Coluna Primeira Mão

Como votaram


Os oito deputados federais sergipanos que votaram contra e a favor da reforma da Previdência não têm sido poupados de críticas e de agressões nas redes sociais. Os cinco que votaram a favor foram Bosco Costa, Fábio Mitidieri, Fábio Reis, Gustinho Ribeiro e Laércio Oliveira. João Daniel, Valdevan Noventa e Fábio Henrique votaram contra. Os ratos de rede, aqueles carinhas que são pagos para elogiar seus chefes o dia todo no zap, twitter, facebook, blogs e sites, andam em pé de guerra.


Bancadas regionais


Todo mundo sabe que o voto no Senado tem mais peso do que o seu equivalente na Câmara de Deputados. O Senado possui apenas oitenta e um representantes dos estados (três de cada). Como a região Nordeste tem nove estados, são vinte e sete senadores. Se esses representantes regionais trabalharem como bancada em votações importantes como essa da reforma da Previdência, seu poder de barganha fica maior 


Operação Navalha


No próximo dia 18, às 8h, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará ato público em frente ao Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) para relembrar os fatos e personagens denunciados pela Operação Navalha. A CUT diz que “a operação não pode terminar em pizza e doce de leite”. O esquema utilizado pela quadrilha consistia em superfaturar obras previstas no PAC.


Convergência


A senadora Maria do Carmo Nascimento Alves está contente com a adoção, por parte do governo Bolsonaro, de seu projeto de lei que autoriza a demissão de funcionário público que tenha baixo rendimento profissional. O que se pode concluir daí? Há convergência de ideias entre o DEM e o PSL e é boa, portanto, a sintonia entre o partido da senadora e o do presidente da República.


Convocação das universidades


O Ministério da Educação (MEC) está convidando os reitores das universidades públicas federais para reuniões nos dias 16, às 16h, a realizar-se nas dependências do Edifício Sede do Ministério da Educação, e 17 de julho de 2019, às 9h, a realizar-se no Auditório do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O ministro vai apresentar a universidade que quer para o Brasil.


Caro demais


Quem inventou essa onda de apartamento de R$ 1 milhão, R$ 2 milhões, R$ 3 milhões em Aracaju é bom desinventar. Ninguém tem dinheiro para pagar tão caro por um ap. Além disso, as taxas mensais de condomínios estão por cerca de R$ 2 mil.


Chuva demais


Muita chuva caiu em Aracaju e em cidades do interior na semana que termina. Uma fartura de água e também muito desperdício dela! Para completar o dilúvio a barragem no sertão da Bahia transbordou e suas águas de julho alcançaram o Rio Poxim em Sergipe, alcançando a nossa cidade de Itaporanga. Felizmente, até agora, só é falado em prejuízos materiais, nenhuma perda humana. Se alguém acredita na música Suplica Cearense pode ser que alguma pessoa rezou errado.



Malandragem pura


Nesse fim de semana, foram divulgadas informações sobre os trotes recebidos pelo  Samu. Os números são assustadores! Em 2018, o Samu recebeu 166.095 chamadas e fez 26.178 atendimentos, o que corresponde a 28%. Em 2019, até agora, foram feitas 183.964 chamadas e 29.079 atendimentos, equivalentes a 22%. Quanto trabalho perdido, quantas viagens desnecessárias, quantas pessoas necessitando do Samu ficam sem atendimento. Os trotes são uma espécie antiga de fake news a se combater com campanhas educativas.


Toma lá, dá cá


O presidente Donald Trump quer nomear seu filho Eric para o cargo de embaixador dos Estados Unidos no Brasil. Bolsonaro quer nomear seu filho Eduardo embaixador do Brasil nos Estados Unidos.


Santa inocência


Esta coluna não questiona a legalidade da decisão judicial que libertou o cidadão que matou a mulher com marretadas, sob a condição de usar tornozeleira. Foi um crime bárbaro e cruel. Esse não pode ser considerado um crime comum. Enfim, a Justiça deve saber o que está fazendo.



Brazilian Jazz


Na semana que passou o Brasil perdeu João Gilberto. Cantor e compositor da melhor qualidade, foi o inventor da Bossa Nova. É o samba de classe média, que os americanos chamam de "Brazilian jazz". Ficou famoso no mundo inteiro. Era um perfeccionista que adotava o paletó e gravata para dizer que fazia alguma coisa especial. Com sua genialidade, deu ao violão (o Brasil é onde mais se toca violão) o status de instrumento musical de altíssimo nível. Viveu recluso por muito tempo.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos