31/01
23:57

SERGIPE - Servidores estaduais podem parar nesta quinta, dia 2

Revoltado com a indefinição do Plano de Carreira, Cargo e Remuneração (PCCR), o Sintrase (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Estadual de Sergipe) está convocando a categoria para realizar manifestação no próximo dia 2 (quinta-feira) em frente ao Palácio de Despachos, às 8h. A entidade sindical  lembra que a categoria já aprovou a deflagração de greve geral por tempo indeterminado. Alega que os salários que recebe são baixos e o governo do Estado não mostra interesse em negociar, conforme tinha prometido.



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/01
21:45

TRANSPORTE COLETIVO - Setransp apresenta proposta de reajuste da tarifa para R$ 2,50


O superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp), José Carlos Amâncio, anunciou que foi entregue à Prefeitura de Aracaju nesta quarta-feira, 31, a proposta de reajuste da tarifa de ônibus, que considera um aumento da tarifa para R$2,50. "Tem que ser uma tarifa de equilíbrio, mas que a população possa pagar. O que acontece é que trabalhamos com um setor que tem uma taxa tributária muito alta, que transporta vários tipos de gratuidades (23% dos usuários) sem a fonte de custeio, e ainda encara outros fatores como é o caso do transporte clandestino que já gera outra discussão. E infelizmente é a população que acaba por custear essas adversidades do sistema, não o poder público", comentou Amâncio.  

 

De acordo com o superintendente, a prefeitura deve fazer uma avaliação do seu calculo técnico nos próximos dias e anunciar a nova tarifa. "A tarifa ainda é calculada pela tabela de custo de acordo com Lei 1765/91, que considera o veículo, passageiros, o consumo do diesel, considera mão de obra. Lamentavelmente, em Aracaju a gente não consegue aplicar a tarifa técnica calculada, e isso nos impossibilita fazer os reais investimentos que daria mais sustentabilidade para o setor, mas mesmo assim é público e notório que as empresas vêm investindo na compra de veículos e em tecnologia, justamente, para promover um transporte de melhor qualidade para a cidade", disse Amâncio, em entrevista à Rádio Jornal, citando a aquisição, só em 2011, de mais 52 novos ônibus e a ampliação do sistema de monitoramento por GPS.

 

O superintendente também lembrou que enquanto a tarifa tem sido reajustada, as empresas de ônibus também tratam do reajuste salarial dos rodoviários, que atualmente está em R$1.100.  "Vamos entrar num acordo coletivo para março. A categoria já obteve conquistas favoráveis, todo rodoviário hoje tem o plano de saúde e o tíquete alimentação, mas entendemos que é necessário o reajuste salarial deles", disse ele. Questionado ainda sobre a manutenção dos pontos e terminais de integração dos ônibus, Amâncio ressaltou que essa questão é de responsabilidade da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito, que, de acordo com ele, fica com 5% de todo o valor arrecadado com as passagens de ônibus para cuidar destes fatores.  (Da assessoria)



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/01
20:23

Morre o ex-governador Seixas Dória

Velório do ex-governador acontece no Palácio Olímpio Campos e sepultamento será na colina da Saúdade

Morreu no final da tarde de ontem, dia 31 de janeiro de 2012,  em Aracaju o ex-governador de Sergipe, João de Seixas Dória, 94 anos. Ele estava internado no Hospital São Lucas há aproximadamente 20 dias. Familiares informaram que a morte teria sido motivada por complicações comuns da idade. Há aproximadamente um ano, ele sofreu um acidente vascular cerebral e as condições de saúde se complicaram a partir de então. Ontem o quadro se agravou, depois de ser submetido a uma cirurgia. Seixas Dória é membro da Academia Sergipana der Letras, foi deputado estadual e federal e como parlamentar ganhou fama de grande orador. É autor do livro "Eu, reu sem culpa". Seixas foi cassado pela ditadura militar e preso em Fernando de Noronha, em 1964, junto com o ex-governador de Pernambuco, Miguel Arraes. Dória era um nacionalista. Deixa a mulher, dona Meire, dois filhos, Antônio Carlos e Ernane, e quatro netos. O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), e o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B) decretaram luto oficial por três dias. A família define ainda hoje à noite onde será o velório.


Quem foi


João de Seixas Dória
nasceu em Propriá, 23 de fevereiro de 1917 é um advogado e político brasileiro. Foi governador de Sergipe até ser deposto pelo Regime Militar de 1964.

Filho de Antônio de Lima Dória e de Maria de Seixas Dória. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Niterói em 1946, foi secretário da prefeitura de Aracaju filiando-se à UDN após o fim do Estado Novo e foi eleito deputado estadual em 1947 e 1950 chegando ao posto de líder da bancada. Em 1954 e 1958 foi eleito deputado federal e integrou-se à Frente Parlamentar Nacionalista e em 1960 foi entusiasta da candidatura presidencial de Jânio Quadros servindo-lhe como vice-líder do governo na Câmara dos Deputados.[nota 1] Consumada a renúncia de Jânio Quadros em 25 de agosto de 1961, Seixas Dória integrou a "Bossa Nova" da UDN ao lado de nomes como o futuro presidente, José Sarney.

Em 1962 foi eleito governador de Sergipe derrotando o udenista Leandro Maciel. Assinou, sob ressalva, o “Manifesto dos governadores democratas”, uma iniciativa do paulista Ademar de Barros. Aliado do presidente João Goulart, defendia as chamadas "reformas de base" a ponto de opor-se, via rádio, ao Golpe Militar que abreviou o mandato presidencial em 31 de março de 1964.

Removido à força do governo no dia seguinte, Seixas Dória foi preso e levado à ilha de Fernando de Noronha onde sua detenção findou por um habeas corpus do Superior Tribunal Militar após quatro meses. Em seu lugar foi empossado o vice-governador Celso Carvalho. Por força do Ato Institucional Número Dois teve os direitos políticos suspensos por dez anos a partir de 4 de julho de 1966 passando a viver às voltas com a agropecuária e à literatura.

Encerrada a sua "reclusão política" ingressou no MDB e fez sua primeira aparição pública na convenção estadual do partido em maio de 1978 a ali não poupou críticas aos seus contendores. Coordenou a estratégia do diretório estadual nas eleições daquele ano e atuou em defesa da anistia e da redemocratização. Beneficiado pela Lei da Anistia[nota 3] sancionada pelo presidente João Figueiredo, filiou-se ao PMDB e foi eleito suplente de deputado federal em 1982 e exerceu o mandato a partir de uma licença médica de José Carlos Teixeira sendo efetivado após a vitória de Jackson Barreto nas eleições para prefeito de Aracaju em 1985.

Derrotado ao disputar um mandato de senador em 1986, foi nomeado Secretário de Transportes pelo governador Antônio Carlos Valadares em agosto de 1988 permanecendo no cargo por quatro meses. Assessor político da Presidência da República nos últimos meses do Governo Sarney, foi Secretário de Transportes no segundo governo João Alves Filho e depois membro do conselho de administração da Companhia Vale do Rio Doce. (Com wikipédia)



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/01
19:21

"TAMBÉM JÁ FUI PRESO EM SERGIPE", DIZ BENVINDO SEQUEIRA


Assunto: OI RITA: TAMBÉM JÁ FUI PRESO EM SERGIPE_Bemvindo Sequeira kkkkkkkkkk

 
Publicado em 31 janeiro 2012 às 06:09

OI RITA: TAMBÉM JÁ FUI PRESO EM SERGIPE

Bemvindo Sequeira
É ator, autor, produtor e diretor de teatro, cinema e televisão.



Também já tive 18 anos. (Risos idosos)
 
Corria o ano da graça de 1966. Primeira peça minha, de Reinaldo Gonzaga e Gonzaguinha.

Chegamos em Aracaju, fizemos duas apresentações e fomos presos pelo Exército - 28ºBatalhão de Caçadores - levados para

o Quartel e de lá para o quartel da PM.

Ficamos tres dia presos.

Suspeita de termos colocado uma bomba no Aeroporto de Recife para matar o então "candidato" General Costa e Silva.

Pobres de nós. (risos)

Durante a turnée vendíamos livros de poesia do poeta e editor jornalístico Reynaldo Jardim

Os livros foram queimados na praça  pelo Secretário de Segurança da  época, General Graciliano Nascimento sob a acusação

de serem livros subversivos.

E então ouvimos dele a frase que Stanislau Ponte Preta tornou imortal em seu livro 'O FESTIVAL DE BESTEIRAS QUE ASSOLA

O PAÍS" :

-Em Sergipe quem entende de teatro é a polícia
.

Ancelmo  Góis é sergipano, e na época era "foca" de um jornal local. A cobertura que fez durante toda a nossa prisão foi a

grande força que recebemos por parte da imprensa. Até hoje sou grato a ele.

Expulsos de Sergipe, voltamos ao Rio, e deixamos , por assim dizer,  toda a Aracaju nos apoiando.

Não éramos nós os da bomba.

Mas lutávamos não por um "baseadinho", ou por uma vaidade individualista: fomos presos porque lutávamos pelo bem coletivo.

Nossa peça expressava a luta contra a Ditadura então no Poder.
Tratava da Liberdade como bem maior de uma Nação.

Essa é a única, porém gigantesca,  diferença entre as nossas prisões, Rita.




Variedades
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
31/01
13:05

Moção de Apelo pelo Fim do Fator Previdenciário é aprovada durante Seminário da CUT/SE


Mais de 70 trabalhadores e trabalhadoras de Sergipe participaram do Seminário – Previdência Social para os Trabalhadores, promovido pela Central Única dos Trabalhadores no último sábado, 28 de janeiro. O encontro reuniu sindicatos de diversas categorias profissionais do serviço público e da iniciativa privada, que participaram ativamente da palestra do advogado Hildon Oliveira Rodrigues.

De acordo com Rubens Marques, presidente da CUT/SE, questões relacionadas à Previdência têm mudado muito nos últimos anos, “por isso a Central teve a iniciativa de preparar os trabalhadores e trabalhadoras sergipanas, que puderam esclarecer diversas questões e tirar suas dúvidas referentes à Previdência Social com o advogado trabalhista Hildon Oliveira”.

Em março a CUT pretende realizar um novo Seminário, desta vez para abordar a homologação de contratos de trabalho. “Convivendo no dia-a-dia com a luta da classe trabalhadora, percebemos que existe uma grande carência nessa área. Muitas vezes o trabalhador é demitido, assina a ressição, mas não tem condições de saber se os cálculos estão corretos ou não. Por isso, nesse Seminário traremos um palestrante indicado pela Delegacia do Trabalho”, confirmou o presidente da CUT/SE.

Além desses encontros, a CUT/SE está preparando uma calendário de formação política. “Os sindicatos têm que combinar a formação relacionada à legislação com a formação política, até porque é ela quem determina a vida do trabalhador. É importante lembrar que está sendo votado no congresso nacional, projetos que são nocivos para os trabalhadores, e por isso eles precisam estar cientes do que está acontecendo”, alertou Rubens Marques.

Para o diretor do SINDIMINA, Lindomar Albino dos Santos, a realização do Seminário é uma brilhante iniciativa da CUT/SE. “Esse encontro vem bem a calhar, porque ainda tem muito sindicato que não tem uma noção de como funciona a Previdência Social. Os sindicatos aqui presentes estão ampliando os seus conhecimentos sobre a Previdência e essas informações serão repassadas para suas categorias, o que com certeza, vai promover a democratização da informação e beneficiar a classe trabalhadora. Grandes proveitos serão tirados dessa oportunidade. Todas as nuances sobre a Previdência foram explicadas com clareza pelo palestrante. É sempre bom ampliar nossos conhecimentos, e informação nunca é demais”, afirmou o dirigente sindical.

Segunda a dirigente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itaporanga d'Ajuda (ITASIND), Jusineide de Jesus, o Seminário foi uma oportunidade muito importante para que os trabalhadores terem conhecimento dos seus direitos. “Essas iniciativas são primordias para a formação dos dirigentes sindicais, que precisam disserminar essas informações para suas categorias. Dessa forma, os trabalhadores poderão procurar a Previdência Social sabendo seus direitos. Cada palestra, cada dúvida tirada, enriquece nosso conhecimento. A CUT/SE está cumprindo seu papel, formando e informando a classe trabalhadora e fortalecendo nossas lutas em busca de direitos”, avaliou.

Moção de Apelo pelo Fim do Fator Previdenciário

Durante o Seminário, os trabalhadores participantes aprovaram uma Moção de Apelo ao deputados federais e aos senadores de Sergipe, solicitando que os mesmos assumam a pauta no Congresso Nacional pelo Fim do Fator Previdenciário. “O fator previdenciário é um monstro que foi criado pelo Governo Fernando Henrique (PSDB) e infelizmente mantido pelos governos do PT (Lula e Dilma), e que tem por objetivo retardar cada vez mais a aposentadoria”, afirma o documento.

O presidente da CUT/SE explica porque o Governo precisa superar o Fator Previdenciário. “Qual é o sentido da aposentadoria? Você poder descançar em uma parte da sua vida, depois de ter contribuido na maior parte dela. Se não for extinto,  o trabalhador só vai conquistar a aposentadoria quando não puder mais gozar-la. Afirmar que a Previdência é deficitária é um folclore. O que precisa ser feito é cobrar dos empresários que não estão fazendo suas contribuições parao INSS. O Fator Previdenciário é um dos grandes gargalos dos trabalhadores no Brasil”, apontou Rubens Marques.

O objetivo do cálculo do Fator Previdenciário é condicionar que seu resultado seja sempre um número menor do que 1, quer dizer, em regra temos sempre um resultado que dará 0,90 – 0,80 – 0,60 - 0,48, etc. Este resultado é multiplicado pela média dos 80% maiores salários de contribuição recebidos de julho de 1994 até a data do pedido junto ao INSS, que será chamado SALÁRIO DE BENEFÍCIOS. Assim um trabalhador que tenha um salário de benefício calculado em R$ 1.000,00, por exemplo, mas por causa de sua idade e tempo de serviço tenha um fator previdenciário de 0,60, irá receber como benefício previdenciário, aposentadoria de valor de R$ 600,00. Assim ele representa um verdadeiro inibidor para a garantia de um direito.

“O Fator Previdenciário também impede que o trabalhador venha pedir sua aposentadoria na data correta garantida por lei. Contudo o objetivo quando da sua criação, segundo fontes do INSS, não surtiu os efeitos desejados, haja vista um grande número de trabalhadores não suportarem mais uma jornada de trabalho desenvolvido por mais de 35 anos e acabam sendo compelidos a aceitar a forma atual. Por isso é imprescindível acabar com o fator previdenciário para não piorar a situação de milhões de trabalhadores”, detalha o documento.

O governo pondera que para acabar com o Fator Previdenciário seria necessário aumentar o tempo de contribuição e a idade para mais 05 anos. Isto significa que hoje um trabalhador se aposenta integralmente com 35 anos de contribuição e com 60 anos (mulher) e 65 anos (homem), porém está proposta do governo acaba prejudicando os trabalhadores, pois aumentar para mais 05 anos no tempo de contribuição e a idade é impedir que as presentes gerações algum dia venha a se aposentar.

Uma das alternativas viáveis para acabar com o fator previdenciário é criar o chamado Fator 85/95. Este fator seria a soma do tempo de trabalho mais a idade, se desse para a mulher 85 pontos e para o homem 95 estes estariam aposentados sem perda salarial. (Da assessoria)


Economia
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
31/01
12:58

DILMA AFIRMA -Governo vai criar 4 novas universidades federais e e 47 campus universitários até 2014

Até 2014, o governo vai criar quatro novas universidades federais e 47 campus universitários, o que vai facilitar o acesso dos estudantes ao ensino superior, informou a presidenta Dilma Rousseff na coluna Conversa com a Presidenta publicada hoje (31). Ao estudante de Uberlândia (MG) Sandro Gonçalo Alcondo, ela lembrou que 14 universidades e 120 campus foram criados no governo do ex-presidente Lula.

“Esta expansão permitiu ampliar as vagas de ingresso de 139 mil, em 2007, para 243 mil, agora, em 2012”, disse a presidenta, lembrando que, por meio do SISU, o governo também aumentou as chances de ingresso em 95 universidades públicas.

Para viabilizar os estudos em universidades particulares, acrescentou a presidenta, os estudantes contam com o Programa Universidade para Todos (Prouni), que já concedeu mais de um milhão de bolsas de estudo, e o Financiamento Estudantil (Fies), com taxa de juros de 3,4% ao ano.

A presidenta Dilma também respondeu à corretora de imóveis Eliane Nunes, de João Pessoa (PB), sobre a Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, que já recebeu 2,3 milhões de denúncias. Desde 2006, quando a Lei Maria da Penha começou a ser aplicada, 332 mil processos foram abertos e 110 mil agressores, sentenciados. Segundo a presidenta, a Lei Maria da Penha é uma das mais eficientes e severas de todo o mundo.

“Esta lei encoraja as denúncias, garante a integridade física das mulheres e está ajudando a promover uma mudança de cultura no relacionamento entre homens e mulheres.”

Dilma Rousseff também esclareceu à agente de endemias de Itapetinga (BA) Lenira Santos que o Ministério da Saúde, por meio Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti, identifica as áreas onde as larvas do mosquito transmissor da dengue estão mais presentes. Ao determinar os locais de maior incidência, o LIRAa permite às prefeituras e à população a adoção de medidas para prevenir a doença. Outra ação, lançada em 2011 pelo Ministério da Saúde, é o repasse de recursos adicionais para o aprimoramento das medidas de prevenção e controle da dengue. Segundo a presidenta, estados e municípios recebem R$ 1 bilhão por ano para as ações de combate à dengue.

“Esse novo incentivo aumenta em 20% esse repasse para os 1.159 municípios prioritários. Ao receber esses recursos adicionais, eles devem assegurar, entre outras ações, que terão a quantidade adequada de agentes de controle de endemias e realizarão as visitas domiciliares recomendadas. Cabe aos municípios definir como serão utilizados os recursos desse adicional, incluindo a fixação dos salários dos agentes.” (Da assessoria)



Colunas
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/01
12:53

Teatro Atheneu: Reinauguração será amanhã

Às 18hs30, desta quarta-feira, dia 1o,  o governador Marcelo Déda e a secretária Heloísa Galdino participarão da solenidade de reabertura do Tetaro Atheneu. O investimento total na reforma e modernização do espaço foi próximo aos R$ 3 milhões. Inicialmente, foram destinados cerca de R$ 1,2 milhão pelo Estado para a recuperação estrutural do prédio. Para a aquisição do equipamento cênico e sua instalação foram investidos, aproximadamente, R$ 1,8 milhão, sendo R$ 1,4 milhão proveniente do Governo Federal e R$ 400 mil do Governo de Sergipe


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/01
12:50

Caso Rita Lee: Governo não pretende cobrar cachê de volta

No twitter o governador Marcelo Déda esclareceu, ainda sobre o show da Rita Lee: o cachê foi pago e o show, mesmo com problemas, foi feito até o fim. Contrato executado, pagamento feito. A hipótese de reaver o cachê foi aventada durante a confusão,na madrugada do domingo e logo arquivada.Show feito,cachê pago,caso encerrado. Bom, agora chega deste tema. Vida que segue...

Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos