07/08
08:15

Em busca de uma nova ordem para SE, Almeida e Nilson se encontram

Um almoço servido na última sexta-feira (05) na casa do deputado federal Almeida Lima (PMDB)  aos dirigentes do PPS, Nilson Lima e Marcos Aurélio, serviu para estreitar os laços entre os dois grupos políticos. Ao final do encontro, o bate-papo foi avaliado como muito positivo e alimenta-se a esperança de manutenção dos canais abertos para novos encontros entre eles. Mas não ficou nenhum compromisso de aliança política.

Nilson Lima, atual  presidente estadual do PPS em Sergipe e pleiteante a Prefeitura de Aracaju, fez um histórico da política sergipana. “Nós do PPS acreditamos que é preciso apresentar um projeto alternativo para a sociedade sergipana. Um Plano de ação para o fortalecimento do Poder Executivo, com gestores eficientes e capazes de atender aos anseios do cidadão”, comentou. Almeida diz não desejar a PMA, mas pode estar de olho nela e/ou no Governo do Estado.

Para Almeida Lima, presidente do PMDB de Aracaju, Sergipe precisa de uma nova ordem na política. Isso, é claro, seria a saída da articulação política de hoje, PC do B -  PT (Edvaldo-Sílvio), do comando da administração de Aracaju e PT-PMDB (Déda – Jackson) do governo do Estado. Mas a batalha é difícil. O grupo governista, que dá apoio à Edvaldo, é forte, tem Déda, JB, Valadares, Albano Franco e outras fortes lideranças com atuação em Aracaju e nos demais municípios sergipanos

A nova ordem parece ser uma volta ao passado, com o ex-governador João Alves (DEM) liderando um blocão político. Mas, embora apareça em todas as pesquisas como o primeiro colocado na disputa pela Prefeitura de Aracaju, João ainda não se declarou pré-candidato, mas seu nome está na ordem do dia. Avalia o quadro com muita frequência e os seus opositores apostam que, com as obras que vem por aí,  o quadro vai se tornar reversível e o candidato governista deverá crescer, seja ele quem for.

 Isso acontecendo, o próprio João deverá apontar uma opção eleitoral para seu grupo em 2012. Pode ser  o deputado federal Mendonça Prado, o ex-secretário da Fazenda Nilson Lima, o ex-deputado federal José Carlos Machado ou ainda o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), que já deixou claro o desejo de ser vice de João  ou disputar a PMA em 2012.  Mas ainda é muito cedo para definições. Agora começou  a fase do blá, blá, blá e a política viverá assim até abril ou maio do próximo ano.



Política
Com.: 2
Por Eugênio Nascimento
06/08
09:58

Os 99 anos do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe


Ibarê Dantas - Historiador

No princípio eram 22. Reuniram-se numa sala do Tribunal de Relação, em 06.08.1912, e criaram o Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Era o resultado do sonho do inquieto jovem sociólogo Florentino Menezes, que convidou magistrados, advogados, médicos, empresários e outros profissionais da elite sergipana para fundar uma instituição cultural. 

Sergipe já tardava em fundar sua casa. Depois de criado o Instituto Brasileiro na Corte, Pernambuco teve a iniciativa em 1862 no Nordeste, depois seguiram-se Alagoas (1869) e Ceará (1887). Na fase republicana, em 1895 surgiu o da Bahia, o do Rio Grande do Norte em 1902 e o da Paraíba em 1905, até que foi criado o de Sergipe em (1912), antes do Piauí (1918) e do Maranhão (1925).

A finalidade era formar uma associação civil sem fins lucrativos, no sentido de coletar documentos, preservá-los, cultivar a memória da sociedade sergipana, discutir problemas culturais e produzir saber com a publicação de sua Revista própria.


Desde suas origens, o IHGSE recebeu dos associados, de instituições e de vários amigos da casa livros, revistas, jornais e documentos de natureza diversa. A frequência das doações foi de tal ordem que o IHGSE, no terceiro ano de funcionamento, deixou o prédio do Tribunal de Relação porque o espaço que lhe era reservado manifestou-se exíguo.


Com a inauguração de sua imponente sede (1939), a ?Casa de Sergipe? aumentou sua importância, o acervo cresceu de forma que nos anos cinquenta sofreu a ampliação do salão da biblioteca para abrigar livros e periódicos de origens diversas. Em meio à variedade do material de procedência externa, formou-se a sessão sergipana composta de livros, revistas, jornais, documentos manuscritos, fotografias, moedas, quadros, móveis de valor histórico, compondo biblioteca, arquivo, hemeroteca, pinacoteca e museu, formando uma memória que honra as tradições do seu povo e a construção de sua identidade.


Ao longo de sua existência, os dirigentes do IHGSE empenharam-se em realizar os objetivos da instituição com maior ou menor determinação, assim como encontraram variadas manifestações de apoio e de esquecimento, levando a Casa de Sergipe a viver momentos de animação e de dificuldades.


A partir de 2004, desencadeou-se no IHGSE um movimento de revitalização que contou com apoio de intelectuais, profissionais de origens diversas, governantes e parlamentares de diferentes tendências políticas, resgatando a importância da instituição dentro da vida cultural sergipana.


Lembrarmos os 99 anos significa que temos a esperança de participarmos, no próximo ano, da celebração do seu centenário com a dignidade que as circunstâncias requerem.


O atual presidente Samuel Albuquerque vem liderando os trabalhos de planejamento da programação, confiante na colaboração da sociedade e dos poderes públicos com a ambição de superar as comemorações do seu cinquentenário em 1962, quando a Casa de Sergipe viveu uma semana de atividades com a presença de populares, intelectuais, autoridades e representantes de outros Estados participando de eventos marcantes da cultura sergipana.


Completar cem anos vai ser uma oportunidade para fazermos um balanço de sua existência. Como conseguiu sobreviver dispondo de tão poucos recursos e de que forma construiu um acervo cultural dos mais significativos do Estado? Qual o significado de sua contribuição no contexto cultural sergipano? Qual o seu papel na sociedade do século XXI? Para tanto, não pode ser esquecida sua Revista, a mais longeva do Estado, cujo primeiro número saiu em 1913, divulgando contribuições humanistas representativas do pensamento dos intelectuais patrícios.


Que, na ocasião do seu centenário, o legado do IHGSE seja melhor conhecido para que saibamos valorizá-lo.





Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
05/08
15:10

ATENÇÃO PREFEITOS -- TCE exigirá maior detalhamento nas despesas com shows

TCE exigirá maior detalhamento nas despesas com shows

A partir de agora o Tribunal de Contas do Estado (TCE) somente aceitará despesas com contratação de artistas que venham discriminadas, explicitando separadamente: cachê, despesas com hospedagens, despesas com alimentação, do artista e de sua equipe; despesas com produção, com montagem de palco etc. 

Assim deliberou a Corte de Contas sergipana na sessão plenária desta quinta, 05, ao discorrer sobre o relatório de inspeção extraordinária n° 799/2006, envolvendo gastos da prefeitura de Aracaju em relação à contratação de artistas e realização de shows.

Ao dar sua contribuição durante as discussões acerca do processo, o procurador geral do Ministério Público de Contas, João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello, propôs que o TCE exija um maior detalhamento dos recursos públicos utilizados nesses casos.

Segundo o procurador, o atual modelo, onde é apresentado apenas o valor relativo à realização de todo o evento, "cria barreiras para a aferição da economicidade do dinheiro público, pois não discrimina os recursos aplicados nos diferentes itens necessários para a realização deste tipo de evento".

Os conselheiros presentes na sessão foram favoráveis à proposta. "Além de facilitar a análise e julgamento do Tribunal, o detalhamento dos recursos gastos com shows tornará este tipo de processo muito mais transparente. Afinal, aumentaremos significativamente o controle sobre o que foi gasto durante a realização destes espetáculos”, pontuou o conselheiro Reinaldo Moura.

Relator do processo, o conselheiro Carlos Alberto Sobral de Souza, que votou pela regularidade com ressalvas das contas apresentadas, anexou a deliberação ao relatório final do processo, que acabou não sendo julgado em virtude do pedido de vista do conselheiro Carlos Pinna. (Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
04/08
14:38

SERGIPE - PSTU propõe à deputada Ana Lúcia que rompa com o PT e se filie a agremiação

PSTU convida Ana Lúcia a deixar o PT 

Hoje, pela manhã, Vera Lúcia (Presidente Estadual do PSTU) foi à Assembleia Legislativa entregar uma carta à Deputada Estadual Ana Lúcia (PT). A carta faz uma chamado à Deputada Ana Lúcia para que rompa o Partido dos Trabalhadores (PT) e ingresse ao Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU).

Carta a Ana Lúcia - Deputada Estadual/PT-SE
 
Cara Ana Lúcia,
Em primeiro lugar, queremos reafirmar a nossa solidariedade incondicional à luta dos professores da rede estadual e municipal, por melhores condições de salário e trabalho, como pressupostos da qualidade da educação pública aos filhos da classe trabalhadora.
Temos acompanhado a luta dos combativos professores da rede estadual e o esforço da direção do SINTESE para organizar e encaminhar as lutas em base às reivindicações da categoria.
Temos também acompanhado a sua defesa à luta dos professores e, para isso, tem se enfrentado com os seus pares na Assembléia Legislativa.
Temos a clareza do quanto é difícil romper com uma organização que foi construída com o esforço de milhões de trabalhadores brasileiros em suas lutas diárias. E assim foi a luta pela construção do PT. E nesse partido os trabalhadores depositaram seus sonhos e esperanças e se abrigaram em suas lutas contra os patrões e os governos.
Hoje isso já não é mais possível. O PT governa, no nosso caso, a prefeitura, o estado e a União. Aliou-se a antigos inimigos para governar e tem governado para eles. No governo Lula/Dilma, os banqueiros lucraram como nunca, os latifundiários viraram ?heróis?, os empresários são aliados e têm tido lucros exorbitantes, avançaram a terceirização e as privatizações, as construtoras têm elevado em escala crescente os seus lucros.
Marcelo Déda/PT governa com antigos inimigos da velha e conhecida direita sergipana como Jackson Barreto, Valadares e Amorim. Sua campanha foi financiada por empresários da construção civil, empresas de transportes e por aí vai. O que se diz do governo do estado se aplica à Prefeitura de Aracaju.
A quem serve esses governos? Com certeza, não governam para o povo. Governam para os ricos.
Mesmo com o crescimento econômico tão alardeado pelos governos e a mídia, os trabalhadores não têm tido o mesmo tratamento dispensado aos empresários. E isso se expressa nas lutas travadas pelos servidores públicos em todas as esferas, em especial os professores, pela aplicação do piso salarial. Os sem teto, na luta por moradia. A morte no campo não difere dos assassinatos a esses trabalhadores em governos anteriores. A saúde e a educação continuam um caos, os salários são baixos e a precarização do trabalho tem avançado, principalmente em jornadas extenuantes.
Aos lutadores, servidores públicos e trabalhadores das empresas privadas, o tratamento dispensado é a repressão. Quase todas as greves são decretadas como ilegais, às vezes mesmo antes de começar. Os bandidos nos governos do PT se tornaram heróis e os lutadores, de onde emergiram os atuais governantes, criminosos.
No PT não há mais lugar para os que querem lutar por melhores condições de vida, porque se confronta com os interesses dos governantes, que também são desse partido.
Reconhecemos que no PT ainda existem muitos lutadores que esperam mudar os rumos desse partido, reconduzindo-o aos trilhos das lutas na defesa da classe trabalhadora. Nós afirmamos que isso não é mais possível.
Por outro lado, para lutar, os trabalhadores precisam de organizações que potencializem, unifiquem e organizem essas lutas: os sindicatos, centrais e partidos. No entanto, essas organizações têm que estar a serviço de suas reivindicações e suas lutas.
Por isso, nós, do PSTU, lhe fazemos um chamado: rompa com o PT e venha para o PSTU construir as suas lutas. Fazemos este chamado a todos os lutadores e lutadoras da educação e a você, que é professora, tem sua luta reconhecida pela sua categoria, tem se esforçado ao máximo, como deputada, para defender os interesses dos professores ? porém, mais uma vez reafirmamos, no PT é impossível cumprir essa importante tarefa.
O nosso partido é pequeno, é de luta, está a serviço exclusivamente dos trabalhadores, da juventude e do povo pobre, é democrático e é o espaço que pode abrigar todos aqueles e aquelas que lutam e teimam em sonhar e ousar construir uma sociedade justa e solidária, socialista.
Venha construir as suas lutas no PSTU.
Vera Lúcia
Presidente Estadual - PSTU


Política
Com.: 5
Por Eugênio Nascimento
04/08
07:45

Rogério Carvalho revela: União vai liberar emendas parlamentares a partir de setembro

Em reunião realizada na Secretaria de Relações Institucionais, em Brasília, com o sub-chefe de Assuntos Federativos da secretaria Olavo Noleto Alves e o secretário executivo Claudinei do Nascimento, o deputado federal Rogério Carvalho recebeu uma boa notícia: O Governo Federal prevêa liberação dos recursos das emendas de 2010 para todos os municípios a partir de setembro. O objetivo da reunião foi justamente garantir mais recursos para o Estado de Sergipe. Rogério comemora "Este pagamento a partir do mês que vem será muito bom para o andamento de obras importantes e também para dar celeridade a projetos futuros. Desta forma os municípios se desenvolvem mais rápido, os Estados crescem e o país avança cada vez mais", comentou. (Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
04/08
06:24

Projeto de Valadares - Cada um paga por seu conusmo de água e preserva recursos hídricos

     A responsabilidade financeira por seu próprio consumo de água, de parte  dos moradores em condomínios, pode contribuir para a sustentabilidade ambiental.  E foi com base nessa premissa, que o senador Antonio Carlos Valadares, líder do PSB no Senado, apresentou projeto de lei para incluir na Lei de Saneamento Básico, a determinação de que as edificações condominiais adotem a medição individualizada do consumo hídrico, por unidade imobiliária.

 

    Além de contribuir para a preservação dos recursos hídricos, a proposta de Valadares também traz justiça financeira para aqueles consumidores que já tem consciência da finitude de tais recursos e economizam o uso de água tratada, ainda que tenham que pagar pela média do consumo total dos moradores de condomínios. E, leva aqueles que ainda desperdiçam, a adotarem comportamentos mais comedidos, pois terão que arcar com o custo de seu próprio consumo.

 

   “Nos condomínios urbanos, embora a medição do consumo de outros serviços públicos, como os de fornecimento de energia elétrica e telefonia, ocorra de forma individualizada, no caso da água, essa conduta deixa de prevalecer. De forma injustificada, o consumo hídrico é comumente incluído nas despesas condominiais, partilhadas indistintamente na proporção das respectivas frações ideais. Inadequado e injusto, esse modelo tende a prejudicar os consumidores mais comedidos e favorecer os mais perdulários, circunstância que enseja elevados desperdícios desse insumo vital, que enfrenta risco de escassez”, argumenta Valadares.

  

     O projeto do senador inclui parágrafo 3º ao artigo 29 da Lei 11.445/2007, que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e dá outras providências, mas é omissa na questão de como devem ser as medições de consumo de água em edificações condominiais. A França, por exemplo, ao adotar a medição individual, obteve redução de 25% no seu padrão de consumo hídrico. O Brasil possui a maior reserva de água doce do mundo, mas é um grande desperdiçador de água potável.(Da assessorira)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/08
17:07

PRE/SE: Vereador de Gararu e ex-candidatos são condenados por compra de votos

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) condenou as candidatas não eleitas a prefeita Gilzete Dionízia de Matos (Zete), a vice-prefeita Maria Luciene Cacho Resende e o vereador eleito Luciano Araújo de Souza (Nininho) por compra de votos nas eleições de 2008. A Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe (PRE/SE) deu parecer favorável pela manutenção da condenação em primeira instância, que determinou a cassação do registro de candidatura e pagamento de multa no valor de 50 mil UFIRs.

Um eleitor denunciou ter recebido mil reais para votar nos então candidatos Luciano e Gilzete. O oferecimento da compra de voto foi feito por um cabo eleitoral da coligação, que estava acompanhado de Luciano. Já o pagamento foi efetuado pelo cabo eleitoral, sendo que o eleitor filmou o momento em que o dinheiro lhe foi entregue.

Em seu parecer, a PRE/SE destaca estar clara a participação de Luciano Souza, que chegou a ir pessoalmente à casa do eleitor participar das negociações da compra de voto. Além disso, a conversa filmada demonstra que, a todo instante, o cabo eleitoral afirmava que o voto deveria ser ?casado?, ou seja, o eleitor deveria votar tanto no então candidato a vereador, como na candidata a prefeita, Gilzete Matos.

Os membros do TRE/SE acompanharam unanimemente o voto da relatora Marilza Maynard Salgado de Carvalho pela manutenção da sentença da primeira instância.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
03/08
16:06

Impasse: decreto obriga Municípios a movimentarem transferências em bancos oficiais

Entidade quer adiar a vigência para municípios que não tem banco federal
 

 CNM

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) encaminhou ofício à Presidência da República com reivindicações de 2.600 Municípios. O documento pontua as dificuldades para cumprir as novas orientações em relação à movimentação financeira de transferências da União aos Estados, Distrito Federal e Municípios, publicadas no final de julho.

De acordo com Decreto 7.507/2011, os recursos do Sistema Único de Saúde, do Transporte Escolar, do Fundo Nacional de Educação Básica (Fundeb), do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem), da Merenda Escolar e do Dinheiro Direto na Escola devem ser movimentados em conta especifica, em instituições financeiras oficiais federais.

O decreto obriga que esta movimentação seja unicamente eletrônica, mediante crédito em conta corrente de titularidade dos fornecedores e prestadores de serviços. E só admite saques, excepcionais, para pagamentos em dinheiro que não poderão ultrapassar R$ 8 mil ao ano.

Instituição financeira
Em relação à nova determinação, a CNM destaca a falta de agência de instituição financeira oficial federal para cumprir a nova determinação em 2.600 Municípios. Levantamento da entidade mostra que boa parte destes não tem acesso à internet e estão na região Norte e Nordeste.

O presidente das CNM, Paulo Ziulkoski, reconhece a medida como extremamente saneadora é digna de aplauso. Porém, ele destaca: “só seria aplicável se o acesso à internet fosse pleno em todo o Brasil, e se da mesma forma fosse total o oferecimento de agências de instituições financeiras oficiais federais, o que, infelizmente não ocorre”.

Diante das constatações, o presidente da CNM encaminhou um ofício a presidente da República, Dilma Rousseff, com as reivindicações dos Municípios. O documento solicita que:

  • a vigência do Decreto seja adiada para os Municípios onde não há funcionamento de Agência de Instituição Financeira Federal;
  •  seja realizado levantamento para identificar em que regiões do país não há acesso regular à Internet;
  • seja organizado Grupo de Trabalho formado pela CNM e representantes do Governo, no âmbito do Comitê Articulação Federativa (CAF), para discutir e sugerir soluções para o efetivo cumprimento do estabelecido no Decreto 7.507/2011. (Da assessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
Primeira « Anterior « 632 633 634 635 636 637 638 639 640 641 642 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos