Coluna Primeira Mão

Conselhos ameaçados

Diversos conselhos de várias categorias profissionais sergipanas (advogados, médicos etc.) não gostaram da intenção do governo Bolsonaro de desregulamentar esses órgãos que fazem seleção de quem pode e de quem não pode trabalhar. Dizem que, se isso vingar, vai desestruturar seus mercados de trabalho e baixar a qualidade dos serviços prestados aos seus clientes. Parece ser uma proposta muito irresponsável. O que é buscado com essa medida? Agradar a milhares de graduados que, porque são incompetentes, não conseguem passar nos exames de suas respectivas “ordens”. No caso da OAB, isso enfraquecerá uma instituição que tem um papel político nada negligenciável na sociedade brasileira.

Gás veicular


Após a informação que o Governo do Estado reduziu de 18% para 12% a alíquota do ICMS sobre o gás utilizado pelas indústrias e deixou de fora do benefício o gás veicular, a Secretaria da Fazenda informou que o governador Belivaldo Chagas já havia solicitado os estudos para isso e estão sendo concluídos com o objetivo de incentivar a redução do preço do GNV ao consumidor. Os estudos estão em fase final, porém é importante destacar que realmente o governo estadual não pode interferir na política de preços do GNV, sendo esta uma atribuição do Governo Federal e da Petrobras.


Disposição


O ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, acredita que fará o DEM crescer ao ponto de ter força para disputar a Prefeitura de Aracaju. Por isso, tenta buscar novas filiações. O partido sofreu uma grande queda quando o ex-prefeito João Alves Filho adoeceu e deixou a prefeitura da capital sergipana, em 2016.


Mercado de trabalho


Um novo mercado de trabalho surgiu em Aracaju com os táxis por aplicativo. Inicialmente, muita gente com seu carro particular se cadastrava e começava a trabalhar por conta própria, pagando à empresa de aplicativo uma taxa por cada corrida no cartãoou em dinheiro. O sucesso dos táxis com aplicativos foi e é grande, obrigando muitos taxistas à moda antiga a fazer adesão de seus carros aos aplicativos. O “preço do ponto” caiu vertiginosamente, de cerca de R$ 80 mil para R$ 15 mil. O mais interessante, porém, é a entrada das locadoras de automóveis, que passaram a alugar carros novos aos taxistas com aplicativos. Eles pagam o valor do aluguel por semana ou por mês e todo o resto do dinheiro é deles. As locadoras já faziam isso com carros alugados aos governos municipais e estadual.


De olho em João


Grande parte da população e meios políticos sergipanos estão atentos às notícias vindasde Brasília sobre o estado da saúde do ex-governador João Alves Filho, uns torcendo e outros rezando pela sua recuperação. Ele continua internado na UTI de hospital brasiliense.


Ajuda aos desabrigados


As chuvas que desabaram sobre a capital sergipana provocaram grandes estragos e muitos prejuízos aos moradores dos bairros mais atingidos. Muito importantes têm sido as ações de solidariedade de parte da população, fazendo doações como cestas básicas, garrafões de água, roupas, colchões etc. Espera-se que a prefeitura e a Defesa Civil sejam mais rápidas e eficientes na sua ajuda aos desabrigados. Felizmente não houve notícias de vítimas fatais.


FGTS aliviará


As previsões sobre a economia brasileira em 2019 não são boas. O Governo Federal anunciou a liberação de dinheiro do FGTS com a intenção de aquecer um pouco as atividades econômicas do país. Analistas estão comentando que a notícia sobre o FGTS aparentemente foi passada sem que as atividades da área econômica tivessem feito os seus cálculos antes. Como criou uma grande expectativa na população, é bom que o Governo Federal providencie a implementação da medida com urgência.


Imagem desgastada


A possibilidade de nomeação de Eduardo Bolsonaro pelo presidente da República para embaixador em Washington tem sido mal recebida nos meios diplomáticos e políticos do país. Se isso acontecer mesmo, a imagem que o Brasil passará ao mundo é de que é uma república bananeira e motivo de chacota internacional. Um mal-estar muito grande já se instaurou no Itamaraty com a preterição de antigos diplomatas de carreira. Esse presidente está precisando de uma boa dose de bom senso.


Rombo da Previdência


A reforma da Previdência venceu a sua primeira votação sem a inclusão dos estados edos municípios e vai para a segunda votação em agosto na Câmara de Deputados. Dojeito que está, a reforma não resolve o problema do rombo da Previdência em Sergipe e em outros estados. É por isso que o governador Belivaldo Chagas está, com razão, entre aqueles governadores que acham que é preciso fazer a inclusão mencionada. Caso isso não aconteça, o presidente da República poderá ter resolvido seu problema, deixando os estados e municípios largados por conta própria.


UFS na greve


O sindicato docente da UFS emitiu comunicado para informar que no dia 13/08/2019 participará da Greve Nacional da Educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação e pela CUT. Essa greve será contra as medidas anunciadas pelo ministro da Educação na semana que passou. Pouco a pouco, o Governo Federal está conseguindo mobilizar os segmentos dos professores, estudantes e servidores contra sua reforma universitária.


Questão de educação


Faz 50 anos que a nave espacial Apollo 11 pousou na Lua. Mais precisamente, em 20 dejulho de 1969. Ainda hoje não são os poucos os sergipanos que não acreditam que isso possa ter acontecido. É por essas e outras que é urgente e necessário um salto gigante e não um pequeno passa na nossa educação.


Adimplentes


Esta semana, Sergipe ganhou destaque em postagem da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), nas redes sociais, que o coloca em segundo lugar entre os Estados que possuem mais municípios em dia com o envio da Matriz de Saldos Contábeis (MSC) relativa ao mês de junho – o prazo limite se encerra no próximo dia 31.


Papel do TCE


Até então, 76% dos municípios haviam cumprido o prazo, o que pode ser visto, também, como fruto do trabalho do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), já que o órgão de controle, antes mesmo da STN, passou a utilizar, nas exigências referentes às prestações de contas, o mesmo padrão da matriz, vindo agora a facilitar o trabalho dos municípios no aproveitamento dessas informações.


Soma de fatores


“É um resultado que merece destaque, afinal é fruto também do trabalho desenvolvido pelo nosso corpo técnico, facilitando o cumprimento dessa exigência; isso sem tirar o mérito dos municípios e das suas assessorias, que são os responsáveis diretos pelo envio das informações s”, destacou o presidente do TCE, conselheiro Ulices Andrade.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos