Gratidão e transparência

25/05/2018 20:56:52 por Eugênio Nascimento em Colunas

Angelo Roberto Antoniolli – reitor da UFS

 

Ao longo de alguns meses, foram veiculados vários artigos na imprensa sergipana em agradecimento e reconhecimento ao apoio de parlamentares federais – senadores e deputados –, à UFS, independente da filiação partidária deles, pois se entende que a gratidão é um sentimento que não deve conhecer barreiras ou ideologias.

Em razão da natureza do cargo, o reitor da UFS não apoia especificamente nenhum candidato a cargo eletivo, seja ele qual for, nem defende bandeira ou posição partidária de ninguém.

A UFS e os seus representantes não podem ser vítimas dos discursos de ódio e intolerância de quem quer que seja.

A crítica construtiva e o debate plural e democrático são fundamentais no ambiente universitário e na própria sociedade, mas, não deve ter lugar para a crítica desonrosa e vil.

As manifestações públicas de agradecimento realizadas pelo reitor demonstram a transparência com a qual a gestão da Universidade Federal de Sergipe tem administrado a coisa pública, e assim continuará ocorrendo. Nada se faz nem se fará às escondidas, sob o manto da covardia.

Nos últimos anos, a Universidade Federal de Sergipe foi contemplada com ações de homens públicos que demonstraram reconhecer a nossa luta e a causa pelo crescimento da nossa instituição de ensino.

Somos gratos à toda bancada federal de Sergipe, mas destacaríamos os deputados Adelson Barreto, André Moura, Fábio Reis ,Jony MarcosJoão Daniel e Valadares Filho, os senadores Eduardo Amorim e Antônio Carlos Valadares e ainda o ex-governador
Jackson Barreto. Ao apresentar e defender a liberação de recursos para a UFS, todos defenderam interesses de Sergipe.

A UFS é maior do que quaisquer discursos raivosos que, porventura, venham a atingir maldosamente quem a administra. E será sempre assim.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos