2011 de Muita Superação na Saúde

31/12/2011 15:35:10 por Eugênio Nascimento em Variedades
Por Silvio Santos - Vice-prefeito de Aracaju

Começamos 2011 com muitas dificuldades na saúde pública em Aracaju, como de resto em Sergipe e em todo o Brasil. Naquele pós eleições era voz uníssona entre prefeitos e governadores recém eleitos a reivindicação por mais recursos financeiros para a saúde.

Em Sergipe, ao fazer um balanço do resultado eleitoral, o governador reeleito Marcelo Déda admitiu problemas na condução da política de saúde em nosso Estado e se comprometeu em se dedicar pessoalmente para superar os problemas. 

Em nossa Capital, além dos problemas comuns a todos, nós estávamos à beira da desassistência. Faltavam medicamentos em nossos estoques, não tínhamos prestadores para realização de exames, principalmente na média e alta complexidade e não conseguíamos fechar nossas escalas na urgência e emergência por falta de médicos em nossos quadros e o conjunto dos servidores desmotivados.

Foi nesse cenário que assumimos a Secretaria Municipal da Saúde em novembro de 2010. Arregaçamos as mangas e fomos pegar o touro a unha. Apostamos no diálogo: com os servidores através de seus sindicatos; com os prestadores na tarefa de renegociarmos dívidas e repactuação de contratos; e com os usuários, mostrando com transparência as nossas dificuldades mas, ao mesmo tempo, sinalizando com a resolução dos problemas.

 De janeiro a dezembro de 2011, nós convocamos e empossamos 230 profissionais aprovados em concurso, entre eles: 71 auxiliares de enfermagem para trabalhar nos Programas Saúde da Família, Ambulatório e Urgência, 17 novos agentes comunitários de saúde, 10 agentes de combate às endemias, 6 assistentes sociais, 9 atendentes de consultório, 28 enfermeiros, além de motoristas de ambulância, 11 professores de educação física para o programa Academia da Cidade, técnicos de suporte e de enfermagem e analistas de informação.

Recuperamos as escalas completas do Nestor Piva e do Fernando Franco. Nessas Unidades, o número de pessoas atendidas mais que dobrou nos últimos meses. E essa procura aumentou porque o serviço é de qualidade. E foi para garantir o atendimento em todas as unidades da rede municipal que fizemos concurso para 20 especialidades médicas, realizamos também Processo Seletivo e contratamos 16 Agentes Redutores de Danos para trabalhar no combate às consequências do uso de álcool, outras drogas e doenças sexualmente transmissíveis.

 Avançamos em várias frentes. Desde o mês de abril, estão sendo realizados mutirões, inclusive de oftalmologia, para acabar com a fila de espera de exames e também contratados serviços para avançar nas cirurgias eletivas. Onze Unidades de Saúde da Família foram reformadas e outras cinco já estão em processo de licitação. Inauguramos também do Centro de Especialidades Médicas da Criança e do Adolescente, a segunda Farmácia Popular de Aracaju e o Centro de Tratamento para o Fumante. Hoje, há acesso à internet em todas as Unidades de Saúde da Família para agilizar a marcação de consultas e exames.

Outro avanço foi o reconhecimento do Plano Municipal de Controle da Dengue entre os 3 mais eficientes do país, com a realização de mutirões também aos sábados e queda contínua dos índices. Em 2009 esse índice foi de 2,4%; em 2010 caiu para 2,1% e em 2011, caiu para 1,6%. Isso sem falar na criação do novo número gratuito contra a dengue: 0800-079-1997.

O Programa Saúde na Escola que ano passado realizou atividades em 8 escolas, este ano ampliou o trabalho para 27 escolas. Em 2012, o programa também será ampliado cobrindo 100% das escolas de ensino fundamental em Aracaju, o que equivale a ações desenvolvidas em 82 escolas.

O Programa Academia da Cidade é outro destaque. Está entre as cinco melhores experiências de promoção à saúde no Brasil. Trabalho reconhecido pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ao programa de Aracaju que foi modelo para a criação do programa federal Academia da Saúde. Afinal de contas, qualidade de vida não é somente ir ao médico, é não precisar ir porque não está doente, porque tem hábitos saudáveis. Em 2011, dois novos pólos foram criados. O número de alunos subiu de 6 mil para quase 8 mil pessoas. E em 2012, mais 3 novos pólos serão criados.

 Atingimos patamar de destaque também na rede de assistência à saúde mental que é referência no país. Um levantamento feito pelo Ministério da Saúde demonstra que Aracaju é listada como a capital com a melhor cobertura de atenção psicossocial do Brasil. Esses reconhecimentos são muito gratificantes e mostram que estamos no caminho certo para oferecer saúde sempre porque o usuário dos SUS merece o melhor.

 Os avanços são  muitos, mas sabemos que os desafios aumentam com essas conquistas. Estamos mantendo um canal de diálogo aberto com os servidores e negociação contínua com os médicos com a meta de estabelecer um novo modelo remuneratório que valorize o profissional e melhore cada vez mais a assistência à população.

Acredito em um processo democrático de construção permanente do SUS. Não se recupera o acúmulo em prestação de serviço da noite para o dia, mas estamos intensificando as ações para melhorar de maneira contínua a qualidade da nossa saúde pública em Aracaju. O apoio do prefeito Edvaldo Nogueira e a integração e parceria do secretário de Estado, Antônio Carlos, e do governador, Marcelo Déda, assim como a participação determinada e determinante de nossos servidores foram fundamentais para a superação das nossas dificuldades em 2011. Que 2012 seja um ano de novos avanços.

Saúde Sempre! Você merece o melhor.

Comentários (1)

Eduardo em 31/12/2011 às 21:27h
Dessa forma, esse caos desassistência)é fruto das ações pouco efetivas dessa mesma administração que deixou degringolar a saúde no município. Esta mea culpa de Silvio é de certa foma louvável...

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos