipanas necessitam de creches, empregos, salários iguais aos dos homens e aplicação das leis que garantem os seus direitos. Assinamos embaixo

 
 

Febre amarela

 
 

Só há necessidade de tomar vacina contra a febre amarela para quem vai viajar para o exterior. Mesmo assim, é recomendável tomar essa vacina para fins preventivos.

 
 

40 anos da Constituinte

 
 

2019 será o ano do quadragésimo aniversário da mais recente Assembleia Constituinte sergipana. Ainda não se sabe se algum evento está sendo preparado para marcar o evento. Ainda não se sabe se existem movimentações visando o fato histórico.

 
 

Inauguração

 
 

O Governo de Sergipe inaugura nesta segunda-feira, 12, o Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha. O ato acontece às 10h.

 


Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
04/03
11:58

Coluna Primeira Mão

Vale a experiência



Até agora, todos os candidatos a governador de Sergipe são figuras sem carisma. Isso tornará ainda mais difícil a tarefa do eleitor de escolher alguém. Por causa disso, o que pode predominar no discurso deles poderá ser a experiência administrativa como prefeito e governador.



Machado



A respeito da possibilidade de o deputado federal Valadares Filho (PSB) ser candidato a governador de Sergipe em, outubro próximo, como deseja o seu partido, o ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, disse que “vamos aguardar. Espero que tudo se resolva e tenhamos uma chapa forte e competitiva para ganhar as eleições e recolocar Sergipe no rumo
do desenvolvimento, onde saúde, educação, segurança e geração de empregos realmente sejam prioridades.



Ficha suja



O Supremo Tribunal Federal (STF) mantém a aplicação da Lei da Ficha Limpa a condenados por abuso antes de 2010. Isso vai inviabilizar uma série de candidaturas em Sergipe este ano.



Repasses ilegais



Inicialmente, os prefeitos abriram a boca e o Governo desmentiu. Mas, agora, foi confirmada a informação de que o Governo de Sergipe não estava fazendo repasses corretos do ICMS para prefeituras do interior do Estado. Isso tem um efeito muito negativo neste momento de pré-campanha e vai ser tema de campanha;



Feminicídios em SE



No próximo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, muito pouco ou nada terão pra mostrar lideranças femininas de órgãos públicos e privados. O movimento feminista precisa sair dos grupos de pesquisa das universidades, das secretarias de governo e das alas femininas dos partidos e ganhar as ruas, como tem acontecido em alguns países.
Na agenda dos candidatos a todos os mandatos precisa estar incluído o problema do feminicídio sergipano.



Questão religiosa



A substituição de Dom Henrique Soares por Dom João José Costa no arcebispado de Sergipe foi um fato positivo para segmentos da comunidade católica sergipana, que deseja ver a igreja mais atuante no dia a dia da gente daqui. Dom João tem um discurso mais afinado com o papa argentino e com os tempos atuais. Nesses tempos de muita violência, a Igreja Católica pode dar uma contribuição importante para reduzir a criminalidade, se quiser pôr a mão na massa. Existe todo um rebanho desgarrado por aí, esperando a sua chegada.



Bateu, levou



Os adversários políticos de Jackson Barreto precisam tomar cuidado sobre o que dizem a respeito do governador. Ele adotou um novo estilo na mídia: bateu, levou. José Carlos Machado e Maria Mendonça receberam duas duras e consistentes respostas em forma de artigos. Dificilmente voltarão a critica-lo sem fundamento. Ou não?



Sertanejo



Dizem por aí que o candidato a governador Belivaldo Chagas é trabalhador, leal, ficha-limpa, enfim, um bom candidato. Tudo isso parece ser verdade. Até agora ninguém sabe se ele é bom de debate, tendo como tem o seu jeitão de sertanejo. Vamos esperar pra ver.



CPI do Lixo



Com a liberação da CPI do Lixo pela Justiça, o prefeito Edvaldo e seus aliados poderão ter perdido a iniciativa do processo político e terão que ficar na defesa. O líder da situação, professor Bittencourt, vai ter que trabalhar muito mais.



Visita a Ibarê



Foi boa a idéia do candidato a governador Belivaldo Chagas de ouvir o historiador Ibare Dantas. Seguiu a tradição iniciada por outro Chagas, Marcelo Déda, auscultar o tarimbado e equilibrado analista da política sergipana, que pode ter funcionado como um oráculo político.



É preciso falar



Alguém lembra quando foi a última vez que o secretário de Segurança Pública deu uma entrevista? O que se tem visto e ouvido muito é o seu porta-voz falar. Nesses tempos graves para a segurança pública seria muito importante saber o que o chefe está pensando.



Bolsa de apostas



Na bolsa de apostas sobre qual será a decisão da Justiça no caso de Augusto Bezerra e Paulinho das Varzinhas, marcada para o dia 14 de março próximo, nenhum dólar furado é levantado para qualquer um dos dois nos meios jurídicos. O mesmo é dito em relação aos demais réus envolvidos nos dois casos.



Bom, mas...



São bons os argumentos de petistas que querem ter candidatos próprios para todos os mandatos em 2018. Se tiverem bom desempenho eleitoral, podem alavancar o partido para uma situação melhor num quadro de mudanças rápidas como o atual. O problema é que se nada conseguirem "enterram" o partido em nome purismo ideológico. Será que vale a pena tamanho risco.


 


Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/02
14:23

Coluna Primeira Mão

 Coisas de pais


O que um pai não faz para ajudar o seu filho a realizar os seus sonhos políticos? Esse é o caso do senador Valadares  e também do ex-deputado Reinaldo Moura, atuantes na mídia e fora dela para colocar seus rebentos nas melhores posições na disputa eleitoral de 2018.

 

Amnésia


Quantos dos deputados da atual legislatura na Assembleia Legislativa conseguirão renovar os mandatos? Mesmo respondendo processos na justiça, muitos voltarão. A amnésia política dos nossos eleitores é muito forte. O que passou, passou. A menos que os novos candidatos aos 24 postos na casa legislativa saibam bem explorar aqueles pouco abonadores acontecimentos.

 

Trabalhar é preciso

É bom um pouco de atividade a mais para os policiais estaduais diante da possibilidade de o governo federal vir colocar mais militares do Exército comandando a segurança pública e o enfrentamento a marginalidade por todo o país. Os policiais precisam demonstrar disposição para o trabalho.

 

PPS quer valorização


O ex-deputado federal Jorge Alberto demonstrou a sua preocupação com as falações do senador Eduardo Amorim (PSDB) e do deputado André Moura (PSC) na reunião da sexta-feira passada na sede do PPS. Por isso, ele propôs que eles tivessem um olhar menos periférico ao partido e  mais protagonista  para a composição da chapa majoritária.
 Jorge o PPS pensam na indicação do vice ou do primeiro suplente de senador.


Renovação

O ex-governador Albano Franco demonstra muito otimismo em relação a uma possível candidatura do deputado federal  André Moura ao governo de Sergipe. Diz para os amigos que ele pode ser a renovação.


Maria, Maria...


A deputada estadual Maria Mendonça mostrou, em entrevista radiofônica, todo o seu descontentamento com Valmir de Francisquinho, prefeito de Itabaiana e criatura de sua família. Ele já criou asas e decidiu sair da gaiola dos Teles de Mendonça. A deputada de Itabaiana pode ficar sem mandato nas próximas eleições, se não se cuidar.

 

Oposição em Laranjeiras


O prefeito de Laranjeiras, Paulo Hagenbeck (PSC), o Paulão, sofreu uma dura derrota na eleição da Mesa Diretora do Legislativo. A chapa de oposição, encabeçada pelo atual presidente, Luciano da Várzea, venceu a disputa com 6 dos 11 votos. Ou seja, um parlamentar da bancada governista acabou votando contra o prefeito. Nem a oração, feita minutos antes no gabinete de Paulão, foi suficiente para evitar a derrota. O resultado fortaleceu a oposição, liderada pelo ex-prefeito Juca Bala (PMDB).

 

CPI da Previdência


A derrota da proposta de reforma da previdência do presidente Michel confirmou que ela era ruim para a maioria dos brasileiros. Não era um probleminha de convencimento a ser resolvido com seu marketing. Fizeram propaganda no rádio e na TV e continuou a rejeição. Talvez essa seja a hora de pôr em discussão as propostas retiradas da CPI da Previdência, cujo relator foi o senador foi Paulo Paim.

 

Abafaram?


Alguém sabe que fim levou o escândalo da gasolina denunciado por militar, que foi imediatamente punido? Na opinião pública ficou a impressão de que o caso foi "abafado".


Mania de doente

 

Pessoas que trabalham em postos de saúde dizem que os pobres "adoram" frequentar esses locais. "Por qualquer coisa", correm e recorrem aos postos de saúde. Não é nada disso. Grande parte de nossa população sergipana é mesmo doente. Quem é que gosta de ficar esperando horas e horas para ser atendido?

 

Avaliação


Com o aumento do número de formados em  Medicina em Sergipe, talvez esse seja o momento de o nosso CRM por em ação o seu exame de capacitação dos novos profissionais.

 

Universitários


Existem estudantes universitários de extrema-direita vendendo canivetes, spray de pimenta e maquininha que dá choque elétrico. Reitores precisam tomar providências para transformar os campi em lugares mais seguros.


Rádios comunitárias


Os sergipanos ganharam mais 10 rádios comunitárias. Delas pode ser feito uso não eleitoral e uso eleitoral. As instituições encarregadas de sua fiscalização devem ficar atentas ao segundo uso num ano de eleições muito competitivas como será 2018.


Serventia

 

O tempo de vida útil de uma ambulância do SAMU é de 5 anos. Um absurdo! Segundo informação de funcionário do órgão, haveria problemas na condução das viaturas, problemas de manutenção e problemas de subtração de peças. O pior: qual é destino dado a tantas ambulâncias que supostamente não tem mais serventia?

 

Calero em Aracaju 1

Somente praticando a boa política será possível transformar o Brasil no país que todos sonham. Quem pensa assim é o diplomata e ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero. Ele veio a Aracaju proferir palestra sobre Ética e integridade para alunos e professores da Faculdade Estácio de Sergipe.  Segundo o palestrante, a sociedade só conquistará as mudanças sociais que tanto cobra quando começar a falar de política.

Calero em Aracaju 2

O diplomata disse que nem todo mundo quer se envolver com política, “porém é preciso debater, se envolver com os movimentos organizados para que as novas e boas práticas terminem dominando a política”, afirmou. Marcelo Calero entende que as mudanças tão cobradas pelos brasileiros passam, principalmente pela educação: Quando as pessoas discutem sobre política estão fazendo educação e também se educando”, afirma.

Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
18/02
08:34

Coluna Primeira Mão

Verba de subvenção

A partir desta segunda-feira, 19, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) poderá iniciar o o julgamento dos então deputados estaduais de Sergipe que teriam feito uso irregular das verbas de subvenção, em 2014. Todos os denunciados no caso estão tensos, embora comentem que têm direito bom. Mas o Judiciário vem prometendo cumprir a Lei da Ficha Limpa. É aí que está o problema. Comenta-se que todos os 14 denunciados serão atingidos. O pecado é o mesmo.


Reajuste salarial


Propostas de reajustes para o Judiciário,  Legislativo, Tribunal de Contas e  Ministério Público foram enviadas à Assembleia de Sergipe e deverão ser votadas pelos deputados estaduais na próxima semana. Em tempos de salários atrasados e parcelados e de queda na arrecadação de impostos, os deputados devem pensar mais de uma vez se a aprovação desses projetos faz sentido. Esses poderes e órgãos deveriam participar dos esforços de enfrentamento da crise fiscal do estado. Aprovar esses reajustes manda uma péssima mensagem aos demais funcionários públicos: todos são iguais, mas existem os mais iguais que os outros, para quem não existe crise.


Esperançoso


O deputado federal André Moura (PSC), está confiante na informação ministerial da conclusão das obras de duplicação da BR-101 em Sergipe até 2019. A retomada dos trechos mais reclamados deve acontecer ainda no decorrer ainda neste ano, conforme voltou a informar durante os festejos de momo.


Crítica de religioso


Fez muito sucesso nas redes sociais o vídeo com padre paulista dizendo que 92% da população brasileira ganha menos do que o auxílio moradia dos magistrados. Será que o valor desse privilégio compensa tanto desgaste para as pessoas encarregadas de fazer a justiça no país?


Derrame de dinheiro


As eleições gerais de 2018 terão, como tantas outras, regras novas. O que será mantido e acrescido mesmo é a dinheirama do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral não faz muito tempo aprovado. Haja dinheiro do contribuinte e eleitor cansado de todos, como declarou a presidente do STF, Cármen Lúcia.


Regra do jogo


Alguns secretários do governador Jackson Barreto não gostaram da proposta do deputado federal Fábio Mitidieri de devolverem seus cargos na passagem do comando do estado para Belivaldo Chagas. Aqueles que sabem que estão com os dias contados não apenas estão preparando suas renúncias, mas também arrumando as malas. Essa é a regra do jogo: aqueles que foram nomeados não podem gostar demais desses empregos. Quem não anda preocupado com isso são os secretários que vão deixar as suas pastas  para disputar cargos eletivos em outubro próximo.


Zona de atrito


Eles não dizem do que se trata, mas parece estar clara a existência de uma zona de atrito no bloco político de oposição. Os comentários dão conta de que os senadores Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim (PSDB) e o deputado federal André Moura (PSC) andam se estranhando. Alguns aliados e opositores deles dizem que as três principais lideranças desejam ser candidatos a governador ou senador. Em recentes consultas, André, Valadares e Amorim negam atritos. Amorim classifica tufo como fofocas, boatos ou ativismo excessivo de imprensa (exageros para conquistar público na mídia). O blog avalia que o senador Eduardo Amorim está certp. Mas que há uma zon a de atrito entre os três, há.


Sortudo


O governador Jackson Barreto tem tido muita sorte ao administrar um estado quebrado, porém com maioria na Assembleia Legislativa do seu lado e sem problemas com o Judiciário. Tivesse sido diferente o cenário, os seus problemas de legitimidade e de governabilidade teriam sido bem maiores. O presidente Michel Temer tem tornado a sua vida mais difícil.


Autofinanciamento


O autofinanciamento de campanhas eleitorais sempre existiu, embora políticos não gostem de gastar o seu próprio dinheiro para conseguir mandatos. A novidade nas eleições de 2018, será a definição legal do quanto poderá ser gasto dos valores declarados pelos próprios candidatos à Receita Federal. Isso impedirá o uso de caixa 2 e a lavagem de dinheiro?



Reajuste em Socorro


O prefeito Padre Inaldo, de Nossa Senhora do Socorro, comunicou aos mais de 600 professores efetivos  da rede municipal de ensino, que concederá à categoria o reajuste anual de 6,81%. O gestor municipal aproveitou a presença dos profissionais que estavam reunidos no Centro Cultural Gilson Prado Barreto, localizado na sede do município, participando do II Encontro Pedagógico, para fazer o anúncio.


Centro de Estudos


O ex-presidente da OAB/SE, Carlos Augusto  Monteiro Nascimento, assumirá no próximo dia 22, às 19h, a Presidência do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados. O ato acontecerá no Quality Hotedl, em Aracaju.


DR 10 em Tobias


A Secretaria de Estado da Educação trabalha a ideia de criar a 10ª Diretoria Regional de Educação no município de Tobias Barreto. Essa nova DR abrangeria também os municípios de Poço Verde, Tomar do Geru, Itabaianinha e Cristinápolis, que compõem o Vale do Rio Real, beneficiando 170 mil moradores da região.


Cadê os filmes


A classe média aracajuana tem reclamado que a maioria dos filmes indicados para concorrer ao Oscar ainda não foi exibida nos nossos cinemas. Não é demais lembrar que as férias escolares já acabaram, se esse era o motivo para se ter uma programação quase exclusivamente voltada para esse público adolescente.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
11/02
08:52

Coluna Primeira Mão

Oposição insegura

Há insegurança no bloco político da oposição, no Estado de Sergipe,  em relação à montagem da chapa majoritária. Ninguém sabe quem será candidato a governador e muito menos a senador. Somente em março as cartas serão colocadas na mesa. Parece até que estão aguardando ver que rumo toma o governador Jackson Barreto – se sai ou fica no comando do Executivo até o final do mandato atual. E tem mais: os opositores de JB suspeitam uns dos outros quando o assunto é disputa eleitoral.

Secretariado

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) defendeu que todos os secretários do governador Jackson Barreto (PMDB) entreguem os cargos assim que ele renunciar, em março próximo,  para se credenciar para disputar novo mandato eletivo. Há uma informação de que o secretário da  Saúde, Almeida Lima, estaria fazendo campanha para seu genro Breno, Belivaldo Chagas e André  Moura. Mitidieri lembrou que JB teria assumido o compromisso com os deputados de que  Almeida sairia do cargo  caso Breno (o genro) fosse candidato.

Novo cargo

Os boateiros de plantão propagam que o secretário de Estado da Fazenda, Josué Modesto dos Passos Subrinho, iria assumir a Secretaria de Estado da Educação, em substituição ao professor Jorge Carvalho. Modesto nega.

Jetons

Pegou bem a decisão do governador de também reduzir os jetons de membros do governo que participam dos conselhos. Certos secretários, ao tomar parte de vários conselhos, fazem pequenas "fortunas" paralelas que se somam aos seus salários.

BR-101

Alguém, de sã consciência, acredita que o Governo Federal concluirá a duplicação da BR-101, em Sergipe, até 2020? Há uma promessa feita, em Brasília,  ao deputado federal André Moura para realizar o que falta até o próximo ano.

Aposentadoria

 O vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) vai enfrentar temas espinhosos na sua provável campanha na disputa pelo governo do estado. Um deles é o atraso no pagamento dos servidores. Inclusive ele não deverá afirmar que deixará de pagar em atraso, e até já concedeu entrevista falando que não fará mágica. Outro ponto são as aposentadorias que recebe. Defensor, deputado e em breve, governador.

 

Silêncio

 

Dentro da Polícia Militar já estão começando a questionar o silêncio ensurdecedor do deputado estadual Capitão Samuel, em relação às denúncias sobre a utilização de combustíveis dentro da corporação. Seus colegas de farda estão estranhando e querem saber porque ele não se posiciona sobre o escândalo onde mais de R$ 1 milhão teria sido desviado dos cofres públicos.

 

Feminicídios


Alguma coisa precisa para reduzir o número grande de casos de feminicídios em Sergipe. Como não dá pra monitorar todos os homens divorciados e separados por iniciativa das mulheres, os governos  do estado e dos municípios precisam fazer campanhas do tipo "quem ama, não mata". Esse problema não é caso de policia. O movimento feminista sergipano tem estado calado a esse respeito.


Morte do pastor


Pessoas de Capela dizem que o assassinato do pastor naquela cidade é um verdadeiro "house of cards" sergipano. Teria os ingredientes dos famosos seriados ingleses e americanos: rede de intrigas, dinheiro, conspiração, competição política e, para ser completo, uma boa dose de sexo.


200 anos de SE


Em mais dois anos, Sergipe completará 200 anos de sua independência política. A menos que nossas autoridades não julgem esse evento importante, já é tempo para que o governo do estado institua uma comissão para organizar esses festejos já próximos. Esse tipo de trabalho leva muito tempo.


Muito milho


A safra de milho colhida em 2017, em Sergipe, teve um crescimento de 462% em relação a de 2016. Foi uma safra de 790 mil toneladas de milho.


Reformas de prédios


O governador Jackson Barreto marcou um importante tento na acertada decisão de mandar reformar instituições culturais como o Arquivo Público de Sergipe, a Biblioteca Pública Epifânio Dória e o Teatro Tobias Barreto. A obra foi tornada através de renúncia fiscal de empresa instalada na Barra dos Coqueiros. A sensibilidade cultural do secretário Augusto Gama também pesou na decisão.


Dá para viver


“Fartura não temos, mas fome também não há por aqui. A seca sempre se faz presente, mas dispomos de água doce e tratada para o consumo humano e as 140 famílias  (cerca de 380 índios)  dispõem de muitas frutas, raízes (mandioca, batata e inhame) , o acesso fácil à pesca (moram na margem do rio São Francisco) e um rebanho bovino que garante o leite e outros alimentos”. O comentário é do ex-cacique da tribo Xocó, Apolônio. A tribo ocupa a ilha de São Pedro, em Porto da Folha, ao lado do povoado Mocambo.


Hospital de Cirurgia

Os supersalários pagos a dirigentes do Hospital de Cirurgia – tem gente recebendo mensalmente mais de R$ 50 mil, bem mais que o salário de um ministro do STF que teria o maior salário do país – causaram muitos comentários negativos em relação à casa de saúde, que leva a sua existência na base da eterna crise.


Visitas à Rússia


São muitos os sergipanos que saem do Brasil rumo a Europa, de  lá fazem visitas guiadas à Rússia e voltam encantados com o patrimônio histórico e cultural do país. Falam bem de São Petersburgo e Moscou, as cidades mais procuradas.


Pegas na passarela


São cada vez mais intensos os ‘pegas’ de carros e motos na Passarela do Caranguejo depois das 22h, durante a semana. Vamos esperar as mortes para adotar as providências.


Febre amarela


Inegavelmente, este será o Carnaval da Febre Amarela. Todos os Estados brasileiros têm casos confirmados ou suspeitos. Sergipe já conta com dois casos sendo investigados.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos