ALMEIDA LIMA: Plantei uma semente de qualidade, mas preferiram dizimá-la.

26/09/2011 07:38:35 por Eugênio Nascimento em Política

"Começo a admitir a hipótese da discussão e pela primeira vez estou antecipando esse desejo de discutir isso. Fui prefeito de Aracaju por pouco mais de dois anos e isso foi uma experiência vitoriosa, mas não concluída". O comentário é do deputado federal José Almeida Lima, que na semana passada trocou o PMDB pelo PPS. E

Almeida Lima afirmou ainda que "já se diz que um governo de quatro anos é muito curto, tanto que foi aprovada a reeleição com essa tese podendo se estabelecer dois governos de quatro anos, o que dá oito anos de mandato. Imagine um governo de dois anos. Aracaju sofre por falta de um planejamento urbanístico que recupere aquilo que foi degradado em seu espaço público por obras irregulares, inclusive públicas, sem ambiente que garanta qualidade de vida. Estamos com uma área de expansão sem plano diretor que ordene, que estabeleça as bases de sua ocupação, um trânsito caótico por conta da falta de horizontalização com a abertura de grandes e largas avenidas".

Ele disse também que "é preciso a reurbanização das avenidas existentes e que hoje estão com o perfil urbanístico inadequado para o volume de trânsito que recebe diariamente. Por outro lado, a gestão pública da Saúde continua e terceiro mundo, sem valorização do cidadão e dos profissionais, a gestão na Educação que se caracteriza de péssima qualidade... Ou seja, muitas demandas não atendidas pelos gestores que me sucederam. Plantei uma semente de qualidade, mas, lamentavelmente, os sucessores preferiram dizimá-la. É isso que me motiva a pensar na possibilidade de disputar a Prefeitura de Aracaju.


Sobre a indicação de seu nome para compor a chapa do ex-governador João Alves Filho (DEM), na condição de vice para a Prefeitura de Aracaju, Almeida Lima declarou que "tudo no seu tempo, cada agonia para o seu dia. O ponto maior, mais importante é aquele que estabelece que o PPS terá candidato a prefeito de Aracaju a ele filiado. Logo, qualquer outra hopótese, a priori, já está descartada. Quanto a composição de um vice, é uma questão que se define lá para a frente. No entanto, uma premissa fica de logo estabelecida de forma bastante clara: o PPS não fará aliança com nenhum partido da base de sustentação aos governos Edvaldo Nogueira e Marcelo Déda. O projeto do PPS é construir uma nova ordem política em Aracaju e em Sergipe. E essa nova ordem não irá ser construída com recursos humanos viciados por esses governos que integram esse ciclo perverso dos últimos 28 anos em Sergipe.. Ou seja, que fique bem claro, aliança é com a sociedade e com os partidos que negarem publicamente a convivência com esses dois governos a que me referi".

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos