Com 72% das obras concluídas, Complexo Termoelétrico de Sergipe vai proporcionar autonomia energética ao estado

30/11/2018 19:07:14 por Redação em Variedades
Além disso, com o funcionamento do do Porto de Sergipe I, que contempla a operação da Usina Termoelétrica e as Instalações Offshore, colocará Sergipe no status do 2º maior produtor de energia do Nordeste
 
Em construção no município da Barra dos Coqueiros, na Grande Aracaju, o Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I se consolida como o maior investimento privado de Sergipe, com R$ 6,4 bilhões aplicados na construção da maior termoelétrica a gás natural da América Latina

O Complexo é formado pela Usina Termoelétrica Porto de Sergipe, que processará gás natural em energia elétrica pela Linha de Transmissão, que levará energia até a rede de transmissão e pelas Instalações Offshore, que contemplam uma unidade de armazenamento e regaseificação do Gás Natural Liquefeito (GNL) e transporte até a usina. 

A Centrais Elétricas de Sergipe (Celse) tem capacidade para gerar até 1.516 megawatts, o suficiente para atender a 20 milhões de brasileiros quando estiver em plena operação. Com 72% das obras concluídas, a operação comercial da usina começará em janeiro de 2020.

De acordo com informações da Celse, os principais equipamentos da usina (turbinas a gás, geradores, caldeiras, transformadores, turbina a vapor) estão instaladas em suas posições e seguem com a montagem de equipamentos periféricos e interconexão. A linha de transmissão já tem 59 das 80 torres instaladas e as subestações da usina e de conexão estão com avanço superior a 90%. No que diz respeito à parte offshore, o navio regaseificador FSRU Golar Nanook está pronto para iniciar sua viagem para o Brasil e chegará à costa de Sergipe em fevereiro de 2019, quando será conectado ao sistema de ancoragem em março.

O gasoduto de transporte do gás natural comprimido já foi instalado. A adutora e o emissário de água de resfriamento estão instalados e em processo de conexão com a usina. Para as próximas etapas, estão previstas a conclusão da linha de transmissão, instalação de alguns equipamentos menores, que ainda serão embarcados, e conclusão da montagem eletromecânica para iniciar o comissionamento e os testes.

Ainda segundo dados da assessoria de comunicação da Celse, a parte marítima, o sistema de ancoragem está em finalização em um estaleiro na Indonésia e deve ser instalado na costa da Barra dos Coqueiros em janeiro de 2019
 
Quando entrar em operação, o Complexo colocará Sergipe na segunda posição do ranking de produção de energia do Nordeste. Além disso, vai propocionar autonomia energética ao estado. As informações são do assessor de Políticas de Desenvolvimento do Governo do Estado, Oliveira JuniorO assessor também destaca um outro elemento importante, que é a geração de emprego e renda, além do fomento à economia do estado. 

Fonte e foto: Secom/ASN

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos