21/07
12:37

Coluna Primeira Mão

Conselhos ameaçados

Diversos conselhos de várias categorias profissionais sergipanas (advogados, médicos etc.) não gostaram da intenção do governo Bolsonaro de desregulamentar esses órgãos que fazem seleção de quem pode e de quem não pode trabalhar. Dizem que, se isso vingar, vai desestruturar seus mercados de trabalho e baixar a qualidade dos serviços prestados aos seus clientes. Parece ser uma proposta muito irresponsável. O que é buscado com essa medida? Agradar a milhares de graduados que, porque são incompetentes, não conseguem passar nos exames de suas respectivas “ordens”. No caso da OAB, isso enfraquecerá uma instituição que tem um papel político nada negligenciável na sociedade brasileira.

Gás veicular


Após a informação que o Governo do Estado reduziu de 18% para 12% a alíquota do ICMS sobre o gás utilizado pelas indústrias e deixou de fora do benefício o gás veicular, a Secretaria da Fazenda informou que o governador Belivaldo Chagas já havia solicitado os estudos para isso e estão sendo concluídos com o objetivo de incentivar a redução do preço do GNV ao consumidor. Os estudos estão em fase final, porém é importante destacar que realmente o governo estadual não pode interferir na política de preços do GNV, sendo esta uma atribuição do Governo Federal e da Petrobras.


Disposição


O ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, acredita que fará o DEM crescer ao ponto de ter força para disputar a Prefeitura de Aracaju. Por isso, tenta buscar novas filiações. O partido sofreu uma grande queda quando o ex-prefeito João Alves Filho adoeceu e deixou a prefeitura da capital sergipana, em 2016.


Mercado de trabalho


Um novo mercado de trabalho surgiu em Aracaju com os táxis por aplicativo. Inicialmente, muita gente com seu carro particular se cadastrava e começava a trabalhar por conta própria, pagando à empresa de aplicativo uma taxa por cada corrida no cartãoou em dinheiro. O sucesso dos táxis com aplicativos foi e é grande, obrigando muitos taxistas à moda antiga a fazer adesão de seus carros aos aplicativos. O “preço do ponto” caiu vertiginosamente, de cerca de R$ 80 mil para R$ 15 mil. O mais interessante, porém, é a entrada das locadoras de automóveis, que passaram a alugar carros novos aos taxistas com aplicativos. Eles pagam o valor do aluguel por semana ou por mês e todo o resto do dinheiro é deles. As locadoras já faziam isso com carros alugados aos governos municipais e estadual.


De olho em João


Grande parte da população e meios políticos sergipanos estão atentos às notícias vindasde Brasília sobre o estado da saúde do ex-governador João Alves Filho, uns torcendo e outros rezando pela sua recuperação. Ele continua internado na UTI de hospital brasiliense.


Ajuda aos desabrigados


As chuvas que desabaram sobre a capital sergipana provocaram grandes estragos e muitos prejuízos aos moradores dos bairros mais atingidos. Muito importantes têm sido as ações de solidariedade de parte da população, fazendo doações como cestas básicas, garrafões de água, roupas, colchões etc. Espera-se que a prefeitura e a Defesa Civil sejam mais rápidas e eficientes na sua ajuda aos desabrigados. Felizmente não houve notícias de vítimas fatais.


FGTS aliviará


As previsões sobre a economia brasileira em 2019 não são boas. O Governo Federal anunciou a liberação de dinheiro do FGTS com a intenção de aquecer um pouco as atividades econômicas do país. Analistas estão comentando que a notícia sobre o FGTS aparentemente foi passada sem que as atividades da área econômica tivessem feito os seus cálculos antes. Como criou uma grande expectativa na população, é bom que o Governo Federal providencie a implementação da medida com urgência.


Imagem desgastada


A possibilidade de nomeação de Eduardo Bolsonaro pelo presidente da República para embaixador em Washington tem sido mal recebida nos meios diplomáticos e políticos do país. Se isso acontecer mesmo, a imagem que o Brasil passará ao mundo é de que é uma república bananeira e motivo de chacota internacional. Um mal-estar muito grande já se instaurou no Itamaraty com a preterição de antigos diplomatas de carreira. Esse presidente está precisando de uma boa dose de bom senso.


Rombo da Previdência


A reforma da Previdência venceu a sua primeira votação sem a inclusão dos estados edos municípios e vai para a segunda votação em agosto na Câmara de Deputados. Dojeito que está, a reforma não resolve o problema do rombo da Previdência em Sergipe e em outros estados. É por isso que o governador Belivaldo Chagas está, com razão, entre aqueles governadores que acham que é preciso fazer a inclusão mencionada. Caso isso não aconteça, o presidente da República poderá ter resolvido seu problema, deixando os estados e municípios largados por conta própria.


UFS na greve


O sindicato docente da UFS emitiu comunicado para informar que no dia 13/08/2019 participará da Greve Nacional da Educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação e pela CUT. Essa greve será contra as medidas anunciadas pelo ministro da Educação na semana que passou. Pouco a pouco, o Governo Federal está conseguindo mobilizar os segmentos dos professores, estudantes e servidores contra sua reforma universitária.


Questão de educação


Faz 50 anos que a nave espacial Apollo 11 pousou na Lua. Mais precisamente, em 20 dejulho de 1969. Ainda hoje não são os poucos os sergipanos que não acreditam que isso possa ter acontecido. É por essas e outras que é urgente e necessário um salto gigante e não um pequeno passa na nossa educação.


Adimplentes


Esta semana, Sergipe ganhou destaque em postagem da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), nas redes sociais, que o coloca em segundo lugar entre os Estados que possuem mais municípios em dia com o envio da Matriz de Saldos Contábeis (MSC) relativa ao mês de junho – o prazo limite se encerra no próximo dia 31.


Papel do TCE


Até então, 76% dos municípios haviam cumprido o prazo, o que pode ser visto, também, como fruto do trabalho do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), já que o órgão de controle, antes mesmo da STN, passou a utilizar, nas exigências referentes às prestações de contas, o mesmo padrão da matriz, vindo agora a facilitar o trabalho dos municípios no aproveitamento dessas informações.


Soma de fatores


“É um resultado que merece destaque, afinal é fruto também do trabalho desenvolvido pelo nosso corpo técnico, facilitando o cumprimento dessa exigência; isso sem tirar o mérito dos municípios e das suas assessorias, que são os responsáveis diretos pelo envio das informações s”, destacou o presidente do TCE, conselheiro Ulices Andrade.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/07
12:34

Conselhos ameaçados

 

 

 

Diversos conselhos de várias categorias profissionais sergipanas (advogados, médicos etc.) não gostaram da intenção do governo Bolsonaro de desregulamentar esses órgãos que fazem seleção de quem pode e de quem não pode trabalhar. Dizem que, se isso  vingar, vai desestruturar seus mercados de trabalho e baixar a qualidade dos serviços prestados aos seus clientes. Parece ser uma proposta muito irresponsável. O que é buscado com essa medida? Agradar a milhares de graduados que, porque são incompetentes, não conseguem passar nos exames de suas respectivas “ordens”. No caso da OAB, isso enfraquecerá uma instituição que tem um papel político nada negligenciável na sociedade brasileira.

 

 

 

Gás veicular

 

 

 

Após a informação que o Governo do Estado reduziu de 18% para 12% a alíquota do ICMS sobre o gás utilizado pelas indústrias e deixou de fora do benefício o gás veicular, a Secretaria da Fazenda informou que o governador Belivaldo Chagas já havia solicitado os estudos para isso e estão sendo concluídos com o objetivo de incentivar a redução do preço do GNV ao consumidor. Os estudos estão em fase final, porém é importante destacar que realmente o governo estadual não pode interferir na política de preços do GNV, sendo esta uma atribuição do Governo Federal e da Petrobras.

 

 

 

Disposição

 

 

 

O ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, acredita que fará o DEM crescer ao ponto de ter força para disputar a Prefeitura de Aracaju. Por isso, tenta buscar novas filiações. O partido sofreu uma grande queda quando o ex-prefeito João Alves Filho  adoeceu e deixou a prefeitura da capital sergipana, em 2016.

 

 

 

Mercado de trabalho

 

 

 

Um novo mercado de trabalho surgiu em Aracaju com os táxis por aplicativo. Inicialmente, muita gente com seu carro particular se cadastrava e começava a trabalhar por conta própria, pagando à empresa de aplicativo uma taxa por cada corrida no cartãoou em dinheiro. O sucesso dos táxis com aplicativos foi e é grande, obrigando muitos taxistas à moda antiga a fazer adesão de seus carros aos aplicativos. O “preço do ponto” caiu vertiginosamente, de cerca de R$ 80 mil para R$ 15 mil. O mais interessante, porém, é a entrada das locadoras de automóveis, que passaram a alugar carros novos aos taxistas com aplicativos. Eles pagam o valor do aluguel por semana ou por mês e todo o resto do dinheiro é deles. As locadoras já faziam isso com carros alugados aos governos municipais e estadual.

 

 

 

De olho em João

 

 

 

Grande parte da população e meios políticos sergipanos estão atentos às notícias vindasde Brasília sobre o estado da saúde do ex-governador João Alves Filho, uns torcendo e outros rezando pela sua recuperação. Ele continua internado na UTI de hospital brasiliense. 

 

 

 

Ajuda aos desabrigados

 

 

 

As chuvas que desabaram sobre a capital sergipana provocaram grandes estragos e muitos prejuízos aos moradores dos bairros mais atingidos. Muito importantes têm sido as ações de solidariedade de parte da população, fazendo doações como cestas básicas, garrafões de água, roupas, colchões etc. Espera-se que a prefeitura e a Defesa Civil sejam mais rápidas e eficientes na sua ajuda aos desabrigados. Felizmente não houve notícias de vítimas fatais.

 

 

 

FGTS aliviará

 

 

 

As previsões sobre a economia brasileira em 2019 não são boas. O Governo Federal anunciou a liberação de dinheiro do FGTS com a intenção de aquecer um pouco as atividades econômicas do país. Analistas estão comentando que a notícia sobre o FGTS aparentemente foi passada sem que as atividades da área econômica tivessem feito os seus cálculos antes. Como criou uma grande expectativa na população, é bom que o Governo Federal providencie a implementação da medida com urgência.

 

 

 

Imagem desgastada

 

 

 

A possibilidade de nomeação de Eduardo Bolsonaro pelo presidente da República para embaixador em Washington tem sido mal recebida nos meios diplomáticos e políticos do país. Se isso acontecer mesmo, a imagem que o Brasil passará ao mundo é de que é uma república bananeira e motivo de chacota internacional. Um mal-estar muito grande já se instaurou no Itamaraty com a preterição de antigos diplomatas de carreira. Esse presidente está precisando de uma boa dose de bom senso.

Rombo da Previdência

 

 

 

A reforma da Previdência venceu a sua primeira votação sem a inclusão dos estados edos municípios e vai para a segunda votação em agosto na Câmara de Deputados. Dojeito que está, a reforma não resolve o problema do rombo da Previdência em Sergipe e em outros estados. É por isso que o governador Belivaldo Chagas está, com razão, entre aqueles governadores que acham que é preciso fazer a inclusão mencionada. Caso isso não aconteça, o presidente da República poderá ter resolvido seu problema, deixando os estados e municípios largados por conta própria.

 

 

 

UFS na greve

 

 

 

O sindicato docente da UFS emitiu comunicado para informar que no dia 13/08/2019 participará da Greve Nacional da Educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação e pela CUT. Essa greve será contra as medidas anunciadas pelo ministro da Educação na semana que passou. Pouco a pouco, o Governo Federal está conseguindo mobilizar os segmentos dos professores, estudantes e servidores contra sua reforma universitária.

 

 

 

Questão de educação

 

 

 

Faz 50 anos que a nave espacial Apollo 11 pousou na Lua. Mais precisamente, em 20 dejulho de 1969. Ainda hoje não são os poucos os sergipanos que não acreditam que isso possa ter acontecido. É por essas e outras que é urgente e necessário um salto gigante e não um pequeno passa na nossa educação.

 

 

 

Adimplentes

 

 

 

Esta semana, Sergipe ganhou destaque em postagem da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), nas redes sociais, que o coloca em segundo lugar entre os Estados que possuem mais municípios em dia com o envio da Matriz de Saldos Contábeis (MSC) relativa ao mês de junho – o prazo limite se encerra no próximo dia 31.

 

 

 

Papel do TCE

 

 

 

Até então, 76% dos municípios haviam cumprido o prazo, o que pode ser visto, também, como fruto do trabalho do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), já que o órgão de controle, antes mesmo da STN, passou a utilizar, nas exigências referentes às prestações de contas, o mesmo padrão da matriz, vindo agora a facilitar o trabalho dos municípios no aproveitamento dessas informações.

 

 

 

Soma de fatores

 

 

 

“É um resultado que merece destaque, afinal é fruto também do trabalho desenvolvido pelo nosso corpo técnico, facilitando o cumprimento dessa exigência; isso sem tirar o mérito dos municípios e das suas assessorias, que são os responsáveis diretos pelo envio das informações s”, destacou o presidente do TCE, conselheiro Ulices Andrade.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
14/07
09:56

Coluna Primeira Mão

Como votaram


Os oito deputados federais sergipanos que votaram contra e a favor da reforma da Previdência não têm sido poupados de críticas e de agressões nas redes sociais. Os cinco que votaram a favor foram Bosco Costa, Fábio Mitidieri, Fábio Reis, Gustinho Ribeiro e Laércio Oliveira. João Daniel, Valdevan Noventa e Fábio Henrique votaram contra. Os ratos de rede, aqueles carinhas que são pagos para elogiar seus chefes o dia todo no zap, twitter, facebook, blogs e sites, andam em pé de guerra.


Bancadas regionais


Todo mundo sabe que o voto no Senado tem mais peso do que o seu equivalente na Câmara de Deputados. O Senado possui apenas oitenta e um representantes dos estados (três de cada). Como a região Nordeste tem nove estados, são vinte e sete senadores. Se esses representantes regionais trabalharem como bancada em votações importantes como essa da reforma da Previdência, seu poder de barganha fica maior 


Operação Navalha


No próximo dia 18, às 8h, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará ato público em frente ao Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) para relembrar os fatos e personagens denunciados pela Operação Navalha. A CUT diz que “a operação não pode terminar em pizza e doce de leite”. O esquema utilizado pela quadrilha consistia em superfaturar obras previstas no PAC.


Convergência


A senadora Maria do Carmo Nascimento Alves está contente com a adoção, por parte do governo Bolsonaro, de seu projeto de lei que autoriza a demissão de funcionário público que tenha baixo rendimento profissional. O que se pode concluir daí? Há convergência de ideias entre o DEM e o PSL e é boa, portanto, a sintonia entre o partido da senadora e o do presidente da República.


Convocação das universidades


O Ministério da Educação (MEC) está convidando os reitores das universidades públicas federais para reuniões nos dias 16, às 16h, a realizar-se nas dependências do Edifício Sede do Ministério da Educação, e 17 de julho de 2019, às 9h, a realizar-se no Auditório do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O ministro vai apresentar a universidade que quer para o Brasil.


Caro demais


Quem inventou essa onda de apartamento de R$ 1 milhão, R$ 2 milhões, R$ 3 milhões em Aracaju é bom desinventar. Ninguém tem dinheiro para pagar tão caro por um ap. Além disso, as taxas mensais de condomínios estão por cerca de R$ 2 mil.


Chuva demais


Muita chuva caiu em Aracaju e em cidades do interior na semana que termina. Uma fartura de água e também muito desperdício dela! Para completar o dilúvio a barragem no sertão da Bahia transbordou e suas águas de julho alcançaram o Rio Poxim em Sergipe, alcançando a nossa cidade de Itaporanga. Felizmente, até agora, só é falado em prejuízos materiais, nenhuma perda humana. Se alguém acredita na música Suplica Cearense pode ser que alguma pessoa rezou errado.



Malandragem pura


Nesse fim de semana, foram divulgadas informações sobre os trotes recebidos pelo  Samu. Os números são assustadores! Em 2018, o Samu recebeu 166.095 chamadas e fez 26.178 atendimentos, o que corresponde a 28%. Em 2019, até agora, foram feitas 183.964 chamadas e 29.079 atendimentos, equivalentes a 22%. Quanto trabalho perdido, quantas viagens desnecessárias, quantas pessoas necessitando do Samu ficam sem atendimento. Os trotes são uma espécie antiga de fake news a se combater com campanhas educativas.


Toma lá, dá cá


O presidente Donald Trump quer nomear seu filho Eric para o cargo de embaixador dos Estados Unidos no Brasil. Bolsonaro quer nomear seu filho Eduardo embaixador do Brasil nos Estados Unidos.


Santa inocência


Esta coluna não questiona a legalidade da decisão judicial que libertou o cidadão que matou a mulher com marretadas, sob a condição de usar tornozeleira. Foi um crime bárbaro e cruel. Esse não pode ser considerado um crime comum. Enfim, a Justiça deve saber o que está fazendo.



Brazilian Jazz


Na semana que passou o Brasil perdeu João Gilberto. Cantor e compositor da melhor qualidade, foi o inventor da Bossa Nova. É o samba de classe média, que os americanos chamam de "Brazilian jazz". Ficou famoso no mundo inteiro. Era um perfeccionista que adotava o paletó e gravata para dizer que fazia alguma coisa especial. Com sua genialidade, deu ao violão (o Brasil é onde mais se toca violão) o status de instrumento musical de altíssimo nível. Viveu recluso por muito tempo.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
08/07
08:27

Coluna Primeira Mão

Correria no TCE/SE

E o pau tá quebrando no Tribunal de Contas do Estado. Flávio Conceição, aposentado por conta da Operação Navalha – acusado de receber propina pra intermediar pagamentos do Estado à empresa GAUTAMA – está correndo contra o tempo! Não é raro ver seu advogado transitando nos corredores do órgão. A ideia é que o TCE/SE julgue logo o seu pedido de retorno, antes que o STJ avalie o recurso do MPF que pede a anulação da decisão que invalidou as provas contra Flávio.

Sem resultado

Toda essa correria pode não dar resultado. Na última quinta ia ser julgado um pedido de Clóvis Barbosa, que foi chamado a se manifestar sobre o pedido de retorno de Flávio. Clóvis questiona o porquê de sua participação no processo se em nenhum momento seu nome foi tocado por Flávio. Além disso, segundo juristas ouvidos, a vaga aberta na saída de Flávio era da Assembleia, então deveria sair quem entrou por último, que é Angélica Guimarães.

Água no chopp de Flávio

O certo é que nem Clóvis nem Angélica vai aceitar uma saída sem briga. Os dois – que são equiparados a Desembargador - já tem a chamada vitaliciedade, ou seja, só podem sair por decisão judicial irrecorrível. Será que quando a matéria chegar no TJSE os desembargadores vão relativizar esse direito que se aplica inclusive a eles mesmos? Será que Flávio volta? Sai Clóvis ou Angélica? Nos bastidores do TCE se diz que a confusão de quem sairia pode acabar jogando água no chopp de Flávio. Se o processo na Corte demorar, o STJ pode julgar o recurso e aí nem o mel nem a cabaça. Tudo permanece como está.

Na gaveta 1

 

Em janeiro desse ano, advogados do deputado federal Valdevan 90 (PSC) ingressaram com uma Reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF), recurso judicial para garantir que ele tomasse posse em Brasília. A defesa alegou que a juíza eleitoral não poderia tomar decisões contra o parlamentar, que teria foro privilegiado no STF. A magistrada determinou a prisão de Valdevan em dezembro de 2018 a pedido do Ministério Público Federal, que o acusa de fraude na prestação eleitoral. 

Na gaveta 2 

Às vésperas da posse, o ministro Dias Toffoli deferiu uma liminar e suspendeu todas as decisões da juíza. Nesse caso, o relator é o ministro de Celso de Melo, que desde o dia 13 de maio recebeu a manifestação contrária do MPF ao recurso e ainda não o julgou. Outra medida judicial que beneficia Valdevan 90 está há mais de 60 dias sem nenhum julgamento. Trata-se do Habeas Corpus que está parado desde o dia 1º de abril. O HC foi a Liminar que mudou a Medida Preventiva da prisão para tornozeleira. Preso, dificilmente Valdevan 90 assumiria o mandato.

Fonte de inspiração

 

Há consenso sobre o fato de a TV servir de inspiração para ações violentas entre os brasileiros. O mesmo seja dito em relação às redes sociais virtuais. Para piorar tudo isso, o Brasil tem um presidente que, ao invés de pacificar o país e gerar solidariedades entre as pessoas, quer armar a população, facilitar o porte e a posse de armas por civis e trazer fábricas de armas do exterior. O presidente deveria ser um fator de coesão, gerador de pontes entre os brasileiros.

 

Defesa dos direitos

 

Bom trabalho do deputado estadual Iran Barbosa ao pedir a instalação do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa, criado por lei em 2007, por força da lei complementar no. 147. Esse deveria ser uma prioridade do governo estadual. A OAB sergipana bem que poderia dar uma força ao apelo do deputado estadual, pressionando o governando que “veio pra resolver”

 

Perseguição política

 

“Vejo tudo isso como perseguição política e preconceito por eu ser uma pessoa humilde”, foi o que disse o vereador de Aracaju e palhaço Soneca. Ele foi fotografado e filmado curtindo a Festa do Mastro de Capela. Não sabemos a quem ele comoveu com sua fala. Nos bastidores da Câmara de Aracaju correm outras histórias sobre o seu afastamento por motivos de saúde. Ainda sobre Capela, sem querermos criticar a bela tradição capelense, não é demais destacar que, a cada ano que passa, ela contribui para o desmatamento do que ainda resta da Mata Atlântica em Sergipe. 

 

Crimes eleitorais novos

 

Os industriais sergipanos e brasileiros não se animaram muito com o acordo entre o Mercosul e a União Europeia. Os economistas só falam que esse acordo contribuirá para uma ainda maior desindustrialização do Brasil. Essa categoria empresarial já sofre uma competição muito desigual com países do BRIC e das economias mais avançadas do mundo. A boa notícia é que esse acordo ainda terá de ser aprovado pelos parlamentos dos dois blocos econômicos.

 

Questão de símbolo

 

Você também acha que “Sergipe é o país do forró”? Se achar, é preciso mostrar os símbolos que nos fazem essa nação do forró. Quantas esculturas e monumentos existem de grandes artistas (Josa, O Vaqueiro do Sertão, de Clemildas e de Gerson Filho, por exemplo) existem em Aracaju e nas cidades do interior? Por que alguém não manda fazer uma escultura de uma grande sanfona, ou uma escultura com Luiz Gonzaga com a sua sanfona ou um monumento em homenagem a todos cantores e compositores sergipanos de forró? Essas esculturas poderiam ser construídas e dispostas na Orla de Aracaju. Na entrada de Aracaju, por rodovia, ficaria bacana uma placa dizendo “Você está entrando na Capital do Forró”.

 

Desatenção

 

Muitos prefeitos do interior de Sergipe não estão dando a devida atenção aos nossos estudantes universitários, muitos dos quais de famílias de baixa renda, que se deslocam até Aracaju. Problemas existem. Um deles é que essa parte da juventude tem de pagar seu próprio transporte. Outro consiste na irregularidade na prestação desse serviço que deveria ser público.

 

Feira das trocas

 

Antes de atravessar a ponte que dá ao acesso ao conjunto João Alves, no município de Socorro, tem uma "feira das trocas". De um lado e de outro da ponte, existem comunidades socialmente sensíveis. Os principais dias de seu funcionamento é no sábado e no domingo. Acreditamos que deve haver ali comerciantes honestos. Mas essa feira (paga imposto?) tem um monte de objetos à venda. O mais popular desse são os telefones celulares, justamente os itens mais furtados e roubados em Aracaju. Não afirmamos que se trata de uma "feira de receptadores".

 

Rios poluídos

 

A poluição de rios e riachos no território sergipano não para de aumentar. O lixo líquido e sólido que neles se acumula vem de empresas, de moradores e do próprio estado e de suas instituições (MP, secretarias de estado e de governo, deputados, vereadores,etc. Os três grupos são responsáveis pelo problema. Aos governos municipais e estadual caberia o papel de transmitir alguma consciência ambiental aos poluidores atuando como um agente civilizador. As escolas, as mídias, as igrejas, movimentos sociais, associações de moradores, entre outras instituições, poderiam ser mais atuantes nessa área. Campanhas e campanhas poderiam ser desenvolvidas por todas as cidades sergipanas.

 

Exemplo

 

O presidente Jair Messias Bolsonaro gosta de se colocar como exemplo para muitas coisas. Recentemente, declarou que “não fui prejudicado por trabalhar na infância”, defendendo assim o trabalho infantil. Ele garante que mesmo forçado a trabalhar enquanto criança, conseguiu ser um adulto normal e que ele não gostaria saber que existem crianças brasileiras que não podem ser crianças por terem que trabalhar. O presidente não percebeu ainda  que lugar de criança é na escola, de preferência integral.

 

Nadando em dinheiro

 

A Justiça Eleitoral vive completamente alheia ao que se passa no Brasil. Vive nadando em dinheiro e parece que de suas preocupações estão fora o julgamento dos processos encalhados nas suas gavetas, a sua resposta aos problemas das fake news e a preparação técnica para lidar com  novos  problemas trazidos por novas tecnologias. Lemos que vão substituir 180 mil urnas eletrônicas antigas. A pergunta a ser feita: essas urnas antigas ainda funcionam? Se ainda são úteis, não há motivos para substituí-las por novas

 

Apaixonados por carros

 

Os sergipanos que podem e que não podem são apaixonados por carros novos. O carro é um sonho de consumo muito generalizado. Pessoas de outros estados, turistas ou não, ficam impressionadas com a quantidade de carros novos circulando nas ruas e avenidas de Aracaju. Somados todos os veículos vendidos no mês deste junho, houve um aumento de 1% em relação ao junho de 2018.

  

Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
29/06
15:32

Coluna Primeira Mão

Decisão rápida

 

O sergipano naturalizado Orlando Rochadel, orgulho do MPE, agora presidente do Conselho Nacional do Ministério Público, foi muito elogiado assim que colocou na pauta dessa instituição a análise do problema das conversas entre os procuradores de Curitiba e o o ex-juiz federal Sérgio Moro. Com a mesma rapidez que pediu a apuração dos fatos concluiu que nada houve sabendo que vêm por aí mais revelações constrangedoras para as partes envolvidas na Operação Lava Jato. O corporativismo falou mais alto do que a prudência.

 

Divisão petista

 

O PT tem hoje filiados e militantes defendendo candidatura própria à Prefeitura de Aracaju e tem gente apoiando a reeleição de Edvaldo Nogueira. Entre os apoiadores da tese da candidatura própria há um bloco que deseja Eliane Aquino como candidata, outro quer Iran Barbosa, mas há também quem queira Márcio Macedo, Conceição Vieira, Rogério Carvalho e Ana Lúcia, que se aposentou e deseja continuar fazendo política sem cargo.

 

Questão de querer

 

O governador Belivaldo Chagas é a favor da inclusão de estados e municípios na reforma da previdência, embora Sergipe não esteja entre os estados com as piores contas previdenciárias. Mas não poderá contar com o apoio de toda a bancada sergipana na Câmara e no Senado.

 

Esse quer

 

Quem não esconde de ninguém o desejo de disputar o Governo de Sergipe em 2022 é o hoje deputado federal Fábio Mitidieri. Suas bases, no interior, elogiam muito o seu comportamento atencioso com todos.

 

Olho no Senado

 

O governador Belivaldo Chagas, se sair do Governo com uma boa imagem, será um forte candidato ao Senado Federal em 2022. Ele tem dito para amigos que não pensa nisso, mas poderá pensar no momento oportuno.  Hoje ele diz que é candidato a fazer um bom governo para o bem dos sergipanos.

 

Só bondades

 

As redes sociais de Sergipe estão tomadas por possíveis candidatos a prefeito e vereador em 2020. Sonsamente, eles falam as besteiras que podem agradar àqueles que poderão ser seus eleitores em 2020.

 

Fisco em greve

 

A próxima semana será de paralisação dos auditores fiscais do Estado. A categoria argumenta que o governador não tem atendido à reivindicação de melhoria salarial. Segundo defendem, a proposta é dar um jeitinho para aumentar o salário por meio de um "prêmio de incentivo para incremento da arrecadação". Embora o direito de reivindicar melhorias seja aceitável, é difícil convencer servidores administrativos por exemplo, que ganham salário mínimo, de que a premiação é um incentivo para fazer justamente a obrigação enquanto servidores estaduais e já são bem remunerados para tal finalidade. A greve anunciada pelo Sindifisco inicia segunda e deve terminar no dia 5.

 

 

 Reação: Salários de auditores congelados

 

Paulo Pedroza, dirigente do Sinfisco, nos enviou as seguintes informações:

“Os Auditores Fiscais encontram-se há seis anos com os salários congelados. Com perda salarial acumulada de 40% .

Como alternativa a essa situação iniciamos ainda em 2017 tratativas com o governo e conseguimos elaborar uma proposta de concenso com a gestão da Sefaz. O Prêmio de Desempenho Fiscal visa estimular ainda mais o empenho dos auditores na execução de suas atividades e está condicionado ao crescimento real da arrecadação, ele só ocorrerá quando a arrecadação ultrapassar os índices da inflação.

Isso não gera um aumento da despesa com salários de forma aleatória.

A maioria dos estados do país dispõe de instrumento similar.

Destacamos que essa proposta foi construída com muito critério e muito debate entre o sindicato e a direção da Sefaz.

Essa proposta foi encaminhada ao Exmo. Senhor Governador desde o mês de abril. Infelizmente depois de prazos estabelecidos e não cumpridos a categoria de forma unânime decidiu por paralisar suas atividades por cinco dias em protesto a atitude do governo.

O Fisco Estadual entende a dimensão do problema que é a gestão pública estadual, mas não podemos ficar passivos frente a enorme perda salarial que atinge a categoria.

O SINDIFISCO-Se sempre contribuiu na busca de soluções para o melhor funcionamento da máquina pública.

Esperamos o quanto antes a realização de audiência com o senhor governador para a resolução do impasse”.

 

Democracia em vertigem

 

No país dividido que se tornou o Brasil, tudo agora é "presta" e "não presta". Assim é em relação ao documentário de Petra Costa "Democracia em vertigem". A película tem um lado intimista porque fala da família da diretora (uns de esquerda e outros de direita) e outro porque ela tenta colocar objetividade na sua narrativa na política brasileira dos três últimos presidentes e termina com a chegada de Jair ao poder neste ano. O documentário bate na esquerda e na direita. As imagens e os fatos por elas trazidos ajudam a reavivar nossa memória sobre a política brasileira recente.

 

Coca no ar

 

Longe do clima reinante nas redes sociais, temos que dizer que a notícia do transporte de cocaína em avião da comitiva presidencial, feito por sargento da Aeronáutica, é preocupante. Todos nós sabemos que polícias militares e civis de alguns estados têm sido contaminadas pelos tentáculos do tráfico de drogas ilícitas. Esse caso foi notícia em todos grandes jornais do mundo e precisa ser bem esclarecido. E com rapidez!

 

Dez amputações

 

Tradição e modernidade nas festas juninas não estão combinando bem. Sem perder nossa tradição, nossas festas precisam ser protegidas. Todos os anos acontecem os mesmos festivais de queimados, somados aos problemas que Sergipe tem em relação aos hospitais superlotados. Até agora já ocorreram dez amputações! É preciso encontrar medidas para proteger a nossa população sem deixar de festejar e de retirar a alegria da mais bela festa brasileira!

 

Jacarezinho esperto

 

Depois de tanta dificuldade para capturar um jacarezinho localizado no lago da Orla de Aracaju, alguns gaiatos já começam a dizer que o jacaré talvez seja um "submarino", enquanto outros dizem que é "o monstro do lago Ness". Ainda bem que já conseguíram pegar o animal e tirar logo as placas anunciando a presença de “animal feroz” na região dos lagos da orla da praia de Atalaia.

 

Brasil sem Neymar

 

A seleção brasileira de futebol joga melhor sem Neymar! O time é mais leve, ocorrem mais passes de primeira, todos correm e distribuem a quem está mais bem posicionado. É muito mais agradável de ver o Brasil jogar. O problema está na finalização. Ainda sobre a seleção, não faz o menor sentido essa campanha sem trégua de Mílton Neves para derrubar Tite do comando do time. 

 

Poder demais

 

O projeto contra abusos de juízes e promotores é um assunto delicado. O problema já começa ao levantar o assunto. Quem quer se indispor com juízes e promotores? Por enquanto, o projeto foi aprovado no Senado. Embora sejamos contra essa medida, temos que admitir que existem casos de excessos dessas duas categorias, que se tornaram poderosas demais nos últimos tempos.

 

Comparações

 

Comparações têm sido feitas entre o desempenho dos senadores sergipanos Rogério Carvalho e Alessandro Vieira. Nós diremos que são dois bons senadores e que Rogério Carvalho não recebe tanta cobertura da mídia porque está na oposição.

 

Lamentável 

 

A professora da UFS Daniela Esparza decidiu fazer trabalho humanitário em Angola, na África, mas esqueceu de um cuidado elementar para quem vive nos trópicos: tomar vacinas. Se dentro do Brasil muitas vezes precisamos tomar vacinas ao viajar de uma região a outra, imagine só fazer isso em país de poucos recursos em outro continente. Pois bem, contraiu malária e não está mais entre nós. Uma bela e triste história.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
22/06
17:32

Coluna Primeira Mão

PSD quer crescer mais



O PSD, que hoje tem 19 prefeitos, nove vices e cerca de 100 vereadores, terá candidatos a prefeito em pelo menos 50 municípios. Em Aracaju, o partido trabalha a indicação do vice do prefeito do provável candidato à reeleição em 2020, Edvaldo Nogueira (PCdoB). Mas tem gente de outros partidos de olho na mesma vaga da mesma chapa. O PT gostaria de indicar, mas tem um bloco no Partido dos Trabalhadores defendendo candidatura própria ao cargo de prefeito.



Opções governistas para 2022



Uma das principais lideranças da agremiação política, o deputado federal Fábio Mitidieri, diz que vai pensar neste momento no pleito municipal e quer deixar 2022 (disputas federal e estadual) para depois. Mas, indagado sobre candidaturas ao Governo de Sergipe, lembrou que o bloco governista tem muito boas opções, entre as quais ele, Eliane Aquino, Rogério Carvalho, Edvaldo Nogueira, Laércio Oliveira...



Todo cuidado é pouco


Neste período de festejos juninos no interior do Estado acontecem muitas cavalgadas. Os políticos, que se juntam ao povo nos 75 municípios, estão sempre com medo de cair do cavalo. Agora, em 2020 ou em 2022.



De olho na PMA



O grande sonho do ex-senador e ex-secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, é voltar ao cenário político. Ele aceitaria, de bom grado, ser candidato a prefeito de Aracaju.



Dias de agonia



A Assembleia Legislativa aprovou o pedido de empréstimo solicitado pelo governador Belivaldo Chagas. O governo receberá antecipadamente royalties oriundos da exploração de minérios. É um pouco de dinheiro no caixa estadual e um pouco de alívio para o administrador do Estado, mas a agonia continuará.



Queimações políticas



Ainda existe coronel político em Sergipe? Vários analistas já chamaram esse ou aquele político de "o último coronel". Onde estão os exemplos? O leitor deve se lembrar. Agora um certo político do interior – o ex-senador Antônio Carlos Valadares – está sendo rotulado de coronel, mas ele não dá a menor bola para essas "queimações" políticas.



Moro no Senado



O senador Rogério Carvalho teve um bom desempenho ao questionar o ministro Sérgio Moro na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Prova disso são as porradas que vem recebendo dos bolsonaristas nas redes sociais.



Desgaste demais



Alguns deputados estaduais ouvidos por essa coluna não estão contentes com a possibilidade de eles terem de votar a reforma da Previdência na Assembleia Legislativa, se a votação nacional deixar de fora estados e municípios. O seu receio é mais do que razoável. Eles sabem que a reforma da Previdência é impopular e seus eleitores, chateados, podem não querer reelegê-los em 2022.



Telemarketing em baixa



Em todo o país, centenas de brasileiros estão levando as empresas de telemarketing à Justiça por lhes incomodar e chatear diariamente por telefone.



Call center em baixa



As cobranças de dívidas via call center também não são mais levadas a sério. Quando atendem o telefone, os supostos devedores mandam os cobradores tomar pitú (deu para entender?) e desligam. Mas muitos já não atendem mais.



Não pegou bem



Nem tudo o que se move é movimento, mas nesse caso parece que é. A presença de Bolsonaro na manifestação evangélica em São Paulo levou muita gente a pensar que ele é o presidente dos evangélicos e não de todos os brasileiros de todas as religiões. Pela primeira vez, ouvimos católicos falarem em números em suas mobilizações de Corpus Christi. Bolsonaro dá impressão que é contra os católicos.



É preciso agir



O provérbio popular diz que a necessidade é a mãe da invenção, da criatividade. Isso pode ser para muita gente, menos para Belivaldo Chagas e para Edvaldo Nogueira. Por que eles não conseguem criar empregos ou criar condições para a criação de empregos? A pobreza e a miséria só têm aumentado nas periferias de capital e de cidades da Grande Aracaju.



Prefeituras ricas e povo pobre



No tempo em que João Alves foi governador pela segunda vez falava-se que o futuro de Sergipe passava pela agricultura irrigada e pelo turismo. Hoje diz-se que o mesmo futuro, além do turismo, está no gás, que seria a sua salvação da "lavoura". A indústria extrativa de minérios de Sergipe tem sido muito mal administrada nesses 70 anos ou mais e a sua riqueza não tem chegado à maioria dos sergipanos. Ainda hoje temos prefeituras ricas com populações pobres.



DCE aberto



O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFS já foi aberto, depois que, recentemente, eleições foram realizadas. Segundo fontes de sua direção, a nova diretoria está se preparando para participar do próximo encontro da União Nacional do Estudantes (UNE).



‘Democracia em Vertigem’



Entrou no catálogo da Netflix o documentário "Democracia em Vertigem", dirigido por Petra Costa, sobre a política recente no Brasil. Imperdível! Analistas têm dito que o trabalho é muito melhor do que "O mecanismo", da mesma Netflix e muito tendencioso. O próprio diretor Padilha já fez o seu mea culpa.



Ministro interceptado



Se não perdeu totalmente a iniciativa do processo político, o Governo Federal está tendo que dividi-la com a oposição, depois que o sítio The Intercept Brasil começou a divulgar conversas entre membros da Lava-Jato. Sérgio Moro está vivendo, depois de muitas glórias, o seu inferno astral. A legitimidade que seu prestígio emprestava ao governo de Bolsonaro não é mais aquela dos primeiros meses do governo bolsonarista. Ninguém sabe se ele conseguirá se recuperar das muitas revelações que vêm por aí.



Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
16/06
17:00

Coluna Primeira Mão

 PRB conversa com o PT

 

O PRB que tem como principal liderança no Estado o ex-deputado federal Heleno Silva, está conversando com o PT e deseja apoiar uma possível candidatura de Eliane Aquino, atual vice-governadora do Estado, para a Prefeitura de Aracaju. As conversações têm evoluído muito nos últimos 15 dias e a aliança deverá ser formalizada em vários outros municípios. O PRB, segundo Heleno, não quer papo com o prefeito Edvaldo Nogueira.

 

O que pensa Carlos Britto?

 

O que está pensando o maior jurista sergipano vivo, Carlos Britto, ex-ministro e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal do escândalo atual envolvendo o ex-juiz federal Sérgio Moro e do procurador da Lava-Jato Deltan Dellagnol? Enquanto ele não se pronuncia, seu sobrinho ex-presidente da OAB nacional, o advogado César Britto fez um discurso brilhante na reunião plena do Conselho Federal da OAB em Brasília, em que pediu o afastamento de Sérgio Moro do Ministério da Justiça.

 

Valadares bate na reforma

 

Do ex-senador Antônio Carlos Valadares, principal liderança do P_SB em Sergipe:  O projeto da Reforma da Previdência, não é o que prega o governo. Por que não taxar as grandes fortunas como prevê a nossa Constituição? Quase 30% da renda do Brasil está nas mãos de apenas 1% dos habitantes do país, a maior concentração do tipo no mundo. 

 

Mau exemplo da Guarda Municipal

 

 

A  Guarda Municipal de Aracaju presta bons serviços à sociedade aracajuana. Temos que reconhecer isso. Mas ela precisa de mais treinamento, isso é inegável. Foi preocupante o tratamento dado a cadeirante na semana que passou. Total despreparo! Já temos violência demais nesse país.

 

Homenagens demais

 

No Maranhão, o nome do ex-presidente José Sarney é emprestado para quase tudo. Em Sergipe, era apenas o do ex-governador João Alves Filho. Agora João tem concorrente. Marcelo Déda, também ex-governador, se faz presente em muitas coisas em Sergipe D’el Rei.

 

Questão de Planejamento

 

Quando se fala em planejamento, os antigos economistas lembram logo do velho Conselho de Desenvolvimento de Sergipe (Condese). Os economistas mais jovens., ao invés de busca de empresas estatais, apostam na valorização da educação, o que gera o chamado capital humano, inovação e empreendedorismo. Entendem que o Estado não deve se intrometer demais para não atrapalhar o desenvolvimento.

 

Negociando vôos

 

O governador Belivaldo Chagas está negociando o aumento do número de vôos para Sergipe, isso para ocupar o “rombo” deixado pela Avianca. Tem conversado coma Gol, Azul e TAM. As linhas mais atingidas foram aquelas que ligavam Aracaju a Salvado e a Brasília.

 

Balanço da greve geral

 

 

Independentemente do número de pessoas que não foram trabalhar ou que foram às ruas na sexta-feira passada, o governo federal e os congressistas devem entender a greve geral como manifestações cívicas, recados políticos, sobre o que pensa a população brasileira sobre as reformas tramitando na Câmara e no Senado. É inapropriado entender a greve geral como gesto de animosidade ou hostilidade. A greve motivou a suspensão de aulas para cerca de 230 mil estudantes e fez parar parcialmente o comércio de Aracaju.  A paralisação de 75% do transporte coletivo fez Aracaju ter um dia de trânsito bom.

 

 

Queiroz na Fazenda

 

 

A pasta da Fazenda do governo estadual tem novo secretário. Trata-se do funcionário da Caixa Econômica (CEF) Marco Antônio Queiroz. A coluna deseja boa sorte numa secretaria que tem triturado vários de seus ocupantes. Ali secretário não esquenta cadeira por muito tempo.

 

Patinete elétrico

 

 

A menos que estejamos enganados, a onda do patinete elétrico ainda não chegou a Aracaju. Na capital tem muitos quilômetros de ciclovias, bem que esse meio de transporte e de lazer seria uma boa opção para a mobilidade urbana. Seria preciso fazer uma regulamentação prévia desse meio de transporte, como já fizeram São Paulo e Rio de Janeiro.

 

 

Bom exemplo do Recife

 

 

Quem já visitou a cidade de Recife, em Pernambuco, sabe que lá existem avenidas e ruas que, em vez de asfalto, são pavimentadas com blocos quadrados com concreto armado. De Recife a Caruaru, uma belíssima estrada feita de cimento. Isso também pode ser encontrado em Maceió. O que ocorre quando chuvas fortes ou fracas caem sobre essas avenidas e ruas? Nada! Em Aracaju e no interior os governantes colocam uma camada fina de asfalto para pavimentar ruas, avenidas e estradas. O resultado disso é simples: quando cai qualquer chuva as ruas, avenidas e estradas ficam esburacadas. Nós precisamos de pavimentação à prova de chuva, de sol e de carros pesados. 

 

 

Currículo invejável

 

 

Para as pessoas pouco informadas, o jornalista americano Glenn Greenwald tem um currículo invejável e muita experiência em jornalismo investigativo. Entre outros prêmios, já recebeu o Prêmio Pulitzer de jornalismo, uma honraria equivalente a um Nobel na sua área de trabalho. Ele é casado por parlamentar federal pelo Rio de Janeiro e mora no Brasil.

 

 

Imitando os EUA

 

 

É bom que certa moda americana não conquiste adeptos no Brasil. Pois não é que estudante da universidade privada sergipana ameaçou fazer o que acontece, de vez em quando, em universidades e escolas americanas? Uma chacina de professores, etc. Felizmente nada aconteceu. Um caso típico de imitação que a gente vê nos noticiários de TV. Os dirigentes da instituição acharam melhor, com razão, paralisar as aulas por lá naquele dia.


Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
09/06
11:37

COLUNA PRIMEIRA MÃO - EUGÊNIO NASCIMENTO

Tranquilão
O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, só esquenta a cabeça quando chove muito na capital sergipana, como nos últimos dois dias.

Apenas afastados
Um pra lá e o outro um pouco mais distante. Embora aliados, o governador Belivaldo Chagas (PSD) e o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) andam muito afastados um do outro. Mas não há atritos ou racha político.

Marcação eleitoral
As lideranças políticas insistem em dizer que vão pensar 2020 só em 2020, mas mantêm na ordem do dia, agora em 2019, o próximo pleito municipalista. No PT, MDB, PSD, PDT, Psol, PSL, PSC, PSDB e outros “pês” mais só se fala na sucessão do prefeito Edvaldo Nogueira (ainda PCdoB), que agiliza suas obras para que não tomem a sua cadeira. Vale lembrar que as discussões sobre 2020 em 2019 incluem pactos/alianças para 2022.

Convenção do PSD
O Partido Social Democrático (PSD) vai realizar na próxima segunda-feira, 10, a sua convenção estadual. O evento será realizado em sua sede, no Bairro Jardins, das 9h às 12h. O deputado Jeferson Andrade continuará como presidente da agremiação, tendo como vice-presidente o deputado federal Fábio Mitidieri. O governador Belivaldo Chagas será o presidente de honra do partido.

 
Bloco dos desalentados
Segundo o IBGE, desalentado é aquele desempregado que procura trabalho e nada encontra. Cansado, deixa de procurar emprego. Também existem os "desalentados na política", que são aqueles candidatos que perdem eleições e procuram ocupação no meio político e nada conseguem. Desistem da busca e esperam pela nova eleição. Nomes? Não seria correto declinar nomes.

 
Sempre reagem
Nenhum governo gosta de ler números negativos de sua administração serem tornados publicizados nos meios de comunicação. As suas críticas vão para a metodologia, para a desatualização dos dados etc.

 
Esperar para ver
Não é correto pré-julgar o jogador Neymar e torcemos para que ele se recupere e volte a ser o grande jogador que ele era quando estava no Santos e no Barcelona. Esperamos que ele amadureça fora e dentro do campo de futebol.

 
Bagunça no trânsito
Autoridades do Detran sergipano que não querem ser identificadas nos confidenciaram que, se o limite de pontos mudar para 40 ou 60, motoristas irresponsáveis poderão "pintar o sete" até ter sua CNH bloqueada. De quem partiu essa ideia? Os problemas do trânsito brasileiro só vão piorar.

 
Espíritas no cinema
Aracaju tem um número significativo de seguidores do espiritismo, a religião criada por Alan Kardec, especialmente na classe média. O filme sobre a sua vida tem tido boa procura nos cinemas de Aracaju. É um filme brasileiro, com atores brasileiros, que se passa na metade do Século XIX em Paris, França.

 
Tomaram juízo
As brigas entre os seguidores de Olavo de Carvalho (os Bolsonaros etc.) e a bancada militar do ministério do presidente arrefeceram. Ou militares deram um cala-boca em toda a turma ou os radicais do presidente, ele incluído, tomaram juízo. O que vemos no sexto mês desse governo é muita conversa e polêmica e pouco trabalho.

 
Gás mais barato
No caso do gás de cozinha, o governador Belivaldo Chagas chegou mesmo pra resolver! O que fez ele? Mandou reduzir a base de cálculo do ICMS e o botijão de gás ficará custando só um pouco acima de R$ 60.

 
Apenas isso
O pequeno território de Sergipe tem 13% coberto por vegetação. É muito pouco! Essa é uma informação muito importante para os tomadores de decisão do setor público estadual. Existe algo que pode ser feito? Replantio? Importação de plantas de resistem bem ao clima semiárido? O número de cisternas construídas pelo poder público no solo sergipano também precisa ser aumentado.

 
Baixo desempenho
O Governo Federal declarou que pretende desengavetar projeto de lei da senadora Maria do Carmo Alves que prevê a demissão de funcionário público com baixo desempenho profissional. Enquanto senadora, a empresária sergipana tem uma baixíssima performance como representante política.

 
Chuvas atrapalham
Perguntar ofende? Em estação de chuvas, os administradores planejam a realização de suas obras consultando os meteorologistas sobre como estará o tempo? Ou fazem as obras de qualquer jeito? Isso pode significar fazer duas vezes se as chuvas caírem como nesse fim de semana?

 
Lama ou poeira
Têm razão os moradores da Avenida Euclides Figueiredo. Lá não tem meio-termo: ou é lama ou é poeira. Só que agora é muita lama. A prefeitura começou obras por lá, abriu crateras, vieram as chuvas e está "parecendo" a lama de Brumadinho, só que não tóxica.

 
É preciso agir
Os meios de comunicação sergipanos precisam dizer claramente quais as causas de tantas mulheres mortas por seus amantes, maridos e namorados. O machismo é o principal problema. As mulheres têm mais escolaridade, trabalham e sabem que não são propriedades de ninguém. Os machões sergipanos não suportam isso e tiram suas vidas quando elas decidem fazer a fila andar. As delegacias da mulher não precisam ficar esperando que mortes aconteçam.

 
Festas juninas
As festas de São João são as mais bonitas do Nordeste. Quando a região foi se urbanizando, as festas seguiram a mesma tendência: tornaram-se festas urbanas. Imitando o Carnaval carioca, hoje essas festas lembram escolas de samba, espetáculos. Apresentam, porém, um problema: as tradicionais fogueiras. Fogueiras no asfalto atrapalham o trânsito e contribuem para o desmatamento. Bombas e busca-pés tornam-se problemas no meio urbano. A culinária junina à base de milho e mandioca permanece uma delícia!
 
 


Coluna Eugênio Nascimento
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos