Coluna Primeira Mão

Pegou mal


Realmente não pegou bem as declarações do diretor de operações da Deso, Carlos Anderson Pedreira. Ao tentar justificar os graves problemas de falta d'água enfrentado pela população de Tobias Barreto a uma emissora de TV, chegou ao absurdo de dizer que a Deso nunca se preocupou com o abastecimento daquele cidade por ter uma barragem que todo ano vertia, ou seja extavasava, o que garantia, segundo ele segurança hídrica. Ou seja perdeu a oportunidade de ficar calado. Um gestor dizer tal absurdo é o mesmo que dizer que trabalha a base de improviso, desconhece as funções básicas de gestão como: planejamento, organização, direção e controle.


Estranhos no ninho


Turistas sergipanos viajando por países do primeiro mundo dizem, na volta, que gostaram desse ou daquele país, mas que encontraram nativos desses lugares mal educados, tratando-os com grosserias. É assim mesmo. Exceções à parte, são os anfitriões do terceiro mundo que são hospitaleiros com turistas estrangeiros. Embora turistas do terceiro mundo levem dinheiro para os países do primeiro mundo, os seus nativos não têm muita paciência com tantos visitantes pedindo informações, etc. Especialmente se esses turistas não falam a língua deles.


Medicina para todos


Em 2019 os sergipanos terão menos médicos trabalhando junto às populações desfavorecidas. Esperamos que as vagas restantes possam ser preenchidas com mais médicos e os governos possam resolver esse problema de uma vez por todas. Falar em cuidados médicos significa que são as vidas das pessoas que estão em causa.


Sofrência


A classe média sergipana terá mais motivos para reclamar do governo federal, com o aumento da alíquota do imposto de renda que vem por aí.


Retrato do Brasil

Está terminando a intervenção militar no Rio de Janeiro com um retumbante fracasso (os interventores apostam que as ações obtiveram sucesso). O Rio continua sendo uma sociedade devastada pela corrupção, pelo crime organizado e pela impunidade. É um retrato do Brasil.


De olho nos trotes


Instituições como o SAMU precisa ter um rastreador de chamadas para poder lidar com os trotes. Entre 22 e 25 de dezembro passados, foram registrados 362 trotes. Esses comportamentos precisam ser criminalizados. Pessoas realmente necessitadas do SAMU podem ter sido prejudicadas por causa de bandidos que passam trotes.


Coisa da oposição


Indo na onda do Sintese de avaliar as instituições alguns professores da rede estadual atribuíram nota 1,5 a atuação sindical da entidade. Dizem que o sindicato é um dos principais responsáveis pelo desempenho ruim da educação de Sergipe nos exames nacional , pois bloqueia todas as boas iniciativas, a exemplo da avaliação do desempenho dos mestres e das escolas. Mas isso é coisa da rivalidade entre professores.


Tempos ruins


Sindicalistas de empresas estatais sergipanas estão vendo o próximo presidente com apreensão. Faz todo o sentido. O ultraliberal ministro da Economia, Paulo Guedes, quer privatizar o máximo que puder. Sergipe e demais estados brasileiros viverão tempos de muita turbulência.


2020


Promete ser muito disputada a eleição para prefeito de Aracaju em 2020. Novos e velhos pré candidatos já estão mostrando a sua cara.


Puro saudosismo


Os pedetistas autênticos de Sergipe, aqueles que se intitulam brizolistas, avaliam que o PDT deve assumir o velho discurso do ex-governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, e as concepções do pensador e antropólogo Darcy Ribeiro para o PDT voltar a crescer e reconquistar espaços políticos perdidos para o PT.


Água de coco


Com a chegada do verão e os festejos de final de ano, o preço da água de coco, cuja garrafa de dois litros custa R$ 4,00, subiu para R$ 6,00. Há uma tendência de novas altas.


Partiu Brasília


Cerca de 300 sergipanos foram para passar o réveillon em Brasília. Na verdade, esses partiram de ônibus e vans para assistir a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos