25/09
21:06

SERGIPE - MPF, MPE, PRF, PM e Ibama fiscalizam 10 municípios do Baixo São Francisco

Desmatamento, captação irregular e abastecimento de água, gerenciamento de resíduos sólidos, extração irregular de minérios, comércio de animais silvestres, pesca predatória e prejuízo aos patrimônios ambiental, histórico e cultural. Esses são alguns dos danos ambientais que a 3ª Etapa da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) visa combater em municípios sergipanos, a partir desta segunda-feira (25). Ao todo, dez cidades serão visitadas.

Integram a FPI 13 equipes formadas por profissionais de 29 instituições. A coordenação é realizada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual com apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).

“O objetivo da FPI é proteger o meio ambiente natural e cultural da Bacia do Rio São Francisco e melhorar a qualidade de vida do povo da região, por meio de ações planejadas e integradas de conservação e revitalização”, explica a procuradora da República Lívia Tinôco, coordenadora da FPI.

Segundo a promotora de Justiça Allana Raquel Monteiro, que também coordena a fiscalização, “embora a FPI tenha o intuito de promover ações educativas e preventivas, quando for detectado o não atendimento às exigências legais ambientais durante as inspeções, serão adotadas medidas administrativas, extrajudiciais ou judiciais cabíveis no âmbito cível e criminal”.

Audiência Pública -  Ao final da operação, será realizada audiência pública para apresentar os resultados da Fiscalização Preventiva Integrada para os gestores municipais, representantes da sociedade civil e organizações sociais da região. A reunião será realizada no dia 6 de outubro.

Instituições Parceiras e Equipes - Vinte e nove instituições estão articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Sergipe, são elas: Ministério Público Federal e Estadual; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco; Fundação Nacional de Saúde; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Polícia Rodoviária Federal; Secretaria do Patrimônio da União; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária; Fundação Cultural Palmares; Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga; Marinha do Brasil; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Museu de Arqueologia de Xingó da UFS; Universidade Federal de Sergipe; Departamento Nacional de Produção Mineral; Coordenação De Vigilância Sanitária; Administração Estadual do Meio Ambiente; Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe; Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos; Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe; Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe; Secretaria Municipal de Meio Ambiente; Secretaria de Estado da Cultura; Polícia Civil; ONG Centro da Terra; ONG Fundação Mamíferos Aquáticos.

Treze equipes formadas por diversos profissionais vão percorrer os dez municípios sergipanos, confira: Espeleologia, Mineração, Aquicultura, Aquática, Fauna, Patrimônio Cultural e Comunidades Tradicionais, Equipe Saneamento 1, Equipe Saneamento II , Equipe Gestão Ambiental I, Equipe Gestão Ambiental II , Equipe Agrotóxicos, Equipe Flora, Abate.

FPI 2016 - Em 2016, Sergipe participou da Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco da Tríplice Divisa com os Estados Bahia e Alagoas. A força-tarefa foi realizada de forma simultânea nos três estados. Em Sergipe, houve diversos flagrantes de degradação ambiental.

Resultados -  Em Monte Alegre, foram apreendidas 10 toneladas de madeira e 2.500 kg de requeijão e manteiga. Em Nossa Senhora de Lourdes, a FPI flagrou mais de 1300 litros de agrotóxicos vendidos irregularmente. Dois matadouros de Porto da Folha foram interditados por falta de higiene. Em Sergipe, durante a FPI de 2016, foram descobertas 23 novas cavernas, 11 sítios arqueológicos subaquáticos. Nas duas semanas de fiscalização, mais de mil animais silvestres foram resgatados e desses, mais de 500 devolvidos à natureza.

O São Francisco - O Rio São Francisco é um dos mais importantes cursos d'água do Brasil e um dos maiores da América do Sul. É um manancial que passa por cinco estados e 521 municípios, tendo sua nascente geográfica localizada na cidade de Medeiros e sua nascente histórica na serra da Canastra, em São Roque de Minas, ambas cidades situadas no centro-oeste de Minas Gerais. Seu percurso passa pelo estado da Bahia, passa por Sergipe, segue por Alagoas e termina na divisa ao norte de Pernambuco, onde acaba por desaguar no Oceano Atlântico.

O Velho Chico possui área de aproximadamente 641.000km², com 2.863km de extensão.

Atualmente suas águas servem para abastecimento e consumo humano, turismo, pesca e navegação.

Ao longo dos anos, vítima da degradação ambiental do homem e da exploração das usinas hidrelétricas, o Rio São Francisco tem pedido socorro.

Desmatamento praticado para dar lugar às monoculturas e carvoarias que comprometem o próprio São Francisco e seus afluentes, tem provocado o fenômeno do assoreamento; poluição urbana, industrial, minerária e agrícola.

Irrigação e agrotóxicos são outras questões que comprometem o rio. As atividades consomem muita água, muitas vezes furtada, já que a captação geralmente é feita sem a devida outorga por parte da Agência Nacional de Águas e órgãos dos estados.

Há ainda os casos das barragens e hidrelétricas que expulsam comunidades inteiras e que impedem os ciclos naturais do rio, provocando o aumento da pobreza. Nessas situações de abusos, quem mais acaba sofrendo é a população ribeirinha. Esses, de fato, são os principais problemas diagnosticados no Velho Chico.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
25/09
12:45

Shopping Jardins apresenta shows gratuitos de Nany People e Pisit Mota

Artistas sobem ao palco da praça de alimentação nos dias 26 e 27 de setembro

Encerrando a primeira temporada do projeto Viva Humor, o centro de compras localizado no bairro Jardins, em Aracaju (SE), brinda o público com duas grandes atrações que prometem arrancar boas gargalhadas da plateia. Na próxima terça-feira (26), a partir das 19 horas, a humorista Nany People sobe ao palco da Praça de Alimentação Jardins e apresenta o stand-up comedy “3 em 1”. E na quarta-feira (27), Pisit Mota encena “Por uma e por outras”.

Em “3 em 1”, a atriz e humorista revisita, de maneira descontraída e intimista, histórias e piadas de três produções anteriores “Então...Deu no que deu”, “TsuNany” e “Minhas verdades – muito mais que um stand up”. Interagindo com a plateia, Nany People satiriza o cotidiano, os encontros e desencontros afetivos e, de maneira hilária, destila os malsucedidos hábitos da vida moderna, além de apresentar situações vivenciadas em sua trajetória profissional e vida pessoal.

Já na quarta-feira (27), às 19 horas, quem se apresenta no palco do Viva Humor é o baiano Pisit Mota. No show “Por umas e por outras”, o comediante relata, de forma divertida, histórias da sua vida, desde a infância até os dias de hoje. O artista revela causos familiares, amorosos e experiências vividas na escola, na faculdade e nos locais onde trabalhou.

As apresentações são gratuitas e, para ter acesso à área das cadeiras, basta se inscrever utilizando o aplicativo do Shopping Jardins, disponível para as plataformas Android e iOS. Assentos limitados.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
23/09
14:29

Edvaldo quer inaugurar dia 13 avenida no entorno do Riomar

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira,   anunciou que tem a pretensão de inaugurar no dia 13 de outubro a avenida que está sendo construída no entorno do Shopping Riomar. O projeto é fruto de uma parceria público-privada e que servirá para melhorar a mobilidade urbana na região,.


“A nova via do entorno do shopping é muito importante, pois melhora o fluxo na região e será também uma forma de conter a devastação do mangue naquela área. É também um exemplo de uma parceria público-privada da melhor qualidade. É uma obra toda custeada pelo grupo empresarial, que realizou a abertura desta avenida como compensação pela autorização para a realização da ampliação do shopping”, destacou o prefeito.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
23/09
13:59

Primavera poderá ter chuvas acima da média em Sergipe

Iniciada no final da tarde da sexta-feira, 22, a primavera poderá apresentar chuvas acima da média este ano em Sergipe. É o que aponta a sala de situação do Centro de Meteorologia de Sergipe, ligada à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Na primavera, segundo o coordenador do Centro de Meteorologia, Overland Amaral, o clima não é tão quente quanto no verão, e nem muito frio como no inverno, e marca também o equinócio, fenômeno astronômico no qual o Sol atinge com maior intensidade as regiões próximas à linha do Equador. No equinócio, o dia tem a mesma duração no hemisfério norte e no hemisfério 

“A primavera é uma estação diferente das demais. É, na verdade, um misto do inverno e do verão. No início, ainda assume as características do inverno, com temperaturas amenas. Este ano, poderá apresentar oferta de chuvas até 30 de setembro e, posteriormente, o período de insolação terá maior destaque. Ao final da estação, teremos a maior característica de verão, com aumento de temperaturas”, prevê o meteorologista.

 Outro diferencial dessa estação, frisa Overland, é que apresenta muita luminosidade. “Daí surge a floração e o apelido de estação das flores, porque tanto o hemisfério sul quanto o norte recebem iguais valores de luminosidade. Essa condição favorece maior fotossíntese das plantas e, consequentemente, mais floração”.

El Niño

Overland explica que a neutralidade do fenômeno El Niño é a resposta para a possibilidade de a primavera deste ano apresentar um índice pluviométrico acima da média, assim como foi no inverno.

“Não é uma estação chuvosa, mas este ano deve apresentar chuvas acima da média, porque nós não estamos tendo o fenômeno El Niño, que está em estado neutro, e o Oceano Atlântico está mais aquecido, a circulação do ar está mais intensa”, destaca.

 



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/09
20:45

Em Sergipe - 15 matadouros irregulares estão na mira da Adema

No Estado de Sergipe existem apenas dois frigoríficos legalizados para fazer o abate dentro dos padrões de higiene exigidos pelos órgãos da vigilância sanitária e inspeção animal: o Frigo Serrano, em Itabaiana, e o Nutrial, em Propriá. Todos os demais matadouros não atendem as exigências da portaria 304/96 do Ministério da Agricultura. De acordo com a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), alguns matadouros já foram fechados e outros estão com prazo para se adequarem.

O presidente da Adema, Francisco Dantas, informa que o órgão tem recebido várias solicitações do Ministério Público Estadual (MPE/SE) para realizar a fiscalização desses matadouros inadequados. “Em alguns casos a situação é bastante precária. São várias irregularidades, que vão desde a forma cruel de abate até o manuseio da carne sem higiene. Muitos não têm sequer um local para receber o resíduo líquido e joga os desejos no chão ou em rios, poluindo o meio ambiente”, comentou.

Francisco Dantas explica que já foram notificados 15 matadouros. Destes, quatro foram fechados nos municípios de Campo do Brito, Macambira, Itabi e Nossa Senhora da Glória. O presidente da Adema entende que esta é uma questão de saúde pública e que as pessoas precisam se conscientizar e exigir um produto de qualidade.

“Nós não temos nenhuma intenção de fechar matadouro, porém exigimos o cumprimento da legislação ambiental. Temos dito aos prefeitos que se eles fizerem os investimentos, não há razões para ele deixar de funcionar. Porém o que nós temos observado são matadouros em condições absurdas sanitárias. Percebemos que em alguns matadouros não tem uma câmara frigorífica para armazenar a carne em temperatura adequada. Isso é muito grave porque há o risco de contrair doença”, alertou.

O presidente da Adema comenta que existem em Sergipe cerca de 30 matadouros municipais, alguns em situação bastante precária. A fiscalização tem sido feita de maneira gradativa, em muitos casos atendendo solicitação do MPE/SE ou ordem judicial. A multa varia de R$ 50 a R$ 150 mil. “Nossa maior preocupação é com a saúde pública. A população precisa saber a procedência da carne que está comprando, se tem selo de inspeção para que a saúde pública da população não fique comprometida’, concluiu.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
20/09
08:06

Denarc desativa centro de distribuição de entorpecentes na zona de expansão de Aracaju

Na ação, dois traficantes alagoanos foram presos com mais de 70kg de drogas e materiais utilizados para embalagem e comercialização dos entorpecentes

Uma operação desencadeada pelas equipes do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), na manhã desta terça-feira, 19, resultou na desarticulação de um centro de distribuição de entorpecentes no bairro Aruana, zona de expansão de Aracaju. Na ação, dois traficantes alagoanos, identificados como Renan da Silva Lima, 21 anos e Gledsi Lincon Santos Souza, 19 anos, foram presos com mais de 70kg de drogas e materiais utilizados para prensagem, embalagem e distribuição dos entorpecentes.

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Osvaldo Resende, as investigações iniciaram há cerca de um mês, após o recebimento de informações, via Disque-Denúncia, sobre a existência de uma residência que funcionava como centro de prensagem e distribuição de drogas na zona sul da capital sergipana. 

“Com base nas informações, as equipes do Denarc, em parceria com agentes da Delegacia-Geral, diligenciaram pelo local informado, localizado na Aruana, no intuito de constatar a sua veracidade. Por ocasião das buscas, encontramos 70kg de maconha, 550g de cocaína, três balanças digitais utilizadas para pesagem da droga, agenda com anotações do comércio ilícito de entorpecentes, rolos de fitas adesivas usados para embalar drogas, prensa hidráulica e metais utilizados no processo de prensagem dos narcóticos”, salienta o diretor do Denarc.

Durante revista no interior do imóvel, os policiais flagraram Renan de posse de uma espingarda calibre 12, que chegou a esboçar reação. Ele foi prontamente contido e socorrido para o Hospital de Urgência de Sergipe após ser alvejado pelas equipes por um disparo.

Além do material apreendido, os agentes do Denarc apreenderam uma cartela com a impressão em branco de vários certificados de registro e licenciamento de veículo do Detran de Pernambuco.

Os presos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, detenção de maquinário para o tráfico, associação para o tráfico, porte de arma de fogo de uso restrito e receptação. Inclusive, em consulta ao bancos de dados, foi constatado um mandado de prisão em desfavor de Renan da Silva Lima decretado pela justiça alagoana pelo crime de latrocínio. Os presos deverão ser apresentados nesta quarta-feira, 20, na audiência de custódia.

Ainda segundo o delegado Osvaldo Resende, as investigações prosseguem no sentido de identificar outros envolvidos. “Vamos averiguar a participação de outras pessoas tanto em relação ao crime de tráfico de drogas como também a crimes de roubos e furtos de veículos, já que apreendemos diversos CRLVs em branco”.

O diretor do Denarc aproveitou a oportunidade para agradecer a parceria firmada com as polícias Civil e Militar de Alagoas, no sentido de desarticular associações criminosas com ramificações interestaduais, “em especial, aos órgãos de Assessoria Integrada de Inteligência A II da SSP/AL e DRN”.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
19/09
08:21

PM prende trio envolvido no homicídio do sargento Djalma em Capela

Prisão dos três envolvidos ocorreu em menos de 24 horas após o crime

A Polícia Militar, por meio da 2ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar (2ª Cia/ 9º BPM), prendeu na sexta-feira, 15, na rua do Brejo, Centro do município de Capela, Clenilton de Jesus Silva, vulgo "Chico", 18 anos; Júlio Roberto Carneiro Batista, "Gebreno", 22 anos; e Allan de Araújo Ramos, 25 anos, acusados de envolvimento no homicídio contra o sargento Djalma Lima Santos, ocorrido na quinta-feira, 14, durante roubo a um micro-ônibus da Coopertalse.

Após levantamentos, a 2ª Cia/ 9º BPM chegou ao paradeiro da dupla acusada de matar o sargento Djalma. No endereço indicado, a Polícia avistou Clenilton, que empreendeu fuga, mas foi alcançado e acabou informando a localização de outro comparsa, Júlio, que estava em uma residência nas proximidades. No local citado, os policiais localizaram Gebreno dentro de um dos quartos, na companhia de duas meninas. O infrator se entregou à Polícia abraçado nas duas crianças.

Em meio à ação, Júlio confessou que tinha sido o autor dos disparos contra o sargento Djalma e que a arma usada no crime estava escondida na casa de Allan de Araújo Ramos. Segundo a dupla, este terceiro envolvido atuava dando apoio na logística dos delitos, resgatando Júlio e Clenilton após os crimes, num veículo Corsa, e escondendo a arma de fogo. De imediato, os policiais seguiram até a casa do homem citado, onde encontrou o suspeito, além de um revólver calibre 38, sem munições, que estava em um guarda-roupa.

Ainda durante a prisão, os infratores informaram que tinham roubado uma motocicleta nas primeiras horas da manhã da sexta-feira, 15, no povoado Miranda, também em Capela, com a intenção de fugir do cerco policial que vinha se formando na região. A motocicleta Bros, de cor vermelha e placa OEK-2253 foi localizada e levada à Delegacia de Polícia Civil de Propriá, juntamente com o trio e o armamento.

Crime
O sargento Djalma foi vítima de uma ação delituosa ocorrida no interior de um veículo da Coopertalse, que saiu de Aracaju com destino a Nossa Senhora da Glória, na noite de quinta-feira. Segundo informações, o sargento Djalma reagiu a um roubo e acabou sendo alvejado pelos criminosos. Apesar de ter sido socorrido, o PM não resistiu e veio a óbito.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
19/09
08:20

Papiloscopistas identificam miliciano foragido do RJ em Sergipe

Em uma ocorrência envolvendo carro clonado, PRF conduz à Deplan Sul e horas depois Habdalla Souza é identificado

Papiloscopistas do Instituto de Identificação de Sergipe, órgão vinculado à Coordenadoria Geral de Perícias, identificaram nesse domingo, 17, Habdalla Nascimento de Souza, vulgo “Bibi”, após prisão na malha rodoviária sergipana, pela Polícia Rodoviária Federal, com um automóvel roubado no Rio de Janeiro.

Inicialmente identificado como Diogo Nascimento Pereira, ele foi conduzido à Delegacia Plantonista Sul para o registro do Auto de Prisão em Flagrante por receptação de veículo roubado e adulteração de sinal automotor. Lá, a autoridade policial suspeitou sobre a veracidade da qualificação pela falta de documento e solicitou exame papiloscópico.

Como resultado, os papiloscopistas sergipanos identificaram que Diogo não era quem afirmava ser, quando consultada o prontuário civil fornecido pelo Instituto de Identificação do Rio de Janeiro.  Na audiência de custódia, quando confrontado  sobre a sua real identidade, Habdalla confessou ser foragido e utilizou o nome do seu irmão para escapar de perseguições sofridas por um grupo criminoso rival no Rio de Janeiro.

No estado fluminense ele possui mandado de prisão em aberto, pela morte do cadete do Exército Brasileiro, William dos Santos, no ano de 2016. A milícia a qual ele faz parte, localizada na comunidade da Carobinha, em Campo Grande, foi apontada como responsável pelo crime.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos