31/03
12:28

Sindicalista ameaça dar um murro na cara de conselheiro do TCE


Tomará dimensões jurídicas e políticas sem precedentes a declaração do presidente de uma respeitada associação de classe aqui de Sergipe. É que, há poucos dias, durante um encontro de membros da entidade, o citado presidente, bufando e espumando pelas ventas, reportou-se para um jovem advogado, que lá estava de enxerido, e disse-lhe: “Ei, repare, fale para o seu amigo conselheiro, pois eu sei que ele é seu amigo, que eu vou dar um murro na cara dele. Não estou pedindo segredo, não. Diga que ele vai tomar um murro no meio da fuça. E quem vai dar sou eu”. Coisa grave. O TCE precisa saber quem é o conselheiro ameaçado e quem é o ameaçador. Ou vão esperar primeiro o murro, para só depois tomarem providências?



Política
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
31/03
09:11

Edvaldo Nogueira completa hoje 6 anos na PMA

Neste sábado, dia 31 de março, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, completa seis anos de gestão. É o governo municipal mais longo do período democrático e um dos mais profícuos que os aracajuanos já presenciaram. Edvaldo tem realizado uma grande obra, que tem como carro-chefe o programa que está pondo fim a todas as favelas, como a do Morro do Avião, da Salina São Marcos e aquelas que existiam ao longo do Canal Santa Maria, e a distribuição de casas dignas justamente para essas famílias que mais precisam. Depois de algumas décadas, foi o prefeito que construiu um novo bairro, o 17 de Março, na Zona de Expansão. Edvaldo comemora seis anos em grande estilo, inaugurando obras importantes, anunciando reajuste zero na tarifa de ônibus e dando um grande reajuste salarial para os servidores. Está de bem com os de casa e com toda a sociedade.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/03
08:57

MOMENTO CULTURAL - vale ver - É DIVERTIDO - Três assuntos interessantes

Gordura, vinho e sexo!!!



 SOBRE A  GORDURA


 No Japão, são consumidas poucas gorduras e o índice de ataques  cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA; em compensação, na  França se consome muitas gorduras e, ainda assim, o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;



 SOBRE O VINHO



Na Índia, se bebe pouco vinho tinto e o índice de ataques cardíacos é  menor do que na Inglaterra e nos EUA; Em compensação, na Espanha sebebe muito vinho tinto e o índice de ataques cardíacos é menor do que  na Inglaterra e nos EUA;



SOBRE O SEXO



Na Argélia, se transa muito pouco e o índice de ataques cardíacos é  menor do que na Inglaterra e nos EUA; Em compensação, no Brasil se  transa muuuuuito e o índice de ataques cardíacos é menor do que na  Inglaterra e nos EUA;


CONCLUSÃO :


 Beba, coma e trepe sem parar, pois o que mata é falar inglês!


 Eu já parei meu curso...


Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/03
08:36

VEJA NOTA OFICIAL - GBarbosa nega demissões em massa EM SERGIPE


“O GBarbosa vem a público afirmar a sua total admiração pelo estado de Sergipe, bem como pela sua história de sucesso, que foi construída ao longo de 56 anos de atuação junto aos sergipanos. A prova dessa relação de respeito e parceria está no cotidiano da empresa, que foi a responsável pela inauguração do último hipermercado do estado em 2011, tendo mais lojas previstas para inauguração ainda esse ano.

Tais investimentos demonstram a nossa intenção em continuar investindo na região. Permanecemos como o maior empregador do estado, dando emprego direto a cerca de 6 mil colaboradores em Sergipe, e negamos os boatos sobre demissões em massa recentemente publicados em alguns meios de comunicação.

A Cencosud, empresa controladora do GBarbosa e terceira maior varejista da América Latina, vem realizando alterações na estrutura de atuação da sua área comercial em função dos seus planos de crescimento e de sua abrangência nacional. Em função disso, alguns funcionários foram promovidos e transferidos de cidade, o que não elimina a manutenção das equipes de compras regionais em todos os estados onde a Cencosud atua e matem escritórios, a exemplo da Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará e Sergipe, onde permanecemos com a matriz do GBarbosa. Tal sede é responsável por 1.000 empregos diretos, que continuam assegurados.

A centralização de um escritório comercial garante a companhia, não só para o GBarbosa como para os demais negócios mantidos no Brasil, preços e promoções altamente competitivos, marcas e produtos novos, variados e de grande qualidade. As operações comerciais regionais, reforçamos, continuarão sendo efetuadas pela sede sergipana da empresa, que sempre priorizou o mercado local e tem como princípio o fomento aos produtores e indústrias locais e nada mudará com relação a isso. A atenção que o GBarbosa sempre deu aos sergipanos, portanto, continua

É também em Sergipe que permanece toda a gestão de Operações do GBarbosa, assim como nos demais negócios, que seguem com suas operações centralizadas na região em que atuam.

Nossas raízes sergipanas muito nos orgulham e são muito respeitadas, ao contrário do que vem sendo repercutido. Ainda este ano, estaremos inaugurando três novas lojas em Aracaju e diversas outras serão reformadas, garantindo mais conforto e modernidade a nossas filiais aqui situadas. E mais: garantimos que continuaremos crescendo, expandindo-nos, vencendo novas fronteiras, conquistando novos mercados, mas Sergipe jamais deixará de ter o valor, a emoção conterrânea que todo este povo tão bem conhece e da qual igualmente se orgulha.”

GBarbosa / Cencosud Brasil Comercial Ltda.


Economia
Com.: 1
Por Eugênio Nascimento
31/03
08:28

Tribunal de Justiça mantém concurso para o Magistério Estadual

A  desembargadora Suzana Maria Carvalho Oliveira negou na manhã desta sexta-feira, 30, efeito suspensivo ao Agravo de Instrumento interposto pelo Ministério Público de Sergipe na Ação Civil Pública nº 201211200344, mantendo o prosseguimento do concurso público do Magistério da Rede Estadual e a realização das respectivas provas, marcadas para o próximo domingo, 1° de abril.

Em seus argumentos, a desembargadora relata que, nos termos do art. 527, III, e 558 do Código de Processo Civil, será concedido efeito suspensivo ao agravo de instrumento quando houver risco de lesão grave ou de difícil reparação e for plausível a alegação da parte. Ela diz ainda que da análise dos autos, "não se vislumbra verossimilhança nas alegações do agravante".

 

Prosseguindo, a desembargadora relata que ao exame da documentação corelacionada pelo ente agravado, "verifico que a instituição escolhida possui considerável experiência e aptidão técnica para realização do certame público, inclusive, não há alegação e nem prova fática que venha de encontro a sua credibilidade, por conseguinte, não constato ofensa aos princípios da supremacia e da indisponibilidade do interesse público, da impessoalidade, da moralidade e da legalidade, previstos na constituição".

 

"Pelo que se observa, possui a empresa contratada notória especialização para realização do fim proposto, isto é, concurso público, pois já executou esse trabalho em várias ocasiões, demonstrando ser de sua expertise tal mister, motivo pelo qual o ato que declarou a inexigibilidade da licitação reveste-se de legalidade, pois a Administração não ultrapassou os limites leais e da discricionariedade", argumenta.

"Posto isto, não enxergo, neste momento, motivações suficientes para a anulação do contrato com a empresa contratada e conseqüente suspensão do certame neste próximo dia 01 de abril, portanto, a menos de 48 horas de sua realização", acentuou.

 

"De fato, ante tais circunstâncias, o periculum in mora resta invertido, pois são milhares de pessoas inscritas para o concurso, visando o preenchimento de inúmeras vagas para viabilizar o prosseguimento de metas de educação básica em nosso Estado. Assim, sem cognição exauriente e com essas considerações, indefiro a liminar pleiteada" concluiu. (Da assessoria)



Variedades
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
31/03
06:12

SERÁ A RENÚNCIA? - Suplente de Demóstenes Torres é chamado em Brasília

A informação está na coluna Esplanada da edição de hoje do Jornal da Cidade


O secretário de Infraestrutura do governo de Goiás, Wilder Morais, suplente do senador Demóstenes Torres (DEM-GO), foi chamado às pressas em Brasília no fim desta sexta-feira para se encontrar com o parlamentar e seu advogado. Não foi divulgado o teor da reunião e especula-se que o senador pode renunciar, desde que haja acordo com a Polícia Federal. Wilder tem uma ligação indireta e curiosa com Carlinhos Cachoeira, motivo do inferno astral do parlamentar. Sua ex-mulher, Andressa, é hoje companheira do bicheiro.



Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
30/03
19:02

Juiz decide Mosqueiro e adjacências devem ser incorporadas a São Cristóvão


O juiz federal Edmilson Pimenta, da 3ª Vara da Seção Judiciária de Sergipe, determinou ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística  (IBGE) que proceda  à correção dos mapas e estatísticas atinentes aos Municípios de São Cristóvão e Aracaju,  no Estado de Sergipe, remanejando a população das localidades denominadas povoado  Mosqueiro, povoado Areia Branca, povoado São José, povoado Robalo e povoado Terra Dura,  neste compreendendo os núcleos habitacionais Santa Maria, Maria do Carmo Alves e Antônio  Carlos Valadares, para o Município de São Cristóvão.

São Cristóvão ingressou com uma Ação Civil Pública (Processo nº  0005864-05.2010.4.05.8500), alegando que o IBGE, por ocasião do censo demográfico  realizado em 2010, alterou os limites do seu território, excluindo importante parcela de  sua área, a qual foi adicionada ao Município de Aracaju, situação que reflete, em  desfavor de São Cristóvão, na distribuição das verbas atinentes ao Fundo de Participação  dos Municípios - FPM.

O autor da ação explicou que, mediante a Lei nº 554, de 6 de  fevereiro de 1954, foi fixada a divisão administrativa e judiciária do Estado de Sergipe,  explicitando-se, no Anexo II, as divisas entre o seu território e o do Município de  Aracaju; mas, com o advento da Constituição Estadual de 1989, esses limites foram  alterados, resultando na diminuição do seu território, por via do art. 37 do Ato das  Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT); e que, posteriormente, a sua área foi  reduzida mais uma vez, mediante a aprovação da Emenda Constitucional nº 16/1999. Alegou  ainda que o Supremo Tribunal Federal, por via do Recurso Extraordinário nº 611261,  declarou, incidentalmente, a inconstitucionalidade do reportado art. 37, mais  especificamente do seu §2º, e, por arrasto, também do art. 3º da Emenda Constitucional nº  16/99, sob o fundamento de que o Povoado Mosqueiro foi adicionado ao Município de Aracaju  sem consulta às populações interessadas, portanto em afronta ao art. 18, §4º, da  Constituição Federal.

Para o juiz federal Edmilson Pimenta, ?a demanda não é de difícil desate, uma vez que o  ponto crucial a se definir é se o art. 37 do Ato das Disposições Constitucionais  Transitórias da Constituição Estadual do Estado de Sergipe, do ano de 1989, e a  modificação empreendida pela Emenda Constitucional nº 16, de 1999, alteraram os limites  dos municípios ora em questão, e se essa alteração obedeceu à Constituição Federal.?

O magistrado afirmou que ?o art. 18, § 4º, da Constituição Federal, originalmente como  foi concebido, e já em vigor à época da promulgação da Constituição Estadual do Estado de  Sergipe, determinava que, para a criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de  Municípios dependerão de consulta prévia às populações diretamente interessadas, por via  de plebiscito.? Ademais, reportou que a Constituição Estadual, no art. 46, V, também em  sua redação original, fazia a mesma exigência (consulta prévia às populações diretamente  interessadas).

Pimenta concluiu que "a área objeto desta demanda foi incorporada ao Município de Aracaju  sem observância tanto da Constituição Federal quanto da própria Constituição Estadual,  transmudando-se em ato nulo, em razão da sua flagrante inconstitucionalidade."

De acordo com a sentença, a retificação imposta na população do Município de São  Cristóvão e na do Município de Aracaju deverá refletir nos ajustes nos coeficientes dos tributos transferidos aos reportados entes políticos. (Da asessoria)


Política
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
30/03
16:39

CENCOSUD/G.Barbosa nega demissões em Sergipe

O secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior, que acumula interinamente a Secretaria de Desenvolvimento (Sedetec),  obteve confirmação do Grupo Ceconsud/G.Barbosa de que são infundados os boatos sobre as demissões em Sergipe. Em contato com executivos do grupo, o secretário solicitou agilidade e transparência na comunicação dos fatos, de forma a evitar a proliferação de boatos sobre o assunto. Para Oliveira Júnior, “a marca G.Barbosa é vista pelos sergipanos como parte ao nosso patrimônio coletivo, e por isso é tão importante para o Estado. As nossas expectativas sobre a atuação do grupo é que cresça, acompanhando a dinâmica da economia brasileira atual, e não que promova desemprego justo no estado onde a empresa se originou”.

Segundo Oliveira Júnior, o grupo comunicará oficialmente sua posição sobre as notícias de demissão ainda neste sábado, e já estão agendadas tratativas com o governo, pois o grupo pretende informar e discutir as metas de expansão das atividades em Sergipe e no Brasil. As informações do G.Barbosa é que não há demissões, mas alterações das ações desenvolvidas em cada Estado.



Economia
Com.: 0
Por Eugênio Nascimento
1 2 3 4 5 6 » Próxima » Última

Enquete


Categorias

Arquivos