Zeca e João da Graça deixam o governo do Estado

28/02/2012 12:13:37 por Eugênio Nascimento em Política
Reunido desde o início da manhã no Palácio de Veraneio com alguns de seus auxiliares diretos, o governador Marcelo Déda (PT) decidiu dar maior amplitude às reformas que faria no primeiro escalão. Ele exonerou (não se sabe ainda se a pedido ou não)os secretários Zeca da Silva, de Desenvolvimento (Sedetec), e João da Graças, das Articulações Políticas e Relações Instituicionais, ambos ligados a partidos sob o comando dos irmãos Edivan e Eduardo Amorim.

A medida veio uma dia após setores ligados ao Governo (irmãos Amorim), juntamente com opositores terem aprovado e realizado a eleição antecipada para a Presidência da Assembleia Legislativa. Déda queria evitar a eleição e, falam pessoas próximas, desejava indicar a presidente. Alguns aliados afirmam até que era projeto do governador eleger a deputada Conceição Vieira (PT) para substituir Angélica Guimarães (PSC).

Agora há pouco (14h35), uma informação oficial deu conta de que não é verdade que o governador Marcelo Déda tenha exonerado o secretário do Trabalho, Marcelo Freitas. Saíram apenas Zeca e João da Graças. Marcelo Freitas foi indicação do PSC,com a defesa mais veemente da deptutada estadual Suzana Azevedo, que já comunicou fica no governo e terá reunião hoje à tarde.

O governador Marcelo Déda informou através de sua assessoria que vai tirar as próximas 48h ou 72h para meditar, mas vai aproveitar o clima de muranças para dar continuidade às reformas que pretende realizar no governo. As exonerações de Zeca e João da Graça serão oficializadas no Diário Oficial do dia 1° de março.


 

Comentários (4)

jorge ribeiro em 28/02/2012 às 12:22h
acredito que foi o nome de conceição que não caiu no gosto dos amorins..................
José Carlos silva em 28/02/2012 às 19:41h
A antecipação da eleição da mesa diretora da Alese, representa uma divisão no comando político do Estado.
Não será a retaliação imediata a melhor parceira do governador para enfrentar essa situação.
Exonerar 2 secretários políticos, no dia seguinte, demonstra imaturidade política e pode representar o segundo maior equívoco desse governo.
Quem está orientando Deda, ou é amador ou está pensando apenas no próprio umbigo.
Marcio Garcia em 28/02/2012 às 21:31h
Justa a demissão dos secretários, afinal de contas partiu do grupo do PSC o rompimento e ainda assim desejariam participar do governo!
Deda articulou mal, a muito tempo suspeitava disso, os componentes e as origens do PSC não deixam dúvidas. Velhos e novos lobos em pele de cordeiros.
Atentai-vos, podemos retroceder.
Carlos Eder em 28/02/2012 às 23:23h
De todos, mesmo que a conjuntura de hoje por diante não favoreça ao Governo na AL, quem saiu perdendo foi o bloco que fará a oposição ao Governo, este último, tem a grande chance de retomar as bases e o apoio popular. Acredito que agora ficará claro para a população quem é quem na política sergipana. O Governo tem a grande chance de voltar às origens e essa a sociedade) com certeza voltará a ter esperança e irá caminhar junto com o Governo e seu líder Marcelo Déda), consequentemente dando mais fôlego à campanha eleitoral em Aracaju. Em suma, o Déda do povo pode estar de volta, e não que este algum dia não tenha estado, somente estava encoberto por um monte de nuvens. Aracaju e o povo sergipano não admite o Conservadorismo e já pincelou sua opnião em outros tempos.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos