09/11
16:12

MPF/SE denuncia jovem por possuir e distribuir material com pornografia infantil

Um jovem sergipano de 22 anos foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por portar e distribuir fotos e vídeos contendo pornografia infantil. O material foi descoberto durante a Operação Turko, realizada em parceria entre o MPF, a CPI da Pedofilia do Senado Federal e a ONG Safernet.

A Polícia Federal apreendeu na casa do jovem um computador, dois HDs e diversas outras mídias contendo arquivos de vídeo e foto com pornografia infantil. O procurador da República, Paulo Gustavo Guedes Fontes, que assina a ação, explica que a perícia feita pela PF identificou o uso de programas de compartilhamento (P2P) para baixar material com conteúdo pedófilo no computador apreendido.

Estes programas P2P além de baixarem arquivos, permitem que tais documentos sejam automaticamente compartilhados com outros usuários do programa. Além disso, ficou comprovado que o jovem utilizou o Orkut para compartilhar alguns desses arquivos com outro usuário da rede social.

O procurador Paulo Guedes esclarece ainda que uma alteração no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) feita em 2008 passou a considerar que possuir material com pornografia infantil também é crime. O artigo 241-B do ECA prevê pena de um a quatro anos de reclusão e pagamento de multa para quem adquirir, possuir ou armazenar esse tipo de material. Já o artigo 241-A prevê pena de três a seis anos de reclusão e multa para quem distribuir esse material.

Operação
A operação Turko foi realizada em 2009 e investigou casos de divulgação e porte de material pedófilo a partir da rede social Orkut, da empresa Google. A realização desta operação só foi possível após um acordo firmado entre o MPF e a Google, 2008. Por meio deste acordo, a empresa reconheceu a aplicação da legislação e da jurisdição nacional. Com isto, a Google passou a colaborar com a PF e MPF nas investigações dos casos de pedofilia cometidos por usuários do Orkut.


Fonte: Ascom/MPF-SE


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
09/11
14:17

Empresas do setor petróleo e gás terão rodada de negócios em SE

Mais uma edição da Rodada de Negócios da Rede PetroGás SE estará acontecendo no final de novembro em Aracaju. O encontro será realizado no Espaço Selma Duarte, de 24 a 26 do próximo mês. A expectativa da organização é que participem dessa quinta edição 16 grandes empresas, que são as ancoras, e aproximadamente 100 pequenos empreendimentos, empresas que estarão ofertando produtos e serviços. Os encontros, que são agendados previamente, acontecem entre empresas ancoras e empreendimentos ofertantes, e também entre ofertantes e ofertantes.

Além da rodada também acontecerá o encontro das empresas ofertantes e as oficinas orientando sobre como se cadastrar como fornecedor nos portais das grandes empresas do segmento. Das grandes empresas convidadas, dez já confirmaram presença na Rodada: Petrobras, Vale, Votorantin, Energisa, Transpetro, Sergas, GDK, Halliburton, Bj Service e EL Passo.

Segundo Ana Nunes, técnica do Sebrae e Gestora do projeto Petróleo e Gás, esse evento oferece grandes oportunidades de negócios para as empresas de Sergipe participantes de vários segmentos. As grandes empresas necessitam de uma grande diversidade de itens de produtos e serviços que muitas vezes são adquiridos fora do Estado por falta de uma ação mais proativa dos fornecedores locais.

"Os empreendimentos estão à procura de fornecedores de tecnologia de informação, metal mecânico, construção civil, automação comercial, sondas e solda, manutenção e montagem, pintura, fardamentos, proteção individual e coletiva; sinalização, material de expediente, alimentação, móveis; ferragens; mangueiras e conexões; serviços de limpeza e
conservação, consultoria,  enfim uma variedade de produtos e serviços. É primordial que os sergipanos percebam essas opções de mercado e participem da rodada de negócios", orienta Ana Nunes.

A rodada tornou-se uma ferramenta tão eficiente na prospecção de mercado que sempre atrai diversas empresas de outros estados. "Empreendimentos do Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco e Alagoas já demonstraram interesse em participar da rodada de negócios sergipana. Então, é importante que as empresas de Sergipe não percam essa
oportunidade, pois os produtos e serviços que as grandes empresas não encontrarem em Sergipe com certeza serão fornecidos por empreendedores de outros estados", alerta Ana.

Fonte: Sebrae


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
09/11
15:15

Ticket do rotativo será vendido em Pontos Banese

Com o objetivo de proporcionar maior comodidade ao usuário do estacionamento rotativo, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Aracaju (SMTT) vai oferecer uma nova opção para compra do ticket. A partir do próximo dia 16 (terça-feira), a aquisição do bilhete, que antes só podia ser feita nos parquímetros, também será possível nos Pontos Banese localizados no Centro da cidade. Serão vendidos cartões nos mesmos valores disponíveis nas máquinas, só que identificados por cores: azul R$ 0,45 (30 minutos); rosa R$ 0,90 (60 minutos); verde R$ 1,35 (90 minutos); vermelho R$ 1,80 (120 minutos).

"Abasteceremos os Pontos Banese do Centro com esses cartões e o consumidor poderá comprar a quantidade que quiser nos valores que quiser. É importante destacar que as máquinas continuarão funcionando normalmente", explica a diretora administrativa financeira da SMTT, Edla Dias, que coordena o estacionamento rotativo.

Fonte: Secom/PMA


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
09/11
14:13

Cor da calcinha preferida para o reveillon

Pesquisa da Duloren,gigante das calcinhas, mostra que 65% das mulheres querem usar lingerie vermelha,cor da paixão, no reveillon. Amarelas (cor do dinheiro) vem em segundo lugar e brancas (paz) em terceiro (10%).

Fonte: Coluna do Ancelmo Góes


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
07/11
22:40

Nesta segunda novos pardais funcionarão em Aju

ABRA OS OLHOS
Nesta segunda começam a funcionar os três pardais da avenida Melício Machado. Vem multa para todos.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
13/10
21:45

Imprensa compara resgate a Big Brother e fala em lucro dos mineiros

Segundo jornal, cada entrevista exclusiva pode custar R$ 680 mil.
Mídia diz que mineiros fecharam contrato para dividir lucro igualmente.



O clima de espetáculo criado pela mídia internacional em torno do resgate dos mineiros no Chile faz com que a imprensa compare o drama a shows de TV e já especulem sobre os ganhos financeiros que a história pode render.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", o drama é parecido com o reality show "Big Brother". O diferencial, diz, é que as pessoas se importam de verdade com o que acontece com os mineiros que ficaram mais de dois meses soterrados. "Sim, parece com o Big Brother. A multidão, a torcida (sem vaias até agora, mas me preocupei por Carlos Mamami, o único boliviano do grupo). Então as entrevistas, o dinheiro, os contratos de livros. Mas tem uma diferença. você se importa. Isso é incrivelmente tocante. E as fotografias são extraordinárias", diz o jornal britânico.

O processo para retirar de dentro da mina os 33 homens que ficaram mais de dois meses soterrados está sendo acompanhada por jornalistas de todo o mundo. Alguns relatos falam que pode haver até 2 mil pessoas realizando a cobertura do caso. Desde o início da retirada dos mineiros de dentro da mina, o caso foi acompanhado ao vivo por redes de TV de vários países do mundo.

Toda essa atenção global pode trazer rendimentos financeiros para os personagens centrais do drama. Segundo a revista norte-americana "Time", os mineiros chamaram um advogado para organizar um contrato que garantisse que todos vão lucrar de forma igualitária sobre as ofertas da mídia para explorar o caso. Há relatos de que eles já receberam ofertas para serem filmados e entrevistados com exclusividade após o fim dos resgates.

Segundo o canal de TV indiano NDTV, até um mês depois do acidente que deixou os 33 homens soterrados, havia mais de mil ofertas de emprego para eles. A revista americana diz, entretanto, que os mineiros podem ganhar dinheiro suficiente para nunca mais precisarem trabalhar novamente.

O jornal canadense "Globe and Mail" estimou em US$ 400 mil (cerca de R$ 680 mil) o valor a ser pago por redes de TV dos Estados Unidos por cada entrevista exclusiva. O jornal diz que eles receberam ainda convites para viagens internacionais e patrocínios de marcas de roupas e de cerveja.

Além da oferta de pagamento, os mineiros estão recebendo doações de todo o mundo. O empresário chileno Leonardo Farkas, por exemplo, teria oferecido US$ 10 mil (quase R$ 17 mil) para cada mineiro. Eles ganharam ainda iPods de graça de Steve Jobs e camisas autografadas do Real Madri.

(Via G1)


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
Primeira « Anterior « 384 385 386 387 388 389

Enquete


Categorias

Arquivos