Coluna Primeira Mão

A culpa é de quem?


Com o aumento da criminalidade em Sergipe,  os policiais se defendiam dizendo que " a polícia prende e a justiça solta ".  Os juízes não gostaram.  Então a frase foi mudada para " a polícia prende,  mas as leis obrigam os juízes a soltar". Agora,  com as declarações do governador Jackson Barreto sobre agentes penitenciários,  a antiga frase ficou mais ou menos assim: a polícia prende, a justiça solta e... os agentes penitenciários também.

 

De olho na grana


Tem um monte de políticos em Sergipe apostando na possibilidade de o empresário Luciano Barreto vir a ser candidato a senador em 2018 e com isso conseguírem muito dinheiro para a campanha eleitoral. Pensam que Barreto vai pegar o dinheiro de sua empreiteira para financiá-los também.

 

Sem investigação


O ano de 2016 vai terminar sem que a polícia civil e ministério público estadual abrissem uma investigação sobre as declarações de José Carlos Machado a respeito de supostos casos de corrupção na prefeitura de Aracaju. O bem informado vice- prefeito não foi levado a sério pelos investigadores das duas instituições. A intenção do homem público de Itabaiana era só ajudar o velho amigo João Alves Filho em dificuldades para controlar certos secretários pouco republicanos.


Destaques de 2016


Os principais destaques da política sergipana em 2016 parecem ter sido os seguintes: prisões de políticos, perda de mandatos, atuação conjunta do Tribunal de Contas,  da Polícia Federal,  da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual prevenindo ou combatendo a corrupção, a crise no pagamento dos salários dos servidores estaduais e municipais e o descontrole da criminalidade.  Quem vai querer se lembrar de 2016?

Velho Chico


Oposição e governo em Sergipe parecem estar muito interessados pelo Baixo São Francisco. O senador Valadares destinou 100 milhões de emenda impositiva para a região, através da Codevasf. O governador Jackson Barreto disse,  no início de seu governo,  que daria especial atenção à população mais pobre de Sergipe ali residente, essa semana andou inaugurando orlinha por lá e o ministro alagoano do Turismo veio a Aracaju conversar com o governador sobre a ponte ligando Sergipe a Alagoas. Aquela população ribeirinha poderá sonhar com melhores dias com esse duplo interesse político?  Tomara que sim.


Também quer


Eleito para o exercício do seu quarto mandato, o vereador Dr. Gonzaga, o mais antigo parlamentar do PMDB na Câmara de Aracaju, vai disputar a Presidência da Mesa da Casa.   O vereador Dr. Gonzaga aposta que terá o apoio do governador Jackson Barreto, que é também do PMDB, do peemedebista Luciano Bispo, que preside a Assembleia Legislativa, e do próprio presidente de sua agremiação, João Augusto Gama. Acredita até mesmo que o prefeito Edvaldo Nogueira, que é do PC do B, um partido aliado do PMDB, também não lhe faltará.


Seria mais um?


Indagado sobre se o empresário e primeiro suplente de senador Ricardo Franco seria bem vindo ao seu PSC, o senador Eduardo Amorim, que está prestes a se mandar para o PSDB, disse: “Claro que sim”.  A coluna lembrou que Ricardo deseja disputar e governo e insistiu: “Ha a possibilidade de abrir o diálogo com ele? Convidá-lo? Amorim respondeu: “Diálogo é nossa eterna ferramenta. No nosso bloco existem vários nomes. A coluna, então, perguntou: “Isso quer dizer que ele seria apenas mais um? O senador reagiu: “No nosso bloco ninguém nunca é apenas um número ou simplesmente mais um. Todos são tratados com respeito e com o devido valor. Tudo é conquista, diálogo permanente. Isso é o que se espera de qualquer bloco democrático”.

Atendimento

Comentando sobre o atendimento nas agências bancárias, o ex-Deputado Jorge Araújo lamenta que a chamada modernização dos bancos esteja desprezando e esquecendo o cliente comum, mas que é usuário e que é obrigado e se dirigir  as agências. Nada contra a “modernização”, mas tudo a ver com a satisfação do cliente, diz Jorge Araujo que complementa: Atualmente, por exemplo, o cliente do Banco do Brasil em Aracaju, não pode mais escolher o seu gerente de atendimento. Ao contrário é obrigado a aceitar o gerente imposto pela direção do Banco.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos