24/10
23:40

Festival Internacional de Cinema Infantil registra recorde de agendamento gratuito de escolas e instituições

Segundo a produtora local, o agendamento contemplou 30 municípios sergipanos
 
O Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI) encerrou nesta sexta-feira (20) o agendamento gratuito de escolas da rede pública e instituições interessadas em participar da edição de 15 anos do Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI), que ococrrerá entre o dias . Este ano o FICI bateu recorde em agendamentos. De acordo com a diretora da AVBR Produções, produtora local do festival, Deyse Rocha, foram mais de 10.600 agendamentos que serão distribuídos em 45 sessões de filmes.

“Esse ano, o projeto ‘A Tela em Sala de Aula’ esgotou suas vagas bem mais cedo e isso denota como o projeto é bem recebido perante os professores frente às escolas. Que aguardam a abertura desse processo... processo de democratizar o audiovisual, processo de despertar o gostar da sétima arte desde cedo. Isso é recompensador quando vemos o sorriso de cada criança ao chegar e, muitas vezes, ter o contato com o cinema pela primeira vez”, disse Deyse Rocha.
 


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
24/10
22:17

Programação do Fest Verão Sergipe 2018 terá Anita e Bell Marques

Quarta edição da festa acontece entre os dias 19 e 21 de janeiro e contará com nomes como Wesley Safadão, Anita e O Rappa
A Diretoria da Augustus Produções divulgou a grade completa das atrações da quarta edição do Fest Verão Sergipe, que ocorrerá entre os dias 19 e 21 de janeiro de 2018. Bastante prestigiado, o lançamento aconteceu na manhã desta terça-feira (24/10), no Quality Hotel, e reuniu empresários, representantes do trade turístico, autoridades públicas, artistas e jornalistas.

As cerca de 100 mil pessoas, público estimado pela organização nos três dias de festa, poderão assistir mais de 20 atrações musicais na Arena de Eventos. Entre os nomes confirmados, O Rappa, Bell Marques, Wesley Safadão, Aviões, Anitta, Henrique e Juliano, entre outros.
Uma das grandes novidades apresentadas para a próxima edição é que o terceiro de festa será voltado para criançada e traz atrações como Larissa Manoela, Anitta – só as poderosinhas, Lore importa e Júlia Simoura.

Já estrutura, montada pelo Augustus Produções - empresa organizadora do festival, terá camarotes coorporativos, Camarote AJU, Camarote Backstage, postos de atendimento ao público, além da praça de alimentação e outros diversos serviços. Vale ficar atento ao início dos shows, que terão horário diferenciado todos os dias. Na sexta-feira às 20h, no sábado às 19h e no domingo às 16h.

Os ingressos serão vendidos a partir dessa quarta-feira (25/10), individualmente ou pacote para os três dias, pelo site www.compreingressos.com. E na próxima segunda-feira, a Central do Ticket, localizada no primeiro piso do RioMar Shopping, passará a comercializar os ingressos. Mais informações pelos telefones (79) 3219-2069 e 99198-2069. Antecipe-se para não ficar de fora!
Programação:

Sexta-feira 19/01
Wesley Safadão
Marília Mendonça
Bell Marques
Solange Almeida
Make U Sweat
Gabriel Diniz
Avine Vinny
Xande e Nanda

Sábado 20/01
Aviões do Forró
Henrique e Juliano
O Rappa
Harmonia do Samba
Samyra Show
Mano Walter
Devinho Novaes

Domingo 21/01
Larissa Manoela
Anitta (Só as poderosinhas)
Lore Improta
Júlia Simoura
Serviço:
Evento: 4ª edição do Fest Verão Sergipe.
Data: 19, 20 e 21 de janeiro de 2018.
Hora: 20h, 19h e 16h, respectivamente.
Local: Arena de Eventos
Vendas de ingressos: Central do Ticket (RioMar Shopping)
Realização: Augustus Produções


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
24/10
21:46

Almeida Lima planeja novas ampliações de leitos especializados no Huse

“Tenho plena convicção que este hospital será uma referência não apenas em Sergipe, mas em todo o Brasil”. Essa foi a afirmação do secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, na manhã desta terça-feira, 24, durante visita as obras para melhoria e ampliação de leitos no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Na ocasião, foi iniciado o planejamento das diversas intervenções que serão feitas em outras áreas do hospital, não só as que já foram iniciadas, mas as que estavam imagináveis.

Estavam presentes à visita representantes da empresa contratada, a Infraestrutura da SES e do Huse. De acordo com o secretário, o objetivo é passar a limpo o planejamento final. “No início da próxima semana começaremos a desenvolver muitas obras aqui no Huse em espaços distintos, sem qualquer interferência ou prejuízo para assistência médica hospitalar da unidade. Sem dúvida será uma obra que vai modificar completamente a fisionomia do hospital e isto em pouquíssimo tempo”, salientou Almeida Lima.

Serão criados mais leitos de forma especializada, um centro nefrológico onde serão ampliados os serviços de hemodiálise e clínicos para pacientes que sofrem com problemas renais, uma unidade de hemodinâmica para o tratamento cardiovascular, ou seja, mais especializado, ampliando o número de leitos em UTI, Área de Repouso Pós Anestésico e leitos clínico e cirúrgico de internação hospitalar, ampliando a Área Vermelha para atender com mais tranquilidade os pacientes que chegam em estado grave e ampliando também a Área de Pronto Socorro (Azul, Verde e Amarela).


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
21/10
21:43

Ipesaúde dá maior agilidade aos seus serviços

Desde a última segunda-feira, dia 16 de outubro, o sistema de atendimento do Ipesaúde está mais ágil. A coordenadora de Atendimento,  Janaína Mendes, avalia que a troca do antigo servidor do sistema de informática permitiu uma celeridade no atendimento. Diariamente passa pelo serviço da instituição cerca de oitocentos a mil beneficiários em média. A espera pelo atendimento chegou a quatro horas, em casos mais extremos, por causa do sistema obsoleto. Agora a situação é outra. “Conseguimos reduzir o tempo de espera de quatro para uma hora, o que significa redução de 75% do tempo”, comemora a Coordenadora.



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
19/10
11:18

Secretaria de Estado da Cultura lança Mapa Cultural de Sergipe

A ferramenta foi lançada nesta terça-feira, 17, com apresentação de orientação de uso, voltada para gestores e agentes culturais.

Uma nova ferramenta virtual está disponível para agentes, artistas e produtores culturais sergipanos divulgarem seus contatos e atividades. O Mapa Cultural de Sergipe, disponível pelo site http://mapas.cultura.se.gov.br, foi lançado nesta terça-feira, 17, pelo governo de Sergipe, através da secretaria de Estado da Cultura (Secult) com apresentação de orientação de uso, voltada para gestores e agentes culturais.

“O Mapa Cultural vem num momento muito oportuno, para a vida cultural e artística do Estado de Sergipe, além de trazer informações importantes para a população. É uma ferramenta formidável pelo acesso que disponibiliza pela internet, sem depender de papel e arquivos, que podem se perder. Enfim, é a modernidade chegando”, afirmou o Secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama.

A plataforma foi apresentada pelo superintende executivo da Secult, Irineu Fontes, e pela coordenadora de projetos, Tiara Câmara.  Desenvolvido pelo Ministério da Cultura (MinC) para constituir a maior base de dados culturais do país, o portal foi disponibilizado para todos os estados e municípios brasileiros que quiserem criar suas bases.

Foto: Secom / Secult


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
19/10
11:13

Número emergencial 199 da Defesa Civil de Aracaju completa seis meses em funcionamento

A aproximação entre os serviços prestados pela Prefeitura de Aracaju e a população tem sido intensificada, inclusive, por meio das ações realizadas através da Secretaria Municipal da Defesa Social (Semdec). Prova disto é a atividade desempenhada pela Defesa Civil de Aracaju em atendimento às ocorrências registradas através do telefone emergencial 199, que em parceria com a Guarda Municipal, desde abril deste ano, vem somando resultados positivos em relação às demandas apresentadas pelos cidadãos.

Desde que foi implantado, o número emergencial soma o atendimento a mais de 200 ocorrências, a maioria delas relacionadas com risco de desabamento. O engenheiro e coordenador geral da Defesa Civil de Aracaju, capitão Silvio Prado, explica que, até então, Aracaju era uma das poucas capitais do país que não ofereciam o número emergencial. "Hoje temos um atendimento 24 horas, que facilita o acesso das pessoas ao serviço da Defesa Civil e que diminui o tempo resposta, pois o cidadão faz o contato no momento da situação de risco", ressalta.

Foto: Raphael Faria


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
19/10
11:12

Procon Aracaju fiscaliza floriculturas

É justamente na estação das flores que a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), através do Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju) realiza a operação Primavera. A ação que objetiva fiscalizar as floriculturas da capital sergipana ocorre de forma inédita, desde a última terça-feira, 17. O objetivo é averiguar a correta precificação dos produtos, assim como a presença do Código de Defesa do Consumidor (CDC) nos estabelecimentos.

De acordo com o coordenador da operação, Francisco Costa, entre as problemáticas que motivaram a ação, em alguns casos, está a ausência de informações necessárias ao consumidor. "Em muitos desses estabelecimentos há venda de kits. É preciso que haja a precificação de cada item da composição. Esse é um dos aspectos a serem observados durante a fiscalização", destacou.

Somente no primeiro dia da operação Primavera, cinco lojas foram visitadas, em duas delas foi aplicado o auto de infração, pela ausência do Código de Defesa do Consumidor. "Também aplicamos quatro autos de constatação, por causa de produtos sem a devida precificação. Os estabelecimentos tem dez dias para se adequarem, porém, nos casos de ausência do CDC, o prazo se aplica para defesa em relação ao processo administrativo", salientou o fiscal do Procon Aracaju, Genicleudo Albuquerque.

As fiscalizações devem prosseguir até o final do mês de outubro. Durante esse processo, além de autuação por irregularidades, os responsáveis pelos estabelecimentos também recebem orientações quanto aos procedimentos a serem adotados, para que haja conformidade com a lei. "A correta aplicação do CDC é um dever dos fornecedores e comerciantes. Independente do segmento de mercado, os direitos dos consumidores precisam ser respeitados", enfatizou Francisco Costa.


Variedades
Com.: 0
Por Kleber Santos
19/10
08:32

Professor da UFS publica artigo na Science, uma das publicações mais importantes do mundo

Marcelo Fulgêncio, do DBI, escreveu ao lado de André Barroso Magalhães, da UFSJ

 
"Deixamos de falar para interlocutores locais para mostrar o problema para o mundo", diz o professor Marcelo Fulgêncio ao comentar o artigo. (fotos: Adilson Andrade/Ascom-UFS)

 
Luiz Gonzaga certa vez cantou que “o rio São Francisco vai bater no mei do mar” tamanha era a força de suas águas. Hoje, no entanto, é o mar que está adentrando o Velho Chico, uma realidade cruel que afeta comunidades ribeirinhas e preocupa pesquisadores.

Essa conclusão é o foco principal do artigo publicado na Science (edição de 13 de outubro) pelo professor Marcelo Fulgêncio Guedes, do Departamento de Biologia (DBI) do campus de São Cristóvão, em parceria com o professor André Lincoln Barroso Magalhães, da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). A Science é um das mais prestigiadas publicações de divulgação científica do mundo. Leia aqui o artigo (em inglês).

Marcelo Fulgêncio conhece de perto a realidade dessas comunidades e do rio, uma vez que trabalha em projetos de pesquisa voltados à preservação do Velho Chico desde 2012.

O artigo, publicado sob o título “Brazil’s development turns river into sea” (O desenvolvimento do Brasil transforma um rio em mar, em tradução livre), é uma maneira de expor para o mundo um problema sério e grave.

“Deixamos de falar para interlocutores locais para mostrar o problema para o mundo. Publicar na Science é realizar um trabalho para o mundo inteiro, diferente de outros que têm veiculação menor. É como colocamos no título: o progresso está fazendo com que o rio vire mar”, conta.

A transformação
O rio virando mar é consequência de uma série de fatores, sendo um dos principais a construção de barreiras hidrelétrica, como afirma Marcelo. “O trecho final tem uma sequência de barragens que trava e controla o fluxo de águas, fazendo o rio perder força em função da redução do fluxo. O mar vem avançando e o rio vai perdendo sua força”.

Isso traz uma série de fenômenos que atingem diretamente as populações que sobrevivem das atividades providas pelo rio: peixes comerciais nativos começam a desaparecer e a água, antes consumível, se torna salobra e inadequada para a ingestão.

“É possível notar casos de pessoas jovens com hipertensão, por exemplo, o que é incomum; isso é consequência da salubridade da água. Há também o problema da extinção de espécies de peixes que são responsáveis pela subsistência das famílias”, diz Marcelo.

“O que nós pedimos é que os órgãos governamentais e as ONGs associados à conservação do rio juntem esforços para tentar fazer com que o São Francisco volte a ser uma fonte de vida e de riqueza para a população”.

Ainda segundo o professor Marcelo, o rio é como um sistema humano. “Um rio é como se fosse uma rede de vasos sanguíneos: se você está com um problema sanguíneo, não adianta tratar em um lugar só, tem que ver onde está o problema todo”, afirma. “Temos que enxergar a bacia hidrográfica como uma unidade, tratar dela toda da mesma forma”.

Para pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, Lucindo Quintans, expor esse problema em um periódico tão notável é uma conquista que deve ser comemorada. “A publicação é muito relevante pelo destaque que a Science tem no mundo científico, sendo importante ressaltar dois grandes méritos do artigo: o primeiro é o fato de expor o gravíssimo estado de destruição que se encontra o rio São Francisco e a própria inabilidade do governo em gerir isso, e o segundo é, em parte, divulgar a ciência e a tecnologia que são desenvolvidos no nosso estado, especialmente na UFS”.

UFS Ciência
Em matéria publicada na seção UFS Ciência do Portal UFS no final de setembro passado, o professor destacou o problema do desaparecimento de peixes do São Francisco, ocorrido, entre outros fatores, por conta da construção de usinas hidrelétricas e barragens.

Artigo foi publicado na edição de 13 de outubro da Science.


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos